sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Por que Deus prioriza o homem na família e no ministério?


Um grande amigo meu publicou um artigo “antipático”, recentemente, contrário ao ministério pastoral feminino. Ao acompanhar as discussões em seu blog e nas redes sociais, verifiquei que algumas irmãs ficaram furiosas com o seu texto. Uma delas afirmou: “As doutrinas são dos homens. Os dons vêm de Deus”. Creio que muitos irmãos (mulheres e homens) ainda não aprenderam que Deus adotou o princípio da prioridade, quando deu ao homem a incumbência de liderar a família e o ministério.

Mulheres podem pregar o Evangelho, orar pelos enfermos e desempenhar todas as tarefas de um seguidor de Jesus? Sim. Elas fazem parte da Grande Comissão? Sim. São cooperadoras de Deus? Sim. Então, por que não poderiam ser pastoras? Como sou homem, talvez a minha resposta a essa pergunta soe como machista. Por outro lado, quando mulheres defendem pontos de vista contrários ao machismo, alguns homens ficam com a impressão de que elas são feministas. Como resolver esse difícil impasse?


Homens e mulheres precisam entender que, independentemente das circunstâncias, a Bíblia sempre será a inerrante e infalível Palavra de Deus. Mulheres e homens não devem “legislar” em causa própria, e sim aceitar o que a Palavra do Senhor assevera acerca da priorização e da hierarquização estabelecidas pelo Senhor na família e no ministério.


Alguém dirá: “Deus não faz acepção de pessoas. Somos todos iguais. A Igreja não é como as forças armadas. Não existe hierarquia no meio do povo de Deus. Homens e mulheres podem ser pastores”. Quem diz que Deus não hierarquiza e prioriza deveria estudar passagens como Gênesis 1; Números 2; Atos 15.6,22; 1 Coríntios 12.28,29; 15.23; 1 Tessalonicenses 4.16,17; 5.23, etc. Observe especialmente os termos “primeiramente”, “em segundo lugar”, “em terceiro lugar”, “depois”, etc.


Em Isaías 43.7 está escrito: “a todos os que são chamados pelo meu nome, e os que criei para minha glória; eu os formei, sim, eu os fiz”. O ser humano não foi apenas criado por Deus. Ele foi criado, formado e feito para a glória do Senhor. Um edifício, antes de ser formado e feito, é criado pelo arquiteto, que faz, antes da construção, o croquis, o projeto, etc. Formar é dar forma ao que foi previamente criado, concebido, projetado. A feitura, mencionada no texto bíblico, diz respeito ao acabamento da obra (cf. Gn 2.3).


Quem foi criado primeiro, o homem ou a mulher? Nenhum dos dois, pois ambos fizeram parte do projeto original de Deus. Na criação não houve priorização: “macho e fêmea os criou” (Gn 1.26). Quem foi formado primeiro? O homem. Segue-se que a priorização divina ocorreu na formação, e não na criação: “Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva” (1 Tm 2.13). Por que o Senhor não formou primeiro a mulher e, depois, tomou uma das costelas dela para formar o homem? Porque Ele é soberano e decidiu priorizar o homem (Gn 2.7,22).


No cristianismo genuíno não há espaço para machismo e feminismo, movimentos extremados que ignoram o princípio divino da prioridade. O primeiro adota o princípio da superioridade e considera a mulher inferior ao homem, enquanto o outro, adotando o mesmo princípio, demoniza o homem. No Corpo de Cristo, há lugar para ambos os sexos, desde que reconheçam, à luz das Escrituras, a sua posição.


Reconheço que muitos homens cristãos precisam reconsiderar a sua opinião acerca das mulheres, que, ao longo dos séculos, vêm sendo discriminadas, principalmente no meio religioso. Por que muitas irmãs em Cristo não aceitam a doutrina de Deus (e não de homens) quanto à submissão ao marido? Porque muitos esposos, autoritários, se consideram superiores às suas esposas e as desprezam.


