sábado, 22 de outubro de 2011

Não confunda pentecostalismo com pseudopentecostalismo


Respeito muito os irmãos cessacionistas e tenho até amigos que não concordam com as doutrinas esposadas pelos pentecostais. Mas considero deselegantes os antipentecostais extremistas, que, além de cessacionistas, não sabem (ou não querem?) distinguir o pentecostalismo do pseudopentecostalismo. Chamar as aberrações pseudopentecostais (como o derramamento de doze litros de óleo sobre a cabeça) de práticas pentecostais revela ignorância, preconceito e deselegância.

Considero igualmente deselegante a afirmação de que todos os cessacionistas são sectários e extremistas, pois muitos deles, a despeito de não aceitarem o pentecostalismo, não colocam os que se dizem pentecostais no mesmo bojo. É o caso dos queridos irmãos batistas (tradicionais), presbiterianos e de outras denominações históricas.


Diante do exposto, desejo fazer algumas distinções importantes, a fim de que não se confunda pentecostalismo com pseudopentecostalismo.

O que é o antipentecostalismo?

Ignorando verdades bíblicas esposadas pelos pentecostais, alguns irmãos em Cristo privam-se da sobrenaturalidade do Evangelho, à disposição de todos os salvos (At 2.39). Alguns desses antipentecostais até zombam dos crentes que creem na atualidade da manifestação multíplice do Espírito. Apesar de sinceros, são racionalistas e tradicionalistas (1 Co 2.14,15).

Há um grupo de cessacionistas que dizem aceitar apenas uma parte das manifestações do Espírito descritas nas Escrituras. Alegam que determinadas operações do Espírito foram apenas para os dias dos apóstolos.

Os cessacionistas extremistas, por sua vez, são os cristãos (cristãos?) que nutrem uma aversão aos pentecostais, chegando a afirmar que estes estão endemoninhados. Esses antipentecostais também se mostram iracundos, irônicos e zombeteiros. Gostam de desafiar os pentecostais e consideram estes ignorantes, incapazes de refutar as suas argumentações.

O que é o pseudopentecostalismo?

Há irmãos que se dizem e pensam ser pentecostais, mas não querem abraçar as Escrituras. A maioria deles é de neopentecostais, cristãos experiencialistas e ingênuos, que seguem a qualquer manifestação pseudopentecostal sem nenhuma análise, ao contrário dos crentes de Bereia (At 17.11). Para eles, modismos, como “cair no Espírito”, “unção do riso”, “unção do leão”, etc., são obras divinas, e ponto final. Mas a Palavra de Deus nos manda julgar, examinar tudo (1 Co 2.15; 1 Ts 5.21; 1 Jo 4.1; 1 Co 14.29; Jo 7.24; 1 Co 10.15).

Existe também o neopentecostalismo apóstata, formado por pessoas que já propagaram e defenderam o pentecostalismo bíblico. Apostatando da fé, elas deram ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios (1 Tm 4.1). Propagam heresias e modismos pseudopentecostais, como “bênção de Toronto”, supostas conversas com santos mortos, como Paulo, Maria, etc., arrebatamentos em grupo, transferência de unção, 
avivamento extravagante, etc.


O pseudopentecostalismo também subsiste fora do arraial evangélico. E é formado por pessoas inconversas, não-regeneradas, que creem na intercessão dos “santos”, na mediação de Maria (ignorando 1 Timóteo 2.15 e João 14.6), etc. A Bíblia diz que o Espírito Santo é dado somente aos que obedecem a Deus (At 5.32). O Senhor Jesus afirmou que o mundo não pode receber o Espírito de verdade (Jo 14.17).

O que é o pentecostalismo?

Muitos crentes se dizem pentecostais, mas não vivem o que pregam. Eles compõem o pentecostalismo nominal. São teóricos e dificilmente experimentam a sobrenaturalidade do Evangelho. O pentecostalismo é um segmento cristão, biblicocêntrico, formado por crentes em Jesus Cristo, verdadeiramente salvos, fiéis, sinceros, que seguem ao que está escrito nas Escrituras.

Os pentecostais creem no que a Palavra de Deus assevera acerca da manifestação multifacetada do Espírito: dons, ministérios e operações (At 2; 1 Co 12.1-11; Mc 16.15-20; 1 Co 14.26, etc). Eles respeitam o primado das Escrituras, considerando estas a sua regra de fé, de prática e de viver.

Ciro Sanches Zibordi

22 comentários:

FeLiPe DaMoDaRa disse...

Terrível isso!!! mais vamos continuar orando pois vai piorar!!!

em defesa da fé cristã disse...

A paz de Cristo Pr. Ciro, relmente a mistura é muito grande e grande é a ignorância,pois já viví nessa ignorancia,era desse movimento, tudo para mim era obra do Espírito Santo, Até que um dia, atravez de Pastores comprometidos com a palavra de Deus o Espírito Santo me fez ver o quanto eu ignorava o mover d'Ele. hoje tenho buscado conhecimento e o Senhor tem me guiado e já aprendí que pentecostal, considera que a experiência,a profecia,o sonho, a revelação ou qualquer mover, está abaixo da bíblia no que tange à autoridade, ou seja todos corrobora, enfatiza e confirma as verdades bíblicas. Um abraço

Gilmar Valverde disse...

