segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Em quem votar, no segundo turno?


No primeiro turno, houve satanização do petismo por boa parte dos formadores de opinião evangélicos. Outra grande parte apoiou Serra, e uma pequena parcela evangélica apoiou Dilma. Mas, sem dúvidas, a maioria dos evangélicos atendeu aos pedidos de alguns “profetas” para votarem em Marina Silva, pois finalmente teríamos um presidente evangélico...

Ouvi muitos líderes, pregadores e cantores dizendo “profeticamente” que Marina Silva, com toda a certeza, surpreenderia, iria para o segundo turno, e ganharia as eleições. Alguns chegaram a afirmar que Deus lhes havia revelado que ela ganharia em primeiro turno... Bem, a irmã Marina não ganhou, e agora os triunfalistas de plantão estão dizendo que Deus a levantou apenas para que as eleições fossem para o segundo turno...

Estou observando agora um novo movimento, o MVO: Maria Vai com a Outra! Muitos já estão dizendo que vão votar em quem Marina apoiar. “Se ela apoiar Serra, eu voto nele. Se apoiar Dilma, meu voto vai para ela”. Ora, depender do apoio de Marina para escolher o candidato no segundo turno é comportar-se como marionete. O cristão é um ser pensante e tem condições de, por si mesmo, escolher o seu candidato.

Tenho me esforçado para não incentivar ninguém a votar neste ou naquele candidato. Em nenhum momento disse, no primeiro turno, em quem votaria, claramente. Penso que o cristão deve aprender a escolher o seu candidato, avaliando as possibilidades que tem diante de si. Precisamos aprender a separar a verdade da mentira,
identificando as inverdades que surgem entre nós e as verdades que são ditas por pessoas não-evangélicas. Afinal, o que é espiritual discerne bem tudo (1 Co 2.15; Is 5.20).

O apoio de Marina Silva pode ter o seu peso. Mas, muito mais que isso, temos de saber o que pretendem os candidatos José Serra e Dilma Rousseff, bem como os seus aliados. Peço mais uma vez que os irmãos ouçam a brilhante avaliação que a jornalista Lucia Hipollito faz a respeito das intenções políticas do petismo, em um possível governo dilmista.

Penso que a opinião de Hipollito, uma especialista em política, contribui muito mais para nos ajudar a votar do que o webterrorismo, os conselhos de adoradores-ídolos distantes do Evangelho e
as “profecias” de líderes “evangélicos” místicos, os quais desejam tomar posse do Brasil, como se o Reino de Cristo fosse político...

As intenções de José Dirceu num possível governo Dilma, segundo Lucia Hippolito. Ouça >>


Em Cristo,


Ciro Sanches Zibordi

20 comentários:

Vitor Pinho disse...

Olá Pr. Ciro, admiro muito o seu ministério e oro a Deus para que outros como o senhor sejam levantados. Admiro o seu posicionamento de expor a sua opinião de forma a tentar conscientizar aqueles que estão sob influência da vossa pessoa, mas, entretanto, não concordo, logo de princípio com a referência da Lucia Hippolito, uma anti-petista declarada, que inclusive possui uma gravação um tanto constrangedora publicada no youtube (http://www.youtube.com/watch?v=mX74ohI_kX0). A análise da Lucia referida nesse post, mais uma vez, na minha opinião, foi especulativa e vaga. Acredito que nós evangélicos devemos ter um compromisso com a verdade, com o "sim sim, não não", ao invés de divulgarmos calunias e difamações ao PT que ainda é uma autoridade no nosso país (digo isso me referindo aos boatos levantados e propagdos pela igreja evangélica no periodo anterior ao 1 turno das eleições 2010). Sinceramente, me decepcionei muito com o posicionamento da igreja evangélica nessas eleições, pois vejo que a igreja agora quer dominar toda uma sociedade a base de força, omissões, calunias e mentiras.
Que a paz a graça do Senhor Jesus possa nos alcançar e trazer arrependimento para aqueles que especularam, mentiram e difamaram as autoridades (que mais uma vez afirmo que não foi o seu caso).
Que o nome do Senhor Jesus seja louvado. Amém.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão Vitor Pinho,

A estratégia maléfica do petismo já é conhecida, há muito tempo. Mas não confundamos lulismo com petismo. São duas coisas bem diferentes. Caso contrário, Lula não estaria mais no poder, haja vista os grandes desvios do petismo sob o governo Lula (por exemplo, o mensalão, muito pior do que o esquema Collor-PC).

