sábado, 25 de junho de 2011

Michael Jackson — “que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma?”


Há dois anos, morria Michael Jackson, em sua mansão de Los Angeles, nos Estados Unidos. Sua inesperada partida deste mundo fez com que muitos se lembrassem destas palavras de Jesus: “Pois que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma? Ou que daria o homem pelo resgate da sua alma?” (Mc 8.36,37).

Em certo sentido, Michael ganhou o mundo todo. Mas, onde está a sua alma? Embora 
tudo leve a crer que ele tenha partido sem a certeza da vida eterna, não me arrisco a dizer que esteja no Hades. Somente o Rei dos reis sabe o que aconteceu nos últimos instantes da vida do “rei do pop”. Lembra-se do infrator arrependido, salvo aos 45 minutos do segundo tempo” (Lc 23.33-43)?

Mas o falecimento precoce de Michael deixou para nós algumas lições.
A primeira é de que o homem não conhece o futuro nem pode impedir os desígnios de Deus. Em uma entrevista, Jackson declarou, referindo-se aos shows que pretendia realizar em Londres, Inglaterra, em 2009: “Até julho”. Ele só  esqueceu de acrescentar: “se Deus quiser” (Tg 4.13-15).

Outra lição: o dinheiro, a fama, a genialidade, o carisma, o talento, a popularidade e a quantidade de amigos e fãs não trazem a verdadeira felicidade e a certeza da vida eterna. 
Jackson era uma pessoa triste, vazia, carente, que buscava ser feliz mudando a aparência com cirurgias plásticas, as quais o deixaram irreconhecível.

Na verdade, o que Michael Jackson precisava, prioritariamente, era de uma transformação interior, pela qual obtivesse de Cristo a “esperança da glória” (Cl 1.27). Ele possuía um vazio que somente a graça de Deus poderia preencher. Mas ele precisava também de carinho paterno.


A insatisfação do 
“rei do pop” com a sua aparência começou na infância. Seu pai — um homem avarento, ganancioso e aproveitador —, além de roubar a infância do próprio filho, o “incentivava” a cantar batendo no seu rosto e xingando-o de macaco.

Em Provérbios 22.6, está escrito: “Instrui o menino no caminho em que deve andar, e, até quando envelhecer, não se desviará dele”. Quando uma criança é maltratada pelo próprio pai, dificilmente será feliz e normal. Já está comprovado pela ciência que maus tratos na infância podem alterar até mesmo os genes de uma pessoa.

Insensível, o pai de Michael Jackson aproveitou-se da morte do filho para ganhar mais dinheiro: passou a cobrar para dar entrevistas. Ele se vangloriava de ter elevado o menino ao estrelato. Entretanto, foi também o principal responsável pelas permanentes esquisitices e infelicidade do filho.

O pai de Michael, que conhece a Palavra de Deus, devia ter atentado para Efésios 6.4: “pais, não provoqueis a ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor” (Ef 6.4). Afinal, um dia, na eternidade, todos os pais prestarão contas a Deus...

Quanto a mim, espero receber a minha recompensa, ao lado de meu honrado pai, naquele grande Dia, em que a promessa do Senhor se cumprirá: 
“E eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo para dar a cada um segundo a sua obra” (Ap 22.12).  

Maranata!

Ciro Sanches Zibordi

12 comentários:

Matheus Carrel disse...

Olá pastor Ciro tdb?
Muito bom o texto !!!
Você crê que todos os católicos que morreram estão no Hades?
Quando eu olho pra vida de Madre tereza de Calcutá não consigo imaginar uma pessoa como ela, apesar da idolatria ter perdido a vida eterna ao lado de Cristo...
.
Bom final de semana.
Fique com Deus.
T++

Jesielpadilha disse...

Ciro, assista no youtub uma mensagem sobre este tema que voce postou. Que adianta " do pastor Caio Fabio ha 22 anos

Irmão José Luiz disse...

Ao Matheus Carrel.

- Sobre Madre Teresa...

O problema da Igreja católica, é que os supostos "milagres" que acontecem através de seus relatos, glorificam sempre a pessoa a que é atribuído (sendo beatificada), e pelo que sei, os milagres devem ser de atribuição ao Senhor Nosso Deus, a quem a Ele atribuímos toda a glória pela sua infinita onipotência.
===================================
(de acordo com a fonte Wikipedia)Madre Teresa Morreu em 1997 aos 87 anos. No dia 19 de outubro de 2003, o Papa João Paulo II beatificou Madre Teresa. O seu trabalho missionário continua através da irmã Nirmala, eleita no dia 13 de março de 1997 como sua sucessora.
Uma coleção de cartas dirigidas a uns poucos conselheiros espirituais e recolhidas no livro "Madre Teresa venha, seja minha luz" (Mother Teresa: Come Be My Light) publicado em 4 de setembro de 2007, traduzido e publicado no Brasil pela editora Thomas Nelson, organizado pelo Padre Brian Kolodiejchuk, postulador da causa da sua canonização revelaram, segundo alguns, dúvidas profundas de madre Teresa sobre sua fé em Deus, provocando discussões sobre uma possível posição agnóstica.

