sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Posição quanto à descriminalização do aborto não é meramente uma questão religiosa (e, por isso, é primacial para a escolha do candidato)

- Acredita-se que a maioria do povo evangélico e boa parte dos católicos praticantes não tenham votado em Dilma Rousseff, no primeiro turno. Por quê?
- O pastor Silas Malafaia, numa decisão polêmica, resolveu não apoiar a evangélica Marina Silva. Por quê?
- O PT estuda retirar a descriminalização do aborto de seu programa de governo. Por quê?
- Os petistas — mesmo sem provas contundentes — querem convencer os eleitores de que José Serra, assim como Dilma, é abortista. Por quê?

A resposta a todas as perguntas acima é a seguinte: para um eleitor cristão, o posicionamento a respeito do aborto não é uma questão secundária; é preponderante para que ele decida quanto à escolha do seu candidato à presidência do Brasil. Por quê? Não há outras questões mais prioritárias? Por que os evangélicos falam tanto em aborto? Isso não é uma forma de perseguição ao petismo e à sua candidata à presidência?

Para um eleitor cristão (cristão de verdade!), a posição de um candidato quanto ao aborto revela o seu caráter e as reais intenções do seu coração (cf. Mt 15.19,20). E, para esse tipo de eleitor, que é conhecedor da Palavra de Deus e discerne bem tudo (1 Co 2.15), os mandamentos e princípios bíblicos são inegociáveis; estão acima dos programas do petismo, do pevismo, do peemedebismo, do peessedebismo, etc.

Curiosamente, há cristãos (cristãos?) ligados a partidos políticos opondo-se a pastores em razão de eles se posicionarem contra o movimento pró-aborto? Não é isso uma contradição? Ora, o cristão que estuda a Bíblia, frequenta a Escola Dominical e comparece às reuniões de ensino já deve ter apreendido que o aborto voluntário — feito de maneira “lícita” (de acordo com a lei vigente em um país) ou clandestina — é um homicídio qualificado. Em Êxodo 23.7, está escrito: “não matarás o inocente”. Ou seja, abortar voluntariamente é o mesmo que assassinar uma pessoa inocente (cf. Êx 20.13; 21.22,23; Jó 3.16; Ec 6.3). E, se esse tipo de homicida não se arrepender, terá como morada, na eternidade, o Inferno (Ap 21.8).

O cristão que prioriza a Palavra de Deus, considerando a gravidade do pecado de matar uma pessoa inocente, passa a ver a questão em apreço com maior cuidado. Não é apenas questão religiosa; envolve ética. E ele reflete: “Se um candidato não consegue ter misericórdia de uma pobre criança indefesa, que é morta cruelmente ainda no ventre materno, como agirá ao tratar de outras questões que exigirão dele compaixão?” Afinal, qual é a diferença entre a criança nascida e a que está no ventre materno, à luz da Bíblia e da Ciência? Ambas são vidas humanas, pessoas.

Há evangélicos mal-informados alegando que um candidato defensor da descriminalização do aborto está a favor da vida em razão de ele priorizar a saúde da mulher. No entanto, esse argumento é falacioso, posto que uma criança de ventre não é apenas um pedaço da carne que pode ser removido, descartado. Para o cristão atuante (e não apenas nominal), o aborto é um crime hediondo. Por meio dele, uma pessoa, uma vida humana — que depende da mãe, é verdade, mas não pertence a ela — é morta de maneira cruel e sem direito à defesa.

Por que, então, o cristão que se preza opõe-se a um candidato declaradamente favorável à descriminalização do aborto? Porque ele sabe que Deus não nos dá o direito de tirar a vida de pessoas, mesmo as que ainda não tenham nascido (Dt 32.39). Ele sabe que, segundo a Bíblia e a biologia, a vida humana começa no momento da concepção, e não no nascimento. Ele sabe também que o Senhor conhece o ser humano quando ainda é apenas um plasma, uma substância informe (Jó 31.15; Sl 139.13-16; Is 44.2,24; 49.5; Jr 1.5; Lc 1.39-44).

Ainda que os militantes de partidos pró-aborto estejam extremamente irritados com os pastores, pregadores, articulistas e editores de blog que verberam contra o abortismo, essa postura dos evangélicos é legítima. Por isso, para os cristãos que amam a Palavra de Deus e adoram o Deus da Palavra, o posicionamento quanto à descriminalização do aborto é preponderante, primacial e decisiva na escolha do próximo presidente do Brasil.

