quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

O dia de adoração e serviço a Deus


Subsídios para a lição 11 - O DIA DE ADORAÇÃO E SERVIÇO A DEUS
Pr. Ciro Sanches Zibordi

Leitura bíblica: Neemias 13.15,17; Atos 20.7-12


INTRODUÇÃO


Nos tempos de Neemias, vigorava a lei mosaica. Guardar o sábado era um mandamento a ser observado pelos judeus como dia de repouso e de adoração. Mas o povo de Deus, mesmo instalado em sua terra, estava violando, desrespeitando, desprezando e profanando tal mandamento. E o Senhor não tolera os profanos (Hb 12.16; 1 Sm 2.17). Por isso, Neemias teve de agir, a fim de impedir a violação do dia do Senhor (Ne 13.15-22).

A lição 11, de 11/12/2011, das Lições Bíblicas (CPAD), estimula-nos a reservarmos pelo menos um dia da semana para adorarmos a Deus, dedicarmo-nos à sua obra e descansarmos. Além disso, ela visa a conscientizar-nos de que a obra expiatória do Senhor Jesus nos propiciou salvação pela graça, sem a necessidade de guardar a lei mosaica (Ef 2.8-10; Gl 2.16).

I. DEUS ORDENA A GUARDA DO SÁBADO

1. Uma ordenança divina para os israelitas
a) Trata-se de uma ordenança contida no Decálogo (Êx 20.1-8; 31.13).
b) No sétimo dia da semana, o povo de Israel, além de repousar de seus trabalhos, se consagrava para servir e adorar ao Senhor.
c) Semelhantemente, a Igreja adotou, desde o primeiro século, um dia no qual se dedica a Deus e à sua obra: o domingo, dia da ressurreição do Senhor (At 20.7; Mc 16.2,9; 1 Co 16.2; Ap 1.10).

2. Um sinal entre Deus e o seu povo
a) Deus ordenou a guarda do sábado como um sinal de seu pacto e de seu relacionamento com Israel (Êx 16.26-29; 31.12-17).
b) Não guardar o sábado significava quebrar a aliança mosaica (Is 56.4-6; Êx 31.15).
c) Hoje, não cultuar a Deus no domingo — considerado “o dia do Senhor” — ou em outro dia aprazível não denota quebra de pacto com o Senhor, mas revela negligência (Ef 5.14-16).

3. Os propósitos divinos da guarda do sábado
a) Proporcionar um dia de repouso (Êx 16.29,30; Ne 13.19). O termo “sábado” (hb. shãbath) designa, literalmente, “interceptar”, “interromper”. Implica uma cessação completa de uma atividade (cf. Gn 2.1-3). Nenhum trabalho devia ser realizado pelos israelitas no sábado (Êx 16.23; 35.2,3; Jr 17.22; Mc 16.1). O comércio estava proibido (Am 8.5).
b) Propiciar um dia de adoração e serviço (Lv 23.3; 25.4; Nm 28.9; Dt 5.12; Ez 46.3,12; Lc 4.31; 13.10).
c) Levar o povo a se lembrar de que Deus os libertara da escravidão do Egito (Dt 5.15).
d) O repouso do sábado tipifica o nosso repouso futuro (Hb 4.4,9,10).

II. O DESCUMPRIMENTO DA LEI MOSAICA NO TEMPO DE NEEMIAS

1. O desrespeito pela guarda do sábado
a) Houve iniquidade, nos dias de Neemias, pois cada israelita sabia que não devia violar a lei mosaica e que isso lhes traria todo tipo de maldições (Lv 26.13-33).
b) Nós, hoje, além de dedicarmos pelo menos um dia para adorar e servir ao Senhor, devemos cultuá-lo continuamente (Sl 34.1; 1 Ts 5.17). Não confunda reunião coletiva com culto individual. Este é contínuo; nunca termina.

