terça-feira, 12 de abril de 2011

O que é o batismo com o Espírito Santo e com fogo? (1)


Na lição 2 da Escola Bíblica Dominical (estudada no último domingo), das Lições Bíblicas deste trimestre (CPAD), está escrito: “Em Lucas 3.16, o fogo é apresentado como elemento purificador na vida de quem recebe o batismo com o Espírito Santo”. Mas, como explicar o fato de João Batista ter falado do fogo do juízo e, no mesmo contexto imediato, aludir a uma ministração do Espírito Santo?

Em Lucas 3.16, lemos: “Eu, na verdade, batizo-vos com água, mas eis que vem aquele que é mais poderoso do que eu, a quem não sou digno de desatar a correia das sandálias; este vos batizará com o Espírito Santo e com fogo”. Essa passagem e também Mateus 3.11 nos apresentam, a rigor, dois tipos de batismo: (a) em águas, para arrependimento, e (b) com o Espírito Santo e com o fogo, um revestimento de poder para os salvos em Cristo (cf. Lc 24.49; At 1.5,8; 2.1-4).

Para interpretar as passagens bíblicas corretamente, além da iluminação do Espírito, precisamos levar em conta os princípios da Hermenêutica Bíblica — a arte e a ciência de interpretar os textos das Escrituras. E a principal função dessa matéria é aclarar passagens de difícil compreensão (cf. 2 Pe 3.16), conquanto seja também muito útil na interpretação geral das Escrituras.

O princípio dos princípios de interpretação (a regra áurea) da Hermenêutica Bíblica é: A Bíblia interpreta a própria Bíblia (cf. 2 Pe 1.20,21). Ou seja, as Escrituras são análogas. E, nesse caso, para interpretar uma passagem bíblica, é preciso considerar todos os tipos de contextos: (a) contexto geral; (b) contexto imediato; (c) contexto remoto: há alusões do Gênesis em Hebreus, por exemplo, que complementam o que está no primeiro livro do Antigo Testamento; (d) contexto referencial: passagens paralelas; (e) contexto histórico: época, cultura, ocasião, propósito original dos textos em estudo, etc.; (f) contexto literário: cada parágrafo é uma unidade de pensamento da revelação da Bíblia; (g) contexto cultural: estudo sobre os povos bíblicos.

No caso de Lucas 3.16 (ou Mateus 3.11), o contexto imediato não é suficiente para uma correta interpretação. Por quê? Porque, por meio dele, o exegeta pode ser induzido a interpretar, apressadamente, que há mesmo uma distinção entre o batismo com o Espírito Santo (uma bênção) e o batismo com fogo (juízo divino). E essa conclusão não é corroborada por todos os contextos mencionados.

Em primeiro lugar, o próprio Senhor Jesus, antes de sua ascensão, fez menção do revestimento de poder aludido por João Batista nos seguintes termos: “Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias” (At 1.5). Observe que o Senhor não apresenta o “batismo com fogo”, dando a entender que João apenas aludiu ao fogo de maneira simbólica, para, mediante seus efeitos, ilustrar as ministrações do Espírito ao crente: iluminação, fervor, purificação, etc.

É importante considerar que João Batista, a despeito de aparecer no Novo Testamento, exerceu um ministério profético nos moldes do Antigo Testamento (Lc 16.16). E para os profetas veterotestamentários era comum falar de bênçãos e juízos de modo intercalado. Veja o caso de Isaías 61.1-3. O profeta discorre sobre várias bênçãos trazidas pelo Messias e, ao mesmo tempo, menciona “o dia da vingança do nosso Deus” (v.2). Em Zacarias 9 ocorre o mesmo: bênçãos e juízos se intercambiam.

Nesse caso, o fato de João Batista ter mencionado antes e depois da promessa do revestimento de poder o juízo por meio do fogo (Mt 3.10-12) não oferece base suficiente para distinguirmos entre o batismo com o Espírito e o batismo com fogo.

De acordo com a analogia geral, o fogo não significa apenas juízo, mas também denota purificação, iluminação e fervor propiciados pelo Espírito. E, por isso, no dia de Pentecostes, “foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles” (At 2.3).

Finalmente, menciono a opinião do respeitado teólogo pentecostal French L. Arrington: “O batismo com fogo [...] não diz respeito, pelo menos primariamente, ao julgamento final e à destruição por fogo dos ímpios, mas aos acontecimentos momentosos do Livro de Atos. A unção com o Espírito não é identificada explicitamente com o batismo com o Espírito e com fogo, mas Jesus confirma a promessa de João Batista acerca do batismo [...], o qual é cumprido como ‘línguas de fogo’ que pousaram sobre cada um dos discípulos” (Comentário Bíblico Pentecostal, CPAD, p.335).

Em Cristo,

Ciro Sanches Zibordi

52 comentários:

Pr. Levi Costa disse...

A paz de Cristo pr. Ciro,
é sempre muito bom visitar este blog, pois sempre colhemos dele lições para o nosso aprendizado no tocante às questões bíblicas, doutrinárias e teológicas. Obrigado pela aula. Abraço.

Jhonny disse...

...é realemnte preciso esclarecer muitos textos biblícos a respeito da manifestação do Espírito em nossas vidas, a começar por aqui, o que é o batismo com fogo... glória Deus por isso ! A paz !

Natanael Tussini disse...

