domingo, 28 de agosto de 2011

Preservando a identidade da Igreja


Subsídios para a lição 9 - PRESERVANDO A IDENTIDADE DA IGREJA
Pr. Ciro Sanches Zibordi

Leitura bíblica: 2 Coríntios 11.3; Atos 20.25-32


Introdução


A lição 9, de 28/8/2011, estimula-nos a perseverarmos naquilo que temos aprendido, mantendo a simplicidade do Evangelho (1 Co 15.1,2; Gl 1.6-8; 2 Co 11.4; Hb 3.14). Daí o comentador ter asseverado, na Verdade Prática: “Só existe um meio de a Igreja de Cristo preservar a sua identidade como a agência por excelência do Reino de Deus: obedecer amorosa e incondicionalmente à Bíblia Sagrada” (Lições Bíblicas do Mestre, CPAD, p.63).


I. O que é a identidade da Igreja


1. O termo “identidade” diz respeito ao “conjunto de características próprias de uma pessoa ou um grupo que possibilitam a sua identificação ou reconhecimento” (idem, p.65).


2. A identidade da Igreja é tríplice:

a) Identidade teológica. A Igreja é diferente das religiões e seitas e do mundo por causa das doutrinas bíblicas que observa, as quais são inegociáveis.
b) Identidade eclesiástica. Diz respeito a ministérios principais e auxiliares, títulos eclesiásticos, administração eclesiástica, liturgia, etc.
c) Identidade consuetudinária. Engloba usos, costumes, práticas, etc.

II. Por que a Igreja deve preservar sua identidade


1. A Igreja é o “sal da terra” (Mt 5.13), o qual é conservador, preservador (1 Tm 6.20; 2 Tm 1.13,14; Ap 2.25). Mas ser conservador, do ponto de vista bíblico, não significa ser extremista, exagerado, fanático ou desequilibrado (Ec 7.16,17; Pv 4.26,27; 2 Tm 1.13,14; 1 Tm 6.20; Ap 2.25; 3.11).


2. Ser conservador não é fazer dos usos e costumes a causa do Evangelho, visto que eles são o seu efeito. Deve-se levar em conta que a verdadeira santificação ocorre a partir do espírito — de dentro para fora (1 Ts 5.23; Mt 23.25,26; Hb 4.12). Preservar a identidade também não é ser legalista ou agir como os fariseus. Estes eram formalistas, regionalistas, ritualistas, nominalistas e endeusavam as obras (Mt 16.6; Mc 8.15; At 11.26; At 15.5,10; Mt 23).


3. Ser conservador é priorizar a sã doutrina (Tt 2.1; 1 Tm 4.16), manter os bons costumes (2 Ts 2.15; 3.6; 1 Co 15.33; Sl 11.3; Ml 1.8; Tg 2.12; Jz 17.6; 21.25) e opor-se à secularização (Rm 12.1,2; Lc 17.26-30; Tg 4.4; 1 Jo 5.19; Is 5.20).


III. O que significa preservar a identidade


1. No sentido geral, como “organismo místico composto por todos os que, pela fé, aceitaram o sacrifício vicário de Cristo” (idem, p.65), a Igreja deve preservar a sã doutrina. No sentido específico, como igreja local, deve preservar a sua história, a sua tradição, etc.


2. “A Igreja, como instituição divina, tem o seu manual de regra e conduta: a Bíblia Sagrada — a Palavra de Deus” (idem). Segue-se que a Igreja deve respeitar o primado da Palavra de Deus, a nossa fonte de autoridade primária, precípua, primacial (1 Pe 1.24,25; 1 Co 4.6). Primado é a condição do que está em primeiro lugar, que tem prioridade, primazia, excelência, preeminência (Gl 1.8; Sl 138.2, ARA; 119.105; Jo 7.17).


3. Fontes secundárias de autoridade:

a) Razão. Não tem o primado porque a fé no que dizem as Escrituras precede a razão (1 Co 2.14,15; Mt 11.25; Sl 25.14). Em boa parte do protestantismo, o racionalismo tem ocupado o centro do palco. Liberalismo e modernismo são termos cunhados para descrever a equivocada insistência no primado da razão.
b) Tradições. A posição oficial e histórica do romanismo, por exemplo, tem sido a de fazer a tradição papal o supremo tribunal de recursos, o que é um erro.
c) Teologia. Esta apresenta o que os teólogos falíveis dizem da inerrante e infalível Palavra de Deus.
d) História da Igreja. Não é a Igreja que determina o que a Bíblia ensina, e sim o inverso.
e) Experiências. O pentecostal que se preza valoriza as experiências e os milagres, mas não os prioriza (2 Co 12.1-4 com 1 Co 15.1-4; Jo 10.41; 1 Co 12.28; Dt 13.1-4; Ap 2.20-22).

