domingo, 18 de julho de 2010

Por que fumar é pecado? (1)

Há alguns dias, senti-me estimulado a responder à pergunta acima depois de ter conversado com o meu amigo Eli Felete, pastor-presidente da Assembleia de Deus Ministério Rocha Eterna, de Lisboa, Portugal. Muitos irmãos em Cristo, inclusive pastores, ficam inculcados com o fato de eminentes cristãos do passado terem supostamente apreciado o fumo e com a não ocorrência de mandamentos que tratem especificamente do ato de fumar.

Continue lendo >>

Ciro Sanches Zibordi

13 comentários:

João Paulo disse...

A paz de Cristo, pastor Ciro!

Verdadeiramente, tudo o que o senhor falou, tem base bíblica. Como sempre: uma boa explanação, um excelente ensino do Alto!

Para os que ainda relutam em desobedecer à Lei de Deus, eis mais uma receita: "Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito. E sede cumpridores da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos discursos. Aquele, porém, que atenta bem para a lei perfeita da liberdade e nisso persevera, nao sendo ouvinte esquecido, mas fazedor da obra, este tal será bem-aventurado no seu feito" (Gl 5.25; Tg 1.22, 25)

Em Cristo,

http://www.joaopaulomsouza.blogspot.com

Pedro Henrique disse...

A Paz do Senhor, Pr. Ciro!

Engraçado... Um dia desses, fazia a mim mesmo muitos desses questionamentos. Nunca tive dúvidas sobre o caráter inconveniente, prejudicial à saúde e pecaminoso do tabagismo, mas, pelo fato de Charles Haddon Spurgeon (da foto) ter sido um apreciador de charutos e ainda assim um grande pregador, muitas dúvidas e incertezas me passavam pela cabeça.

Em certa comunidade, alguém disse que o "príncipe dos pregadores" fumava pois, naquela época, não se conhecia os malefícios do tabagismo.

Todavia, prefiro aprender de irmãos que possuem mais propriedade para tratarem do assunto, como o senhor, e moldar meu raciocínio.

Enfim, parabéns pelo texto claro, expositivo e, sobretudo, exclarecedor.

Um grande abraço,

P.H.

Nerly Nunes disse...

Muito boa essa reflexão pastor! Sabemos que o tabagismo prejudica a o corpo trazendo sérios problemas à saude. Quando vou falar à alguém sobre o tabagismo e outros vícios e práticas que afetam o corpo eu uso o seguinte texto bíblico: "O homem bom cuida bem de si mesmo, mas o cruel prejudica o seu corpo." (Proverbios 11:17).

Mizael Andrade Reis disse...

Pedro Henrique,

De fato, o tabagismo nos tempos de Spurgeon por exemplo, não se constituía em pecado crasso, tal como os cabelos compridos dos pré-reformadores, pós-reformadores, avivalistas e etc, não consistiam também em pecado. Pecado é sempre pecado. Contudo, há coisas que se constituem pecado (coisas ilícitas), por conta da incoveniência circunscrita ao tempo em que é praticado. Aos que equivocada e anacronicamente, evocam as experiências de Spurgeon para discorrer sobre a proibição do tabagismo, poderão ser infelizes em suas ponderações caso seu argumento não seja precedido por preliminares que expliquem os casos e casos delimitados pelo tempo. Sugiro à todos que leiam as briografias de Spurgeon, como o de Iain Murray, baseada em sua autobiografia de 4 volumes. A obra de Srnold A. Dallimore também é bastante salutar. Lendo tais obras, muitos felizmente compreenderão o fato de Spurgeon fumar moderadamente charutos todas as vezes que ia dormir. Fumava sob recomendação médica, e segundo ele mesmo dizia, "fumava para Glória de Deus", sem nenhum pesar. Mas era seu tempo, diferente do nosso e neste, diante da depreciação deste ato, não tão anormal em tempos passados (Londres) e praticado de forma moderada, se torna um vício avassalador, pelo que declaramos que hoje, em nossa sociedade, é pecado pelo mal testemunho gerado e pelo vício escravizador sobre quem o pratica. Não devemos analisar os costumes presentes pelos costumes passados. Vivamos o nosso tempo, digo isso, no que diz respeito a certos costumes e práticas.

P.S: Vale lembrar que diante das más línguas, Spurgeon por fim, sob acompanhamento dos que o amavam, parou de fumar, não porque julgava pecado, mas sim o fez, diante da imaturidade espiritual de alguns irmãos, seguindo a recomendação bíblica de Paulo, quanto ao tratamento de questões discutíveis diante dos fracos na fé.

Graça e paz
Mizael Reis

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro irmão e amigo pr. Ciro Zibordi,

A Paz do Senhor!

Em virtude de julgar totalmente pertinente e necessário seu artigo, tomei a liberdade de postar um link do seu post em meu singelo blog, para que seja de edificação também para os meus poucos leitores.

Boa estada e bom trabalho em portugal!

Um grande abraço!

Seu conservo,

Pr. Carlos Roberto

Tamar disse...

