segunda-feira, 30 de junho de 2014

Verdades que devem ser ditas

por Carla Ribas

Certo dia meu marido, Ronaldo, disse a seguinte frase, quando reunido com seus gerentes, na CPAD (Casa Publicadora das Assembleias de Deus): "O homem 'não é culpado' de nascer em pecado, mas, sim, de morrer em pecado". Fiquei tão impactada por essa afirmação que ela não saiu mais da minha mente.

Muitas pessoas reclamam de Deus, culpam-no por tantas coisas, dão mil desculpas para não aceitá-lo e fazer a sua vontade soberana; preferem viver uma vida mesquinha, de aparência, escondendo-se atrás da autopiedade, em vez de reconhecerem que, em Cristo, somos mais do que vencedores.

Realmente, "não temos culpa" de nascer em pecado [embora tenhamos nascido pecadores, haja vista termos herdado o pecado de Adão], e Deus, sabendo disso, enviou seu próprio Filho, Jesus, para que Ele, tendo morrido e ressuscitado, possibilitasse a nós o acesso direto a Deus. Ele pagou com o seu sangue o preço dos nossos pecados. O seu sacrifício foi e é suficiente. Isso é justiça!

Imagine: o acesso a Deus hoje é tão simples: basta que você reconheça Jesus como o único e suficiente Salvador da sua alma, e pronto. A partir daí, quando Deus olhar para você, verá a marca do sangue de Jesus em sua vida. Jesus se colocou entre nós e Deus para que tivéssemos acesso direto a Ele. Você estará justificado por Cristo.

Chega de tentar fazer trocas com Deus: eu deixo de comer isto ou aquilo, e o Senhor me dá aquela bênção. Deus não é mercador; não aceita sacrifícios tolos. A salvação em Jesus é de graça; você não precisa mais fazer promessas, sacrificar seu corpo nem derramar sangue de animais para que Deus atenda seus desejos. Não!

O que Deus quer de nós é que o recebamos como único e suficiente Salvador e vivamos segundo o manual que Ele nos deixou: a Bíblia. Ela é a "bússola". Tudo mais será consequência dessa decisão.

Por toda a história vemos tiranos cometendo absurdos contra a humanidade em nome de Deus. Por quê? Porque a maioria não lê nem estuda a Bíblia, que é um livro poderoso, a Palavra de Deus.

Ao receber Jesus, a primeira coisa a fazer é começar a ler a Bíblia. Leia o Evangelho Segundo João, pense no que leu e peça que Deus ilumine a sua mente.

Procure uma igreja evangélica saudável. Como? A igreja sadia é a que procura ensinar a Palavra, um lugar onde a pregação é coerente e consistente. Ao chegar à sua casa, procure checar o que foi dito, se está de acordo com a Bíblia. Caso contrário, peça a Deus que lhe mostre uma igreja segundo o coração dEle. Mas não desista! Você recebeu Jesus em sua vida, e não os homens.

Vejo as igrejas evangélicas com um grande exército (de Deus) composto por inúmeros quartéis, adequados para cada tipo de soldado. Ninguém poderá dar a desculpa de que não foi salvo porque não encontrou uma igreja para frequentar. Escolha a sua.

É importantíssimo congregar, estar reunido como corpo de Cristo, como família. Não dá para ser crente só em casa. A Palavra de Deus é a água que limpa a nossa alma e a igreja é o local onde mostramos a Deus que temos tempo para Ele e fomos à sua Casa para adorá-lo.

Uma coisa é certa: o mesmo Deus que nos salva é o Deus que nos orienta e se preocupa conosco. Porém, se você quiser receber Jesus para ter riquezas, está com o pensamento errado. Receber Jesus é reconhecer que existe apenas um Mediador entre Deus e o homem. Significa que, enquanto aqui vivermos, Ele promete estar conosco, amando-nos, preenchendo nosso vazio, alegrando-nos, mesmo em meio a lutas, batalhando por nós, dirigindo nossos passos, às vezes dando um "puxão de orelha"... As bênçãos materiais Ele nos dá porque gosta de nos abençoar.

Mas, acima de tudo, quando nossa vida aqui chegar ao fim, Ele promete aos que nEle creram e perseveraram na fé a vida eterna ao seu lado. A eternidade é muito longa para passarmos sem salvação. Por isso, não seja escravo de homens, da opinião e aceitação dos seus amigos e da sociedade. Eles nunca poderão te salvar.

Parece loucura? Sim! E o mundo? Que segue cada dia mais sem direção, perdido, sem padrões morais e familiares e com verdades cada vez mais relativas? Isso é sanidade?

Em Cristo nós podemos ter um casamento feliz e duradouro, filhos bem criados, vidas abençoadas, paz e estabilidade. Nosso manual é a Bíblia, as instruções para uma vida estável e equilibrada estão nela. Nela acreditamos de capa a capa. Ser seletivo quanto a partes da Bíblia é deixar de compreender o todo. É abrir mão da bênção completa para a sua vida.

A foto que você vê acima é da nossa família. Fomos criados à imagem e semelhança de Deus! Não somos fruto de nenhuma evolução, pois Deus é e sempre foi perfeito. Ele nos criou à sua imagem e semelhança. Todas as diferentes raças e cores foram criadas por Ele e Ele ama a todos da mesma forma. As frutas que comemos são apenas símbolo de alimentação saudável.

Assim como nós, muitos outros blogueiros e pessoas que servem a Jesus também tem famílias abençoadas. Nós não nos envergonhamos dEle. Pelo contrário, é indescritível a alegria, o valor e a gratidão que temos a Deus por tudo que Ele tem feito por nós, em meio a esse mundo caótico e com verdades relativas. Nós não cremos em verdades relativas; cremos e seguimos somente a Jesus, que é a Verdade Absoluta.

Carla Ribas, autora da CPAD e editora do blog 
VIVA BONS MOMENTOS.

5 comentários:

suely ceruci disse...

Excelente!!!!!

jol jjosiasleonardo.blogspot.com.brole disse...

Amém. que Deus seja louvado!!!

Taciano Sobral disse...

Belas palavras... mas olhando a foto não vejo a identidade assembleiana, que por sinal nos falta hoje em dia. Porque estou dizendo isso? Se era para ser uma referência estou dispensando. A PAZ DO SENHOR!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Taciano Sobral,

Grato pelo seu comentário, irmão, a despeito de ter sido ele farisaico. Espero, sinceramente, que o irmão tenha lido o excelente texto acima. Quanto à família que aparece na foto, conheço-a muito bem e posso dizer, diante de Deus e dos homens, que é formada por servos do Senhor de verdade.

A paz do Senhor.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Grato, querida irmã Suely, pelo seu comentário. O texto é excelente mesmo.

CSZ