Citei a respeitadíssima jornalista Lucia Hippolito porque ela é uma referência fora dos arraiais evangélicos. Dizer que a opinião dela é apenas especulativa e vaga é ignorar os fatos, pois ela se baseou nas próprias declarações di próprio petista José Dirceu.

Há algumas calúnias sobre o PT, concordo, mas não há como negar a postura dúbia de Dilma Rousseff, que já se declarou peremptoriamente favorável ao aborto, e a agora desconversa sobre o assunto.

Reconheço o lado bom do governo Lula. Mas, se os evangélicos fecharem os olhos para os planos ambiciosos do petismo de José Dirceu, isso sim será decepcionante.

Quanto às suas acusações, caro irmão, a Lucia Hippolito, considero-as inócuas, neste momento, pois a opinião dela é baseada nas declarações de José Dirceu. E, se não é possível refutar tal análise, visto que se baseia em fatos, não é justo trazer à tona o passado da tal jornalista, com a simples finalidade de desqualificá-la. Afinal, Hippolito é uma analista de política bastante respeitada e, mesmo que seja antipetista, fez uma avaliação imparcial e, repito, baseada na própria intenção maléfica de José Dirceu.

Em Cristo,

CSZ

Alliadoo disse...

Pr. Ciro, tenho "n" divergências sobre alguns de seus pontos de vista, mas, parabéns pela isenção desta blogagem! Isenção esta que falta à imprensa brasileira magoadíssima com as últimas declarações do presidente Lula. É uma tarefa árdua (somente para os interessados de verdade no assunto) analisar de maneira crítica as informações publicadas a fim de se decidir entre os candidatos para à presidência.

Tamar disse...

"A autoridade é ordenada por Deus para ser agente da ira para castigar o que pratica o mal" Romanos 13:1-4

Deus não ordena autoridades para pôr pão em nossas mesas pois o Senhor cuida até dos passarinhos.

Essa fé firmada no Estado e em salvadores humanos é do maligno e resulta em desastres como o da União Soviética e o fracasso econômico que ocorre agora na UE e nos EUA.

disse...

Meu querido o governo de PSDB com FHC foi triste, votar no Serra será retroceder tudo Ciro. Por isso vou anular meu voto.

O Governo do PSDB foi horrível eles sucatearam as forças Armadas, não deram aumento a ninguém, e o desemprego?? E O Serra é do mesmo Partido e terá que cumprir o que reza o partido.

Lembremos dos tempos de FHC. O Brasil estava sendo vendido para o exterior, com uma divida astronômica com o FMI . Querendo ou não houve muitos avanços no Brasil com o governo do PT. Mas não voto no PT. Prefiro anular meu voto. Se Marina apoiar tanto um como outro ela jogará fora tudo que conquistou. Marina foi muito bem votada em Brasília e no Rio. ela surpreendeu muitos Evangélicos, se os Evangélicos votassem em peso nela, teríamos ela como ganhadora. Mas, como os crentes são todos divididos infelizmente só a graça. Ela não conseguiu. Por isso independente de quem ela apoiar anularei meu voto. Paz!

disse...

O que os líderes Evangélicos fizeram coma Marina foi uma vergonha, o Macedo apoiou a Dilma, o Silas e a liderança da AD apoiaram o Serra e abandonaram uma doméstica na fé, eles pensaram que ela não iria ganhar tanto apoio,e não foi dos crentes, não entendo pr Ciro, sempre pensei que os crentes em Jesus, quisessem um governo cristão. Mas nesta eleição eu vi como o povo Evangélico são todos divididos. Lamentável!

Luciano Lourenço disse...

