segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Oração forte ou oração eficaz?


Em Mateus 6.5, o Senhor Jesus afirmou: “E, quando orardes, não sereis como os hipócritas; porque gostam de orar em pé nas sinagogas e nos cantos das praças, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa”. O que Ele quis dizer é que não adianta nada usar de formalismo na oração, se não exprimirmos com sinceridade o que desejamos.

“O segredo da oração é a oração em segredo”. Essa frase não é um mero clichê; ela não faz parte daqueles bordões de autoajuda, repetidos mecanicamente, sem nenhuma eficácia comprovada pela Palavra. O Senhor Jesus foi claro quanto ao valor da oração em segredo: “Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto, e, fechada a porta, orarás a teu Pai que está em secreto; e teu Pai que vê em secreto, te recompensará” (Mt 6.6).

Para orar a sós com Deus, não é necessário estar em montes ou em lugares ermos, sem proteção e segurança. O Senhor Jesus orou em montes e no deserto porque não havia à época templos como os de hoje. Mas Ele foi claro, ao dizer: “A minha casa será chamada casa de oração” (Mt 21.13). E também afirmou: “quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai” (Mt 6.6).

Você precisa de ajuda do alto? Quer que a sua oração seja ouvida? Então, atente também para o que Jesus disse em Mateus 6.7: “E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios; porque presumem que pelo seu muito falar serão ouvidos”. Não é pelo muito falar que seremos ouvidos. Elias que o diga. Lembra-se de seu “embate”, por assim dizer, com os profetas de Baal? Ele os desafiou a orarem ao seu falso deus, e ele clamaria ao Senhor Todo-poderoso. E o verdadeiro Deus seria o que respondesse por meio do fogo (1 Rs 18.20-24).

Depois da tentativa frustrada dos profetas de Baal, que falaram, falaram, falaram, “desde a manhã até ao meio-dia”, Elias ironizou: “Clamai em altas vozes, porque ele é deus; pode ser que esteja meditando, ou atendendo a necessidades, ou de viagem, ou a dormir, e despertará”. E de fato não houve resposta alguma (vv.25-29).

Chegou, então, a vez de Elias orar. Ele restaurou o altar, pondo tudo em ordem, e começou a clamar. Leia pausadamente, em voz alta, e marque o tempo no relógio, só para ter uma ideia de tempo (haja vista o profeta não tenha orado em português): “Ó SENHOR, Deus de Abraão, de Isaque e de Israel, fique hoje sabido que tu és Deus em Israel, e que eu sou teu servo, e que segundo a tua palavra fiz todas estas cousas. Responde-me, SENHOR, responde-me, para que este povo saiba que tu, SENHOR, és Deus, e que a ti fizeste retroceder o coração deles” (vv.37,38).

Pronto! Marcou o tempo? Fiz uma leitura pausada, devagar. Tempo: 30 segundos. Agora vamos à resposta a petição de Elias: “Então caiu fogo do SENHOR, e consumiu o holocausto, e a lenha, e as pedras, e a terra, e ainda lambeu a água que estava no rego. O que vendo todo o povo, caíram de rosto em terra, e disseram: O SENHOR é Deus! O SENHOR é Deus!” (vv.38,39).

Jesus responde sem que precisemos falar muito, na oração: “Deus, o vosso Pai, sabe o de que tendes necessidade, antes que lho peçais” (Mt 6.8). Não é pela quantidade de palavras nem pelo tempo de oração que seremos ouvidos, e sim pelo relacionamento de comunhão que temos com Deus.

Quanto tempo durou a oração de Jesus antes da ressurreição de Lázaro? Ligue o cronômetro e leia: “Pai, graças te dou porque me ouviste. Aliás, eu sabia que sempre me ouves, mas assim falei por causa da multidão presente, para que creiam que tu me enviaste” (Jo 11.41,42). Treze segundos de oração! Mas observe que não houve pedido algum. Jesus não disse: “Pai, por favor, ressuscite Lázaro”. Não! Ele apenas agradeceu ao seu Pai por sempre ouvi-lo.

