domingo, 13 de março de 2011

Minhas palestras no XIII Encontro para Consciência Cristã (VINACC 2011)


Partilho com todos os internautas, principalmente os que não puderam participar do XIII Encontro para Consciência Cristã, em Campina Grande, na Paraíba (realizado no período de 2 a 8 deste mês), o roteiro que eu utilizei para ministrar as palestras naquele evento. Aproveito para divulgar algumas fotos, tiradas por irmãos que assistiram às minhas preleções.


A REALIDADE DA IGREJA BRASILEIRA
Falsos Evangelhos da Atualidade
Autor: Pr. Ciro Sanches Zibordi

Leitura bíblica: Rm 1.16; 1 Co 15.1,2

Introdução

Este estudo forma parte da Heresiologia, matéria que se ocupa tanto da análise dos falsos ensinamentos e modismos que vêm “de fora” como dos que surgem “entre nós” (At 20.27-30; 2 Pe 2.1,2; Gl 5.20; 1 Co 11.19), decorrentes da formação de facções — “alguns” (At 15.1,24; 2 Ts 3.11; 1 Tm 1.3,6,19; 4.1; 5.15; 6.10,21; 2 Tm 2.18; Jd vv.22,23).

I. Os Avisos das Escrituras quanto aos Falsificadores

1. O mundo jaz no Maligno, e a Igreja deve firmar-se na verdade, tendo a Palavra de Deus como a única fonte de autoridade confiável, superior a todas as outras fontes extrabíblicas (1 Jo 5.19,20; Jo 8.32,44; 15.3; 17.17; 1 Co 4.6; At 26.22).

2. Há muitos espíritos enganadores no mundo:
a) Falsos deuses (Jo 17.3; Sl 95.3; 2 Co 4.4).
b) Outro Jesus e outro espírito (2 Co 11.4; At 5.32; Jo 14.17).
c) Anjos caídos e demônios (Ap 12.3,4,9; Gl 1.8; 1 Tm 4.1; Ef 6.12).

3. Existem muitos homens que falsificam a Palavra de Deus:
a) Falsos cristos ou anticristos (Mt 24.24a; Mc 13.22a.; 1 Jo 2.18,19; 2 Jo v.7).
b) Falsos cientistas (1 Tm 6.20,21; 2 Co 4.4; Sl 10.4).
c) Pregadores e mestres falsos (2 Tm 4.1-5; 2 Pe 2.1,2; 3.16).
d) Pastores e apóstolos enganadores (2 Co 11.5,13; Ez 34.1-10).
e) Falsos adoradores (Mt 15.7-9; Jo 4.23,24).
f) Falsos irmãos (2 Co 11.15,24-28; Gl 2.3,4; Tg 1.26; Rm 16.17,18).
g) Falsos profetas — gr. pseudoprophetes (Mt 7.15; 24.11,24; Mc 13.22; At 13.6; 2 Pe 2.1; 1 Jo 4.1).
h) Falsos milagreiros (Mt 24.24b; Mc 13.22b; 2 Co 11.13-15).

II. O Cristão e o Discernimento

1. Características dos enganadores, conforme Mateus 7.15-23:
a) Parecem-se com ovelhas; mas são lobos devoradores (v. 15; At 20.29; Mt 23.28; Gl 2.6).
b) Seus frutos são maus (vv. 16-20; Mt 3.10; Jd v.12).
c) Dizem-se servos de Deus (vv. 21,22; 1 Co 5.11; 2 Ts 3.6; Ap 2.20,21).
d) Não fazem a vontade do Senhor (v. 21; Jo 7.16,17). Seguem a própria vontade (Ez 13.2; 2 Tm 4.10; Lc 9.23), a do povo (Êx 32.1-4,19,20; Gl 1.10) ou a do Diabo (Jo 8.44); rejeitam a vontade de Deus (Rm 12.2; 1 Jo 2.17).
e) São muitos (v. 22; 2 Co 2.17; 2 Tm 4.3; Mt 24.1-12; Fp 3.18).
f) Usam o nome do Senhor (v. 22; 2 Tm 2.19).
g) Profetizam falsamente (v. 22). Os falsos profetas também são “profetas” (Jr 14.14; 28.5; 1 Rs 13; 22.1-28; Ez 13.1-4); por isso, profetizam!
h) Expulsam demônios à base de exorcismo e fazem muitos “milagres” (v. 22).
i) Deus não os conhece (v. 23) — gr. ginõskõ (cf. Rm 7.15). Ele nunca aprovou, reconheceu ou deu crédito ao trabalho deles. O Senhor só tem relacionamento aprovador com quem o ama e o serve (Gn 18.19; Jo 10.14,27; 1 Co 8.3; Na 1.7; Gl 4.9).
j) Praticam iniquidade (v. 23; 2 Pe 2.20-22). Isso implica rejeição consciente da Palavra de Deus (Mt 13.41; 23.25,28; 24.12).
l) Não entrarão no Reino de Deus (vv. 19,21,22; 2 Pe 2.1; Jo 15.6).