Pr. Ciro, espero que a “noite” para a igreja não chegue tão cedo em nosso lindo país. Acredito que o rumo da política e suas conseqüências estão nas mãos de todos nós brasileiros, pois Deus confiou a todos nós o domínio sobre os governos(Gn 1:26). Segundo as estatísticas, somos mais de 40 milhões de evangélicos, mas a maioria só enxerga as “brasas para a sua sardinha”. Desta feita, não há uma unidade para se escolher, quem quer que seja, nem mesmo em nosso redil. Eu, Luciano, estou um pouco assustado com o “andar da carruagem”. Não tinha medo dessa “Candidata”, mas o que se prega a respeito dela me deixa um pouco assustado, principalmente quando o vetor das intenções petistas secciona a lavoura evangélica. Neste exato momento, recebi, em mãos, um pequeno dossiê sobre a sra. Candidata e fiquei assustado. Se as intenções exaradas forem coerentes, prepare-se igreja evangélica brasileira! Repito, somos uma força de votos muito cobiçada, mas não temos perfil único que permita-nos ter uma mesma cosmovisão, foi bastante notório nesse primeiro turno. Acho que a PEC 122 será aprovada com muita facilidade, pois o governo tem maioria agora, além de outras sujeiras morais que estão em iminência de virar lei. Que Deus tenha misericórdia dos comprometidos com o reino de Deus, integrantes das igrejas locais em nosso país.
Um abraço!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Querida Romilda,

Respeito o seu voto, pois todos nós somos livres para votarmos em quem quisermos, mas desejo fazer algumas considerações.

Os evangélicos que anseiam por um presidente evangélico não são todos. E nem precisamos nos unir para fazer isso. Eu, por exemplo, não faço questão que o presidente seja cristão ou evangélico. É óbvio que podemos ter representantes na política, mas não devemos ser dependentes deles. Segue-se que os evangélicos que desejam um domínio político do tipo "O Brasil é do Senhor Jesus" são os que pensam que o Reino de Cristo é deste mundo.

Como cidadãos, participamos da política, votamos, temos candidatos nossos eleitos, apoiamos, etc. Mas para por aqui a nossa participação. Preocupo-me com essa visão de que temos de governar o país, os evangélicos precisam estar no poder... As nossas armas maiores são a influência, a oração, a pregação do Evangelho, e não o governo do Brasil. Se isso ocorrer naturalmente, glória a Deus. Mas cada um é livre para escolher o seu candidato, seja ele evangélico ou não.

Quanto a Marina, ela teve muito apoio dos evangélicos e credito muito do seu sucesso ao apoio dos evangélicos, atrelado à satanização de Dilma e aos ataques a Serra, sobretudo por causa de um suposto apoio financeiro dele aos Gideões Missionários (GMUH), o que ainda precisa ser apurado com todo o cuidado, para não se cometer julgamento calunioso e injusto (Mt 7.1,2; Jo 7.24).

Grato pela sua participação.

CSZ

Luis Carlos disse...

Recebi um email que é perfeito para seu comentário:

QUANDO VEM, NINGUÉM QUER...

Com uma massa universal liderada pelo Bispo Macedo e pelos caciques assembleianos "fechados" com o PT(conamad-manoel ferreira)e o psdb(cgadb-josé wellingnton); restava a opinião do maior líder interdenominacional da atualidade no Brasil: Pastor Silas Malafaia. Ai ele mudou seu voto e "sutilmente" conclamou todos a fazê-lo, ao sugerir que Marina Silva é dissimulada. Votou no Serra http://www.youtube.com/watch?v=f9nkxm4G5LM.

A situação dos evangélicos me penaliza: Passam décadas pedindo a Deus um governante crente, um presidente cristão, um governo Justo; e quando Deus parece ter respondido ás orações, Ele o faz para jogar na cara da cristandade hipócrita que seus apóstolos queriam mesmo era alguma espécie de Saul moderno que, em proteção perpétua à santa igreja evangélica, sempre condenasse os ímpios, e controlasse suas bocas, projetos de leis.

Pedem um presidente para conchavos político-religiosos, e Deus manda a Marina (parece brincadeira divina, ironia celestial).

Querem um Sansão Gospel e vem Marina Silva: Acreana (O Acre existe!); filha de cearenses, MULHER, Marina-Morena, frágil, de voz fraca, corpo doente, ex-empregada doméstica, ex-analfabeta, ex-seringueira e, então, Senadora da República, sem NUNCA ter feito da FÉ um trampolim eleitoral! http://www.youtube.com/watch?v=hQIsv4jR2ec

Ah! Assim a gente não quer não...

Alguma coisa boa pode vir do Acre, do Ceará e do coração honesto de uma mulher sem pinturas ou firulas?

"Mas a sabedoria é justificada por suas Obras..."

Ciro Sanches Zibordi disse...

Prezado "K@rlos",

Não me tenha mal, mas o seu comentártio é desprezível e, por isso, não o publicarei. De calúnia e provocação descabida o mundo já está cheio. Os salvos precisam dar o exemplo em tudo, até na maneira de pensar e escrever.

