sábado, 15 de dezembro de 2012

Festival Promessas: o importante é que Cristo foi anunciado?


O leitor deste blog certamente já conhece a minha posição contrária ao evangelho-show. Já escrevi vários artigos sobre o assunto e não vou falar a respeito disso de novo, tampouco sobre o Festival Promessas, da Rede Globo, especificamente, acerca do qual também escrevi bastante, no ano passado.


Neste artigo, o meu objetivo é explicar algumas passagens do Novo Testamento que têm sido mal-interpretadas por alguns fãs de celebridades gospel. Entretanto, antes, gostaria de fazer apenas uma pergunta a respeito do Troféu Promessas, entregue a astros gospel (imagem acima): Quem teve o mau gosto de colocar anjos nus, simulando a mesma postura dos querubins da arca do concerto?! 
Para mim, isso, em si, já é uma profanação.

Bem, alguns irmãos, ao discordarem das críticas ao Festival Promessas, da Rede Globo, argumentam: “Paulo não disse, em 1 Coríntios 9.22, que usou todos os meios para salvar as pessoas à sua volta?” E outros citam Filipenses 1.15-18, uma passagem pela qual Paulo afirma que o Evangelho deve ser pregado inclusive por discórdia, insinceramente ou por pretexto.

Para responder à segunda argumentação em prol da evangelização sem limites, peço que o leitor tenha em mente a regra de ouro da exegese: a Bíblia explica a própria Bíblia. Ou seja, não devemos ignorar o fato de as Escrituras serem análogas. Temos de levar em consideração o contexto de cada passagem que empregamos.

Por que Paulo disse as aludidas palavras sobre a pregação do Evangelho aos crentes de Filipos, e em que circunstância? Esse apóstolo, que estava preso, referiu-se aos opositores do Evangelho, isto é, os judeus que o acusavam perante os tribunais de Roma.

Mesmo querendo o seu mau, aqueles inimigos de Paulo eram obrigados a dizer que ele estava pregando sobre a morte e a ressurreição do Senhor! Além disso, afirmavam que, segundo Paulo, Jesus estava acima de César. Naquela época, o título de Senhor não implicava apenas senhorio. O imperador romano, como o senhor de Roma, era adorado pela população (menos os cristãos verdadeiros). E os opositores de Paulo afirmavam que Cristo Jesus, como Senhor dos cristãos, era adorado exclusivamente por eles, tomando o lugar de César.

Em outras palavras, os judeus que acusavam Paulo estavam, indiretamente, pregando o Evangelho! Daí a satisfação desse apóstolo com o resultado do seu sofrimento por amor a Cristo. Ou seja, a passagem de Filipenses 1.15-18 não deve ser usada de modo generalizante, para afirmar que os crentes, hoje, podem adotar livremente todos e quaisquer meios para propagar o Evangelho. Afinal, a Palavra de Deus afirma, inclusive, que devemos fugir da aparência do mal (1 Ts 5.22), tendo cuidado com o pecado, mas também com os embaraços (Hb 12.1,2).


Quanto a 1 Coríntios 9.22, é evidente que Paulo se referiu a meios de evangelização que não deponham contra o Evangelho. Ele mesmo disse — antes e depois da passagem em apreço — que nem tudo que é lícito é conveniente ou edificante (1 Co 6.12; 10.23). E também asseverou: “Portanto, quer comais, quer bebais, ou façais outra cousa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus” (1 Co 10.31, ARA).

Finalmente, se todos e quaisquer meios de evangelização pudessem ser empregados, sem nenhum limite, teríamos uma grande contradição! Até um show erótico poderia ser usado para, pretensamente, ganhar almas, desde que Cristo fosse anunciado, não é mesmo?

Ciro Sanches Zibordi

17 comentários:

Laudinei- NEI disse...

Muito bom o comentário... E para os leitores do blog que quiserem se aprofundar mais sobre o que esta por traz deste evento, alem dos artigos anteriores neste blog, sugiro um artigo bem esclarecedor do Pastor Paulo Siqueira:http://exemplobereano.blogspot.com.br/2012/12/festival-promessas-2012-povo-de-deus.html

T.Mendes disse...