Em Cristo,

Ciro Sanches Zibordi

30 comentários:

Tiago Rosas disse...

Ilustre Pr. Ciro,

Seria ótimo que a Dilma, o Ciro Gomes e a turminha do PT - bem como o José Serra também - dessem uma passadinha por este blog. Aliás, seria interessante que nessa corrida do 2º turno alguma emissora de TV nacional realizasse um debate com os candidatos presidenciáveis e participação de pastores evangélicos, homens preparados é claro, a fim de que se discorresse sobre este tema que já é uma dos mais falados nestas eleições.

Deus nos livre dos governantes infanticídas!

Alliadoo disse...

Prezado Pr. Ciro, paz do Senhor

Como disse num comentário anterior, é tarefa árdua criticar e analisar as informações recebidas via imprensa/ pastores-manipuladores.

Creio que estas eleições trazem à tona toda a mesquinhez e hipocrisia evangélica, senão, observem: se a questão do aborto é fundamental para a definição do voto, como pode um cristão apoiar o candidato Serra?

Ele, enquanto ministro da Saúde, no governo FHC, assinou a Norma Técnica para o procedimento abortivo (nos casos permitidos por lei, ex: estupro).

Fonte: http://www.cfemea.org.br/pdf/normatecnicams.pdf

Ciro Sanches Zibordi disse...

Prezado Alliadoo,

Você está mal-informado, com todo o respeito. Leia a esclarecedora postagem da sábia irmã Romilda, em:

http://mulheresabias.blogspot.com/2010/10/serra-e-o-aborto-favor.html

Outrossim, este editor de blog tem nome e sobrenome (Ciro Sanches Zibordi). Seria bom que você também se identificasse com nome e sobrenome.

Em Cristo,

CSZ

Francisco Evangelista disse...

Nobre Pr. Ciro,
Parabéns pelo texto.
Me preocupa o carater religioso dado ao processo eleitoral deste ano de 2010.
Me preocupa porque no contexto há também boatos.
Uma coisa tem que ficar bem clara na minha opinião: nem Serra nem Dilma são santinhos.
Hoje ambos querem mostrar que estão próximos dos principios cristãos e evangélicos.
Me lembro que em 89, fomos orientados a não votar em Lula, e elegemos um macumbeiro.
Em 94 e 98, fomos orientados a não votar em Lula de novo, e elegemos um ateu.
Agora, estamos diante de duas figuras não evangélicas, mais uma vez.
Temos que ser bem criteriosos, e não votarmos apenas, ao meu ver, pela questão religiosa.
Me parece que a há alguns que estão aproveitando a oportunidade pra fugir da discursão de projetos para o país, e discutir o Brasil de ontem, de hoje e de amanhã.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Francisco Evangelista,

É óbvio que os candidatos não são santinhos... Mas espero que o irmão tenha lido o presente artigo, pois me pareceu que não o fez. Não podemos minimizar a questão ligada ao aborto, como se fosse apenas uma questão religiosa. A posição pró-aborto banaliza a vida e mostra que o candidato que a defende, peremptoriamente, não merece crédito algum.

CSZ

claudio disse...

Interessante e que mesmo com a irma marina tem pessoas como o gabeira , o pessoal do fininho (vou arrochar mas nao vou acender agora) da tropicalia entre outros

MINISTÉRIO RELIGARE disse...

CARO PASTOR CIRO

Muito esclarecdor e oportuno seu artigo. Creio que até o dia da votação, será nosso papel (principalmente dos irmãos a quem Deus abençoou com sabedoria)está colocando de forma transparente as verdades ocultas por trás das entre linhas.

Que o Senhor nos entregue a vitória de ter um país mais temente a ELE.

Abraços

Welton Ribeiro disse...

Paz do Senhor querido Pr.Ciro.
Sempre que posso,e tenho tempo,faço visitas a seu blog,gosto da maneira que o sr.aborda alguns tema,aprendir bastante,e tenho aprendido.
Creio que esse assunto do qual se refere ao aborto,pra mim causou um costrangimento,por ter sido levantado por partidos politicos,rasteiramente esse assunto entrou em seu blog,como um divisor de aguas,o qual dividi,não quem é a favor ao aborto ou quem é contra,mais quem é a favor de Dilma, e quem é a favor de Serra.Eu sou totalmente contra o aborto.

