quinta-feira, 18 de março de 2010

Falou bonito...


Em uma aula de Escola Bíblica Dominical sobre a doutrina da salvação, um professor que acabara de fazer um curso teológico resolveu exibir os seus conhecimentos na classe dos novos convertidos...

— Preclaros irmãos: na contemporaneidade, tenho me lançado a complexos estudos teológicos e também teontológicos. Minha exegese para esta importante aula sobre a soteriologia subjetiva resulta da análise exaustiva de indeléveis obras sobre o assunto, tanto as densas como os opúsculos.

Preclaro? É um novo plano de celular pré-pago? — pensa um aluno, que, assim como os outros, não está entendendo nada.

Cinquenta minutos depois...

— Visando à expansão da atividade investigativa sobre o plano salvífico, não podemos ser recalcitrantes quanto à filologia, tampouco prescindir das elucidativas abordagens filosóficas, reconsiderando o que asseveraram Platão, Sócrates, Bacon...

Bacon? Já estou ficando com fome...

— ... Santo Agostinho, bem como Maquiavel.

Bem como Maquiavel? Que prato é esse? Bem, se o professor falou que o come bem, deve ser muito bom...

— Por conseguinte, vós que sois novos na fé não podeis olvidar que o emprego das metodologias exegéticas obriga-nos à análise das novas proposições hermenêuticas. Por outro lado, a constante divulgação das descobertas arqueológicas acarreta um processo de reformulação dos conceitos soteriológicos e antropológicos, levando-nos a uma releitura dos oráculos vetero e neotestamentários, em contraposição com a literatura deuterocanônica vigente à época. E isso vós tendes de observar a cada dia.

Falou bonito...

Ciro Sanches Zibordi

36 comentários:

Dianne Nogueira disse...

Eu ri!

Clóvis disse...

Acho que ia desejar horizontalizar o esqueleto e reunir os cílios nessa aula...

Gostei!

Clóvis

geisiel e ozi disse...

muito bom.....rsrsrsrs....faIo,faIo,mas não entendi um aIeIuia,,rsrsr.

Gostei!

Robson Silva de Sousa disse...

"MENAS" NELE... RSSSS!

O PROSSIGO PARA O ALVO INDICA A EXPOSIÇÃO "MENAS" ABERTA AO PÚBLICO DE 16/03/2010 a 27/06/2010 NO MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA... NA ESTAÇÃO DA LUZ - SÃO PAULO - SP

PERMITINDO DEUS DAREI UMA PASSADINHA POR LÁ... NÃO CUSTA NADA! OU QUASE NADA...

Valor do Ingresso:

R$ 6,00 (Seis Reais) público em geral; R$ 3,00 (Três Reais) estudantes com carteira de estudante do ano e documento de identidade; Não pagam ingresso: pessoas com 60 anos ou mais (mediante a apresentação de documento de identidade); crianças com 10 anos ou menos (mediante a apresentação de documento de identidade); professores da Rede Pública (Municipal, Estadual ou Federal) com apresentação de documento comprobatório.

Aos sábados o ingresso é gratuito para todos os visitantes.

Abraços!

Robson Silva
Prossigo "aprendeno" para o Alvo... Fp 3:14

Jean Patrik disse...

Na noite passada, sonhei que o Apóstolo da Graça (para quem não sabe é Paulo) havia sido transportado do passado para os nossos dias, através de uma máquina do tempo. No sonho, a notícia me veio aos ouvidos através de um programa de rádio. Rapidamente, telefonei para a rádio e pedi as informações necessárias para localizar o apóstolo. Sabe aonde fui encontrá-lo? Num hospital, passando muito mal. Sonho é sonho! Ao entrar em seu quarto, lá estava ele, na cama, sentado e triste. Assim que me apresentei, disse a ele: Conte-me tudo o que aconteceu. E ele, com uma voz calma, expressou-se da seguinte forma: "Assim que cheguei, percebi que entendia e falava o português, a língua desse povo. Vesti-me como todos e observei que numa só rua havia muitas templos, também chamados de igrejas. Entrei na primeira e me perguntaram se eu era cristão tradicional ou avivado. Logo saí dali, pois achei aquela pergunta ridícula. Fui logo para a segunda igreja, e ouvi o pregador gritando: "Você será rico, pois te porei por cabeça e não por cauda." Que loucura é essa? - perguntei a mim mesmo. Quem disse que essa expressão, na cultura judaica e na língua hebraica deveria ser entendida como promessa de riqueza para pessoas individuais? Isso era uma promessa para a nação de Israel, como um todo. Seria cabeça entre as nações, pois teria hegemonia entre os povos. Que horror! Saí correndo dali. Entrei na terceira igreja. Vi muita gente caída no chão, outras rodopiavam, o pastor pondo as mãos na cabeça das pessoas, dizendo: "Receeeeeeba!", após o que elas caíam para trás e eram deixadas no chão. De repente, muitas delas começaram a rir sem parar. Não pensei duas vezes: Saí correndo dali. Fui para a quarta igreja. O que se intitulava apóstolo usou o meu nome, afirmando que eu havia pregado o evangelho da graça e que, por isso, nada impediria de um homossexual ser ali pastor. Não fora isso que eu tinha escrito aos coríntos e aos romanos. Saí correndo de lá. Fui para a quinta igreja. Estavam cantando: "Coroamos a ti oh Rei Jesus", e depois cantaram "sofreu tanta solidão, foi até a cruz e não se entregou." Ora, Jesus sempre foi Rei e ele se entregou sim.

