quinta-feira, 12 de julho de 2007

A Igreja Católica é a única Igreja de Cristo?



No início desta semana, o Vaticano divulgou um documento pra lá de prepotente, pelo qual afirma que a Igreja Católica Romana é a única a reunir todos os requisitos da comunidade fundada originalmente por Jesus e seus apóstolos.
O texto, que retoma um polêmico documento do ano 2000 — denominado Dominus Iesus, cujo autor é o próprio Joseph Ratzinger, atual papa —, é obra da Congregação para a Doutrina da Fé, a antiga casa de Ratzinger, no Vaticano. Trata-se do órgão responsável pela pureza teológica do catolicismo.
A bem da verdade, Bento XVI sempre se posicionou contra o relativismo. Mas a divulgação desse documento revela uma estratégia para transformar o romanismo num referencial religioso e moral único, além de guardião da herança cristã. O papa defende a idéia de que não se pode igualar todas as religiões cristãs, colocando-as num mesmo “saco”. Além disso, reafirma, modéstia à parte, que o catolicismo é o único meio pelo qual se pode alcançar a salvação espiritual com a ajuda da fé em Jesus Cristo!
Segundo o padre Augustine di Noia, subsecretário da Congregação para a Doutrina da Fé, o tal documento, apesar de tudo, não altera o compromisso com o diálogo ecumênico, mas visa a afirmar a identidade católica.

Tenho alguns questionamentos a fazer:

1) É mesmo a igreja da maioria a única a reunir todos os requisitos da comunidade fundada por Cristo e seus apóstolos? Para início de conversa, quem conhece um pouquinho da História sabe que o cristianismo não teve início com o romanismo. Antes, o pseudo-cristianismo romanista surgiu em 312, quando o imperador Constantino, após derrotar Magêncio, fez uma aliança entre Estado e Igreja. Desde então, começou a emergir essa igreja cheia de desvios em relação à Palavra de Deus. Haja vista a mariolatria, a “infalibilidade” papal, a veneração de “santos”, etc.
2) Será que eu entendi bem? O papa pretende manter a pureza teológica do catolicismo, que se arvora como o guardião da herança cristã? Meu Deus! Que pureza teológica é essa? Ah, sim, a “pureza” da teologia romanista, pois, como se sabe, a igreja da maioria vem, através dos séculos, “dando de ombros” para a teologia biblicocêntrica, não preservando a verdadeiramente pura e sã doutrina (cf. Tt 2.1; 2 Tm 3.16,17; Is 8.20; 1 Co 4.6).
3) Agora, essa é demais! O catolicismo romano é o único meio pelo qual se pode alcançar a salvação com a ajuda da fé em Jesus Cristo? Segundo o documento, Jesus seria um mero coadjuvante na obra salvífica, haja vista a mediação ser realizada de fato pelo romanismo! Isso é o que podemos chamar de “santa” prepotência! Por que o papa e seus cardeais não se curvam ante a verdade irrefutável de 1 Timóteo 2.5? Jesus é o único Mediador entre Deus e os homens! Não é necessária a co-mediação do romanismo, que na verdade é uma “comédia em ação”, com todo o respeito...
4) E a última: Apesar do “coerente” e “imparcial” documento em apreço, a igreja da maioria pretende manter inalterado o seu ideal ecumênico? Ora, é óbvio que o romanismo continuará se aproximando das outras religiões, principalmente das consideradas “seitas evangélicas”, a fim de conquistar pela “simpatia” o maior número de fiéis.

Sinceramente, a julgar pela situação de muitas igrejas ditas evangélicas, me pergunto: O que seria pior, pertencer à igreja da maioria e adorar Maria, ou pertencer a certas igrejas “evangélicas” que estimulam os crentes a se autovalorizarem ao extremo, seguindo a um evangelho humanista, antropocêntrico, triunfalista, experiencialista, e não ao evangelho de Cristo?
Sei que “duro é esse discurso”, mas não podemos chegar a outra conclusão à luz do que diz a Palavra de Deus em 1 Coríntios 15.1,2:
“Também vos notifico, irmãos, o evangelho que já vos tenho anunciado, o qual também recebestes e no qual também permaneceis; pelo qual também sois salvos, se o retiverdes tal como vo-lo tenho anunciado, se não é que crestes em vão”.

Glória seja dada a Jesus Cristo, o único Mediador entre Deus e os homens!

