sábado, 11 de dezembro de 2010

No dia da Bíblia, contentemo-nos com o Jesus bíblico


Muitos estudiosos da atualidade estão em busca de um novo Jesus! Eles consideram as descrições dos Evangelhos insuficientes, e as palavras do próprio Senhor, dúbias e contraditórias. Estão à procura de um Jesus histórico, que agrade a comunidade acadêmica. E, com isso, acabam por “construir” o seu próprio Jesus, cheio de complexos, dúvidas, perturbado pela tentação de possuir mulheres. Esse, definitivamente, não é o Jesus bíblico!

O professor de religião Scot McKnight afirmou, na revista Cristianismo Hoje deste mês: “O teólogo alemão Martin Kähler convenceu sua geração que a fé em Jesus não poderia nem deveria estar baseada nas conclusões históricas sobre o que aconteceu ou não. Precisamos, então, nos perguntar: em qual Jesus devemos confiar? Será no dos evangelistas e apóstolos? Será no da Igreja — aquele dos credos? Ou no Jesus ortodoxo? Será na mais recente proposta de um historiador brilhante? Será em nosso próprio consenso baseado nas pesquisas modernas? Ou tudo deve ser somente balizado pela fé?”

McKnight menciona também o acadêmico estadunidense Dale Allison, especialista em Novo Testamento. De acordo com Allison, usamos nossos critérios para produzir o que quisermos: “Abri os meus olhos para o óbvio: criei um Jesus à minha própria imagem. Talvez tenhamos transformado a sua biografia em nossa própria autobiografia” — confessa.

Para muitos eruditos que não priorizam a Palavra de Deus, existe um Jesus judeu, um Jesus canônico, um Jesus ortodoxo... Mas os cristãos verdadeiros não devem crer mais na História, na arqueologia, na tradição, etc. do que nas próprias declarações do Senhor a seu respeito. Ele declarou-se Deus e viveu como Homem. E, como Deus-Homem, asseverou: “Eu sou o pão da vida” (Jo 6.35), “Eu sou a luz do mundo” (Jo 8.12), “Eu sou a porta” (Jo 10.9), “Eu sou o Bom Pastor” (Jo 10.11), “Eu sou a ressurreição e a vida” (Jo 11.25), “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida” (Jo 14.6), “Eu sou a videira verdadeira” (Jo 15.1), “Eu sou o Alfa e o Ômega” (Ap 1.8).

O cristão que tem a Bíblia como a sua fonte de autoridade suprema, principal e superna aceita pela fé todas as declarações do Senhor Jesus, bem como acredita nas profecias messiânicas, nas descrições veterotestamentárias típicas e simbólicas acerca dEle e em todo o relato do Novo Testamento a seu respeito. Além disso, o cristão biblicocêntrico não despreza a História, a arqueologia e outras fontes secundárias, exceto quando elas depõem contra as inerrantes e infalíveis Escrituras. Afinal, em 1 Coríntios 4.6, ARA, lemos: “não ultrapasseis o que está escrito”.

Portanto, aproveitando que domingo próximo é o dia da Bíblia, não cedamos à tentação de apreciar mais o Jesus histórico do que o Jesus bíblico. É a Ele que devemos adorar e seguir. Creiamos cada vez mais no Jesus Cristo Senhor e Salvador apresentado na Palavra de Deus, o Homem perfeito, justo, santo, obediente ao Pai em tudo, impecável, imaculado e incontaminado (1 Pe 1.18,19), incomparável, diferente de todos os homens que andaram na terra, o qual jamais deixou de ser Deus.

Em Cristo,

Ciro Sanches Zibordi

16 comentários:

Oziel Castanho disse...

Caro Pastor Ciro, a paz do Senhor.

Já li sobre um grupo de teólogos chamado de Seminário de Jesus. Eles se reuniam anualmente para analisar os Evangelhos.
Nessas análises, discutem quais palavras de Jesus nas Escrituras teriam sido de fato ditas por Ele ou não.
A cada ano que passava, a quantidade de frases ditas de fato por Jesus era cada vez maior.
Ficaram apenas aquelas frases politicamente corretas e "inofensivas" para os ouvidos daqueles que não querem conhecer a Verdade.

Pr.Adilson Benevides Sobral disse...

Caro Pastor,
Paz do Senhor...
Foi muito feliz em seu comentário a respeito da inferioridade do Jesus historico ante o Jesus Bíblico. Assino em baixo, e ainda digo que algumas publicações fazem uso da História de maneira indevida para tentar atacar Jesus e a Bíblia, ultimamente estão até usando a trabalhos de arqueologia de pessoas que não são AUTORIDADES NO ASSUNTO como as da Editora Duetto, e os que defendem o livro E A BIBLIA NÃO TINHA RAZÃO ( uma paródia ao famoso livro de Werner Keller ).

Marcello de Oliveira disse...

Shalom!

Pr Ciro, algumas pérolas sobre o Rei dos Reis - Jesus Cristo:

"Um Cristo suplementado é um Cristo suplantado" William Hendriksen

"O nome de Jesus não está escrito na história do mundo; está encravado nela" Ralph Emerson

Lembre-se: Cristo não foi um homem deificado nem um Deus humanizado. Ele foi perfeitamente Deus e, ao mesmo tempo, perfeitamente homem" Spurgeon

Nele, que É

Pr Marcello

Mais de mim disse...

Boa Tarde Pastor Ciro.
Passando para lhe dizer o quanto Deus tem usado o Sr para me ajudar nas dúvidas que eu tenho.
Que Deus continue usando o Sr não só na minha vida, mas nessa imensidão que é a "blogosfera".