Graça e Paz!
Pr. Ciro,
Desconsiderar o contexto imediato do texto não compromete sua interpretação?
Usando o príncipio geral da hermenêutica citado pelo senhor, A BÍBLIA EXPLICA A PROPRIA BÍBLIA, em que momento a Palavra de Deus afirma que o batismo com fogo foi cumprido no dia de Pentecoste? Em que base o teólogo French L. Arrington tem para defender esse argumento?
Ainda levando em consideração a própria afirmação sobre o Batismo com o Espírito Santo que Jesus fez em Atos, por que Ele não cita o fogo já que seria uma fato que aconteceria literalmente?
Embora eu creia no Batismo com Espírito Santo pós conversão, não poso concordar com a interpretação dada ao texto, pois desconsidera a questão do contexto geral das Escrituras sobre o fogo e juízo, desconsidera o contexto imediato, desconsidera a cultura dos profetas no que se realaciona ao fogo e ao modo de profetizar.

Humildemente,
Natanael Tussini
SOLA GRATIA

Alan Reis ツ disse...

Paz do Senhor Pastor Ciro!

Esse comentário veio a calhar. Na nossa última EBD, foi bastante discutido esse ponto da lição.
A nossa compriensão final, ficou em consonância com a apresentada pelo o senhor aqui no blog.

Gostaria que se possível, o senhor comentasse o seguinte exemplo, que infelizmente é comum: Certo pastor ao ministrar a Igreja perguntou quem era batizado com o Espírito Santo. Depois de ver várias mõs levantadas, ele fez uma nova pergunta. Agora quero saber quem é batizado com Espírito Santo e fogo? Assim, aludindo que existe duas modalidades de batismo com o espírito santo, e que o batismo com o espírito santo e fogo era mais "forte" que o batismo com espírito santo convencional.

Em Cristo,
Alan

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro irmão Natanael Tussini,

A paz do Senhor!

Eu não desconsiderei o contexto imediato do texto! A Bíblia é uma harmonia perfeita. O que eu disse foi que o contexto imediato não é suficiente para a interpretação de Lucas 3.16 e Mateus 3.11. Nem sempre a construção frasal imediata ajuda no entendimento de uma expressão das Escrituras, sendo necessário recorrer ao paralelismo.

É preciso, por conseguinte, tomar como base o contexto geral, as passagens paralelas. E, nesse caso, Atos 1.5 e 2.1-4 lançam muita luz sobre o assunto, dando-nos a convicção de que João Batista aludiu ao revestimento de poder como fogo (o batismo com o Espírito Santo), e não a dois batismos distintos.

Não há base bíblica suficiente para defender um batismo com fogo, separado do batismo com o Espírito Santo. O fogo não alude apenas a juízo, mas a purificação, fervor do Espírito, iluminação, etc.

Em Cristo,

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Pr. Levi Costa,

A paz do Senhor!

Grato pelas palavras de incentivo.

Que Deus o abençoe!

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Amém, irmão Jhonny!

Que o Espírito Santo, com o seu fogo, nos ilumine e aqueça os nossos corações!

CSZ

João disse...

Pastor Ciro,

O "fogo" (literalmente como calor) é sentido no momento do batismo, como alguns dizem?

Gostaria que o Senhor e outros que já receberam o revestimento contassem a experiência.

Pois se "fogo" no caso é um símbolo de purificação (pois que limpa é o sangue do cordeiro), então como alguns dizem que sentem um fogo mesmo.

Abraços,

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro irmão Alan,

A palavra-chave do bom hermeneuta é "equilíbrio". Nem tanto ao céu, nem tanto à terra.

O batismo com fogo como julgamento, juízo, não tem apoio bíblico. Mas o batismo com fogo como um "plus" para quem já é batizado com o Espírito é outra interpretação forçada da Bíblia.

Como disse no presente artigo, o batismo com o Espírito Santo e com fogo é uma coisa só. Aliás, o segundo "com" é só uma ênfase, pois a tradução literal seria "batismo com o Espírito Santo e fogo". O fogo, por conseguinte, é símbolo da manifestação multiforme do Espírito, iluminando (1 Jo 2.20), purificando (Ele é o Espírito SANTO, santificador), aquecendo corações (Rm 12.11), etc.

Em Cristo,

CSZ

Paulino disse...

A paz pr. Ciro.
O que eu sei sobre este tema ou o que tambem aprendi na ebd aqui em Luanda (Angola) sobre isso é que quando joão falava sobre o baptismo com Espirito Santo e com fogo ele se referia sobre a descida do Espirito Santo como uma promessa cumprida em actos 2, e ao mesmo tempo ao revestimento de poder que aconteceria na vida daqueles que creêm em Cristo. Pretendo saber da parte do pr. sobre aqueles casos em que recebemos da parte de Deus mais poder ou o chamado revestimento de poder como aconteceu na vida dos apostolos em actos 4:31, em que se refere este revestimento de poder que eles receberam, eu creio só em dois baptismo nas aguas e o do Espirito Santo.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro João,

Se o irmão tiver dúvida de que a presença de Deus gera calor, fervor, medite em Lucas 24 e Atos 2. São boas passagens sobre o assunto.

Aconselho o irmão também a buscar a Deus, a fim de ser um participante da gloriosa experiência do batismo com o Espírito Santo e fogo. Assim, em vez de perguntar o que sentem o que a receberam, possa o irmão mesmo usufruir dela.

Seria bom, ainda, que o irmão estudasse um pouco de simbologia bíblica, pois isso o ajudará na interpretação das Escrituras.

O sangue de Jesus (isto é, os efeitos da morte vicária do Senhor) nos purifica de todo o pecado (1 Jo 1.7). Entretanto, o Espírito SANTO tem esse título por ser o agente da santificação em nossa vida. Medite em Tito 3.5.