2. A ganância dos mercadores
a) Neemias protestou contra os negociantes que profanavam o sábado (Ne 13.20,21).
b) Muitos maus e falsos obreiros, hoje, violam os mandamentos de Deus por causa da ganância e mercadejam a Palavra do Senhor (2 Co 2.17, ARA; 1 Tm 6.10; 2 Pe 2.1,2).

3. Neemias proíbe o comércio no sábado
a) Ele ordenou o fechamento dos portões desde a sexta-feira, ao pôr-do-sol, até o fim do sábado. Também ameaçou os comerciantes e os afugentou (Ne 13.19-21).
b) Como servos do Senhor, devemos fechar alguns “portões”, para que o Inimigo e seus agentes não nos façam pecar contra Deus (Ef 4.27; 1 Pe 5.8).

III. A GUARDA DO SÁBADO EM O NOVO TESTAMENTO

1. A essência do dia de descanso
a) Precisamos de pelo menos um dia semanal de descanso, a fim de cuidar do “templo do Espírito Santo” (1 Co 3.16,17; 6.19,20).

b) Deus prioriza o espírito, mas valoriza o corpo (1 Ts 5.23; 1 Tm 2.9; 4.8,16).

2. Jesus e o dia de descanso
a) O Senhor Jesus é o Senhor do sábado (Mc 2.26-28).

b) Jesus disse que o sábado foi feito por causa do homem, e não este por causa daquele (Mc 2.27). Logo, temos domínio sobre o sábado.
c) Nesse período da graça, não precisamos guardar o sábado de descanso, como os israelitas, mas devemos reservar pelo menos um dia para nosso repouso.

3. O cristão deve guardar o sábado?
a) A Igreja não está sob o jugo da lei mosaica (Rm 6.14; Jo 1.17). Dos dez mandamentos mencionados em Êxodo 20, nove deles são repetidos no Novo Testamento — alguns foram modificados por Jesus (Mt 5.21-28). Entretanto, não há menção à necessidade de observar a guarda do sábado.
b) Nós guardamos o domingo, por assim dizer, como um dia de adoração, estudo da Palavra e evangelização, etc. (At 20.7; 1 Co 16.2). Mas este nunca teve para o cristianismo o mesmo peso que o sábado observado pelos israelitas. Afinal, o cristianismo não é cerimonialista (Gl 4).
c) Depois do brado da vitória, na cruz (Jo 19.30), as exigências cerimoniais da lei mosaica foram definitivamente canceladas (Cl 2.14-16).

CONCLUSÃO

Diante do exposto, conquanto não tenhamos a obrigação de guardar o sábado, como faziam os israelitas, devemos observar o descanso semanal, priorizando o “homem interior” sem deixar de valorizar o “homem exterior” (2 Co 4.16; 1 Tm 4.8,16).

Ciro Sanches Zibordi

30 comentários:

Anônimo disse...

Fabio Pinheiro
Sorocaba, SP

Olá pr Ciro, como andam as coisas por aí? "Bela Niterói".

Graças a Deus a escola dominical aqui em nossa congregação está melhorando. O pastor que aqui está, é uma benção.
Ele está investindo, e já temos visto os frutos. Glória a Deus.

JCavalheiro disse...

A Paz do Senhor Pr. Ciro!

Venho acompanhando como seguidor desse seu instrutivo blog já há tempo. Leio quase todas suas postagens. Parabenizo-o por esta importante iniciativa de postar um comentário como subsídio para nossa lições da EBD.
Deus continue inspirando-o para continuar trazendo-nos conhecimentos nessa área.
Aceite um abraço do irmão em Cristo..

Pr. João Q. Cavalheiro
www.aramasi.blogspot.com

Simone Faith disse...

A Paz do Senhor, querido Pastor Ciro!
Espero que esteja bem melhor de saúde...