Segundo a Bíblia, a relação entre homem e mulher deve ser, antes de tudo, de respeito mútuo (1 Co 7.3-5). Deus formou Eva a partir de uma das costelas de Adão (Gn 2.18-22) para demonstrar que a mulher não deve estar nem à frente nem atrás do homem, mas ao seu lado e de frente para ele, como adjutora e ajudadora, o que não denota inferioridade. Observe que Deus, infinitamente superior ao ser humano, é o nosso Ajudador (Hb 13.5,6).


Paulo compara a submissão da mulher à sujeição de Jesus (1 Co 11.3). Deus Filho e Deus Pai fazem parte da Trindade e são iguais em poder (Mt 28.19; Jo 10.30). Todavia, Cristo, por amor, e não por imposição do Pai, submete-se voluntariamente a Ele, recebendo dEle toda a honra (Fp 2.6-11). A Palavra do Senhor também afirma: “assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos” (Ef 5.24). E Cristo não obriga ninguém a obedecê-lo.


A Bíblia não abona o igualitarismo feminista, mas também não avaliza o machismo. O termo “vaso mais fraco” (1 Pe 3.7) não foi empregado como sinônimo de inferioridade. Ele denota que a mulher é mais frágil, mais sensível e, por isso, deve ser amada e honrada pelo marido (Ef 5.25-29). Repito: o princípio que Deus adotou foi o da prioridade, e não o da superioridade, visto que Ele não faz acepção de pessoas (At 10.34). E o princípio da prioridade também vale para o exercício do ministério.


Quem não aceita o princípio bíblico da prioridade abraçará, inevitavelmente, “doutrinas de homens”, como o igualitarismo feminista. Alguns teólogos, ao não encontrarem nas Escrituras passagens claras em defesa do ministério feminino, têm afirmado que Paulo era contrário às mulheres, em razão de sua formação farisaica. Isso não resiste a uma exegese, pois nenhum machista aconselharia os homens a amarem a sua própria mulher (Ef 5.25), tampouco teria tantas mulheres como cooperadoras (Rm 16). Ademais, esse apóstolo se declarou imitador de Cristo (1 Co 11.1).


Se Paulo era machista, o que dizer de Jesus, que escolheu doze homens para compor o ministério da igreja nascente? Ele teria se enganado? Ou o Mestre tinha algum vínculo com fariseus, saduceus ou quaisquer grupos machistas de sua época? A Bíblia diz claramente que o Senhor “chamou para si os que ele quis” (Mc 3.13). Por que Ele não quis chamar algumas mulheres para figurar entre os seus apóstolos? Por que não chamou seis casais, por exemplo?


Na escolha dos primeiros diáconos, que poderiam vir a ser presbíteros ou apóstolos, caso tivessem chamada de Deus para tal e servissem bem ao ministério (Hb 5.4; 1 Tm 3.13), os apóstolos disseram: “Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete varões” (At 6.3). No primeiro concílio, em 52 d.C., os rumos da igreja foram traçados por homens (At 15). Em Apocalipse 2 e 3, são mencionados os pastores (homens) das igrejas da Ásia.


Alguns teólogos dizem que Júnias (ou Júnia) era uma apóstola. Mas, pelo que tudo indica, ele (e não ela) era apenas um cooperador de Paulo. Mesmo que Júnias fosse uma mulher, o texto bíblico não confirma o seu apostolado, pois não era comum uma mulher ficar presa com homens: “Saudai a Andrônico e a Júnia, meus parentes e meus companheiros na prisão, os quais se distinguiram entre os apóstolos e que foram antes de mim em Cristo” (Rm 16.7). Distinguir-se entre os apóstolos não significa, necessariamente, exercer o apostolado. Marcos e Lucas, por exemplo, não eram apóstolos e se distinguiram, se notabilizaram, entre eles.


