segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Carta aberta aos legalistas contrários à celebração do Natal


Antes que se apaguem as luzes de 2011, dirijo-me diretamente aos prezados cristãos legalistas. Afinal, vocês, insatisfeitos com os meus artigos sobre o Natal, me enviaram inúmeros impropérios, acompanhados de razões para não celebrarmos o nascimento de Cristo. Sinceramente, tais motivos são risíveis, a despeito de eu ter chorado diante de tamanha ignorância!

Vocês têm afirmado, caros fariseus do século XXI, que o Natal “traz em seu bojo um clima de angústia e tristeza”, e que isso ocorre por causa de “um espírito de opressão que está camuflado, escondido atrás da tradição romana que se infiltrou na igreja evangélica, e que precisamos expulsar em nome de Jesus”. Meu Deus! Desde a minha infância aprendi a celebrar o Natal de Cristo. Lembro-me com muita alegria das peças, poesias e cantatas natalinas, além das maravilhosas mensagens de Natal, ministradas por homens de Deus como Valdir Bícego. A lembrança da encarnação do Senhor propicia alegria na alma, e não tristeza! Prova disso que vários hinos da Harpa Cristã, hinário oficial das Assembleias de Deus, nos estimulam a celebrar o Natal de Cristo: 21, 120, 366, 481 e 489.


Receio que vocês tenham se deixado influenciar por outro espírito, o do Anticristo, que já está no mundo (1 Jo 4.3). Vivemos em uma época em que o Diabo deseja a todo custo fazer com que o nome de Jesus desapareça da face da terra. E uma de suas estratégias é apresentar “outro evangelho”, fanatizante, farisaico, legalista, que procura desviar os salvos da verdade, carregando-os de ordenanças, como: “não toques, não proves, não manuseies”, as quais “perecem pelo uso, segundo os preceitos e doutrinas dos homens” (Cl 2.20-22).


Vocês dizem que a Bíblia não apresenta um mandamento para celebrar o Natal... O que vocês queriam, que ela ordenasse: “Celebrai com júbilo o Natal de Cristo, todos os moradores da terra”? Nem tudo, nas Escrituras, é tratado por meio de mandamentos. Ela é também um Livro de princípios, doutrinas, tipos, símbolos, parábolas, metáforas, profecias, provérbios, exemplos, etc. E um grande exemplo foi dado pelos anjos de Deus, que celebraram o Natal de Cristo, dizendo: “Glória a Deus nas alturas, paz na terra, boa vontade para com os homens!” (Lc 2.14). Mas, se vocês são fanáticos a ponto de se apegarem a questiúnculas que a nada levam, parem de comemorar o Dia do Pastor, o Dia da Bíblia, o Dia da Escola Dominical, o Dia de Missões, etc. Ah, e também parem de receber presentes de aniversário, pois não há nenhum mandamento bíblico do tipo: “Eis que presentes receberás no dia do teu aniversário”.


O fanatismo de vocês é tão grande que os leva a seguir pensamentos extremistas, como este: “O Natal é uma festa que centraliza a visão do palpável e esquece do que é espiritual. Para Jesus o mais importante é o Reino de Deus, que não é comida e bebida, mas justiça e paz no espírito”. Dá-me paciência, Senhor! Vocês nunca aprenderam que o cristão é diferente do mundo, a despeito de estar no mundo? Conquanto o Reino de Cristo seja preponderantemente espiritual, somos pessoas normais. Precisamos trabalhar, estudar, nos alimentar... O cristão que se preza conhece o verdadeiro sentido do Natal e sabe distingui-lo do Natal secular, sincrético, consumista. Estudem 1 Coríntios 10.23-32, a fim de que abandonem, enquanto há tempo, esse legalismo farisaico e fanatizante.


Vocês argumentarão: “a igreja do Senhor está vivendo a época profética da festa dos tabernáculos, que significa a preparação do caminho do Senhor, e, se você prepara o caminho para Ele nascer, não o prepara para Ele voltar”. Onde vocês aprenderam isso? Tenho certeza de que não foi na Escola Dominical nem em uma instituição de ensino que preza a ortodoxia. A celebração do Natal é ignorada por vocês em razão de não haver um mandamento específico... Mas, ao mesmo tempo, se apegam a uma aplicação forçada da festa dos tabernáculos para se opor ao Natal de Cristo? Haja incoerência!


Uma das doutrinas fundamentais da Palavra de Deus é o nascimento do Senhor Jesus, isto é, a sua gloriosa encarnação (Jo 1.14; 1 Tm 3.16). Aliás, a obra da expiação está em um tripé: nascimento do Senhor, sua morte e sua ressurreição (Gl 4.4; 1 Co 15.1-4). Ignorar o Natal de Cristo é negar parte de sua obra salvífica.


Vocês também alegam que o nascimento de Jesus não tem mais nenhum sentido profético, pois todas as profecias que apontavam para sua primeira vinda ao mundo já se cumpriram... É mesmo? Então, para vocês, a Bíblia é apenas um tratado de escatologia, que se ocupa exclusivamente de assuntos relativos ao futuro? Ora, as Escrituras apresentam muitas doutrinas escatológicas, mas elas também contêm teologia, cristologia, pneumatologia, antropologia, hamartiologia, soteriologia, eclesiologia e angelologia. O Natal de Cristo está ligado diretamente à cristologia e à soteriologia. Entretanto, como todas as doutrinas bíblicas são intercambiáveis, em Apocalipse 12 há uma menção ao Menino Jesus! Será que vocês, sapientíssimos fariseus do século XXI, já atentaram para isso?