Madre Teresa, em suas cartas, descreveu como sentia falta de respostas de Deus. Em 1956 escreveu: "Tão profunda ânsia por Deus - e ... repulsa - vazio - sem fé - sem amor - sem fervor. Almas não atrai - O céu não significa nada - reze por mim para que eu continue sorrindo para Ele apesar de tudo." Em 1959: "Se não houver Deus - não pode haver alma - se não houver alma então, Jesus - Você também não é real."

Uma de suas cartas ao Padre Neuner dizia: "Pela primeira vez ao longo de 11 anos - cheguei a amar a escuridão. - Pois agora acredito que é parte, uma parte muito, muito pequena da escuridão e da dor de Jesus neste mundo. O Senhor ensinou-me a aceitá-la [como] um 'lado espiritual de sua obra', como escreveu. - Hoje senti realmente uma profunda alegria - que Jesus já não pode passar pela agonia - mas que quer passar por mim. - Abandono-me a Ele mais do que nunca. - Sim - mais do que nunca estarei à disposição."

- No meu entender faltou nela o propósito no qual Jesus veio ao mundo, faltou Jesus no seu coração, como Filho enviado por Deus, Salvador da humanidade.
Obras não salvam. Mas a fé em Cristo Jesus sim.
Muitas pessoas sem religiões ligadas à instituições fazem trabalhos voluntários de ajuda ao próximo, mas não conhecem a palavra, não evangelizam, não obedecem as leis divinas, não seguem a Cristo, não têm as suas vidas transformadas totalmente e voltadas em oração e adoração ao nosso Santo Deus. Por isso ainda falta para essas pessoas colocarem em seus corações o que diz em João 3:16-21.

- Irmão José Luiz
Assembleia de Deus

João Baptista dos Santos disse...

Não gostei, meu irmão! Eu mesmo perguntei a Jesus o que Ele viu em seu artigo; e foi o que Jesus me respondeu: é só o Pastor Ciro expressando todo seu ciúme da fama de Michael Jackson. Fazendo mau juízo e cravando preconceitos. O Ciro não sabe quantas músicas para Jesus, Michael compos, cantou, gravou. Ciro nunca foi a um culto junto com o miserável Michael, por isso acha que o cantor não me conheceu e que teve a coragem de carregar a sua própria cruz, como Jesus recomendou. Que coisa mais "supersticiosa" ter que dizer pra cada coisa;(ex.) "Agora, se Deus quiser, irei tomar banho". Precisa dizer isso viciosamente? Vai ser castigado e morrer se não disser? Ora, leia a sua parabola batendo no peito lá no templo a ser bonzão e perfeito mais, Jó...
Não, meu irmão. Jesus disse que a gente tem que ter vontade própria e sinceridade de objetivos e intenções! E se voce quiser peça o que quer, porque o Pai se alegra em satisfazer o pedido de seus filhos. Se o pai de Michael, que não é o Pai a que me refiro, é explorador de seu filho, o senhor o que é, que nem pai nem parente nem nunca esteve com ele e se baseia em fofocas e difamações, não estará você sendo aquele torturador que acende o fogo da alma alheia. O roubador de paraísos? Poderia ter sido você batizado com a mesma cruz em que sucumbiu Michael Jackson? Todos nós na vida teremos feito muitas coisas ruins e somente uma boa, e aquela única coisa ter sido boa para milhares de pessoas. E isso pode ter sido uma única música. Conheça o que ele cantou para Ele.
Reveja seu coração e sua alma. abraços, irmão.

Ciro Sanches Zibordi disse...

João Baptista,

Não lhe respondo, pois o seu aberrante comentário se autodestrói.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro pastor Jesiel Padilha,

A paz do Senhor.

A mensagem é bastante interessante, pois mostra que nós também, se não tivermos cuidado, podemos "ganhar o mundo todo" e "perder a alma". Gosto de versículos comumente aplicados aos que "estão de fora" e os aplico à minha vida.

Um abraço.

CSZ

Otoniel M. de Oliveira disse...

A Paz do Senhor Jesus Pr. Ciro!