Filemom disse...

Somos servos.simplesmente servos.Ocorre que nos cabe escolher a quem servir. Não podemos servir a Deus e concorcar com as obras das trevas a despeito de uma moderna consciência política. Excelente texto. Oportuna advertência.

Tamar disse...

Ótimo artigo.
Quando se considera que a criança tem o mesmo valor seja ela filha de mãe solteira favelada e negra ou de pais brancos de classe média com ascendência européia, quem não vê o mundo dividido em raças e castas com superiores e inferiores tem mais dificuldade em escolher quem vive e quem morre.
Algumas pessoas trazem consigo a cultura de que existem serem menos humanos que não merecem viver.

manomauro disse...

Apesar de achar fraca a argumentação em torno dos versículos utilizados neste artigo para sustentar a oposição ao aborto, é consenso esta posição entre evangélicos e católicos praticantes.

Mas a questão é outra. Essa discussão nesta altura do campeonato é tardia porque isso é uma questão do Legislativo. Mostra-se assim a falta de conhecimento da estrutura político-estatal que o eleitor brasileiro tem de modo geral. É tardia porque são os deputados e senadores que vão resolver essa questão e eles já foram eleitos. Nem Serra nem Dilma vão vetar um projetos abortistas que chegarem na mão deles depois de toda a tramitação no Congresso Nacional.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Sapientíssimo "manomauro",

Peço-lhe que apresente-nos argumentos fortes, contundentes, bem fundamentados na Lei, na Ciência e sobretudo nas Escrituras, a fim de os conhecermos.

Queremos aprender com os seus vastíssimos conhecimentos sobre o assunto. Afinal, se uma argumentação com base bíblica lhe parece fraca, penso que deve ter uma argumentação que faça inveja a Paulo, a Crisóstomo, a Agostinho, a Calvino e a este pobre editor de blog...

Brinde-nos com o seu saber, por favor.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Samuel,

Fiz uma longa resposta, mas houve um problema no Blogger... Não vou escrever tudo de novo.

Mas, se você é tão cristão como diz ser, não fique triste! A alegria do Senhor é a nossa força. E mais: não pense que o seu emprego e todas as outras conquistas ocorreram por causa de Lula e o PT. Eu fui muito abençoado por Deus no governo Lula, mas também nos governos FHC, Itamar, Collor, Sarney, Figueiredo, etc. A bênção vem do Alto, e não dos homens (Tg 1.17).

Cuidado! O seu partidarismo está sufocando o seu cristianismo.

Em Cristo,

CSZ

Música, Ciência e Teologia disse...

Pr Ciro, até onde vai a discussão sobre o aborto? Pergunto isso porque não é apenas sobre essa questão que o cristão deveria se posicionar contrário.

Os candidatos são a favor de retirar os feriados católicos do calendário? Esses feriados não têm respaldo bíblico algum e nenhum deles, nem Dilma nem Serra, são contrário a mais um exemplo de idolatria.

Quando Ministro da Saúde, José Serra não foi contrário à distribuição de preservativo durante o carnaval. Como coadunar essa prática com a Palavra de Deus?

Não vi nessa, nem em outras eleições, José Serra se posicionar contra a união homossexual. E o comportamento homossexual é condenado pela Palavra de Deus.

Essas, e muitas outras, são posicionamentos contrários à Palavra de Deus, que não faz nenhuma distinção entre pecados cometidos diante de Deus.

Até mais, Marcos.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Marcos,

Até que enfim você apareceu para comentar um assunto que nada tem a ver com calvinismo! Pensei que você só gostava de debater sobre soteriologia (risos).

Meu caro, é evidente que há várias questões relevantes a serem consideradas. Mas, sinceramente, eu vejo a questão ligada ao aborto como PRIORITÁRIA. Por isso, estou escrevendo sobre o assunto, a fim de que haja uma conscientização quanto a esse crime hediondo que é o aborto.

Em Cristo,

CSZ

Anônimo disse...