A paz do Senhor!

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão Paulino,

Que honra receber seu comentário e sua pergunta!

Não se deve confunfir o "ser batizado com o Espírito" com o "ser cheio do Espírito". No entanto, em Atos 2.1-4, ocorreu uma experiência simultânea. Os crentes reunidos foram batizados no Espírito e também cheios dEle.

Em Atos 4.31, os mesmos crentes que já haviam sido batizados e cheios em Atos 2 foram novamente cheios. O batismo é uma experiência que ocorre uma única vez. Mas devemos ser cheios continuamente. Medite em Efésios 5.18. Uma tradução literal de "enchei-vos do Espírito" seria: "que continueis a ser cheios do Espírito". Em outras palavras, a cada dia a nossa comunhão com o Espírito deve crescer, e o fruto dEle deve amadurecer em nós (Gl 5.22; Ef 5.9; Cl 3; 2 Pe 1.5-9, etc.).

A paz do Senhor para todos os irmãos de Angola!

CSZ

Paulino disse...

Obrigado amado pr. Deus o abençoe, o pr. tem sido para mim isto para gloria de Deus um professor a distancia muita coisa tenho aprendido consigo nas suas postagens, finalmente consegui hoje comprar o seu livro O Evangelho que Paulo Jamais Pregaria, o meu conselho para o pr.é que continua na visão celestial mantendo-se humilde que é o caracter do nosso Mestre Jesus.

Matheus disse...

A paz de Cristo pastor Ciro.
Eu até te mandei um email pra vc com os 6 tipos de batismos existentes na Biblia mas não obtive retorno.
- Assisti a uma aula numa escola teologia (IFC) e lá é diferenciado batismo no Espirito santo com batismo com fogo.
O batismo com fogo vem na vida no cristão para trabalhar o nosso caráter, ou seja a nossa alma. Ele vem para desenvolver o amor e tira tudo o que não é bom para nós de nós.A pessoa passa a não mentir e sim falar a verdade. É Deus limpando a nossa alma e queimando os nossos pecados. Este Batismo é constante, às vezes, de etapa em etapa faz-se mais contundente. Somos batizados no fogo no decorrer de nossa vida cristã. Assim como existe também o batismo no sofrimento que Jesus passou em Lucas 12:50, que é o batismo pelo qual passamos diariamente para desenvolvermos a nossa fé, como por exemplo, a historia de Jó e Jesus no getsemani.
.
Fique com Deus
T++

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro irmão Matheus,

A paz do Senhor!

Desculpe-me... Recebo inúmeros e-mails com perguntas todas os dias. Não dou conta de respondê-los. Por isso, prefiro fazer artigos pelos quais responda a vários irmãos que possuem dúvidas que sejam comuns a muitos.

O suposto batismo com fogo carece de apoio bíblico. Tudo o que o irmão mencionou se refere às ministrações do Espírito na vida do crente (gerando e desenvolvendo nele o fruto do Espírito), e não a um "batismo com fogo" distinto do "batismo com o Espírito e fogo".

Batismo com fogo não existe, com todo respeito ao seu pensamento diferente do meu, amado irmão.

Em Cristo,

CSZ

disse...

Bom, meu querido amigo, batismo com fogo eu to fora rss, desculpe-me. Mas, tenho um texto que falo sobre isso lá no meu blog. Batismo com fogo exegese errada.

O fogo que João fala é fogo do juízo uai. Mat 3: 10-12

10. E também agora está posto o machado à raiz das árvores; toda a árvore, pois, que não produz bom fruto, é cortada e lançada no fogo.

11. E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; cujas alpacas não sou digno de levar; ele vos batizará com o Espírito Santo, e com fogo.

12. Em sua mão tem a pá que limpará a sua eira, e recolherá no celeiro o seu trigo, e queimará a palha com fogo que nunca se apagará.

Muito se fala nas igrejas em "Batismo com Fogo", chamando-o de ré-té-té.

No texto acima, João Batista está falando com os Fariseus. O Batismo com fogo como uma benção para o crente é produto de uma má exegese.
Note que o fogo, em inúmeras passagens, aparece na Bíblia como símbolo do juízo de Deus . Além disso, o contexto imediato de tal batismo deixa claro que o fogo é para a palha, ou seja - ímpios e não para os servos de Deus, estes serão batizados no Espírito Santo.

O batismo com fogo é o batismo em que serão batizados os falsos profetas(arvores que não dão frutos) que não se arrependerem de seus abomináveis presságios.

Em todo o contexto, o fogo é utilizado metaforicamente como o juízo e, este fogo, nunca se apagará. O fogo não é usado como algo sobrenatural de bênçãos aos cristãos!
Tal batismo com fogo é melhor traduzido por "condenação eterna", à qual só Jesus pode deliberar (Lc 12:5)
O Novo Nascimento é o Espírito Santo o responsável, ou é o fogo?
Jesus Cristo foi gerado pelo Espírito ou pelo fogo?
Sendo Cristo as primícias (segundo Adão - Espiritual), ressuscitado também pelo mesmo Espírito, como o batismo (representação do morrer e ressuscitar) é pelo fogo?


