quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Não entregue o $eu Isaque


Falo por parábola.

Um famoso conferencista brasileiro foi convidado para ministrar a Palavra durante três noites a um grande grupo de jovens, em uma terra longínqua, no velho continente. Muito eloquente e persuasivo, ele resolveu discorrer sobre a obediência de Abraão à surpreende ordem divina: “Toma agora o teu filho, o teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai ao Moriá; e o oferece-o ali em holocausto sobre uma das montanhas, que eu te direi” (Gn 24.2).


O conferencista internacional fez uma “contextualização” e resolveu chamar Isaque de “a melhor oferta”. “Isaque era o único filho de Abraão. Era o que ele tinha de mais importante nesta terra. Pergunte para o seu irmão: ‘O que você tem de mais importante nesta vida? Qual é a sua melhor oferta?’” — afirmou o pregador, na primeira noite. Ao mesmo tempo que mencionava a fidelidade de Abraão, ele contava experiências de pessoas que deram tudo o que tinham e prosperaram financeiramente.


Na segunda noite, o pregador foi ainda mais claro: “Você mora de aluguel? Esse é o seu Isaque. E você precisa sacrificá-lo. Ofereça-o. Você é um empresário? Entregue todo o lucro deste mês, pois esse é o seu Isaque. Não questione. Obedeça o  profeta de Deus. E você sairá daqui com a sua bênção”.


Tendo mencionado vários “I$aque$”, o pregador lançou um desafio: “Amanhã é o último dia da festa. E eu quero ver quem terá ousadia para entregar o seu Isaque”. Isso contagiou a todos, e a maioria dos irmãos estava mesmo disposta a dar o que tinha de melhor, financeiramente falando. O pregador dissera que, se alguém não tivesse dinheiro, poderia entregar relógios, alianças, cheques pré-datados, etc. Mas ele não contava com uma surpresa...

Naquela igreja havia um grupo de jovens estudiosos da Bíblia. E um deles estava escalado para dar uma palavra de cinco minutos antes do pregador. 
“Saúdo os irmãos com a paz do Senhor”, disse o jovem. “Como tenho apenas cinco minutos para falar, convido os irmãos a lerem comigo Gênesis 22.11,12”.

Depois da leitura, o corajoso jovem discorreu rapidamente sobre Abraão e Isaque e concluiu: “Irmãos, Deus pediu a Abraão que oferecesse o seu filho Isaque em holocausto. Mas isso foi apenas um teste. Ele não aceita sacrifícios humanos. E, como podemos ver, Abraão levou o seu Isaque para casa”.


Antes de convidar o famoso conferencista para a sua última ministração, o pastor da igreja — que estava incomodado com o aludido desafio — fez questão de dar mais uma palavra: “Irmãos, como disse esse sábio jovem, Abraão levou o seu Isaque para casa. Isso significa que nenhum de nós precisa oferecer hoje o seu Isaque. Dê a sua oferta, mas faça isso liberal e voluntariamente. Não precisa entregar o dinheiro do aluguel nem a sua aliança, etc.”.


Furioso e com 
cara de poucos amigos, o conferencista mudou o tema da mensagem: “Nesta noite eu quero falar sobre os crentes que tocam nos ungidos de Deus, aqueles que discordam dos profetas. Esses incrédulos sempre terão uma vida miserável, pois não têm coragem de entregar o melhor para mim... Quer dizer, para Deus”.

Diante desta parábola — baseada em várias histórias reais que já ouvi sobre conferencistas de$afiadore$ —, medite em 2 Coríntios 2.17: “Porque nós não estamos, como tantos outros, mercadejando a palavra de Deus; antes, em Cristo é que falamos na presença de Deus, com sinceridade e da parte do próprio Deus”.


Ciro Sanches Zibordi

50 comentários:

Otoniel M. de Oliveira disse...

Maravilha!...muito inteligente e falará por muitos a respeito dessa pouca vergonha que é a espoliação dentro dos templos. Parabéns, Pr. Ciro...Deus continue te usando!

Carlinha disse...

Muito boas os ensinamentos desse sábio Pastor!
Que Deus abençoe!

Pr. Ismael de Souza ALves disse...

Que maravilha!!!
Demorou mas, uma grande resposta a pessoas que andam de um canto para outro em busca de incautos.
Deus abençoa a cada um segundo a sua fé, e tenho visto alguns usarem a fé de muitos em beneficio pessoal.
Glorificado seja Deus!!!

Pr. Ismael de Souza Alves
AD Registro-SP

EV. SAMUEL EUDÓXIO disse...