Não precisamos orar para convencer Deus a nos ajudar. Ele já conhece todas as nossas necessidades antes de começarmos a orar (Sl 139.4; Is 65.24). Fala-se muito, em nossos dias, de “oração forte”, “poder da oração”, etc. Tenho visto telepregadores — ou telenganadores? — dizendo: “Mande a sua oferta, a sua semente, e nós faremos uma oração forte por sua vida”. Mas o que existe de fato é a oração eficaz, aquela que é ouvida, respondida pelo Mestre Jesus Cristo, o Deus Todo-poderoso! E isso ocorre quando a oração está de acordo com o que Ele ensinou.

Ciro Sanches Zibordi

20 comentários:

Tamar disse...

De um lado esse post bonito me trouxe conforto espiritual.

Sou uma daquelas pessoas que alegam não ter tempo para orar e que quando ajoelham ficam com a mente vagando sem rumo. Como a maldade que vejo me aflige muito a alma gostaria de não ser tão inútil e penso que se eu orasse mais eu teria mais poder de Deus para servir.

Por outro lado fiquei mais aflita porque esses argumentos serão utilizados por líderes luciferianos que são inimigos da oração por natureza e com menos oração a maldade e o sofrimento do mundo só vão aumentar.

Não sei mais se o que devo acreditar é o mesmo que devo fazer...

Pri de Luz disse...

Como o senhor mesmo disse o que está faltando não são orações fortes, mas pessoas que se relacionam com Deus o tempo todo, mesmo que em simples frases de oração, que mostram que Deus está presente o dia todo, em cada instante de suas vidas ;)

Pastor Marcos Antonio disse...

Preciosa postagem, caro pastor Ciro.
Seu precioso Blog tem sido sem dúvida, uma importante ferramenta para todos os arautos comprometidos com a fidelidade à Palavra de Deus.
Um fraternal abraço,

Pastor Marcos Antonio da Silva
www.oarautoestudosesermoes.blogspot.com

Diego disse...

Mas e quanto ao que Jesus disse aos discipulos quando os chamou para orararem no monte e os pegaram dormindo , diante disso Ele os repreendeu porque não podiam orar com Ele nem por 1 hora sequer.
Como isso se encaixa em seu argumento?
e o que se quer dizer com "vãs repetições"? ,quer dizer que não posso fazer todos os dias as mesmas oraçãos e petições?

Aguardo anciosamente a sua resposta .

Seus argumentos tem muito me edificado!Fique na paz meu querido irmão.

Rafinha disse...

Tudo q eu precisava ouvir de Deus hj. Q Ele já sabe do q eu preciso e q eu preciso somente adorá-lo! Obrigada Senhor por usar o teu servo! A Paz!

vinicius disse...

Não são belas palavras que movem o coração de Deus, mas sim as sinceridade delas. A Paz

Elionai Silva disse...

Muito bom esta postagem Pr. Ciro... Que o Eterno Deus continue te abençoando a cada dia.

JOSUÉ disse...

Meu mano! Graça e paz!


Hoje só estamos de passage por esse espaço, para convida-lo a visitar meu blog, um blog criado recentemente, com o objetivo de pregar sobre os dois lados do cristianismo, o lado humano e desumano. Na eminência de desmoquiar esse universo religioso.

Agradeço pala atenção e, estarei seguindo esse espaço.


Blog; www.emterradecego11.blogspot.com

Deus abençoe.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Diego,

Fico feliz pelo seu interesse em saber mais sobre a oração.

Os argumentos não são meus. Eu apenas citei princípios sobre a oração ensinados pelo próprio Senhor Jesus em Mateus 6. Leia e estude esse capítulo Precisamos aprender com Ele sobre a oração em segredo, que é o assunto do presente artigo. Mas é evidente que é preciso estudar sobre a oração de modo abrangente, considerando todos os tipos de oração e as maneiras de orar.

Há oração individual e coletiva; oramos sem cessar, mas também dedicamos períodos de tempo para orar, etc. O assunto é amplo. Observe que o Senhor Jesus nunca ensinou formalmente a pregar, mas disse: "Vós orareis assim".

O assunto em apreço é tão vasto que a editora CPAD tem uma obra volumosa, com 500 páginas, mais ou menos, intitulada "A Teologia da Oração".

Que Deus o abençoe.

CSZ

João Paulo disse...

A paz do Senhor, amado pastor!

Ainda hoje, pela manhã, estava eu a meditar sobre este assunto da postagem! Que maravilha! Não foi conscidência, mas "Deuscidência". Risos...

Como já há muito havia pedido ao irmão autorização para postar qualquer uma de suas postagens (recebendo um "sim" como resposta), estarei fazendo isso agora.

