quinta-feira, 5 de novembro de 2009

As obras “maiores” dos milagreiros e as obras dos verdadeiros seguidores de Cristo

Em João 14.12 está escrito: “Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai”. Este versículo é o preferido dos super-pregadores milagreiros e ilusionistas, que se valem da ênfase “obras maiores” para avalizar os seus truques, trapaças, experiências exóticas e antibíblicas, além de fenômenos “extraordinários” que não resistem ao teste da Palavra de Deus (cf. Dt 13.1-4; 2 Ts 2.9; Mt 7.21-23).

Neste artigo faço uma análise imparcial de João 14.12, pela qual — fazendo jus ao objetivo da exegese — procuro extrair da aludida passagem o verdadeiro sentido da frase “também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas”. Também aproveito o ensejo para responder aos diversos leitores que me enviam e-mails pedindo explicações sobre o mencionado versículo.

1) O termo grego meizõn, traduzido por “maiores”, no texto em apreço, literalmente é “coisas maiores”. Já o vocábulo “obras” (gr. ergon) significa: “trabalho”, “ação”, “ato” (VINE. W.E., Dicionário Vine, CPAD, pp.764,827), e não “milagres”, estritamente.

2) É claro que a obra da Igreja de Cristo envolve curas e milagres, como consequência da pregação do evangelho (Mc 16.15-20), mas o termo ergon alude a trabalho ou empreendimento, em sentido amplo (Jo 5.21; Rm 15.18; At 5.38). Daí a versão bíblica inglesa King James (KJV) empregar o vocábulo works, denotando que o termo original diz respeito a trabalho, obras, empreendimento, e não a milagres, estritamente.

3) Qual foi a obra, o trabalho, de Jesus, ao andar na terra? O texto de Mateus 4.23 responde a essa pergunta:
“E percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas suas sinagogas, e pregando o evangelho do Reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo”. Outra passagem que enfatiza a obra do Senhor é Atos 10.38: “como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com virtude; o qual andou fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele”.

4) O Senhor Jesus asseverou que o trabalho ou o empreendimento da sua Igreja, representada em João 14 por seus primeiros discípulos, seria maior do que o seu. Mas, em que sentido? “As obras que os discípulos farão depois da partida de Jesus serão maiores do que as de Jesus, não em seu valor intrínseco, ou em sua glória, mas no objetivo. Os discípulos farão obras de Deus numa escala mais ampla, enquanto levam a mensagem da vida eterna ao mundo todo, tanto a gentios como a judeus” (MICHAELS, J. Ramsey, Novo Comentário Bíblico Contemporâneo de João, Editora Vida, p.277).

5) “As obras ‘maiores’ incluem tanto a conversão de pessoas a Cristo, como a operação de milagres. Este fato é demonstrado nas narrativas de Atos (At 2.41,43; 4.33; 5.12), e na declaração de Jesus em Mc 16.17,18... As obras dos discípulos serão ‘maiores’ em número e em alcance” (Bíblia de Estudo Pentecostal, CPAD, p.1601).

6) Benny C. Aker — professor do Assemblie of God Theological Seminary, em Springfield, Missouri, Estados Unidos —, referindo-se às tais “obras maiores”, afirmou que elas: “Dizem respeito à quantidade em lugar de qualidade. Jesus fez estas ‘obras’, mas seus seguidores ao longo dos séculos trarão milhões de mais obras para o Pai. É o que eles fazem enquanto aguardam a vinda de Jesus” (Comentário Bíblico Pentecostal do Novo Testamento, CPAD, p.581).

Diante do exposto,
a passagem em análise não abona fenômenos estranhos ou experiências exóticas (como “anestesia espiritual” [aplicada durante o também antibíblico “cair no poder”], “mãos grudadas” [só desgrudam com a ordem do milagreiro], “unção do riso”, “depósito em conta bancária”, “dentes de ouro”, etc.), além de invencionices, modismos, sandices, truques, práticas hipnóticas e recursos outros empregados por super-pregadores milagreiros e ilusionistas do nosso tempo. Fiquemos com a Palavra de Deus, haja o que houver (1 Co 4.6; Gl 1.8; 2 Co 11.3,4).

Ciro Sanches Zibordi

21 comentários:

Marcelo disse...

Caro Pr. Ciro,

Fantástica abordagem. A grande maioria dos cristãos pensa que a solene declaração de Jesus no aludido texto refere-se à qualidade e não à quantidade. Mas com esta explanação exegética, todas as dúvidas ficam sanadas. Quem dera todos os cristãos tivessem acesso a esta abordagem ora veiculada em seu excelente blog. A igreja hodierna tem de voltar para a simplicidade que há em Cristo, e examinar as escrituras, como os bereanos, para não cairem nos laços dos falsos profetas que andam por ai espalhando sinais e prodígios da mentira, quando não, do puro e medíocre engano, com ilusões e artimanhas, que se não são de satanás, vêm no mínimo de uma mente mal intencionada.

