segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Em defesa da Assembleia de Deus


Não sou assembleiólatra. Nunca ignorei os problemas ligados à denominação Assembleia de Deus. Recentemente, por exemplo, posicionei-me contra o envolvimento do líder de uma das importantes convenções assembleianas com o moonismo. Outra prova de que não me apego de modo idolátrico à denominação à qual pertenço é o fato de reconhecer o lado bom das outras denominações, como fiz, há pouco tempo, ao elogiar a Igreja Presbiteriana do Brasil por sua posição contrária às seitas neopentecostais.

Por outro lado, sou cristão, pentecostal e assembleiano. E, nesse caso, não posso concordar com movimentos antipentecostais e antiassembleianos, que, a cada dia, ganham novos adeptos. Por que não concordo com o antiassembleianismo, especificamente? Por ser assembleiano? Prioritariamente, não. Em João 7.24, o Senhor Jesus asseverou: “Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça”. E muitos oponentes da aludida denominação histórica estão sendo injustos em sua criticidade extremada.

Julgar segundo a reta justiça não é: generalizar, tomando a parte pelo todo; julgar sem conhecer a estrutura de uma denominação; confundir fatos com boatos, principalmente quando se trata de denúncias ligadas a candidatos A e B; basear-se em simbologia forçada para acusar denominações de envolvimento com sociedades secretas; ignorar a história; não reconhecer o lado bom de uma instituição, principalmente quando este é muito superior a fatos negativos isolados.

Vejo na Internet blogs e vídeos no YouTube antiassembleianos, bem como recebo e-mails contendo acusações à Assembleia de Deus, de modo genérico. Mas a culpada pelos despropósitos mencionados pelos acusadores é a denominação histórica em apreço ou os pretensos pastores que não fazem jus ao título ministerial que receberam, visto que apresentam condutas e posturas antiassembleianas e até anticristãs?

Ora, Assembleia de Deus é um título, uma denominação, que sofre na mão de muitos enganadores, assim como o título Igreja Batista também tem sido usado de modo inconveniente por muitos. Um dia desses, por exemplo, eu deparei com uma igreja chamada Igreja Batista Ministério Deus É Pentecostal. Seria justo se eu verberasse contra a Igreja Batista, de modo geral, por causa do que vi? Claro que não! Além de generalizar, eu estaria mostrando que desconheço o fato de essa histórica denominação ter se dividido e se subdividido, ao longo dos anos.

É evidente que esse argumento não se aplica a todas as denominações. A Igreja Universal do Reino de Deus, por exemplo, é única em qualquer lugar e segue a mesma cabeça, sempre. Não há várias Universais dentro da Universal. Entretanto, no caso da Assembleia de Deus e da Igreja Batista, duas denominações que tomei como exemplo no parágrafo anterior, existem várias Assembleias e Batistas espalhadas pelo mundo que não fazem jus ao perfil de suas denominações históricas.

Assim como a Igreja Batista, a Igreja Presbiteriana, a Igreja Metodista, a Igreja Quadrangular, etc. devem ser respeitadas como denominações históricas, a Assembleia de Deus também merece todo o respeito. É preciso priorizar, nas críticas, a parte envolvida, e não o todo.

Quem conhece a complexa estrutura da Assembleia de Deus sabe que, hodiernamente, a CGADB e a convenção também nacional da CONAMAD são instituições com lideranças e projetos distintos, por exemplo. No caso da CGADB, especificamente, a maioria dos Estados brasileiros possui, no mínimo, uma convenção de ministros ligada à Convenção Geral. E cada uma das convenções estaduais são, em certo sentido, independentes, assim como os ministérios associados a elas...

Por graça de Deus, eu viajo bastante para ministrar a Palavra do Senhor e tenho conhecido a Assembleia de Deus de modo abrangente, em todo o Brasil e fora dele. E posso afirmar, de modo peremptório, que essa denominação possui em suas fileiras valorosos homens de Deus em todas as convenções (CGADB, CONAMAD, etc.) e ministérios.