4. A lição em apreço contempla também a defesa da fé: “Cada crente deve preservar a doutrina de Cristo, lutando contra as várias distorções e heresias que surgem a cada dia (2 Jo vv.9,10; 1 Tm 6.3-5). A doutrina bíblica não pode ser modificada, substituída ou anulada por supostas revelações, visões e profecias (At 20.27-30; 1 Tm 6.20)” (idem, p.66).

a) A Palavra de Deus alerta quanto a espíritos enganadores (1 Tm 4.1): falsos deuses (Jo 17.3; Sl 95.3; 2 Co 4.4); outro Jesus e outro espírito (2 Co 11.4; At 5.32; Jo 14.17); anjos caídos e demônios (Ap 12.3,4,9; Gl 1.8; Ef 6.12).
b) A Palavra de Deus alerta quanto aos falsificadores da Palavra de Deus (2 Co 2.17): falsos cristos ou anticristos (Mt 24.24a; Mc 13.22a.; 1 Jo 2.18,19; 2 Jo v.7); falsos cientistas (1 Tm 6.20,21; 2 Co 4.4; Sl 10.4); pregadores e mestres falsos (2 Tm 4.1-5; 2 Pe 2.1,2; 3.16); pastores e apóstolos enganadores (2 Co 11.5,13; Ez 34.1-10); falsos adoradores (Mt 15.7-9; Jo 4.23,24); falsos irmãos (2 Co 11.15,24-28; Gl 2.3,4; Tg 1.26; Rm 16.17,18); falsos profetas (Mt 7.15; 24.11,24; Mc 13.22; At 13.6; 2 Pe 2.1; 1 Jo 4.1); milagreiros e ilusionistas (Mt 24.24b; Mc 13.22b; 2 Co 11.13-15).

5. Não devemos desprezar as pregações, os ensinamentos, as profecias, bem como os sinais e prodígios (At 17.11a; 2.13; 1 Co 14.39; 1 Ts 5.19,20). Entretanto, cabe a nós julgá-los (Jo 7.24; At 17.11b; 1 Ts 5.21, ARA; 1 Co 10.15; 14.29; 1 Jo 4.1; Hb 13.9).


6. Os critérios bíblicos para um julgamento segundo a reta justiça:

a) Teste pela Palavra de Deus (At 17.11; Hb 5.12-14).
b) Sintonia do Corpo com a Cabeça (Ef 4.14,15; 1 Co 2.16; 1 Jo 2.20,27; Nm 9.15-22).
c) Dom de discernir os espíritos (1 Co 12.10,11; At 13.6-11; 16.1-18).
d) Bom senso (1 Co 14.33; At 9.10,11).
e) Cumprimento da predição, no caso da profecia (Ez 33.33; Dt 18.21,22; Jr 28.9), se bem que apenas isso não é suficiente para autenticá-la (Dt 13.1,2; Jo 14.23a).
f) Vida do pregador, profeta ou milagreiro (2 Tm 2.20,21; Gl 5.22).

Ciro Sanches Zibordi

31 comentários:

Hubner Braz disse...

Amei ler este conteúdo nesta manhã chuvosa de Sorocaba-SP... Sempre é bom visitar este blog e deliciar dos sabores que as leituras do mesmo nós oferecem.

Obrigado, CSZ.

Jean Patrik disse...

Me dei de bem pastor, pois é justamente a lição que ministrarei para os professores aqui.

Um grande abraço professor!

Jean Patrik

Xavier Campos Joaqum disse...

Paz do Senhor pastor Ciro.
Com o intuito de juntar blogueiros que defendem a fé cristã, criamos um blog para juntar os "Defensores da Fé Cristã" nome do blog.
Sendo assim, reconhecemos o quanto tens sido importante para a globosfera cristã e não só;
Viemos por intermédio deste fazer o pedido ao pastor para fazer parte desse blog.
Sabemos das suas ocupações,sabemos até que perante o senhor nem sei se poderiamos chamar blgogueiros(risos).
Mas essa é a ideia ; Fica o convite pastor, para fazer parte do nosso blog.
Se sim, envia só o seu emeil para que façamos a devida permissão no blog.