Bom, quanto ao texto, está muito bem elaborado, equilibrado como sempre.
Posso discordar de uma coisa? Acredito que os Dez Mandamentos não sejam restritos apenas à comunidade de Israel, não.
Veja, pastor, se Deus escreveu aqueles Mandamentos com as próprias mãos, e se a Bíblia diz que a Palavra do Senhor é imutável, não parece estranho que um desses Mandamentos seja descartado como "coisa entre Deus e Israel"? Creio piamente que todos os Dez Mandamentos têm o mesmo valor e a mesma necessidade de ser obedecidos ("ser obedecidos", é assim mesmo que se escreve? Acho que algo ficou errado aí, rs. Me corrija por favor).
Eu não sou da igreja adventista, mas procuro observar o sétimo dia. Faz parte da minha vida de adoração com Deus e me sinto feliz ao fazê-lo; claro que isso não me torna mais santa que os demais irmãos que não guardam o sábado. É algo íntimo, particular, entende? Convivo muito bem com os irmãos da minha igreja (que não guarda o sábado), noto certa hostilidade de alguns, mas não me importo. Observar o sétimo dia não me faz menos (ou mais) cristã.

No mais, que o Senhor te abençoe, nobre pastor! Gosto muito de lê-lo. De verdade.

A Paz do Senhor!
Simone
@simoneffaith

Ciro Sanches Zibordi disse...

Querida Simone,

Você pode discordar à vontade do meu texto, mas a Bíblia é claríssima quanto ao que escrevi. Leia com atenção Êxodo 20. Você verá NOS DOIS PRIMEIROS VERSÍCULOS que o Decálogo foi transmitido ao POVO QUE SAIU DO EGITO, EXCLUSIVA E LITERALMENTE.

Como escrevi no roteiro, dos dez mandamentos, nove são repetidos, de modo ampliado ou modificado, no Novo Testamento. "Não adulterarás", por exemplo, não contemplava o aspecto psicológico na lei mosaica. E o Senhor Jesus fez questão de acrescentar isso, como vemos em Mateus 5. Entretanto, não há nenhuma referência à guarda do sábado nas páginas neotestamentárias. Lembre-se de que na Bíblia há três povos: judeus, gentios e Igreja de Deus (1 Co 10.32).

O Senhor Jesus afirmou que O SÁBADO FOI FEITO POR CAUSA DO HOMEM. Isso significa que o ser humano tem domínio sobre o sábado. O cristianismo não é cerimonialista, não segue à lei mosaica. A lei foi dada a Moisés, mas a graça e a VERDADE vieram por Jesus Cristo (Jo 1.14ss). Medite também em Gálatas 4 e Colossenses 2. Sugiro que leia os capítulos inteiros para uma melhor compreensão da Palavra do Senhor.

Um abraço.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Querido Fábio Pinheiro,

A paz do Senhor!

Niterói está ótima. Precisamos nos rever em SP, entre o fim de dezembro e o início de janeiro. O que acha disso?

Um abraço.

CSZ

Nem só de pão vivera o homem disse...

A Paz de CRISTO, caro Pr.
Encontrei na internet em um blog alguém defendendo a guarda do sábado no novo testamento, o autor do blog, descreve-se como judeu cristão.
segue abaixo o link, favor dar uma analisada e colocar o seu comentário sobre a matéria do blog. ficarei aguardando ansioso

http://judeu-autonomo.blogspot.com/2011/11/o-shabat-no-novo-testamento.html

Elias Domingos disse...

Vai ser no próximo domingo, vou usar toda esta argumentação, posso pastor Ciro?

A Paz do Senhor Jesus, e que Deus te abençoe.

Tiago Rosas disse...

Ilustre Pr. Ciro,

Graça e Paz!

Acredito que esta lição irá render algumas polêmicas no próximo domingo em nossas classes da EBD. Acredito que o princípio da criação do sábado é que deverá ser ressaltado e aplicado à vida prática de nossos alunos: o descanso e a dedicação exclusiva ao Senhor.

Por um lado será difícil esboçar esse tema, haja vista nossa querida Assembleia de Deus ser constituída na sua maioria de irmãos humildes, que trabalham diuturnamente para o sustento de suas famílias. Alguns irão se queixar: "eu bem queria reservar um dia pro descanso, mas meu patrão não me dá folga". Oro para que Deus dê sabedoria aos nossos professores para ministrar. Essa lição é sobremodo desafiadora, ela instiga o crente diante de um contexto capitalista, onde o lema é "produzir muito", a descansar e dedicar um dia para o Senhor.