Nos tempos da igreja primitiva, as mulheres se ocupavam da oração (At 1.14) e do serviço assistencial (At 9.36-42; Rm 16.1,2). E algumas se notabilizaram como fiéis cooperadoras do apóstolo Paulo, como Febe, Priscila, Trifena, Trifosa, etc. (Rm 16), além de Lídia, a vendedora de púrpura (At 16.14). Não há nenhuma referência a mulheres exercendo atividades pastorais. Alguns defensores do pastorado feminino afirmam que Priscila era uma apóstola, mas, a despeito de ela ter sido citada com destaque (At 18.26), não há nenhuma referência que confirme seu apostolado.


“E as mulheres que estão no campo missionário dando a sua vida pela obra de Deus? Não podem elas exercer o pastorado?”, alguém perguntará. É claro que as regras têm as suas exceções. Mas não devemos nos valer destas para adotar condutas generalizantes, sem compromisso com as Escrituras, como o pensamento infundado de que todas as esposas ou filhos de pastores são automaticamente pastores.


Conquanto as mulheres sejam mencionadas com grande destaque nas páginas do Novo Testamento, aparecendo na linhagem e no ministério de Cristo (Mt 1.3,5,6,16; Lc 8.1-3), Deus priorizou os homens, em regra geral, no que tange ao pastorado e aos ministérios afins (Ef 4.8-11). Mas isso não significa que as mulheres não podem trabalhar para Deus.


Todos os salvos são cooperadores de Deus (1 Co 3.9). Mas precisamos aceitar a chamada soberana do Senhor para a nossa vida. Não devemos amoldar a Bíblia ao nosso modo de pensar nem às influências filosóficas prevalecentes no mundo. Por mais que nos sintamos contrariados, devemos renunciar o nosso eu (Lc 9.23), a fim de obedecermos à vontade de Deus, que é boa, agradável e perfeita (Rm 12.1,2).


Amém?


Ciro Sanches Zibordi

37 comentários:

João Paulo disse...

Amém!

Equilibrada argumentação.

A paz do Senhor!

disse...

Xiiiiii, prepare-se lá vem pedradas. Concordo contigo, e olha que sou mulher e tenho um blog de Mulheres, mas, Mulheres Sábias é claro. Paz!

Gilmar Valverde disse...

Caro Pr. Ciro,

O que foi vedado as mulheres foram os dons de Efésios 4.8-11 (conhecidos como dons ministeriais) APENAS? Dentro da hierarquia apresentada em 1 Coríntios 12.28, as mulheres entrariam onde?

Outra dúvida que tenho é: e como fica o caso de Febe em Romanos 16.1 se comparado com Atos 6.3? A Nova Tradução na Linguagem de Hoje a chama de diaconisa. Isso seria um bom exemplo de exceção, pois talvez a Igreja de Cencréia estivesse com falta desse tipo de obreiro (homem) lá? Ou esse cargo não está vedado as mulheres?

Caso o Sr. possa me esclarecer essas dúvidas, eu desde já o agradeço.

Atenciosamente,

Gilmar

Izaldil Tavares de Castro disse...

Parabéns, Pr. Ciro, por seu excelente e indiscutível esclarecimento quanto ao pastorado feminino, por se tratar de uma argumentação totalmente baseada nas Sagradas Escrituras.
Brilhante a abordagem semântica quanto aos atos divinos de "criar" e de "formar" o ser humano! De fato, não há processo de formação sem o precedente ato de criação: Deus é metódico; não formaria nada de modo aleatório. Gênesis 1 relata que Deus "criou", no princípio, os céus e a terra; mas a terra era "sem forma"...
Deus sempre estabeleceu princípios, métodos, hierarquias e deseja que os homens assim o façam. O que passa disso é inobservância dessas determinações.

Maely Mendes disse...

Amém!

Se todos explicassem dessa forma, não teriam tanta guerra.
Pastor , o senhor imagina a mulher no lugar do homem? Deus sabe oq faz, o homem tem mais pulso a mulher é muito boazinha, então deixa as coisas como estão.
A Paz do Senhor!

Matheus Carrel disse...