Um texto oportuno e revelador. Afinal de contas, o que subsiste diante da Palavra de Deus? Esse comentário tresloucado e sem nexo, postado por esse fã, deixa os defensores do Michael, de luto diante da péssima defensiva. Mesmo porque ele conhecia em parte a Palavra de Deus, e ele viva no "fio da suspeita" com relação a ele mesmo. Por que essa é a condição de todos que conhecem a bondade e a severidade de Jeová. Olhe tu que está de pé para que não caia.

João Baptista dos Santos disse...

Hahhaha! Essa é muito boa, Ciro, então você RESPONDE dizendo que não me responde? Assim respondeu ele... hhaha!
Olha, meu irmão: sou apenas sincero como nosso irmão mais velho, e lhe recomendo: quem é o seu Michael Jackson? Aquele da foto de seu artigo, talvez, você quer vender um monstro... e esquece que as aparências enganam. E se Jesus amou Michael Jackson, não esse da foto, mas aquele guri bonito, da foto de uma criança explorada pelo pai que voce não quis colocar, por ciúme, porque talvez seja voce sério demais para ser criança ou se saber se fosse. Voce quer vender terror às bizarras. De perto, quem nos conhece de verdade é Deus.
E o senhor explorou preconceituosamente a vida de Michael Jackson, não fez por mal, eu sei, fez pela inércia dos preconceitos gerais causados por quem quer estar na onde de ser popular, o senhor não procura isso, com certeza. só o miserável Michael, coitado.
Saiba que ele está num boa onde estiver, porque tanto no INFERNO quanto no PARAÍSO ele tem um monte de fãs e amigos, daí que pode viver a ternidade fazendo turnês e até dançando no fogo sem se queimar... claro, isso tudo, se Deus quiser, se Jesus concordar, e se o Michael Jackson tiver realmente pedido pra fazer isso pela eternidade.
Shalom emanuel!

João Baptista dos Santos disse...

Que enfim, a conclusão é simples:
Oh, meu Deus, Michael Jackson está no inferno porque nunca conheceu a Jesus?
Não, pois conheceu quando ainda era um menino, uma criança.
Então, está no inferno porque tinha talento, ficou rico e famoso, fez plástica, etc? Só porque não disse "Se Deus Quiser"? E quem disse que não disse? Tolices... Porque virou adulto e continuou agindo como criança? Poxa, Jesus disse "perdoai porque não sabem o que fazem..." E o pastor Ciro diz que o pai de Michael é que era o culpado, então porque o filho estaria no inferno? Deus é justo, Ciro. Michael viveu um inferno em vida, para que precisaria de outro, só para agradar a sua pregração de "não sejam como aqueles que". Jesus não frequentava templos, quando ia, sempre ficava revoltado com o que via e ouvia por lá...

João Baptista dos Santos disse...

Ao contrário do que supôs um oto, eu não sou um fã, apesar de ser da geração e conhecer sem medo (isso não é pecado, oh).
Abordagem errada e crônica dessa humanidade: a razão é para adorar alguém é achar e eleger um outro a quem se possa cuspir e acusar maldições exemplares... fórmulas falsas, bodes expiatórios... Cristo não é ciúme. E já vou lhe avisar; confie mais em seu coração e na pureza de sua criança interior: Cristo já voltou, qualquer instante Ele vai estar aí com você, será que irá reconhecê-lo ou o confundirá com um um fã do Michael Jackson? No caso, não sou eu, porque não sou um "fã" do artista, sou apenas um tolo João Baptista falando num deserto para quem não sabe que antes Elias já chegou também... esse mundo é grande e o tempo tem muito tempos...

Ciro Sanches Zibordi disse...

Ó, sábio deste século João Baptista, sua grande "perspicácia" me maravilha! Mas, por favor, use a sua grande capacidade de interpretar textos!

Leia o presente artigo novamente, a fim de perceber que este escritor, ao contrário de sua infundada e infame acusação, ó, "sapientíssimo", não colocou o "rei do pop" no Inferno.

CSZ

Alex Silva disse...

A Paz do Senhor Jesus, Pr. Ciro, vivemos em uma era em que muitos pregadores discorrem sobre os nomes dos personagens bíblicos, afirmando que tais nomes poderiam definir,ou influenciar o carater de crianças (ex: Jacó- suplantador, aquele que agarra o calcanhar,...), quando na verdade os filhos seguem o modelo ensinado pelos pais. Provérbios 22:6 diz: "Ensina teu filho no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele."
É um absurdo ver que existem pais mal sucedidos na vida explorando seus filhos, como num ato de auto realização, não importando a mínima para o resultado de tudo isso.
"Deus, pelo Amor do seu Filho amado, ajude estes pais, concedendo-lhes sabedoria do Alto Céu para criarem melhor seus filhos.( Salmos 127:3-Eis que os filhos são herança do SENHOR, e o fruto do ventre o seu galardão.)
Em Cristo...
Alex da Silva-Santos/SP