Caro Pr. Ciro,

Uma pessoa que crê no que a Palavra de Deus assevera acerca da manifestação multifacetada do Espírito: dons, ministérios e operações, mas que ainda não é batizada com o Espírito Santo (ou seja, não experimentou a sobrenaturalidade do Evangelho em sua vida) pode-se afirmar que ela é pentecostal?

Atenciosamente,

Gilmar

Luciano de Paula Lourenço disse...

Muito esclarecedor, pr. Ciro. É preciso que haja este esclarecimento, pois muitas pessoas confundem o autentico movimento pentecostal com o pseudopentecostalismo. Principalmente os evangélicos tradicionais, que apresentam o pentecostalismo como uma inovação. Mas, a doutrina pentecostal não é uma “inovação”, nem uma “novidade”, mas é algo que está presente na Igreja desde o seu primeiro dia de manifestação ao mundo, ou seja, o dia de Pentecostes, pois é algo que está na Palavra de Deus e, sabemos todos, que esta Palavra não muda, nem jamais mudará (Sl 33:11; Mt 24:35; Lc 21:33; 1Pe 1:23,25).
Sal grosso, fita vermelha, oração por copo d'água, manto de prosperidade, "batismo no Espírito Santo" para glorificar ídolos, falsas línguas, falsos dons, derramamento de óleo sobre a cabeça... Não há base bíblica para isso. Tudo isso é fruto dos manipuladores da Palavra da Verdade. O pentecostalismo autêntico é bíblico, e seus frutos são excelentes. Contudo, sempre há aqueles que dizem o que a Bíblia não diz e mancham o nome de todo um povo. Afastemo-nos, pois, dos falsos ensinos e não larguemos a Palavra de Deus. Busquemos o batismo no Espírito Santo e os dons espirituais, para sermos testemunhas eficazes de Jesus até os confins da Terra!
Um abraço!
Luciano Lourenço

Gutemberg Maciel disse...

Caro Pastor Ciro,

Graça e Paz!

Meu nobre amigo, já fiz a correção em meu blog sobre apostagem de sua autoria "O que David Wilkerson disse a respeito da música mundana na casa de Deus". Coloquei o autor do texto. Peço descupa pela minha falta de atenção sobre este detalhe.

Nos Laços do Calvário,

Pr.Gutemberg Maciel

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Prezamigo e nosso pr. Ciro Zibordi,

A paz de Cristo, o nosso Senhor!

Infelizmente, conheço muitos evangélicos tradicionais que debocham dos pentecostais por pura ignorância, e um sentimento em que aproveitam as loucuras com a contida neste vídeo, para justificarem a su fé de maneira não tão orgânica com os evangelhos.

Não se apercebem, que o diabo, neste últimos dias do Final dos Tempos, tentará de todas as maneiras realizar uma grande confusão, e o terreno fértil, nada mais é, do que as igrejas que se levantam em cada esquina com força total em busca de corações obesos das coisas do mundo que são distribuídas por um falso evangelho.

Não podemos nos calar!

O SEnhor seja contigo, nobre atalaia!

O menor de todos os menores.

Pedro Araújo disse...

Você me autorizaria reproduzir este post em meu blog (devidamente creditado)?

http://pedro-araujo.com
@PedroAraujoProg

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Pedro Araújo,

Pode usar o texto, citando a fonte, por gentileza.

Um abraço.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro pastor Gutemberg,

Grato pela divulgação do nosso texto.

Um abraço.

CSZ

Matheus de Oliveira Souza disse...

Parabéns Pastor Ciro.
Há muito tempo leio seus escritos mas também há muito não os comento.
Admito que antes os lia com extrema reserva, pois estava ainda "bebê" na fé, alimentando-me com o primeiro leite da palavra, mas hoje creio que entendo melhor seus argumentos pois agora a "comida sólida" já espantou dúvidas e o Espírito me conduz à crer na pureza e transparência do evangelho.
Antes lhe via como um Pastor ácido e ávido em "alfinetar" ministérios. Hoje entendo sua indignação e admiro sua empreitada em "abrir os olhos" deste povo que se diz crente, mas são cegos guiados por cegos.
Deus nos ajude a enfrentar este presente século...
A Paz de Cristo seja sobre ti e saiba que eu abençôo o trabalho do irmão em NOME DE JESUS.
Saiba que seu blog agora está no CTRL+D do meu navegador.

Em Cristo, SEMPRE.

Matheus

João Augusto disse...

Mais uma vez dou graças a Deus pelas palavras esclarecedoras.
Gostaria também de usar o texto em meu blog (lógico, citarei a fonte).
Paz.

Anônimo disse...