O que dizer diante disto ao pedreiro que trabalha de segunda a sábado e no domingo "precisa" fazer "bico" pra pagar as despesas do lar? O que dizer da mãe solteira que "precisa" fazer diárias de domingo a domingo pra dar de comer e pagar a escolinha de suas crianças? O que dizer ao enfermeiro que precisa estar de plantão durante toda a semana, auxiliando seu médico? - São apenas algumas indagações que nossos professores devem refletir no preparo da aula dominical. O fato é que muitos trabalham exaustivamente para pagar dívidas, sustentar luxo desnecessário, e ignoram a necessidade do descanso e da dedicação ao Senhor. Pior: alguns trabalham tanto e não conseguem sair da miséria.

Aproveito a ocasião para dizer que eu vivi esse desafio: queriam me empregar no comércio para trabalhar de domingo a domingo, pegando de 6h, largando as 19h, e folgando apenas um domingo por mês. Eu precisa de um emprego. Aquela era uma chance. Mas eu disse a Deus: Senhor, não vou abrir mão do meu descanso nem muito menos da EBD. Deus ouviu, e em uma semana me empregou na empresa que até hoje estou (há mais de 2 anos), folgando nas tardes dos sábados e todos os domingos e feriados!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Querido Tiago Rosas,

Para o cristianismo não existe imposição de um dia de descanso. Isso é uma sugestão do comentador da lição. Todos os dias são importantes e, não havendo por parte do cristão, a possibilidade de dedicar um dia para descasnar e estar exclusivamente na presença de Deus, num culto coletivo, isso não constitui pecado.

O mais importante da presente lição é observar que Deus prioriza o espírito, mas valoriza o corpo. Temos de cuidar da nossa saúde também. Mas vivemos no período da graça. Não precisamos viver presos à lei mosaica, como os gálatas por ignorância estavam fazendo. Por isso, Paulo teve de escrever-lhes, a fim de que se libertassem dos judaizantes.

Em Cristo,

CSZ

Filósofo Calvinista disse...

Penso que devemos guardar um dia em sete para serviço, descanso e adoração ao Senhor. Porém, não acho que deva ser qualquer dia à nosso critério. Desde a ressurreição de Cristo a igreja e os apóstolos passaram a se reunir no primeiro dia da semana:

Atos dos Apóstolos

20.7 No primeiro dia da semana, estando nós reunidos com o fim de partir o pão, Paulo, que devia seguir viagem no dia imediato, exortava-os e prolongou o discurso até à meia-noite. 20.18 E, quando se encontraram com ele, disse-lhes: Vós bem sabeis como foi que me conduzi entre vós em todo o tempo, desde o primeiro dia em que entrei na Ásia.


1 Coríntios

16.2 No primeiro dia da semana, cada um de vós ponha de parte, em casa, conforme a sua prosperidade, e vá juntando, para que se não façam coletas quando eu for.

Portanto, o dia do Senhor, isto é, o domingo, desde a ressurreição de Cristo deve ser guardado por sua igreja.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Filósofo,

Não há mandamento para o cristão guardar o domingo ou qualquer outro dia. O que existe é uma tradição das igrejas cristãs, desde o primeiro século, de considerar o dia da ressurreição do Senhor (domingo) como um dia especial. Apenas isso. O cristianismo não é cerimonialista (Cl 2.14-16; Gl 4).

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro pastor Elias,

Fique à vontade, meu amigo.

Um grande abraço.

CSZ

Robert Neves disse...

Paz do Senhor.
Novamente lhe agradeço pela excelente postagem. Estou lendo o Sábado a Lei e a graça de Abraão de Almeida. O Sr já leu? Espero que também me ajude. Mas peço desde já uma postagem referente o dia da Bíblia. Aguardo ansioso. Que Deus continue lhe enriquecendo com toda sorte de bençãos espirituais.

