terça-feira, 1 de novembro de 2011

Ressuscita-me?


A canção “Ressuscita-me” tem sido bastante entoada pelos evangélicos. Sua melodia é bonita e envolvente — admito —, mas a sua letra está de acordo com as Escrituras? Tenho recebido vários pedidos por e-mail para analisá-la. E resolvi atender a essas solicitações.

Adianto que esta abordagem respeita a licença poética, mas prioriza a Palavra de Deus (1 Co 4.6; At 17.10,11; Gl 1.6-8). Afinal, como crentes espirituais, devemos discernir bem tudo (canções, pregações, profecias, milagres, manifestações, etc.), a fim de retermos somente o que é bom (1 Co 2.15; 1 Ts 5.21).


“Mestre, eu preciso de um milagre. Transforma minha vida, meu estado. Faz tempo que eu não vejo a luz do dia. Estão tentando sepultar minha alegria, tentando ver meus sonhos cancelados”. Não vejo problemas no início da composição em análise, visto que todos nós, mesmo salvos, passamos por momentos difíceis em que nos sentimos perseguidos, isolados, como que presos em um lugar escuro, sufocante, “no vale da sombra da morte” (Sl 23.4). Nessas circunstâncias, é evidente que ansiamos por um grande milagre.


“Lázaro ouviu a sua voz, quando aquela pedra removeu. Depois de quatro dias ele reviveu”. Aqui, como se vê, a construção frasal não ficou boa. Quem removeu a pedra? Com base na licença poética, prefiro acreditar que o compositor referiu-se aos homens que removeram a pedra, naquela ocasião (Jo 11.39-41), haja vista Lázaro, morto e amarrado, não ter a mínima condição de fazer isso — segundo os historiadores, aquela pedra pesava cerca de quatro toneladas.


A oração cantada prossegue: “Mestre, não há outro que possa fazer aquilo que só o teu nome tem todo poder. Eu preciso tanto de um milagre”. Algum problema, aqui? Não.


“Remove a minha pedra, me chama pelo nome”. Os problemas começam aqui. Se o compositor tomou a ressurreição de Lázaro como exemplo, deveria ter sido fiel à narrativa bíblica. É claro que Deus remove pedras grandes, como ocorreu na ressurreição do Senhor Jesus (Mc 16.1-4). Mas, no caso de Lázaro, quem tirou a pedra foram os homens, e não Deus (Jo 11.41)!

Aprendemos lições diferentes com as circunstâncias que envolveram as aludidas ressurreições. Fazendo uma aplicação espiritual, há algumas pedras que Deus remove (como na ressurreição de Jesus), mas há outras que o ser humano deve revolver (como na ressurreição de Lázaro). Em outras palavras, Deus faz a parte dEle, e nós devemos fazer a nossa (
Tg 4.8; 2 Cr 7.13,14).

“Muda a minha história. Ressuscita os meus sonhos. Transforma a minha vida, me faz um milagre, me toca nessa hora, me chama para fora”. Clichês comerciais e antropocêntricos não podem faltar em gospel hits: “muda a minha história”, “sonhos”, etc. Como já falei muito sobre esse desvio em meu livro Erros que os Adoradores Devem Evitar, evitarei ser ainda mais “antipático”. Mas é importante que os compositores cristãos aprendam que os hinos devem ser prioritariamente cristocêntricos.


“Ressuscita-me”. Aqui vejo a principal incongruência do cântico, a qual não pode ser creditada à licença poética. Pedir a Deus: “ressuscita os meus sonhos”, no sentido de que eu me lembre das suas promessas e volte a “sonhar”, a ter esperança, a aspirar por dias melhores, etc. — a despeito do que afirmei sobre o antropocentrismo —, até que é aceitável. Mas não posso concordar com a súplica: “Ressuscita-me”. Por quê? Porque o salvo em Cristo já ressuscitou, espiritualmente, e não precisa ressuscitar de novo!


Quer dizer, então, que a aplicação feita pelo compositor é contraditória? Sim, pois, em Colossenses 3.1, está escrito: “se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus”. O que é o novo nascimento? Implica morte para o pecado (Cl 3.3) e ressurreição para uma nova vida (Rm 6.4). Essa analogia da nossa preciosa salvação — pela qual temos a certeza de que estamos mortos para o pecado e já ressuscitamos para o nosso Deus — não pode ser posta em dúvida para atender a anseios antropocêntricos. Por isso, a oração “Ressuscita-me” se torna, no mínimo, despropositada.


Alguém poderá argumentar: “Ora, a Bíblia não diz, em 1 Coríntios 15, que vamos ressuscitar? Por que seria errado pedir isso para Deus?” Bem, o sentido da ressurreição, no aludido texto paulino, é completamente diferente do mencionado na composição em apreço. Paulo referiu-se à ressurreição literal daqueles que morrerem salvos, em Cristo (vv.51-55; 1 Ts 4.16,17). Hoje, em vida, não esperamos ser ressuscitados, pois já nos consideramos “como mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor” (Rm 6.11).


Amém?


Ciro Sanches Zibordi

185 comentários:

Anônimo disse...

Existem muitos cristãos mortos dentro da igreja. E pedir pra dEus ressucitá-los não tem nada de mais. Uma igreja morta não anda pastor.

Renato Santiago disse...

Isso sem falar dos erros de português, que são vários:
“Remove a minha pedra, me chama pelo nome”
O correto seria: remova a minha pedra, me chame pelo nome.

“Muda (mude)a minha história. Ressuscita (ressuscite) os meus sonhos. Transforma (transforme) a minha vida, me faz (faça) um milagre, me toca (me toque) nessa hora, me chama (me chame)para fora”.

Não me lembro de uma canção com tantos erros grosseiros de português.
O pior que grande parte das pessoas não estão nem aí pra isso. Cantam de qualquer jeito pra Deus e acham que estão "adorando".

Vou ser sincero, não consigo cantar essa música.

Abraço.

HARLLAN CABRAL REGO disse...

Mas esta expressão "Ressucita-me" pode si referir aos desviados e aos que vão pra Igreja mas na verdade estão desviados só estão marcando presença, este Hino é lindo e sonho são coisas boas que a gente deseja como: ser sábio, bem sucedido com a família, dar bom testemunho além das benção materiais, o mais lindo é que tudo isto Cristo faz.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Anônimo,

Na composição, que pede para ser ressuscitado é o salvo, e não os cristãos mortos. Preste atenção, por gentileza, ao contexto da canção.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão Renato,

É verdade... Não dei muita ênfase aos erros de português, para não parecer muito "antipático".

Afinal, pelo texto, quem remove a pedra? Primeiro, parece que foi Lázaro. Depois, pede-se para Deus fazer isso. Na verdade, no caso de Lázaro, quem removeu a pedra não foi nem Lázaro nem Deus... O texto é bem confuso, a despeito de a melodia ser bonita.

CSZ

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Harllan,

A composição não se refere ao desviado. É uma referência ao crente que está sendo perseguido, que perde os seus sonhos... É preciso atentar para o contexto.

Por que não admitir que a composição é incongruente?

CSZ

Anônimo disse...

O que tem a ver os erros na letra da canção? Sera que para adorar a Deus precisa conhecer o português? Quanta ignorancia.

Abu 'Amr al- Attar disse...

Pastor Ciro, seu blog a cada dia tem sido uma benção para mim, concordo plenamente com sua observação e analise, pois tenho visto em canções,pregações, milagres, fatos que não corresponde com a palavra de Deus, parabéns e tbem ao irmão Renato Santiago, maravilhoso comentário, pois vejo muitos cantores, afirmarem que são letras inspiradas, e temos vistos tantas "inspirações" erradas, abraços

Anônimo disse...

Embora a letra deste hino seja de gosto duvidoso, e a melodia meio melosa, não o considero tão ofensivo à fé qunto "clássicos" do quilate de RESTITUI, ou de muitos hinos do "estilo Cassiane", ufanos e tão-somente estimuladores de "moveres" dentro da igreja graças ao seu ritmo -- principalmente aqueles que só têm cinco ou seis acordes simples...

Creio que podemos atribuir os erros apontados pelo pr. Ciro à liberdade poética... que tem seus limites, e deve estar submissa o máximo possível à exatidão teológica. Esta liberdade poética dá o direito a cometer erros gramaticais, e no cancioneiro popular brasileiro há várias músicas fantásticas, mas que contêm erros graves da língua culta, o que é permitido nestes casos...

Para mim, é um hino inofensivo.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro anônimo,

Desculpe-me... Mas inofensiva tal canção não é.

Diga o seu nome na próxima participação, por favor.

Um abraço.

CSZ

Lya Alves disse...

Muito bom, Ciro, a melô da "pedra no rim" é pior do que parece. Deus te abençoe.

jerfeson renato disse...

Na minha opinião não existe nenhuma incongruência entre a letra desse hino e a bíblia. Quando o hino diz remove a minha pedra, está dizendo Senhor remova os obstáculos que impedem a benção na minha vida! e o que importa se quem removeu a pedra na ressurreição de lázaro foram os homens e não Deus, o mais importante foi o princípio que aprendemos aqui Deus remove as pedras da nossa vida seja diretamente através da sua mão, seja através de outras pessoas. Quanto ao "ressuscita-me", na minha opinião é somente uma figura de linguagem, está dizendo Senhor renova meu ânimo, me põe de volta na vida, renova as minhas forças. Quanto aos clichês comerciais, eu conheço muitos hinos desse compositor, os quais são de uma espiritualidade ímpar, como por ex "Coração de Jó", "Colisão" e "imperfeito", os quais trazem lições espirituais maravilhosas para nossa vida.

Anônimo disse...

quanta perda de tempo ficar analizando musica e tb ficar cantando isso na igreja! amigo ciro, deixa isso de lado , vc é tão inteligente!
um abç...

Izaldil Tavares de Castro disse...

Amado irmão, Pr. Ciro, a Paz do Senhor Jesus.
Acabo de ler seu texto. Excelente a sua abordagem do assunto. Aliás isso não é novidade.
Há dias, escrevi sobre a canção um texto similar, que está em meu blog e na página "Notícias e Matérias" do site www.portalbereana.com.br
Por acaso, também usei como título o da música:"Ressuscita-me"; é o que mais chama a atenção!
Claro que o meu texto não tem o grau de simpatia que você transmite em sua crítica, o que pode com mais propriedade mostrar a realidade de muitas canções entoadas nas igrejas. Mais uma vez, sinto-me participante de seu ponto de vista teológico (e evangélico); isso muito me envaidece (no bom sentido).
Parabéns pelo ensino bíblico irrecorrível.
Meu afetuoso abraço.

Paulinho Adorador disse...

Mais uma vez, excelente análise pastor Ciro.
Detesto essa música, acho antropocêntrica em extremo, porém como não faço a lista de músicas da equipe de louvor, quando o líder decide cantá-la, tenho que cantar.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Jerfeson (seu nome é este, mesmo?):

Respeito a sua opinião. Mas, assim com o irmão discorda da minha, eu discordo da sua. Esse é um direito que nos assiste. Na aludida canção há, sim, incongruências, como demonstrei, à luz da Bíblia. A licença poética não deve estar acima do texto bíblico.

O irmão se equivoca redondamente quando questiona "o que importa se quem removeu a pedra na ressurreição de lázaro foram os homens e não Deus"? A inspiração da Palavra de Deus não é sobre as ideias, e sim sobre as PALAVRAS. Medite em João 17. Cabe a nós sermos fiéis ao que está escrito.

Figuras de linguagem têm limite. Certa vez, um pregador, ao dizer que o Espírito Santo a tudo perscruta, usou a figura de um cão que fareja bem e encontra drogas nas malas dos traficantes...

A frase "Ressuscita-me" não é recomendável porque pode gerar dúvida quanto à obra da salvação, que implica ressurreição espiritual para uma nova vida. O cristão que se preza, o verdadeiro adorador, não precisa que Jesus entre na sua casa (como aconteceu com Zaqueu) nem ressuscitar, como Lázaro.

Quanto aos clichês comerciais, eles estão presentes em várias composições, e não apenas na canção em análise. São bordões de autoajuda, que massageiam o ego das pessoas, mas não glorificam a Deus. Antropocentrismo puro.

Grato pela participação.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Anônimo (o último),

Não perca tempo neste blog. Leia a sua Bíblia e estude um pouco de língua portuguesa. Aproveite melhor as suas horas vagas.

Um abraço.

CSZ

Blog do Pr.Mgomes disse...

sempre leio este blog,mas o querido Pastor deveria prega conta o pecado que abate as assembleia de Deus.
As assembleia de Deus hoje quase nao tem nenhuma diferença do catolicismo.
Assembleia de Deus nao orava por revelacao,hoje parece copiar a Igreja Deus e Amor.

Jeanderson Alves disse...

A Paz do Senhor pastor Ciro,
Já fui mal interpretado por não aceitar essa canção em minha igreja, considero-a muito antropocentrica e muito subjetiva teologicamente. Não ligue para anonimos que deixam suas ofensas em seu blog, tenha sempre em mente que o amado pastor está preocupado com o que é certo, e não com o que dá certo, te admiro pela sua inteligencia e precisão com que escreve seus artigos, tendo sempre a Palavra de Deus em primazia, continue assim, Deus tem te usado muito para edificação de muitos. Ah, estou aguardando seu novo livro, não demore hein! UM GRANDE ABRAÇO

Anônimo disse...

Prezado Pr. Ciro!, muito boa sua análise, parabéns.
Por favor assisti um vídeo de 10 min. do Rev. Augustus Nicodemus (no blog Genizah), onde ele responde uma pergunta sobre predestinação X livre arbítrio.
Confesso que tenho algumas reservas sobre algumas posições, mas ele deu uma explicação simples e equilibrada, gostei da posição dele.
Sei que o senhor é bastante ocupado, mas queria lhe perguntar se o senhor já ouviu a explicação dele sobre esse assunto e o que pensa sobre isso.

Abraços no amor de Cristo - Pb. João Eduardo Silva - AD Min. Belém - SP.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro pastor Mgomes,

Devemos pregar contra o pecado, de modo geral, e não apenas contra o pecado que "abate as assembleia de Deus" (sic). Ou será que apenas essa denominação comete pecado?

Um abraço.

CSZ

Izaldil Tavares de Castro disse...

Pastor Ciro,
Esses "anônimos" terminam escrevendo comentários que se classificam como improdutivos ou prejudiciais. É uma pena o acesso irresponsável de muitos deles, porque para nada contribuem. Mas...
Por outro lado, não são apenas os "anônimos" que podem incomodar o bom senso, haja vista que também se manifestou um senhor: BLOG DO PR. MGOMES, Creio que esse senhor não entendeu nada do texto; mas aproveitou a oportunidade para falar o que não devia. Enfim, como falta conhecimento e preparo tanto bíblico como linguístico-gramatical e até mesmo social!
Abraço.

jerfeson renato disse...

Eu sei que a inspiração da bíblia é sobre as palavras e não somente sobre as idéias, o que eu acho é que não se deveria entender a letra desse hino de forma literal. Como o próprio Senhor falou que respeitou a licença poética na sua análise, eu acho muita rigidez dizer que ela está contrariando a bíblia, apesar de os princípios bíblicos serem absolutos.

Blog do Pr.Mgomes disse...

Izaldil nao fui chamado para agrada homens e realmente pulei a cerca sobre o assunto.
Mas vc deve ser mais um destes pregadores ou pregadora que leva mais almas pro inferno em vez de levar a Deus.
Agora se eu estiver errado sobre as assembleias de deus e outras Igrejas mundanas que assola o brazil peco desculpa.
Pois na pequena Ilha do caribbean que moro esta cheio.

Anônimo disse...

Pastor Ciro, Graça e Paz.

Primeiramente gostaria de salientar que acompanho seu blog a algum tempo (acesso praticamente todos os dias), li alguns de seu livros (me abençoam e me edificam até hoje). Inclusive em meu blog e no da juventude da AD Bagé/RS (o qual eu gerencio juntamente com outra irmã), tenho seu blog como um dos favoritos.

