sábado, 31 de janeiro de 2015

Um apelo à moderação

Acalmem-se, teólogos! O principal defensor das verdades bíblicas pregadas por aqueles que se consideram arminianos — na atualidade — se declara calvinista moderado! Risos.

"Os calvinistas moderados como eu estão dispostos a afirmar que Deus pode ser tão persuasivo quanto deseja ser, mas sem coação" (GEISLER, Norman. Eleitos, mas Livres. São Paulo: Editora Vida, 2001. P. 109).

Na obra mencionada, o renomado Norman Geisler assevera
: "A Bíblia é um livro equilibrado. Ela afirma tanto a soberania de Deus como a livre-escolha do ser humano. Ela ensina tanto que Deus está no controle completo quanto que os seres humanos podem escolher receber a salvação ou rejeitá-la. Infelizmente, contudo, parece haver uma propensão humana incurável para um extremo ou outro. O calvinismo extremado e o arminianismo extremado são os casos em questão. [...] Podemos estar certos de que: 1) Deus está no controle, e que 2) recebemos a capacidade de escolher" (p. 163).

Portanto, seria muito bom que todos os fomentadores de embates inglórios entre calvinistas e arminianos na grande rede lessem a mencionada obra de Geisler, especialmente o capítulo 7, denominado: "Um apelo à moderação". ‪#‎FicaADica‬.

Ciro Sanches Zibordi

6 comentários:

Marcelo Medeiros disse...

Lia referida obra e tive a sensação de que Geisler era mesmo calvinista moderado, algo com o qual a maioria dos calvinistas não concordam. Hoje percebo melhor, que na verdade arminianismo e calvinismo não são tão díspares quanto se pensa.

Eriton Cavalcanti disse...

O homem não é capaz de salvar-se! A salvação é uma obra executada por Cristo para aqueles que ele pré determinou (Rm 9:22), pois não depende de quem quer nem de quem corre mas de Deus usar sua misericórdia (Rm 9:16). O que é preciso entender é que Deus trabalha para estabelecer seu Reino na Terra como é nos Céus (Mt 6:10), já que o mundo hoje é governado por Satanás (Jo 12:31). Os cristãos vencedores reinarão com Cristo, porém Deus não entregaria uma parte de seu reino a um ser que não esteja maduro, pronto para o trabalho. Para entrar nesse reino tem que estar na estatura de varão perfeito (Ef 4:13) se você não tiver obras de varão perfeito irá cair em 1Co 3: 11-15, ou seja, mesmo que suas obras não sejam aprovadas pelo fogo de 1Co 3 você será salvo, porém sofrerá detrimento pelo fogo. Ser salvo significa que você não mais pode ser lançado no lago de fogo, porém não significa que você reinará com Cristo, essa é a diferença entre salvação e galardão, salvação não é o prêmio por uma vida de santificação, salvação é um dom de Deus, o galardão para uma vida de negação e santificação é fazer parte do reino maravilhoso como co-herdeiro de Cristo nas promessas desse Reino que vem sendo profetizadas a milênios.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Eriton Cavalcanti,

O título do texto é "Um apelo à moderação". Não estou propondo a abertura de um debate. O irmão leu mesmo o texto?

CSZ

Anônimo disse...

A Paz do Sr. Pr. Ciro,

O Sr. poderia dar-me algumas sugestões de livros para ler, os de sua autoria já li quase todos, sou auxiliar dos trabalhos e estou procurando aprender mais, meu e-mail é julianmendess@bol.com.br.

At. Julian

DANNILO STELIO disse...

É incrível que a mesma dificuldade que temos para entender a doutrina na Trindade, temos para entender a soberania "versus" o livre-arbítrio...

Roberto Franco disse...

Pr. Ciro,

Excelente texto. Sou a favor do equilíbrio, afinal temperança é um fruto do Espírito Santo e a Palavra é totalmente equilibrada. Não é estar em cima do muro e sim optar pelo ponto convergente que é o correto!