Pastor Ciro,

Infelizmente, o que tenho visto acontecer é que a grande maioria desses pregadores cobram um preço exagerado para fazerem suas ministrações. Recentemente, uma igreja da nossa região, em BH, agendou com um "famoso" pregador para pregar numa festa de mocidade. Sábado (noite), domingo (manhã-noite). Preço? R$2.500,00. A igreja pagou? Não, porque ele não veio. Só ficaram sabendo na semana seguinte através de secretaria que ele estava para Boston (EUA), com certeza a oferta lá seria maior. O stress maior foi para ele devolver o R$ que já tinha sido depositado com antecedência. Foi uma luta!
Glória a Deus por jovens como este citado no texto!

Forte abraço,

Samuel Eudóxio.

Pr.Daniel S Acioli disse...

Meu caro Pr. Ciro!

Essa "parábola" ocorreu de fato e sei que foi o profeta corajoso (O Pastor da Igreja viu a manobra), na quarta feira da entrega do "Isaque" foi uma noite monumental...rsrsrrsrsrsrsr

A Quadrilha sairam pegando fogo e não foi o Pentecostal, e sim de ira...ehehheheheh

Todas as vezes que lembro deste episódio penso: Deus! Levante profetas e homens ousados e que tenham coragem de desmacarar esses pilantras!

Mercenários e lobos cruéis que não poupam o rebanho!

O que noto é que está ficando caro ser crente....

Isso tem que mudar!

Oziel José disse...

Prezado Ciro, concordo em parte com o seu argumento, mas ainda acredito que devemos entregar o nosso Isaque, o problema é que para muitos isso só significa dinheiro, mas existem outras coisas tão importantes quanto: como tempo, esforço no trabalho da igreja e outros tantos.

Não vejo o dinheiro como algo destoante. Isaque era o filho da promessa e de fato Abraaão o entregou, Deus é que na sua soberania decidiu não fazer ele passar por isso.

Posso concodar que a enfase apenas no dinheiro é um erro, mas um erro de enfase e não um erro doutrinário severo, afinal o dinheiro não deve ser ofertado? Acredito que o título foi mal escolhido para o exemplo em questão.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Querido pastor e amigo Daniel Acioli,

A paz do Senhor.

Só optei pela parábola porque soube que o episódio sobre Isaque tem se repetido... Mas lembro-me bem da história que o irmão me contou quando estive em Apucarana-PR.

Um abraço.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Oziel,

O que está em discussão não é um argumento, e sim as atitudes objetivas de falsos obreiros que tentam enganar os incautos. Graças a Deus, há pessoas atentas e corajosas, as quais reagem ao engodo.

CSZ

Oziel José disse...

Prezado Ciro, entedo que não é uma questão de argumento, mas a minha pergunta permanece. Isso não seria um erro de ênfase? Já que nós devemos de fato oferecer o nosso melhor para Deus, incluíndo o dinheiro?

Pastor, espero que o senhor entenda que de fato estou em dúvida e não quero gerar polêmica, pois sei que o Senhor tem muito conhecimento da palavra e dificilmente consigo falar desse assunto com outros pastores.

Anônimo disse...

Olá Pr. Ciro! Sou jovem, gosto muito de compor louvores, tenho uma banda evangélica. Vi uma análise sua sobre a música Ressussita-me. Não sei se teria tempo, mas teria como eu te enviar umas canções para que o senhor fizesse uma análise crítica para mim?! Meu e-mail: camiloilustra@gmail.com

kezia disse...

Pastor Ciro, depois que li o seu primeiro livro nunca mais parei. Sempre estou lendo e repassando as suas mensagens, porque vale muito a pena, nos deixa com riquezas de conhecimentos da palavra de Deus. com seus ensimaentos e alertas nos deixa mas atentos a procurar estudar a Palavra de Deus. QUE DEUS CONTINUE TI ABENÇOANDO.

Anônimo disse...

A paz do Senhor pr Ciro,

òtima colocação pr Ciro, e o que está me chamando atenção é como isso está se tornando "normal" em muitos ajuntamentos, pois as pessoas estão se "acostumando". Uma certa ocasião ao discorrer sobre o de culto para crianças que começou agora na igreja que me congrego a uma amiga que se congrega em outra denominação ela perguntou: e quanto é pra criança participar?...
não soube o que no momento nem o que responder...

arettuza.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Oziel,

É evidente que devemos nos oferecer a Deus em sacrifício vivo, santo e agradável (Rm 12.1,2). Ele quer tudo o que há em nós, espírito, alma e corpo (1 Ts 5.23). Mas, na parábola em apreço, o conferencista internacional torceu a Palavra para "arrancar o dinheiro do povo".