Em relação a postagem: interessante sua argumentação, tem base bíblica. Concordo que muitas músicas "gospeis" são antropocêntricas.

Mas sinceramente na minha opinião achei muito fundamentalista a postagem do senhor, até porque quem é espiritual (digo em um sentido geral) consegue tranquilamente examinar tudo e reter o que é bom.

Essa música embora possua alguma contradição, não deve ser desprezada e tratada como clichê.

Até porque penso que muitas pessoas pela graça e amor de Deus sejam "tocadas" espiritualmente por ela.

Sabemos que grandes obras muito edificantes como por exemplo "Toca a trombeta em Sião" do saudoso Rev.David Wilkerson tem algumas divergências (não estou comparando o livro com a música, longe disso).

Sei que devemos julgar segundo a reta justiça, tanto que concordo com suas colocações e seu zelo em relação a palavra. Também sou zeloso pela palavra, até sou tachado de frio aqui em Bagé pela "turma" do "reteté".

Mas sinceramente achei muito fundamentalista essa postagem.

Deus te abençõe em nome de Jesus Pr. Ciro a você e toda sua família.

Se quiser acessar, abaixo o endereço dos blog citados anteriormente.

http://aprendizesdapalavra.blogspot.com/

http://umadbage.blogspot.com/

Att. Éric Vitor

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro professor Izaldil,

Vou acessar o seu blog agora e ler o texto. Tenho certeza de que muito aprenderei com o irmão.

Um grande abraço.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro irmão Jerfeson,

Não interpretei a composição literalmente, pois isso é impossível. Analisei-a como analogia. E é exatamente como analogia que ela deixa a desejar. Mesmo as figuras de linguagem precisam ter coerência. As frases "Ressuscita os meus sonhos" e "Ressuscita-me", por exemplo, são incompatíveis.

Não tenho dúvida de que a letra da canção contraria a Bíblia. E olha que eu nem fui muito rigoroso! Preferi não abordar alguns pontos que já tinha mencionado, ao analisar outras letras. Mas não posso ser frouxo, ao defender o primado das Escrituras. Elas são a minha fonte primacial de autoridade.

Licença poética não é licença para negar ou relativizar verdades bíblicas. Ela existe para adequar letra e música, por exemplo. No caso da composição em apreço, o sentido de uma passagem bíblica foi deturpado.

Em Cristo,

CSZ

Anônimo disse...

Há um comentario falando que a assembleia de Deus está imitando a igreja Deus é amor nas revelações. por acaso é errado? Ou não é um dom de Deus? Vejo que a teologia humanista veio para impedir Deus opera no meio do seu povo. Não conheço bem a gramatica portuguêsa mais isto é sabedoria terrena, animal e diabólica. Tg 3.15. Ora pedro e joão eram homens sem letras; atos 4.13. E foram usados poderosamente nas mãos de Deus; At 5.15. Em nenhum versiculo das escrituras Deus exigia faculdades ou curso teólogicos. Mais isso faz parte dos modismos da nossa época. Fica um conselho deixem a soberba e abracem a simplicidade que há em cristo; 2cor11.3;Mt11.25,29,30; Mt 11.5.

Tatiane de Souza disse...

Excelente! Eu concordo, pena q msm com uma explicação tão objetiva ainda tem gente q entende tudo errado... aff!

Romário Ferreira disse...

Muito bom o seu artigo, objetivo de modo a elucidar esses erros grotescos...

Pr ciro queria sugerir ao Sr a possibilidade de uma postagem sobre o G12, se possivel um retorno?
obrigado

Gleize Perez de Oliveira disse...

Parabéns! Pr. Ciro
Continue combatendo essas "pragas" que insistem em crescer em nosso meio. Como diz o eminente Senador Cristovam Buarque do PDT-DF, tudo começa pela educação e infelizmente o nosso povo é muito "mal educado" no que se refere a conhecimentos bíblicos, por isso aceitam tudo o que lhes é oferecido.

Izaldil Tavares de Castro disse...

Meu amado irmão, Pr. Ciro,
Estou imensamente honrado e agradecido por sua tão grande delicadeza, ao postar em seu prestigiado blog o meu texto "Ressuscita-me", o qual, graças à sua benevolência, dialoga com o seu excelentíssimo texto.
Aceite este agradecimento e um abraço, na Paz do Senhor Jesus.

Zilton Alencar disse...

Desculpe, pr.Ciro. Postei como anônimo sem querer. E quando falo em "hino inofensivo" é porque o analisei pela óptica da liberdade poética. Mas isto,em músicas ditas evangélicas,tem um limite: a exatidão teológica. esta liberdade justifica alguns erros gramaticais, e permite alguns "malabarismos" com a letra. Na minha humilde opinião, os erros da música em questão não favorecem o aparecimento de "novas doutrinas", como aconteceu com a música RESTITUI... Ou os neo-pseudo-pentecostais criarão, baseados neste "hino", a TEOLOGIA DA RESSURREIÇÃO EM VIDA??? Abraço, meus votos de melhoras do cotovelo, e meus respeitos!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Querido Zilton,

Não subestime os pseudopentecostais e hereges em geral! Risos. Eles são capazes, sim, de (com base na composição em análise) criar a teologia da ressurreição dos sonhos e afins.

Um grande abraço.

CSZ

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Prezamigo e nosso pr. Ciro Zibordi,

A paz de Cristo, o nosso Senhor!

Como não dizer o amém?

Amém! Amém! Amém!

O Semnhor seja contigo, nobre amigo!

O menor de todos os menores.

Anônimo disse...

Se formos examinar todas as mensagens pregada e todas canções evangelicas em todas vamos encontrar erros. Esta canção é biblica sim , para quem entende a letra e o verdadeiro sentido da mesma. Antibiblico é este blog onde o autor escreve uma barbariadade dessa. Mais já deu para perceber que o intuito é receber elogios dos seus fãs que o idolatram tanto. Cuidado a idolatria é pecado.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Anônimo (o último):

É dever do cristão verdadeiro examinar TUDO. Portanto, aproveite e examine-se a si mesmo (1 Ts 5.21; 1 Co 11.23ss).

Identifique-se na próxima vez.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Amado Éric,

A paz do Senhor.

Eu apenas quis mostrar que até, em uma analogia, precisa haver coerência. "Ressuscita os meus sonhos" não combina com "Ressuscita-me". E difundir essa ideia de que o salvo precisa "ressuscitar" não me parece coerente, gerando mais e mais confusão doutrinária no meio do povo de Deus.

Diante do exposto, diga-me, por gentileza, em que momento, em minha análise à luz da Bíblia, fui um fundamentalista (risos).

Grato pelas palavras de incentivo. Que Deus abençoe a sua vida.

CSZ

Jusileide Pinto disse...

Um nada a ver hoje num "louvor", outro nada a ver amanhã em outro "louvor", e assim estar acontecendo há algum tempo... Como são para as pessoas se sentirem bem, acontece o que já sabemos: quando vêm as adversidades não aguentam!

O irmão Félix disse...

Pr. Ciro, louvo a Deus pela sua vida. Nos dias atuais estams sendo quase que obrigados a engolir certos "hinos". Na Escola Dominical, tem sido uma luta constante da nossa parte, quanto às heresias presentes em muitos hinos que são cantados como se fossem a coisa mais correta do mundo, e o que é pior: os cantores dizem que estão adorando a Deus. Lamentável!

Luciano de Paula Lourenço disse...

Este tipo de música (hino, não, absolutamente não!!) é a razão de stress de muitas pessoas que vão ao templo para participar do culto ao Senhor. Hoje, a maioria dos pastores dirigentes não sabem distinguir o santo e o profano; parece quer perderam a sensibilidade espiritual; perderam a visão da linha divisória entre o que bíblico e o que não é; são covardes, medrosos, e não sabem dizer não para esse lixo. Tá na hora de dizer um basta a esta lixeira gospel, antes que a longanimidade de Deus chegue ao extrema da tolerância.

Sônia Farias disse...

Pastor Ciro, parabéns pela limpidez e objetividade do artigo analisado à luz da Palavra de Deus!

Cícero disse...

"Ressuscita os meus sonhos"

Desde que falaram, há muito atrás, que a nova linguagem do Espírito é os sonhos, esta mazela invadiu nossas congregações.

Obviamente que, a ressurreição de Lázaro em nada tem a ver com o "ressurgir dos sonhos humanos".

Projeto Judas 3
http://projetojudas3.blogspot.com

Matheus Carrel disse...

OI pastor Ciro tdb?
Muito boa a sua análise.Como sempre você mostra grande sabedoria em tudo o que diz !!!
No entanto, há outros erros que já percebi em algumas famosas musicas evangélicas:
.
A) Texto da música: “Restitui, eu quero de volta o que é meu...” (Restitui)
Se essa música é cantada pra Deus, vejam aqui o que Jó disse:
“O Senhor deu o Senhor tirou, bendito seja o nome do Senhor” (Jó 1, 21b)
.
B) Acho estranho o trecho da muisca do Toque no altar ( Me arrebataste) que diz: ´´estou enfermo de amor´´....
.
C) A musica ´´Essência da adoração´´ de David Quinlan diz que a pessoa vai abençoar o coração de Deus.
.
.
E seu livro já está pra sair !!! Estou no aguardo !!
Fique com Deus !!!
T+++

Marcos Brito disse...

A paz do Senhor, pr. Ciro!
Com certeza, devemos - SIM - analisar o que cantamos. Quem não concorda com essa exposição bíblia é ignorante em todos os sentidos.
Deus o abençoe mais e mais.
Belo artigo. Claro, direto e objetivo.
Abraços!

Marcos Brito, servo de Deus

Magdiel G Anselmo disse...

Graça e Pa Pr Ciro,
Penso que o grande problema da maioria dos compositores e cantores "evangélicos" seja o mesmo de muitos "irmãos": FALTA DE CONHECIMENTO BÍBLICO. Isso somado ao desejo inescrupuloso de fama e notoriedade acabam por trazer letras e composições que agradam e afagam o ego de muitos, mas aumentam a superficialidade e a inconstância na fé de muita gente. Lembro bem de um dos princípios da Reforma que era: Orare e labutare, ou seja, orar e ter o trabalho de se aprofundar no conhecimento da Palavra de Deus. Pena que para muitos a Palavra (Bíblia) já não seja a REGRA DE FÉ E PRÁTICA, mas sim essas composições sem fundamento bíblico.
Deus continue lhe abençoando para suportar os espinhos desse trabalho apologético e fortalecer cada dia mais sua fé e convicção em Cristo.
Pr. Magdiel G Anselmo.

João Paulo disse...

A paz do Mestre!

Bom comentário!

Um abraço!

www.joaopaulomsouza.blogspot.com

J. Edis disse...

Excelente cometário Pastor. Eu, particularmente, não consigo cantar a maioria das músicas que são cantadas em nossas igrejas. É difícil ouvir uma música evangélica que realmente adore a Deus e engrandeça o nome d'Ele sem pedir nada.

www.deondeeoteureino.blogspot.com

Elaine Cândida disse...

Por que será que não ouvimos hinos com letras pedindo para Deus ressuscitar [ou restituir, ou restaurar, ou operar o milagre da] humildade nos corações, quebrantamento e verdadeira contrição de espírito, ressuscitar o amor (oh, o amor, tão sufocado pelo egoísmo cristão dos últimos dias!)...?

Por que será que não ouvimos hinos com letras pedindo para o Senhor ressuscitar [ou restituir, ou restaurar, ou operar o milagre da] obediência, temor, reverência, santidade, ou mesmo o primeiro amor, que há muito foi largado para trás quando as obras pareceram mais interessantes que a fé...?

Creio que seja porque mensagens assim não massageiam o ego de ninguém e, por isso mesmo, não geram lucros para a indú$tria da fé...

Que Deus nos ajude a buscarmos sempre mais [e diferente] do que ouvimos por aí.

Sola Scriptura!

Em comunhão.

Elaine Cândida

Anônimo disse...

PASTOR CIRO COMO SUA POSTAGEM É SOBRE MÚSICA O QUE VOCÊ ACHA DE MUITAS DE NOSSAS IGREJAS (AD) E OUTRAS IGREJAS EVANGÉLICAS CANTAREM MUSICAS ADVENTISTAS COMO LEONARDO GONÇALVES,ARAUTO DO REI ETC. SÃO BELAS LETRAS PORÉM ISSO É CORRETO. PAULO

Hubner Braz disse...

Bela analise Pastor, como sempre os hinos produzidos atualmente usam técnicas de persuadir o ouvinte.

E muita das vezes está técnica passa dos limites não atentando a palavra escrita com a textualizada nas escrituras.

Temos que adorar a quem afinal? Óbvio que devemos adorar a Deus. Um verdadeiro louvor e aquele que tem seu principal objetivo de adorar ao Senhor e não confortar os corações.

Deus abençoe mais e mais amado.

Obs: já ia me esquecendo... mudei o nome do meu blog, antes era "Confissões Insanas" agora se tornou "Pecador Confesso".

E aproveitando o ensejo, o que o senhor aja desta frase: "Deus odeia o pecado, mas ama o pecador". ????

A Paz do Senhor Jesus Cristo esteja na sua vida.

Att,

Hubner Braz
www.pecadorconfesso.com

Anônimo disse...

Fabio Pinheiro
Sorocaba, SP

Ai, ai, ai pr Ciro.
Qualquer hora dessas aí...(risos)

É isso aí pr Ciro, o Senhor é contigo canela de fogo. rsrsrs

Isabely disse...

"O povo erra por não conhecer as escrituras".Deixo um apelo aos cantores e compositores,que analisem a luz da palavra o que estão disseminando.Porque depois de cair na graça do povo...já era,não tem analise que dê jeito.Aos críticos digo:serve de alerta para não cometermos os mesmos erros ,mas,não se turbem,é lamentável,mas Deus não leva em conta o tempo da ignorancia dos humildes que louvam a Deus de coraçao,Paz seja com todos!!!

beTo disse...

Mesmo sendo cristão tem algo em nos que podemos perder por varias circunstancias casamento,esperanças,sonhos,negócios,emprego,namorada,namorado podemos dar como mortos em nossas vidas,ouvi certa vez uma pregação sobre o vale de ossos secos,quando o pregador fez o apelo centenas de pessoas foi a frente porque queriam algo ressuscitada em suas vida naquela noite,Davi em seus salmos tem varis expressões q parece erradas em um destes cânticos ele diz faco nadar minha cama em lagrimas,haja lagrimas em,São forças de expressão não um erro.

vagner ribeiro disse...

Algumas pessoas disseram que esta difícil ouvir músicas que são verdadeiramente adoração a Deus. Pois é, seria bom o Pr. Ciro ou alguns dos irmãos indicarem músicas que são boas, afinal de contas temos que adorar ao Senhor com louvor

Anônimo disse...

Só lamento ao autor da analise!
Canções como está que é ecoado no brasil e no mundo, são canções que convertem que restauram que ressuscitam sonhos, ressuscitam o primeiro amor...
Devíamos nos preocupar em fazer coisas que realmente acrescentem na vida de um cristão, coisas que façam a diferença e que não faça muitos duvidarem do que realmente sentirão ao ouvir determinada canção!
Se o autor foi fiel ao texto da bíblia não me preocupo, mas sim que milhares e milhares de pessoas sejam reavivadas dentro de si por esta e outras composições.
Vamos fazer a diferença vivendo e não simplesmente analisando ou até mesmo julgando, ou alguém aqui tem este mandato com a autorização de juiz do julgamento final?

Conheço pessoas que já foram tocadas por esta canção... E outra que falaram muito por aí é a canção do Regis Danese Faz um milagre em mim, eu pessoalmente conheço 1 pessoa que se convertoeu após ouvi-la e hoje é um dos líderes dentro da igreja e impactando muitas pessoas...