Outro motivo alegado para não comemorarmos o Natal de Cristo é o dia 25 de dezembro. Vocês dizem que essa data foi estabelecida pela Igreja Católica Romana. Mas, à época, a intenção foi boa! Considerando que já havia uma grande comemoração pagã no mesmo dia, o imperador obrigou a todos a se lembrarem do dia natalício de Cristo. Se um dia ocorrer um grande avivamento no Brasil, e todos os poderes se converterem ao Evangelho, e ficar estabelecido que 12 de outubro é o Dia de Louvor a Jesus Cristo, vocês se oporão a isso, sob a alegação de que essa data fora outrora consagrada à Senhora Aparecida?


“Ah, mas o Natal se tornou um culto comercial que visa render muito dinheiro. Tirar dos pobres e engordar os ricos. É uma festa de ilusão onde muitos se desesperam porque não podem comprar um presentinho para os filhos”, vocês argumentarão. O que isso tem a ver com o verdadeiro sentido do Natal de Cristo? A Páscoa também é aproveitada pelo mundo capitalista para explorar o consumismo. Vamos ignorar a Páscoa por causa disso? Se há uma celebração de Natal que prioriza o comércio, existe, também, uma celebração que prioriza Cristo! Segue-se que esse motivo alegado para não celebrar o Natal de Cristo é reducionista, generalizante e preconceituoso.


Vocês acusam, ainda, o Natal de ser uma festividade “baseada em culto a falsos deuses nascidos na Babilônia. Então, se recebemos o Natal pela igreja católica romana, e esta por sua vez recebeu do paganismo, de onde receberam os pagãos? Qual a origem verdadeira?” Quanta ignorância! O Natal de Cristo precede e transcende o paganismo da Igreja Católica Romana. Lembrar do nascimento de Cristo, descrito na Bíblia, e glorificar a Deus por ter nos dado o seu Filho Unigênito é lícito e conveniente. Isso nada tem a ver com Roma, Babilônia, etc.


Extrapolando todos os limites do bom senso, vocês, legalistas cristãos (cristãos?), dizem que o Natal é uma festa idolátrica, que não glorifica a Jesus, pois quem a inventou foi o romanismo. Ora, o fato de o Natal ser celebrado também pela Igreja Católica Romana não torna o Natal de Cristo idolátrico. Caso contrário, a missa, com a sua hóstia, tornaria a Ceia do Senhor igualmente idolátrica, não é mesmo? Vocês pensam que sabem muito, mas estão redondamente enganados! Idolatria é condição do coração. Ela não é um pecado praticado de modo subjetivo.


Caros fariseus do século XXI, vocês reprovam e até proíbem a celebração do Natal de Cristo, por causa de Papai Noel, duendes, gnomos, decorações natalinas e outras coisas mundanas. Mas cometem um grande pecado, ao se mostrarem mais santos do que os outros. Coam mosquitos e engolem camelos. Além disso, interferem na liberdade que Cristo outorgou aos seus seguidores e exigem um padrão de santidade que nem a Palavra de Deus exige! Meditem em Eclesiastes 7.16,17.


Graças a Deus, a maioria dos seguidores de Cristo não aceita essa interferência fanatizante em sua liberdade. Caso contrário, o cristianismo se transformaria em uma religião extremista, fanática, sectária, e tudo passaria a ser pecaminoso: bolo de aniversário, vestido de noiva, terno, gravata, calça jeans, passeio no shopping... Aliás, já houve um tempo em que o rádio era a caixa do Diabo, e o crente não podia usar perfume! Que Deus nos guarde do legalismo farisaico!


Com amor,


Ciro Sanches Zibordi

69 comentários:

Pastor J B Lara disse...

Gostei do conteudo da mensagem e também vejo a situação no mesmo prisma. Com sua permissão claro, estarei enviando esta mensagem em sua maioria contextual a várias lideranças. Preciso de sua autorização para o meu email acima, obrigado.

Anônimo disse...

Ótimo texto pr Ciro! A conclusão que chego em relação aos legalistas (como o "pode, não-pode", etc.) é somente uma: o SENHOR JESUS CRISTO não é suficiente para eles! Pois, se fosse, sentiriam a liberdade de realmente adorá-Lo sem as "cargas" e "fardos" pesados que tem que carregarem! Que o SENHOR abençoe a todos neste Natal e que eles permitam que o SENHOR JESUS CRISTO reine de verdade, com liberdade e sem peso em suas consciências!

SDL-Guarulhos

Pr. Ezequiel Silva. disse...

Olá Pr. Ciro. Gde. Abraço.

Entendo que deixar de comemorar o Natal é fazer com que cedo, cedo o mundo venha se esquecer de Cristo, ardil triunfal de satanás que sempre quis a glória para ele.

Infelizmente muito desses cristãos fanáticos estão fazendo exatamente o jogo do diabo que prepara o terreno para a chegada do anticristo. Esquecem que, nessa época do anticristo, não haverá fé na terra, o fundamento do evangelho e o meio psicológico pelo qual avançamos pelo simples fato de lembrarmos. Os heróis da fé caminharam na eterna lembrança (psique)avançando para a certeza (fé.
Por exemplo, pela fé participamos da ceia do Senhor lembrando de seu sacrifício no calvário.
Por esse princípio, comemoramos o natal lembrando do nascimento do Salvador.

É obvio, que não foi 25 de dezembro a data natalícia, mas seria incomum nós cristãos evangélicos comemorarmos em fevereiro ou março, só porque a data foi fixada pela cristandade católica.