Obs:Hoje tu já és leao e nós os mosquitinhos (Risos).

Xavier Campos.
http://defensoresdafe.blogspot.com/

Nancy Nunes disse...

Guerreiro, shalom...lembra de mim??? sou de Curralinho-Marajó-Pará.Aprendo muito com o voce sobre a palavra do Eterno.Pastor, voce é uma uma benção!O Eterno continue te horando e te abençoando.Gosto de tudo que voce escreve, porque sei que é fruto de muito trabalho e oração para nos ensinar.Aprendendop e ensiando para melhor servir ao Eterno

ADRIANA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ADRIANA disse...

Pastor Ciro gosto muito de visitar esse blog, pois o Sr é muito inteligente e deixa muito claro os assuntos aqui publicados.A paz do Senhor.

Matheus Carrel disse...

Oi pastor Ciro tdb?
Nossa que resumo perfeito que você fez. Você faz isso sempre quando vai pregar?
Você disse sobre ´´tradições´´ e citou os católicos e a Biblia. Mas você não concorda que o NT é filho da igreja, e que devemos o NT as tradições, já que o evangelho primeiro foi pregado oralmente para depois passar pela forma escrita. Eu sei que essa tradição apostólica não é a mesma tradição da ICAR que acrescenta coisas ultrapassando o que está escrito. Mas nós também devemos algo a tradição apostólica,pois se fosse assim como nós saberiamos que o NT seria composto de 27 livros exatamente.
Você não concorda?
.
Fique com Deus !!!
Bom final de semana !!!
T++

Anônimo disse...

Fabio Pinheiro
Sorocaba,SP

A paz do Senhor pr Ciro.

Caro amigo, os artigos que homens de Deus como você escrevem, nos ajudam muito, muito mesmo,a compreendermos melhor as coisas de Deus.
O Senhor é contigo varão.
Um grande abraço.

Izaldil Tavares de Castro disse...

Amado irmão, Pr. Ciro, que a Paz do Senhor Jesus permaneça com você, melhor dizendo, conosco!
Que belo roteiro de estudo! Totalmente bíblico! Não aprende a Palavra de Deus quem não quer. Deus continue derramando sua graça sobre você.
Aceite meu afetuoso abraço.

disse...

Muito bom Ciro, concordo contigo.
Paz!

Projeto vinde a mim disse...

Pastor Ciro excelente estudo ou melhor necessariíssimo para todos cristão, obreiros,pregadores!!!COLOQUEI COMO NOTA NO MEU FACE BOOK OK? PARABÉNS MEU IRMÃO

Anônimo disse...

Obrigada, Pr. Ciro, por compartilhar conosco esse estudo sobre a licao do dia 28. Estarei lecionando no proximo domingo, e sempre leio seu Blog a procura de conteudo solido e edificante pra acrescentar as minhas aulas.
Moro em Boston ha mais de 17 anos e louvo a Deus por homens tementes a Ele, que pregam a verdade!
God bless you!

Lidia de Assis

João Augusto disse...

Ricamente abençoado este estudo ministrado pelo sr.
Posso usar partes dele na ministração de nossa Escola Dominical??
Sou prof. da escola e gostaria aproveitar alguns pontos de seu subsídio.
Paz do Senhor.
Quando puder, faça-nos uma visitinha: http://profetadoevangelho.blogspot.com/

Rinaldo Santana disse...

Graça e paz, gostei muito deste conteudo, um bom subsidio teologico.

Alcir Filho disse...

Grato, pr Ciro.

Se tu quiseres fazer isso toda semana, penso que todos os professores de EBD,e leitores do seu blog, agradeceriam.

Na Paz.

Pr.Adilson Benevides Sobral disse...

Ficou bom, só tiraria do texto por motivos ÓBVIOS o seguinte:
"Identidade consuetudinária. Engloba usos, costumes, práticas, etc.
"

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Pr. Benevides,

Por razões BÍBLICAS, eu não tiraria tal item, pois a identidade consuetudinária existe e deve ser valorizada pelas igrejas. Aliás, uma igreja bem ensinada é fiel à sã doutrina e preserva os bons costumes.