Você já teve alguma experiência sobrenatural com Deus? Sabe como ela é ? Pois falar você fala muito, mais qual foi a sua experiência com Deus ou você fala apenas porquê estudou ? Você fala tanto de paulo dando exemplo do mesmo. mais já leu oque paulo escreveu a igreja de corintios " a minha palavra e a minha pregação não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mais em demonstração de Espírito e de poder," 1cor 2.4. Este poder acompanha o seu ministério pastor? Qual sinal de Deus é manifesto através das mensagens que você prega ou será que é só palavras persuasivas de sabedoria humana ? Ora pedro e joão eram homens sem letra, atos 4.13 e ensinavam o povo e Deus operavam maravilhas mostrando que eram homens aprovados por Deus. Não fique triste se falei a verdade, medite.

Assembleia De Deus Missao disse...

pastor da uma olhada neste video
http://www.youtube.com/watch?v=NmtX_pI-c-k&feature=player_embedded

Ciro Sanches Zibordi disse...

Anônimo,

Não fico triste com quem fala a verdade. Mas fico triste com quem se esconde atrás do anonimato. Identifique-se na próxima participação, por favor.

Vou responder aos seus questionamentos com um texto que escrevi há algum tempo: http://cirozibordi.blogspot.com/2009/02/extra-extra-o-pastor-ciro-sanches-e.html.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro amigo menor dentre os menores e pastor Newton, o Carpintero:

A paz do Senhor!

Grato por sua honrosa participação neste espaço. Seu comentário ajuda os internautas a entenderem qual é a grande diferença entre o pentecostalismo esposado nas Escrituras e o pseudopentecostalismo, místico, experiencialista, protagonizado por homens que não respeitam o primado das Escrituras.

Um abraço.

CSZ

Aclim disse...

Eu sou do tempo do crente e não crente o resto era resto...abraço

Gilmar Valverde disse...

Caro Pr. Ciro,

Desculpe-me pelo incômodo, pois sei que o Sr. é um homem ocupado. Só venho lhe pedir, por favor, que responda a minha pergunta que inseri nesta postagem se possível.

Pode ser com um "sim" ou um "não".

Atenciosamente,

Gilmar

Tiago Rosas disse...

Ilustre Pr. Ciro,

Sábia e pertinente exposição!

Lamentável, mas assim como, por exemplo, "Assembleia de Deus" é um nome que é indevidamente tomado por várias denominações que não tem qualquer raiz na tradicional Assembleia de Deus, "Pentecostal" é um título equivocadamente reclamado por igrejas e crentes que sequer conhecem o sentido bíblico-histórico dessa palavra.

Uma genuína igreja pentecostal não abrirá brechas para modismos, aberrações, e experiências espirituais exóticas. A voz maior dentro de uma igreja pentecostal genuína não é do profeta, do patriarca, do bispo, do pastor ou do que seja! Mas da Palavra de Deus, do Evangelho de Jesus Cristo, puro, simples e poderoso como é!

Uma igreja Pentecostal não busca "novas unções", nem importa poder do Canadá ou da Europa: o poder dela está na comunhão com Deus e na submissão incondicional a sua Palavra! Uma igreja Pentecostal crê na cura, na libertação do endemoninhado, na conversão e transformação do pecador, na operação de maravilhas conforme os dons do Espírito Santo, mas não condiciona isso a experiências humanas, a lenços suados, meias ungidas, cajado santo, água mineral importada de Israel ou quaisquer outros artifícios dessa fé idiotizada neopentecostal! Cristo é o Senhor, e o Espírito Santo o operador de maravilhas, e a Palavra de Deus a regra de fé e prática dentro da verdadeira Igreja!

pascivaldo disse...

é verdade!isso não é pentecostalismo.

Cristina disse...

Pr. Ciro gostei muito do texto e infelizmente tenho visto isso acontecer no meio pentecostal, estão deturpando o pentecostalismo e estão criando um mundo de aberrações e chamando de pentecostal.
Gostaria de postar este texto em meu blog com a citação da fonte e o link de acesso...Obrigado

Ismael Lino disse...

Caso Pastor Ciro,
A Paz do Senhor Jesus.

Sua abordagem é muito clara e atual. Nestes últimos dias temos visto sucederem coisas em algumas Assembleias "de Deus" que fariam os pioneiros revirarem no túmulo se pudessem vê-las. Que Deus tenha misericórdia de todos nós. Se me permite, iniciei uma discussão sobre um assunto semelhante num blog que edito (http://abibliaagora.blogspot.com). Gostaria de obter seu comentário a respeito, afinal batalhamos pela mesma fé genuína, a do evangelho puro, sem mistura.

Anônimo disse...

Pastor ciro ,
sou de BH ,congreguei quase 30 anos na Batista de lagoinha , hoje estou em uma igreja presbiteriana . Sempre que posso entro no seu blog e sempre recomendo a outros irmãos . Lendo este artigo , quero comentar que deixei o pentecostalismo pois percebi depois de muitos anos que ações e atitudes pentecostais extremadas surgiram com muita frequência " como é de seu conhecimento e por você comentado , mesmo sem citar nome ",são escândalos que já são conhecidos em todo o Brasil . Pergunto se isto é um pentecostalismo extremado que se permitiu entrar neste meio " chamo de pentecostalismo judaizante " , e porque não faz mais parte da comissão batista ?

Cristiano Soares Martins , Graça e paz