O que desejo é um Feliz Natal ao Pr. Ciro e a todos na certeza (fé) e lembrança (psique) de que Cristo nasceu em Belém para nos salvar de nossos pecados. Que Cristo continue nascendo em muitos corações.

Douglas Fernando RS disse...

PASTOR CIRO
Paz do Senhor

Gostei da postagem.
Muito interessante e necessário para os que ignoram essas datas pensando ser mais crente.

Estamos divulgando o texto no meu blog >> http://ocristaonaculturadehoje.blogspot.com/

E no FLICKR do Cristão >> http://www.flickr.com/photos/ocristaonaculturadehoje/

Saudações

O BLOG DA VERDADE disse...

My real opinion concerning christmas:
I don't know whether this date was imported from paganism or not,I am neutral about this.
Now in my opinion nobody should be judged for not "keeping" this date nor judge the ones who celebrate it.
Each person is free to decide what to do.
What I don't agree is the veneration of St.Nicholas,but as a christian I celebrated christmas yesterday,with my countrymates here in Malaysia,there I sang the beautiful song:"we're marching to zion" and I celebrate it everyday.
It is true that we do not have evidence that the apostles celebrated christmas,and there's Tertullian giving us the idea that the early church celebrated not.
But even if the early church did not celebrate christmas it doesn't make them false christians and nobody is going to hell for not "keeping" this date,we are in the grace era and Paul has written about legalistic practices such as keeping days.
One may say that birthday is only once but this person maybe does not understand what we mean when we say that we celebrate christmas everyday.We know that Jesus is God and so he is eternal,he has no birthday,what we actually celebrate is his coming to earth.We should also consider the fact that the bible "neglects" the day of Jesus's "birth",and from there a person might ask:"if it was so important to keep his "birthday" why did the bible neglect it?We have commandment for the holy supper but why the bible is silent concerning the keeping of his birthdate?"
We should notice that some weekdays seem to have "pagan names" such as "sunday" and "saturday" but for me all days are were made by God,and I see no problem in celebrating Christ's coming to earth on 25th December.

"You are observing religious days and months and seasons and years"Gal.4:10
"Therefore do not let anyone judge you with respect to food or drink, or in the matter of a feast, new moon, or Sabbath days"Col.2:16
(I desire not this comment to be published)

Jesus te ama! disse...

QUE O SENHOR TE CONCEDA UM NATAL EXTRAORDINÁRIO QUE HAJA SAÚDE, PAZ, ALEGRIA E PROSPERIDADES NESTE NOVO ANO QUE SE INICIARA, QUE DEUS TE ABENÇOE COM BENÇÃO SEM MEDIDA É O MEU SINCEROS VOTOS A VOCÊ TÃO ESPECIAL! ABRAÇO E BEIJO NO CORAÇÃO DIANA

Messias disse...

Parabéns pela postagem, pois, mostra aos que se dizem crentes no Senhor Jesus e não querem comemorar esse maravilhoso dia, que é uma arrogância, farisaísmo e ignorância sem tamanho essas afirmações sem base e bom senso. Temos que celebrar o nascimento do Criador, caso eles não queiram celebrar alguma coisa que fiquem sem comemorar o seu próprio nascimento.

Palavra e Vida disse...

Eu não sou contra ninguém celebrar o Natal da maneira correta, eu porém celebro o Natal todos os dias em meu coração, pois todos os dias sou grato a Deus por Ele ter vindo aqui e morrido por mim.

Eu não sou muito ligado em datas comemorativas, fui criado assim. Meus pais eram da roça, e lá em casa ninguém tinha costume em comemorar o natal, aniversário, etc. Hoje, depois de grande quando alguém da família liga desejando um feliz natal, aniversário, a pessoa felicitada acha estranho. Isso pode ser estranho para muitos, mais para nós é normal. O estranho é ao contrário.

Depois que me tornei evangélico eu passei a cultivar essas datas e ser mais sensível a isso. Mais a minha família não é evangélica. Então, o que sei e acho interessante e quero compartilhar com eles, eles acham chato, desinteressante. A única coisa que faço mediante isso é orar por minha família e para que um dia eles venham a entender o significado do Natal e tudo mais.

Pois bem, os meus natais eu passo a maior parte deles sozinhos. Embora junto com minha família eu me sinto um pouco só, porque as festas de Natal que é comemorado por eles não é cristã, mais sim do jeito que o mundo comemora. Que é churasco, muita cerveja e músicas sertanejas e etc.

Ana Paula disse...

Como gostei dessa sua "carta aberta"!
Há alguns dias que ando meio que engasgada com os ditos doutores do conhecimento e fico magoada, pois desde criança celebro o Natal com alegria, em família, com tudo o que possa se ter direito e em momento algum deixamos de ter como centro Cristo. Mesmo em meio aos presentes, ceia e luzes natalinas.... Minha mágoa nasce por ver que alguns vão na onda desses 'doutores' e acabam perdendo uma linda oportunidade de louvar a Deus em FAMÍLIA.
Enfim, FELIZ NATAL, pr. Ciro!!!!
Que Cristo continue dando-lhe mais e mais sabedoria.
Bênçãos divinas é o que peço a Deus para você, esposa e filha.
PAZ!!!!!!!!11

Palavra e Vida disse...

PARA FINALIZAR

Eu costumo dizer para meus familiares: eu sou eu mesmo em qualquer dia do ano e não somente em datas comemorativas. Então não estranhe se em alguma data importante em sua vida eu não lhe ligar e não lhe dá um presente, e não estranhe também em uma data que não seja tão importante em sua vida eu lhe fazer isso. Resumindo: eu não ajo na vida em função ou motivado por data, gosto de manter um padrão, um equilíbrio.