Spurgeon era um fumante inveterado.
O fumo era recomendado pelos médicos com reportagens de página inteiras nos jornais de domingo sobre o benefício de fumar.

O fumo e o vinho eram utilizados como remédios. Prozacs e analgésicos baratos para os "amargosos de espírito" ou as dores do corpo.

A ciência recomendava porque não conhecia o mecanismo do vício nem as consequências.

Spurgeon e sua esposa viveram com graves doenças crônicas e pelo que sabemos hoje o fumo recomendado equivocadamente pode ter piorado a situação dos dois.

Ele morreu aos 57 anos, bem jovem para os nossos padrões.
Deixou sermões maravilhosos e atuais.

Não fume, não dê mal exemplo para as crianças da igreja.

Mulher fumando grávida e pai fumando perto de crianças nem o ímpio tolera isso!

PS: É preciso considerar a questão da propaganda maciça destes vícios pelas empresas de bebidas e cigarros.

Saúde.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro pastor e amigo Carlos Roberto,

A paz do Senhor!

Grato pelas palavras! E agradeço-lhe também por divulgar o presente artigo em seu excelente blog.

Um grande abraço.

CSZ
p.s. Já passei por Portugal e agora estou em Apucarana, Paraná, com o nosso grande amigo, pastor Daniel Acioli.

Pedro Henrique disse...

Caro Mizael Andrade,

Grato pela explanação. A abordagem sobre a atitude de Spurgeon ter abandonado a prática segundo uma recomendação bíblica não poderia ser mais oportuna.

Só gostaria de esclarecer que compreendo o fato de, no século XIX, o tabagismo ainda não possuir a depreciação que possui hoje.

Além do mais, sou admirador de Charles Spurgeon e de seus sermões, afirmando que ele fazia e ainda faz jus ao título de "príncipe dos pregadores" (Em "aspas", apenas de forma didática).

Que o Senhor sempre nos ensine Sua vontade.

Abraços,

P.H.

Anônimo disse...

SE PARA CHARLES SPURGEON ERA NORMAL FAZER SINAIS COM AS MÃOS PARA MOSTAR QUE PERTENCIA A UMA "SOCIEDADE SECRETA", O QUE DIRIA USAR O FUMAR....O NOME DE JESUS LHE RENDEU MUITO DINHEIRO.

O SENHOR TEM TODA RAZÃO "MALDITO O HOMEM QUE CONFIA NO HOMEM E FAZ DO SEU BRAÇO SUA CARNE" JER. 17.5.

Alexandre Soeki Ramos disse...

Quando perguntaram para D.L. Moody o que ele achava sobre CHARLES SPURGEON fumar, Moody respondeu "o sujo continue a se sujar ainda". Ap 22.11 essa foi a resposta do homem de DEUS.

Mas hoje fumar é normal pelo menos é o que se esta ensinado em algumas Faculdade de Teologia Pentecostal, eu mesmo já ouvi da boca de alguns professores que fumar não faz mal, e pasmem outro dia meu professor em sala de aula disse que nas férias levou a sua esposa para uma praia de nudismo e que isto não tinha problema algum.
Final dos Tempos....

Alexandre Soeki Ramos disse...

Quando perguntaram para D.L. Moody o que ele achava sobre CHARLES SPURGEON fumar, Moody respondeu "o sujo continue a se sujar ainda". Ap 22.11 essa foi a resposta do homem de DEUS.

Mas hoje fumar é normal pelo menos é o que se esta ensinado em algumas Faculdade de Teologia Pentecostal, eu mesmo já ouvi da boca de alguns professores que fumar não faz mal, e pasmem outro dia meu professor em sala de aula disse que nas férias levou a sua esposa para uma praia de nudismo e que isto não tinha problema algum.
Final dos Tempos....

Alexandre Soeki Ramos disse...

Quando perguntaram para D.L. Moody o que ele achava sobre CHARLES SPURGEON fumar, Moody respondeu "o sujo continue a se sujar ainda". Ap 22.11 essa foi a resposta do homem de DEUS.

Mas hoje fumar é normal pelo menos é o que se esta ensinado em algumas Faculdade de Teologia Pentecostal, eu mesmo já ouvi da boca de alguns professores que fumar não faz mal, e pasmem outro dia meu professor em sala de aula disse que nas férias levou a sua esposa para uma praia de nudismo e que isto não tinha problema algum.
Final dos Tempos....

Alexandre Soeki Ramos disse...

Quando perguntaram para D.L. Moody o que ele achava sobre CHARLES SPURGEON fumar, Moody respondeu "o sujo continue a se sujar ainda". Ap 22.11 essa foi a resposta do homem de DEUS.

Mas hoje fumar é normal pelo menos é o que se esta ensinado em algumas Faculdade de Teologia Pentecostal, eu mesmo já ouvi da boca de alguns professores que fumar não faz mal, e pasmem outro dia meu professor em sala de aula disse que nas férias levou a sua esposa para uma praia de nudismo e que isto não tinha problema algum.
Final dos Tempos....