2. Não devemos desprezar as pregações, os ensinamentos, as profecias, bem como os sinais e prodígios (At 17.11a; 2.13; 1 Ts 5.19,20). Entretanto, cabe a nós julgá-los (At 17.11b; 1 Ts 5.21; 1 Co 14.29; 1 Jo 4.1; Hb 13.9).

3. Os critérios bíblicos para esse julgamento:
a) Julgamento segundo a reta justiça (Jo 7.24).
b) Teste pela Palavra de Deus (At 17.11; Hb 5.12-14).
c) Sintonia do Corpo com a Cabeça (Ef 4.14,15; 1 Co 2.16; 1 Jo 2.20,27; Nm 9.15-22).
d) Dom de discernir os espíritos (1 Co 12.10,11; At 13.6-11; 16.1-18).
e) Bom senso (1 Co 14.33; At 9.10,11).
f) Cumprimento da predição, no caso da profecia (Ez 33.33; Dt 18.21,22; Jr 28.9), se bem que apenas isso não é suficiente para autenticá-la (Dt 13.1,2; Jo 14.23a).
g) Vida do pregador, profeta ou milagreiro (2 Tm 2.20,21; Gl 5.22):
Ele tem uma vida de oração e devoção a Deus?
Ele honra a Cristo em tudo, não recebendo glória dos homens?
Ele demonstra amar e seguir a Palavra do Senhor?
Ele ama os pecadores e deseja vê-los salvos?
Ele detesta o mal e ama justiça?
Ele prega contra o pecado, defende o evangelho de Cristo e conduz a igreja à santificação?
Ele repudia a avareza, ou ama sordidamente o dinheiro?

III. O Evangelho Experiencialista e Místico

1. As doutrinas desse evangelho surgem depois de “arrebatamentos ao céu ou ao inferno”, “cair no Espírito” e outras experiências exóticas. Seus propagadores dizem ter “novas unções” (1 Co 1.25; Ap 4; 1 Jo 2.20; Lc 4.18; At 10.38; 2 Co 1.21).

2. Empregam textos isolados para propagarem modismos como “cair no Espírito” e “unção do riso” (Dn 10.7-9; At 9.4-8; Ap 1.17; Gn 2.21; 18.15), mas negligenciam a Palavra de Deus (1 Co 14.20,32,33; Rm 14.17; At 2.1-4,14; 8.15-17; 10.44-48; 19.1-7; Os 14.1; 1 Co 10.12; Ap 2.4,5; Mc 9.17-27; Lc 4.35).

3. Falam muito sobre os “sonhos de Deus”, afirmando que os nossos anseios, aspirações, ambições e pensamentos provêm do Senhor (Pv 16.1,2; Jr 17.9; 2 Sm 7.3-17). Mas Ele nos dirige mediante sonhos de verdade, e não “sonhos” (Gn 37.5,9; Jl 2.28-29; Mt 1.20; 2.12,13,19,22).

4. Afirmam que as frases “buscai as coisas que são de cima” (Cl 3.1) e “Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça” (Hb 4.16) denotam que o crente deve subir ao céu, literalmente, a fim de trazer de lá novas revelações!

5. Alguns defensores desse evangelho empirista, dizendo ter acesso à Sala das Escrituras, à Sala dos Projetos e à Sala dos Tempos, têm mandado o povo guardar a Bíblia e “mergulhar de cabeça” nas novas revelações “divinas” (1 Co 15.3,4; Sl 119.89,105; Dt 17.19).

6. Outros enfatizam o antibíblico culto aos anjos, ainda que de forma indireta (Cl 2.18; Hb 1.14; Êx 33.2; Dn 6.22; Lc 1.19; At 12.11; 27.23). As mensagens angelicais são consideradas equivalentes ou superiores à Palavra de Deus (Jo 12.28-30; Gl 1.8; 1 Rs 13.18).