No Natal eu vejo muita hipocrisia. As pessoas pintam e bordam umas com as outras e no fim de ano, natal estão todos se fazendo de bonzinhos, fraternais. Eu estou longe dessas festas, porque não sei ser hipócrita, fingir.

Gilmar Valverde disse...

Caro Pr. Ciro,

A paz do Senhor.

Parabéns pelo artigo.

Vejo que a figura do Papai Noel roubou a cena nos Natais muito por conta desses cristãos legalistas. Se a cristandade como um todo celebrasse o nascimento de Jesus como os pastores e os anjos fizeram, frases como: "É Natal pessoal. É hora da p..." seriam menos ouvidas.

Se o nosso Pastor foi esquecido nessa data, isso se deve, e muito, a nós. Isso soa como uma grande incoerência, pois o povo de Deus seria quem mais motivos teria para celebrar o nascimento do seu Senhor e Salvador.

Eles acabam se prendendo a questiúnculas, como o Sr. bem disse. A principal delas, a meu ver, é esta: "O Natal não pode ser celebrado porque 25 de dezembro era uma data em que se adorava outro deus do panteão romano (Mitra).". Encontro nessa objeção à celebração do Natal mais um motivo para comemorá-lo, pois é bom saber que o mundo reconheceu que Mitra é um falso deus e que somente o Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo é digno de todo o nosso culto. Aleluia!

Em Cristo,

Gilmar

FRANK BRAGA disse...

É bem por isso que eu continuo dando uma olhadinha nesse Blog todos os dias e continuo louvando a Deus por sua vida Pr. Ciro, muito bom esse artigo. Que maravilha.

Murilo Gerdes disse...

Prezado pastor Ciro, estudei todo o seu texto sobre o Natal e te digo os Parabéns. Quem dera todos tivessem esse conhecimento que o senhor tem. É por isso que só confio no senhor para recber informações sobre ´´aquele assunto´´ que já está me deixando de cabelos brancos.

Paz !!
Murilo Gerdes

Anônimo disse...

comentário sensacional!!

Zilton Alencar disse...

Simplesmente o melhor de todos os seus texos já publicados este ano sobre o Natal! Deus te abençoe, Pr. Ciro!

Zilton Alencar disse...

Tomei a liberdade de publicá-lo em meu blog, com pequenos acréscimos, alterações que não modificam o todo. Espero recer sua aprovação.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Querido irmão Zilton,

A paz do Senhor.

Grato por sua iniciativa. Mas não me tenha mal... Penso que é melhor o irmão manter o texto original e fazer as suas observações em outra cor. Na Internet as pessoas repassam os textos que leem e temo que se perca a originalidade. Cada escritor tem o seu próprio estilo.

Conto com a sua compreensão e peço-lhe que mantenha o original e insira as suas observações, deixando isso claro, por gentileza.

Feliz Natal!

CSZ

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Amigo e nosso pr. Ciro Zibordi,

A paz de Cristo, o nosso Senhor!

Simplesmente brilhante esta matéria.

Creio que para os fariseus, será como um momento para reflexionar sobre as demais tradições e determinadas afirmações que afogam os direitos dos que sabem e decidem comemorar com o verdadeiro testemunho, o Dia de Natal.

O comércio, as cidades, os orgãos do governo, não podem mais citar o nome de Jesus Cristo no Natal.

A igreja deve se posicionar com firmeza, e não aceitar o isolamento que desejam a cada ano colocar as diversas denominações com ousadia.

Os únicos no momento que podem considerar e valorizar o sentimento real do Natal, são os que seguem de verdade à Jesus Cristo, sem as fórmulas do farisaísmo.

O Senhor sempre permita a coragem como direção em sua vida, nobre atalaia,

O menor de todos os menores.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro "O blog da verdade",

Se o irmão não desejar celebrar o Natal, respeito a sua opinião. Mas a carta se destina aos que, além de não comemorarem o Natal, querem interferir na liberdade de quem o comemora.

Em Cristo,

CSZ

Christiane disse...

Pastor Ciro, graça e paz! Confesso que tenho um pouco de mágoas do senhor rsrs pq nunca me respondeu um email...mais Te perdôo sei que sua vida deve ser corrida. Belo texto estava pensando que atualmente cristãos só tem se unido para descer a lenha em cristãos, não somente para admoestar mais para ridicularizar, humilhar e envergonhar.Se ficarmos bitolados com tdo o que falam que não pode, não coma, não toque, ficaremos loucos!! Deus abençoe!

O BLOG DA VERDADE disse...

Oh yes,that is also a problem.

O BLOG DA VERDADE disse...

I have celebrated with the countrymates.

O BLOG DA VERDADE disse...

The ones who strongly forbid christmas are the leaders of the Pentecostal Church God is Love,I gave them the link to this blog,maybe they will change.What I found interesting was that in this country they respect others religions as long as we don't try to convert them,and there were decorated shoppings in Kuala Lumpur,with christmas decoration.

O BLOG DA VERDADE disse...

Oh and today here is holiday because christmas was in a sunday then monday is also holiday because of christmas.This is a proof that they respect other religions.

Anônimo disse...

gloria a DEUS nas alturas nasceu o nosso salvador....em lagrimas de alegria............

Pr Júlio e Irmã Eliana disse...

Pastor Ciro,

Em Manaus temos Igrejas que não comemoram o Natal, fazendo terrorismo e confundindo as pessoas sobre o assunto, mas comemoram a festa das Luzes que é a festa dos Judeus, o que você acha disso?

