terça-feira, 10 de agosto de 2010

Diálogo por e-mail com um unicista (2)


PRIMEIRO E-MAIL

— A paz do Senhor Jesus, irmão. Eu não concordei com a sua declaração sobre a Trindade. A palavra “Trindade” existe em sua Bíblia? Verifique de Gênesis a Apocalipse. Não existem três tronos, e sim um só. Em Mateus 28.19, o Senhor Jesus falou em parábolas, dando uma ordenança para batizar... Em Lucas 24.45-49, Ele disse que em seu nome se pregasse o arrependimento para remissão dos pecados. Pedro, em Atos 2.38, com autoridade responde: “arrependei-vos, e cada um de vos seja batizado em nome de Jesus Cristo”. Sabe por que Pedro e a igreja primitiva realizaram o batismo em nome de Jesus? Que Jesus Cristo lhe revele o batismo da unicidade! Ah, não se esqueça de procurar a palavra “Trindade” em sua Bíblia — provocou-me um unicista.

— Eu também lhe faço uma pergunta: As palavras “unicismo”, “unicista” ou “unicidade” aparecem na sua Bíblia? Verifique entre Gênesis a Apocalipse. Antes de falarmos sobre o batismo, de modo mais amplo, explique-me também, por favor, o texto de João 14.16. Ah, e não se esqueça de procurar o termo “unicidade” em sua Bíblia — respondi-lhe, também com uma pequena provocação.

SEGUNDO E-MAIL

— Em relação a João 14.16, Jesus em João 8.56-59 declara aos judeus que é Deus. Em João 10.30 e 17.11 diz que Ele e o Pai são um. Em João 14.6-10 Ele disse: “Ninguém vem ao Pai senão por mim” e “estou há tanto tempo convosco”. Em Atos 20.28 está escrito: “Olhai, pois, por vós e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constitui bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com o seu próprio sangue”. Em Judas vv.1-4 está escrito que Deus é o único dominador e Senhor nosso, Jesus Cristo. Em 1 João 5.20 vemos que Jesus é o verdadeiro Deus. A unicidade está clara nos textos citados. Em João 1.1 quem era o Verbo? — divagou o unicista, não economizando citações bíblicas.

— Caro irmão, eu sei que a estratégia dos unicistas (esta palavra não está na Bíblia!), adeptos da unicidade (este vocábulo também não aparece nas Escrituras!) e partidários do unicismo (este termo também não consta da Bíblia!), é citar várias referências bíblicas fora de contexto… Bem, a fim de não dificultar a nossa conversa, por enquanto, seria interessante o irmão explicar-me somente o texto de João 14.16. O que significa a Pessoa divina do Senhor Jesus pedir a Ele mesmo que envie ao mundo Ele mesmo, sendo que Ele mesmo já estava no mundo? E, se Ele já estava no mundo, e Ele é uma única Pessoa (como o irmão explicou), por que faria um pedido para si mesmo? Em contrapartida, eu me comprometo a responder às questões anteriores, principalmente as ligadas ao batismo. Já lhe adianto, entretanto, que o termo “nome”, em Mateus 28.19, tem função distributiva, denotando que engloba os três nomes das Pessoas da Trindade. Aguardo sua resposta, a fim de prosseguirmos a nossa amigável conversa — respondi.

Aguardando a resposta quanto João 14.16 por parte de qualquer adepto da unicidade,

Ciro Sanches Zibordi

6 comentários:

Elienai Cordova disse...

Pr. Ciro,

Realmente o numero de pessoas que se confundem com a doutrina da trindade é grande, mas não é por que não se entende que deve-se negar que exista.

Que a cada dia Deus nos conceda sabedoria e, aquele que a quiser "peça a Deus"(Tg 1.5)

Aguardo sua visita em meu blog

Que a Paz do senhor esteja contigo.

Jonnys Sales disse...

Quem é a favor do unicismo não deve entender o bom e claro português. Como explicado pelo Pr. Ciro em João 14 como pode Jesus rogar a Ele mesmo para enviar a Ele mesmo? Aí já não é questão de interpretação e sim de pura falta de vontade em aceitar a Trindade.

Cassiano disse...

Não gosto nem costumo entrar em questões,contendas e debates acerca da lei; porque são coisas inúteis e vãs. Mas me chamou a atenção o fato entender o português, estou realmente aprendendo inclusive o grego. Parece que o irmão quer provar a existência de 3 pessoas distintas (diferentes) na trindade, o texto de João 14:16 diz "outro" que no oirginal traz "alon" = outro da mesma espécie e não "hetero" = outro distinto, JESUS refere o Pai, pois estava numa condição humana, condição de criatura como era fato. Quando rogou para que fosse enviado o outro se tratava de outro modo como era o projeto fosse derramado o Espírito sobre toda a carne, se o "outro" da mesma espécie porém de forma, formato, modo ou maneira não seria possível a visitação interna em todos o que cressem. Exemplo de Pedro andava com Jesus, negou-o mas quando o "outro" entrou em seu ser, deu a vida por Jesus.
Peço que por complacência o autor do blog aprove este comentário, já que o mesmo pediu que esperava a explicação por qualquer unicista.

Paz

Edna disse...

a paz do Senhor meus amigos me responda uma ou tres perguntas tenho uma duvida qual seria o nome do Pai o nome do Filho e o nome do Espirito Santo

Ciro Sanches Zibordi disse...

Edna,

"Em nome", em Mateus 28.19 tem sentido distributivo. Batizar em nome do Pai, em nome do Filho e em nome do Espírito Santo não significa necessariamente que eles têm nomes próprios como nós, mas que devemos batizar na autoridade das três Pessoas da Trindade.

Deus não precisa de nomes como os nossos. O Pai, no AT, revelou-se como "EU SOU", quando Moisés quis saber seu nome. O Espírito Santo também não precisa de um nome como o nosso para ser o que é: o "outro Consolador" além do Pai e do Filho, pois a Trindade é formada por três Pessoas consoladoras: O Deus de toda a consolação, o Pai, o Consolador, o Filho, e o outro Consolador, o Espírio Santo.

O Messias só tem um nome como os nossos: Jesus, porque Ele se fez como um nós. Ele se fez semelhante aos homens.

Em Cristo,

CSZ

JOEL disse...

PASTOR, A PAZ DO SENHOR. GOSTARIA DE PERGUNTAR SOBRE OUTRO ASSUNTO. A BIBLIA FALA DE ALGUMAS RESSURREIÇÕES, POR EXEMPLO, O HOMEM QUE CAIU NA COVA DE ELISEU ETC. GOSTARIA DE SABER (SEI QUE DEUS É SEMPRE JUSTO) SE ESTE HOMEM OU OUTRA PESSOA QUE RESSUSCITOU TEVE DUAS CHANCES NA VIDA. POR FAVOR ME MANDE UMA RESPOSTA, POIS JA ENVIEI OUTRAS MENSAGENS E NAO OBTIVE RESPOSTA.