sábado, 19 de junho de 2010

Escatologia Bíblica (2) — A Segunda Vinda


Vivemos numa época de muita confusão e questionamentos tolos. Há falsos ensinadores, andando pelas igrejas e também na Internet, que não respeitam a revelação divina escrita, a Bíblia Sagrada, a Palavra de Deus, e amedrontam os incautos com o emprego de simbolismo forçado, no melhor estilo “caça às bruxas”. Tudo para eles representa a Illuminati, os “senhores do mundo”, a maçonaria... Como vimos em outro artigo, nem a bola da Copa do Mundo, a pobre Jabulani, escapou...

Nesta série, para ajudar a quem deseja de fato aprender sobre a Escatologia Bíblica, exporei o assunto devagar, passando do geral para o específico. Afinal, para entender as revelações divinas, além da indispensável iluminação do Espírito Santo e a certeza de que a Bíblia é a Palavra de Deus, o estudioso precisa ter em mente a ordem cronológica em que os eventos futuros ocorrerão.

Observe que, no artigo anterior (volte a lê-lo se for necessário), eu apresentei uma lista com os principais eventos futuros, a partir do Arrebatamento da Igreja, o qual desencadeará uma série de acontecimentos. Neste artigo, discorrerei de modo panorâmico sobre a Segunda Vinda, para em seguida, na próxima parte, começar a falar sobre o Rapto, iniciando pelos seus sinais indicadores. Esses sim estão ocorrendo no mundo — e nada têm que ver com as teorias da conspiração e as invenciones que ora estão sendo propagadas, com $egunda$ intenções, por homens que aterrorizam o povo.

Qual cristão sincero não espera com ansiedade a Segunda Vinda? Quem ama a Palavra de Deus tem a certeza de que Cristo “aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o aguardam para a salvação” (Hb 9.28). E há inúmeras profecias sobre esse acontecimento nas Escrituras, inclusive no Antigo Testamento, conquanto, naquele tempo, os israelitas não entendessem que seria necessário o Messias vir ao mundo duas vezes.

De acordo com o pastor Antonio Gilberto — que, aos 81 anos, é, sem nenhuma dúvida, o maior erudito, exegeta e teólogo da quase-centenária Assembleia de Deus brasileira —, “O povo de Israel conheceu apenas os rudimentos da revelação divina (Hb 6.1); isto é, conheceu apenas a cartilha de Deus. Nós, a Igreja de Deus, conhecemos O Livro Completo; isto é, a revelação divina completa. Que desculpa temos diante de Deus, agora?” (Apostila Usos, Práticas e Costumes na Igreja de Deus, p.5). Isso significa que a Igreja pode compreender, de modo claro, as verdades que nenhum dos profetas antigos conseguiu assimilar.

Sabemos que Cristo, em sua Primeira Vinda, resgatou-nos do domínio do pecado (Rm 6.14), ressuscitou para a nossa justificação (Rm 4.25), fundou a sua Igreja (Mt 16.18) e ascendeu ao Céu (At 1.7-11). E sabemos também — porque temos a Bíblia completa, a Palavra de Deus em mãos — que Ele voltará para arrebatar os salvos, nas nuvens (1 Ts 4.16,17); e que, sete anos depois, virá à Terra para instaurar o Milênio (Ap 19.11,15; 20.1-6).
Os israelitas não conseguiam vislumbrar, então, todos os detalhes envolvendo as Primeira e Segunda Vindas. Para eles, era uma coisa só, assim como muitos hoje, em razão de não investigarem as Escrituras com cuidado, rejeitam a doutrina das duas etapas da Segunda Vinda, o que estudaremos mais adiante.

O profeta Isaías via as suas vindas como uma só: “O Espírito do Senhor JEOVÁ está sobre mim, porque o SENHOR me ungiu, para pregar boas-novas aos mansos, enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos e a abertura de prisão aos presos; a apregoar o ano aceitável do SENHOR e o dia da vingança do nosso Deus...” (Is 61.1,2). Depois de ter lido essa passagem até ao ponto que menciona “o ano aceitável do Senhor”, o Senhor Jesus fechou o livro de Isaías e concluiu: “Hoje se cumpriu a Escritura que acabais de ouvir” (Lc 4.17-21). Por que Ele não continuou a leitura até à parte que menciona o dia da vingança? Porque essa segunda parte se refere à Segunda Vinda do Messias.

Isaías, portanto, não mencionou as duas vindas. Para ele, repito, era como se elas fossem ocorrer de uma só vez. Isso, em si, já é uma boa resposta para quem hoje questiona: “Onde está escrito que primeiro haverá um Arrebatamento e depois a Manifestação em poder e grande glória?”
Isaías e outros profetas do Antigo Testamento também não disseram textualmente que ocorreria a Segunda Vinda! Mas ela é uma realidade incontestável para a Igreja neotestamentária.