Vanderléa Oze disse...

Muito interessante sua análise, realmente cantamos muitas músicas trazidas pelos ministérios de nossas Igrejas e não refletimos se a letra é biblicamente correta. Precisamos estar mais atentos quanto a isso.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Beto,

Figuras de linguagem têm propósitos. Por isso, distinguimos umas das outras. Não podemos confundir metáfora com símile; sinódoque com metonímia, e assim por diante. O irmão citou a hipérbole contida em Salmos 6.6, que serve para enfatizar, mediante exagero, que o salmista chorava muito na presença de Deus.

A linguagem figurada precisa ter coerência. E é o que não vemos na canção em análise. Estude mais sobre simbologia, tipologia e matérias afins, pois uma das maneiras de se disseminar heresias é mediante má utilização do vernáculo.

CSZ

vanderlei disse...

Vejo atualmente cristãos procurando tantos erros uns nos outros e fazendo analogias que temo que quando o SENHOR JESUS voltar nem acreditem,ao invés de vermos erros de português vamos pensar quantas almas serão alcançadas,afinal de contas o verdadeiro objetivo do evangelho é a salvação das almas, então façamos a pergunta a nós mesmos que nos consideramos cristãos o que fizemos hoje para DEUS a quantas pessoas evangelizamos ou ate mesmo ajudamos ,e qual JESUS É MAIS PODEROSO O DO CAIPIRA QUE FALA CERTO DO JEITO ERRADO DELE O DO PROFESSOR DE PORTUGUÊS,QUE O SENHOR JESUS ABENÇOE A TODOS.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Vanderlei,

O Senhor Jesus disse "Errais, não conhecendo as Escrituras" (Mt 22.29). Como conheceremos as Escrituras se não tivermos interesse em aprender?

Respeito quem não teve oportunidades na vida e, por isso, não aprendeu. Mas cantores e compositores famosos têm obrigação de conhecer o vernáculo e, sobretudo, a sã doutrina. Haja vista serem formadores de opinião.

CSZ

Gilvan P.Guimarães disse...

realmente se importar com o que se canta nas igrejas,e com o que é usado para o "adorar"perdeu sua importância,não nos preocupamos como deveríamos,a Bíblia deixou de ser a fonte inspiradora tanto para as pregações quanto para as canções,precisamos voltar a análise das Escrituras Sagradas,e ter Jesus como centro de tudo que fizermos,DEUS continue te abençoando Pastor

Gilvan P.Guimarães disse...

realmente se importar com o que se canta nas igrejas,e com o que é usado para o "adorar"perdeu sua importância,não nos preocupamos como deveríamos,a Bíblia deixou de ser a fonte inspiradora tanto para as pregações quanto para as canções,precisamos voltar a análise das Escrituras Sagradas,e ter Jesus como centro de tudo que fizermos,DEUS continue te abençoando Pastor

Dynastianet.com disse...

Ola pastor gostaria que o senhor falasse um pouco do louvor "Tua Graça me Basta do toque no altar", pois tenho conhecimento de um ministerio aqui em minha cidade a respeito desse louvor, certo dia um missionario cantou esse louvor na igreja desse ministerio que e dirigido por uma pastora a mesma convocou os obreiros e proclamou que não seria permitido ninguem de louvar esse louvor pois ela era desfavoravel a pessoa humana, pois dizia-se que o louvor menosprezava o ser humano pois ele dizia que diminua eu e o Senhor cresça, assim " Eu não preciso ser reconhecido por ninguem a minha graça e fazer com que conheçam, a ti" ela por si disse não iria mais permitir esse louvor por parte do corpo de obreiros e se tivesse conhecimento de que algun visitante fosse lovar não o ofereceria tal oportunidade, gostaria que o senhor comentasse um pouco a respeito desse louvor, tambem amo estudar as escrituras e vive-las que a Paz do Senhor esteja sempre na vossa vida Amém

theus disse...

mto bom! concordo que devemos analisar tudo que cantamos, hoje a maioria das músicas foge um pouco do cristocentrismo hehe

"Errais, não conhecendo as Escrituras" como dito acima.

Parabéns pela analise!

O irmão Félix disse...

Com todo respeito às diversas opiniões dos nossos caros internautas, os crentes mortos espirituralmente dentro da Igreja,precisam dar lugar p/ que Deus os ressucite. Sem que eles tomem uma atitude nesse sentido, Deus nada poderá fazer. O problema é que essa canção "Ressucita-me", transfere para Deus toda a responsabilidade, quando se sabe que aquilo que o homem pode fazer, Deus jamais fará. Sem idolatria nenhuma, concordo com o Pr. Ciro. Mesmo porque também estamos combatendo contra essa epidemia que toma conta não só dos nossos hinos, como também de muitas mensagens que são pregadas nos púlpitos das Igrejas.

disse...

Rss Teologia da ressurreição é ótimo! Muito bom o artigo!

*Helena* disse...

Concordo com a análise do Pastor.
Muitas letras são escritas de acordo com o momento em que vive o compositor. Muitos param para elaborar uma letra coerente com a via cristã; outros podem escrever fazendo uma súplica a Deus de acordo com o seu estado de comunhão com Ele naquele momento. E se nesse caso, o compositor poderia estar realmente “morto” em sua fé e queria retornar a Deus, a súplica estava correta e, transformado em melodia, penso que poderia ser cantada apenas por ele como testemunho de uma resposta de “ressureição” de Cristo em sua vida.
Mas, cantada de modo aleatório contando ainda com um coro da igreja, percebe-se que não há reflexão, não há compromisso, não há conhecimento sobre o significado da melodia. E se cantamos ao nosso Deus, temos que estar conscientes do que estamos querendo apresentar a Ele: Louvar? Se dispor ao seu serviço? A amar ao próximo? Suplicar algo?Temos cantar, mas de forma consciente, sabendo o que estamos apresentando ao nosso Deus, com sinceridade.

O Pr da IB, da qual era membro, gostava de cantar o hino que dizia: “Tudo entregarei.....sim por Ti Jesus Bendito, tudo deixarei”. Eu não podia cantar isso. Como dizer: “Tudo entregarei, tudo deixarei”, se não estou preparada para isso? Se cantasse, penso que seria de forma leviana pois para Deus, tem que ser conscientemente e em verdade.
E assim tem muitos exemplos de hinos da HC que o autor escreveu de coração, mas que não cantamos com esse mesmo coração. O 515, por exemplo: Estou disposta a ir....?

Thiago e Teresa disse...

Graça e Paz Pastor Ciro!!

Aqui é um blog e como todo blog algumas postagens causam mais debates, sejam contrarios ou a favor, acho que devemos respeitar a opinião de cada um, não concordo com alguns irmão que ficam se doendo com alguns que não concordam com o que o senhor postou, alguns aqui chegam a ser grosseiros, onde fica o amor e respeito? Gosto muito do blog do senhor e sei que sempre defende o evangelho. Mas, fica um pouco complicado num culto analisar o tempo todo as letras entoadas e pregações que são feitas, acho que perderiamos a essência central que é adoração a Deus e ficariamos mecânicos, perdendo a benção. Não vejo essa letra como algo que ofende o evangelho, é um um hino bonito e que fala de crentes que estão mortos espiritualmente e isso tem aos montes dentro e fora das igrejas, pessoas precisando ressucitar mesmo. Se os homens tiraram a pedra para Lázaro sair, não vejo problemas Deus remover as pedras em minha vida, sejam quais forem. É um letra de música, algo poético, cabe a cada um fazer sua reflexão, ser abençoado ou não. Eu particularmente não vejo nada demais.

Abraços!!

Anônimo disse...

A paz do Senhor Pr Ciro,

Quando abri o seu blog e vi o título da postagem, confesso que levantei e fui tomar um copo d' água antes de ler, pensand essa ñ..., depois voltei, me sentei com a bíblia do lado para conferir;
Cantamos esse hino na minha igreja, que muito nos emociona pelo seu conjunto, mas concordei com o pr após refletir sobre as referências bíblicas e pedindo sempre a orientação do espírito santo. Gosto muito de louvar ao senhor, e estou buscando fazê-lo de uma maneira que ele se agrade e que me edifique; foi de grande contribuição a sua análise,.

Que Deus em sua grande miseri
córdia continue lhe abençoando sempre,


arettuza.

Anônimo disse...

A paz do Senhor Pr Ciro,

Quando abri o seu blog e vi o título da postagem, confesso que levantei e fui tomar um copo d' água antes de ler, pensand essa ñ..., depois voltei, me sentei com a bíblia do lado para conferir;
Cantamos esse hino na minha igreja, que muito nos emociona pelo seu conjunto, mas concordei com o pr após refletir sobre as referências bíblicas e pedindo sempre a orientação do espírito santo. Gosto muito de louvar ao senhor, e estou buscando fazê-lo de uma maneira que ele se agrade e que me edifique; foi de grande contribuição a sua análise,.

Que Deus em sua grande miseri
córdia continue lhe abençoando sempre,


arettuza.

Zilton Alencar disse...

Amado pr. Ciro, a paz de Cristo. Como o sr. já sabe,minha opinião acerca da canção é que a mesma tem muita liberdade poética. É evidente que esta liberdade é e deve ser limitada pela exatidão teológica. Não venho aqui defender hinos, cantores e compositores, e muito menos questionar sua opinião de forma gratuita e desrespeitosa, visto que o respeito há bom tempo e sei de sua intenção de corrigir os erros que proliferam na igreja de Deus, mas apresentar uma opinião pessoal e ouvir sua réplica sobre ela.

Para mim, quando a letra afirma "LÁZARO OUVIU A SUA VOZ QUANDO AQUELA PEDRA (Ele, Jesus) REMOVEU", está dizendo que Jesus, sim, removeu a pedra. Se Ele mandou que alguém o fizesse, a lógica afirma que ele foi, por assim dizer, "o mandante do ato". Ninguém retirou a pedra por vontade própria. As próprias irmãs do defunto questionaram a ordem, porque já estava sepultado há quatro dias. Assim, não vejo grande erro teológico nesta expressão, apenas uma frase poética não muito conveniente. Poderia ser melhor!

Discordo completamente da expressão RESSUSCITA OS MEUS SONHOS, pois o sonho maior é o de Deus em prol de construir Seu Reino, e para isto Ele aniquila os sonhos do homem usando Sua soberania. Aniquilou os sonhos de Abrão, quando chamou o homem já rico e bem estabelecido em Ur dos caldeus para mandá-lo PELA FÉ a uma terra que ainda lhe seria mostrada, uma terra seca e árida, que lhe daria por herança, visando construir uma nação... Aniquilou os sonhos de Paulo, fazendo com que ele, um forte candidato ao Sinédrio, abrisse mão de seus sonhos e abraçasse os sonhos de Deus, que visava edificar uma Igreja. Assim,quando entoo esta canção, sempre substituo o pronome MEUS por TEUS, por motivos óbvios.

Quanto à palavra final, RESSUSCITA-ME, eu a atribuo também à liberdade poética, não no sentido da ressurreição literal, mas entendendo o contexto da canção. A mesma apresenta o clamor de alguém: “E EU PRECISO TANTO DE UM MILAGRE...” “Ressuscita-me” é somente uma palavra mal empregada e mal entendida por muitos, mas que só quer dizer “faz o milagre que eu necessito”.

Eis minha opinião. Mas estou disposto a, estando ela equivocada, assumir a posição mais correta.Por enquanto, canto esta canção, apenas fazendo a substituição pronominal que já citei anteriormente, e que recomendo a todos que assim também procedam.

Agora, É CLARO, conhecendo a mente fértil e brilhante dos nossos queridos neo-pseudo-pentecostais, todo o cuidado é pouco. Por isso, entendo seu zelo e me uno à sua voz para combater o péssimo louvor que temos hoje em nossas Igrejas. Aguardo sua réplica, como sempre sábia e equilibrada. E desculpe pelo "artigo", ao invés do comentário! Saúde e paz!

Romilce disse...

E aquela outra canção não diz:
'' os sonhos-de-deus jamais vão morrer''?

Então esses sonhos que precisam ser ressuscitados , são de outra padaria?!

Seja lá o que for ,estou farta de tantos sonhos!

Romilce disse...

E aquela outra canção não diz:
'' os sonhos-de-deus jamais vão morrer''?

Então esses sonhos que precisam ser ressuscitados , são de outra padaria?!

Seja lá o que for ,estou farta de tantos sonhos!

EV. SAMUEL EUDÓXIO disse...

Pr Ciro,
Paz do Senhor.

Primeiramente, no Dia da Reforma Protestante, quero parabenizá-lo por fazer parte deste seleto grupo de ensinadores no Brasil que prezam por pregar a Palavra de Deus sem invencionices e alterações convenientes a cada grupo ou gosto.
Quanto ao hino, não há o que questionar. Estamos vivos em Cristo!!! Como sempre, ótima observação. Nossa religião também deve ser expressada com razão e não somente com emocionalismo. Afinal, nosso cântico tem um objetivo: adorar a Deus!

Forte abraço,

Samuel Eudóxio

Ciro Sanches Zibordi disse...

Prezados Thiago e Tereza,

Que a paz do Senhor repouse sobre os seus corações!

Respeito a opinião de vocês, também. Mas discordo dela. Quem é espiritual discerne bem tudo (1 Co 2.15). Tudo, mesmo! E isso não quer dizer que que vamos "analisar o tempo todo as letras entoadas e pregações que são feitas". Medite em Atos 17.10,11. Os bereanos recebiam de bom grado as pregações, mas EXAMINAVAM CADA DIA NAS ESCRITURAS. Eles a tudo submetiam ao teste da Palavra.

O "hino" em apreço NÃO FALA de crentes que estão mortos espiritualmente! E é aí que reside o problema. A canção é antropocêntrica, responde a anseios humanistas. Ela fala de pessoas que, em razão da perseguição dos "inimigos dos sonhos", estão com os seus sonhos mortos... Isso nada tem a ver com morte espiritual, que implicaria separação de Deus, não é mesmo? A letra é muito confusa, pois, logo em seguida, ela diz: "Ressuscita-me"...

Analisem melhor, pois não estou aqui jogando pedra em pessoas. Não perco tempo com isso.

Um abraço.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Romilce,

Veja aí mais uma grande incongruência! Se os sonhos de Deus, supostamente plantados em nossos corações, jamais morrem, por que precisam ressuscitar?

Muitos ainda não perceberam que o grande problema de inúmeras composições é que elas não tem como base a Palavra de Deus, e sim os conceitos antropocêntricos de autoajuda.

CSZ

Cícero Leandro Júnior disse...

Que a paz do Senhor seja contigo, amado pr. Ciro!


Por esses tempos tomei gato por lebre. Apesar de achar várias incongruências na composição desta canção, louvava com todo gosto na igreja, deixando passar despercebido o quanto esta é contrária aos princípios da Palavra. Eu me agradei desta canção porque me remeteu a uma pregação que fiz no Culto da Centésima Ovelha aqui da minha igreja, onde preguei sobre a ressurreição de Lázaro, colocando o desviado como aquele que necessitava ser ressuscitado por Jesus. Por isso tomei gato por lebre. Mas graças a Deus que sempre há uma atalaia para denunciar os erros e fazer o povo se voltar para a Santa Escritura.

Que Deus o abençoe e continue fazendo do Senhor um instrumento de propagação do Evangelho.

Em Cristo,
Cícero Leandro Júnior.

Cristiano do Sacramento Pinto disse...

Graça e paz do Senhor Pastor Ciro!

Primeiramente fico extremamente feliz em ver suas colocações, e peço a Deus que multiplique seus dias, e que cada dia mais o evangelho venha ser notório através de ti.

Lendo esta sua matéria, gostaria de lhe pedir que aborde outra canção também muito cantada hoje,e que traz o mesmo título, porém, esta do grupo Minstério do Ipiranga. E por sinal eu gosto desta canção e já cantei algumas vezes na minha igreja, inclusive estou procurando a luz da Bíblia ver se esta é coerente. A Forma como o autor traz esta mensagem "Ressucita" na cançäo, está teológicamente correta?