O fogo no texto é condenação

Jesus= Arrependimento= Espírito Santo= Trigo= no celeiro

Raça de víboras (não arrependimento)= Fogo = Palha= Fogo inextinguível

Não adianta correr para outros textos e tirá-los de seu contexto. Só quem pode dizer o que significa o fogo no texto é o próprio Mateus. É só tirar os óculos da tradição e deixar o autor do texto falar.
Por exemplo: Ao dizer que o meu coração está queimando por missões, não estou dizendo que fui batizada com fogo. Ao dizer que falei em línguas, não estou dizendo que fui batizada com fogo. Esta aí, quase todo meu texto, quem quiser ler mais, vá ao meu blog. Vai desculpando o imenso texto. Paz querido.

disse...

Ah, lembrando que creio no Batismo,e que não estou invalidando a sua e nem as minhas experiências com Espírito Santo ok. Mas batismo com fogo estou fora. Paz

Mário Celso S Almeida disse...

A passagem de Lucas 24, no caso o coração dos díscipulos ardia pela explanação de Cristo no contexto escrituristico judaico...porém nenhuma alusão ao "Fogo" do Batismo...Por que Paulo e outros apóstolos não comentam sobre o tal FOGO purificador em suas cartas? E se fizermos alusão ao contexto de João Batista? O fogo do qual ele expressa ali é fogo de juízo mesmo...posto que no verso seguinte ele afirma que Cristo tem na sua mão a pá ao qual ele demandará fogo aos rebeldes à sua mensagem...O que precisamos de fato é a convicção plena que as Escrituras, a Palavra pode produzir em nós...Um ardor de Verdade em corações compungidos pela sua mensagem...E não ficarmos nesse contexto pírico de experiencias extáticas que só satisfazem aos egos dos vaidosos!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Ok, Mário Celso.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Querida irmã Rô,

A paz do Senhor!

Apresentei a minha opinião e fundamentei-a à luz da Bíblia, exegeticamente, e não na base do "chute". Para mim, o batismo com Espírito Santo e fogo é uma experiência única. E o fogo é mencionado, inquestionavelmente, como símbolo da ação purificadora do Consolador. Contudo, é evidente que a irmã pode ter o seu pensamento, o qual eu respeitarei.

Lembre-se de que os profetas podem intercalar bênçãos e juízos. O fato de o profeta João Batista ter citado o fogo do juízo não anula o fato de ele ter mencionado, também, o fogo com outro sentido, no mesmo contexto imediato. Isaías fala das bênçãos da vinda do Messias e do juízo (Is 61), ao mesmo tempo e de modo intercambiado. Zacarias faz o mesmo. E assim por diante.

Não confunda o fogo de brincadeira (canela de fogo, sapato de fogo, reteté, etc.) com o fogo SIMBOLIZANDO a multiforme manifestação do Espírito. Cuidado com as generalizações. Isso não reflete boa exegese. E cuidado com o emprego desse termo, pois exegese é coisa séria! Denota interpretação acurada, cuidadosa, e não a emissão de uma opinião, apenas.

A irmã diz que João Batista estava falando com os fariseus... Mas Jesus citou exatamente as palavras do Batista sobre o batismo com o Espírito e fogo em Atos 1.5, ao falar da realidade dessa bênção para o seu povo (vv.7,8). Lembre-se de levar em conta todos os contextos! Nem sempre o contexto imediato contém a resposta final. É preciso levar em conta a analogia geral da Bíblia. E "batismo de fogo", significando uma punição para os pecadores impenitentes, não é amparado pelo contexto geral.

O fogo, em inúmeras passagens, aparece como símbolo do juízo, é verdade, mas também aparece como símbolo da SALVAÇÃO EM CRISTO (Mt 4.16; 1 Pe 2.9), visto que a luz, nos tempos bíblicos, nada mais era do que o fogo. Não havia iluminação elétrica à época. Nós mesmos somos luzes (chamas de fogo) neste mundo (Mt 5.14-16). O Senhor Jesus também é a luz (o fogo) da vida (Jo 8.12). Repito: tenha cuidado com as generalizações.

Com todo o respeito, ainda, querida amiga e irmã, aconselho-a a estudar com cuidado as matérias Simbologia e Tipologia Bíblicas. Dois livros excelentes sobre esses assuntos são: "Manual de Tipologia Bíblica", de Ada Habershon (Editora Vida), e "Sombras, Tipos e Mistérios da Bíblia", de Joel Leitão de Melo (CPAD).

Não pense que estou sendo inflexível. Também não veja como pedantismo o fato de eu citar a Teologia Exegética (Hermenêutica e Exegese) no artigo e neste comentário. Modéstia à parte, não fiz má exegese das passagens citadas, pois as aludidas matérias eu conheço um pouco, haja vista tê-las ministrado por quase dez anos na FAESP (Faculdade Evangélica de São Paulo).

Um abraço.

CSZ

disse...

Ciro, não disse que você fez uma exegese errada, eu disse que o título do texto em meu blog se chama "Batismo com fogo exegese errada". Ok
Vou procurar as indicações. Simbologia e Tipologia Bíblicas,que você me indicou, é sempre bom pesquisar e aprender mais.Paz.

Matheus disse...