Adeilton disse...

A confissão de fé de westminster diz o seguinte a respeito de guardar um dia na semana:

capxxi
VII.Como é lei da natureza que,em geral,uma devida proporção de tempo seja destinada ao culto de Deus,assim também,em sua palavra,por um preceito positivo,moral e perpétuo,preceito que OBRIGA a todos os homens,em todas AS ÉPOCAS,Deus designou particurlamente um dia em sete para ser um sábado(=descanso)santificado por ele.(Ex 20.8-11).Desde o princípio do mundo até a ressureição de Cristo,esse dia foi o último da semana;desde a ressureição de Cristo,foi mudada para o primeiro dia da semana,(Gn 2.3;1Co 16.1,2;At 20.7;Ap 1.10).Dia que na escritura é chamado dia do Senhor(=domingo),(Mt 5.17,18),e que há de continuar até o fim do mundo como sábado cristão.

Citamos a confissão como auxiliar,mas a única autoridade está nas escrituras,devemos obedecer os credos,mas se elas estiverem embasados nas escrituras.(AT 17.11)

Eu acho que devemos sim guardar o domingo.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Adeilton,

O Senhor Jesus e sua Palavra estão acima de qualquer confissão de fé. Ele e seus apóstolos em momento algum afirmaram que o cristão deve guardar o domingo. Nós podemos, sim, ter esse dia como "o dia do Senhor", como faziam as igrejas dos primeiros séculos. Mas afirmar que esse dia equivale ao sábado de descanso dos judeus, sendo uma ordenança eterna, é um exagero sem tamanho, com todo o respeito.

Desculpe-me... A minha fonte primacial de autoridade é a Bíblia. Como pastor da Assembleia de Deus, todos os domingos estou na igreja, mas faço isso porque é uma tradição da nossa igreja e de outras igrejas cristãs fazer isso. É uma observância ligada aos nossos perfis eclesiástico e consuetudinário. Isso nada tem a ver com doutrina ou dogma.

Nenhum pastor assembleiano que se se preza entende que o sábado dos israelitas foi substituído pelo domingo dos cristãos. O cristianismo não guarda sábado, domingo ou qualquer outro dia. Na verdade, em algumas igrejas nossas o melhor culto não é o de domingo, e sim a reunião de doutrina, na terça-feira, em geral. Os cristãos estão livres das ordenanças da lei mosaica ou qualquer tipo de judaísmo disfarçado.

Aliás, se alguém deseja guardar a lei hoje, que faça isso de modo completo. Pois cumprir a lei parcialmente é o mesmo que violar toda a lei. Aconselho o irmão a ler ou reler a Carta de Paulo aos Gálatas. Definitivamente, não há fundamento bíblico para atrelar "o dia do Senhor", hoje, à observância da guarda do sábado. São duas coisas muito diferentes.

Em Cristo,

CSZ

Anônimo disse...

Fabio Pinheiro
Sorocaba, SP

E so marcar o dia e a hora.
`E nois pastor.

Adeilton disse...

É por isso que nós estamos vivendo esse caos religioso hojé,pois os valores absolutos da palavra de Deus mudaram,não é mais absoluto,tudo é relativo hojé.

Precisamos ler mais o sermão do monte,Jesus disse que nem um til da lei passaria,sem que tudo fosse cumprido,não estou sendo legalista,só podemos obedecer as leis de Deus pela sua ajuda espiritual.
Aconselho o irmão a ler o livro do Dr.Loyd-Jones,um comentario sobre o sermão do monte.

Precisamos nos humilhar,"bem-aventurado os pobres de espírito"
e reconhecer quando estivermos errados.Spurgen disse..."reconhecer que voçê estava errado ontem,é reconhecer que voçê está um pouco mais sábio hojé"
A palavra chave pra tudo é:HUMILDADE.
A salvação sempre foi pela graça mediante a fé,o apóstolo Paulo fala isso em Rm.4,dê um olhadinha com mais atenção em Romanos.