Sei que você deve estar muito ocupado e caso prefira pode me responder via email:
csacramento@timbrasil.blackberry.com

Cristiano do Sacramento

Pr. Cleilson disse...

kkkkkk... Romilce, essa sua foi ótima!

Se as canções fossem inspiradas como a Bíblia, não entrariam em contradição. Mas isso só prova que elas são produto humano e, como tal, ainda que bem intencionadas precisam ser avaliadas sob o critério inconfundível e insuperável da Palavra.

Escrevi sobre essa canção em meu blog também e toma-lhe pedrada. Inclusive um outro postou em seu espaço uma réplica sobre meu artigo, me chamando de fariseu, e coisas piores... Quem quiser ler o que o camarada escreveu sobre meu ponto de vista acesse abaixo (claro, com a permissão do Pr. Ciro). Lá também está o meu artigo copiado por ele para ser analisado.

http://meditacoeslivres.wordpress.com/2011/08/13/se-os-seus-olhos-forem-bons/

Anônimo disse...

Lamentavel é em nossos dias escritores de livros querendo ensinar os pregadores pregar( erros que os pregadores devem evitar.) e os adoradores adorar ( erros que os adoradores devem evitar. ) onde já se viu. É por isso que muitos crentes que eram fervorosos por não vigiarem hoje estão frio e cheio de duvidas. O enteressante é que o autor desses livro fala tanto da biblia e escreveu estes livros. Porque não manda as pessoas ler só a biblia? Os verdadeiro adoradores só Deus conhece e não uma pessoa que acha que sabe tudo e menospreza os outros. A adoração do crente é pessoal e vem do coração e não um conjunto de regras.

Robert Neves disse...

A paz do Senhor pr Ciro.
Pena que 99% dos pastores, pregadores e liderança em geral não fala nada sobre o assunto. Portanto, este erro e os demais continuarão.
Enquanto muitos compositores se inspiram em melodias e coisas desta vida, deveriam inspirar na Palavra de Deus em jejum e oração. Aí quem sabe produziriam o verdadeiro louvor.
Chamo alguns de massagista de egos e é bem certo que a maioria das pessoas gostam justamente por isso.
Vc já viu louvores da atualidade combatendo o pecado? Pouquíssimos.
Mas o que fazer então?
Pregar a palavra, quer ouçam ou deixem de ouvir, pois são rebeldes.
Amém.

Marcos disse...

Concordo plenamente!
Confesso que as vezes uma melodia bonita acaba de certa forma nos "iludindo" mas temos que analisar com cuidado para não poder sair por ai cantando o que a bíblia não diz e as vezes nesse caso até a contradiz!

Paulo Victor disse...

Pr. Ciro, Paz do Senhor!

No livro de Apocalipse cap. 3.1-6 está registrada a quinta carta às igrejas da Ásia, que na ocasião foi destinada ao anjo da igreja de Sardes.
A referida comunidade tinha, aparentemente, todas as condições necessárias para o sucesso na vida cristã, a saber: Um bom nome perante a sociedade; uma aparência saudável, espiritualmente; e até uma tocante adoração ao Deus vivo. Porém, no versículo 1° (Exclusivamente em sua parte 'B') a mesma congregação foi repreendida pelo Senhor, como está escrito: "Eu sei as tuas obras, que tens nome de que vives e estás morto."
Considerando uma pessoa que fosse integrante daquela igreja; que estivesse na condição de morto, e que o hino em análise não existisse. Não seria correto orar ao Senhor dizendo: "Remove a minha pedra [...] Ressuscita os meus sonhos. Ressuscita-me"?
Creio que esta canção e expressão poética se encaixa em uma das naturezas da adoração a Deus, que consiste em uma oração humana (O que não a torna imprópria). Quanto aos "Defeitos" de linguagem, são toleráveis por se tratar de uma música.
Logo não vejo incongruência, mas considero um hino muito lindo.

Desde já agradeço. Paz do Senhor!

Anônimo disse...

a cada dia que passa tenho certeza que são as pequenas coisa que fazem a diferença,e infelizmente as pequenas coisas tem entrado até no meio do povo de Deus fazem que tudo vire alvo de comentarios, como até que isso fosse impedir de Deus agir. Ainda bem que Deus é Deus e não ver o homem como a gente ver, o mais importante é que Deus tem recebido esse louvor em adoração e vidas ten sido transformadas pelo o Senhor pois esse louvor tem sido uma oração que muitos não sabem falar sozinho.
Ao Caro Renato vc não consegue cantar essa musica por ela não é pra simplimente ser cantada e sim adorada a Deus em forma de oração.
Que Deus continue levantando mais e mais compositores dessa forma , pois fomos chamado pra pregar o evangelho das boas novas e não julgamos os nossos irmãos. que Deus em Cristo os abençoe...

Adriana disse...

Muito bom o artigo pr Ciro, concordo com tudo, pois já não gostava da letra desse hino, desde quando li o seu livro "erros que os adoradores devem evitar" analiso as letras dos hinos. Que Deus continue te abençoando.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Paulo Victor,

O irmão estaria certo se a composição em apreço retratasse um morto espiritualmente. Mas ela retrata uma pessoa perseguida, a ponto de parar de "sonhar". Seja coerente, por gentileza.

Ademais, se todos os adoradores cantarem, nas igrejas, a aludida canção, isso significa que todos estão mortos, precisando reviver? Seja coerente, amado, por gentileza.

Em Cristo,

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro anônimo (o último),

As pequenas coisas fazem muita diferença. Mas, na canção em análise, há várias pequenas coisas que prejudicam a compreensão da sã doutrina.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Anônimo (o penúltimo),

Que bom que você conhece os meus livros! Não precisa concordar com a mensagem contida neles. O importante é que o irmão já tomou conhecimento do assunto.

Um abraço.

CSZ

Márcio Cruz disse...

Paz do Senhor, Pr. Ciro!!

"Muitos ainda não perceberam que o grande problema de inúmeras composições é que elas não tem como base a Palavra de Deus, e sim os conceitos antropocêntricos de autoajuda."

Gostei desta observação. Concordo também.

D'us continue lhe abençoando, amado.

Em Cristo,

Márcio Cruz

*veja esta pérola solta por um pastor ontem na TV Evangélica daqui de Manaus:
"um beijo no olho esquerdo, um beijo no olho direito e outro na testa". O que o senhor acha? Estranho, né? Pastor maçom?!

Nágila disse...

Uma análise impecável e digna de aceitação, é por causa desses engodo gospel que muitos meninos na fé estão dando uma dor de cabeça danada dentro das igrejas, cantar isso é querer servir a Deus de qualquer maneira, crescei na graça e no conhecimento!

Pr.Ciro pode ter certeza que o Senhor está sendo um canal de benção.
Deus to bendiga

Thiago disse...

Gostaria que comentassem sobre a música:"ME AMA",traduzida e cantada por vários cantores gospel.
Pra mim,no declínio que a música gospel se encontra hoje é uma das piores,ressuscita-me escapa com essas ressalvas.
Que tristeza ve nossa música tão pobre.
Parabens pelo seu trabalho.

Zilton Alencar disse...

Ao ilustre anônimo (como eume divirto com estes anônimos!) que postou "Que Deus continue levantando mais e mais compositores dessa forma , pois fomos chamado pra pregar o evangelho das boas novas e não julgamos os nossos irmãos", digo: parabéns, amado, por não julgar os irmãos, como bem ordenou o Senhor. Agora, te falta o próximo passo: julgar as coisas, como o mesmo Senhor ordenou nas Escrituras (1 Ts 5:21; At 17:11; Jo7:24; 1 Jo 4.1). Paz!

Ciro Paiva Dias disse...

Pastor, acho que deveríamos pregar o Evangelho, ao invés de procurar tantos erros nos irmãos!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Ciro,

Pregar o Evangelho envolve combater as heresias que depõem contra o Evangelho (Fp 1.16; 2 Co 11.4; Gl 1.8).

Ademais, não estou procurando erros nos irmãos, e sim nas canções e pregações apresentadas pelos irmãos. Modéstia à parte, esse trabalho é nobre e necessário. E o meu paradigna, nesse caso, é o Senhor Jesus. Medite em Apocalipse caps. 2 e 3.

CSZ

Tatiane de Souza disse...

Excelente Zilton Alencar kkk, como diz uma amiga minha... "Eeessa foi legal!"
Bênçãos pra ti!!!

Gilmar Valverde disse...

Caro Pr. Ciro,

Definitivamente, não "morro de amores" por esse cântico. Tanto que cheguei a pedir para uma amiga falar com a sua irmã (líder de jovens da minha igreja) para tirar essa composição da lista de cânticos que serão cantados pelos jovens no próximo domingo. Pedi isso a ela no domingo passado.

Inclusive, quando os jovens forem cantar esse cântico, eu nem sequer me levantarei para cantá-la, pois como cristão e professor de Escola Dominical, não posso dar "ibope" para composições antropocêntricas como essa. Mas deixo aqui uma consideração.

Parece-me que a cantora, ao dizer "ressuscita-me", se refere a ressurreição do cristão sonhador, cristão este que se encontra deprimido (essa composição vem em forma de oração e se formos levantar um perfil desse cristão que está orando, veremos que ele está deprimido por causa dos seus sonhos, das perseguições que ele vem sofrendo, etc.), mas essa ressureição se refere ao seu estado de deprimido para confiante e não de desviado para cidadão do céu, como o Sr. expôs neste artigo.

Vejo que é exatamente isso que o cântico diz, a cantora se refere a passagem da depressão para a alegria, confiança, esperança, fé, etc. e não da morte para a vida.

Agora, eu deixo aqui duas dúvidas que eu tenho sobre o estudo da Bíblia e sobre o louvor, e se o Sr. poder me respondê-las ficarei muito grato.

Digamos que a análise que eu fiz do cântico esteja correta, eu posso usar um texto das Sagradas Escrituras e fazer diversas aplicações? Nesse caso, eu posso usar a ressurreição de Lázaro e falar, ensinar, pregar sobre ressurreição emocional, sentimental, etc.?

(continua)

Gilmar Valverde disse...

A minha outra dúvida é: Pr. Ciro, é errado eu cantar hinos que não condizem com a minha vida no momento? Por exemplo, há um belíssimo hino chamado "Espírito Santo" em que a cantora a compôs para Deus falando sobre pessoas que passam por grandes problemas (perda de entes queridos, dificuldade em ter filhos, etc.).

Portanto, é correto um conjunto inteiro cantar esse hino, haja vista a grande maioria não passar por esse tipo de dificuldade? Repare que, se o conjunto cantar esse hino, a maioria cantará coisas que não condizem com a realidade que eles vivem no momento.

Atenciosamente,

Gilmar

jorge melo disse...

Correto o seu comentário, Pr. Ciro, doe a quem doer.
A minha paixão por músicas evangélicas e hinos, desde que me converti, continuará sendo pelos hinos da Harpa Cristão, CC,entre outros, Luiz de Carvalho e Feliciano Amaral, não querendo assim, menosprezar os restante, mas...os que citei, me deleito bastante espiritualmente, quando os ouço e canto.
EM CRISTO,

Severino Saulo disse...

Muito bom o comentário pastor Ciro. Realmente esta canção tem como o centro o homem, ela está voltada para o "eu". Isso pode ser comprovada simplesmente pelo fato da letra possuir tantos pronomes pessoais e possessivos na primeira pessoa - eu, meu, minha, etc em uma letra tão pequena.

O problema com as tribulações, perseguições etc, talvez fosse melhor compreendido se, de fato, o Evangelho fosse pregado verdadeiramente. Assim veríamos que tais situações podem acontecer - na verdade são necessárias que aconteçam - em nossas vidas. Lembremos que Jesus mesmo falou:

"Tenho-vos dito estas coisas, para que em mim tenhais paz. No mundo tereis tribulações; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.

Paulo e Pedro também escreveram:

“Justificados, pois, pela fé, tenhamos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo, por quem obtivemos também nosso acesso pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e gloriemo-nos na esperança da glória de Deus. E não somente isso, mas também gloriemo-nos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a perseverança, e a perseverança a experiência, e a experiência a esperança; e a esperança não desaponta, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.” (Rm 5.1-5)

“Porque isto é agradável, que alguém, por causa da consciência para com Deus, suporte tristezas, padecendo injustamente. Pois, que glória é essa, se, quando cometeis pecado e sois por isso esbofeteados, sofreis com paciência? Mas se, quando fazeis o bem e sois afligidos, o sofreis com paciência, isso é agradável a Deus. Porque para isso fostes chamados, porquanto também Cristo padeceu por vós, deixando-vos exemplo, para que sigais as suas pisadas.” (1 Pe 2.19-21)


Paz do Senhor

Ademar Lopes disse...

Cristão morto é um termo contraditório. Já houve uma ressureição ao sermos chamados para Deus, por meio de Cristo. (Ef 2, 12, 17-18) e " quem tem o Filho tem a vida; e quem não tem o Filho, não tem a vida" (1 Jo 5,12-13).

Portanto, os mortos não cristão de fato.

Em Cristo.

Anônimo disse...

Pastor Ciro,gostaria de saber do senhor; o que acha, se é pecado ou não ouvir musica secular pelos crentes? Márcio

Ademar Lopes disse...

Boa tarde,

Desculpe-me os erros de português pela digitação rápida.

" É muito mé!". Trata-se de uma canção afagadora de ego, displicente com a palavra de Deus e com Cristo.

Além de ser de muito mau gosto.

Em Cristo.

Daniele Sousa disse...

pastor me descupe pelo erros de portuquês pq ate esses erros é capaz do senhor comentar,olha Deus sonda os nossos coraçoes e o senhor é tão inteligente o senhor nao acha que deve haver coisas mais interessante pro senhor comentar não,vá se converter e pare de procurar defeitos nos outros...vc agrada a Deus com isso? paz!

Assembléia de Deus em Jardim Santa Terezinha disse...

Acho que o prezado colega de ministério exagerou, analisando essa música... e as outras que tem a letra bem pior e são cantadas em nossas igrejas? também serão analisadas?

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro colega de ministério,

Respeito a sua opinião. Mas é um direito que me assiste examinar tudo (1 Ts 5.21) e expor o que penso (Fp 1.16; 1 Pe 3.15), em parte e no todo.

A paz do Senhor.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Daniele Sousa,

Grato pelo comentário. Mas também acho que você deveria administrar melhor o seu tempo (Ef 5.14-16).

CSZ

Anônimo disse...

Pois é, minha "profecia" se cumpriu pastor, as pedras voaram! Rsrs, bela análise, edificante e bíblica.

Louvado seja o Senhor!

@juniorrubira

Anônimo disse...

Deus pode usar meios para remover pedras, Ele ordenou que removessem a pedra, logo, Ele merce a honra porque Ele removeu a pedra, os outros foram apenas instrumentos....mas sempre tem que ter alguém pra falar...

Jesriel Matias disse...

Caro pastor Ciro,
Assim que eu ouvi esta MÚSICA, na internet ainda(que já estava com repercursão nacional),não me agradei da mesma; fazendo uma análise À luz da bíblia conclui que esta canção não possuia todos os parÂmetros necessários para ser classificada como hino de adoração, pelo contrário possui, como o irmão já falou, uma mensagem antropocÊntrica, sem qualquer adoração devida ao nosso Deus.Bem sou guitarrista da minha igreja(AD) em Mataraca, e concordo com os irmão no que diz respeito À sua melodia, entretanto, igreja é um lugar de adoração e santidade, portanto, os hinos entoados devem se encaixar nesses dois quesitos.
Em Cristo

Anônimo disse...

Para falar a verdade não tinha dado muito atenção a este louvor, mais vejo o quanto ele é lindo. vou até procurar baixar no meu celular. este blog só me fez ver como ele é lindo é realmente uma benção de Deus.

Leandro disse...