Olá pastor Ciro..Graça e paz.
Primeiro queria dizer que admiro muito o seu trabalho e tenho 4 livros seus. E estou muito ansioso pelo seu novo livro sobre erros escatológicos. Não vejo a hora que saia pra eu ler, pois esse assunto escatológico diverge muito de opiniões. Só por curiosidade, vc conhece os escritos de Dave Hunt? Sabe se são confiáveis.
.
Voltando ao assunto do batismo, que é um assunto que diverge entre linhas teológicas, pois muitos evangelicos tb não acreditam no batismo no Esp santo e a igreja católica forja isso ensinando as pessoas soltarem a voz, vemos que em Mt 3:11 é extremamente claro que Jesus batizará com Esp santo E com fogo. Portanto, são duas coisas. O que muitos confundem é que só porque no momento que a pessoa recebe o batismo no Esp santo, línguas de fogo pousam sobre a pessoa e o corpo da pessoa parece que ´´pega fogo´´ de tanta felicidade e a pessoa fala algumas palavras em línguas como prova exterior. Muitos acham que essa reação é o significado da palavra ´´fogo´´ em Mt 3:11, o que não tem nada a ver. Isso é apenas o sintoma do batismo no Esp santo.
Se analisarmos todo o contexto de Mt 3 desde o versc 10 até o 12 veremos que se fala de palha que será queimada. E o batismo com fogo é isso. É Deus limpando a nossa alma, nos ajudando a não pecar. Isso ocorre no decorrer na nossa caminha cristã, e a pessoa não precisa ser batizada ainda no Esp santo pra ser batizada com fogo ( que é um batismo constante, assim como o batismo do sofrimento que Jesus passou em Lc 12:50 onde foi provado a sua fé).
O fruto do Esp santo não é resultado do batismo no Esp santo. Prova disso está em Lc 24:51-53 que diz que os discípulos adoraram a Jesus e voltaram com grande ´´alegria´´( que é um fruto do Esp santo) para Jerusalém. Eles só foram receber o batismo no Esp santo em Pentecostes. Mas eles já tinham nascido de novo, já estavam sendo batizados com fogo ( Deus os ajudando a não pecar) e já estavam sendo batizados no sofrimento( desenvolvendo sua fé para crescerem com graça e conhecimento).
É claro que na Nova aliança temos apenas 2 batismos literais ( nas águas e no Esp santo). Esses dois batismos que me referi são situações que o cristão passa em sua caminhada cristã ( ao aceitar Jesus e nascer de novo) no decorrer do seu dia a dia, sendo ele batizado( mergulhado) no fogo e no sofrimento.
.
T++

Ciro Sanches Zibordi disse...

Querida Rô,

Tudo bem... Mas não encontrei o seu texto, no blog. Depois me passa o link, por favor.

Olha, não deixe de adquirir os livros que eu citei. Se você não conseguir encontrá-los, me avise. Eles são muito bons.

Um abraço.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Ok, irmão Matheus.

Entendi o seu ponto de vista. E agradeço-lhe por ter lido meus livros.

Que Deus o abençoe.

CSZ

Matheus disse...

Creio que esse assunto do batismo com fogo seja divergente em algumas linhas teologicas. Isso que te disse eu aprendi numa escola teologica onde fui assisitir uma aula. Mas já vi tb escolas defendendo o que vc defende.
.
Obrigado pela sua atenção.
Vc não tem ideia de como vc é importante pra nós. Pode parecer apenas um ´´blog´´, mas se hoje minha vida cristã mudou devo isso a vc e aos seus livros, que me fez abrir os olhos e aprender muitas coisas. Tive que me corrigir em muitas coisas erradas que aprendi como certas... Que diga os livros de Hagin onde aprendi várias heresias...Mas graças a Deus, Deus te levantou pra isso.
Seus livros são excelentes...os melhores que já li na vida. Já indiquei pra várias pessoas. Queria que todos os pastores tivessem a visão que vc tem.
Entrar no seu blog já virou rotina na minha vida.

Que Deus te abençõe sempre pastor Ciro.
E espero que você escreva ainda muitos livros pra nos beneficiar com conhecimento.
Vc sim cumpre o ´´ide´´ de Jesus e prega o verdadeiro evangelho de Cristo !!!
.
Fique com Deus.
T++

Caetano e Zilma disse...

E lamentável como movimento pentecostal tem interpretado tão mau as escrituras.
Não apresenta nenhuma explicação baseada em uma exegese coerente, para eles é melhor passar a bola para frente (sustentando uma posição bem antiga) do que esclarecer o texto, é mais pratico dizer: “segundo o teólogo fulano de tal...” graças a Deus que sua palavra no que tange aquilo que precisamos saber é clara e simples, o grande pobre é que o fogo do pentecoste e tão forte no meio pentecostal que queimou os neurônios deles a ponto de não entenderem passagens bíblica como essa TÃO SIMPLES de se entender.

Antonio Caetano
Assembléia de Deus
Teresina-Pi
SOLA SCRIPTURA

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro mestre Antonio Caetano,

Apresente-me as suas argumentações que põem por terra as doutrinas esposadas há 100 anos pela Assembleia de Deus. Quero aprender com o irmão. Talvez o que eu aprendi com os mestres Stanley Horton, Antonio Gilberto, Eurico Bergstén, Valdir Bícego, etc. esteja mesmo tudo errado!

Desde já agradeço.

CSZ

Anônimo disse...

Caro pastor Ciro você disse: "A irmã diz que João Batista estava falando com os fariseus... Mas Jesus citou exatamente as palavras do Batista sobre o batismo com o Espírito e fogo em Atos 1.5, ao falar da realidade dessa bênção para o seu povo". Mas Atos 1.5 não fala em fogo, pelo menos na minha coleção de varias versões da biblia.

5. Porque João, na verdade, batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espirito Santo, não muito depois desses dias.

FSales

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro FSales,

Não disse em momento algum que o Senhor mencionou "com fogo" em Atos 1.5. Aliás, se o irmão ler de novo o presente artigo, verá que nele próprio eu já havia dito que o "com fogo" não aparece em tal passagem.