Sou até capaz de citar nomes, de memória, de alguns referenciais da Assembleia de Deus, sem levar em conta convenções nacionais, estaduais, ministérios, campos, setores, por região, em ordem alfabética, de Norte (onde ela começou, no Brasil) a Sul.

No Norte: Baltazar Cardoso, Edson Alves da Silva, Gedeão Grangeiro, Gilberto Marques, João Feitosa, Joel Holder, Nelson Luchtemberg, Océlio Nauar, Samuel Câmara, etc.

No Nordeste: Aílton José Alves, Elinaldo Renovato de Lima, Erivelto Gonçalves, Joeser Santana, José Antonio dos Santos, José Apolônio, José Gonçalves, José Guimarães Coutinho, José Teixeira Rêgo Neto, Josué Brandão, Martim Alves da Silva, Nestor Mesquita, Ozires Pessoa, Pedro Aldi Damasceno, Raimundo João de Santana, Raul Cavalcante, Roberto dos Santos, Virgílio de Carvalho Neto, etc.

No Centro-Oeste: Adejair Macedo, Antonio Dionízio da Silva, David Tavares Duarte, Elienai Cabral, Josualdo Mendes Dreger, Odilon Xavier, Orcival Xavier, Sebastião Rodrigues de Souza, Sóstenes Apolos da Silva, etc.

No Sudeste: Alcides Favaro, Alexandre Sá, Álvaro Além Sanches, Anselmo Silvestre, Antonio Gilberto, Antonio Santana, Carlos Roberto da Silva, Celso Brasil, Doronel Camilo, Esequias Soares, Francisco José da Silva, Jayjairo Castelo, Joedson Costa Dias, José Carlos Padilha, José dos Santos, José Prado Veiga, José Wellington Bezerra da Costa, José Wellington Costa Júnior, Josué de Campos, Kemuel Sotero, Lauri Villas Boas, Marinaldo Rodrigues, Moisés Rodrigues, Nataniron Cunha, Oscar Domingos de Moura, Salatiel de Carvalho, Samuel Rodrigues, Severino Pedro da Silva, Tarcísio de Abreu, Temóteo Ramos de Oliveira, etc.

No Sul: Arcelino Victor de Melo, Argemiro da Silva, Cesino Bernardino, Daniel Acioli, Edimundo de Souza, Eliezer de Moraes, Ezequiel Montanha, Geraldino da Silva, João Ceno, José Alves da Silva, José Anunciação dos Santos, José Pimentel de Carvalho, José Polini, Juvenil dos Santos Pereira, Ubiratan Batista Job, Wagner Tadeu dos Santos Gaby, etc.

Se eu deixei de citar nomes de eminentes pastores que fazem parte da Assembleia de Deus foi por puro esquecimento, haja vista ter mencionado todos eles de memória, praticamente. Mas o que desejo dizer é que a Igreja Evangélica Assembleia de Deus é muito maior que pastores (ou grupos de pastores) que se desviaram da verdade por amor ao dinheiro (2 Pe 2.1-3; 2 Co 2.17) e outros interesses. Ela é muito maior que disputas políticas e desavenças pessoais.

Diante do exposto, não considero justo denegrir denominações históricas, reconhecidamente compromissadas com o Evangelho, por causa de acontecimentos isolados recentes. Na verdade, se essa criticidade generalizante fosse justa perante Deus, nenhuma denominação histórica escaparia. Todas elas, sem exceção, em algum momento, tiveram em suas fileiras pessoas mal-intencionadas que promoveram escândalos. Penso que a crítica relevante e proveitosa é a que é feita segundo a reta justiça, levando-se em consideração todas as exceções possíveis.

De um assembleiano que ama a Assembleia de Deus, mas adora o Deus da Assembleia,

Ciro Sanches Zibordi

13 comentários:

Anônimo disse...