Mais de mim disse...

Boa tarde Pastor Ciro.
Passando para lhe dizer o quanto DEus esta usando o Sr para esclarecer dúvidas que tenho.
Que Deus lhe abençoe e continue lhe usando.
Um abraço.
Mara Márcia

Ev. Alex da Silva disse...

gostaria de saber como faz para mandar uma pergunta para o pastor ciro responder????

Anônimo disse...

gostaria de saber como faz para mandar uma pergunta para o pastor ciro responder????
a
a
a
a
a
a
a
a
a

a
a
a
a
a
aa

João Paulo disse...

A paz do Senhor, pastor Ciro!

Parabéns pela análise! Que Deus te abençoe em Cristo!

"Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo" (2 Pe 1.20, 21).

Em Cristo,

www.joaopaulomsouza.blogspot.com

Elaine Cândida disse...

Em qual Jesus devemos acreditar?

Naquele que transforma vidas e restaura destinos.

O jesus histórico, o arqueológico, o que advém das tradições, estes "jesuses" não podem fazer o que o único Jesus verdadeiro - o Jesus da Bíblia - faz: libertar e reformar vidas e viver com explendor e glória além da morte.

Simples assim! [É só dar uma chance para Ele e ver - com os próprios olhos - o que Ele é capaz de fazer...]

Saudades!

Shalom.

Elaine Cândida

Rodolfo Diminas disse...

Nada pessoal contra o Pastor Ciro, respeito-o por dever. Contudo, discordo das idéias e afirmações contidas no texto em questão. Afirmar que não há erros na Bíblia é temerário. A Igreja de Roma, há poucos séculos, cozinhou, num tacho cheio de água fervente e óleo, um jovem estudante de medicina só porque ele estudava em um livro de ciências e os chefes religiosos julgaram que isso era contrário aos ensinamentos bíblicos. O jovem em questão só morreu depois de padecer por quinze minutos mergulhado no tacho sobre o fogo. Por outro lado, parece que o nosso pastor está ressuscitando o "Index Librorvm Prohibitorvm" ao aconselhar aos seus seguidores a considerar a ciência nociva quando ela evidenciar a contradição das Sagradas Escrituras. Como fica um pai diante do dilema de obedecer aos ditames dos "Levitas" ou encorajar seu filho a estudar com afinco para ser um bom cidadão? Estamos no Século XXI, ou não?

CARLOS HERRERA disse...

parabéns pelo blog Pastor Ciro..
estou seguindo-o..convido tanto ao Pastor como seus leitores a visitarem meu blog: cativosporcristo.blogpost.com
Abraços

Hubner Braz disse...

Belo texto Ciro, de vez por outra passo aqui para me deliciar com estas leituras apologeticas que revigora a fé.

God bless

Ungida y Separada disse...

Primeiro,quero te dizer que louvo a Jesus,por que Ele tem aberto os olhos de muitos de seus servos,através da sua vida!Louvado seja Ele pelos grandiosos feitos!
Essa é uma profunda verdade pastor Ciro,muitos cistão,não creem no Jesus a luz da Palavra,mas criam para si o "Jesus" que lhes agrada,isso poderia ser considerado idolatria?O fato de criar uma imagem para adorar?
Oro,para que cada um de nós,confesse e ame o Jesus da biblía,Aquele que sabia como chegar ao Pai,e nos ensinou dizendo: "- Eu sou o caminho,a verdade e a vida."
Abraços

disse...

Portanto, não cedamos à tentação de apreciar mais o Jesus histórico do que o Jesus bíblico. É a Ele que devemos adorar e seguir. Creiamos cada vez mais no Jesus Cristo Senhor e Salvador apresentado na Palavra de Deus, o Homem perfeito, justo, santo, obediente ao Pai em tudo, impecável, imaculado e incontaminado (1 Pe 1.18,19), incomparável, diferente de todos os homens que andaram na terra, o qual jamais deixou de ser Deus.
Amém. Paz querido!

Izaldil Tavares de Castro disse...

Caro pastor Ciro,
A Paz do Senhor Jesus.
Não há como não mencionar o comentário desastroso desse senhor, Rodolfo Diminas. Nem que seja pelo fato de ele se arrogar o direito de dizer que é temerário afirmar que não há erros na Bíblia.
Talvez ele desconheça a Bíblia. Talvez ele se refira a erros ortográficos numa ou noutra edição (se é que ele conhece a nossa língua). Talvez ele tenha sido mal influenciado por alguém de má intenção. Enfim...
De qualquer forma, as pessoas que pensam devem lamentar a expressão arrogante e impertinente de alguém que não sabe bem o que diz, por não ter argumentos.
Excelente a sua matéria, como sempre! Na condição de GIDEÃO INTERNACIONAL e de membro da ADHONEP, uno-me aos que engrandecem o nome do Senhor nosso Deus pelo DIA INTERNACIONAL DA BÍBLIA!
Abraço fraternal.

Oziel Castanho disse...

Bastante infeliz o comentário do irmão Rodolfo Didimas. Comparar o texto do nosso pastor Ciro com a Inquisição Católica é demais.
Temos o mesmo direito das outras autoridades em Jesus Cristo de emitir opiniões sobre Ele.
Na verdade, temerário é achar que a Bíblia como Palavra de Deus é falha, pois quem não crê na Palavra está sujeito aos castigos descritos no Santo Livro àqueles que não crerem no Filho de Deus.
Estamos no século 21, e a Palavra de Deus não perde a sua validade.