Só quis mostrar à irmã Rô que o texto de Mateus 3.11 foi, ainda que de modo condensado, usado pelo Senhor em Atos 1.5. Ou seja, João Batista aludiu à promessa do batismo para todos os salvos, e não a um batismo de juízo para os fariseus.

Em Cristo,

CSZ

Paulo de Tarso disse...

Realmente o Espírito Santo no meio Pentecostal NÃO é uma solução mais um problema muito sério.
Creio que não exista unidade doutrinária no nosso meio, muitos ainda confundem o Selo que é para todo Cristão Ef.1.13v com o revestimento de Atos 2. Desde já creio que nunca teremos na AD no Brasil senso comum , sou belemita e professor da E.B.D. meu blog pra quem se interresa por teologia sou também aluno do curso teológico no Mackenzie http://teologiaecristianismo.blogspot.com/. ABRAÇO Ciro adolescentes S.A me ajudaram bastante rsrsrrsrs....

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Paulo, o belemita,

A Bíblia sofre na mão de muita gente inapta para interpretá-la corretamente, mas isso não é privilégio da Assembleia de Deus.

Só confunde "selo" com "batismo no Espírito" quem não tem a Bíblia como a sua fonte primária de autoridade ou não possui base erudita.

Quanto a meu livro "Adolescentes S/A", trata-se de uma obra escrita para ajudar os adolescentes, em linguagem simples, sem o jargão teológico. Agradeço-lhe pela menção, que considerei honrosa, a despeito do "rsrsrsrsrs".

Em Cristo,

CSZ

Irmão José Luiz disse...

A Paz do Senhor Pr. Ciro!
- Apesar de estar um pouco fora do assunto, gostaria que o Sr. me esclarecesse uma dúvida primária. Em Marcos 16:16 diz: "Quem crer e for batizado será salvo".
- Esse "batizado" é o batismo nas águas ou o batismo no Espírito Santo? E se somente crer (aceitou Jesus) e não deu tempo de batizar-se (faleceu); foi salvo? O texto bíblico "crer e for batizado" neste caso é irrevogável ou não?
Agradeço se puder me esclarecer.
Fica na Paz de Cristo!

Izaldil Tavares de Castro disse...

Caro pastor e mestre Ciro, a Paz do Senhor Jesus.
Que assunto efervescente! Que trabalhão para quem não despreza a Hermenêutica! Parabéns! Você foi bombardeado por comentários que se opõem a sua posição; mas teve excelente atuação nas argumentações. Brilhante!
É sabido que "da discussão nasce a luz" e você, nessa área, é um fator preponderante. Muito nos ensinam suas considerações. Que o Espírito Santo, que põe em você o fogo (ardor) do amor às Escrituras Sagradas, o ilumine cada vez mais. Um grande abraço do amigo,
Ev. Izaldil Tavares.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro irmão José Luiz,

A paz do Senhor!

Em Marcos 16.16, o Senhor Jesus se referiu ao batismo em águas mesmo. Mas Ele não disse "quem não for batizado será condenado". O batismo não salva a ninguém! Veja que o infrator crucificado ao lado do Senhor não teve tempo para descer às águas batismais, mas ouviu do Salvador: "Hoje estarás comigo no paraíso" (Lc 23.33-43).

Por outro lado, a pessoa salva, tendo todas as oportunidades para ser batizada, deve fazê-lo o quanto antes, pois assim torna pública a sua fé em Cristo. Se alguém está em dúvida se deve ou não ser batizado, precisa urgentemente estudar o texto de Romanos 6, a fim de conhecer o real sentido do batismo em águas.

Em Cristo,

CSZ

Izaldil Tavares de Castro disse...

Caríssimo irmão, pastor Ciro,
Sempre na Paz do Senhor Jesus.
1) Peço que faça uma correção na grafia do meu COMPLICADO nome: IZALDIL.
2) Você amavelmente me atribui um título que não tenho: doutor. Sou apenas humilde evangelista, pela graça divina em minha vida, e bacharel e licenciado em Letras, com um mestrado ainda incompleto.
3) Fico-lhe imensamente grato pelo elogio ao meu blog - vindo de você é dupla honra, meu irmão - fico rindo à toa, de tanta alegria!
Vou ver porque ocorreu problema nas minhas postagens.
No mais, agradeço penhoradamente todo o seu amor fraternal,
Izaldil.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Dr. Izaldil Tavares,

A paz do Senhor!

Concordo com o irmão em gênero e número (risos). E lhe agradeço por suas palavras de incentivo.

Entretanto, o irmão tem privado muitos internautas de conhecerem o seu riquíssimo blog, ao inserir comentários sem estar "logado" no Blogger. Por isso, vou aqui apresentar o link do seu blog, para que todos possamm acessá-lo:

http://prof2tavares.blogspot.com/

Amados irmãos, vale a pena acessar o blog do Dr. Izaldil Tavares, que também é belemita, como eu e o amado irmão mackenzista Paulo de Tarso, que também inseriu seu comentário neste espaço.

Em Cristo,

CSZ

Natanael Tussini disse...

Graça e Paz!
Pastor infelizmente o amado não respondeu meus questionamentos sobre suas colocações, apenas se manteve na postura de dizer que não existe provas suficientes para provar um batismo com fogo(juízo) separado do batismo com o Espírito.
O problema da sua afirmação é que ela fere seu próprio ponto de vista, pois não tem como provar que o batismo com fogo se cumpriu em Atos 2, pelo simples fato da Bíblia não citar isso.É apenas uma especulação de sua parte e não uma hermenêutica. Se o batismo com fogo teria seu cumprimento em Atos 2 porque Cristo não cita isso em Atos 1:5?
Somente uma pergunta para terminar: Joel 2:28-32 se cumpriu por completo?