Quanto às nossas contribuições financeiras para a obra do Senhor, Ele não quer que entreguemos todo o nosso dinheiro de modo irresponsável e inconsequente. Ele não quer o dinheiro do aluguel. Ele não quer a nossa aliança de casamento ou noivado. Ele quer que sejamos liberais, que contribuamos voluntariamente, sem pressão psicológica ou mediante barganha. Esses de$afio$ dos pregadores da Teologia da Prosperidade decorrem, sem dúvidas, de corações mal-intencionados, pois o Senhor Jesus e os seus apóstolos jamais ensinaram tal aberração.

Em Cristo,

CSZ

Gilmar Valverde disse...

Caro Pr. Ciro,

No tocante a entrega de ofertas na igreja, o que é certo e o que é errado? Como um pregador de verdade deve proceder?

Digo isso, porque se alguém disser que Deus abençoa quando ofertamos, só me basta acreditar com base, por exemplo, em Malaquias 3.10 e 2 Coríntios 9.10.

Só citando um exemplo, numa igreja que eu fui no início do mês de setembro deste ano, um jovem pregador estimulou a igreja a ofertar, dizendo que Deus abençoa quem faz isso (e faz mesmo) e que Deus o tinha abençoado muitas vezes por ter ofertado (o que eu, sinceramente, acredito).

Portanto, o erro estaria em ofertar querendo algo em troca (uma bênção), já que a motivação da oferta deve ser a generosidade? Eu posso desmascarar um pregador falando de oferta quando ele começa a dizer coisas como: "Dê a sua oferta que Deus o abençoará tremendamente ainda este mês!"?

Dei quase tudo que tinha (caso eu ofertasse mais, ficaria sem o dinheiro da passagem de volta para casa), pois fiquei muito emocionado com aquilo tudo. Além do mais, eu estava passando por alguns problemas pessoais e precisava muito que Deus me abençoasse.

Agora vamos para o final da história: o pregador disse que todos que ofertassem teriam um mês de setembro inesquecível, o melhor mês do ano e, falando por mim, isso não aconteceu. Tive um mês de setembro muito ruim e um dos pedidos que fiz no ato da oferta não se concretizou (muito pelo contrário...).

Esse pregador agiu mal? Se sim (o que eu acho), ele errou em quê, principalmente? É possível que outras pessoas tenham sido abençoadas mesmo naquele mês?

Caso o senhor possa responder essas perguntas, ficarei muito grato.

Em Cristo,

Gilmar

Leleke Visita disse...

kkkkkkkk

O Oziel José Não concordou com a própria biblia? que tenso hein, aprendi que nunca devemos confrontar ela, pk ela é a verdade absoluta...

Abraão não ofertou Isaque, não entregou Isaque, é fato.
Deus proveu a oferta para si mesmo.

Acho que descordar da bíblia é muito tenso kkkkk mas eu ri com essa parábola, pk quando acontece por umas parábola dessa por aqui, o povo é enganado, infelizmente não dão oportunidade para jovens como esses da parábola...

Eu pelo menos fico revoltado com toda essas teologias e falsos ensinos se infiltrando nas igrejas por aqui mas só pk tenho 19 anos acham que não sei de nada, que tenho que fazer curso, teologia e me deixam de canto =(

Mas ainda bem que tem homens de Deus que não se venderam e nem se corromperam, vou contar essa parábola qualquer dia na igreja kkk tu vai ver kkkkk

Victor Hugo disse...

O que falar? Mais nada!
Parabéns! Ótima postagem!

claudiopimenta disse...

pastor ciro o senhor e mesmo um estraga prazeres viu


esta estragando a festa dos famosos conferencistas


obs : quando Deus pediu isaque para Abraao CREIO QUE dEUS ESTAVA PEDINDO NAO era isaque mas o proprio abraao

Nágila Souza disse...

Por isso que gosto de vim aqui e divulgo sempre que posso, esclarece as dúvidas e nos dá argumento dentro da palavra para desmascarar os falsos profetas, sabe que eu conversei com um certo "homem de Deus" sobre a analise da música e ele teve a coragem de dizer que não podemos levar as coisas assim tão a sério, ai na hora eu me lembrei que os hinos não são para aumentar a nossa auto-estima e sim para adorar a Deus, e Deus não precisa de estimulo, ou seja a maioria das músicas que ouvimos de adoração não tem nada.
Paz do Senhor

Zilton Alencar disse...