Em Cristo.

Ciro Sanches Zibordi disse...

OK, Adeilton.

Seja humilde, então, e reconheça que a Palavra de Deus está acima do que nós dois pensamos. E ela não nos ordena a guardar nenhum dia, nem sábado nem domingo. Não confunda tradição com mandamento.

CSZ

sylasneves disse...

Prezados,

Escrevi em meu blog um artigo intitulado: " Quem tem ouvidos ouça! O que Macedo diz às igrejas!"

Será muito importante para mim, você dedicar uns 5 minutos de seu precioso tempo para ler, comentar, criticar ou fazer observações sobre este texto.

O endereço é: www.sylasneves.blogspot.com (Basta copiar e colar)


Desde já agradeço, salientando a importancia do seu feed-back.

Em Cristo, sou grato.

Pr. Sylas Neves
www.sylasneves.blogspot.com

André Gonçalves disse...

Graça e paz!

Pr. Ciro,

Até que enfim achei alguém que possui a mesma linha de pensamento que possuo. A questão da guarda do domingo é super valorizada por muitos pastores chegando ao extremo. Concordo plenamente que o domingo seja o dia do Senhor, mas fazer disto uma lei já um pouco de exagero.

O Sr. salientou algo bem interessante, que devemos cuidar de nossa saude/corpo como templo do Espírito Santo. Porém a maioria (quase a totalidade) dos pastores gostam de ver a igreja reunida no domingo, durante a EBD, nos cultos dos pontos de pregação a tarde e o culto público de domingo a noite. Concordo com isto, desde que as pessoas tenham disponibilidade, e se sintam felizes por fazer isto. Quase sempre dedico o domingo todo para ajudar na obra do Senhor, tenho prazer e alegria em fazer assim, e Deus tem me abençoado. Quando não posso por compromissos particulares, peço dispensa.

O que não concordo é quando a liderança baixa a vara para admoestar alguns poucos irmãos que as vezes não podem estar nos cultos de domingo, quando por exemplo recebem seus familiares que não veem a tempos.

Veja o exemplo dos próprios pastores, o que eu acho mais do que justo: Na segunda-feira é dia de folga deles, enquanto os irmãos estão trabalhando. Certa vez soube de um irmão que chegou a casa de certo Pr. na segunda-feira a situação era grave e o Pr. não quis atende-lo porque era seu dia de folga.

Me corrija se eu estiver errado: A TRADIÇÃO de guardar o domingo, teve inicio nos tempos de perseguição ao cristianismo, nos primeiros séculos, se não me falha a memória, um governador romano (não lembro o nome) instituiu o domingo como dia de adoração dos cristãos.

Fique com Deus!

André Gonçalves.

CARLOS LEVY MENDES CONDE disse...

Amado Ciro,
Graça e Paz.

Foi prazeroso encontrá-lo em Manacapurú/AM, e mais ainda poder ouví-lo. Deus continue lhe abençoando rica e poderosamente.
Abraços,

Pr. Levy Conde

O BLOG DA VERDADE disse...

falando em antigo testamento,quem eh mesmo o "anjo do SENHOR"?

Fábio Santos disse...

Bom dia Pr. Ciro.

O sábado foi instituído, santificado e abençoado por Deus na criação do mundo para benefício do ser humano, os judeus nem sequer existiam (Gn. 2:2 e 3).

O sábado já era observado mesmo antes da sua confirmação no monte Sinai (Êx. 16:23), quando Deus escreveu, e não Moisés, com o seu próprio dedo os dez mandamentos (Ex. 31:18).

Quando o sr. fala que "A Igreja não está sob o jugo da lei mosaica [dez mandamentos]" quer dizer que nós cristãos podemos desobedecer os outros nove mandamentos?

