quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Esqueceram de mim


Um menino é esquecido por sua família em plena época do Natal. Qual é o nome do filme? Fácil: "Esqueceram de mim". Em dezembro, essa engraçada produção de 1990, estrelada por Macaulay Culkin, sempre é reapresentada por algum canal de TV. Culkin interpreta o "indefeso" garotinho Kevin, que, ao ser esquecido em casa sozinho por seus pais, tem de se defender de dois bandidos atrapalhados.


Neste artigo, desejo mencionar outro Menino que vem sendo esquecido, especialmente no seu aniversário. Quem vai a São Paulo, mais precisamente à iluminada Avenida Paulista, ou aos grandes shoppings brasileiros, a fim de ver as decorações e apresentações do Natal, vê luzes, estrelas, neve, ursos polares, duendes e gnomos coloridos, Papais Noéis de todos os tipos, danças, apresentações teatrais... Mas, e o Menino? Não há nenhuma (nenhuma, mesmo!) alusão ao Natal de Cristo!


Se pudéssemos entrevistar o Senhor Jesus, nessa época do ano, e perguntar-lhe a respeito do Natal, creio que Ele responderia: "Esqueceram de mim". Sim, a humanidade se esqueceu da linda história do Natal de Cristo e substituiu-a por fábulas sem graça, sem vida, sem verdade bíblica e histórica, a despeito das luzes e cores.


Não somos deste mundo, mas vivemos nele. Como servos do Senhor, temos liberdade para admirar as invenções humanas dessa época natalina. E elas, de fato, são encantadoras, iluminadas, engenhosas, surpreendentes. Mas que Deus nos guarde de, influenciados pelo espírito do Anticristo prevalecente neste mundo tenebroso, nos esquecermos do verdadeiro sentido do Natal.


Em Jeremias 23.27 está escrito: “Os quais [falsos profetas] cuidam que farão que o meu povo se esqueça do meu nome, pelos sonhos que cada um conta ao seu companheiro, assim como seus pais se esqueceram do meu nome, por causa de Baal”. Penso exatamente isso, ao ver as decorações de Natal. Artistas do mundo sem Deus, assim como os falsos profetas dos dias de Jeremias, querem fazer com que as pessoas se esqueçam definitivamente do Menino.


O que é mais triste é ver crentes (inclusive, alguns pastores) mal-instruídos dizendo que não vão comemorar o Natal, pois se trata de uma festa pagã. Onde eles aprenderam isso? O Natal de Cristo precede e transcende o paganismo! E, se tem um povo que deve fazer questão de celebrar o Natal, esse é a Igreja de Cristo!


Mesmo sabendo que Jesus não nasceu em 25 de dezembro, não podemos deixar de aproveitar essa data para lembrar o mundo daquela sublime noite em Belém! Que privilégio tiveram aqueles pastores belemitas, envolvidos pela glória de Deus enquanto guardavam seu rebanho... Mas a mensagem outorgada a eles é extensiva a toda a humanidade: “Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo, pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor” (Lc 2.10-12).


Não nos esqueçamos, portanto, de que Jesus é Salvador, Cristo e também Senhor. E, por isso, jamais deve ser ignorado ou esquecido. Não ajamos como os crentes de Laodiceia, que deixaram Jesus do lado de fora (Ap 3.20). Ele continua batendo à porta dos corações e dizendo: “Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada” (Jo 14.23).


Adoremos a Cristo diariamente! Mas isso não nos impede de celebramos o nascimento dEle, a fim de que o mundo conheça o verdadeiro protagonista do Natal!

Ciro Sanches Zibordi

12 comentários:

Robson Leão disse...

Exelente artico partor Ciro,Deus o abençoe !!!

León disse...

Exelente artico partor Ciro,Deus o abençoe !!!

León disse...

Exelente artico partor Ciro,Deus o abençoe !!!

T.Mendes disse...

A PAZ, o problema que vejo e não foi comentado é que se trata de uma data onde cristãos e não cristãos comemoram incentivados pelo capitalismo. No ocidente é mais acirrado e em uma cultura consumista como a nossa, inevitavelmente o incentivo gera em torno de compras.Pessoas se individam para agradar parentes e aí vai.Os que na igreja não tem condições assistem os irmõas de carro novo, de terno ou relógio, celular da última tecnologia e até uma cara bíblia de estudo. Outro fator que vejo é a secularização. é absolutamente normal encontrar igrejas se preparando para o culto da "virada", afinal, comemoramos natal então porque não ano novo?! e aí aparece o que todo ano de minha janela assisto: Oração por um ano abençoado de muita paz, alegria(do Espírito?), prosperidade etc. Analisando Ap 6.4, diz:"e foi dado que retirasse a paz do mundo." Curioso, se jesus voltasse na primeira semana de 2013
afim de levar sua igreja, 2013 não seria inugurado com paz e sim com abertura de selos...e os Planos disfarçados de orações de deleite e pedidos para "ganhar essa vida em 2013" seriam surpreendidos pela permanência do corpo não transladado.
Comemoremos Tiago 5.7,8 sugiro, ou seja,vamos "comemorar" a vinda próxima do Senhor!Talvez desperte no ímpio uma maior importância daquele que não nasceu em 25 de dezembro ou 7 de janeiro judaico e sim daquele que "de eternidade a eternidade é Deus", o ALFA E ômega..
Paz

Matheus Carrel disse...

