quinta-feira, 30 de junho de 2011

Resposta a um jornalista, defensor dos direitos “homanos”, sobre a homofobia e a Parada Gay


Atenção! Antes de tudo, gostaria de fazer um pedido ao leitor: não confunda defensores dos direitos humanos com defensores dos direitos “homanos”. Os primeiros respeitam todas as pessoas e estão dispostos a ajudá-las e ouvi-las. Já os outros, muito mais “homanitários” do que humanitários, só privilegiam determinada classe... São estes também que querem a aprovação do nefando, nefasto, abominável, execrável, anticonstitucional PLC 122.

Bem, tive, ontem à tarde, pelo Twitter, uma discussão com um famoso jornalista, sociólogo, ex-deputado federal, defensor da 
“causa” — não me pergunte o nome dele! —, a respeito da homofobia e da Parada Gay. Tudo começou depois que ele contestou o meu artigo anterior, pelo qual afirmo que a atriz Myrian Rios está sofrendo ataque de carrascos e que fora repreendida por um ativista do movimento LGBTUVWXYZ por ter usado a palavra “homossexualismo”. No texto, fiz menção do novelista Walcyr Carrasco, que chamou a aludida deputada estadual pelo Rio de Janeiro de burra.

— Confundir homosssexualidade com pedofilia não é burrice; é imbecilidade, mesmo. A esmagadora maioria dos pedófilos é heterossexual — disse o jornalista, contrapondo-se ao meu artigo.


— A deputada se excedeu — reconheci. — Mas as pessoas precisam ter cuidado e respeito ao falar dos evangélicos e católicos. O que o senhor diz a respeito da ridicularização dos “santos” católicos durante a Parada Gay? Seja coerente, caro jornalista. Ridicularizar Myrian Rios, católicos e evangélicos não é nada nobre. Além de ser uma covardia, pois somos pacíficos — alfinetei.


Nesse momento, a irmã Maria Siqueira entra na conversa e pergunta:


— Pastor Ciro, será que o jornalista fulano conhece a NAMBLA? 
— Esta sigla significa North American Man/Boy Love Association (Associação Americana pelo Amor entre Homens e Meninos). É uma organização norte-americana que defende a relação pedófilo-homossexual. Ela se opõe à ideia de idade mínima para uma pessoa ter relações sexuais e se considera ligada aos movimentos pela defesa dos direitos dos homossexuais.

— Conheço a NAMBLA e repudio as suas teses. Pior do que ela só os padres pedófilos que dizem uma coisa e fazem outra — respondeu o jornalista.


Enquanto o jornalista respondia à irmã Maria, concluí a minha réplica:


— Confundir opinião contrária ao homossexualismo com homofobia é outra imbecilidade! A maioria dos evangélicos quer bem aos gays — disse isso considerando a máxima baseada na Bíblia: “Deus odeia o pecado, mas ama o pecador”. A homofobia (homofobia, mesmo) denota ódio para com os homossexuais. E os evangélicos não os odeiam. Pelo contrário, verberam contra o pecado da homossexualidade porque a Bíblia, a Palavra de Deus, condena essa prática em várias passagens (cf. Rm 1.27; 1 Co 6.10; Lc 17.28 com Gn 19.5, etc.).


— Não houve qualquer ridicularização. Dizer que nem santo protege contra a aids é apenas uma obviedade. Camisinhas protegem; simples — justificou o jornalista, referindo-se à Parada Gay. — Opinião contrária às práticas homossexuais significa o quê? Que as pessoas devem se convencer de que elas são pecaminosas? 
— completou.

— As pessoas podem ser o que elas quiserem. Mas os evangélicos têm o direito de expressar a sua opinião, assim como o senhor o faz. No Brasil, todos podem criticar e ser criticados. Ninguém deve proibir as pessoas da livre manifestação do pensamento — respondi.


Antes que ele respondesse, apressei-me e “meti a minha colher” na questão proposta pela irmã Maria Siqueira, a respeito da NAMBLA.