Anônimo disse...

Carta aberta,e muito "aberta" mesmo.
Mas para abrir a mente dos hermeticamente fechados...

O irmão Félix disse...

Pr. Ciro, parabéns pela "Carta Aberta". Tenho dito que muitos crentes, ao longo do tempo, tem se apegado a coisas muito pequenas, para as quais não há respaldo bíblico. Quantos preceitos humanos no nosso meio! todavia, o Natal de Jesus é pra ser comemorado, sim. Não temos nada a ver com os ditames pagãos. Comemoramos o Natal Bíblico (o nascimento do menino Jesus). Além do mais, é uma ótima oportunidade de se pregar ao mundo qual o sentido do Natal.

Sydyaraujo disse...

Santidade extraterrestre (Marte, Jupter...), deve ser isso!!!
Parabéns Pr.Ciro, Very, Very GOOOOOOOODDDDD!

Edinei Siqueira disse...

Creio ser esta data uma ótima oportunidade para mostrarmos ao mundo porque Cristo veio ao mundo.
Eu particularmente tive a oportunidade de pregar um pequeno sermão á minha família reunida na casa de uma de minhas irmãs. Tive como base para o meu sermão a parte que fala "...porque ele salvará o seu povo dos seus pecados" (Mt. 1:21).

Pb. Edinei, Th.B

Anônimo disse...

Pr Ciro

Bom dia na paz do Senhor,

Sobre o artigo, muito esclarecedor, minha família nunca teve muito o costume de celebrar o natal com todos os seus caracteres, comemoramos sempre na igreja lembrando mesmo de como ocorreu o maravilhoso acontecimento do nascimento de jesus, acredito que é importante os cristãos comemorarem o natal, não à forma do mundo que mistificam muito a data mas tendo cristo como primazia da festa em questão.
Pr Ciro aproveito para lhe desejar tudo de bom pra vc e sua família que Deus continue te dando graça e sabedoria. Tenho aprendido muito desde que descobri esse canal de mensagens, comecei lendo um livro seu, cujo título me chamou a atenção _ erros que os adoradores devem evitar_ depois soube do blog, tem sido uma benção pra mim pois me estimula a estudar a palavra.
desculpe a extensão do texto.

arettuza

Ailton Silva disse...

com todo respeito pastor ainda não mudo de idéia quanto a isto. como no comentário do senhor, a carta é destinada aos que não comemoraram e impedem outros de comemorarem, então o meu texto será para aqueles que comemoraram e tentam influênciar outros a comemorarem.

neste artigo os comentários foram diferentes do outro. mas quero deixar claro que continuou leitor, pois aprendi muito neste ano e para isto o senhor foi capacitado por Deus, para ensinar os crentes. até mais

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caros pastor Júlio e irmã Eliana,

O que eu acho?

Acho que isso é incoerência.

E tenho certeza de que isso é o mesmo que coar mosquito e engolir camelo.

Em Cristo,

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Ailton Silva,

OK. Que Deus o abençoe.

CSZ

Marcos disse...

A paz do Senhor.Grata e maravilhosa surpresa ao ler a sua carta aberta, que bom que temos homens de Deus, verdadeiramente comprometidos com Sua palavra. Pastor Ciro que Deus continue a abençoa-lo.

Tiago Rosas disse...

Ilustre Pr. Ciro,

Simplesmente brilhante!

Temo que essa turma do "não-pode,não-toque,não-faça" também será a turma do "não-suba-pro-céu". O que essa turma legalista prega não é SANTIDADE, mas INSANIDADE! Vivem de aparência, mas o coração fede como sepulcro! Aparentam piedade, mas negam em suas obras.

Celebrei o Natal de Cristo com minha família, aproveitei para falar do pecado do homem, sua incapacidade de salvar-se, o amor de Deus, o nascimento de Cristo e o cumprimento de profecias messiânicas. Fizemos até uma peça tetral em casa, em que aproveitamos para falar do verdadeiro Natal cristão! Foi uma benção! Quanto às comidas e bebidas saudáveis, não faziam elas também parte das grandes festas judaicas? Acaso Jesus não iniciou seu ministério numa grande celebração de casamento operando a transformação de água em vinho para não deixar a festa acabar?

Então, vocês legalistas hipócritas e pedantes, vivam a opressão que quiserem viver, mas não queiram privar os que foram libertos por Cristo de viverem a verdadeira liberdade e alegria do Senhor!

LUCIANO disse...

MUITO ESCLARECEDOR, PARABENS. TENHO USADO SEUS TEXTOS PARA MANDAR PARA ULGUNS AMIGOS, TAMBÉM TEM ME AJUDADO NA ESCOLA DOMINICAL. NA IGREJA ONDE CONGREGO TIVEMOS UMA CANTATA DE NATAL MARAVILHOSA, ONDE O NOME DE CRISTO FOI O TEMA CENTRAL, QUANDO CELEBRAMOS O NATAL BIBLICO É UMA FERRAMENTA PODEROSA PARA O EVANGELISMO!

Marcello de Oliveira disse...

Shalom!

Ótimo texto. Ontem falei sobre: O que você fará de Jesus neste natal?

Ao percorremos os evangelhos vemos pelo menos 4 tipos de reações, a saber:

A) Reação de Herodes - ao saber que o menino nasceu como REI, quis matá-lo. Ele nasceu como REI, morreu como REI e é REI para todo sempre!