Um abraço, pastor.

www.joaopaulomsouza.blogspot.com

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Prezamigo e nosso pr. Ciro Zibordi,

A paz do Senhor!

Maravilhoso quando podemos aprender a ensinar com quem sabe e possue acima de tudo a inspiração do alto e não se submeter a prática do ensino profissional e ativista do positivismo.

Afinal, somente pode ensinar quem deseja aprender, e o amado pastor tem aprendido de Deus e transferido como instrumento aos demais desejosos do bom alimento com base exclusiva na Palavra de Deus, e desta forma, conhecer verdadeiramente o Deus da Palavra.

O Senhor seja contigo, nobre pastor!

O menor de todos os menores.

Honório Guedes disse...

A Paz do Senhor Pastor Ciro, gostei se sua explanação sobre os princípios da oração exarados em Mateus 6, continue compartilhando conosco sua erudição e comunhão com o Deus da palavra.
Abraços Fraternais,

jorge melo disse...

Muito bom o post, e espero que o Diego recebeu e entendeu a resposta do Pr. Ciro.
Tudo depende do relacionamento do cristão com DEUS.
Infelizmente muitos alegam hoje que falta tempo para orar, será que DEUS aceita isto ? Claro que não. Se tem tempo para tomar café, lanche, almoçar, jantar, dormir , e não tem tempo para orar ?
E pela madrugada ? há, tou cansado ? isto justifica ?

Não seria melhor pedir a DEUS que o desperte na madrugada, para pelo menos passar 01 hora em oração, e renovar as suas forças para o dia seguinte ? E que dizer dos feriados e domingos ? Não é uma boa oportunidade para orar ? A Biblia nos ensina que tudo tem o seu tempo determinado, basta tão somente agente saber administrar o nosso tempo com sabedoria, reservando sempre um espaço de tempo para os nossos momentos a sós com DEUS.

DEUS abençoe o Pr. Ciro e familia.

Recife - Pe.

Elias Domingos disse...

Querido pastor Ciro Zibordi,E.M.Bouds afirma com clareza e razão:As igrejas não estão a necessitar de mais maquinaria;nem maior número de organizações;nem mesmos métodos mais atualizados para o seu crescimento espiritual.As igrejas precisam de pessoas que vivam uma vida de oração.e desfrute de seus privilégios...

Tatiane de Souza disse...

Cada vez que passo por aqui, cresço mais um pouquinho...

Anônimo disse...

Coincidência?
Hoje procurei na bíblia um estudo para trazer à noite no culto de oração.
Achei um estudo na bíblia de estudo pentecostal“ A oração eficaz” baseado em I Reis 18:42-45 (pag.555).
Li o estudo, meditei e vou levar aos irmãos hoje à noite.
Ao abrir agora o blog para ver a mensagem do dia, me deparei com a mesma palavra.
Vejo que a oração é realmente a chave de tudo e o tema não deve ser esquecido nas pregações
Orai sem cessar.
A paz do Senhor para todos.

Elaine Cândida disse...

Se meu objetivo for uma conversa íntima com Deus, nada melhor que um lugar reservado. Lá eu vou poder concentrar meus pensamentos nEle. Ele me ouvirá porque saberá que é com Ele, somente Ele, que eu quero falar.

É aquele caso: Oração não é mantra, não é formula mágica, tampouco é um discurso. DEUS está mais interessado no crente que ora do que na oração.

Mais um belo e edificante texto, esse que Jesus te deu.

Shalom.

disse...

Creio que este secreto é em segredo, não depende de lugar, mas de intimidade. O secreto pode ser até em um ônibus, no trabalho, na rua. onde estivermos devemos ter nosso secreto com Ele. Mais um artigo bom demais!

jorge melo disse...

Ah! me esqueci de complemetar o meu comentário acima:
" Oração e obediencia a palavra de DEUS, andam juntas de mãos dadas".

Abs, em CRISTO

Adriano Lima disse...

A Paz do senhor Pastor
Acredito e concordo firmemente com suas palavras, Deus nos ouve segundo nosso coração, mesmo que nossa prece não seja ouvida, nos da alento no coração, nos encoraja. A oração eficaz é aquela em que deixo meu coração por intermédio do Espirito Santo, se abrir diante de Deus, sobre tudo louvando e admitindo que não somos dignos da graça, mas Ele na sua Infinita Bondade nos concede