Anúncio

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Você propaga "fake news" na Internet?


Há alguns anos, vários cristãos (cristãos?), por meio de blogs, sites e seus perfis em redes sociais, propagaram a notícia de que certo líder evangélico teria dito, em uma reunião: "Se não tiver espaço pra mim, eu racho a igreja no meio". Em razão de eu conhecer muito bem tal líder, surpreendi-me com essa suposta afirmação e resolvi averiguar com diligência os fatos.

Muitos divulgaram a frase mencionada com grande destaque. E vários internautas — evangélicos e não-evangélicos —, no espaço de comentários, não economizaram nos adjetivos e impropérios contra o autor da suposta frase. Entretanto, verifiquei que todos os textos sobre o assunto diziam que "a frase teria sido dita pelo próprio líder, segundo sites e blogs de pastores da Convenção".

Observe: "teria sido dita". Mas onde está a prova de que a frase fora, de fato, pronunciada? Veja o poder de propagação dos boatos pela grande rede! Alguns disseram que "fulano teria dito", e outros propagaram que "beltranos teriam dito que fulano teria dito". Em seguida, outros afirmaram que "sicranos teriam dito que beltranos teriam dito que fulano teria dito". Por fim, cheguei à conclusão de que tudo não passava de "fake news" (notícia falsa).

É impressionante como pessoas que se dizem cristãs têm a capacidade de propagar suposições e invencionices etc. como se fossem verdades absolutas! E, com isso, caluniam e difamam! Quando Jesus disse: "Não julgueis para que não sejais julgados" (Mt 7.1), referiu-se a este tipo de julgamento, calunioso ou difamatório, já que Ele mesmo afirmara que devemos julgar segundo a reta justiça (Jo 7.24).

Segue-se que devemos julgar todas as coisas com honestidade, retidão, justiça etc. Em contraposição, o julgar constante da primeira citação bíblica equivale a caluniar, difamar, julgar de maneira apressada, sem fundamento, propagar suposições como se fossem notícias verdadeiras.

Reflitamos, pois, sobre o nosso papel como cristãos formadores de opinião. E lembremos do que está escrito nas Escrituras, em Romanos 14.10 e 2 Coríntios 5.10, respectivamente: "Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo"; "Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal".

Ciro Sanches Zibordi

Nenhum comentário: