sexta-feira, 27 de maio de 2011

Homossexualização, imprensa evangelicofóbica e políticos evangélicos


O Governo do Rio de Janeiro lançou a campanha Rio sem homofobia na TV. Muito bom! Eu também sou contra a homofobia (homofobia, mesmo), a despeito de ser igualmente contrário aos ideais homossexualizadores do movimento LGBT.

Mas fiquei pensando... Por que o governador do Rio de Janeiro não lança outras campanhas muito mais prioritárias e urgentes, como Rio sem mendigos nas ruas, Rio sem violência contra mulheres, Rio sem tráfico de drogas, Rio sem corrupção, Rio sem desabamentos de casas
, Rio sem sequestro relâmpago?! Será que os impostos dos cidadãos não servem para investir em outras causas mais nobres que o suposto combate à homofobia?

E o “kit gay”, hein? Está dando o que falar... Mas, ao contrário do que tem afirmado a ala da imprensa comprometida com o movimento LGBT — claramente, evangelicofóbica —, não foi apenas por causa da pressão da bancada evangélica que a presidente Dilma Rousseff suspendeu temporariamente o famigerado kit. Há outras questões políticas envolvidas. Além disso, ao assistir aos vídeos (patrocinados pelo MEC, mas produzidos por ONGs LGBTs), ela os considerou impróprios e disse, com clareza:
“Não gostei”.

Para conhecimento da ala evangelicofóbica da imprensa, pais, diretores de escolas, professores, psicólogos, pedagogos, etc., estão rejeitando esse nefando “kit gay”, e não apenas os
fanáticos evangélicos. Tenho certeza de que a maioria das famílias e educadores que se prezam não quer que filhos e alunos sejam discipulados por tais ONGs, que têm como prioridade a homossexualização de adolescentes e crianças.

Não são apenas os 
fundamentalistas religiosos católicos e evangélicos que contestam o “kit gay”. Pais, educadores e até jornalistas — isso mesmo: jornalistas — estão contra esse material encomendado pelo MEC e produzido por adeptos do movimento LGBT. Será que Reinaldo Azevedo, da revista Veja, é homofóbico?

Aliás, quem ainda chama o 
kit gay de kit anti-homofobia (já que a moda é tachar) são apenas os ativistas do aludido movimento, os evangelicofóbicos, os heterofóbicos, a imprensa comprometida com os ideais LGBT ou os pais e professores que ainda não assistiram aos vídeos constantes do famigerado kit. Quem já os assistiu, mesmo que não seja evangélico, sabe que o título “kit gay faz jus ao seu objetivo: homossexualizar crianças e adolescentes.

Por outro lado, alguns políticos evangélicos estão perdendo uma grande oportunidade de ficarem calados. Em vez de continuarem protestando pacificamente e argumentando eticamente contra essa onda de homossexualização no Brasil, sobem “ao palco” para cantarem “Tem sabor de mel, tem sabor de mel” (quem lê, entenda). Ora, não é momento de tripudiar e fazer ameaças. É tempo de orar e agir.


Maranata!


Ciro Sanches Zibordi

12 comentários:

PR MAURICIO BRITO disse...

Muito bem pensado! Sua observação é fundamental.

abraços
pr Mauricio Brito

Willamy disse...

Há algum tempo acompanho seu trabalho por este blog, e como sempre, mas um excelente texto!

Diogo Mateus disse...

Olá. Muito louvável a posição do Pr. Ciro Sanches. O kit gay tende a promover o homossexualismo, e não combater a dita homofobia. Uma minoria com práticas promíscuas e com desvios de conduta querem que a maioria da sociedade engula suas perversidades; e não param por ai, querem que nossas crianças sejam violentadas por questões que nada tem a ver com educação. Nossos filhos não podem sr educados por ativistas de movimentos transsexuais. A educação de nossos filhos deve ser pautada pela Bíblia, que é a Palavra de Deus. E é essa mesma Bíblia que condena e desaprova práticas homossexuais, a sociedade precisa de limites, de ética, de pudor, a sociedade não é como pensam esses ativistas, a sociedade não é cor-de-rosa, o mundo não virou um paraíso gay. A prática homossexual é um comportamento, um desvio do natural, e deve ser rechaçada quando educamos nossos filhos. Homem e mulher, família, essa é nossa bandeira.

DÁRCIO LIRA disse...

Concordo plenamente com o Pr.Ciro. Permita-me ocupar este nobre espaço para informar sobre a publicação do livro de minha autoria A BÍBLIA E O BUSHIDO - A IGREJA CRISTÃ EM GUERRA que trata profundamente da questão. Mais informações sobre o livro é só pesquisar pelo Google. Felicitações, Pr. Ciro, por sua coragem de manifestar claramente sua posição. Em Cristo, Dárcio Lira.

Mulheres Em foco (Lulu) disse...

Muito bom seu raciocino pastor, pois muitos ficam calados só com medo de se esporem, de serem prejudicas de certa forma. Muitos estão deixando as praticas naturais e se corrompendo. Mais a palavra de Deus não volta vazia, se todos pecam aqui é aqui que devem pagar os erros.