A Paz.
Exatamente. As passagens Bíblicas citadas são pelos Neo perencostais mal interpretadas e convenientemente adaptadas traduzidas por "Técnicas e Estratégias", expressões utilizadas hoje por muitas mesmo petencostais, com a desculpa de que através de seus métodos cumprem a evangelização. Agora tudo é estratégia. Para atrair motociclistas, vetimos de motociclistas, para ganhar roqueiros, cantamos aos berros, para ganharmos jovens, abrimos cultos exclusivos aos sábados à noite com"baladas gospel", para ganharmos empresários, não pequenos, separamos um dia da semana com palestras de crescimento administrativo seguido de passagens isoladas da Bíblia de enriquecimento, para ganhar sucesso financeiro e profissional, vendemos livros do Mike Mamom, digo, experiências, nos púlpitos vendemos experiências...

T.Mendes disse...

A Paz.
Exatamente. As passagens Bíblicas citadas são pelos Neo perencostais mal interpretadas e convenientemente adaptadas traduzidas por "Técnicas e Estratégias", expressões utilizadas hoje por muitas mesmo petencostais, com a desculpa de que através de seus métodos cumprem a evangelização. Agora tudo é estratégia. Para atrair motociclistas, vetimos de motociclistas, para ganhar roqueiros, cantamos aos berros, para ganharmos jovens, abrimos cultos exclusivos aos sábados à noite com"baladas gospel", para ganharmos empresários, não pequenos, separamos um dia da semana com palestras de crescimento administrativo seguido de passagens isoladas da Bíblia de enriquecimento, para ganhar sucesso financeiro e profissional, vendemos livros do Mike Mamom, digo, experiências, nos púlpitos vendemos experiências...

Luiz Henrique de O.Seixas disse...

Acho estar bem claro o propósito das partes, ou seja, o porquê deste "festival":

A REDE GLOBO deseja um aumento no número de telespectadores cristãos (será que o são mesmo?) para os próximos anos, ou no mínimo a fidelização dos mesmos. A cada ano ela vem apresentando em sua grade de programas, novelas, etc, conceitos como homossexualidade, infidelidade conjugal, prostituição e promiscuidade (isso já a muitos anos), candomblecismo, espiritismo (isso também não é novidade na globo), etc. Apresentando também programas "gospel" ela se mostra cada vez mais ecumênica; que está aberta à todas as crenças, valores e religiões. Daí alguns defenderem o aludido canal.

As CELEBRIDADES GOSPEL, por sua vez, buscam a fama ainda maior que a rede globo pode lhes proporcionar. "Se apresentam", conquanto dizem apresentar o evangelho. Aliás, pensando bem, estão sim, apresentando "um evangelho". Como escreveu o pastor, estão apresentando o "evangelho-show", que têm arrolados em sua grade curricular, o antropocentrismo, o prosperismo teologizado, o positivismo, entre outras aberrações modistas e heréticas.

T.Mendes disse...

Sugestão boa para os irmãos:
Adquiram o livro "Ecumenismo o Retorno a Babel" de Michael Urban, Editora Actual Edições,fantástico e preciso além de acessível. Tudo a ver com os comentários. Também comungo com os irmãos o fato da sutil e gradativa presença do ecumenismo. Ninguém deixará cantar Hino 126 da Harpa Cristã nesse festival ou mesmo o de nº 15. Imagina se Pedro abriu um festival em Jerusalém dos "melhores salmistas"?

T.Mendes disse...

Sugestão boa para os irmãos:
Adquiram o livro "Ecumenismo o Retorno a Babel" de Michael Urban, Editora Actual Edições,fantástico e preciso além de acessível. Tudo a ver com os comentários. Também comungo com os irmãos o fato da sutil e gradativa presença do ecumenismo. Ninguém deixará cantar Hino 126 da Harpa Cristã nesse festival ou mesmo o de nº 15. Imagina se Pedro abriu um festival em Jerusalém dos "melhores salmistas"?