Oi Pastor Ciro tdb?
Eu concordo com tudo o que você disse. Na igreja onde vou até tem 2 pastoras, mas se eu for explicar isso pra eles, eles nem vão ligar.
Você sabe se Kenneth Hagin em seu livro ´´ A questão feminina´´ concorda com o que o vc disse?
O que dizer da maior evangelista da historia: Kathryn Kulhman ?
Você leu o meu artigo sobre religião que te mandei, o que achou?
.
Obrigado !!
Fique com Deus !!!
T+++

HARLLAN CABRAL REGO disse...

Pastor Ciro achei interessante esse Artigo, mas o que dizer também em consideração o Contexto da Época em que as mulheres tinham pouca presença Social, como por exemplo na região da Grécia em que elas nem poderiam participar da democracia.
pode-se levar em consideração esse argumento?
uma dúvida minha si você poder mi esclarecer ficarei grato
Harllan Cabral Rego

Anônimo disse...

Amem pastor e querido irmão, Ciro.
Toda glória seja dada ao maravilhoso nome de Jesus!
As igrejas atuais desprezam com uma facilidade incrível o que diz as escrituras, para dar preferência a doutrinas de homens, ou mulheres.Tanto machismo como feminismo são perigosos extremos,porem o equilíbrio está na palavra do Senhor, nosso guia e instrutor.

Cada vez mais pessoas não aceitam a palavra de Deus por se basearem em seus próprios pensamento e justiça humanos.O conselho para os tais é que voltem atrás onde caíram e se arrependam enquanto é tempo, Jesus cristo está as portas e o que tens feito para quem será?para si mesmo?cuidado irmãos para não cairmos na tentação da soberba da vida!

Que Deus o abençoe pastor Ciro, Deus é contigo até o dia que tu fores com Ele.

Anderson, Fortaleza CE.

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Amigo e nosso pr. Ciro Zibordi,

A paz de Cristo, o nosso Senhor!

AMÉM!!!

A maior culpa está nos corações dos homens líderes, que aceitaram como tem aceito à muitas e demasiadas heresias na congregação.

Vivemos um momento de grande confusão e "AI", dos que não estão atentos para a misericórdia de Deus, através de seus atalaias e os que anunciam as falhas, desvios e erros, bem diante dos nossos olhos.

O Senhor seja contigo, nobre atalaia,

O menor de todos os menores.

Anônimo disse...

A paz do Senhor pr; muito importante o artigo e compreendi o tema do mesmo, porem dentre o decorrer do assunto fiquei com uma certa duvida, talvez por eu nao conhecer a linguagem original biblica ou outra questao; mas minha duvida ficou acerda das expressoes "criar" e "formar", de Deus ter criado o homem e a mulher ao mesmo tempo, gostaria de uma resposta com referencia por favor( por gentileza nao quero de nenhuma maneira testa-lo, realmente nao sei)... Thiago A. CNP MT

Anônimo disse...

A paz do Senhor!

Pastor Ciro acredito ter a mesma dúvida do irmão Gilmar valverde, pois hoje em dia esta questão tem atrapalhado alguns irmãos (as) servirem ao Senhor.

Apesar de sempre ter procurado analizar pelas escrituras como o senhor tem comentado, mas estou aprendendo pela graça de DEUS louvado seja o Senhor por isso, agora na palavra vemos outras passagens relecionadas a dons (até onde posso entender).
Rm 6.23; 12.6-8; 1 Co 6.7; 12.8-11; Ef 4.11

Porem quais destas passagens estão relacionadas as mulheres?

Tenho crido que (dons) são manifestações de DEUS no homem e através do homem conforme 1 Co 12.4-7
com destaque na palavra do v.7 (phanerosis) manifestação, isto é, operam na esfera do natural, do sensível, do visível.

Caso o Sr. possa me esclarecer essa dúvida agradeço.

Em Cristo

Jederson F.J.

Thalita disse...