Jovem Carlos da IEADAM- Parabéns, hoje vemos muitos Assembleianos falando mal da própria igreja que lhes mostrou a verdade, verdade esta que os libertou, por causa de problemas de pastores (pastores?) usam essa desculpa pra exaltar outros ministérios que também possuem problemas, isso me deixa doente, pois amo a Assembleia de Deus, fui criado em um berço assembleiano pela graça de Deus nasci em um família de pioneiros da AD nas margens do rio Nhamunda e no município de terra santa -PA, fico triste com escândalos, disputa por poder dentro das convenções, mais como o senhor falou pastor, a IEAD vai além disso.
Parabéns precisamos de pessoas como o senhor que defendam nossa classe que vem sendo atacada por muitas pessoas. fique na paz do Senhor

Honório Guedes disse...

Pastor Ciro a Paz do Senhor, como membro da AD parabenizo-o pelo texto em tela, coorente e bem articulado, tenho me indignado com muitos que denigrem a boa imagem da AD tomando por base atitudes incoorentes de alguns de seus líderes, os quais não refletem o pensamento da maioria de seus membros. Louvo a Deus pelo grande número de pastores assembleianos sérios que glorificam a Deus com suas atitudes e enobrecem a AD.
Contudo, idependente das acusações injustas feitas AD, até porque só se joga pedras em árvore que produz bons frutos, alegro-me por fazer parte desta abençoada denominação.

Abraços Fraternais...

João Augusto de Oliveira disse...

Pastor Ciro.. tb sou assembleiano e concordo com muito do que o sr. falou.
Porém, não podemos deixar de reconhecer que certos posicionamentos da nossa A.D. hoje são no mínimo estranhos.
A exemplo, cito o apoio dado pela A.D. na pessoa do nosso mui digno Pastor José Welington a determinados partidos políticos.
Concordo que como assembleianos, devemos na medida do possível defender a nossa denominação, mas têm certas coisas que são estranhas demais.
Não sou contra o voto democrático, não sou contra a candidatura de certos irmãos da Igreja (seja A.D. ou não), não sou contra um cristão (individualmente) apoiar certo candidato. Agora, uma denominação na pessoa do seu líder, manifestar esse tipo de apoio é no mínimo estranho.
Sou sincero, não gosto do PT e jamais votaria nos candidatos deles (cada um cada um). Como cristão eu tenho meu posicionamento eleitoral e acho que cada cristão deve ter. Mas a Igreja em si apoiar esse ou aquele, acho isso inadmissivel. Não seria isso misturar o Evangelho com política?
É complicado. Que Deus nos esclaresça.

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Prezamigo e nosso pr. Ciro Zibordi,

A paz do Senhor!

Esta é a minha saudação. Como gosto dela! Como me sinto feliz em poder desejar a maravilhosa Paz do Senhor.

Aprendi muito com o Nosso Jesus Cristo, o que significa saber reconhecer o verdadeiro motivo de uma saudação. Esta é a minha marca em qualquer igreja que seja.

Alguns, infelizmente, já esqueceram esta especial saudação, a mesma que descobri, ao reconhecer o meu Único Salvador há 34 anos, em uma Assembléia de Deus no Rio de Janeiro em um culto de consagração (novidade na época para mim), pude sentir algo que foi indescritível, em minha vida de constante aprendizado.

Quanto aprendo com Deus, mas me informo das suas misericórdias e bondades.

Necessitamos defender a todas as igrejas com a postura de um apologético que deve a vida a quem nos deu a Vida Eterna.

O Senhor das Assembléias de Deus, permanecer com as mãos estendidas para abençoar a esta igreja que tem proclamado o Evangelho da Verdade, mesmo que em suas fileiras existam, os que não desistem de proclamar falsas verdades e grandes mentiras.

Este momento marcado pela fartura de heresias é de extrema importância. Neste fato, e de fato, o Senhor movimenta as águas para que se cumpra em nosso meio o descrito na Palavra de Deus em I Coríntios 11:19:

"E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós."