7. Chamam os crentes equilibrados — que crêem no sobrenatural, mas consideram a Bíblia a sua regra de fé e de prática — de fundamentalistas e bibliólatras. Mas as Escrituras devem, sim, controlar todo o nosso viver (Sl 119.9,11; Jo 17.17; 2 Tm 3.16,17).

8. Alguns ungem com azeite carteiras de trabalho, carros, casas, montes e até cidades! Outros enterram latas de azeite em montes para depois usá-lo em suas campanhas de milagres. A unção é aplicada de modo indiscriminado, e não segundo a Bíblia (Tg 5.14,15; Mc 6.13).

9. Os seguidores desse evangelho ignoram o fato de que o Diabo e seus agentes também realizam sinais e prodígios para enganar (Êx 7.11,12; 8.18,19, ARA; 2 Ts 2.9; Ap 13.11-15). Conquanto Deus realize milagres, estes não confirmam a sua presença em nosso meio (Jo 14.12; Mc 16.17,18; Mt 11.11; Jo 10.41,42; 1 Rs 19.8-12; Dt 13.1-4).

IV. O Evangelho Antropocêntrico da Teologia da Prosperidade

1. Os pregadores desse falso evangelho fazem do homem o centro da mensagem, em vez de enfatizarem o nome do Senhor Jesus e a sua obra (1 Co 1.22,23; 2.1,2; Mc 16.17; 2 Co 2.17; At 2.22-36).

2. Afirmam que a vitória da cruz foi uma derrota (1 Co 1.18; Hb 2.14,15; Cl 2.14,15, ARA; Fp 3.18); e que o Cordeiro imaculado e incontaminado (2 Co 5.21; 1 Pe 1.18,19) teria assumido a natureza de Satanás na cruz — que blasfêmia! —, consumando a obra da redenção no inferno (Jo 19.30; 2 Co 5.14-19; Ap 1.18; Ef 4.8-11; 1 Pe 3.18,19).

3. Apresentam Jesus como um mero homem que venceu por meio da fé (Jo 1.1,14; 10.30,33; Hb 1.8; Cl 2.9). A deificação do homem e o rebaixamento de Cristo são ensinados por eles — se bem que de modo subjetivo (Sl 82.6; 2 Pe 1.4-9; Nm 23.19; Sl 138.6; Jo 4.23,24).

4. Ensinam que as palavras humanas têm um poder sobrenatural para abençoar e amaldiçoar — o homem é produto de suas palavras (Tg 3.1-10; 1 Sm 27.1,2; 1 Rs 19.1-8; Gn 21.14-21; 42.36; Jn 4.8-11; Mc 9.17-27; 1 Tm 1.15; 2 Sm 16.5,7,12).

5. Pregam que toda declaração de fé é uma profecia (1 Co 12.11,29; 14.3; 1 Rs 17.1; Tg 5.17; Ez 37.4,7). Qualquer bênção decorre, segundo eles, dessas “confissões positivas” (Gn 12.1-3; Nm 6.23-27; Ef 1.3; Tg 1.17).

6. Fazem da fé o centro da vida cristã, ignorando outras virtudes (1 Co 13.13; Tg 2.17,24,26; Ef 2.8-10; Gl 5.22; 2 Pe 1.5-9). O crente deve — dizem — decretar, determinar, profetizar, exigir, pois é filho, e não servo de Deus (Jo 15.14,15; 13.13-17; Hb 5.8,9; Fp 2.5-11; Rm 1.1; 2 Pe 1.1; Tg 1.1; Jd v.1; Ap 1.1; 22.3).

7. Asseveram que é errado orar assim: “Senhor, se for da tua vontade”; associam tal declaração à falta de fé (1 Jo 5.14; Mt 6.9,10; 26.42; Tg 4.15; At 18.21; 1 Co 4.19; Hb 6.3; 1 Co 16.7).

8. Torcem a Palavra de Deus ao enfatizar que “pedir” (gr. aiteõ), na verdade, significa “exigir” ou “determinar”, pois o termo sugere atitude de um suplicante (Jo 14.13; 15.16; Mt 7.7,8; Dt 10.12; Mq 6.8).

9. Afirmam que orar suplicando e chorando é um comportamento de derrotado (Jr 29.13; 31.9; 33.3; 2 Cr 7.13,14; Ef 6.18; Sl 6.6; 30.5; Jl 2.12,17). Ignoram os textos que abordam provações e tribulações do crente (Jo 16.33; At 14.22; Rm 5-1-5; 8.18; 2 Co 4.16,17; 8.1,2; 1 Pe 2.19-21; 5.8-10).