B) Reação dos Escribas - eruditos da Lei, conheciam apenas a LETRA, mas não a REVELAÇÃO. Sabiam que nasceria em Belém, mas não se dispuseram a caminhar até lá. Conheciam a verdade, mas não obedeciam. Eram ortodoxos na teologia, mas hereges na conduta

C) Reação dos Belemitas - estes disseram: "Não há lugar para Jesus"! Para muitos ainda hoje, Jesus não tem espaço na vida deles.

D) Reação dos magos: encontraram o menino, prostraram-se, adoraram e lhe ofertaram: OURO, INCENSO e MIRRA. Ouro, pois ele é Rei dos Reis. Incenso, pois ele é nosso Sumo-Sacerdote Eterno. Mirra, porque ele é o Profeta maior que MOisés.

Um Feliz 2012, com as mais copiosas bençãos de Deus,

Marcelo Oliveira

Cesar Filho disse...

Repito o que falei postagem retrasada!!!
Parabéns mais uma vez, Pr. Ciro.

Que tal publicar sobre a expectação da sociedade para 2012 em relação as especulações baseadas na profecia inca!

É só uma sugestão!

César Filho, 20 anos, Fortaleza-CE
Meu Blog:
http://ircesarfilho.blogspot.com

Cesar Filho disse...

meu Blog:
ircesarfilho.blogspot.com

Cesar Filho disse...

Ainda existem muitos "Boanerges"!!

César Filho, 20 anos, Fortaleza-CE

Anônimo disse...

Pastor Ciro, Gostei muito da sua colocação aos fariseus do século 21. Ultimamente tenho presenciado muitos cristãos sendo manipulados por um homem chamado irmão Rubens, do verdade oculta, ele tem recrutado e feito uma "lavagem cerebral" em muitas pessoas. Uma das coisas que ele tem pregado em seu canal no Youtube é justamente isso Dizer não ao Natal, e a outros assuntos como dizer não a congregar e a igreja, dizer não aos pastores e aos seus ensinamentos, dizer não as ofertas e dízimos, dizer não a bíblia, dizer não ao nome de Jesus Cristo. Pastor Ciro por favor veja estes videos e nos oriente a luz da palavra contra estas heresias que estão sendo proferidas. Este homem tem aberto o caminho para o anti-Cristo, e nós precisamos estar atentos para não cairmos nestas ciladas. Fica na paz de Cristo.

Tô Só Comentando disse...

Pr. Ciro, mensagem com base bíblica é mensagem sólida. Acredito que podemos ter várias discussões, desde que tenhamos nossas opiniões embasadas na Palavra de Deus.
Copiei o texto na íntegra, com todos os direitos reservados em nosso blog.

http://www.tosocomentando.blogspot.com/2011/12/carta-aberta-aos-legalistas-contrarios.html

Paz absoluta !

Tô Só Comentando

Anônimo disse...

Pr Ciro o Sr esta ficando muito cruééééllll.

Palavra e Vida disse...

MINHA CONTRIBUIÇÃO PARA HOJE

As vezes eu me pergunto: não estamos nós cristãos protestante nos tornando semelhantes aos católicos, ou seja, voltando o que éramos antes?

Por exemplo: antigamente datas comemorativas, dias santos era comum só no meio católico. Hoje nós evangélicos tem uma série de datas comemorativas e feriados.

Aqui no Brasil já temos: dia do evangélico, Marcha para Jesus, etc. Creio que daqui para frente a tendência são essas datas se multiplicarem.

Aqui no Brasil comemorar o Natal é quase uma imposição por parte da mídia e da sociedade em geral. Não comemorar o Natal é quase impossível.

LANAMANA ARTESANATO disse...

Caro Pastor, boa sua colocação, mas com minha família tenho costume de presenteá-los em suas datas de aniversario e no natal dou meu presente a Jesus que é o homenageado do dia que é Jesus louvando e agradecenta a Ele por tudo.

Adeilton disse...

Essa "teologia conpiracional" está embrutecendo muitos crentes(crentes?)que acham que tudo é pagão.

Que Deus nos livre dessa gangrena!

Os anjos e pastores louvaram a Deus pelo nascimento de Cristo.Nós devemos louvar pelo nascimento,morte e resssurreição de Cristo, a sua obra completa que vai da manjedoura até ao calvario.

Muitos estão 'cortando' caminho,pulando direto para a cruz,esquecendo-se da manjedoura.

Eu acho que é falta de leitura bíblica mesmo,estão lendo muito 'conspiração'.Ora! Deus é o soberano do universo,ninguem vai tomar o reino de suas mãos(Sl 22.28)

Edinei Siqueira disse...

Acho o período do natal muito propício para nós pregadores e principalmente pastores pregar uma série de sermões sobre a encarnação do verbo (eu disse encarnação e não reencarnação. Tenho que explicar porque em nossa igrejas existem muitos analfabetos em Bíblia, meninos na fé e que não estão familiarizados com a Bíblia e suas doutrinas)e sua missão.
Na época da páscoa falar da crucificação, morte e ressurreição de Jesus. Pois depois que esta famigerada "teologia da pro$peridade invadiu as igrejas muitos crentes estão com a Bíblia na mão, mas não sabem nem quantos apóstolos Jesus teve. Estamos vendo pregações que falam sobre o nascimento, morte e ressurreição de Jesus? Pouquíssimos são os pregadores que realmente pregam a cruz.

Pb. Edinei, Th.B

Moyses Godoi disse...

A todos aqueles que acreditam num natal sem capitalismo, e sim em estar com a família, amigos e amores.

A esses; um Feliz Natal!!!

Ah; não dê presentes!!!

Dê AMOR!!!

Dcesares disse...