É hora de ficar atento e atento, pois, o Senhor tem proporcionado com a internet uma minúscula parcela de onisciência e onipresença aos homens, e com esta possibilidade(penso) encontramos a aceleração do tempo previsto na Palavra de Deus.

O que importa é que o Senhor quer restaurar a igreja. Ela, a igreja carece de restauração imediata e responsável. em qualquer parte do mundo!

O Senhor vem! Aleluia!

O Senhor seja contigo, meu nobre companheiro!

O menor de todos.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro José Augusto,

Agradeço-lhe por concordar com parte do meu artigo. Eu também concordo com parte do seu comentário.

Grato pela participação.

CSZ

Ana Paula disse...

Com alegria também sirvo a Deus nesta denominação que procura crescer, não inchar.
Pr. Ciro, sua lista de pastores me fez viajar pela história da AD e ver que sempre houve servos de Deus que não buscaram engrandecer a denominação, mas propagar o verdadeiro evangelho e poder pentecostal e isto promoveu a consolidação da AD.
Sendo desde o berço dela e filha de pastor (Kemuel Sotero), conheço alguns detalhes dessa história, convivendo até com alguns dos pastores citados em sua lista, verdadeiros servos de Deus.
Oro para que a atual geração e as próximas (até que Cristo volte) não seja levada pelas vãs filosofias e nem pelos desejos carnais, mas procurem conhecer mais e mais o Deus que dizem servir.
Que homens e mulheres, como o irmão, possam não apenas defender nossa denominação, mas cheios do ES, com o dínamo originado no pentecostes, possam ousada e convictamente pregar a genuína mensagem divina, que é Cristo.
Deus lhe abençoe!
Ana Paula

Ciro Sanches Zibordi disse...

Mizael Reis,

Quando eu falei bem da IPB, o irmão não reclamou... Achei desnecessário publicar o seu presente comentário. Mas agradeço-lhe pela participação crítica.

CSZ

Lorenna Guedes disse...

Olá Pr. Ciro..

Como sempre seu post foi muito esclarecedor e eu concordo com suas palavras.No entanto..não posso deixar de registrar que ando um tanto preocupada com a situação dominacional da amada AD.

Como o Sr mesmo falou, nao podemos simplesmente rotular ou generalizar, antes, é preciso ter em mente que a unica igreja perfeita é a que vai subir ao céu com Jesus.

Mas as igrejas pentecostais tradicionais (no caso, a AD, a qual faço parte), não raro tem negligenciado o ensino teológico em detrimento da "animação" do "movimento" do famigerado "reteté", dos "Zés do Clichês, jargões ou algo do tipo"...sem falar de alguns pregadores pentecostais..que não raro utilizam táticas com o fim tão somente de "animar o povo"(como o famoso vento no microfone..profecias (tentativa de adivinhação?)famigeradas, etc.

Ah, sem falar de algumas musicas de alguns cantores pentecostais, cuja a moda é compor cânticos recheados de inimigos persistentes que vive toda hora querendo nos derrotar (
Disseram por aí que agora tudo está acabado, você já perdeu.
Seu projeto é um barco furado, Deus te esqueceu..sem falar do SABOR DE MEL..crentes tem mania de perseguição???)

Estou tão frustada que se eu tiver uma nova oportunidade de evangelizar alguem...levaria essa pessoa para outra igreja..p n ter perigo de corromper sua fé.

É esse meu desabafo.

Anônimo disse...

Gostaei do seu blog, só tira o Mala dae que esse não tá com nada, rsrs

ROBSON DE CARVALHO disse...

