domingo, 14 de fevereiro de 2010

Há heresias no meio do povo de Deus? (áudio)


Primeira parte:

Segunda parte:

Terceira parte:

Quarta parte:

Quinta parte:

Última parte:

18 comentários:

André disse...

Caro pastor

vi no senhor um ferrenho apologista na defesa da fé cristã, nos casos de Bennyn hynn, Morres Cerulo e outros.
Agora peço que fale sobre o fato de uma pessoa MEMBRO DE IGREJA APENAS estar batizando pessoas.
Sei que o senhor é um grande apologista e vai falar sobre isso com certeza.
Pois nunca vi o senhor se omitir em caso algum aqui neste blog.
Meus parabéns pastor, por nunca ficar em cima do muro.
Eu e muitos leitores seus, vamos aguardar uma posição bíblia doutrinária a cerca do Batismo.
Ou será que é licito mesmo UMA PESSOA que é apenas membro de igreja batizar outra, como fez o presidente da CPAD;
Espero sua resposta.
Um grande abraço.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro "André",

Agradeço-lhe pela lisonja e pela sugestão, mas não a atenderei.

Primeiro, porque não sou uma "metralhadora giratória", que fica observando os erros de todos para atacá-los.

Segundo, porque (como já apurei) há pessoas tratando desse assunto (ou outro semelhante); não sei se com amor, em prol da verdade, ou por pura mágoa.

Terceiro, porque há assuntos doutrinários mais prementes do que o sugerido, o qual faz parte dos "princípios elementares da doutrina de Cristo" (Hb 6.1,2).

Quarto, porque, a despeito de valorizar as sugestões dos meus leitores, escrevo principalmente a partir da motivação do Alto.

Quinto, porque não sou esse "grande apologista", como o irmão asseverou. Chamam-me disso, mas Deus conhece a minha pequenez. Por isso, certos assuntos não são mesmo de minha competência.

Sexto, porque (isso não seria impedimento se eu desejasse escrever sobre o assunto) o seu perfil não possui nenhuma especificidade, o que me faz duvidar se seu nome é André mesmo.

Sétimo, porque estou fazendo uma grande obra no momento e já tenho diversas sugestões de assuntos "na fila". Seria uma indelicadeza, uma descortesia sem tamanho, com os meus leitores priorizar a sua sugestão, em detrimento da deles.

Em Cristo,

CSZ

HELIO ALVES DA COSTA disse...

a paz pastor ciro
primeiro o sr sabe e ja dei pra perceber nao sou rsgador de seda,nao bajulo nem fico com muitos elogios a ninguem mais a biblia nos ensina a dar honra a quem tem honra,
parabems por defender a doutrina biblia,

a proposito nao vi ainda nenhum dos meus comentarios no seu blog mais amem
fica na paz
helio costa

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão Hélio,

Não entendi a sua reclamação. Eu sempre libero os seus comentários. Talvez por eles estarem em meio a tantos outros o irmão não os tenha notado.

Em Cristo,

CSZ

Paulo Henrique disse...

Pastor,queria dá uma sugestão de um site para você colcar as suas pregações.É o www.4shared.com é melhor,já que é só áudio,e não precisa dividi-lo!
Ainda não escutei,mas vou escutar!

Abraço!

Nerly Nunes disse...

Essas são verdadeiramente mensagens que veem de Deus...Isso é que eu chamo de mensagem L !

Deus
.
.
.
.
.
.
.
.
Pulpito.....Ouvintes

Marise disse...

A Paz do Senhor Pastor Ciro,

Certamente temos muitas heresias em nosso meio. Vejo o quanto é importante conhecer a palavra de Deus e estudá-la, pois tem respostas para tudo.

Este ensinamento sobre falsos profetas esclareceu muitas coisas para mim e respondeu alguns questionamentos que eu fazia referentes às igrejas lotadas e aos movimentos diversos. Realmente devemos nos preocupar em ter compromisso com a verdade e não com a quantidade.

É interessante perceber que a Bíblia menciona por várias vezes a palavra “muitos” em referência aos que serão enganados, de fato, são muitos os que entram pela porta espaçosa que conduz a perdição.