Muito bom seu blog, estou te seguindo. Aguardo sua visitinha no meu humilde cantinho.

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Prezamigo e nosso pr. Ciro zibordi,

A paz de Cristo, o nosso Senhor!

Depois da desaceleração da aprovação do Kit-boiola, kit-gay ou seja lá o que for, muitos começaram a sair do escondido para se fazer presente como um dos defensores da iniciativa da Presidente Dilma.

Muitos sem medo tomaram suas canetas ou teclado dos computadores para tentar ao máximo, como o amado pastor, a interferir nesta pouca-vergonha que enoja aos de correta índole.

A maior desgraça, é saber que a camada da sociedade gay, produz um BAFO de tristeza aos seus familiares, e desejam dar de presente a outras famílias o mesmo sentimento infeliz na trágica tentativa de obstruir a nobreza da Família com seus descaminhos e impurezas.

Continue a ATALAIAR, na certeza que muitos outros estão aprendendo e tomando a iniciativa de seguir adiante de cabeça erguida, simplesmente com o temor e tremor devidos ao Senhor dos Exércitos.

O Senhor seja contigo, nobre atalaia!

O menor de todos os menores.

Júnior Rubira disse...

Graça e Paz Pr. Ciro!

Concordo com o senhor, também sou contra a homofobia (assim como sou contra heterofobia), mas cuidado, afirmar isto em arraial evangélico pode gerar rótulos desagradáveis.

Enfim, discordo também da postura de alguns que estão sendo elevados a categoria de "ungidos de Deus", como Jair Bolsonaro, este teve seus méritos em denunciar o maldito kit, mas suas atitudes estão distantes do ideal de vida para o cristão.

Quanto o governo do Rio, nem digo nada, tantas coisas para se fazer e gastam dinheiro com campanhas contra a homofobia na tv? Podiam investir mais em segurança, saúde e educação.

Grande abraço!

Alex da Silva- Santos/SP disse...

Paz do Senhor Pr. Ciro, aproveitei para ler este artigo sobre Homoxessualização, e neste momento(00:18am) esta passando uma reportagem na Rede Globo, ao qual a presidente Dilma Rousseff fez uma declaração muito importante sobre o "kit gay": “Nós não podemos interferir na vida privada das pessoas . Agora, o governo pode sim fazer uma educação de que é necessário respeitar a diferença, que você não pode exercer práticas violentas contra aqueles que são diferentes de você”. Essas foram suas palavras, impedindo qualquer orgão do governo fazer propaganda sobre opção sexual nas escolas. Bom parece que vencemos uma batalha, a guerra continua, mas como o apostolo Paulo disse "Combati o bom combate, encerrei a carreira, guardei a fé". Abraços e que deus continue o abençoando grandiosamente.

Tamar disse...

Dilma aprendeu com Obama que impor o radicalismo de esquerda a uma sociedade pode custar a maioria no Congresso e paralisar o Executivo.
Parlamentares são orientados à votos e estão atentos aos seus eleitores e Dilma não tem um Bin Laden para matar.

O movimento teve uma enorme vitória no Supremo no caso da união estável.

A PL122 ainda está para ser votada e se passar eu quero ver como vão ficar as igrejas que ordenam só com a união estável, pois em tese não poderão recusar casais de pessoas do mesmo sexo.

Os populares encontros de casais e seminários para casamento terão de incluir esses casais e os livros sobre o assunto escrito pelos especialistas em terapia familiar terão de ter figuras inclusivas e tratar também dessa temática.

Pastores que adoram palestrar sobre peripécias sexuais no casamento se cuidem kkkk!

O movimento agora vai mudar a estratégia e passar a falar a linguagem dos religiosos, a linguagem do aaaaaaaamooooooor.

A articulação do movimento é admirável e não deve ser tratada como piada.

Pelo menos as crianças da escola pública estão livres da doutrinação.

Tamar disse...

Kbô não galera.

O ministro Fernando Haddad vai mandar refazer os Kits.

Esse ministro deveria mudar o nome do MEC para Ministério do Refaz.
Quanto dinheiro será que ele já gastou refazendo as coisas que deram errado?
O MEC refaz o Enem, O MEC refaz livros, o Mec refaz os kits gays.

Caramba, quando o MEC vai começar a refazer o ensino para que escolas e universidades brasileiras formem gente que saiba Leitura, Escrita, Matemática, Física e Biologia?

Abraao Azarias disse...

assino em baixo, que Deus te abençoe pastor e te de forças pra defender sempre a puresa do evangelio e a verdadeira vida cristã

Elaine Cândida disse...

Que excelente articulação!

Nada a acrescentar na sua fala, amado pastor.

Jesus continue te dando ousadia e intrepidez para denunciar o mal, e lemvantando outros à sua altura também.

No amor dEle [e com saudades...].

Shalom.

Elaine Cândida