Melhore!

CSZ

disse...

Não anseio por um governo Evangélico, anseio por um governo justo, que Governe para todos e não para grupos. Ainda mais depois do que vi nestas eleições, creio que o povo Evangélico não esta preparado para votar. Antigamente a Politica era para o crente uma coisa do diabo. Será que eles estavam certos?? rs rs rs
mas a igreja cresceu e viu-se necessário entrar na política, muitos com desculpa de defesa da própria, foi bom em um sentido pois todos os crentes deixaram de ser alienados graças a Deus, acho importante que crentes acordem para este fato, mas será que foi bom para o crente misturar Politica com Religião? creio que não. Sabe Porque?? por causa dos votos de cabresto. Que Deus nos abençoes em Cristo Jesus. Paz meu querido!

disse...

Pr Ciro , me desculpa, mas eu gostaria muito de ver os lideres Evangélicos hoje orando a Deus para que Marina apoie o Serra no segundo Turno rs rs me desculpa, mas não resisto isso. Paz!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmã Romilda,

Se eu fosse o pastor da irmã Marina, diria a ela o seguinte: "Fique neutra".

Se Marina apoiar Dilma, não ficará bem, a despeito de sua origem petista e de sua participação no governo Lula, o que a levou inclusive não ser dogmática quanto à questão do aborto (deixando o pastor Silas Malafaia irritado).

Por outro lado, se a Marina apoiar o Serra, também seria, de certa forma, uma contradição, embora eu acredite que ela, como cristã e evangélica, deveria ter maior afinidade com este do que com aquela...

Como eu já disse, não ignoro as ameaças de alguns segmentos da política contra os valores da família e contra a vida. Entretanto, exerço a minha cidadania votando sem supervalorizar esse ato. Para os servos de Deus, a maior arma não é o voto. Pode ser para as pessoas do mundo. Para a igreja há armas que não são carnais, e sim poderosas em Deus (2 Co 10.4; Ef 6.10-18).

CSZ

disse...

Pr ciro o senhor é benção pura. Se eu fosse o pastor da irmã Marina, diria a ela o seguinte: "Fique neutra".
Concordo plenamente , ela pode se queimar apoiando qualquer um dos dois. Pois já estão twitando #Marina2014.
Paz!

Anônimo disse...

Respeitosamente,ao sr.luís carlos.

Respondendo ao comentário do sr.luís carlos,postado nesse conceituado bloc,quando o mesmo diz usando aqui suas próprias palavras:"A situação dos evangélicos me penaliza: Passam décadas pedindo a Deus um governante crente"

Em primeiro lugar,o pensamento acima generalizado do sr.luís carlos não reflete o pensamento da maioria evangélica.Eu, por exemplo, não passei décadas da minha vida orando a Deus pedindo um governante evangélico.

Em segundo lugar,veja o que ele diz:"Querem um Sansão Gospel e vem Marina Silva: Acreana (O Acre existe!); filha de cearenses, MULHER, Marina-Morena, frágil, de voz fraca, corpo doente, ex-empregada doméstica, ex-analfabeta, ex-seringueira e, então, Senadora da República, sem NUNCA ter feito da FÉ um trampolim eleitoral!

Percebamos os adjetivos utilizados de forma infeliz pelo sr.luís carlos para se referir à senhora Marina Silva de forma preconceitousa,ofensiva e desrespeitosa não só a esta(Marina Silva) como ao povo do acre e também ao povo cearense:O Acre existe!filha de cearense,fraca,frágil,doente.E como isso não fosse suficiente ele conclui o seu comentário dizendo:"Alguma coisa boa pode vir do Acre, do Ceará e do coração honesto de uma mulher sem pinturas ou firulas?"

Veja quanto desrespeito aos acreanos e aos cearenses:"Alguma coisa boa pode vir do Acre, do Ceará".Apesar de entender o tom irônico desse comentário como cearense que sou fiquei ofendido,por isso peça humildemente ao Ir.Ciro que não deixe de publicar esse comentário resposta em nome de todos os acreanos e cearenses.Sem mágoa alguma do Sr.ou Ir.luís carlos.Meu nome é Rafael Vasconcelos.

Vitor Pinho disse...

Caro pr Ciro, primeiramente me sinto muito honrado de ter sido respondido pelo senhor, até por que o tenho como autoridade do evangelho desse país.