Infelizmente, no tempo de Jesus já existiam pessoas que o seguiam por interesse, buscando satisfazer seus desejos materiais.Hoje estas pessoas encontram aprovação e sustentação nas pregações de muitos, que pregam somente o que elas querem ouvir. Muitos querem receber 100 vezes mais nesta vida, mas não querem obedecer à palavra de Deus e herdarem a vida eterna.

Att,
Marise

Geovani Figueiredo dos Santos disse...

Graça e paz,Pr.Ciro!

Acabei de ler ontem o seu livro. Quero parabenizá-lo pela sua argúcia e provecta madureza no trato com a verdade do Evangelho. Neste mundo cada vez mais secularizado e surreal, somente aqueles que se firmam na Palavra podem, de fato, discernir o certo e o errado; a verdade e a mentira; o veneno e o remédio.

O seu livro é mais uma grande contribuição para a ingente e urgente tarefa de "arrebatar do fogo alguns que estão na dúvida"(Jd 23), e conduzí-los a verdade. Que Deus continue abençoando o seu ministério e família ricamente.

Que a paz do Senhor seja contigo!

Aproveitando o ensejo convido-lhe para visitar o meu blog:http://cristianismoemdia.blogspot.com//

Será um prazer a sua visita!

Diego disse...

Excelente mensagem, baixei para meu computador!

Continue Pastor Ciro.

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Nosso prezamado pr. Ciro Zibordi,

A paz do Senhor!

Vale a pena ouvir de novo. Apesar que já ter escutado para aprender três vezes. Por enquanto!

O Senhor seja contigo, nobre pastor!

O menor de todos.

ADRIANO JOSÉ URSULINO ISIDRO, 28 ANOS disse...

A paz do Senhor Jesus Pastor Ciro.

Escutei a palestra, foi muito boa, e é um alerta para a Igreja da última hora.
Que bom seria se todos ouvissem e guardassem no coração essa exposição da Palavra de Deus, a Igreja seria outra, jamais iria acreditar em qualquer movimento.
Mas vamos orar para que Deus tenha misericórdia de tantos que estão vivendo sendo enganados pelo espírito do Anti-cristo.
Continue assim Pastor, defendendo a sã doutrina.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Querido irmão Adriano,

A paz do Senhor.

Grato pelas palavras de incentivo. Se Deus quiser, em breve pretendo inserir aqui novas mensagens em áudio e vídeo.

Um abraço.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Querido pastor Newton Carpintero (observe o nome e o sobrenome):

Gostei, meu amigo, da sua nova maneira de lidar com os anônimos, em seu blog: observe o nome e o sobrenome (risos).

Agradeço-lhe pelo incentivo, ao ouvir outra vez essa mesma exposição. Não tenho muitas no Youtube, e essa, em especial, está de acordo com o momento em que vivemos. Daí eu repeti-la.

Mas, como disse ao irmão Adriano, em breve pretendo inserir novas mensagens em áudio e vídeo neste blog.

Um grande abraço!

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão Diego,

Não repare no meu sotaque paulistano...

Um abraço.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Querido irmão Geovani,

Agradeço-lhe pelo "feedback". Mas qual foi o livro que o irmão leu, o novo?

Já inseri o seu blog à minha lista de indicações.

Um grande abraço.

CSZ

GEORGE disse...

Caro irmão André
Do ponto de vista bíblico e cristã, não vimos nada demais em o irmão Ronaldo Diretor Executivo da CPAD em realizar batismo nas aguas,e a explicação do Pr. Ciro foi correta por motivos éticos e justos.
A ordenança de JESUS é clara "Ide fazei discípulos de todas as nações.batizando-as em nome do PAI, do FILHO e do ESPÍRITO SANTO" MAT.28.19.
JESUS mandou fazer discípulos e depois batiza-los.A ordem subtende que quem faz o discipulo, tem autoridade para batiza-lo.
Felipe era apenas diácono, não era Pastor e batizou.
Existem Igrejas que os batismos são conduzidos pelo Pastor, por uma questão de ordem.
O Pastor pode autorizar o discipulador ou outro a sua escolha, para realizar batismo nas aguas.
Conheço o irmão Ronaldo,é um homem de DEUS, e bem sei que ele tem credenciais para realizar estes feitos com a permissão do Presidente do conselho da CPAD, Pr. José Wellinton Junior.