Absolutamente fantástico e irretocável! Permita-me, pr. Ciro, republicar em meu blog.

Matheus Carrel disse...

Oi Pastor Ciro tdb?
Quem não é dizimista está condenado ao inferno apenas por não dar o dizimo ?
Já vi o famoso pregador da Igreja da Graça dizer que sim, pois quem não dá rouba a Deus e o lugar do ladrão é no inferno.
O que vc acha?
.
Obrigado !!!
T+++

Daniel Freire disse...

Ótimo artigo Pastor, Deus te abençoe por isso.

Posso postar o artigo em meu blog? Claro que citarei o autor e colocarei também link direto para seu blog que, para mim, é recomendadíssimo!!!

Nos laços do Calvário,


Daniel Freire
http://riquezasdecristo-danielfreire.blogspot.com

Cristao Peregrino disse...

Pr Ciro, infelizmente essa estória de entregar o Isaque, já ouvi de muitos pregadores.

O povo é destruido por falta de conhecimento, mas tem aqueles que gostam da coceira nos ouvidos...

Em Cristo
Leo
cristaoperegrino.blogspot.com

Anônimo disse...

iuurr 588 kkk

Diego Almeida disse...

Eu creio em ofertas mais do que no dízimo . É certo dar dízimo ou 10% de todo o seu trabalho ou salário ? E por quê ? Eu roubo de Deus quando não dou meu dízimo ?

Haja Hope disse...

Graça e Paz, querido pastor sempre o leio e, muito raramente comento para não parecer uma tiete...rs
Enfim, hoje não pude deixar de lembrar vergonhosas experiências que passei devido a este contexto erroneo de certos pregadores do 'I$aque'. Vou sintetizar a última experiência aonde o dito pregador, virou para mim e disse: "Se a missionária quer ir ao campo, tem que começar financiando a obra do Senhor; dê o seu I$aque ao Senhor e ele te devolverá 100 vezes mais."
Seu texto é o meu desabafo nesta noite. Desperta Igreja, sejamos de Bereia.
Um forte abraço,

André Gonçalves disse...

Graça e paz!

Pr. Ciro,

A causa deste evangelho mercadista é o grande número de incautos, desavisados, pessoas que repudiam a veracidade bíblica. O que vale para tais é barganhar com Deus.

Por isto vemos tantas pessoas repugnadas quanto a Palavra. O exemplo disto é que quando vamos falar de Jesus para algumas pessoas, somos de imediato atacados por elas, que nos dizem que já foram em determinados lugares onde foram estimulados a doar tudo o que tinham para o "profeta", porém não obtiveram resultado$.

Vivemos dias de grande confusão, muita mistura. Infelizmente as pessoas não querem procurar as igrejas onde a Palavra [Palavra mesmo] é pregada, pois a exposição da mesma os levaria ao arrependimento de seus atos, o que não querem.

Deus seja contigo!

Em Cristo,
André Gonçalves

Cícero disse...

Tal passagem pode ser considerada um protótipo de Evangelho, pois Deus proveu para si o Cordeiro. Isso é o que dá ver o AT desconsiderando Cristo, a chave de interpretação do mesmo: mensagem legalista ou triunfalista.

Abraços
www.projetojudas3.blogspot.com

i9 impressão e design disse...

Muito edificante esta parábola, querido pastor Ciro!

Continue nos dando este privilégio de ler artigos que realmente trazem explicações teológicas e bíblicas para a nossa edificação espiritual.

Eu tô com o meu Isaque!!!

Ah, ora em meu favor, pois estou idealizando o projeto de escrever um livro intitulado: O ALTAR DA ADORAÇÃO.

Anônimo disse...

pastor Ciro

esse cidadao tem feito sucesso

esteve em nossa igreja e quando pensamos que era um PIKARETA que so manipulava as pessoas pedindo

ele surpreendeu:


ele recolheu uma ofrta muito generosa e dividiu entre duas pessoas das mais nescessitadas em nossa igreja

um porteiro antigo muito nescessitado e uma irma tambem conhecida por todos como nescessitada

http://www.pastorjuniorsantos.com/index.php?pg=videos


o que o senhor acha ?

Ciro Sanches Zibordi disse...

Prezado anônimo (o último):

Não estou falando de um "cidadão", especificamente. Ademais, fins nãos justificam meios. Caso contrário, teríamos de elogiar um ladrão que ajuda os pobres.