Gelsemias Diniz
Caro Pastor Ciro, concordo plenamente sobre o tema, mas gostaria tambem, que o amado pudera dar uma lida no blog do Pr. Altair Germano onde ele posta alugumas posicoes dos 2 candidatos sobre o tema do aborto, e sobre o casamento e adocao de criancas por homossexuais onde o candidato Serra en entrevista apoia claramente o tema dos homossexuais e sua posicao contra o aborto é contestada, nao defendo nem um nem outro, mas creio que os dois lados devem ser mostrados, creio que é um momento relevante e que devemos sim nos posicionarcontra tudo e todos que sao contra os principios Cristaos um abraco.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro "Gelsemias",

Estou atento à blogosfera e acompanho o blog do amigo Altair Germano. Mas a minha questão aqui é única e exclusivamente o aborto. E ali o que vi a respeito do tema foi a acusação infundada de um padre, que critica Serra e FHC por permitirem o aborto no Brasil.

Na verdade, o padre se referiu ao PROJETO DE LEI DO SENADO, Nº 78, de 1993, que tem como autora Eva Blay (PSDB). Esse projeto diz respeito ao aborto somente em caso de estupro ou de risco de vida da gestante. Não se trata de descriminalização generalizante como defendem os abortistas.

Outrossim, José Serra, como Ministro, apenas assinou o projeto, que havia sido aprovado pelo Senado. Agora, o que pesa contra Dilma são as suas declarações claríssimas em prol da descriminalização irrestrita do aborto, para "quem estiver querendo fazer o aborto". Observe que Serra, desde o início da campanha, se mostrou contrário ao aborto, e seu partido "não fechou questão" sobre o assunto.

Em Cristo,

CSZ

Música, Ciência e Teologia disse...

Pr Ciro, ainda estou vivo.... e atuante!!! Mas como professor em dois colégios e professor na Escola Bíblica na minha igreja local.... imagine.... não há tempo!!!

Ainda hoje vou comentar mais.... o sinal do início da aula acabou de tocar.

Abração, Marcos.

PS: Os meus temas preferidos: evolucionismo e criacionismo, ciência e fé, bioética, teologia reformada, música, gastronomia. Esse último com o prato bem cheio!!!!!

Anônimo disse...

Na polêmica do aborto já falou todo mundo: PT, PV, Marina, José Serra, Dilma, Igreja Católica e padres á beça, muçulmanos, espíritas, espíritas kardecistas, seguidores das religões afro, Pr. Silas Malafaia, Bispo Macedo, Bispo Manuel Ferreira e etc. Aonde está a CGADB??? Afinal, ela nos representa ou não? Não se trata de dizer em quem votar, mas de defender um ponto de vista. Endomarketing: nota 10, marketing externo: 0! Ou já estamos encurralados e não fomos informados? Coitado do Pr. Piragine, se for crucificado ninguém passa nem em baixo para dar um aceno. E olha que no Mensageiro da Paz se defende as mesmas bandeiras. Sei não...

Ciro Sanches Zibordi disse...

Anônimo,

Você está enganado. A CGADB (Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil) É CONTRA O ABORTO. Eu, como membro dessa convenção, me responsabilizo pelo que acabei de afirmar.

A CGADB, presidida por José Wellington Bezerra da Costa, é contra o aborto e contra a legalização do aborto. E ela já se posicionou quanto a isso, inclusive através do Mensageiro da Paz.

E mais: creio que, em virtude de toda a polêmica em torno do assunto, em breve haverá mais pronunciamentos por parte da CGADB.

Em Cristo,

CSZ

Celson Luiz disse...

Pastor Ciro,
Vejo crentes de diferentes denominações, pastores com variadas intenções e até igrejas inteiras (com "i" minúsculo mesmo!) envolvendo-se cada vez mais com política. Muitos na esperança de um governo cristão ou comprometido com o cristianismo. Ledo engano! O Estado é laico! Todos sabemos...

Na convenção da AD no Amazonas, vi irmãos comemorando a presença de autoridades políticas, algumas fazendo uso da tribuna, digo púlpito, e arriscando até algum comentário bíblico sobre o evento. Pois bem, as mesmas autoridades, passados alguns meses, estavam na parada homossexual, não sei se como representantes do povo, simpatizantes ou identificados nas outras siglas.