10. Dizem que o crente nunca fica doente; se ficar, está em pecado ou endemoninhado (2 Co 4.16; Sl 90.10; 1 Pe 1.24,25; 2 Rs 13.14; Jó 1.1; 2.12,13; Jo 11.1-4). Afirmam que a saúde perfeita é um direito do crente (Mt 8.14-17; Fp 2.25-28; 1 Tm 5.23; 2 Tm 4.20).

11. Pregam a necessidade de o crente quebrar maldições hereditárias para ter vitória e obter cura interior (Êx 20.1,2,5; Ez 18.4,17,20; At 17.30). Possuir um nome com significado negativo é o suficiente para ter uma vida sob maldição (2 Co 5.17; Rm 8.1; 2 Co 11.3; Jo 8.32,36; Rm 1.16; Lc 4.18).

12. Superestimam a força de Satanás e dos demônios (Mt 12.29,43-45; Jo 8.49; 1 Co 6.19,20; 1 Sm 16.14; 1 Jo 4.4; Ef 2.1-5; Rm 8.38). Acreditam que tudo o que ocorre é determinado pelo mundo espiritual (Cl 3.9; Gl 5.19-21; Tg 1.14; Ef 2.2,3; Mt 15.19).

13. Ao mesmo tempo, acreditam que podem “amarrar” facilmente os demônios e ordenar que voltem para o inferno. Boa parte de suas “orações” consiste em ofensas ao Inimigo (1 Ts 2.18; Mt 6.5-13; Jr 33.3; Jd v.9; 1 Sm 17.23ss; Ef 4.27; Mt 16.18; Tg 4.7,8; 1 Pe 5.8,9).

14. Apresentam detalhes extrabíblicos minuciosos dos chamados “espíritos territoriais”. Alguns propagadores desse evangelho dialogam com pessoas endemoninhadas para obter “novas revelações” (Ef 6.10,11; 2.2; 2 Co 10.4,5; 1 Ts 3.5; Ap 12.9; 2 Co 11.3).

V. A Teologia da Prosperidade

1. Os propagadores do perigoso evangelho antropocêntrico pregam que ser rico materialmente é uma prerrogativa do crente, associando a pobreza à vida de pecado, dominada pelo Diabo, ou à falta de fé (Tg 2.1-6; At 2.44,45; Rm 15.25,26; Gl 2.10; Hb 11.37,38; Pv 22.2; Is 58.6,7; Dt 15.11).

2. Afirmam que Jesus era rico; segundo eles, nasceu numa estrebaria porque os hotéis em Jerusalém estavam lotados; ao nascer, foi visitado por três reis; tinha um tesoureiro; possuía um grande negócio no ramo da carpintaria (2 Co 8.1,2,9; Lc 2.7; Mt 8.20; Zc 9.9; Is 53.3,9; Mt 27.57-60).

3. Priorizam a contribuição financeira, adotando práticas pelas quais mercadejam a Palavra, enganam o povo e enriquecem (Ml 3.8-10; 1 Co 16.1,2; 2 Co 2.17, ARA; 11.7-9; 2 Pe 2.3,14-17).

4. Só pregam sobre conquista de bênçãos aqui na terra, desviando os crentes de doutrinas fundamentais da Palavra de Deus, como a santificação, a Vinda de Jesus, etc. (Mt 6.19-21; Ef 5.5; 1 Co 15.19; Jo 4.31-35; Jo 6.27; Rm 14.17; Tg 5.1-3; Fp 4.10-13; 1 Tm 6.8-10; Hb 12.14; 2 Pe 3.1-4).

VI. O Evangelho Legalista ou Farisaico

1. Nesse evangelho, os usos e costumes são determinantes para a salvação das pessoas, bem como para a formação de novas doutrinas; a Bíblia é usada a bel-prazer para respaldar ensinamentos extremistas (Cl 2.8; Mt 15.1-9).

2. Os seus propagadores ignoram o fato de que ser conservador, à luz da Bíblia, não significa ser extremista, exagerado, fanático ou desequilibrado (Ec 7.16,17; Pv 4.26,27; 2 Tm 1.13,14; 1 Tm 6.20; Ap 2.25; 3.11).

3. Muitos deles, como os fariseus do passado, são formalistas, regionalistas, ritualistas, nominalistas e endeusam as obras (Mt 16.6; Mc 8.15; At 11.26; At 15.5,10; Mt 23).