CSZ
(Em fisioterapia.)

claudiopimenta disse...

Pastor

o cara nao falou em Isaque ele falou da lei da semeadura


ate pessoas que adoram seus livros que concordam com tudo que foram la para comprovar e desmascara o cara foram surpreendidos com o que ele fez


ele falou em ajudar os pobres ajudar, semear etc e no fim do culto nao ficou com nada deu na frente de todo mundo a 2 pessoas carentes

Sanlopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sanlopes disse...

“Há três espécies de contribuição: Com ressentimento, por dever, e por ações de graças. A contribuição com ressentimento diz: “tenho de faze-lo”; a contribuição por dever diz: “devo faze-lo”; a contribuição por ações de graças diz: “quero faze-lo”.

Jusileide Pinto disse...

Excelente postagem!

Quenia disse...

Essa postagem me fez refletir em algo: Abraão era um homem de posses, mas o cordeiro que foi oferecido em sacrifício no lugar de Isaque não saiu dos rebanhos de Abraão, Deus proveu para si mesmo o cordeiro. A oferta que Deus procurava era a Obediência, princípio divino para uma vida abençoada.
Muitos são enganados por falta de conhecimento(Os 4.6) e acabam obedecendo a homens ao invés de a Deus.
Continue sendo usado por Deus, Pr Ciro!

Tiago Rosas disse...

Ilustre Pr. Ciro,

Seria trágico se não fosse cômico!

Poucos sabem trabalhar a temática "Dízimos e ofertas" com o devido temor que esse assunto exige. Num mundo gospel em que a Teologia da Prosperidade tem ganho espaços assustadores no seio da igreja, é realmente para ficar de orelha em pé quando um indivíduo aparece com essa "exegese" bíblíca. Aliás, essa é a face real dos pregadores dessa nefasta teologia: adpatar os textos bíblicos, mesmo que valendo-se de uma explanação esdrúxula, para satisfazer os egos alheios com promessas fajutas e arrancar desses incautos a maior quantia possível em reais!

Deus deve ser Senhor de toda nossa vida, de todos nossos bens, talentos, habilidades e riquezas. Claro e evidente. Mas isso jamais significa pegar o dinheiro do aluguel, da água ou da luz, e dar a um pregador ou pastor que sequer sabe interpretar os textos sagrados, sob o pretexto de receber uma benção em troca. Promessas mirabolantes como essa ("doe o que vc tem, o seu melhor, sacrifique e ganhe uma benção") são recorrentes nos programas gospel de TV, onde os apelos exacerbados por dinheiro tem ajudado muitos pseudoapóstolos a enriquecerem, construírem seus impérios pessoais e ministeriais e darem pouca (ou nenhuma!) contribuição real para o reino de Deus!

Irmão, sempre desconfie quando o assunto for "dinheiro".

Robert Neves disse...

Parabenizo-o mais uma vez Pastor Ciro. Excelente! Que o mundo possa entender esta mensagem e deixem de dar ouvido aos falsos profetas que vem em pele de ovelhas, mas que por dentro são lobos devoradores. São os ladrões que vem para matar, roubar e destruir. Eles deturpam a Palavra de Deus. Mas o castigo deles será iminente, visto que o Guarda de Israel não dorme e nem dormita.
Mas graças a Deus, que tem levantado homens e mulheres assim como o sr. Pastor Ciro.
Reflitam: "Ouvi, meus amados irmãos. Não escolheu Deus os que para o mundo são pobres, para serem ricos em fé e herdeiros do reino que ele prometeu aos que o amam?" (Tg 2.5)

Anônimo disse...

Pr, graça e paz!

Devo dar o dízimo do 13º? Por que?

Marlo Santos - Contagem

carlos disse...

Eu digo que é uma lição de vida para toda a igreja.Uma maneira de ensinar o povo de Deus à não se enganar pelas artimanhas de falsos pregadores.

Deus o abençôe Pastor

doutoresdealmas.org disse...

que a Paz de Cristo que é doce e inexplicável inunde a vida de todos!
um detalhe que me despertou a atenção foi o jovem corajoso. quem sabe tenha sido o próprio proponente da parábola exposta numa época de sua vida? quem sabe voce que está lendo agora tenha ficado em tal posição e tenha deixado "pro pastor" ou "pra alguém GRANDE" um alerta divino real? digo por já ter feito ambas as ações...
amado irmão Ciro, considere bem a proposta do "Sou jovem, gosto muito de compor louvores"(que ficou entre as bagagens sem nome). eu trabalhei na década de 90 com palestras de Nova Era e algumas análises de letras. sabemos que isso irá lhe colocar em problemas judiciais, mas tomo a peita de dizer que iremos rogar ao céu por seu ministério, caso decida por tais direções.
OBS.: em algum canto deste blog, alguém comentou sobre beleza. outro anônimo... porque alguns irmãos não vão visitar um hospital ou faça coisa que edifique?

jorge melo disse...