Não achei nada na música pra fazer esse "reboliço" todo.
Devemos nos preocupar com problemas de verdade.

Leandro disse...

Conheci o Blog há pouco tempo, mas tenho me "deliciado" com as publicações.. boas mesmo!!
mas nesse caso, eu vejo a matéria como uma tempestade em copo d'água e concordo plenamente com um comentário (anonimo) que postaram aqui.

"...sinceramente na minha opinião achei muito fundamentalista a postagem do senhor, até porque quem é espiritual (digo em um sentido geral) consegue tranquilamente examinar tudo e reter o que é bom."

Patrícia Mileane disse...

Alguém ja assistiu esse vídeo???
Adoração errada!!
é bem o que têm acontecido em nosso meio
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=ADEobnBOmsI

O irmão Félix disse...

ATENÇÃO! Muita atenção com os “hinos” que apresentam as seguintes frases:

“Olha Daniel, Eu estou aqui. Se você tiver com sono Daniel, pode dormir. Aí tem travesseiro, deita em cima do leão”.
O incrível na letra deste “hino”, pelo menos nos versos acima citados, é que o autor se expressa como se fosse o próprio Deus falando a Daniel tais palavras. E, se a gente verificar cuidadosamente o capítulo de Daniel que trata da ocasião em que esse profeta foi lançado na cova dos leões, a gente vai chegar à conclusão de que Deus, em hipótese alguma, falou tal coisa para Daniel. (Dn 6 1-28). É uma pena, mas os nossos compositores precisam ler mais a Bíblia. E, se já a lêem, tá na hora de começarem a colocar em prática o que a Palavra Diz, e não mensagens que visam simplesmente mexerem com o emocional das pessoas.
“Adorar é o que sei. Adorar é o que sou”.
Oxalá que os irmãos saibam realmente adorar. Até aí, tudo bem. Porém, nós não somos o verbo “adorar”. Esta ação verbal se dá em relação a Deus, e, “eu”, pronome pessoal, não pode se constituir esta ação. Nós não podemos ser “adorar” e nem adorados. Deve ter havido um equívoco por parte do compositor, com todo respeito.
Determinada canção, ao se referir à cruz de Cristo, diz: “[...] E o machado que a lavrou, segou-se de tanta emoção”.
Que coisa! Quem já viu um ser inanimado sentir qualquer emoção? Se quem, por ventura, fazia uso do machado naquela ocasião, se é que era um machado, não domonstrou nenhuma emoção, imaginem o coitado do machado. Precisamos, o quanto antes, acabar com essas invencionices que em nada se coadunam com Santa Palavra de Deus.

Leah Oliver disse...

Gostei da análise e gostaria de pedi uma parecida para a música "Entra na Minha Casa" ja que essa musica sofreu tantas polemicas ate há lugares em que el foi proibida de cantar...

Leah Oliver disse...

Pastor gostei do comentario e gostaria de um nesse nível para a musica ENTRA NA MINHA CASA(Cantada por Régis Danese) uma musica que causou polemicas e há lugares q foi ate proibida de ser cantada

O irmão Félix disse...

Há uma canção que diz:"Entra na minha casa, entra na minha vida". "Como Zaqueu eu quero subir, bem mais alto que eu puder". Em primeiro lugar, Jesus entrou na minha casa e na minha vida desde quando o aceitei como Salvador pessoal. Em segundo lugar, não precisamos subir em lugar algum para ver Jesus. Hoje, todo crente só precisa descer na escala da humildade para ver o Senhor Jesus. No Reino de Deus quanto mais a gente desce, mais a gente sobe. De forma que, a letra desse "hino" não está compatível com a Palavra de Deus. Aprendamos a descer, para que o Senhor a seu tempo nos exalte.

Anônimo disse...

Tem músicas muito piores para se analisar, essa daí eu não vejo nada demais...vamos começar da música da cantora Damares: "Hoje a minha vitória tem sabor de mel" (o pior é que não é a única do seu repertório de gosto duvidoso). E também vamos destaca a música da grande vencedora dos Jovens Talentos do programa Raul Gil, a Brenda dos Santos com o seu indigesto "Alvo do Teu Milagre", cuja letra é totalmente deturpada e vejo muitos crentes cantando sem dicerní-la. Olha só alguns trechos: "Faz da minha vida uma amostra grátis de milagres sobrenaturais"; "Eu quero um milagre inédito pra que tua glória possam ver"...é triste viu.

Anônimo disse...

....Remove a minha pedra, me chama pelo nome, muda minha história, ressuscita os meus sonhos, transforma minha vida, me faz um milagre, me cura nessa hora, me chama para fora, ressuscita-me... Gosto muito deste louvor,sinto a presença de Deus quando cantamos e vejo nestas frases acima um grito de desespero, clamando pela intervenção divina, alguém que sente-se como "morto", impotente diante de uma grande luta, mas que vê no final do túnel uma saída: Cristo!!!

Victor Hugo disse...

Pr. Ciro, será que o sr. sabia já que esse tema iria dar tamanha repercussão?

Além da matéria parabenizo-o por sua dedicação ao Blog, pois vejo que o sr. sempre responde aos comentários! Ainda não consegui chegar na metade, mais a discussão aqui está tão edificante quanto à postagem.

Sou sincero em dizer que não tinha reparado nos pontos levantados aqui, mas devo ser até pragmático em dizer isso, mas meu pastor um tempo atrás tinha falado sobre louvores de adoração e louvores que são apenas cantados, e não entedia por ser novo convertido e tudo mais, mas agora vejo o quanto ele tinha razão!

O louvor de adoração não se apega a melodia e sim, a letra entoada nela...

abçs!

Talita Morais disse...

Ai...ai...ai esse anônimo precisa é tomar cuidado porque de crentes "tem nada haver" "isso é normal" "não tem nada demais" o inferno ta é cheio!!!

Parabéns Pr. Ciro pela análise desse e de tantos outros hinos.

Thaís Ottesen disse...

Graça e paz pastor.

Acabei de ler seu texto sobre essa música, e achei bem interessante e relevante.

Mas se quem está fazendo esta oração, pedindo: ressucitra-me.
for um desviado?
Alguém que conhecia a Palavra de Deus, mas se desviou pelo caminho...
Será que a idéia não era essa?

Abraço

thaisottesen.blogspot.com

O irmão Félix disse...

É incrível como as pessas reagiram contrariamente à opinião do Pr. Ciro com relação a canção "Ressuscita-me". É uma prova de que o senso crítico está praticamente zero. Por outro lado, fica claro que grande parte da Igreja atual não está atentando para um elemente fundamental que se chama qualidade. Aliás, as Igrejas estão abarrotadas de gente, mas falta qualidade na palavra e no louvor. Tá na hora de deixarmos de ser meninos, como bem ressaltou o Apóstolo Paulo aos coríntios. Crente maduro, não aceita qualquer tipo de conteúdo. Cuidado!!!

Biel Remington disse...

Acredito piamente que RESSUSCITA-ME não é uma boa canção para um cristão entoar! Ela é antropocêntrica!Sonhos? Que sonhos são esses? Carros, casa, emprego com salário milionário? Ah, o que vemos nessa canção é nada mais do que uma psicologia barata de auto-ajuda!
É errado pedir milagres, não creio. Mas o problema dessa música é o dramatismo e o vitimismo! Não há sequer nenhuma sobre adoração a Deus! Senão, uma petição egoísta! Detesto esse conceito de "cura interior" implantado nas igrejas. Me lembro do que disse Paul Washer certa vez: "Você não precisa de auto-estima, e sim, de conhecimento de Deus."
Eu fico com que o apóstolo Paulo disse: 'EM TUDO DAI GRAÇAS". Ou o que o próprio Senhor lhe disse: "MINHA GRAÇA TE BASTA!
Pr Ciro, que Deus o abençoe e o mantenha firme defensor da fé nessa denominação que tanto fez pelo Evangelho em nosso país.
Gostaria que o senhor lesse algumas críticas que fiz a algumas canções bastante entoadas em nosso meio atualmente:cancaodoperegrino.blogspot.com
Que Deus nos ajude!

hikaru no tenshi disse...

Caro reverendo

Sou de orientação calvinista. Fico impressionado o senor -um homem sério- defendendo as verdades da fé pura sendo esculachado quase como herege por pessoas ignorantes que se deixam levar pelo modismo.

Até tempos atrás vi um unico erro/incoerência doutrinario em um album/dvd de Fernanda Brum. Imaginei tratar-se de um caso único. mas haja vista, nunca gostei de música gospel embora acho algumas bonitas. Ainda passava pela minha cabeça qe todo evangélico era elucidado na palavra. Eu não incluia nessa categoria os neopentecostais, a IURD -pra ser mais exato. Analisando esses blogs apologéticos vi que o negócio estava feio(!). Os pentecostaisque até então eu os julgava preconceituosos-mas não ignorantes de todo, vi que eram apenas massa manipulável em mãos de pastores eleitoleiros que faziam de seus rebanhos verdadeiros currais eleitorais! Os seus artistas gospel são produto dessa massa inculca e incalca. Veja bem meus caros que não é só eu que os defino assim. São dados sobre o perfil dos reformados, pentecostais-e derivados, feitos por órgãos de estatísticas: os reformados concentram se na classe média e alta( com grau melhor de elucidação intelectul) enquantos os pentecotais se concentra na grande massa ignorante e semi-analfabeta e não faz nada para mudar esse perfil.É desse contexto socioeconomico que sai esses artistas mediocres com idéais supostamente inspiradas. E isso que vem acontecendo no meio evangélico: asnos reiventam teologias e doutrinas estranhas e são dados como ungidos de Deus e aí daqueles que falam contra os ungidos!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Prezado Hikaru,

Agradeço-lhe pelas palavras de apreço, mas as suas considerações sobre os pentecostais são muito preconceituosas. Tenho um ministério que envolve itinerância, o que me permite conhecer a Assembleia de Deus como um todo. Além do povo simples (o que não significa ignorante), que constitui a sua maioria, ela possui em suas fileiras: advogados, arquitetos, empresários, engenheiros, executivos, jornalistas, juízes, médicos, militares de alta patente, pilotos, etc. (somente para citar algumas ocupações em ordem alfabética).

Penso que é preconceito considerar que calvinistas são mais inteligentes que pentecostais, assim como também o é achar que estes são mais espirituais e tementes a Deus que aqueles.

Grato pela participação.

CSZ

Ivana disse...

Não vejo nenhum problema nesta canção!! Quero expor minha opinião, mas,sem críticas!!! Shalom.

Marcia Oliveira disse...

Pastor Ciro,louvo ao Senhor desde pequenina,estou com 35 anos e adorar a Deus com hinos de adoração é o que eu amo fazer,mas confesso que após ler um de seus livros que fala sobre adoração ,muitas vezes fico me perguntando que hino louvar ,olha confesso que éstá difícil .Mas creio que Deus não leva em conta os erros contidos em canções ,quando essa adoração é do fundo da alma.Fiquei chocada outro dia quando um irmão disse em sua pregação que o louvor "...a cruz foi a mais pesada,por fora só havia madeira mais por dentro estava os meus pecados...",ele disse que é heresia,hino bem antigo que sempre adorei ao Senhor desde pequenina. Olha está dificil. Fica com Deus.

O irmão Félix disse...

Irmã Marcia, cofesso que ando bastante preocupado com os ditos hinos atuais. Mas veja: a expressão "por fora só viam madeira, mas por dentro estavam os meus pacados", não tem razão de ser, visto que um pedaço de madeira é um ser inanimado. Como pode, então, um pedaço de pau esconder pecados? Isto não tem sentido e nem respaldo bíblico. E, se não chega a ser uma heresia, pelo menos é uma grande incoerência. Esse é o problema. E essa história de alguém achar que Deus aceita todo tipo de "louvor", desde que este venha do coração, etc.,também não tem compatibilidade com a Bíblia. O louvor que é atribuído a Deus, precisa ser racional e estar em consonância com a Bíblia Sagrada. Acontece que nos dias hodiernos muitos artistas travestidos de cantores evangélicos, estão tentando a todo custo se dar bem com a venda de seus discos, e, o público evangélico é o principal culpado. Tenho dito que, se nós fossemos crentes amadurecidos à base da Palavra de Deus, essa gente mudaria de postura. Só pra se ter uma idéia, Há cantores que não vão a uma Igreja mais de uma vez para não terem sua imagem queimada. Isto é absurdo!

Biel Remington disse...

Se desse para clicar em "curtir" no comentário do irmão Félix, eu o faria! kkk. Sábias palavras, irmão!

Anônimo disse...

ACHO A MENSAGEM DESTA CANÇÃO MUITO BONITA!!TOCA FUNDO NAS PESSOAS E CANTADA POR PESSOAS "MORTAS" ESPIRITUALMENTE FAZ TODO SENTIDO.P PENSO QUE IRMÃO DEVERIA PREOCUPAR EM PREGAR O EVANGELHO DE CRISTO!!!

O irmão Félix disse...

É lamentável o grau de alienação na vida de muitos crentes. O anônimo que escreveu esse comentário, não tem sequer noção do que está dizendo. Devo dizer a esse anônimo que prego o Evangelho, sim, mas um Evangelho cristocêntrico, a partir de uma contextualização bíblico-doutrinária. Daí porque não me conformo com qualquer mensagem e, muito menos com esses psêudos hinos que são tão aplaudidos no meio evangélico. Se o anônimo acha de deve continuar engulindo todo tipo de mensagem, isso é um problema todo seu. No mais, respeito sua opinião, só não a aceito.

CRISTINA disse...

Admiro muito a Aline Barros e gosto de vários de seus hinos, mas este em particular não me agradou. Analisei bem a sua letra e fiquei muito pensativa exatamente nas questões que o pastor falou, por isso não tenho muita liberdade em cantar esta musica. A paz!

doutoresdealmas.org disse...

eu trabalhei por volta de 96 - 2000com palestras sobre Nova Era, letras de canções com ensinos diabólicos, todos os tipos de incentivos subliminares, sentidos duplos/triplos, notas musicais dissonantes em excesso e tantas outras técnicas ou deslizes que podem ser vistos. uma das coisas que eu mais fiquei assustado, foi a enorme quantidade de letras cristãs (principalmente as ditas Gospel, que nos ensinaram a pronunciar erradamente; não foi um aportuguesamento não, foi ignorância mesmo)cheias de descuidos. a principal questão NÃO é saber se este ou aquele cantor é ou não de Deus. voce que está lendo estas linhas possui muito mais chances de NÃO ser de Deus do que de ser.("...e o homens amaram mais as trevas que a luz...", "...os filhos das trevas são mais prudentes..."). a questão é parar de adorar a Deus através de agências, secretários, líderes e outros. um grande exemplo: o criador DESTE blog, possui talentos incomparáveis mas, não basta ter o NOME ou a FOTO dele pra que nós sigamos o que ele diz. ainda que parece lindo, quebrantador da alma e tudo o mais. precisamos enquadrar DENTRO daquele retângulo paginado, conhecido por Bíblia! sim, a Bíblia é o aferidor de tudo, tudo, tudo!! até conhecer o irmão Ciro, eu havia 'esfriado' muito em minhas análises e avalições; me sentia um sozinho na multidão. semelhantemente ao que Deus fez com Elias, ainda há 7000 escondidos por Deus. talvez voce NUNCA vá achar alguém que o ajude em questões específicas mas, se achar, não o adore. analise seus ajudadores tambem. pode acontecer o caso de ele ser apenas uma distração em sua vida. pra encerrar, há canções muito tocadas, feitas com mantras, ou em cima de ponto de macumba, ou como certa letra que 'encheu' de tanto tocar(dizem que gravaram ela até em Egípcio antigo rs), são encomendadas a marketeiros pra estourar nas FMs "de Deus" ou até mesmo ditadas direto de pessoas a serviço das trevas. vigiem e orem, mas comparem tudo com as Escrituras. Na dúvida, consulte o pastor Ciro e compartilhe com seus líderes locais (não se surpreenda com reações contrárias...). Shalom.