Ciro Sanches Zibordi

6 comentários:

Anônimo disse...

A paz do Senhor pastor Ciro!

Onde vamos parar? Homens que ditam o ´´como`` ´´onde`` e com ´´quem`` está a salvação! Devemos seguir a Palavra de Deus e congregar em um lugar onde a Bíblia é a bússola para as nossas vidas. Os católicos não possuem a Bíblia como primazia em suas vidas, preferem guardar seus costumes com raízes pagãs. Meus irmãos são estes costumes que devemos combater e não OS USOS E BONS COSTUMES que adotamos para nossas vidas, pautados na Palavra de Deus. Pastor Ciro eu prefiro chamá-los com todo respeito de PETULANTES!

Deus abençoe!
Vitor Hugo
Joinville/SC

Luis e Norma disse...

Amigo CIRO

Não vi meu post sobre este tema publicado, escrevi algo fora da palavra?

Graça e Paz

Luis

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Luís,

A paz do Senhor!

Peço-lhe perdão; eu acabei apagando o seu comentário porque estava como Anônimo. Existe um desocupado (é uma mesma pessoa; eu sei quem é) que fica escrevendo um monte de asneiras, e eu acabei confundindo...

Às vezes, ele escreve coisas aparentemente boas... Igual o Diabo que se usa do falso bem, de falsos evangelhos... O Inimigo também nunca diz que é ele. O nosso Deus, ao contrário, diz "Eu sou o Senhor".

Bem, peço-lhe perdão e lhe digo que o irmão é sempre bem-vindo. Se não for trabalhoso, escreva de novo, mesmo como Anônimo. Vou ficar mais atento.

A paz!

CSZ

Teologia com Graça disse...

Mais uma vez a Igreja Católica Apostólica Romana, demonstrou que nós, os pentecostais clássicos, estamos corretos quando não aderimos e aceitamos o ecumenismo pós-vaticano II. O Papa esqueceu-se que a salvação nunca esteve na instituição religiosa, a Bíblia nunca afirmou tal coisa, mas somente e unicamente em Jesus Cristo. Não está em Maria, Pedro, Paulo, nos santos e doutores histórica que a igreja romana, intitula-se proprietária.
Ao contrário de muitos, fiquei feliz com a afirmação papal, pois foi a pedra tumular para a completa dissociação entre nós e eles. Deixo registrado aqui, que em breve o Papa também se oporá aos carismáticos católicos. Aguardemos....
Esdras Costa Bentho

Luis e Norma disse...

Amigo CIRO

O que é isso?
Será o Sumo Pontífice da igreja católica um dos arquitetos, mesmo que sem a intenção, do governo do anticristo?
Uma só religião, uma única "igreja".

Não é de se admirar sobre a declaração desse senhor, pois enquanto esteve aqui, referiu-se a IGREJA evangélica como seita que deveria ser combatida.

Mas como você mesmo escreveu, Ciro; Glória seja dada a Jesus Cristo, o único Mediador entre Deus e os homens!

Se isso for algum tipo de perseguição que começa a tomar forma, glória a DEUS! Mesmo que ofenda, poderá ser a mão de DEUS removendo o joio do trigo, pois ficarão apenas os que amarem a DEUS e lutarem pela Sã Doutrina.

Há ainda, aqui mesmo em nosso país, uma perseguição que se forma sem fazer muito barulho, a liberação da união homessexual. O inimgo usando a liberdade democratica para perseguir, pressionar os portadores da Verdade.

Oremos ao SENHOR, não para que se faça a nossa vontade, como já ouvi muitos por aí determinado, mas para que SOBERANA VONTADE DE DEUS reine sobre a nossa Nação.

Obrigado pela sua resposta.

Graça e muita Paz meu distante irmão!

Luis Carlos
Joinville/SC

Felipostagens disse...

Poderia ser diferente? Muitas destas congregações evangélicas que o irmão falou(pseudo-cristãs), também são idólatras por que elas, substituem os santos pelos, rituais cheios de amuletos de fé, abrigam-se na mesma os ídolos da música e da pregação evangélica. E com isso, o que pode fazer uma congregação desta diferente da igreja católica? É mera aparência são identicas.
Isso ai muito bom e informativo este comentário, por que o irmão não posta algum subsídio para a escola deste mês sobre escatologia?