Abraços,
Fica na Paz!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão Natanael,

Minha prioridade é responder a dúvidas dos leitores quanto ao artigo, e não debater com quem advoga outra posição. Portanto, agradeço-lhe pela participação.

Um abraço.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Aos professores de Escola Bíblica Dominical desejo que ministrem uma excelente aula no próximo. Espero, sinceramente, que esta série, em três partes, lhes seja útil.

Tenham todos um ótimo fim de semana!

CSZ

Eduardo Medeiros disse...

olá ciro, tudo bem?

quer dizer que o que você disse é "inquestionável"? você por acaso se acha algum tipo de papa infalível?

abraços

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Eduardo Medeiros,

Inquestionável, infalível, inerrante, somente a Palavra de Deus. Mas há crente hoje em dia que não aceita mais a Palavra de Deus e fica enfurecido com quem a defende. Espero, sinceramente, que o irmão não seja um deles...

Que Deus o abençoe.

CSZ

Ricardo Coriolano - A Unção Atrai! disse...

A Paz do Senhor, pastor Ciro.
Pelo visto a dúvida levantada, não é só nossa dos alunos da faculdade em Curitiba. Esse assunto foi levantado numa aula em que o professor de NT 1 (que é batista). O mesmo explanou este assunto, e lógico, dando ênfase, somente como fogo de juízo. Como a sala é de maioria assembleianos (já viu no que deu), mas a discussão avançou e ele - o professor - deixou uma "pulga" atrás da orelha dos alunos, menos daqueles que defenderam a bandeira do Pentecostalismo.
Mas, ainda bem que temos uma veia pentecostal e soubemos administrar este tipo de situação.

Que o Espírito Santo nos ILUMINE sobre questões como esta.

Busquem o batismo com o Espírito Santo.

Rumo ao Centenário!
RAC

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro amigo Ricardo (RAC),

Há pentecostais que também advogam o batismo de juízo, mas eles próprios reconhecem que não há como embasá-lo à luz do contexto geral da Bíblia. Se João estava falando apenas de juízo, por que fez menção da bênção do batismo com o Espírito Santo, a qual foi mencionada pelo Senhor Jesus em Atos 1.5?

Fica claro, pela alusão do Senhor Jesus às palavras de João, que este, conscientemente ou não, mesclou juízos e bênçãos, assim como Isaías e Zacarias, por exemplo, o fizeram (Is 61; Zc 9). Quando recorremos às passagens paralelas, não vemos respaldo suficiente para o batismo de juízo com base em Mateus 3.11 ou Lucas 9.16.

Diante do exposto, "batismo com o Espírito Santo e com fogo" é o título completo do revestimento de poder dinâmico concedido pelo Espírito Santo, chamado comumente pelos pentecostais de "batismo com o [ou no] Espírito Santo".

Um abraço.

CSZ

Anônimo disse...

GOSTEI DA INTERPRETAÇÃO DO MATHEUS.
É FOGO QUE O ESPÍRITO SANTO PÕE NAQUELES QUE FORAM BATIZADOS NELE, E VAI LIMPANDO EM NOSSA CAMINHADA CRISTÃ.
FOGO INESTINGUÍVEL COMO FOI DITO EM ALGUNS COMENTÁRIOS, NO MEU PONTO DE VISTA É DEPOIS DO JUÍZO.
CONCORDO COM BATIZADO COM ESPÍRITO SANTO NÃO TEM NADA HAVER COM RE-TE-TÉ;SAPATEADO, AVIÃOZINHO ETC... ISSO É MENINISSE E EMPOLGAÇÃO.
Pr. DHÉO - IGREJA TEMPLO - LUGAR ONDE ADORAMOS O SENHOR.

Discípulo de Cristo disse...

* Acredito que o Senhor Jesus ao pronunciar em Mc 16.16 "Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado", estava se referindo ao Batismo com o Espírito Santo no espírito humano (coração), o qual ocorre no ato de uma conversão genuína através do Novo Nascimento.

* O Batismo nas Águas, geralmente subsequente ao batismo com o Espírito Santo, não é o batismo que Jesus se refere em Mc 16.16; visto que, este é apenas símbolo do arrependimento já ocorrido no novo nascimento; todavia, serve como testemunho público da referida conversão, bem como para ingressar na igreja local.

* Todos que se convertem ao Evangelho de Cristo e nascem de novo, são batizados com o Espírito Santo, bastando apenas perseverar até o fim no Caminho para serem salvos, mesmo que não tenham sido revestidos dos dons espirituais de ICo 12.

* Considerando que, todos os batizados com o Espírito Santo (Mc 16.16) serão salvos, resta-nos entender que a descida do Espírito Santo com revestimento de poder é uma nova experiência e por conseguinte se constitui em um segundo Batismo, que em meu entendimento, é o Batismo com fogo.

Parece-me que a questão é apenas designar (sem preconceito) o nome desse BATISMO.

Mediante esta linha de raciocínio, o que o irmão tem a dizer?

Paz Seja Contigo,
J.C.de Araújo Jorge

CRISTIANO CERQUEIRA disse...

QUE DEUS CONTINUE ABENÇOANDO A SUA VIDA E A SUA FAMÍLIA PASTOR !

UM GRANDE ABRAÇO..

jucineia disse...