Esse negócio de no final do culto este Pr. deu os $$$$$ para as duas pessoas, prá mim é puro Marketing, é só para impressionar os presentes, lá pela frente quando visitar outras denominações, ele vai levar vantagens recuperando o que perdeu.

Tem muita gente boba neste mundo, é mui difícil.....!

Anônimo disse...

Caro Ciro

Acompanho seu blog a um bom tempo e sempre analiso tudo como um bom bereano rsrs. Coincidência ou não, um pregador de fora discorreu sobre este tema em minha igreja e deu a mesma enfase sobre o entregar o Isaque. Fiquemos de olho!

*Helena* disse...

Mas....Pr Ciro, se referir ao Pr da "parábola" como mercenario, lobo cruel e formador de quadrilha, não é exagero e até injustiça? Porque, às vezes pregadores podem extrapolar em suas exposições sobre a liberalidade, mas foram chamados por Deus e estão fazendo um grande trabalho de evangelização.
Mercenario, lobo é quem vive enganando, se enriquecendo às custas de outrem e que não tem compromisso algum com o Deus da Palavra. Não vejo isso no Pr da "parábola", mas sim, alguém que quer incutir nas pessoas a visão da liberalidade para que grandes coisas sejam feitas no reino de Deus.
A descrição feita do fato ocorrido pode ser sim, lamentável, e até incompreensível......mas, daí, a comparação com "lobo"... penso que seria prudente que se pesasse tudo antes de se tirar uma conclusão, que pode ser justa ou injusta e que cabe ao Deus da justiça julgar.
Como cristãos não podemos ser precipitados em acusar alguém por alguns fatos isolados. Bom senso diante de fatos ocorridos na vida de homens que Deus chamou é a melhor opção para o cristão.

claudiopimenta disse...

jorge o cara paga todas as desesas dele quando vem para a igreja


seria puro marketing ? e ainda oferta para a igreja local!

Pb. Glauko Santos disse...

Nobre irmão em Cristo, Escritor e Pastor Ciro:
Paz seja consigo.
Tenho acompanhado o seu excelente trabalho, adquirido alguns dos seus bons livros e seguido o seu blog.
Tenho sido edificado por eles. Alegro-me em ver que o nobre irmão também prima e empreende na pregação expositiva.
Rogo que o Senhor continue lhe concedendo muita saúde, graça, inspiração, poder do Espírito e continudas vitórias por meio do Senhor Jesus.
Abraço fraterno,
Em Cristo,
Pb. Glauko Santos,
São Gonçalo-RJ.
glaukosantos.blogspot.com

Moisés disse...

gente, pegando o exemplo citado pelo EV. SAMUEL EUDÓXIO e muitos outro, eu a cada dia acho a pior burrice e besteira esse negócio de convidar "pregadores" e "cantores", que pra falar a verdade só querem dinheiro.

Moisés disse...

gente, pegando o exemplo citado pelo EV. SAMUEL EUDÓXIO e muitos outro, eu a cada dia acho a pior burrice e besteira esse negócio de convidar "pregadores" e "cantores", que pra falar a verdade só querem dinheiro.

Douglas disse...

Até a parte do jovem tudo bem, dificil é encontrar um pastor que faria o que fez este. Infelizmente.

Anônimo disse...

entregue o $eu Isaque - tem uma musica que toca muito no meio neopentecostal e esta entrando nas tradicionais, a musica chama-se " entregue o $eu Isaque "

Ja to cansado de musica lixo "gospéus"

Walter Filho disse...

Quem nunca ouviu uma pregação de "entregar seu isaque" diga: Amém!....cri, cri, cri....(grilhinhos!)
A coisa anda difícil, mas graças a Deus que mantém os atalaias sempre vigilantes denunciando a prática do "solus bufunfus"!(risos)

Microscopicamente (João 3.30),

Walter Filho

Ps:. Tem uma pregação distorcida bastante recorrente sobre o "Sonho de José" veja: http://blogdowaltim.blogspot.com.br/2010/05/o-sonho-de-jose.html

Em Cristo!