4. Confundem costume com doutrina, exigindo dos crentes a prática de uma santificação inatingível, extremada, acima do que a Bíblia apresenta (Tt 2.1; Cl 2.20-23; Mt 23.23,24; Sl 103.14; 1 Jo 5.3).

5. Consideram os usos e costumes a causa, e não o efeito. Não levam em conta que a verdadeira santificação ocorre a partir do espírito — de dentro para fora (1 Ts 5.23; Mt 23.25,26; Hb 4.12).

VII. O Evangelho do Entretenimento

1. Os pregadores desse evangelho não valorizam a Palavra do Senhor, chamando de culto a Deus os shows, ajuntamentos para cantar, gritar, pular, dançar e assobiar. São contextualizadores, liberalistas, modernistas, secularistas e irreverentes (Mc 8.15; Is 29.13; Mt 21.1-13; 2 Sm 24.24; 1 Co 14.26,40)

2. Não têm nenhuma preocupação com a manutenção dos bons costumes; isto é, da boa tradição conservadora; é proibido proibir (2 Ts 2.15; 3.6; 1 Co 15.33; Sl 11.3; Ml 1.8; Tg 2.12; Jz 17.6; 21.25).

3. Líderes de louvor, cantores e músicos que seguem a esse falso evangelho imitam os padrões mundanos, secularizando cada vez mais a liturgia dos cultos (Ec 5.1; Sl 2.11; 5.7; 57.7; Am 5.23).

4. Não existe nenhuma orientação pastoral aos crentes quanto à linguagem, ao traje e ao comportamento (1 Co 6.12; 10.23; 1 Ts 5.22; Tt 2.8; Is 6.1-8; 1 Tm 2.9,10). Vêem a secularização como uma conseqüência inevitável (Lc 17.26-30; Tg 4.4; 1 Jo 5.19; Is 5.20).

5. Afirmam, com orgulho, que estão certos e que as igrejas tradicionais estão ultrapassadas, precisando se contextualizar (Pv 24.21; Jr 6.16; Lm 5.21; Fp 2.14,15; Mt 5.13-16; 1 Jo 5.4). Medem o sucesso apenas pela quantidade de membros (At 6.7; Jz 7; Sl 12.1; Mt 7.13,14; Jo 6.60-69).

Referências

ZIBORDI, Ciro Sanches. Evangelhos que Paulo Jamais Pregaria, CPAD.
ZIBORDI, Ciro Sanches. Erros que os Pregadores Devem Evitar, CPAD.
ZIBORDI, Ciro Sanches. Mais Erros que os Pregadores Devem Evitar, CPAD.
ZIBORDI, Ciro Sanches. Erros que os Adoradores Devem Evitar, CPAD.
http://cirozibordi.blogspot.com
http://portuguese.christianpost.com/columnist/ciro-sanches-zibordi

Ciro Sanches Zibordi

35 comentários:

sica disse...

PRECISO MUITO DOS SEUS CONSELHOS, NA IGREJA ASSEMBLEIA DE DEUS QUE EU SU MEMBRA, MOGI GUAÇU, GUANDO VOU NUMA REUNIAO DE IRMAS NO CIRCULO DE ORAÇAO, EU FICO SEM REAÇAO DIANTE DO QUE VEJO, TEM MUITO CAIR NO FOGO,UMA IRMA MAS "USADA" COLOCA A MAO NA PESSOA ELA CAI, ELA FALA PROFECIA PRA CASA PESSOA QUE VAI NA FRENTE, ELA PREGA FALANDO EM LINGUAS, ESTA MESMA VÊ O QUE ACONTECE COM QUEM ELA CHAMA! SINCERAMENTE EU NAO CREIO NESSE MOVIMENTO! ISSO É NORMAL? DEUS AGE ASSIM ? UM ASOPRO E TODOS CAEM NO CHAO??? POR FAVOR ME RESPONDA ESTOU MUITO CONFUSA, ELAS DIZEM QUE EU TENHO O DEVER DE FALAR EM LINGUA. ME EXPLICA.

Tamar disse...

Valeu!

LaísKarolynne disse...

Muito booa essas palestras! Foi tudo o que "REALMENTE" uma pessoa cristã precisa saber!! Gostei demais.. Que Deus continue lhe abençoando Pr. Ciro, e que o senhor continue assim, pregando o evangelho verdadeiro.

luis filipe disse...

Parabéns Pastor...Deus Abençoe..

Teresa disse...