Tadeu de Araújo disse...

Pastor Ciro, graça e paz!
Sentimo-nos honrado em participar deste conceituado blog que, graças a Deus, não tem se curvado a parabenizar esses "movimentos" antropocênticos, isto é, onde a criatura é cultuada ao invés do Criador.
A Rede Globo de Televisão, a famosa "Vênus Platinada do Jardim Botânico", presta um péssimo desserviço à família brasileira, mas principalmente ao Reino de Deus, no tocante aos valores morais esculpidos nas Sagradas Escrituras.
Não entendemos, sinceramente, como é que pessoas que se "dizem cristãs", para não deixarem de ser "astros e estrelas" global, tornam-se capachos e subservientes, e porque não dizermos, chegam a lamber as botas daquela que mais tem ridicularizado o povo evangélico.
Do nosso ponto de vista, quem se submete a uma situação dessas, certamente recebe sempre mais do que vale.
Sugerimos a essa turma enfeitiçada pela "sereia lobal", por favor, peçam um espaço para anunciar o Evangelho, sem arrumadinho, ao vivo, para vocês receberem um tremendo chute, ou sairem de camburão.
Se é que há algumas exceções entre esse pessoal que participa desse famigerado evento, isto é, "Festival Promessas", no entanto, acreditamos que a grande maioria prefere os holofotes da Globo, a ter um compromisso inegociável com tudo o que se encontra na Palavra de Deus.
Deixamos à meditação dos que buscam a glória desse mundo. o que se encontra em João 3.30.
Em Cristo,
Tadeu de Araújo

Paulo Pontes disse...

Ótimo texto, pastor Ciro. Muitos evangélicos estão sendo iludidos. Estão vendo, mas não conseguem enxergar! Estão profanando os símbolos sagrados... O que está acontecendo com o nosso povo? É preciso despertar!

Márcio Cruz disse...

"Somos impulsionados por conta da responsabilidade que nos foi lançada a manter a chama acesa através de fonte genuína, ou seja, A Palavra de Deus. Como Paulo mesmo disse, "não ultrapassemos o que está escrito" (1Co 4.6), e ainda, "tudo o que dantes foi escrito, para nosso ensino foi escrito" (Rm 15.4). Quando interpretada (para tanto, respeitando as regras exegéticas) de forma fiel, a Palavra permanecerá Soberana em todo e qualquer assunto e movimento. O que não pode ser tão crasso, é a forma humana achista de ver que qualquer coisa linda "é DEUS OPERANDO".

Repito: "Deus não pode anular Sua Palavra por ser Santo e ter Seu Trono firmado em Equidade".

M.P.C.

Anônimo disse...

Pastor sou crente da Assembléia de Deus há 40 anos. No início, ouvia-se falar que o rádio era do Diabo e depois que veio a TV também, sem falar nos mais recentes meios de comunicação. Perdemos tempo e deixamos que estes meios fossem contaminados pelo 'lixo'.
Ao invés de ficarmos criticando, devemos nos reunir e aproveitar os canais abertos para levarmos o evangelho de uma forma mais expansiva,não de qualquer maneira.
A Bíblia diz que os filhos das trevas são mais hábeis que os filhos da luz, então, temos que acordar, pedir sabedoria à Deus e tentar nos adiantarmos à eles. Se a TV chegou até o ponto que estar hoje é por nossa própria culpa, dentro de 4 paredes apenas acusando e condenando sem nos esforçarmos para invadir de forma mais estratégica a seara do inimigo e depois vamos observar o quanto de terreno temos perdido.
A TV não é boa nem má, depende do seu uso, assim como a panela que continha veneno conforme 2 Rs 4:38-41.
Então, se eles querem audiência, nós aproveitamos para espalhar as Boas Novas de salvação. As lideranças deveriam se reunir com os cantores e repassar-lhes orientações de como proceder e assim estaríamos tentando nos beneficiar da ocasião e cumprir o "IDE" de Jesus.
O sal tem mais valor quando dá sabor ao alimento e a luz torna-se mais intensa no meio das trevas!