Amém! Deus faz tudo tão perfeito, infelizmente as pessoas gostam de complicar. É tão bom poder enxergar no homem alguém para nos defender, proteger.Alguém que é capacitado por Deus com sabedoria para liderar.Nos mulheres devemos estar felizes em sermos capacitadas a auxiliar e assim juntos trabalharmos cada um segundo a sua capacitação para Deus. Deus usa poderosamente tanto homens quanto mulheres desde que sejam comprometidos com sua PALAVRA

Israel oliveira disse...

É com imensa satisfação q pela primeira vez participo deste blog,sua visão das coisas caro pastor é cristocêntrica,e muito me deixa feliz seus posts,espero poder participar sempre tenho aprendido muito aqui.. graça e paz!!!!!

Nozes disse...

Pr. o que o Sr. tem a falar sobre
Débora que foi juíza e profetisa de Israel.
----------

outra coisa.

qual o melhor plano de leitura da bíblia em sua opnião?

Tatiane de Souza disse...

Amém!!!

Gosto muito do seu jeito de escrever, e gosto mais ainda de ler porque seus textos se parecem muito com as pregações do meu pai.
Deus abençoe e ótimo Ano Novo!

SANDRO LUIS DO ESPIRITO SANTO disse...

O movimento feminino tem tentado invadir o poder eclesiástico da Igreja.
Não vejo base bíblica para as mulheres governarem e presidirem o Santo Ministério. Nesses últimos dias há uma falta de submissão por parte de muitas mulheres, o respeito e a obediência pela palavra do Senhor devem prevalecer.

Leia :

sandrocristao.blogspot.com

luciano milan disse...

parabens pelo comentário, as referencias usadas nos deixa claro a posição de cada um, tanto nas questoes da socidade quanto na igreja. quem tem uma visão muito abrangente sobre este assunto é o rev. augustus nicodemus, tive o previlégio de ouvi-lo acrca desse assunto e tambem foi bem esclarecedor. Deus abençoe

Tiago Rosas disse...

Ilustre Pr. Ciro,

Parabéns pela abordagem sucinta, mas completa.

Nobre pastor, o que vejo na verdade é que a ordenação de "pastoras" é mais uma manifestação de não contentamento com as Escrituras. As profecias paulinas estão se cumprido, quando aquele sábio apóstolo disse ao seu discípulo Timóteo "Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências" (2 Tm 4:3).

Está havendo uma séria, embora sorrateira, rebelião contra a revelação escriturística da Palavra de Deus. Definitivamente não encontramos nas páginas do Santo Livro o ministério pastoral feminino, embora a ideologia desse novo movimento pareça ser o mais nobre; não está respaldado. A Igreja moderna não está satisfeita com a Bíblia e está "amontoando para si doutores conforme suas cobiças". Alguém poderia perguntar: mas que mal tem? Pois é, e aí nascem os mais diversos modismos, heresias e aberrações jamais vistos na história da igreja.

Que mal tem os shows gospel? Que mal tem derramar dois litros de óleo sobre a própria cabeça? Que mal tem a unção do riso? Que mal tem eu profetizar o bem pro meu irmão quando quiser? Que mal tem reunir os jovens da igreja para uma balada gospel? Que mal tem as mulheres receberem o título de "bispas", "pastoras", "apóstolas"? Que mal tem?...

Vou lhe dize que mal tem: modismos como esses, tão recorrentes no tempo hodierno, não passa pelo crivo das Escrituras, não tem apoio no ministério de Cristo nem dos santos apóstolos, e são práticas não reconhecidas pela igreja primitiva. E se devo levar a sério as palavras de Paulo a Timóteo, "Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado" (2 Tm 3:14), bem como sua carta aos irmãos da Galácia, "Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema" (Gl 1:8), então eu rejeito esse evangelho que ordena mulheres ao pastorado.

Estou contente com o que foi revelado nas Escrituras, e sei que o que Deus quis para a Igreja está revelado nelas. Deus é soberano e fez as escolhas como ele quis.

Anônimo disse...