Caro pastor lhe escrevo por que comecei a fazer o curso básico de teologia e estou muito confusa sobre o falar em línguas sou assembleiana e batizada com espirito santo sempre fui fervorosa gosto de orar e das coisas referente a Deus , mais fiquei confusa queria saber oque você me diz a respeito pois li no seu blog sobre isto e sua exposição no blog vem de encontro aos meus pensamentos ,pois na aula de teologia há alguns que dizem que após fazer teologia ficamos sabendo que não podemos mais falar em línguas estranhas ou sentirmos a presença do espirito santo fortemente em um culto onde estamos adorando a Deus e fiquei triste com isso pois falaram que no livro de coríntios fala que não há necessidade de falar em línguas para que os outros escutem e sim so com Deus , então queria saber é proibido falarmos em línguas ou sentirmos a presença do espirito santo a ponto que choramos e falamosem linguas ate porque pelo que entendi em sua postagem podemos so estou meio confussa porque me falaram que no livro de corintios fala que nao podemos
Desde já agradecida

jucineia disse...

Caro pastor lhe escrevo por que comecei a fazer o curso básico de teologia e estou muito confusa sobre o falar em línguas sou assembleiana e batizada com espirito santo sempre fui fervorosa gosto de orar e das coisas referente a Deus , mais fiquei confusa queria saber oque você me diz a respeito pois li no seu blog sobre isto e sua exposição no blog vem de encontro aos meus pensamentos ,pois na aula de teologia há alguns que dizem que após fazer teologia ficamos sabendo que não podemos mais falar em línguas estranhas ou sentirmos a presença do espirito santo fortemente em um culto onde estamos adorando a Deus e fiquei triste com isso pois falaram que no livro de coríntios fala que não há necessidade de falar em línguas para que os outros escutem e sim so com Deus , então queria saber é proibido falarmos em línguas ou sentirmos a presença do espirito santo a ponto que choramos e falamos alto ate
, porque pelo que entendi em sua postagem podemos
Desde já agradecida

jucineia disse...

Caro pastor lhe escrevo por que comecei a fazer o curso básico de teologia e estou muito confusa sobre o falar em línguas sou assembleiana e batizada com espirito santo sempre fui fervorosa gosto de orar e das coisas referente a Deus , mais fiquei confusa queria saber oque você me diz a respeito pois li no seu blog sobre isto e sua exposição no blog vem de encontro aos meus pensamentos ,pois na aula de teologia há alguns que dizem que após fazer teologia ficamos sabendo que não podemos mais falar em línguas estranhas ou sentirmos a presença do espirito santo fortemente em um culto onde estamos adorando a Deus e fiquei triste com isso pois falaram que no livro de coríntios fala que não há necessidade de falar em línguas para que os outros escutem e sim so com Deus , então queria saber é proibido falarmos em línguas ou sentirmos a presença do espirito santo a ponto que choramos e falamos alto ate
, porque pelo que entendi em sua postagem podemos
Desde já agradecida

rafael augusto cardoso rodrigues cardoso disse...

a paz pr. ciro me chamo rafa.
Quanto ao que o senhor explicou ficou muito claro e agradeco a intencao de edificar a igreja do Senhor. Independente de concorda ou nao a questao maior é o respeito simbolizando o amor, pois o menor no reino dos ceus será o maior,independente das opnioes, pois o sacrifício na cruz e a ressureicao é maior que qualquer opniao, pois nada adiantará se nao tiver o amor, tudo será em vao, pois creio que o que Cristo requer de todos é o amor ao proximo, pois quem ama tudo suporta.
Quanto a minha pergunta gostaria de saber se existe dois batismo ou seja, o que esta escrito em joao 3.5 a dúvida é ** a pessoa automaticamente ao se batizar nas aguas ja esta batizada no espírito ou nao? Ou se a pessoa pode ser batizada no espirito e depois nas aguas?

rafael augusto cardoso rodrigues cardoso disse...

a paz pr. ciro me chamo rafa.
Quanto ao que o senhor explicou ficou muito claro e agradeco a intencao de edificar a igreja do Senhor. Independente de concorda ou nao a questao maior é o respeito simbolizando o amor, pois o menor no reino dos ceus será o maior,independente das opnioes, pois o sacrifício na cruz e a ressureicao é maior que qualquer opniao, pois nada adiantará se nao tiver o amor, tudo será em vao, pois creio que o que Cristo requer de todos é o amor ao proximo, pois quem ama tudo suporta.
Quanto a minha pergunta gostaria de saber se existe dois batismo ou seja, o que esta escrito em joao 3.5 a dúvida é ** a pessoa automaticamente ao se batizar nas aguas ja esta batizada no espírito ou nao? Ou se a pessoa pode ser batizada no espirito e depois nas aguas?

rafael augusto cardoso rodrigues cardoso disse...

a paz pr. ciro me chamo rafa.
Quanto ao que o senhor explicou ficou muito claro e agradeco a intencao de edificar a igreja do Senhor. Independente de concorda ou nao a questao maior é o respeito simbolizando o amor, pois o menor no reino dos ceus será o maior,independente das opnioes, pois o sacrifício na cruz e a ressureicao é maior que qualquer opniao, pois nada adiantará se nao tiver o amor, tudo será em vao, pois creio que o que Cristo requer de todos é o amor ao proximo, pois quem ama tudo suporta.
Quanto a minha pergunta gostaria de saber se existe dois batismo ou seja, o que esta escrito em joao 3.5 a dúvida é ** a pessoa automaticamente ao se batizar nas aguas ja esta batizada no espírito ou nao? Ou se a pessoa pode ser batizada no espirito e depois nas aguas?