Quero Parabeniza-lo Nobre Pastor, Pela Abordagem Perfeita do mAssunto, Quie Deus em sua Infinita Misericórdia Continue a Lhe Dá Sabedoria.

Eveline disse...

Ai, ai, tenho preguiça de cristão legalista. Ainda bem que você tem paciência para tentar explicá-los essa questão do Natal por meio de um texto altamente esclarecedor, baseado na Palavra e coerente! Celebremos sim! Nasceu Jesus Cristo, o Salvador do mundo!
Ah, amei a parte de não aceitar presentes de aniversários. Há. Quero ver...

jorge melo disse...

Sem muitas delongas, endosso a parte final do post do Pr. Ciro :

" Que DEUS nos guarde do legalismo farisaico " (2)

E que venham outros natal.

Em CRISTO

Alexandre disse...

Parabéns pelo ótimo texto.

As igrejas, principalmente as ligadas à visão celular, estão comemorando Festa dos Tabernáculos, Pentecostes, Festa das Luzes, Dedicaçã, etc. Todas ligadas ao judaísmo, festas específicas do povo Judeu. Estão esquecendo que somos gentios... daqui a pouco estarão circuncidando seus filhos e sacrificando bodes nas "igrejas". Que o Senhor nos livre das sinagogas de Satanás.

Um grande abraço e um feliz Ano Novo Pr. Ciro e a sua familia e a os leitores do blog.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro pastor Ivair José Lehm,

Grato pelo envio de sua mensagem. Feliz 2012 para o irmão também.

Em Cristo,

CSZ

Anônimo disse...

Excelente artigo pr Ciro! É impreensindivel que todos cheguem ao conhecimento da verdade para nao ser desvairado pela heresia e apostasia! vemos hoje que com muita influencia a mídia tenta ofuscar a verdade fundamental " a vinda e o nascimentode Jesus Cristo na terra", isso fazem por elementos subistitutivos como papai noel e outros, isso ainda por nao mencionarmos que o comercio abrça a oportunidade e distancia tambem a verdade! o senhor esta de Parabens e que continue mostrando a verdade e sendo mais ainda como ja é, resplandeceste astro no mundo! ATT Thiago A. Boudny de cnp MT.

jorge melo disse...

Pr. Ciro este post até que foi bem elaborado e exclarecido, porém só discordo de utilizações de termos para com outros irmãos em CRISTO ( ainda que sejam legalistas) serem taxados abertamentes ao público através da mídia ou outros orgãos de divulgações tais como sites, blogs, etc, de fariseus, legalistas, apenas por causa de opiniões subjetivas, e que atacam os que assim comemoram o natal.

Penso, e nota-se em determinados homems de DEUS, uma certa e pequena dosagem de " soberba" que se não vigiar, a tendencia desta dosagem vai crescendo e..... isto não ém bom aos olhos de DEUS.

Apenas uma opinião de minha parte, que não está sendo sujeita a publicação.

Em CRISTO, salmo 133

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão Jorge Melo,

A paz do Senhor.

Agradeço-lhe pela crítica, não me considero acima da crítica. Mas, nesse caso, discordo plenamente da sua opinião, com todo o respeito.

As "utilizações de termos para com outros irmãos" se deu de modo impessoal, sem citações de nomes, assim como Paulo fez em 2 Coríntios 11.3. Esse recurso de linguagem é usado para persuadir, para incomodar aqueles que estão em um caminho extremamente tortuoso. Com pessoas assim linguagem suave não resolve. Lembra-se do "Desperta tu que dormes" e do "miserável, e pobre, e cego, e nu"?

Penso que a sua sugestão de que este articulista estaria agindo com soberba por causa das aludidas críticas impessoais é (isso, sim) um tanto deselegante. Ademais, teria se portado com soberba o Mestre dos mestres ao chamar os fariseus de hipócritas? Medite em Mateus 23.

Lembra-se dos "insensatos gálatas"? Teria o apóstolo Paulo dado lugar à soberba em razão de ter empregado uma linguagem persuasiva e contundente? Creio que o irmão interpretou errado a minha intenção, no artigo em apreço.

Que Deus o abençoe, amado.

CSZ

Javã Vidal de Negreiros disse...

Bela postagem pastor Ciro como sempre o faz.....concordo plenamente com sua maneira de pensar...(com certeza Cristo não nasceu no dia 25 de Dezembro) mais a data pouco importa, o importante é que nosso salvador nasceu e que o cristão comemore não só no dia 25 de Dezembro mais que nós possamos comemorar todos os dias de nossa vida....

Ricardo Rocha disse...

Só tenho que tirar o chapeu para tudo o que foi escrito.

Daqui a pouco alguns vão pedir para queimarmos a bíblia, visto que quem a preservou foram os padres e monges copistas católicos...

Anderson disse...

Para pensar e tirar suas conclusões:

Assim que daqui por diante a ninguém conhecemos segundo a carne, e, ainda que também tenhamos conhecido Cristo segundo a carne, contudo agora já não o conhecemos deste modo.
2 Coríntios 5:16

O Natal, celebra Jesus nascido em carne.
Da cruz em diante voltamos nossos olhos para Jesus ressuscitado.

Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo, para que sejais de outro, daquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que demos fruto para Deus.
Romanos 7:4

Fábio Oliveira disse...