A paz do Senhor Pr. Ciro,

Mesmo morando perto de Campina Grande infelizmente não pude ir assitir as palestras realizadas pelo senhor e outros pastores e líderes que levaram palavras do verdadeiro e puro evangelho de Cristo. Um amigo meu me disse que foi uma benção os dias lá, muitos temas cheios da unção do Senhor.

Abraço!!

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Prezamigo e nosso pr. Ciro Zibordi,

A paz de Cristo, nosso Senhor!

A alegria em saber que os motivos elaborados na sua palestra, somente produzirão grandiosos frutos pela bondade e misericórdia de Deus, permite-me louvar ao Senhor por ainda nos garantir um pouco mais de tempo, antes do Grande Dia, através de seus atalaias que não sucubem as ofertas do príncipe deste mundo.

O Senhor seja a sua proteção!

O menor de todos os menores.

Izaldil Tavares de Castro disse...

Amado irmão, Pastor Ciro,
Quisera ter ouvido a explanação dessa mensagem! Já que não me foi possível, alegro-me em meditar no excelente esboço que o irmão teve a gentileza de publicar. Espero que muitas lideranças tomem conhecimento dessas colocações e retomem a pregação do Evangelho cristocêntrico, a fim de ganharem muitas almas para o Senhor. É hora de a igreja brasileira meditar no hino 149 da Harpa Cristã, de autoria do saudoso pastor Paulo Leivas Macalão: "Vou pescar os pecadores para Cristo (...), mesmo na bonança ou no furacão...".

Izaldil Tavares de Castro disse...

Caro Pastor Ciro,
Tomei a liberdade de postar seu esboço em meu blog. Achei-o muito bom!
Desculpe-me a ousadia.

Escola Bíblica Dominical - Seminário Teologico Permanente disse...

Caro Pr. Ciro,

Para mim foi uma honra e um prazer poder ouvi-lo pessoalmente neste XIII Encontro para a Consciência Cristã. Já sou leitora de seu blog e de seus livros há algum tempo, mas assistir suas aulas foi maravilhoso, pois além do assunto ser pertinente, o sr tem uma excelente didática. Parabéns...

Participo da Consciência Cristã desde sua III edição e, pode ter certeza, a cada ano o evento vem superado minhas expectativas, especialmente no nível de palestrantes. São tantos temas interessantes que é comum encontrar pessoas na dúvida sobre qual palestra assistir; já ajudei algumas delas em suas decisões, inclusive [risos]. Vale à pena abdicar de viajar para estar em um evento deste porte.

Deus continue abençoando o sr e sua família e suprindo todas as vossas necessidades para que ano que vem estejam conosco.

Um abraço.
Simone Tavares.

HELIO COSTA disse...

a paz pastor

que Deus continue ti usando, para a gloria dele

e uma bençao ver a verdadeira palavra sendo pregada, emsinada,

fique na paz

Ana Paula disse...

Parabéns!!!!
Imprimi para poder ler com calma e, assim, aprender.
Deus continue lhe usando mais e mais....

tiago lino disse...

Que o Senhor abençoe o Consciência Cristã, seus organizadores e palestrantes e os congressistas. Que a mensagem desse seminário se espalhe por todo o Brasil, influenciando ministérios e seguir e olhar somente para o Evangelho da Cruz.
Sinceramente, oremos para que isso não mude e não tenhamos que testemunhar mais um ótimo projeto sucumbir aos anseios humanos por honra, fama, status, poder e reconhecimento. Não é pessimismo, é sincero desejo.
Deus abençoe sua vida e ministério, Pr Ciro.

Alan Reis ツ disse...

Pr. Curo, Paz do Senhor!

O tema já é impactante! Realmente tenho meditado na realidade da Igrea Brasileira.

Mas ainda não li o artigo. Confesso que fiquei com dó de realizar esta leitura de qualquer forma. Por isso, eu o imprimi e pretendo fazer uma leitura bem pausada consultando todas as referências bíblicas.

Mas, pela experiência que tenho por terl ido seus livros, tenho certeza que é um excelente artigo!

Fique com Deus!!

O BLOG DA VERDADE disse...