Luluzinha disse...

Caro Pr. Ciro, seria possível o senhor avaliar letras de composições minhas que estou prestes a gravar? Não seria legal tê-las expostas (quem sabe né?) em seu Blog. Além disso, caso haja alguma incoerência ou erro que o senhor detecte, isso seria útil aos demais ouvintes e a não-exposição de um pseudo-evangelho. Aguardo resposta. Deus abençoe

Anônimo disse...

A paz do Senhor pr Ciro. Tenho acompanhado seu trabalho, por livros, videos e pelo blog; e sem demagogia parabenizo-lhe! Mas o assunto em questão é muito importante e é uma pena pessoas argumentarem daquilo de que não teem conhecimento. A letra abordada deste hino e de muitas outras contendo este mesmo problema de concordancia com a palavra de Deus, traz na minha opnião uma determinada maneira de distorcer a palavra e introduzir o falso louvor na igreja; e com essa essa violação da verdade da palavra eu poderia até dizer que há um certo tipo de profanação, pois querem fazer as coisas santas se tornarem comuns. O que mais me entristece é que as pessoas não procuram conhecer a verdade e por conta disso sao destruidos, como menciona a palavra "o meu povo é destruido por lhes faltar o conhecimento". Pessoas que nao cresceram na graça e no conhecimento fogem da essencia da Palavra e do verdadeiro louvor, criando letras de ditos "hinos" com ritmo de funk e além do mais com expressçoes acerca de dizimos e ofertas; os ditos hinos e mensagens perdem o eixo, de cristocentricos a a egocentricos! peço para os arguintes do blog procurarem ler mais a biblia, pois se fala com malicia, de malicia estara o coraçao(mente) cheio! minha recomendaçao é para que todos peçam discernimento para Deus como diz a Palavra "quem tem falta de sabedoria peça a Deus" para resplandeçerem como astros no mundo, pois tudo que se faz deve ser feito para gloria de Deus, tenho apenas vinte anos, oite anos de fé em Cristo,casado a sete meses, e tudo que sei foi sabedoria de Deus,portanto o meu apelo é para que prossigais em conhecer a verdade para se tornarem verdadeiros adoradores! que Deus abençoe a todos! att Thiago A. de cnp MT

R. Patrésio disse...

Paz do Senhor, Pastor Ciro... o conheço desde minha adolescência por intermédio dos seus livros publicados para esse público... gostei muito do seu comentário... e sei e também percebi em outros comentários que as pessoas (evangélicos em especial) são muito idolatra até no ramo musical nosso... Vou logo ao assunto, não sei se você saber mas a composição de Anderson Freire (Ressuscita-me) foi altera pela gravadora dele e da cantora... a letra original é bem diferente... Na minha opinião os administradora da gravadora vira apenas o "lucro" pois o compositor e a cantora são os mais populares e criativos em seus segmentos.
Está é minha opinião... veja esse link da versão original da música quer seria chamada na verdade de "Mestre" pelo compositor... http://www.youtube.com/watch?v=Og2D7Sv08BQ&feature=g-like&context=G2280102ALTv0UgwAQAA
Espero que veja o meu comentário, mas agora fique com Deus...

Rodrigo Marchiori disse...

A paz Pr.Ciro...Tenho maior adimiraçao por seu trabalho, louvo a Deus por sua vida...também concordo com sua análise, pois temos que ser coerentes com o que a bíblia diz. Um abraço DC. Rodrigo Marchiori Asembléia de Deus de Gravatai RS.

David Humberto disse...

Pastor acabei de assistir a uma entrevista concedida pelo autor desta canção, Anderson Freire. Ele conta que esta canção foi escrita quando ele chegou em casa, arrasado, depois que o médido lhe disse que ele não poderia ser pai porque era estéril. Ele disse ao médico: Mas eu tenho um sonho de ser pai. Não me tire este sonho! Ao que o médico respondeu: Não sou eu. É a vida!
Quando ele chegou em casa e orou ao Senhor suplicando por um milagre, nasceu esta canção. Hoje ele é pai para a Glória de Deus!

Cristiane disse...

Pastor ao invés do senhor viver perdendo noites de sono pra fazer seus comentários e críticas, o Senhor como homem de Deus pastor de ovelhas, apascente-as com amor sem discurssões banais isso não vai levar ninguém a lugar nenhum!Existe uma perca de tempo muito grande nisso tudo ao invés de ficar batendo boca vá colocar a boca no pó o joelho no chão pra Deus mandar mais unção na sua vida e tirar a trava dos olhos dos irmãos que o senhor diz que estão louvando errado... Com isso não digo que o senhor não ora, falo que esse tempo perdido, use-o para buscar a Deus! Use o seu Blog para convocar os crentes para serem mais crentes,colocar a face no pó... É disso que precisamos de alguém com este foco,o senhor pensa que está fazendo isso faça um exame de consciência e pese seus sentimentos na hora em que está publicando estas coisas cuidado!Para refrigério de sua alma cante o hino 302 da harpa cristã."Pois quem não é contra nós, é por nós" (Marcos 9.40; Lucas 9.50); "Quem não é por mim é contra mim, e quem comigo não ajunta, espalha" (Mateus 12.30; Lucas 11.23). É isso que tenho a lhes dizer como serva de Deus. Desculpe por está falando mais senti de Deus de colocar e não estou indo contra o Senhor quem sou eu para tocar num ungido do Deus!Procuro respeitar aqueles que Deus levanta para nos guiar.

Gi *-* disse...

pastor, gostei muito deste post e gostaria de saber a tua avaliação sobre a música do REgis Danese ("Deus tem promessas"), que eu considero uma das maiores heresias de todos os tempos, principalmente o verso em que ele chama Deus de mentiroso. E o pior é que as pessoas cantam isto nas igrejas sem o menor peso na consciência. Acho que tá todo mundo louco!

Gi *-* disse...

pastor, gostei muito deste post e gostaria de saber a tua avaliação sobre a música do REgis Danese ("Deus tem promessas"), que eu considero uma das maiores heresias de todos os tempos, principalmente o verso em que ele chama Deus de mentiroso. E o pior é que as pessoas cantam isto nas igrejas sem o menor peso na consciência. Acho que tá todo mundo louco!

valdiney disse...

Discordo do pastor, porque na linguagem da canção ressuscitar espiritualmente no sentido de renovação deve ser uma constancia em nossa vida,a biblia diz que devemos morrer diariamente para o pecado, porque não ressucistar espiritualme diariamente para uma vida renovada.. pense nisso.. Deus te abençõe, Amo o seu blog....

Hamilton Sales disse...

Qualquer semelhança é mera coincidência? Será ?

FERNANDA BRUM E A MÚSICA A GLORIA DO PAI

Leiam a baixo atentamente a Letra dessa Música da “ Pastora” Fernada Brum que interessante, não tem nenhuma adoração ou referencia ao nosso Deus e muito menos ao Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo o Nazareno, preste atenção na letra e compare com a Bíblia e veja as discordância absurdas.

A Glória do Pai - Fernanda Brum

Eu já cheguei até aqui
Eu conheci o Teu poder
Eu vi o céu se abrir
Eu vi a sarça acender
Eu vi o mar se abrir
Eu vi o céu se rasgar
Eu vi o coxo andar
Eu vi o surdo ouvir
Eu vi Lázaro sair
Vi Faraó se prostrar
Mas o que eu quero é a glória
Eu quero Te contemplar

Refrão:
A glória que vem
A glória que vai
A glória que desce direto do pai
A glória que vem
A glória que vai
Que se manifestou na cruz
Foi a glória do Pai

determinar a presença de Deus em um tempo fragmentado é um absurdo, pois ele é Onipresente, Ele é atemporal, isto é, Ele foi, é e sempre sera Deus, não existe tempo para Deus, o tempo de Deus não é igual ao nosso tempo, um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia [ 2 Pedro 3:8 ] e muito menos o tempo de vida da "Pastora" Fernada Brum uma mortal que viverá no máximo 90 a 100 anos. Então de quem é que ela fala na música que viu todos aqueles acontecimentos? Paramos e pensamos ! Quem estava observando tudo quando Deus criou pela sua palavra todas as coisas existentes no mundo e no universo ? Quem viu o mar se abrir ? Quem viu a sarça acender ? Quem viu os milagres que Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo o Nazareno operou fazendo o Coxo andar e o cego enxergar e o surdo ouvir e também Lazaro ressucitar ? Quem fica nas postestades e principados observando e lutando para que a Gloria que vem e a Gloria que vai e as bençãos e orações não tenham efeito ? Só tem um que creu e tremeu, passou por tudo isso e conheceu o poder de Deus e seu nome é Satanás e também conhecido com Diabo inimigo do ser humano e de Deus e de tudo o que é santo e bom ! É meus irmãos orem e vigiem. Prestem atenção nessa letra que na minha opinião não tem nada de adoração ao nosso Deus e é 100 % Luciferiana! Veja a Letra e tirem suas próprias conclusões.

Agora observem a letra de Raul Seixas e de Paulo Coelho ocultistas declarados e influenciados pelo escritor ocultista britânico Aleister Crowley , aqui nessa letra ele faz menção a um homem que Nasceu há Dez Mil Anos Atrás, coincide com o tempo bíblico de Gêneses aos dias de hoje e também na letra Raul relata que existe um homem e que, “não tem nada nesse mundo que ele não saiba de mais” !

Irmãos! A administração e governo terrenos pertencem a Satanás e as coisas desse mundo ele tem conhecimento, pois foi chamado de deus desse século veja em: 2Cor. 4.4 – “Nos qual o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos”. Em outra passagem Jesus ao repreender Pedro disse: Para trás de mim, Satanás, que me serves de escândalo; porque não compreendes as coisas que são de Deus, mas só as que são dos homens. (Mateus 16:23 ) A sabedoria terrena !

“Veja uma parte da música do Raul Seixas em comparação com a música da “Pastora” Fernanda Brum :

Eu Nasci há dez Mil Anos Atrás
Composição: Raul Seixas/Paulo Coelho

Eu nasci!
Há dez mil'anos atrás
E não tem nada nesse mundo
Que eu não saiba demais…(2x)

Eu vi Cristo ser crucificado
O amor nascer e ser assassinado

Eu vi as bruxas pegando fogo
Prá pagarem seus pecados

Eu vi!…

Eu vi Moisés
Cruzar o Mar Vermelho

Vi Maomé
Cair na terra de joelhos

Eu vi Pedro negar Cristo
Por três vezes
Diante do espelho

Eu vi!…


É Irmãos ! Qualquer semelhança é mera coincidência? Será ? Eu duvido ! Graça e Paz a todos !

MIRENE disse...

PR. CIRO EU FICO MUITO FELIZ EM SABER Q EXISTEM PESSOAS COMO VC Q SE IMPORTA COM Q OS CRISTAO ESTAO OUVINDO ,TENHO CERTEZA Q DEUS SE ALEGRA MUITO COM A SUA VIDA VC CONSEGUE VE O Q MUITAS PESSOAS NAO VE .... ABRAÇO , FIQUE NA PAZ

Genilson disse...

Pelo amor de Deus, o que é isso, enquanto muitos no mundo sofre nós estamos aqui preocupados com quem deve mover a pedra?? Será que não é tempo de olharmos a Cristo e pregar seu evangelho, não como meros críticos, mais como adoradores Verdadeiros(Pois adoradores já se tem muitos, os que adoram o diabo, as criaturas,entre outras)
E me ajude ficar vendo erros de português??? Como se Jesus estivesse preocupado com nossos erros de português, imagina a cena no Céu Jesus só ouvindo orações segundo a norma culta da língua!!!
É tempo de pensarmos em quantas família foram restauradas por essa música, quantas pessoas descobriram , que sim a uma esperança em Cristo Jesus,e que nada é impossível para esse Deus Extraordinário.
Vamos nos preocupar é em pregar Jesus a nossos colegas, amigos e parentes e nos preocupar com o Reino que está perto!!!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Genilson,

Agradeço-lhe pelas suas críticas. Estou consciente de que o presente artigo não se aplica a todas as pessoas. Ele só se aplica a pessoas humildes que desejam aprender.

Que Deus o abençoe.

CSZ

Wellington Fernandes disse...

“Remove a minha pedra, me chama pelo nome”

Gente, qual o problema desta frase? É um pedido aflito! Quem tirou a pedra pouco importa, o que vale é que Jesus deu a Ordem e, se não tivesse ninguém ali, por mais que pesada fosse a pedra, sairia sozinha. A quem devemos pedir para que nossas pedras sejam removidas, a Deus ou aos homens?

E que mancada desse tal de Renato Santiago, hein?! Não há nenhum erro de português na música, pois, todos os verbos estão muito bem conjugados no imperativo afirmativo, onde temos: remove (tu) e remova ( você ), podendo então se usar um ou o outro!
Me ajuda aí, né?

Anônimo disse...

Amo essa música,mas concordo com você em número gênero e grau!!

Anônimo disse...

Graça e paz!

No tocante a erros gramaticais, acredito que não interferem no entendimento. Podem ocorrer por ignorância ou devido à metrificação, à rima, etc.
Usando o pronome tu ao clamar a Deus, o verbo ficará "remove". Usando você, "remova". Usando vós, "removei".
Após a vírgula, usa-se ênclise (chama-me...), mas o verso não soará bem quando cantado.
O importante é o sentido.
Para mim, o estranho mesmo é alguém pedir ressurreição para si. Normalmente quem está vivo é que pede a ressurreição do morto. Nem mesmo o rico da parábola pediu para si, mas que Abraão enviasse Lázaro, a fim de este testemunhar de Deus entre seus parentes (UMA PAUSA: parentes de quem? Do rico, de Lázaro ou de Abraão? Creio que não preciso retificar a frase, pois quem lê sabe a quem se refere o vocábulo "seus", ou então consulte Lc 16.19-31; alguns erros não interferem no sentido do texto). Quanto ao Lázaro da canção, este não pediu sua própria ressurreição, mas foi uma concessão de Cristo em face do sofrimento de Marta e Maria.
Se o personagem da canção tem um mínimo de consciência, também tem vida. Se tem vida, não necessita de ressurreição. Um pedido de ressurreição neste contexto parece mais fruto do triunfalismo. De outro lado, é preciso entendermos, também, que somos humanos, portanto fracos e falíveis. É preciso, também, lembrarmos que o própio Senhor Jesus no Getsêmane teve pavor e angústia e orou para que, se fosse possível, passasse dele aquela hora.
E se o sofrimento fizer parte de algo muito maior, haveremos de passar por ele, como Cristo e Paulo o experimentaram. Vejam algumas crianças. Por vezes, na sua visão infantil, encaram a escola como um peso e sofrimento. Algumas pedem determinado presente como recompensa pela aprovação no final do ano letivo. Mas nós, que somos pais e adultos, reconhecemos que só o fato de elas estarem matriculadas já é o presente, nós enxergamos que a aprovação é a própria recompensa, e que elas estão sendo beneficiadas pelo conhecimento, a grande conquista nesse caso. Não será assim que Deus nos vê também?
Precisamos em algumas situações pedir que Deus abra nossos olhos para vermos os benefícios que estamos recebendo e não ressurreição, pois Deus ainda não permitiu que morrêssemos.
Os judeus após saírem do Egito conseguiam ver as dificuldades se agigantarem, mas ficavam cegos ante os milagres que Deus lhes proporcionava.
Vamos ficar, então, no exemplo de Calebe?
A fidelidade de Calebe, sua perseverança, seu comprometimento com a vontade de Deus são impressionantes.
Nasceu escravo no Egito, cresceu sonhando com a liberdade, e ao conquistá-la lutou com todas as forças.
Presenciou os sinais e maravilhas operados por Deus desde o Egito. Recebeu a importante tarefa de espiar a terra e voltou com ânimo redobrado, não se intimidando ante as dificuldades.
Por causa dos ingratos, dos desobedientes, dos omissos, dos murmuradores, dos medrosos, dos infiéis, etc, vagou quarenta anos no deserto e guerreou outros cinco, até ver a promessa se cumprir.
Não se rebelou contra Deus, não teve sentimento de vingança, não decidiu fundar nova denominação, apenas manteve a fé e a obediência.
Durante quarenta anos sua dieta foi apenas MANÁ: sem refrigerantes, sem churrascos, sem rodadas de pizza, sem trufas de chocolate, mas com muita FÉ.
A viajem que ajudou a liderar à Terra Santa não foi na primeira classe de supersônicos modernos, nem em jatinhos fretados ou mesmo adquiridos com venda de indulgências ou com utilização de dízimos e ofertas.
Aos oitenta e cinco anos só tinha um amigo da mesma geração: seu líder Josué.
Não disputou a presidência com Josué, mas acatou a vontade de Deus.
Mesmo havendo uma diferença de vinte anos para mais em relação às demais pessoas, não havia crise de gerações nem idéias ultrapassadas.
Um homem idoso com a mesma jovialidade após tanto sofrimento. O mesmo ímpeto para a luta, a ousadia e a garra para conquistar sua herança, e a capacidade de fazer a terra repousar da guerra.