Saudações Pr. Ciro,

Mesmo compreendendo seu ponto de vista, creio que o termo legalista é muito forte e mal empregado, pois rotula um grupo muito abrangente de pessoas que com bons argumentos não se sente obrigado a participar de tal festividade, mas não condena quem entende o contrário. É claro que os anjos celebraram o nascimento de Jesus, mas se nós sabemos que é muitíssimo provável que o fato ocorreu em outra época do ano, porque não procuramos comemorar em uma data próxima? Porque devemos nos manter atrelados a uma data que nos remete ao sincretismo religioso tão distante no tempo? Só porque é histórico? Essas me parecem questões relevantes, não são delírios fanáticos,até porque não procuro demover ninguém que crê diferente. Bom, é apenas isso que queria deixar registrado. APDSJ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro "Fabio Oliveira",

Feliz 2012!

Em primeiro lugar, não considero bons os argumentos dos legalistas contrários à celebração do Natal de Cristo. Não são bons justamente porque, de maneira descabida e "forçada", acusam os servos de Deus (que aproveitam essa data para glorificar a Cristo, lembrando da sua encarnação, e evangelizar) de idólatras.

Peço-lhe que observe uma coisa. Os judaizantes eram os cristãos que apenas tinham uma opinião diferente de Paulo, ou os que, além de pensarem diferente, queriam induzir o povo à prática da lei, SEM NENHUMA NECESSIDADE. Medite em Atos 15 e Gálatas (toda a Epístola). Ah, leia também 1 Coríntios 10.

Induzir as pessoas à sua série de leis desnecessárias é sim legalismo farisaico. Mas observe que o texto não acusa nominalmente. Se o irmão não se considera legalista, não se sinta também atingido. O texto é para os legalistas.

Um abraço.

CSZ

Fábio Oliveira disse...

Caro Pr. Ciro,

Respeito seu ponto de vista, quando o sr. afirma que não considera bons os argumentos de quem não vê o Natal comemorado no dia 25 de Dezembro algo necessário. Mas não são de modo algum argumentos descabidos (excluo aqui a questão da idolatria).

Ocorre que o sr. está tão apegado ao seu ponto de vista, que desconsidera completamente o que outros pensam a respeito (só isso pode explicar o fato de "apelidar" o sincretismo religioso católico de boa intenção).

Mas vou aceitar seu conselho e ler os textos que citou.

Em Cristo,

Fábio.

Fábio Oliveira disse...

Feliz 2012 para o sr. também, saiba que apesar de pensar diferente nesse ponto, tenho o mais profundo respeito e admiração pelo sr. e seu ministério, e desejo que nesse novo ano que se inicia agora, nosso Senhor lhe capacite ainda mais para cumprir o seu chamado, com muitas experiências para o seu aperfeiçoamento. =O)

APDSJ.

Fábio Oliveira disse...

Estava lendo o capítulo 15 de Atos e percebi algumas coisas interessantes:

1. Apesar de ser uma ideia errônea, não percebi ao ler o texto que os judaizantes agissem com maldade;

2. A discussão foi grande (rsrsrs). Paulo e Barnabé argumentaram muito, mas do outro lado haviam também bons oradores pelo visto, e boas teses;

3. O assunto foi tema de um concílio, não eram questões sem importância certamente;

4. Mesmo tendo prevalecido a tese de Paulo e Barnabé (ainda bem!), sente-se que as abstenções mencionadas acabam apaziaguando os judaizantes no fim das contas;

5. Não me parece errado afirmar que os dois pontos de vista continuaram coexistindo, ou seja, os judaizantes continuaram cumprindo aquilo que entendiam ser correto cumprir, e tal atitude não deve ter sido problema para a igreja de Jerusalém;

6. Gostei muito do verso 6, que diz que os apostólos e anciãos se reuniram para considerar aquele assunto, demonstra que aquela igreja tratou o assunto de maneira imparcial, sem paixões que os impedisse de ouvir os dois lados;

7. É pena que hoje não tenhamos mais a oportunidade de levar assuntos sérios a um único concílio;

8. Se o ponto 7 está correto (e está), a discussão não tem fim, e os dois lados não tem maldade (falo por mim e pelos que conheço). Melhor deixar as ideias coexistirem pacificamente.

É o que penso.

APDSJ

Ciro Sanches Zibordi disse...

OK, irmão Fábio Oliveira.

Agora leia Gálatas e medite sobre o versículo 2.6, especialmente, e sobre a frase: "Ó insensatos gálatas! quem vos fascinou para não obedecerdes à verdade...?" (3.1). Legalismo é coisa séria. E torna as pessoas cegas, voltadas a efemeridades, a ponto de caírem da graça (5.4).

Em Cristo,

CSZ

Anônimo disse...

(cleiton ) nunca vi tanta besteira sem sentido em um só lugar! kkkkkkk.
vc tá se achando pr ciro,com seus títulos pensa que é dono da verdade! e nem vem querer passar sermão com palaaaavras difíceis que vai ser perda de tempo! vc se equivocou bonito com esse pensamento!

Anônimo disse...

Muito bem, Pr Ciro. Acabei de entender porque não há nada de errado em celebrar o Natal. Estava enganado com os argumentos que fazem menção ao paganismo, aos romanos, etc. Mas agora entendi. Que Deus te abençoe!

Grato,

Luis Fernando

Anônimo disse...

Pastor Ciro, a Paz do Senhor. Gostaria que o sr. falasse em seu blog algo relacionado aos louvores direcionados ao pregador,pois, hoje em dia, a quantidade de "Glória a Deus" e "Aleluia"e "ISSO É MUITO FORTE"(como se os jargões do pregador fossem mais impactantes que a biblia) servem de aplauso para o pregador e com isso,estão supervalorizando o pregador e diminuindo Deus, qndo na verdade, deve ser de modo contrário!