Pastor Ciro, ontem fiz um comentario e enquanto aguardo respostas, faço mais este comentario, lembrando mais uma vez que comprendi perfeitamente o assunto em questão; porém, quero continuar argumentando pela minha duvida acerca da criaçao de Adão e Eva, visto ter o senhor escrito no artigo que ambos foram "criados" ao mesmo tempo. Minha analise da questao(sabendo nao ser o dono da verdade, aberto a a correçao) é as seguintes:
1. Entendendo a diferença de criar e formar em seu artigo, argumentando ter Deus 'criado' ambos ao mesmo tempo e 'formado' Adão primeiro. Aqui começa minha duvida, sabemos da expressão "façamos o homem a a nossa imagem e semelhança" e tambem da expressão que Deus criou o homem do pó da terra. A partir dessas informaçoes eu vejo um contraste com seu artigo, pois como Deus criara Adao e Eva ao mesmo tempo se a materia usada a principio foi o "pó" da terra? Sabendo que da costela de Adao foi eva criada( criar de berich, criar de algo já existente), porque Deus criaria ambos ao mesmo tempo e depois tiraria da costela de Adão?
2. Em segundo lugar, como a criaçao de Adão e Eva evidenciou ao mesmo tempo se Deus viu que o homem estava só? Se Adão estava só é porque eva não havia sido criada ainda, porem, posteriormente a criaçao de Adao Deus o fez cair em um sono profundo e ocorreu o que todos sabemos. Aguardo sua observaçao. att Thiago Boudny CNP MT

Marcos Brito disse...

Bom artigo, Pr.Ciro!

Que Deus continua lhe abençoando, pois vejo que você é um bibliófilo, isto é, amante do Livro.
A Paz de Cristo e Feliz 2012!!!

Reflexões Bíblicas - Duarte Rego disse...

Amém.
Excelentes colocações.
Muito obrigado por partilhar tais pensamentos.
Pastor Ciro poderia, caso entendesse por bem, dar uma explicação e fazer uma contextualização do texto de 1Corítinios 14.34:
"As vossas mulheres estejam caladas nas igrejas; porque não lhes é permitido falar; mas estejam sujeitas, como também ordena a lei." ?
Desde já grato. Abraços

Ciro Sanches Zibordi disse...

Amados,

Peço-lhes desculpas...

Vida de escritor não é fácil. Acabei de entregar um prefácio e já estou trabalhando em um artigo para o "Mensageiro da Paz" (CPAD). Também estou re-revisando meu novo livro para apresentá-lo à editora no início de 2012.

Lamento não poder reponder às perguntas, neste momento. Só peço a alguns irmãos, que não entenderam as três etapas da Criação de Deus: criação (no sentido de projetar), formação (dar forma ao que foi projetado) e feitura (acabamento do que foi formado), que leiam com atenção Gênesis 1 e 2.

Um abraço.

CSZ

Gilmar Valverde disse...

Caro Pr. Ciro,

E quanto a liderança de departamentos na igreja, como o de jovens, por exemplo?

Isso também está vedado as mulheres, salvo falta de homens preparados para isso?

Atenciosamente,

Gilmar

Luh disse...

Pastor eu PRECISO DEMAIS falar com você! Me passa seu e-mail POR FAVOR? E muito urgente, EU PRECISO DE UMA AJUDA. GOSTARIA MUITO DE PODER CONVERSAR CONTIGO. PAZ

Marcos Brito disse...

E aí, Pr.Ciro, vai escrever o livro ilustrado(com os personagens Títere, Marionete etc.) quando? Estou aguardando uma obra sua dessa categoria: humor e apologética cristã!
Até mais, e fique na Paz!

George Gonsalves disse...

Excelente! Liderança não é privilégio, é responsabilidade. www.igrejabatistadoverbo.blogspot.com

Pedro Lima disse...

Assim seja!

Gostei dos argumentos.

Congreguei em uma igreja que a mulher
do Diácono ganhava o título de Diaconisa e a mulher do Pastor ganhava o título(automaticamente por ser casada com o Pastor) de Pastora.