Oi Pastor Ciro tudo bem ?
Muito bom isso que você escreveu. Concordo com tudo. E também ficou muito legal essa foto ai da sua filha.Combinou com o texto.
Fique com Deus !!!
T+++

Luiz Henrique disse...

Pois é pastor, nos entristecemos ao ver o quanto o natal capitalista e místico é valorizado. Quando o é pelo mundo (sistema que jaz no maligno), nenhuma surpresa! O pior são igrejas "evangélicas" enfeitadas com luzes, árvores de natal, papais noéis subindo pela fachada do templo, como acontece nessa época do ano por aqui. Por outro lado, nos entristece também o fato de muitos cristãos (conheço alguns) desprezarem o natal de Cristo, que a despeito de não se saber ao certo sua data real, pode sim ser comemorado nessa época, já que se convencionou assim. Uma oportunidade de nos confraternizarmos em Cristo com a igreja e nossa família; De falar de Jesus, pelo ensejo de Seu nascimento. Pregar a salvação á nossa família ainda não salva num momento de alegria, onde se faz oportuna a exposição de Cristo como Senhor e Salvador.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro T. Mendes,

O consumismo está presente em nosso cotidiano. Se formos brigar contra ele, deixaremos de viver. Não é somente o Natal que é explorado. Toda e qualquer data importante é aproveitado para fins consumeristas.

Entretanto, o que fez Paulo no Areópago, em Atenas? Destruiu ele as imagens aos deuses estranhos? Não! Ele aproveitou aquela circunstância para anunciar a Cristo àqueles filósofos epicureus e estóicos! Como diz o pessoal das redes sociais, "Fica a dica".

Um Feliz Natal e um próspero 2013 para o irmão!

CSZ

Mateus Emilio Mazzochi disse...

Paz do Senhor pastor Ciro, belo texto. Estava lendo e lembrando uma peça em que eu representava o Jesus esquecido na festa, todos brindando, comemorando, olhando para o pinheirinho e para o gordinho de vermelho e eu lá parado, sozinho e de braços abertos aguardando um abraço. Minha filha era pequenina na época e chorava por terem se esquecido de mim. Hoje, me entristece ler alguns comentários que recebo no meu blog de jovens falso eruditos falando sobre crença, fé, ciência negando a existência de Deus, pobres almas. Desculpe-me pastor Ciro, mas penso que ainda vai piorar bastante até Jesus voltar...
http://mateusemiliomazzochi.blogspot.com.br/

Augusto Banhos disse...

Otimo artigo amado Pastor.
Infelizmente a maioria das pessoas não creem em Jesus como Senhor e Salvador.
Como irão se lembrar dele quando estão preocupadas em consumir?
O natal para elas é uma festa para presentear, receber presentes, comer e beber, somente.

Abraço.

Ricardo Luís Ferreira disse...

Parabéns pastor... Como sempre, um excelente texto e com muita lucidez

Paz do Senhor Jesus.
http://www.sigocaminho.com/

Newton Carpintero, pr. e servo. disse...

Amigo e nosso pr. Ciro Zibordi,

A paz amado!

A chamada Magia do Natal deve ser aproveitada pelos crentes, e estes, de verdade, para informar que o motivo é transcedente ao humano.

Devemos, nós, aproveitarmos todo e qualquer tempo para anunciarmos que Jesus Nasceu, morreu e ressuscitou para que haja Salvação através dEle.

Quando cheguei à América do Norte há quase 19 anos, ouvia por onde passava o conhecido "Merry Christmas"(Feliz Natal). Hoje, para tristeza geral, as lojas e a maior parte dos americanos aderiu à mudança para "Happy Holiday"(Feliz Feriado).

Triste! Estão eliminando o sentido da comemoração por causa da comemoração.

O Se nhor seja contigo, nobre atalaia,

O menor dos teus irmãos.

Fogo para Missões disse...

Graça e paz Pr. Ciro

Quero primeiro lhe desejar um excelente natal em Cristo, com sua família!

E dizer que, tomamos a liberdade de reproduzir seu texto em nosso BlogFpM, com os devidos créditos certamente.

Caso não seja pedir muito, queremos aproveitar para lhe convidar a conhecer o Blog Fogo para Missões.

Em Cristo, o Rei de toda a Glória!


Edinelson F. Lopes
Ministério Fogo para Missões
@FogoparaMissoesBlogFpMFaceBook