Quando o sr. fala que "Dos dez mandamentos mencionados em Êxodo 20, nove deles são repetidos no Novo Testamento", quer dizer que nós cristãos devemos ignorar o exemplo de Cristo que guardou o sábado conforme era seu costume (Lc. 4:16), ou quem sabe ignorar o exemplo das mulheres piedosas que seguiam a Jesus, inclusive sua mãe, que o deixaram de cuidar do corpo de nosso Salvador para observarem a guarda do sábado (Lc. 23:54-56)?

Quando o sr. fala que "alguns [mandamentos] foram modificados por Jesus (Mt 5.21-28)", de quais mandamentos o sr. está falando?? Pois o texto que o sr. apresentou, Cristo está confirmando e até mesmo dando uma outra dimensão ao pecado, visto que o fato de somente pensarmos em odiar o nosso irmão ou mantermos pensamentos impuros em relação a uma mulher, já que estamos cometendo homicídio ou adultério respectivamente.

Em Cristo,

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Fábio Santos,

Boas as suas indagações "sabatistas". Vou escrever um artigo sobre o assunto, pois outros irmãos me fizeram perguntas semelhantes.

CSZ

HARLLAN CABRAL REGO disse...

Pastor Ciro faz um bom tempo que visito e aprendo com seu blog.
como sabe-se em alguns lugares os adventistas pertubam os cristão principalmente os novos convertidos com respeito ao sábado misturando judaísmo com cristianismo, achei muito importante esse assunto a ser abordado na Igreja.
mas caro Pastor mi tire uma dúvida se possível for em Ap 1.10 "Achei-me em espírito, NO DIA DO SENHOR, e ouvi, por detras de mim, grande voz, como de trombeta".
como você mi explica que o dia do Senhor citado nesse texto é o primeiro dia da semana (domingo)?

Reginaldo disse...

http://www.genizahvirtual.com/2011/12/bispo-manuel-ferreira-entrega-o-pulpito.html

A paz do Senhor Pr. Ciro, gostaria que o senhor comentasse esse vídeo, será verdade, o que é isso, final dos tempos?

Joabe disse...

Poxa, quando vi o nome Ciro Sanches Zibordi ao lado da capa da revista, pensei que minhas reivindicações de mais um novo nome para fazer parte dos comentaristas das Lições de Jovens e Adultos foram atendidas...

Thalita disse...

A nossa saúde melhora muito quando descansamos corretamente.Devemos lembrar que o Dia de adoração e serviço a Deus não é o dia de dormir até tarde e ficar parados em casa.Não! Como Jesus nos ensinou:É lícito fazer o bem nesse dia. No dia de adoração devemos levantar cedo estudar a Bíblia orar mais intensamente pois estamos livres da correria cotidiana, ir a Igreja , almoçar com a família e chamar amigos para uma confraternização.Devemos tirar um tempo para servir ao próximo fazendo o bem para quem mais precisa de nossa ajuda e oferecer aquilo que temos de melhor que é o conhecimento sobre Jesus. É para ser um dia de alegria , de liberdade para adorar a DEUS .E não um fardo pesado cheios de restrições legalistas como os fariseus exigiam.

Júnior Wiermann disse...

A paz do Senhor pr Ciro....Muito bom os comentários do senhor em relação a essa lição....lecionei hoje na E.b.d e creio que o amado pr também percebeu que a lição estava meio confusa,parecia que o comentarista(que eu o aprecio muito)deixava a entender que temos que trocar o sábado pelo domingo.O irmão também percebeu isso?

Um forte abraço pr Ciro,acompanhei as suas postagens sobre a lição no decorrer da semana e me foram muito úteis na ministração hoje pela manhã.Que o Senhor contonue te abençoando...
Júnior Wiermann
São João Del Rei-MG

Ciro Sanches Zibordi disse...

Sr. Adventista zombeteiro e caluniador:

Pensava que você era um cristão confuso. Agora, depois de seus comentários, descobri que você é lobo em pele de ovelha. Procure outro espaço para difundir suas heresias. Aqui, não. Só concedo oportunidade a pessoas que sabem dialogar, mesmo que discordem. Um bom exemplo é a irmã Thalita.

CSZ