Jean Patrik disse...

continuação


Saí correndo, para uma sexta igreja. Muitos falavam línguas estranhas e não havia intérprete. Lembro-me de ter orientado os cristãos em Corinto para que se alguém falasse em línguas, que fossem poucos, que houvesse intérprete e que tudo ocorresse por ordem e descência. Saí dali correndo. Fui para a sétima igreja. Nessa eu nem entrei. Devia haver ali pais muito incompetentes em ensinar os filhos, pois eles ficavam correndo na frente do local, usando palavreados estranhos aos meus conhecimentos, do tipo: "Kaduf!", "Olha que eu atiro com o meu revólver!". Passei reto, atravessei para o outro lado da rua, e entrei na oitava igreja. O interessante é que ela tinha o mesmo nome da primeira e da terceira, mas o que as diferenciava era o tal "ministério". Naquela igreja, o pastor dizia: "Isso está amarrado em nome de Jesus! Pou, Po, Pi, Nexúria camanévia, ribamaxuricanta, Deus seja louvado, glória, decantalabás!" E dos lábios do pastor, de vez enquando, saía assopros sem o menor significado. Saí dali correndo novamente. Fui para a nona igreja, a cem passos da outra. O pastor entregou um pão dentro de um pequeno embrulho transparente (uns chamavam aquilo de saquinho) e disse: "Quando esse pão murchar, seus problemas desaparecerão da sua vida." Achei estranho, mas permaneci ali um pouco mais. De repente, várias pessoas endemoniadas foram salvas, mas algo me chamou atenção: O pastor punha um objeto na boca do endemoniado, que fazia o som sair perto da gente, e fazia muitas perguntas para o demônio. E quando ele gritou: "Ordeno que todos os demônios que estão na família dessa pessoa entrem nela...", então não tive dúvidas.

continua...

Jean Patrik disse...

Saí dali. Fui para a décima e última igreja. Ali não se falava pastor, mas apóstolo. Ele tinha o mesmo nome daquele que morreu um pouco antes de eu ter me convertido. Eu cheguei no finalzinho, não deu para saber se era bom ou não, mas assim que atravessei a rua, vi um papel no chão onde dizia que aquele apóstolo havia estado preso por ter escondido dinheiro da igreja num local não permitido pela lei do país e que a esposa dele, uma bispa, também havia sido presa. Meu coração gemeu no espírito, caí no chão e acordei aqui." Depois de ter dito isso, no sonho, o Apóstolo Paulo me perguntou: "Irmão Fernando Galli, a sua igreja é parecida com uma daquelas dez?" E eu respondi: Bom irmão Paulo, tem algumas daquelas besteiras sim. Sou da Igreja Batista. Nossas igrejas fazem parte do que chamamos Convenção Batista Brasileira, e até hoje os líderes dessa instituição não fazem nada para tirar os pastores maçons dela, nem impedem que outros pastores se tornem maçons. Ao ouvir isso, o já idoso Paulo me perguntou: "O que é maçonaria, o que significa um pastor ser maçom e qual o problema disso?" Então eu respondi: Posso pensar? Deita na cama Paulo. Vou dar um jeito de mandar você de volta. - Fernando Galli, 15 de março de 2010.

"CULTINHOS" - UMA BÊNÇÃO PARA CRIANÇAS E JUNIORES?
fnte: http://iacs33.blogspot.com/

de uma olhadinha pastor, bastante interessante

Creuza Moura disse...

Querido irmão Ciro
A Paz do Senhor!

Como a Diane eu ri muito, e como Clóvis eu também desejaria uma boa soneca...

É interessante constatar que até nisso o mundo influência a igreja.

Já tentou bater um papo com alguém da área de Marketing, ou Jurídica? é muito jargão técnico e não raro pego colegas no meio de uma reunão se entreolhando como quem diz "o que ele quiz dizer com isso?" e ultimamente tenho visto isso acontecer na igreja já com alguma frequência.