Quero dizer com isso que a massa evangélica tem atraído a atenção de políticos tanto quanto qualquer outra massa. O único compromisso deles que vejo é com a vitória a qualquer custo.

Celson Luiz
Politicamente ateu!

Haja Hope disse...

Vós sois o sal da terra... Vós sois a luz do mundo... Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras, e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus." (Mateus 5: 13, 14 e 16)

DEUS o abençoe querido pastor,
Haja Hope

disse...

Meu querido dê uma olhada neste vídeo e olhe que firmeza este padre ao se pronunciar em favor da vida.
http://www.youtube.com/watch?v=-9nVdpqMgTc&feature=player_embedded

Paz!

UMADI disse...

Pr porque vc apoiai uma mulher que o seu vice é um satinista eu particularmente estou decepcionado com vc pr pois uma pessoa que critica tanto outros pastores deveria no mínimo ficar neutro nesta questão

claudio disse...

umadi em nenhum momento vejo o pastor ciro apoiando a dilma de onde foi que voce tirou isso

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão UMADI,

Não tenho tempo agora para entrar no seu perfil e ver qual é o seu nome. Da próxima vez, se possível, dê-se ao trabalho de escrever o nome, por favor.

Bem, o seu "amável" comentário demonstra que:

1) O irmão estava com pressa, pois escreveu de forma precária e quase ininteligível.

2) O irmão não leu o artigo, com certeza.

3) O irmão quis dizer o que eu devo fazer, ignorando que a manifestação do pensamento é um direito constitucional.

4) O irmão aparentou ser o típico internauta desatento que não lê, só vê imagens e tira conclusões apressadas.

Sugiro que o irmão leia, de fato, o artigo e depois comente, se desejar.

A paz do Senhor, irmão.

CSZ

Clébio Lima de Freitas disse...

Pr. Ciro,

Fugindo um pouco do assunto, apesar de ser importantíssimo, gostaria de perguntar humildemente por que meu blogue não está mais em sua lista de blogues. Se houver escrito algum pensamento com o qual o senhor não comunga, gostaria que me mostrasse. No mais, parabéns por todo o conteúdo deste blogue que mudou a visão de muitos cristãos que estavam cegos e agora estão crescendo na graça!


Em Cristo,

Clébio Lima de Freitas
clebiolima.blogspot.com

Música, Ciência e Teologia disse...

Pr Ciro, o que me deixa pensativo é a postura de questionar apenas a posição da Dilma e do PT. Além disso, essa ênfase no aborto, preterindo os outros atos não vejo como saudável. E não a vejo de modo diferente, justamente porque Deus não as vê assim.

por que o aborto é mais relevante que a idolatria do dia 12 de outubro? Por que o aborto é mais relevante que a distribuição de preservativo na época do carnaval?

Abraço, Marcos.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Marcos,

Eu, particularmente, valorizo a vida e não acho que o aborto seja um tema tão relevante quanto aos que o irmão apresentou. Para mim, ASSASSINATO é uma coisa muito séria. E legalizá-lo é o fim.

CSZ

Donovan disse...

Essa declaração foi feita durante a parada gay em 2009. Nem Serra nem o psdb tem compromisso algum com valores cristãos ou com os evangélicos; Serra posa de “defensor dos valores cristãos” agora para usar (com sucesso) os evangélicos e católicos mais conservadores para ganhar a eleição, como Collor fez em 1989. Lembra? "Lula é comunista", "Lula vai fechar as igrejas", “Lula mata criancinhas”, “Lula não crê em Deus” e outras bobagens. Acredito que Dilma pessoalmente também não defende os valores cristãos, embora tenha se comprometido, devido à pressão dos evangélicos, ao não-apoio ao casamento gay e ao aborto, em uma reunião ontem com líderes evangélicos. Sinceramente, em matéria de fé, Dilma é seis e Serra é meia dúzia. Meu critério de voto será o político, por isso voto na Dilma, que representa a continuidade de um governo que, na minha modesta opinião, foi o melhor que esse país já teve. Respeito todas as opiniões contrárias, e desafio, por favor, que alguém me convença, pelo histórico (e não pelo bla bla bla de véspera de eleição) que Serra é um modelo de homem de valores cristãos. Acho que vai ser meio difícil, quem se arrisca? rsrsrsrs...