Nunca havia entendido o porque desses cargos, pois pensava que para adquiri-los necessitavam de algum conhecimento Bíblico(coisa que esposa de muitos desses não tinha), porém, os aceitava por obediência(pois ainda não tinha muito conhecimento Bíblico).

Pastor Ciro tenho uma dúvida que sinceramente ainda não me foi respondida com clareza, em relação ao texto que Paulo diz que as mulheres "devem permanecer caladas na igreja"(I Co 14:33-38).
Um Pb. me disse que a igreja em Corinto, as mulheres estavam falando muito(ou algo assim), por essa razão Paulo teve que tomar medidas "drásticas".
Por conta desse versículo em algumas igrejas da minha cidade mulheres não podem ministrar a palavra de Deus.
Gostaria muito de saber sobre isso, ficaria muito grato.

Desde já obrigado.

Fique na Paz de Cristo!

Ev. Washington de Miranda disse...

A Paz do Senhor Pr Ciro.
Desejo parabenizá-lo pelas muitas considerações que o senhor tem feito neste blog, precisamos sim e muito de atalaias que façam de maneira legítima as defesas do verdadeiro e genuíno evangelho , cordialmente do Ev. Washington de Miranda

Jr. Soares disse...

Eis uma questão que sempre rondou minhas divagações...

Paz!

Blog do Thiago disse...

Muito interessante sua abordagem pastor, e o que é mais importante, bíblica!
Parabéns

Anônimo disse...

Pastor Ciro, sou H e não gosto de nenhum esporte, nem praticar e nem assistir. Nem jogo do Brasil eu assisto. Se eu fosse teu amigo, o senhor me excluiria por isso? Deixaria de ser meu amigo? Por favor responda pra mim.

Felipe(soldado de cristo) disse...

Fico muito feliz em saber que existe assembleiano que é contra pastoreado Feminino...

Anderson Oliveira da Silva disse...

A paz do Senhor a todos!

Excelente explanação bíblica. Certeza nós temos de que o Senhor não trabalha onde há desordem, por esse motivo deu a liderança do lar ao homem. Para exercer tal tarefa Deus deu ao homem as características necessárias para exercer o sacerdócio do lar. E a mulher Deus deu a sabedoria e a calma que ao homem as vezes falta e outras coisas mais que se completam na vida a dois. Homem e mulher não devem se degladiar. Deus nos fez de forma que somente juntos cumpriremos de forma plena o desejo dEle. Lembremos das palavras do Senhor: "Não é bom que o homem esteja só". Mulheres, cumpram o papel para o qual Deus lhes chamou e não olhem para os conceitos seculares acerca dos homens e das mulheres!
Nosso guia é a Bíblia sagrada!
Quem andar por ela será bem sucedido.

Glória ao nome Senhor!

O BLOG DA VERDADE disse...

Pr.Ciro,peço que responeda esta questão:Em 1Corintios 14,o que Paulo quiz dizer com "as mulheres estejam caladas nas igrejas"?É porque as mulheres conversavam no culto?

O BLOG DA VERDADE disse...

Procurei neste blog ,mas não consegui encontrar um artigo que fala desta passagem,pode dar uma ajuda?

O BLOG DA VERDADE disse...

Tenho aqui algo sobre Junia,escrito pelo Dr.Daniel B.Wallace e Dr.Michael H.Burer.Acho que é muito bom ler algo do expert do koine greek: Dr.Wallace,ele parece ter uma conclusão semelhante á do pr.Ciro,acerca de Junia:

http://www.michaelsheiser.com/TheNakedBible/Was%20Junia%20Really%20an%20Apostle%20A%20Re%20examination%20of%20Rom%2016%207.pdf

(pode não publicar este comentário,é só pra o pastor Ciro)

Rose_Leninha disse...

Gostei muito da explicação e não entendo porque mulheres tão "santas" e "piedosas" necessitam de títulos terrenos se a nossa glória está nos céus...