terça-feira, 22 de julho de 2014

#ProntoFalei — quer gostem, quer não (6)


Conflito israelo-palestino.
A grande mídia continua afirmando ou sugerindo que Israel é um Estado desumano, cruel e o vilão da história. Ora, qual é o país que, ao ser bombardeado por 1.600 foguetes de um grupo declaradamente terrorista, fica apenas se defendendo? Se Israel fosse tão cruel, atacaria Gaza apenas com mísseis, sem dó nem piedade, evitando a exposição de seus soldados ao perigo. A incursão por terra é justamente para tentar diminuir o número de vítimas civis. Israel pretende, com isso, proteger a sua população e os próprios palestinos, que hoje são usados pelos terroristas como escudos humanos.

Preconceito acadêmico. Estou lendo uma obra científica muito boa: MARGULIS, Lynn; SAGAN, Dorion. O que é vida? 1. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2002. Entretanto, veja o que diz, na apresentação do livro, o senhor Francisco M. Salzano, do Instituto de Biociências da UFRS: “Para os religiosos, naturalmente, a resposta pode ser facilmente encontrada na Bíblia, mas para as mentes inquiridoras e que buscam uma explicação científica o problema é mais complicado”. Ora, ora, ora... Estamos em pleno século XXI, e ainda temos de ler uma declaração preconceituosa e reducionista de alguém que pensa que os evangélicos e cristãos são ignorantes, inferiores aos não-religiosos?! Apesar de os evangélicos que se prezam terem a Bíblia como sua fonte de autoridade principal, nem por isso desprezam a ciência. Faça-me o favor, nobre acadêmico!

“Academicite”. Prezo o estudo acadêmico e, por graça de Deus, frequentei e frequento a academia. Mas lamento quando vejo teólogos contaminados pela “academicite”. Quem é atingido por essa doença menospreza alguns mestres piedosos levantados por Deus só porque estes não têm um pós-doutorado, um doutorado, um mestrado ou até mesmo uma graduação. Lembremo-nos de que o título de doutor, na Bíblia, não é conferido a acadêmicos, e sim a quem foi chamado por Deus (Ef 4.8-11; At 13.1-3). O maior mestre, depois de Jesus Cristo, foi o apóstolo Paulo. E ele, por analogia, a despeito de ter um invejável Currículo Lattes — pós-doutor pela Pentecost University of Antioch; doutor pela Pentecost University of Jerusalem; mestre pela University of the Arabian Desert; e graduado pela Gamaliel College —, nunca se deixou contaminar pela “academicite” (1 Co 2.1-5).

Julgamento começa pela Casa de Deus. Quando Deus levantou alguns mensageiros para verberar contra animadores de auditório, pregadores malabaristas, milagreiros, que só querem arrancar o dinheiro do povo, há alguns anos, houve reação deles próprios e de seu fã-clube. Chamavam os tais defensores do Evangelho de oportunistas, invejosos, etc. Mas — não convém citar nomes —, nos últimos dois anos, várias máscaras têm caído. O Senhor Jesus está vivo! E Ele zela pela Igreja de Deus, que resgatou com seu próprio sangue (At 20.28).

Em campanha. Há alguns anos, divulguei no Blog do Ciro uma agenda de visita às congregações da igreja onde servia ao Senhor. Como era um dos pastores auxiliares, eu fora designado pelo pastor-presidente para pregar a Palavra de Deus nas igrejas do ministério e queria que todos os irmãos soubessem disso. Mas um famoso pastor, de outro ministério — não me pergunte o nome dele —, inseriu ali um comentário zombeteiro ou, no mínimo, sarcástico: “Eita vaidade! ou tá em campanha para a presidência?” Apenas publiquei o comentário e esperei o tempo passar. Hoje, o tal pastor é candidato a deputado federal... Em alguns momentos, o silêncio é a melhor resposta.

“Ataque homofóbico”. Bem, falando em política, não é que um certo deputado federal com nome francês e sobrenome que nos faz lembrar de um carro antigo — não me pergunte o nome dele — conseguiu se superar? Ele sugeriu nas redes sociais que o avião da Malaysia Airlines teria sofrido um “ataque homofóbico” na Ucrânia! Segundo ele, a aeronave teria sido abatida porque nela havia muitos especialistas em aids/HIV. Como eu não tinha pensado nisso? Esse parlamentar BBBrasileiro realmente tem uma inteligência acima da média! “Só que não”.

Macedonosor. “Então falou Macedonosor e disse: Não é este o grande Templo de Salomão que eu edifiquei com a força do meu poder e para glória da minha magnificência? Ainda estava a palavra na boca dele, quando caiu uma voz do céu: A ti se diz, ó Macedonosor: Passou de ti o reino”. Que Deus tenha misericórdia do grande propagador da falaciosa Teologia da Prosperidade e defensor do aborto — que é assassinato, à luz da Bíblia, visto que a vida humana é contínua desde a concepção até a morte —, o qual se considera mais sábio que Jesus Cristo, a ponto de contestar o propósito do seu primeiro milagre e sugerir que transformar água em vinho não ajudou as pessoas em nada. E que esse líder evangélico (evangélico?), à semelhança de Nabucodonosor, rei de Babilônia, ainda tenha a oportunidade de glorificar, de fato, o Rei dos céus (Dn 4.28-37).

Show das poderosas gospel. Agora, pare o mundo que eu quero descer! Assisti, há pouco tempo, a uma versão gospel do show das poderosas! Isso mesmo. Usando play-back da funkeira Anitta, algumas 
ungidas, dançando, cantavam: “Prepara que agora é a hora da oração das poderosas, que oram, jejuam, que vencem as invejosas”. Meu Deus! Logo, logo, teremos “Beijinho no ombro” gospel! Como estão dessacralizando e secularizando o culto a Deus sob a égide de que é importante valorizar a cultura! Mas o Evangelho está acima da cultura! O Evangelho está acima do mundanismo! “Ora, vem, Senhor Jesus” (Ap 22.20).

Ciro Sanches Zibordi

2 comentários:

Anônimo disse...

Paz de Cristo!, parabéns pelo texto, gosto muito de suas posições em defesa do evangelho!
A poco estava lendo um livro do Pr. Augustus Nicodemus onde ele discorria sobre os métodos de interpretação da bíblia, a saber, histórico-crítico e gramático-histórico.
Poderia por gentileza publicar algum material sobre ambos os métodos?

Abraços no amor de Cristo.

Pb. João Eduardo Silva - Assembléia de Deus.

HERIVELTON MARCULINO disse...

A paz do Senhor, pr Ciro, ótimos comentários, criativíssimos e gostosos de ler.
Esse post pareceu um jornalzinho, percebeu? Ficou ainda melhor por isso, "Extra! Extra! Jornal do Ciro", parabéns!