"EXPULSAM demônios à base de exorcismo"
Eu não percebi esta afirmação do pastor Ciro.Entendo eu que JESUS em Mateus 7:22 não afirmou que os falsos profetas expulsam demônios,apenas citou o que os falsos profetas DIRIAM.Não acredito que os falsos profetas expulsam demônios.Os 7 exorcistas tentaram,mas se deram mal(Atos.19:13-17),creio que este exemplo ensina algo.A afirmação do pastor Ciro,acima,me fez lembrar o que fizeram os fariseus(Mt.12:22-32).O único nome no qual há autoridade para expulsar demônios é o nome de JESUS.E este nome não é uma "fórmula mágica" como talvez pensaram os 7 exorcistas.O único que dá autoridade para expulsar demônios é JESUS e mais ninguem.Não estou acusando o pastor Ciro,mas por favor,por favor,peço que me explique aquela afirmação.

disse...

Não tem vídeo Pr.Ciro sobre o evento??
Mas creio que deva ter sido mesmo muito bom, pelo o esboço que você publicou. Parabéns!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro "O BLOG DA VERDADE",

Assim como os servos de Deus (que têm real compromisso com a verdade) profetizam, expulsam demônios e fazem muitas maravilhas, também existem emissários do mal (que se passam por verdadeiros ungidos), os quais são falsificadores da Palavra de Deus (2 Co 2.17; 2 Pe 2.1-3; At 20.27-30).

Existem profetas e falsos profetas (Mt 7.15). Há também os que operam milagres em nome de Jesus e os milagreiros que fazem isso pretensamente em nome do Senhor (Mt 7.21-23). E existem os supostamente expulsam demônios em nome do Senhor, mas seus sinais são mentirosos, os quais são precursores do Falso Profeta (Ap 13). Medite em Deuteronômio 13.1-4.

Outrossim, não apenas leia o roteiro que eu publiquei. Seria bom que o estudasse devagar, com calma, conferindo todas as referências bíblicas.

Em Cristo,

CSZ

Honório Guedes disse...

Pastor Ciro a Paz do Senhor! Parabenizo-o pela sua brilhante participação no XIII Encontro para Consciência Cristã, em Campina Grande-PB, infelizmente não pude estar presente no evento, achei interessantíssimo o roteiro apresentado pelo senhor sobre “A realidade da igreja brasileira” tomei a liberdade de copiá-lo e imprimi-lo para que posteriormente eu possa fazer uma leitura mais acurada do assunto.

Que Deus continue lhe abençoando e honrando, obrigado por compartilhar conosco parte dos seus muitos saberes!

Abraços Fraternais,

Danilo Fernandes disse...

Um espetáculo!

Dayanna disse...

Quando vi o Ciro na palestra do domingo (06)imaginei- será que vim assistir uma palestra apologética ou sobre informática? pois você é a cara do Bill Gates,risos!!!
Que Deus continue te dando sabedoria e que no próximo ano estejas aqui em Campina Grande novamente divindo-a conosco!

Xavier Campos Joaqum disse...

Graças a Deus pela sua vida pr. Ciro.

Isto é " EVANGELHO" que ñ se conforma com os padrões do Mundo,mas pelo contrário transforma-o.

É Sempre um prazer estar aqui:

OBS:Quando eu crescer quero ser como vc (risos).

Graça e Paz.

Xavier.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Tamar,

Eu é que lhe agradeço pela participação neste blog.

Um abraço.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Laís,

Grato pelas palavras de incentivo. Que o presente estudo ajude a muitos a discernirem entre o bem e o mal, e entre o bem e o falso bem.

Um abraço.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Grato, Luís Filipe.

Que Deus o abençoe.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Teresa,

Não perca a VINACC 2012. O evento é realmente muito bom e ímpar.

Em Cristo,

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Sica,

A paz do Senhor!

As reuniões de Círculo de Oração costumam ser fervorosas. Por outro lado, geralmente por não terem o acompanhamento do pastor ou de obreiros sérios e equilibrados designados por ele, tornam-se palco para o surgimento de manifestações pseudopentecostais e exóticas.

Não há dúvidas de que as línguas ([a] como sinal do batismo no Espírito Santo, [b] como forma de edificação pessoal e [c] como mensagem profética) são dons do Espírito que se manifestam de modo sobenatural na igreja (1 Co 14.37-40; 1 Ts 5.19-21). Entretanto, se não houver ensino e zelo por parte da liderança quanto a isso (1 Tm 4.16), haverá espaço para meninices e até para manifestações outras, ainda que sobrenaturais (1 Tm 4.1).

Não se preocupe em atender às cobranças das pessoas. Apenas busque a Deus, e Ele lhe mostrará um caminho ainda mais excelente. Medite em 1 Coríntios 12-14. Esses três capítulos mostram como se dá a manifestação genuinamente pentecostal.