PR. CIRO GOSTO MUITO DO SEU BLOG, POIS É MUITO ESCLARECEDOR. SOU MEMBRO DA ASSEMBLÉIA DE DEUS HÁ 30 ANOS, E TENHO SAUDADE DE ALGUMAS COISAS QUE ACHO IMPORTANTE. ACHO QUE AS CRÍTICAS NÃO PODEM FICAR RESTRITA A LITURGIA E AOS COSTUMES. POR ISSO COLOCO ALGUMAS QUESTÕES RELACIONADAS A GESTÃO, PELO FATO DA BÍBLIA TRATAR TAMBÉM DO ASSUNTO.
EXEMPLOS:
NO PASSADO ERA COMUM UMA CONGREGAÇÃO AO ATINGIR DETERMINADO NÚMERO DE MEMBROS SER EMANCIPADA, PORQUE HOJE NÃO É ASSIM. EXISTEM CONGREGAÇÕES MAIORES QUE SEDE E A PALAVRA EMANCIPAÇÃO QUANDO FALADA É UM TIPO DE REBELIÃO.
A ASSEMBLÉIA DE DEUS DEIXOU DE SER EVANGELÍSTICA HÁ MUITO TEMPO, POIS O FOCO NÃO É MAIS A SALVAÇÃO DE ALMAS, MAS A MANUTENÇÃO DO PODER. AMO A ASSEMBLÉIA DE DEUS, MAS A MUDANÇA PRECISA COMEÇAR PELO SACERDÓCIO.
COMO PODE IGREJAS POSSUÍREM MAIS DE 200 FILIAIS COM RODÍZIO DE OBREIROS COM A FINALIDADE UNICA DE EVITAR SENTIMENTOS DE EMANCIPAÇÃO. ENTENDO QUE VIVEMOS EM UMA ÉPOCA ONDE A BUSCA PELO PODER É EVIDENTE E QUE MUITOS OBREIROS NÃO GOSTAM DE SEREM SUBMISSOS, PORÉM, COMETER O ERRO DE TRAVAR O DESENVOLVIMENTO DOS OUTROS NÃO É UMA PRÁTICA DA VERDADEIRA AD.
OUTRO EXEMPLO, É QUE EU CONSIDERO UMA FORMA DE NEPOTISMO NA ASSEMBLÉIA DE DEUS, POIS CONHECI UMA IGREJA ONDE OS PASTORES ERAM ESCOLHIDOS POR DEUS, NÃO QUE ACHO QUE HOJE NÃO SÃO, MAS CAUSA-ME UMA ESTRANHEZA MUITO GRANDE O NÚMERO DE FILHOS DE PASTORES ASSUMINDO O LUGAR DO PAI NA PRESIDÊNCIA DA IGREJA, COISA MEU PASTOR, QUE NÃO ACONTECIA COM TANTA FREQUENCIA EM NOSSA DENOMINAÇÃO. PARECE QUE TÁ TUDO DOMINADO. PARECE QUE AD. ESTA SOFRENDO UM PROCESSO DE MASSIFICAÇÃO MUITO GRANDE, POIS NINGUEM COMENTA. A RAZÃO EU NÃO SEI. ACHO QUE SEI, MAS TAMBÉM TENHO ALGUM RECEIO DE COMENTAR. ESTAS CRITICAS NÃO VEM COM NENHUM RANCOR, OU É FRUTO DE UM ESQUECIDO DA IGREJA. SOU VICE-PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA DE DEUS NA BAIXADA FLUMINENSE E PEDAGOGO. ROBSON DE CARVALHO. ROBSON.DECARVALHO@HOTMAIL.COM

Anônimo disse...

Povo de Deus assinem o abaixo-assinado contra a PL122 e o KitGay no site do Pastor Silas Malafaia...

http://abaixoassinado.vitoriaemcristo.org/_gutenweb/_site/gw-inicial/

Anônimo disse...

Gosto muito das suas colocações Pastor Ciro. Porém gostaria que o senhor voltasse suas críticas também para a liderança assembleiana. Assim como todas as outras tem seus defeitos.
Agradecido
Fernando Anderson - São Luis/MA

Tarcisio disse...

Paz e graça do Senhor Jesus querido, gostei muito da suas colocações a respeito do assunto, que Deus Pai e Filho, e Espírito Santo esteja sempre com o senhor nas palavras proferidas... E sou Assembleia-no também.