— É importante dizer que a maioria dos padres que abusa de menores é efebófila, e não pedófila — disse isso para esclarecer que boa parte dos padres que abusa de menores se envolve com adolescentes (efebofilia), e não com crianças (pedofilia). E eles fazem isso, de acordo com dados do próprio Vaticano, porque a sua “orientação sexual” é a homossexualidade.


E concluí, voltando ao escárnio ocorrido durante a Parada Gay:


— Quem deve dizer se houve ridicularização são os ofendidos, e não os ativistas gays. Imagine se tal manifestação aludisse ao islã! — O que eu quis dizer com isso? Se o movimento LGBTUVWXYZ tivesse ofendido Mohamad, o profeta do islamismo, os muçulmanos não seriam pacíficos como os católicos e evangélicos, a despeito de estes serem considerados preconceituosos e intolerantes pela mídia evangelicofóbica.


Ciro Sanches Zibordi

11 comentários:

Cidinha disse...

Pastor foi ótimo essa sua conversa com o tal jornalista,eu não pude responde-lo a altura pois estava ocupada.O que eu queria que ele entendesse é que o que a Miriam Rios disse não é tão absurdo assim mesmo ela tendo exagerado um pouco.
Fiz a mesma pergunta para uma atriz que a criticou também,no qual ela me respondeu que não conhecia a NAMBLA,mas queria que eu a informasse ,menos mal ficou interessada.
Fique na Paz Pastor .

José Maurício disse...

O pior pastor é que quem está defendendo a PEC rebola, rebola e rebola e não consegue fazer nada. Enquanto eles estão se entremeando em discussões filosóficas criminalizando radicalmente a liberdade de pensamento - que é crime também, os verdadeiros homofóbicos continuam vitimando os homossexuais já havendo um código penal que já criminaliza os atentados contra a pessoa humana.

Será que mais uma lei será necessária para reprimir a ação de pessoas que andam à margem da lei?

Claro que não. Se não aplicam o código, não há mecanismos de coerção de crimes e locais adequados para prisão dos infratores, como que mais uma lei vai resolver o problema?

Trata-se isto sim de um dilema provocado, buscando os holofotes da mídia sensacionalista e atenção do povo inculto.

Desvia-se o foco da educação, da saúde e da segurança - que realmente o povo anseia, e coloca-se em destaque um elefante branco.

AD - Madureira - Passos / MG. disse...

Caro e amado pastor Ciro; sabemos que a nossa luta não é contra a carne e o sangue, mas contras as que no oculto utilizam para expandir o pecado. Você mencionando a Globo, deve ter atentado também para a folha de S. Paulo; pois, por ocasião da Marcha para Cristo na capital paulista, o articulista dizia o seguinte: "segundo a polícia militar, cerca de um milhão de pessoas", quando por ocasião da outra (deixei de propagandear), categoricamente o jornalismo da folha dizia: "4 milhões de participantes da "causa", ou seja, não mencionava dados da polícia militar. Finalizo dizendo que: como Igreja não devemos deixar de bater duro contra o pecado não importa cor ele use; todavia, devemos na humildade reconhecer que há muito, ou muitos, deixamos de ser protestante, pois infelizmente a Igreja visivel, tem se envolvido com os negócios desta vida.

Marcos Andre - Professor disse...

Pastor, o interessante é que esse segmento exige ser respeitado, no entanto eles não respeitam as instituições, como a igreja católica, apresentando as imagens de santos católicos na versão gay. Não sou católico, mas acho que QUEM QUER RESPEITO DEVE RESPEITAR PRIMEIRO!

Marcos André – Professor
CLUBE DA TEOLOGIA
http://marcosandreclubdateologia.blogspot.com/

Jana disse...

Tá virando um Júlio Severo da vida, hein, pastor, cuidado!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Jana,

Você está me ameaçando? Olha a evangelicofobia, hein?!

Pare de enganar a si mesma! Seu empenho em se autoafirmar mostra que você não está feliz com a sua condição. O Senhor Jesus ama você e quer mudar a sua vida de verdade. Seja sincera e tenha coragem de admitir que há um vazio do tamanho da graça de Deus em seu coração.

Um abraço.

CSZ

Edson Silva disse...