Se torna problemático para uma igreja quando o mensageiro, professor, lider, ou comunicante que seja, começa a se valer de palavras difíceis para dizer coisas simples. deixa-se de alcançar aquele que não teve acesso a "cultura", ou aquele que está chegando para o evagelho.
Jesus comunicou a muitos com linguagem simples, que é diferente de um vocabulário pobre. mas, sobre isso eu prometo escrever em uma outra oportunidade.

um grande abraço.

Anônimo disse...

Sem graça....
Se puder posta um texto melhor e mais edificante.

Anônimo disse...

Pr Ciro permita-me falar com o anonimo ai em cima. De anonimo p/anonimo (rsrsrsrsrsrs).

Ei cara pede pra ir ao WC e vai embora!!!

Se vc nao gosta desse blog, procure outro!!!

IURY RANGEL disse...

Pr. Ciro, de fato a história acima é uma realidade em muitas E.B.D's, seminários, etc. Tais "professores" se esquecem que comunicação significa tornar algo COMUM, ou seja, acessível a todos. Então, se me preocupo em usar linguagens rebuscadas e de difícil compreensão acabo impedindo que outras pessoas tenham acesso ao CONHECIMENTO, não é verdade?!

O senhor também não acha que na mesma categoria dos "professores" da história acima estão aqueles pregadores que usam muitos jargões evangélicos em cultos evangelísticos, como: "Deus vai derramar fogo sobre a sua cabeça!!!"; “Hoje Deus vai te encher de unção!!!”???. Eu acredito que as pessoas que não frequentam igrejas evangélicas também não compreendem essas expressões... Não seria bom evitá-las em “ar-livres”, por exemplo??? Como disse o apóstolo Paulo: “Se, pois, toda a igreja se congregar num lugar, e todos falarem línguas estranhas, e entrarem indoutos ou infiéis, não dirão, porventura, que estais loucos?” (1Co 14.23).

Que Deus levante homens como os levitas do tempo de Esdras que “leram o livro, na Lei de Deus, e declarando e explicando o sentido, faziam que, lendo, se entendesse” (Ne 8.8).

Fique na Paz!

Artur Ribeiro disse...

... um político.

Paulo Cézar Souza dos disse...

Pr. Ciro, Graça e paz da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.

Nestes dias tenho pensado sobre os essenciais do cristianismo. Estou convicto que os periféricos da vida e ministério podem facilmente nos desviar de praticarmos um cristianismo bíblico e simples, fazendo com que nossa atenção, energias, dons e relacionamentos se desgastem nas notas de rodapé de uma religiosidade quase vazia.

Teria imensa satisfação em receber resposta pelo comentário que fiz.

No amor de Cristo,

Anônimo disse...

Rodrigo Sales
Mozarlandia-Go

Esse texto me levou obter uma certeza : "Pergunte ao seu professor aquilo que você não entendeu." Gostei muito..rsrsrs...

A paz do Senhor

Cicero Leandro Junior disse...

Caro pr. Ciro, a paz do Senhor!


Sensacional esse post!


Tem um caso semelhante aqui em minha cidade, onde um obreiro sempre que recebe a oportunidade para fazer uma oração, faz uma oração longa recheada de com um vocabulaŕio rebuscado. Ele é bacharel em Direito e até eu, que me formarei em Direito no fim do ano se Deus quiser, tenho certa dificuldade em entender alguma coisa.

O importante de não é possuir um linguajar erudito, mas se fazer entender por aqueles queestão nos ouvindo.

Que Deus o abençõe.

Em Cristo,
Cícero Leandro Júnior.

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre amigo e pastor Ciro Zibordi,

segue abaixo um diálogo real, após uma exposição do nível citado neste post:

- Que profundidade!
- Você entendeu algo do que ele disse?
- Não. Mas que o cara é profundo, isto ele é.

Abraços!

Blog do Rubens disse...

Prezado Pastor Ciro, a paz do Senhor Jesus.
Muito boa a sua postagem, realmente isso ocorre, e com muita frequência, em nossas igrejas. Lembro-me de um que andava em humildade e depois de fazer um curso teológico passou a andar que nem um pavão, se tornou o dono da verdade, juiz na igreja. Sou professor matemática(fui professor da escola dominical também) que é por natureza uma disciplina muito "fácil" de se aprender e tenta simpificar a linguagem o máximo para que meus alunos me compreendam, que os outros professores pensem nisso, que o foco de uma aula, seja teológica ou secular, é o aprendizado do aluno e não a autopromoção do professor. Espero ter contribuido, em Cristo Rubens Alves.