Francivaldo Jacinto disse...

Nobre Pr. Ciro,

A paz do Senhor!

Que mensagem maravilhosa!
Muitos não querem ficar meia hora ouvindo uma mensagem como essa. Mas, passam horas buscando "textos" que não edificam.
As armas foram expostas, basta somente usar-las.
Tenho uma postagem no meu blog sobre esse assunto. É apenas uma simples mensagem de um iniciante.
Caso queira dar uma lida, segue o link:
http://meuredentorviveereina.blogspot.com/2010/02/obreiros-fraudulentos.html

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caros irmãos GEORGE, André e outros que me mandaram e-mail pedindo explicações sobre batismo nas águas ministrados por obreiros que não sejam pastores:

Não vi o tal programa de TV para poder opinar sobre o episódio. Mas, mesmo sem tê-lo assistido, não considero o batismo feito por um membro — se é que ele ocorreu mesmo — uma questão tão relevante assim, a ponto de gerar grandes discussões sobre o assunto. Eu a classificaria (a questão) como uma questiúncula.

Reconheço que não é usual e comum um membro batizar outro membro. Também não é usual e comum um diácono batizar novos convertidos, ainda que Filipe, um dos sete primeiros diáconos da igreja primitiva (At 6.3-5), certamente designado pelos apóstolos, tenha feito isso: “Então mandou parar o carro, ambos desceram à água, e Filipe batizou o eunuco” (At 8.38, ARA). Aliás, não é usual e comum nem o pastor de uma congregação batizar! Na Assembleia de Deus em São Paulo (Ministério do Belém), por exemplo, quem batiza geralmente são alguns (dentre mais de cinquenta) pastores setoriais, designados pelo pastor-presidente.

Repito: não é usual e comum membros batizarem membros, mas existem exceções. E a própria Bíblia mostra o caso de Filipe, um diácono, batizando. O usual e comum, como se depreende de Atos 2, era que somente os apóstolos batizassem. E, ao que tudo indica, eles autorizavam outros obreiros, de escalão menor (diáconos, obreiros sem título; se bem obreiro não deixa de ser um título!), por assim dizer, a batizar em águas.

Outro exemplo de exceção nas Assembleias de Deus brasileiras: de maneira geral — sobretudo nas igrejas cujos pastores são ligados à CGADB —, não existem pastoras. Entretanto, por exceção à regra, mulheres missionárias acabam fazendo coisas que são atribuições de ministros (pastores, presbíteros, etc.).

Muitos se apegam à Grande Comissão — “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-as em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo; ensinando-as a guardar todas as cousas que vos tenho ordenado” (Mt 28.19,20, ARA) — para afirmar que somente o pastor pode batizar, uma vez que a ordenança do batismo foi dada aos apóstolos. Mas é importante atentarmos para o seguinte: os apóstolos constituíam a igreja nascente e a representavam como um todo, naquele momento. Caso contrário, somente os pastores poderiam pregar o evangelho e ensinar a Palavra de Deus!

Se todos os cristãos podem ir por todo o mundo e pregarem o evangelho a toda a criatura (Mc 16.15-18); se todos eles podem ir e ensinar todos os povos (Mt 28.19); por que todos eles não podem batizar os neoconversos em nome do Pai, em nome do Filho e em nome do Espírito Santo?

Diante do exposto, mesmo não tendo assistido ainda ao vídeo em que o eminente membro das Assembleias de Deus — que é um obreiro, mas sem título pomposo — batiza, supostamente, um neoconverso, não considero isso uma heresia ou um erro, principalmente porque ele não deve ter feito isso a bel-prazer, e sim sob a orientação de sua liderança eclesiástica.

Em Cristo,

CSZ