Zacarias também profetizou sobre as duas vindas como se fossem uma só: “Alegra-te muito, ó filha de Sião; exulta, ó filha de Jerusalém; eis que o teu Rei virá a ti, justo e Salvador, pobre e montado em jumento, sobre um asninho, filho de jumenta. E destruirei os carros de Efraim e os cavalos de Jerusalém, e o arco de guerra será destruído; e ele anunciará paz às nações; e o seu domínio se estenderá de um mar a outro mar e desde o rio até às extremidades da terra” (9.9,10).


Note que o versículo 9 cumpriu-se quando Jesus Cristo andou na Terra, por ocasião de sua entrada triunfal em Jerusalém (Mt 21.1-11). Mas o versículo 10 ainda não se cumpriu; faz parte do seu Segundo Advento. Este, aliás, abarcará vários acontecimentos, num período de sete anos: o Arrebatamento da Igreja e o Tribunal de Cristo; as Bodas do Cordeiro e a Grande Tribulação; a Manifestação do Senhor em poder e glória e a batalha do Armagedom; a condenação do Anticristo e do Falso Profeta ao Inferno final, o Julgamento das Nações e a prisão de Satanás por mil anos.

João Batista — homem cheio do Espírito Santo desde o ventre de sua mãe (Lc 1.15) e que testificara do Senhor Jesus com tanta convicção (Jo 1.19-31; 3.38) — mandou perguntar ao Senhor Jesus se Ele era verdadeiramente o Cristo (Mt 11.1,2). Por quê? Porque, para ele, como o último representante dos profetas do Antigo Testamento (Mt 11.13), a vinda de Cristo à Terra seria um único acontecimento. Daí a sua expectativa de que o Messias estabelecesse já naqueles dias o seu Reino.

Graças a Deus, temos hoje a Bíblia completa, com os seus 66 livros! E, com a iluminação do Espírito, podemos compreender de modo abrangente o que Isaías, Jeremias, Ezequiel, Daniel, João Batista e tantos outros salvos do período veterotestamentário não compreenderam! E mais: além de distinguirmos as duas vindas, podemos entender que a Segunda Vinda se dará em duas etapas: (1) o Arrebatamento da Igreja, a nossa Reunião com Ele; o nosso Casamento com o Noivo, nos ares (2 Co 11.2); e (2) a Manifestação dEle em poder e glória, com a sua Esposa (Ap 19.7). Aleluia!

Estejamos preparados!

Ciro Sanches Zibordi

5 comentários:

Pb. Ranilson disse...

Graças a Deus que a voz esta solta!

Pr. Ciro imagino as vezes como foi a reaçao de Jesus quando soube que João o Batista estava preso, pois bem veja, João outro dia foi perguntado quem era ele, se era o Cristo e, mas outros, entao ele disse que era simplismente "UMA VOZ", já imaginou qual foi a reaçao do mestre em saber que a "VOZ" agora estava presa? E lembro-me quando Jesus fez disse que se "eles calarem as pedras clamaria", viu ai as coisas?
Pois bem Pr. Ciro e nos dias de hoje como se encontra o meu e o seu Jesus referentes a pessoas que tem nas mãos a "voz da verdade" Biblia sagrada e nao fala ela, lembra de Paulo uma das recomendaçoes dele ao seu discipulo Timéteo "que pregues (fale) a palavra, instem a tempo e fora de tempo", então que nao só a sua pessoa e sim nós, digo nós por que estou dentro deste contexto tamb~em venhamos a FALAR as verdades enguanto é tempo.

Pr. Ciro que a sua pessoa continue sendo esta voz que tem ecoado em nossos ouvidos e que o Espirito Santo tem usado ela, seu raciocinio e seus dedos para escrever estas verdades Biblicas pra nós.
Deus te conserve assim.

Anônimo disse...

A paz do Senhor Pr. Ciro. Quero parabeniza-lo pelo o seu site, desdo dia que eu achei o seu blog nunca mais procurei outras coisas na enternet.Tenho aprendido muito com o senhor. Que o Senhor continue lhe abençoando mais e mais.A paz do Senhor.
Moises Baruk

james disse...

pastor Ciro a paz do senhor jesus, queria que o senhor postasse um estudo sobre cristão e sua sexualidade daquilo que pode e não pode, entre um casal casado.vejo que os lideres hoge não trada disso nas igrejas nos cultos de doutrinas.principalmente se por exemplo se sexo oral ou caricias pode ou não pode segundo as escrituras.

Tiago Rosas disse...

Ilustre Pr. Ciro,

Estou acompanhando a série Escatologia Bíblia, e graças a Deus por tudo que Ele nos dá a conhecer pela exposição de sua santa Palavra!

Estou aguardando o estudo sobre o Arrebatamento, e sei que o sr. irá postá-lo em breve.

Grande abraço.

Anônimo disse...

Paz do Senhor pr. Ciro, sou um visitante assíduo do seu blog e tenho aprendido muito.

Por favor pr., tire uma dúvida; aqueles que serão arrebatados, participarão do milênio?
Pois tenho lido sobre isto e alguns comentaristas tem dito que sim e outros tem dito que não.

Fique com Deus,

Ir. Gilmar Batista.