Valdir Rocha

Anônimo disse...

nao podemos cair no erro de desconsiderar o contexto da narrativa biblica, a qual o compositor utilizou nesta cançao. mais importante que comentar a respeito de quem tirou a pedra do tumulo para que lázaro ressulssitase, algo muito importante aconteceu, o Senhor revelou qual o impedimento, e ordenou que retirasse a pedra e o milagre aconteceu e cristo foi glorificado. nao sei se cabe espiritualizar a ressurreiçao de lázaro.

hosana disse...

tem gente que vive procurando pelo em ovo.será que não tem nada mais interessante pra fazer? vamos falar do amor de cristo gente! quanto tempo a gente perde enquanto almas estão indo pro inferno.é um querendo saber mais que o outro.a musica eu entendo que foi feita primeiramente para uma pessoa que não é cristã carecendo da ressureição!estava morta e agora quer viver.parabéns para a aline barros que Deus continue abençoando o seu ministério assim como tem feito.acho que a letra está corretíssima e dentro da palavra de Deus que é o mais importante.quem não gostou pasciência!!! nem JESUS agradou a todos né pastor ciro.graça e paz!

Anônimo disse...

Paulo Keyson Basilio diz:
Pois é Pastor, esse é o hino preferido dos irmãos que estão com pedras nos rins... "remove a minha pedra... Lalalala..." hehehe.
Que Deus nos ajude.

Mayllon Ferreira disse...

Paz pastor Ciro.
Não pude ler todos os comentários e não sei se o tema que abordarei foi já citado por alguém.

Você disse acerca dos "Clichês comerciais e antropocêntricos", se seguirmos sua linha de raciocínio estaremos classificando o salmos 17, entre muitos outros, como "antropocêntrico" pois Davi canta clamando o favor de Deus para com ele.

Está correta essa classificação?
Paz pastor.
Mayllon Ferreira

Anônimo disse...

BOA TARDE!!!
ASSIM COMO MUITAS CANÇÕES CANTADAS NAS IGREJAS ESTA NÃO É DIFERENTE.
TEMOS QUE ESTUDAR A PALAVRA E PRESTAR ATENÇÃO NO QUE ESTAMOS FALANDO ATRAVÉS DAS MUSICAS.
E TRAZER AO CONHECIMENTO DE TODOS É SIM MUITO IMPORTANTE.
MAIS TEMOS QUE TER CUIDADO TAMBÉM COMO FAZER ISSO,SEM JUGO E SEM ORGULHO.PQ ASSIM SENDO ESTAMOS COMETENDO O MESMO ERRO DA PESSOA QUE ERROU.

Presbítero Elielson Melo disse...

Nossas músicas não são mais sacras, são sacrificantes entendê-las!

Edméia disse...

Gosto muito dos estudos do Pr. Ciro....Mas acho que ele está exagerando ao criticar toda e qualquer canção que se torna conhecida das grandes massas. Quantas vezes, em minha caminhada cristã, eu já Jesus me fazer nascer de novo (me ressuscitar). Há muitas pessoas que precisam sim daquela letra.
Por outro lado, todo mundo sabe que a cultura de nosso pais tem decaído a cada dia.
Muitas vezes o compositor é um ótimo músico. Mas não estudou.
O compositor dessa canção é um dos melhores da atualidade. No entanto, ele próprio me confidenciou que saiu de um canavial. Ou seja, era cortador de cana e cortadores de cana não se formam.
Alertar sobre modismos, heresias, e tudo que vai contra a sã doutrina é o dever dos exegetas.
Agora, começar a criticar todas as canções é meio complicado.
Graça e Paz...

Crislaine Silva disse...

Sinceramente meeeeessmo amado irmão,acredito com toda a certeza do meu coraçao que essa música agrada o coraçao de Deus e vou te dizer o porque, a Aline Barros cantou essa música no show da virada onde tinha milhares de pessoas(o que sinceramente nao achei que aconteceria, um louvor num show que só á músicas seculares) e ela canta em todos os programas de tv que vai e toca no coraçao das pessoas, eu mesma ja louvei na minha igreja e muitas pessoas sentiram fortemente e presença de Deus e algumas ate choraram, qnto aos "erros de portugues" que alguns comentaram gente pelo amor de Deus, do que adianta um louvor nao ter nenhum erro de portugues e nao fazer no coraçao da gente o que essa música faz? Deus nao se importa com voz bonita, com erros de protugues meus amados, Deus se importa com o coraçao... louvar a Deus com o coraçao é isso que importa!!! Fiquem na paz

Ciro Sanches Zibordi disse...

Ao lerem minha crítica sobre algumas canções gospel, fãs de determinados astros afirmam: "O importante é que inúmeras pessoas são tocadas pela música e até choram". Ora, atingir a alma, a sede das emoções, e fazer alguém chorar é fácil. Até uma cena de novela ou filme faz alguém chorar. Da mesma forma, uma bela melodia, mesmo que a sua letra seja contrária à Palavra de Deus, pode levar alguém ao choro. Mas não nos esqueçamos de que a mensagem verdadeiramente bíblica vai além da alma. Ela atinge o espírito humano. "Porque a palavra de Deus é viva e eficaz [...] e penetra até à divisão da alma e do espírito" (Hb 4.12). Amém?

Vivian disse...

(...)E no fim dos tempos o amor de muitos esfriará.

Num momento de louvor parar para ver erros gramaticais e analisar a letra, é realmente estar alheio aquele momento que deveria ser de intimidade com Deus.
Tem sim mlhares de "dizem louvores" dentro da igreja que.. minha nossa, proteja-me Senhor, mas essa canção é uma adoração e uma petição a Deus.
No momento estou afastada mas a primeira vez que ouvi este louvor me passou um filme em mente e todas as promessas vieram a tona.
Nunca escuto essa canção sem escutar a voz de Cristo falando ao meu coração.
Tenho pena de suas ovelhas e pena do quao pesado sera seu castigo por cada uma destas almas.

Vivian Silva - 24 anos

1000NOTICIAS disse...

A PAZ IRMÃO CIRO, QUE BOM QUE VI ESSA MATÉRIA, A POUCO TEMPO TINHA FALADO COM UM IRMÃO QUE ESSA MUSICA ESTÁ ERRADA, QUANDO DIZ RESSUCITA-ME, ELA QUER DIZER QUE ESTÁ MORTA ESPIRITUALMENTE, SENDO QUE CRISTO JÁ NOS RESSUCITOU, ENTENDO QUE MUITOS ESTÃO NESSA SITUAÇÃO,MAS UMA PESSOA QUE ESTÁ EM CRISTO, NÃO PODE CRUCIFICA-LO DENOVO. PARABÉNS, TAMBEM CONVIDO-O PARA PARCERIA, http://rblog1000.blogspot.com.br/, GATO

Estudos de auxílio disse...

Oi Ciro, paz do Senhor!
Essa música que aliás não fico surpreso de que a maioria dos que se dizem evangélicos gostem - a xuxa, e a Eliana também gostaram - vem do mesmo estilo da Milagre do André Valadão e a Faz um milagre em mim do Reigs Danese. Essa músicas são tão apelativas quanto as mensagens que temos que engolir na atualidade. E o povo que se diz cristão gosta tanto desse tipo de coisa QUE NÃO PARAM de produzir esse tipo de grupo. Antes tínhamos as comunidades, surgiram alguns diante do trono, de repente aparecem aqueles que tocam no altar, outros trazendo a arca e por ae vai.... músicas que esquecem que o Antigo Testamento é sombra... vivem ainda com o véu inteiro - e sabemos que já vai rasgado. A fumaça os esconde diante do Santo dos santos e por ae vai.
Continue ajudando a igreja a despertar , essa é a nossa função como profetas dessa última geração!

Gustavo disse...

Pastor Ciro,
Um dos problemas encontrados pelo senhor no trecho " Remove a minha pedra, me chama pelo nome" creio que a argumentação feita pelo pastor só é válida se a análise for feita na perspectiva de Marta e Maria, trazendo para os dias de hoje, no caso de orar por um amigo longe dos caminhos do Senhor, creio que essa argumentação é perfeita, Deus restaura mas nós temos que chamar, pregar, cuidar etc... Porém se a análise for feita na perspectiva de Lázaro ela está correta, pois Lázaro, como anteriormente lembrado pelo pastor, mão poderia retirar a pedra pois estava morto, como muitos que hoje estão mortos , mas não conseguem fazer nada a respeito,é preciso que Deus remova(ou mande remover a pedra)e ressuscite suas vidas.
Quanto ao trecho “Muda a minha história. Ressuscita os meus sonhos. Transforma a minha vida, me faz um milagre, me toca nessa hora, me chama para fora” creio que a intenção do autor era expressar algo que sentimos quando erramos e nos afastamos, que todas as promessas que Deus fez para nossas vidas se perderam por causa de nossas atitudes erradas, quando recebemos promessas da parte de Deus passamos na maioria das fazer a sonhar( no sentido de planejar) essas promessas quase que diariamente, mas quando somos alcançados pelo pecado, não temos força para continuar acreditando nelas, então imploramos que Deus ressuscite em nossas vidas todos esses sonhos( projetos).
E quanto a ultima parte, "Ressuscita-me" Pastor sabemos que mesmo salvos muitos, ou talvez todos, são como Pedro, um dia quase tocam o céu e no seguinte quase tocam o inferno, e muitas vezes nos pegamos em situações em que estamos dentro da igreja, mas não conseguimos ver nada além da igreja, nossa oração não chega sequer no teto do templo, e começamos a pensar que morremos espiritualmente, então oramos para nosso Deus maravilhoso que é o único capaz de nos trazer de volta a vida, seja ela física ou espiritual.

Gustavo disse...

Pastor Ciro,
Um dos problemas encontrados pelo senhor no trecho " Remove a minha pedra, me chama pelo nome" creio que a argumentação feita pelo pastor só é válida se a análise for feita na perspectiva de Marta e Maria, trazendo para os dias de hoje, no caso de orar por um amigo longe dos caminhos do Senhor, creio que essa argumentação é perfeita, Deus restaura mas nós temos que chamar, pregar, cuidar etc... Porém se a análise for feita na perspectiva de Lázaro ela está correta, pois Lázaro, como anteriormente lembrado pelo pastor, mão poderia retirar a pedra pois estava morto, como muitos que hoje estão mortos , mas não conseguem fazer nada a respeito,é preciso que Deus remova(ou mande remover a pedra)e ressuscite suas vidas.
Quanto ao trecho “Muda a minha história. Ressuscita os meus sonhos. Transforma a minha vida, me faz um milagre, me toca nessa hora, me chama para fora” creio que a intenção do autor era expressar algo que sentimos quando erramos e nos afastamos, que todas as promessas que Deus fez para nossas vidas se perderam por causa de nossas atitudes erradas, quando recebemos promessas da parte de Deus passamos na maioria das fazer a sonhar( no sentido de planejar) essas promessas quase que diariamente, mas quando somos alcançados pelo pecado, não temos força para continuar acreditando nelas, então imploramos que Deus ressuscite em nossas vidas todos esses sonhos( projetos).
E quanto a ultima parte, "Ressuscita-me" Pastor sabemos que mesmo salvos muitos, ou talvez todos, são como Pedro, um dia quase tocam o céu e no seguinte quase tocam o inferno, e muitas vezes nos pegamos em situações em que estamos dentro da igreja, mas não conseguimos ver nada além da igreja, nossa oração não chega sequer no teto do templo, e começamos a pensar que morremos espiritualmente, então oramos para nosso Deus maravilhoso que é o único capaz de nos trazer de volta a vida, seja ela física ou espiritual.

Gustavo disse...

Pastor Ciro,
Um dos problemas encontrados pelo senhor no trecho " Remove a minha pedra, me chama pelo nome" creio que a argumentação feita pelo pastor só é válida se a análise for feita na perspectiva de Marta e Maria, trazendo para os dias de hoje, no caso de orar por um amigo longe dos caminhos do Senhor, creio que essa argumentação é perfeita, Deus restaura mas nós temos que chamar, pregar, cuidar etc... Porém se a análise for feita na perspectiva de Lázaro ela está correta, pois Lázaro, como anteriormente lembrado pelo pastor, mão poderia retirar a pedra pois estava morto, como muitos que hoje estão mortos , mas não conseguem fazer nada a respeito,é preciso que Deus remova(ou mande remover a pedra)e ressuscite suas vidas.
Quanto ao trecho “Muda a minha história. Ressuscita os meus sonhos. Transforma a minha vida, me faz um milagre, me toca nessa hora, me chama para fora” creio que a intenção do autor era expressar algo que sentimos quando erramos e nos afastamos, que todas as promessas que Deus fez para nossas vidas se perderam por causa de nossas atitudes erradas, quando recebemos promessas da parte de Deus passamos na maioria das fazer a sonhar( no sentido de planejar) essas promessas quase que diariamente, mas quando somos alcançados pelo pecado, não temos força para continuar acreditando nelas, então imploramos que Deus ressuscite em nossas vidas todos esses sonhos( projetos).
E quanto a ultima parte, "Ressuscita-me" Pastor sabemos que mesmo salvos muitos, ou talvez todos, são como Pedro, um dia quase tocam o céu e no seguinte quase tocam o inferno, e muitas vezes nos pegamos em situações em que estamos dentro da igreja, mas não conseguimos ver nada além da igreja, nossa oração não chega sequer no teto do templo, e começamos a pensar que morremos espiritualmente, então oramos para nosso Deus maravilhoso que é o único capaz de nos trazer de volta a vida, seja ela física ou espiritual.

Gustavo disse...

Pastor Ciro,
Um dos problemas encontrados pelo senhor no trecho " Remove a minha pedra, me chama pelo nome" creio que a argumentação feita pelo pastor só é válida se a análise for feita na perspectiva de Marta e Maria, trazendo para os dias de hoje, no caso de orar por um amigo longe dos caminhos do Senhor, creio que essa argumentação é perfeita, Deus restaura mas nós temos que chamar, pregar, cuidar etc... Porém se a análise for feita na perspectiva de Lázaro ela está correta, pois Lázaro, como anteriormente lembrado pelo pastor, mão poderia retirar a pedra pois estava morto, como muitos que hoje estão mortos , mas não conseguem fazer nada a respeito,é preciso que Deus remova(ou mande remover a pedra)e ressuscite suas vidas.
Quanto ao trecho “Muda a minha história. Ressuscita os meus sonhos. Transforma a minha vida, me faz um milagre, me toca nessa hora, me chama para fora” creio que a intenção do autor era expressar algo que sentimos quando erramos e nos afastamos, que todas as promessas que Deus fez para nossas vidas se perderam por causa de nossas atitudes erradas, quando recebemos promessas da parte de Deus passamos na maioria das fazer a sonhar( no sentido de planejar) essas promessas quase que diariamente, mas quando somos alcançados pelo pecado, não temos força para continuar acreditando nelas, então imploramos que Deus ressuscite em nossas vidas todos esses sonhos( projetos).
E quanto a ultima parte, "Ressuscita-me" Pastor sabemos que mesmo salvos muitos, ou talvez todos, são como Pedro, um dia quase tocam o céu e no seguinte quase tocam o inferno, e muitas vezes nos pegamos em situações em que estamos dentro da igreja, mas não conseguimos ver nada além da igreja, nossa oração não chega sequer no teto do templo, e começamos a pensar que morremos espiritualmente, então oramos para nosso Deus maravilhoso que é o único capaz de nos trazer de volta a vida, seja ela física ou espiritual.