Em Cristo,

CSZ

claudiopimenta disse...

pastor ciro me autoriza a usar seu esborço aqui em salitre ceara ? para passar para os obreiros num treinamento ?

Tiago Rosas disse...

Ilustre Pr. Ciro,

Fiquei extremamente feliz em conhecê-lo pessoalmente, e ouví-lo palestrando com sabedoria para edificação daqueles que lhe ouviram.

E pensar que ainda ganhei um DVD de sua pregação da 5ª feira (risos). Quem escreveu a Carta aos Romanos, hã? (risos)

Tenho certeza que, se Cristo até lá não voltar, nos veremos novamente no XIV Encontro Para Consciência Cristã, cujo tema será tão imprescindível quanto a mensagem da cruz: "Santificação, sem a qual ninguém verá a Deus". Aleluia!

Firme, homem de Deus! Firme!

Francisco A. Barbosa disse...

Caro Pr Ciro, Paz!
Foi muito bom conhecê-lo pessoalmente!
Gostaria de enviar-lhe as fotos, mas não peguei seu e-mail.
Paz e até a próxima Consciência Cristã!

Francisco A. Barbosa disse...

Caro Pr Ciro, Paz!
Foi muito bom conhecê-lo pessoalmente! Gostaria de enviar-lhe as fotos tiradas na Consciência Cristã mas não peguei seu e-mail.
Paz e até a próxima!

Weslei Rocha disse...

Muito Bom!

Izantil da Silva disse...

Prezado professor Ciro Zibordi,

Como sempre o amado nos brinda com ótimos textos. Mas uma observação: não sei se foi o senhor quem digitou o texto, mas há alguns deslizes na língua pátria. Favor verificar.

Boa noite.

Izantil

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro pastor e amigo verdadeiro Newton, o Carpinteiro:

A paz do Senhor!

Lembrei-me do irmão quando estava na Assembleia de Deus em João Pessoa-PB, há alguns dias. A igreja estava muito lotada. Sentei-me ao lado do querido pastor Abraão de Almeida, sem vizinho aí na Florida. Tentei enviar ao irmão um e-mail do púlpito, para avisar que o culto seria transmitido pela Internet. Mas, como eu já estava há pouco tempo da pregação, tive de me concentrar e ficar em oração para assumir o microfone.

Um grande abraço! Estou com saudades das nossas agradáveis conversas. Mas sei que o irmão está com muuuuito trabalho.

CSZ

Ricardo Coriolano - A Unção Atrai! disse...

Paz do Senhor.
Quero informar que salvei o esboço em meu NB para estudar posteriormente com calma.
Que Deus continue abençoando o senhor e sua família.
Em tempo, ore pela Igreja em Curitiba, dia 27 de Março, teremos eleição para escolha do novo pastor presidente, que seja feita a vontade de Deus.
Um forte abraço.
Ricardo

Prof Damasceno disse...

A Paz do Senhor, meu amigo.

Reputo como de extrema relevância para o meio evangélico (e os "outros meios") o assunto que sua palestra abordou. Só sinto não ter podido participar, num primeiro momento por dois fatores: estou um pouco longe (Lago da Pedra, MA), embora a viagem de avião seja rápida, já passei "poucas e boas" naquelas "benditas conexões", situações que o nobre companheiro também já vivenciou e não foram positivas; e por minha agenda de compromissos não me permitir (estou focado em projetos de nossa igreja local que exigem devoção "draconiana", sob pena de não atingirmos os alvos).

Contudo, meu coração jubila pois pelo que li e pelo que conheço de sua pessoa, o assunto foi tratado com responsabilidade (tanto ética quanto teológica), respeitando a ortodoxia, as igrejas co-irmãs e, foi dirigido pelo Espírito Santo, indexando as discussões e apartes sempre à luz do texto sagrado.

Vou me esforçar para, no próximo evento desse porte, participar.

Nos laços do Calvário,
Prof Damasceno
www.profdamasceno.blogspot.com

orge melo disse...

Muito importantíssimos todos os versículos citados neste post, principalmente para os dias que estamos vivendo, onde surge diariaménte centenas de seitas, heresias, modismo, etc para enganar os incautos e inclusive os novos convertidos que o SENHOR tem acrescentado a sua Igreja.
Minha sugestão é que cada comentarista anote todos estes versículos, ou imprima, porque com certeza, serão de grande utilidades, quando assim se fizer necessários, tanto para admoestar, esclarecer, alertar e ensinar.

Em CRISTO
Recife - Pe.