Jean Patrik disse...

pastor Ciro me desculpe se te fez pensar se era para pulblicar, essa longa história.

Deus abençoe!!!

Honório Guedes disse...

Pastor Ciro a paz do Senhor, muito bom o texto e bastante criativo, só não sei se os alunos do insigne professor aprenderam algo...

Abraços Fraternais!

Dedé disse...

KKKKKKKK dormi!

Diógenes da Silva disse...

Excelente post, pastor Ciro! Mas o pior é que eu já vi alguns pastores pregando assim.

E confesso que fui obrigado a ver no Aurélio online o que era "preclaro"...

Joao Augusto de Oliveira disse...

É por causa de "malucos" como esse que a frieza e o formalismo têm encontado tanto espaço na Igreja.
Leva ele ao hospício...

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Nosso prezamado pr. Ciro Zibordi,

A paz do Senhor!

Sim, meu amigo, nesta caminhada, é importante por vezes, com esta sua matéria, promover o chamado: desopilar o fígado.

Bem, permita-me, não continuar no meu blá blá blá, porque também preciso sorrir.

Risos...risos...risos...

O Senhor seja contigo, nobre companheiro,

O menor de todos.

jurandir alves disse...

Paz seja contigo Pr...
Apesar da graca do texto, eu diria que a lingua portuguesa rebuscada e meia obscura, mas a beleza do bem falar alegra os ouvidos. Hoje em dia (com tanta giria) tornou-se raro o prazer de uma boa leitura e o uso de palavras que caiam bem. Se ficarmos em um nivel raso, inclusive no uso de palavras, daqui a pouco so sobram " os mano" e "as mina" com um vernaculo (ahahah) ininteligivel!
Abracos e os USA te esperam!!!

João Batista de disse...

não entendi patatinhas nenhumas daquilo que falastes

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Amém, Jurandir Alves!

O Senhor seja contigo!

O menor de todos.

Girlady Bouvier disse...

Puxa vida! HAHAHAHA

Mas isso é mais real do que parece! Meu professor da EBD não é assim, ainda bem. Só que, como a minha Igreja tem uma Faculdade Teológica e muitos dos seminaristas são membros nossos, toda oportunidade de pregação eles adoram mostrar seus conhecimentos linguísticos, teológicos, e que sabem todas as palavras da bíblia em grego.

Interessante, isso. Enquanto alguns acham que o melhor é falar no popular, porque 'é o que o povo entende', alguns vão para o outro extremo, e na ânsia de falar bonito, não dizem nada!

Cidinha disse...

Muito bom texto ,ri ,gostei do preclaro .

Júnior Rubira disse...

kkkkkk

Além de professores são muitos os pregadores que se utilizam do seu rico português para impressionar a platéia e ganhar credibilidade.

Em Cristo,
Júnior Rubira.

Walter Filho disse...

Edificou só ego do professor!Ao contrário de Paulo, verdadeiramente a esse as "muitas letras o fizeram delirar"!(Atos 26,24.(risos)

Texto brilhante pastor!

Em Cristo,
Walter Filho

JORGE MÉLO disse...

Pareçe mais uma classe de novos convertidos composta soménte de Advogados e Juízes.
Mas.... JESUS disse " Aprendei de mim que sou manso e humilde de coração... mat. cp.11 vers.29.
Quem verdadeiramente já aprendeu, ou está aprendendo com JESUS,se torna humilde, e ensina sempre com clareza e simplicidades as Escrituras Sagradas.
No mais,quem se exalta a si mesmo naquilo que faz, precisa atentar para João cap. 3.vers.30 e cap. 7.vers.18., 1 João cap. 2 vers.6.

DEUS abençoe o Pr. Ciro sua família, e a todos irmãos em CRISTO que visitam este blog.
RECIFE - PE Salmo 133.

Escola Bíblica Dominical - Seminário Teologico Permanente disse...

Graça e paz, pastor!

Olha, foi difícil parar de rir...
E o pior é que muitos acham mesmo que para dar uma boa aula tem que fazer daquela maneira...

Um abraço!

Genilda Silva disse...

Seria cômico se não fosse trágico!

Imagino um pregador tentando mostrar eloqüência diante do povo, falando termos ininteligíveis para gente simples...

Não há nem mesmo como sair edificado sem entender realmente onde o pregador quer chegar!^^

Danilo Fernandes disse...

Pr Ciro,

Viu mais esta da radio PIRATA...

http://www.genizahvirtual.com/2010/03/e-radio-pirata-evangelica-pode.html

Frank Braga Jrna disse...

olá pr. ciro a paz boa postagem que Deus continue a te abençoar.

CANTOR MOISÉS VIEIRA disse...

Misericórdia, vejo e ouço isso direto kkkk . Abraços!!