Gustavo disse...

Pastor Ciro,
Um dos problemas encontrados pelo senhor no trecho " Remove a minha pedra, me chama pelo nome" creio que a argumentação feita pelo pastor só é válida se a análise for feita na perspectiva de Marta e Maria, trazendo para os dias de hoje, no caso de orar por um amigo longe dos caminhos do Senhor, creio que essa argumentação é perfeita, Deus restaura mas nós temos que chamar, pregar, cuidar etc... Porém se a análise for feita na perspectiva de Lázaro ela está correta, pois Lázaro, como anteriormente lembrado pelo pastor, mão poderia retirar a pedra pois estava morto, como muitos que hoje estão mortos , mas não conseguem fazer nada a respeito,é preciso que Deus remova(ou mande remover a pedra)e ressuscite suas vidas.
Quanto ao trecho “Muda a minha história. Ressuscita os meus sonhos. Transforma a minha vida, me faz um milagre, me toca nessa hora, me chama para fora” creio que a intenção do autor era expressar algo que sentimos quando erramos e nos afastamos, que todas as promessas que Deus fez para nossas vidas se perderam por causa de nossas atitudes erradas, quando recebemos promessas da parte de Deus passamos na maioria das fazer a sonhar( no sentido de planejar) essas promessas quase que diariamente, mas quando somos alcançados pelo pecado, não temos força para continuar acreditando nelas, então imploramos que Deus ressuscite em nossas vidas todos esses sonhos( projetos).
E quanto a ultima parte, "Ressuscita-me" Pastor sabemos que mesmo salvos muitos, ou talvez todos, são como Pedro, um dia quase tocam o céu e no seguinte quase tocam o inferno, e muitas vezes nos pegamos em situações em que estamos dentro da igreja, mas não conseguimos ver nada além da igreja, nossa oração não chega sequer no teto do templo, e começamos a pensar que morremos espiritualmente, então oramos para nosso Deus maravilhoso que é o único capaz de nos trazer de volta a vida, seja ela física ou espiritual.

Agnaldo Borcath disse...

Discussão absolutamente irrelevante. Me prestei a ler tal comentário julgando que fosse útil, uma vez que o Pr Ciro por vezes nos brinda com ensinos ótimos. Desta vez me enganei.

Silvania Lemos disse...

Pr Ciro, a paz!

Minha igreja tem cantado um louvor que me gera profundo incômodo, além de antropocêntrico, contém palavras "não bíblicas" e vindas da bruxaria. Gostaria de enviar o "louvor" já com minha análise prévia baseada no paganismo, pra análise do irmão, e quem sabe isso venha compor outro livro do irmão sobre as músicas q têm sido cantadas em nossas igrejas, pra servir de alerta para toda a igreja. Por favor, envie um e-mail de contato pra eu enviar o material.

Paz!

Silvania Lemos
silvanialemos@hotmail.com

Pr. Brito disse...

Prezado Pastor Ciro,
Gostaríamos de usar vosso estudo sobre a música Ressuscita-me, em um programa de web-tv.
Podemos?
Pr. Brito (Luz para os Povos - Itatiaia)

Francisco disse...

Pr. Ciro, que a graça do Senhor Jesus lhe acompanhe sempre.
Lhe parabenizo pelo site e que a honra seja dada a Cristo e concordo plenamente com sua análise e ainda colocaria outras coisas mas já é suficiente o que foi escrito. Hoje existe uma preocupação muito grande em fazer músicas que sejam boas para se escutar sem dar importância a Palavra de Deus as vezes até atropelando a mesma, com o fim de fazer sucesso e ter retorno financeiro e muitos "cristãos" aceitam sem reservas. Que Deus continue lhe abençoando.

Clara disse...

Gosto muito de análise de músicas, sempre faço enquanto as ouço. Uma letra de música que considero equivocada é "A Vitória da Cruz" de Diante do Trono, já comentei com várias pessoas, mas a maioria não concorda comigo, ou me olha com uma cara de "nada haver". Gostaria de pedir, se possível, que o Senhor analisasse a letra. Grata.

Anônimo disse...

Pastor a musica diz:"transforma a minha vida".e texto de Paulo diz: transformai-vos pela renovação de vossa mente. O que a musica diz, o que a biblia diz.

Anônimo disse...

Não quero julgar a pessoa da cantora Aline Barros, que sei que não é a compositora da canção. Mas, não confio nela nem um pouquinho. Quando vejo os seus cadernos, cheios de piso maçônico e espirais, quando vejo a sua logomarca, nesses mesmos cadernos, em que todas as estrelas de cinco pontas estão de cabeça para baixo, formando pentagramas (cabeça de bode = Baphomet), quando veja as suas inúmeras fotos com a mão chifrada no seu CD para crianças, quando a veja chamando a Xuxa de "minha rainha", quando a veja cantando na mídia global e gravando na elite da indústria musical brasileira, enfim, quando vejo tudo isso e muito mais, que o espaço aqui não comporta, não me admiro que ela cante músicas como essa, que vendem como água e agradam o "povo marcado e povo feliz", como diz a canção do Zé Ramalho.

C.A. Carvalho
Maranhão

Os Gritantes disse...

Certinho Pastor Ciro

Anônimo disse...

Gostei do "SIC". Muito bom. rs. Muito boa análise!

Deus o abençoe
Leandro Heiser
Saquarema - RJ

Boanerges disse...

Deus abençoe tua vida pastor, Deus conta com homens como o Senhor para falar a verdade, estamos vivendo os dias de Elias... Vou add esse blog aos meus favoritos. Apaz do Senhor Jesus.

Elias Filho disse...

A paz de Cristo irmão Ciro!
concordo em número, gênero e grau quanto a sua análise dessa música e afirmo que infelizmente a maioria das músicas gospel dessa geração, são desse nível. Vejo também que um monte de cristão aqui que defende tal letra, não canção que por sinal é bonita, tem faltado a EBD, pois é impressionante o grau de ignorância por parte deles. São daqueles que seu argumento é o famoso "nada a ver". Congrego na Cristã Evangélica Casa de Oração (Movimento dos Irmãos) e fico feliz por ver um irmão em Cristo de outra denominação analisar esse tipo de música porque sou tachado como radical e moralista por muitos do meu convívio e que não,aceitam esse tipo de correção, mas vindo de um irmão conhecedor como o senhor, poderá me servir de prova de que não sou o único que combato essas heresias que cantam nos momentos de louvor da Igreja. Aqui onde reúno tem muitos que cantam essas canções, mas não tem senso crítico em analisar biblicamente. Nos falta nos dias de hoje crentes bereanos e vivemos em uma geração que não estuda a Palavra, ou seja uma geração fraca de bíblia. São adoradores não de Cristo, mas sim, desses cantores gospelstars que arrebatam multidões com seus mantras. que Deus tenha misericórdia deles.

Graça e paz da parte de Cristo!
Elias Filho.

Elias Filho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Douglas Jr disse...

É até bizarro ler um artigo desses! Que baixo Nivel Pastor! Que falta de ter o que fazer! Percebo que os livros do senhor são todos apontando erros e falhas nos pregadores, adoradores! Desde quando o senhor virou Deus? A Palavra diz que a todos foi dado o direito de serem FLHOS DE DEUS e não ocuparem o lugar do Rei! Ao julgar deste modo os pregadore, adoradores, enfim.. as "celebridades" do meio gospel, o senhor está se colocando do lugar de Deus! Se alguém tem que julgar e dizer o que está errado na atitude de um cristão, é o Pastor deste, e com muita revelação do Senhor Jesus!

Eu sinceramente me encho de raiva e nervossismo quando vejo isso! Quem é você pra julgar alguém! Isso me causa nojo! Julgar homens e mulheres que Deus usa tanto! E ainda veio falar do Benny Hinn! Será isso dor de cutuvelo, por não ter a "fama explosiva" que esse homem tem ou "revelação do Espirito Santo"???

Na verdade não te vejo como Pastor! Nunca! Não consigo imaginar ouvir uma pregação sua! Deus e perdoe por estar falando isso! Você e o Edir macedo são a mesma coisa! Num vi você falando mal dele! Devem ser aliados ou algo assim! kkk Tem que rir mesmo!!

Não sei se você tem tanta vida com Deus assim.. Se tem.. o Senhor deve ser o que mais fala e não escuta o que Ele tem pra dizer.. Porque só sabe ouvir o que você quer.. como você quer.. Ignorante! Estúpido!

Vou parar de escrever.. Já perdi tempo demais escrevendo uma coisa que sei que vai ler (ou não, pois nem deve olhar seus comentários!) e simplismente deletar, ou nem dar a mínima!

Eu só tô cansado de ver pastor criticando aqueles que estão levando o evangelho a todos, TODOS, usando a midia e vocês usarem isso pra descer o pau! O Apóstolo Paulo disse que se fez de tudo para ganhar a TODOS!

Me perdoe Pastor se fui muito duro no que escrevi.. Mais não mudo minhas palavras!

Anônimo disse...

Bom dia e que a paz esteja contigo. Gostei do comentário, ele tem caráter esclarecedor e não judiciário, agora dá um análise na frase deste hino:
"Eis-me aqui outra vez, diante de Ti abro o meu coração, meu clamor Tu escutas e FAZES CAIR AS BARREIRAS EM MIM" Entendeu o sentido da frase?

Elias Filho disse...

Irmão Douglas Jr. Me desculpe amigo, mas uma coisa é você ter sua opinião e não concordar com a opinião alheia, mas outra é defender a sua e ainda atacar de forma grotesca um irmão em Cristo como você fez com o Irmão Ciro (autor do texto), cara na boa mesmo, seja mais humilde, pois você usa palavras muito duras só porque o seu irmão em Cristo pensa diferente de você, e outra, se você quer fazer qualquer tipo de desabafo meu irmão, faça em off com o irmão específico...eu também tenho minhas diferenças doutrinárias em relação ao Benny Him, afinal de contas ele não é perfeito não é mesmo!?
E ainda quase no fim da sua exposição calorosa pra não dizer outra coisa, você o chama de ignorante e estúpido, hum aí você não agiu no Espírito meu irmão, mais uma vez me desculpe. Não tente defender sua opinião atacando os outros. o irmão Ciro foi tão humilde contigo que aceitou o seu comentário, pois ele poderia deletá-lo antes de postar, mas como servo de Deus, ele aceitou. Reconheça pelo menos que você foi grosseiro meu irmão. em nome do Senhor Jesus, se retrate. Fique na paz de Cristo.

lucimar jacone disse...

Pastor Ciro, graça, paz e saúde!

Sempre que posso leio suas publicações e esta feita sobre a canção intitulada “Ressuscita-me”, interpretada pela cantora Aline Barros, chamou-me bastante atenção no tocante ao comentário que algumas pessoas identificadas como “anônimas” fizeram. Veja:

1. “O que tem a ver os erros na letra da canção? Sera que para adorar a Deus precisa conhecer o português? Quanta ignorância.”
2. “(...) Não conheço bem a gramatica portuguêsa mais isto é sabedoria terrena, animal e diabólica. Tg 3.15 (...) Em nenhum versículo das escrituras Deus exigia faculdades ou curso teológicos (...)”.
3. (...) Esta canção é bíblica sim, para quem entende a letra e o verdadeiro sentido da mesma. Antibiblico é este blog onde o autor escreve uma barbarieadade dessa (...)”.

Bem... ao ler, com certa tristeza, comentários como estes, eu fico pensando: por que as coisas para Deus são sempre tratadas desta maneira desprezível? É para Deus? Ah... faz de qualquer jeito, não precisa se preocupar com zelo, cuidado, carinho, respeito, estudo. E se não precisa se preocupar com isso, tampouco, com a pobre da língua portuguesa e menos ainda com conhecimentos mais aprofundados da Bíblia, ou curso de teologia, ou leitura de livros de temática semelhante. É para Deus. Ele entende. Ele aceita.

Mas, eu, Lucimar Jácone, não consigo aceitar isso. Não é soberba de minha parte, nem exaltação, nem arrogância. É tão e simplesmente porque em meu coração ecoa a exortação do Profeta Jeremias (48:10) que diz: “Maldito aquele que fizer a obra do Senhor de forma relaxada”.

Fazer a obra do Senhor, para mim, é um privilégio, uma honra tão grande que nos é concedida, que eu não vejo outra maneira de fazê-la senão for com o meu melhor. Isso para qualquer área a qual Deus me comissionar: compor um louvor, cantar, pregar, orar, ministrar, ensinar, liderar, escrever, ornamentar a igreja, contribuir para obra, estudar... enfim.

Eu entendo que muitos irmãos não tiveram a condição de estudar, e isso, de forma alguma constitui-se em obstáculo ou preconceito ou mesmo constrangimento para que eles não venham a fazer a obra do Senhor. De forma alguma. Eu os respeito e ajudo sempre que me dão a oportunidade. Agora, nós, os que tivemos (ou temos) a oportunidade de estudar, devemos SIM nos esmerar em fazer a obra do Senhor da melhor forma possível, e isto não implica dizer que é a maneira que ‘eu acho que deve ser feita’, mas a maneira como Deus deseja que eu faça: com zelo, com amor, reverência, e também com horas de estudo, leitura, conhecimento, reflexão, dedicação, aprimoramento, como um soldado que se prepara até saber manejar bem a espada.

Se assim o fizéssemos, evitaríamos tantas confusões de entendimento, interpretação, que em nada edificam a obra do Senhor. Se assim o fizéssemos, prestaríamos não apenas um trabalho evangelístico, mas um trabalho social, pois as pessoas assimilariam melhor as regras da língua portuguesa de forma descomplicada, prazerosa, cantando, já que a educação em nosso país é algo subordinado ao último plano, se houver esse plano.

Parabéns ao querido irmão Renato Santiago pelas observações de erros da língua portuguesa contidos na canção. Aprendi muito. Amo aprender. Essa postagem mesma está aberta a correções. Qual o problema?

Gostaria que nossos compositores, escritores, pregadores, e quem mais desejasse ofertar seu melhor a Deus, levassem seus trabalhos para o crivo de pessoas estudiosas, comprometidas com a boa, perfeita e agradável vontade do Senhor, pois certamente, eles só teriam muito a contribuir.

Resta-me orar para que o Senhor retire as amarras mentais dos nossos irmãos que ainda não compreenderam em sua plenitude a honra de servir a Deus com o nosso melhor, sempre.

Um abraço afetuoso em Cristo Jesus, nosso elo maior.
Lucimar Jácone.

Anônimo disse...

Olá Pastor Ciro,
sei que a pergunta, nada se refere ao assunto em pauta, porem acredito que o senhor pode esclatecer minha dúvida.
O cristão pode se submeter ao tratamento homeopático?
Meu finho tinha crises asmáticas constantes, estávamos muito com farmácia. Até que uma irmã em cristo me indicou um homeopata, iniciei o tratamento, e desde então nunca mais ele teve crises.
Então pesquisando na internet, descobri que
esse tratamento é condenável a nós cristãos.
Gostaria que o senhor me desse um orientação, a resteito desse assunto. Obrigada. A Paz o Senhor Jesus!!!!
Silmara.

cinthya fagundes disse...

amém