Ola Pr. Ciro, passei apenas para deixar um comunicado que acho importante:Estava eu no Shopping aqui em Curitiba, com a minha filha de 9 anos resolvemos então fazer um lanche e escolhemos um lugar como qualquer cidadão faria, logo em seguida sentou em nossa frente um casal se é que posso chamar de casal "duas moças" entre beijos e chupões e muitas abolinações "passar de mãos em lugares íntimos" fiquei eu pensando comigo se eu fizesse com a minha namorada esse ato será que o segurança mandaria eu parar? será que o shopping chamaria a policia por tentado ao pudor ou algo parecido com isso? Enfim troquei de lugar e ninguém fez nada para acabar com aquele ato embora todos viam, percebi que o medo falou mais alto medo esse de ser processado e o shopping ter que responder na justiça. E agora nós como normais temos que mudar, fugir do lugar e cada vez mais aumentando o espaço deles(as).Um Forte Abraço

Otoniel M. de Oliveira disse...

Pastor Ciro, seu comentário é pertinente e não ofende ninguém sensato e com discernimento.
Fato notório e flagrante, é a manifestação pró-gayzista que insiste em estar cega diante da verdade constitucional da liberdade de pensamento e expressão. Como já estamos advertidos à esses "tipos" que disfarçados entre nós, preferem a neutralidade, só nos resta orar por aqueles que como o senhor, não ficam calados e em cima do muro da indiferença.

elisa disse...

Pastor Ciro,

Vou te confessar, eu estou quase virando homofóbica, não aguento mais! tenho nojo de tudo isso que está acontecendo, meu Deus é tudo tão ridículo, as pessoas que defendem são ridículas ví a Marta na Parada Gay! toda orgulhosa por ser a tia do movimento da liberdade Gay, Pastor temos que ser Luz mais do que nunca o Bom perfume tem que exalar! temos que buscar poder nas escrituras, buscar os dons espirituais! nossos cultos tem que ser Espiritual para que essas pragas enrustidas saiam do nosso meio ou então se convertam de vez. Vi a Lana na Redetv, que vergonha! se pudesse proibi-la de falar no nome Santo do Meu Senhor, isso eu faria! estou em meio as lágrimas porque nada podemos fazer! mas podemos sim dizer a nossa melhor frase, MARANATA!!!!

hilario disse...

TA AI ELES PODEM DIZER OQUE É OFENÇA OU NAO OU MELHOR DIZENDO NÃO PODE DIZER QUE SER HOMOSSEXUAL E ERRADO MAS DIZER QUE SER HETEROSEXUAL É ERRADO PODE DIZER QUE SER CRISTÃO É ERRADO PODE.OQUE EU ACHO MAIS INTERESSANTE É QUE MTOS JORNALISTAS QUE HA POUCO SE VIRAM NUMA BATALHA DO VETO DE CRITICA AOS POLLITICOS USARAM O ARGUMENTO DE LIBERDADE DE EXPRESSÃO AGORA UMA PERGUNTA FICA A LIBERDADE É PRA TODOS OU PRA QUEM INTERESSA ?GOSTEI DE VER PASTOR CIRO QUE O SENHOR CONTINUE O ABENÇOANDO EM TODA A SORTE DE BENÇÃOS.AH E NÃO PARE DE PREGAR A PALAVRA NÃO AS PERSEGUIÇÕES VIRÃO MAS A COROA DA VIDA LHE SERA ENTREGUE NO FINAL DA CARREIRA PELO SENHOR DOS SENHORES QUE DEUS O ABENÇÕE EM CRISTO JESUS

Marquinhos disse...

Gostei mt do seu blog, pq trata da verdade! Principalmente este texto! Ou seja, nos acusam de crimonosos e homofobicos por discordarmos e eles podem cometer vilipendio religioso q ñ se aplica a nós!

Escrevi um texto no meu blog sobre o PNDH-3 q qr acabar com os cristãos do Brasil: se vc qz ver está em marquinhosaraujo13.blogspot.com . o nome do post é "Mundo de contra-Valores".

um grande abraço e a Paz de Deus Pai, Filho e Espirito Santo para vc!