No entanto, eu venho a discordar com a colocação de que o PT é um partido com estratégias maléficas conhecidas de longas datas, tomando pelo menos os dois últimos mandatos, nos quais muita gente miserável e pobre foi beneficiada. Tomemos como exemplo o valor real do salário mínimo que atingiu um patamar comparável somente com o ano de 1986, sem contar as inúmeras conquistas das classes mais pobres do país.

Sinceramente, eu não consigo ver estratégia maligna em ajudar os pobres, fazer a economia crescer mesmo frente a uma crise mundial, reduzir taxa de desemprego, investir massivamente em educação básica e superior e etc... O senhor me compreende?

Quanto à Lucia, reafirmo que não a qualifico como uma boa analista para me instruir em quem votar devido à sua conhecida imparcialidade.

Bem, esta respota foi só para esclarecer o meu ponto de vista em alguns pontos que não ficaram claros no comentário anterior.

Que o Senhor Altissimo continue te abençoando e te guiando, pois testemunhamos o quão útil tu és para nós no evangelho do nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Prezado Vítor Pinho,

Agradeço-lhe por me considerar uma autoridade... Glória a Deus por isso! Mas eu também discordo da sua discordância (risos) quanto à minha afirmação peremptória de que o PT possui intenções maléficas.

Eu não disse que o aludido partido é todo maléfico. No entanto, quem conhece a sua história, a sua origem, os seus valores, sabe que há intenções maléficas em seu bojo, principalmente no que tange à sua oposição à defesa da vida uterina e aos valores familiares.

Legalização do aborto e apoio a tudo aquilo que afronta os valores familiares constantes da Palavra de Deus é maléfico. E grandes personalidades do PT apoiam isso, haja vista a própria candidata à presidência, a senhora Rousseff, a agora senadora Suplicy e outros petistas ilustres.

Quanto ao presidente Lula (eu gosto de separá-lo do PT), reconheço sim o lado positivo de seu governo, a despeito de sua aliança com figuras como Ahmedinejad (quando todos esperavam que o ditador iraniano ficasse isolado com o seu projeto maléfico de bomba atômica), Fidel, Chavez, FARC, etc. Isso é maléfico também.

Lula para ser mais estadista que populista deveria investir muito mais (mas muito mais mesmo) na educação. Dar comida para o povo faminto é apenas um lado da moeda. Se ficar só nisso, evidencia-se o seu lado excessivamente populista, que lhe garantiria outras reeleições, se fosse possível. Mas de um estadista espera-se mais, sobretudo na área da educação, que é a base para o desenvolvimento de uma nação.

Quanto à sua avaliação de Lucia Hippolito, considerando-a parcial, visto que, sinceramente, não vejo imparcialidade em nenhum analista. Todos eles pendem para um lado. A revista VEJA é antipetista, mas a ISTOÉ é favorável ao petismo. Veja também o caso de Franklin Martins, que só falava bem de Lula e do PT, a ponto de ser hoje ministro do governo Lula...

Que Deus o abençoe, meu amado irmão!

CSZ

Maely disse...

Não dá pra votar em uma mulher que desmente o que fala, uma hora é a favor do aborto e outra não.
Ser nordestino é olhar pra Serra de uma maneira diferente, o Brasil não é só capital mas também carisma. Temos o maior respeito a nossa cultura, e Lula a preservou; durante esses 8 anos , tivemos um governo do povo voltado para o povo. Eu não conheço José Serra, e ainda não ouvi propostas de investimento para esta variável. Mas sem preconceito ou coisa parecida, simplesmente preciso de um candidato que possua além do perfil que os mesmos possuem. Então... estou sem opção.

Mendes disse...

Sem dúvida nenhuma o comentário da respeitada Jornalista Lúcia Hipólito mostra que este homem é muito ganancioso.Muitas pessoas perdem tempo ouvindo "músicas" evangélicas e não param p ouvir comentários preciosos como este.
Deus o abençoe Pr Ciro!

João Emiliano disse...

Olá, caros irmãos predestinados para a salvação. Mas, só uma correção, o Brasil já teve um primeiro presidente evangélico, antes da nossa "irmã" muito merecidamente derrotada Marina Silva, que foi o vice-presidente de Getúlio Vargas durante o mandato democrático (1950-1954) do fascista, o nome dele era Café Filho, presbiteriano.

Abraços!