Jezer Medeiros Belém/Pa

T.Mendes disse...

A Paz,
Irmão Anônimo, ocorre que não é através de músicas que se anunciam o que se firma. Somente o corajoso anúncio da Palavra de Deus é que é jogado semente e não o que vimos através de "The Voice Gospel" no Festival Promessa.Quem estava lá?Público pagão? Qual ímpio que por um pouco se emocionou e logo foi almoçar com cervejinha. Muitos que afirmaram terem se convertido através de louvor esquecem que somente a Palavra de Deus ouvida, entendida e praticada que mantém em pé o crente e não MÚSICAS. Por isso disse que nesses festivais não proveram Hinos dA hARPA devido não serem "irradiantes" como os do Festival. Duvido que Cassiane e companhia terão permissão em contrato com a Rede Globo de pregarem sobre o pecado, inferno e arrependimento e que não há um justo se quer ou mesmo da volta de Cristo.

T.Mendes disse...

A Paz,
Irmão Anônimo, ocorre que não é através de músicas que se anunciam o que se firma. Somente o corajoso anúncio da Palavra de Deus é que é jogado semente e não o que vimos através de "The Voice Gospel" no Festival Promessa.Quem estava lá?Público pagão? Qual ímpio que por um pouco se emocionou e logo foi almoçar com cervejinha. Muitos que afirmaram terem se convertido através de louvor esquecem que somente a Palavra de Deus ouvida, entendida e praticada que mantém em pé o crente e não MÚSICAS. Por isso disse que nesses festivais não proveram Hinos dA hARPA devido não serem "irradiantes" como os do Festival. Duvido que Cassiane e companhia terão permissão em contrato com a Rede Globo de pregarem sobre o pecado, inferno e arrependimento e que não há um justo se quer ou mesmo da volta de Cristo.

WAG disse...

totalmente errado seu post.
fui na padaria, e vi o fernandinho adorando, naquele momento.
tem gente séria no meio, propagando o evangelho.

WAG disse...

topico falho.
vi o fernandinho adorando.
tem gente séria propagando o evangelho.

Anônimo disse...

E demais a sabedoria desse homem de Deus!

Márcio Ramos disse...

Pastor, primeiramente, gostaria de parabenizá-lo pelo trabalho e dedicação em pregar o Evangelho de Cristo. Em segundo lugar, gostaria que me explicasse um ponto de sua argumentação que sinceramente não entendi.

O pastor diz que para explicar Filipenses 1.15-18, precisaria usar a regra de ouro da exegese, até aí tudo bem, pois de fato eu creio que a bíblia explica a própria bíblia, mas o irmão não menciona nenhuma passagem que reforça a sua explicação dos versículos, que aqueles que pregavam a Palavra por inveja e porfia seriam os guardas ou quem anunciasse a prisão de Paulo.

No versículo 13, Paulo diz que toda a guarda e outros lugares ficaram sabendo a quem ele serve, porém no versículo seguinte ele se refere aos irmãos em Cristo, ou seja, quem já professa a mesma fé e são esses irmãos que ele diz ter alguns que pregam a Cristo por inveja ou porfia.

Então, usando uma imediata exegese, quem pregava a Cristo por motivações más, não eram os guardas indiretamente por anunciar seu cárcere, mas os irmãos em Cristo, motivados e com mais confiança no Senhor. Os maus, para explicar ao povo e às autoridades romanas, quem era o Deus de Paulo e seu Senhorio, como o pastou levantou, afim de aumentarem o seu castigo (agravar a pena, por exemplo), pela gravidade da ofensa ao imperador romano, talvez despercebida por não conhecerem a "fé cristã".

Então, a motivação para anunciar a Cristo, que alguns deles tinham, era a pior possível e mesmo assim Paulo se alegrava disso...

Filipe Silva Rodrigues disse...

Paulo junior avivamento ou apsotasia!


vejam esse video no youtube

fala desse maldito festival...