CSZ

Anônimo disse...

Mandei-lhe um comentário pedindo que o senhor não expuseste meu e-mail que estava no mesmo, visando que o senhor respondesse minha pergunta por e-mail, pois o assunto era um pouco extenso, o que não foi respeitado. O senhor publicou meu comentário com e-mail e tudo. Tive que excluir meu comentário. Acho que o senhor não lê seus comentários e vai logo publicando. Não se preocupe com a quantidade de comentários e sim com a qualidade, pense nisso.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Prezada irmã "anônima" Adriana,

Leio sim todos os comentários. Mas não consigo responder a todos de imediato em razões das minhas atividades diárias.

Se a irmã deseja que a sua pergunta seja respondida por e-mail, escreva para mim, por e-mail, por favor. Mas não garanto que lha responderei de imediato, pois recebo inúmeras perguntas, diariamente.

Grato.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro irmão Alcir,

Grato pela sugestão. Vou me esforçar para fazer isso.

Um abraço.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro João Augusto,

O irmão pode usar os subsídios aqui apresentados, com a citação da fonte.

Um abraço.

CSZ

Adriana disse...

Pastor não fui eu quem mandou esse comentário falando que excluir o comentário, eu só excluir o meu porque ficou repetido. Acredito que foi o irmão falando que no blog dele tinha uma foto pornógrafica, Eu o admiro muito para le escrever com ignorância.

Jesriel Matias disse...

Caro pastor Ciro bastante pertinente seu comentário acerca da lição, que("cá prá nós" como diz o ditado popular) veio em boa hora, podemos assim dizer,a medida que em muitas igrejas, a identidade vem seendo perdida (a "igreja da maioria").Fico feliz que existem pastores que prezam pela palavra, como o pastor Wagner Gaby, comentarista da lição, e também pelo seu comentário acerca da mesma.
Fica com Deus

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmã Adriana,

Grato pelas palavras.

Creio que há duas "Adrianas" participando dos comentários desta postagem, pois a única pessoa que apagou o comentário acima foi uma Adriana. Ou talvez o anônimo acima se confundiu, pensando que eu o expus, pois lei todos os comentários.

Um grande abraço.

CSZ

Aelson Júnior disse...

Pastor, acabei de receber o livro "Mais Erros...". Agradeço!

O que faço com aquele livro que veio errado (Erros que os adoradores...)?

Aelson Junior

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão Aelson Júnior,

A paz do Senhor!

Olha, acho que o irmão pode presentear alguém que precise saber mais a respeito de adoração e louvor.

Um abraço.

CSZ

Adriana disse...

pr acho que só há uma Adriana que sou eu, mesmo porque não pedir para não expor o meu comentário.

Aelson Júnior disse...

Amém, pastor!

Eu pensava em fazer isso, se o senhor autorizasse...

Aproveitando, bom estudo esse. Como eu queria que na EBD de minha igreja o professor levasse estudos assim. Pelo contrário, ele está estudando agora uma série de pequenos estudos chamada "Curso Fé". Pela palavra "Fé" dá pra se ter uma suspeita de seu autor, visto que este a cultua...

Aelson Júnior

JAVÃ VIDAL disse...

PR. CIRO GOSTARIA DE DAR UMA OPINIÃO.SEI DE SUAS OBRIGAÇÕES MAIS ACHO QUE O SENHOR DEVERIA, TODA SEMANA LANÇAR ARTIGOS SOBRE AS LIÇÕES DA EBD.
GOSTARIA DE PARABENIZA-LO POR ESTE ARTIGO.

Marcos Andre - Professor disse...

Pastor Ciro, tenho acompanhado teu blog e tenho gostado muito, e eu tenho postado a cada semana, um esboço para asa aulas da EBD, é um comentário para ajudar os jovens professores da EBD.
Se o senhor puder, eu gostaria de convidá-lo a apreciar o meu trabalho no blog e se puder me dar alguma orientação, eu ficaria muito grato.

Marcos Andre - Professor
CLUBE DA TEOLOGIA
http://marcosandreclubdateologia.blogspot.com/

O BLOG DA VERDADE disse...

eu gostaria que o pastor ciro explicasse acerca do divorcio