Em Cristo,

Marcelo Lima - Coop. da AD em São José dos Campos.

Anônimo disse...

Prº Ciro Sanches Zibordi
A paz do Senhor Jesus Cristo.

Louvado seja o Deus dos céus pela sua vida que tem sido gasta na defesa da fé para o aperfeiçoamento dos santos conforme o dom que o Eterno lhe concedeu para crescimento da igreja cujo edificador é Cristo.
No livro de Mateus no capítulo de número sete, diz que Jesus ensinava como tendo autoridade e as multidões se maravilhavam.
Parabéns pelo conteúdo ao abordar tão importante mensagem para as gerações deste tempo presente.

Como diz um antigo hino: O evangelho é que desvenda os nossos olhos e desamarra todo nó que já se fez. Porém, ninguém será liberto sem que clame, arrependido aos pés de Cristo o Rei dos reis.

Que o Deus das consolações continue usando sua vida na defesa da fé que uma vez lhe foi dada para seguir o cordeiro de Deus "Jesus". Continue sendo fiel a chamada.


Fraternalmente em Cristo Jesus

José Roberto Santana. Pb.
Assembléia de Deus. Min. Cubatão-SP
Vila Ema - São Vicente -SP

Pr.F disse...

Paz do Senhor, Pastor Ciro.

A cada dia tenho admirado o seu blog e as matérias postadas pela vossa pessoa. Bem-Aventurado serão os pastores que colocarem esses ensinos em prática.

Mas, se eu entendi bem, o Sr. está afirmando que todos (eu digo todos mesmo) os pregadores que oram e derrepente nascem nas pessoas dentes de ouro, algo que vi acontecer com meus próprios olhos, estão operando pelo poder de satanás e não de Deus?

Ivan disse...

A Paz do Senhor Pr.Ciro

muito obrigado por responder a esta questao, pois eu tinha algumas duvidas quanto a isso, pois enquanto uns "determinavam" dizendo que o milagre tinha que acontecer, os cessacionistas diziam, que até mesmo os milagres cessaram, sendo que depois da morte de Jesus ninguem pôde cumprir esse versiculo, já que ninguem fez nenhum milagre maior do que os que Jesus fez.

mais o senhor me ajudou a esclarecer alguns pontos, principalmente por causa do significado original de "obras".
muito obrigado.

só uma pergunta, mesmo um Cristao por mais autentico que seje, e por mais imtimidade com Deus que tenha, ele nao tem nenhum respaldo biblico, para exercer milagres "maiores" do que os de jesus?

Ivan Clayton AD-belem Itabera-SP

Pr. Auriberto Feitosa disse...

Caro Pr. Ciro,

Estávamos precisando de uma análise como esta. É tanta coisa acontecendo no meio evangélico hoje em dia que os crentes ficam confusos com os ditos "milagreiros" e "profetas" que estão por aí.
Precisamos nos apegar mais à Palavra de Deus e deixarmos de lado os modismos. E, ao usarmos a Palavra, que seja dentro do seu contexto geral e exegético. Deixemos que a Bíblia interprete a si mesma.
Parabéns, a ADM de Odivelas, Portugal, está contigo.

Júnior Rubira disse...

Sola Scriptura Pr. Ciro!

Não devemos jamais ir além do que está escrito, caso contrário, ocorrem espetáculos ridículos que apenas mancham a reputação da igreja.

Abraços em Cristo.

Júnior Rubira
www.blogespadadoespirito.blogspot.com

Newton Carpintero, pr. disse...

Nosso prezamado pr. Ciro Zibordi,

A paz do Senhor!

É preciso denunciar! Denunciar é necessário nestes momento em que encontramos à nossa volta todos os tipos de vandalismo com o evangelho.

Sim, a importância de textos como o seu vai de encontro, às extravagâncias documentadas, principalmente pelo vídeos gravados no youtube.com. Vídeos estes que envergonham o conhecedor da Bíblia que possue em seu ser a responsabilidade de divulgar o Verdadeiro Evangelho.

É triste, termos que assistir aos enganadores de multidões com suas apresentações circences e com demonstrações tolas de um poder que não é de Deus e muito menos do homem, mas agraciado pelos desígnios do mal em suas astutas ciladas na corrupção da maldade e interesses financeiros arraigados nas mentes doentias destes "ministros" que se multiplicam a cada momento como uma doença contagiosa.

Sim, amado pastor Ciro Zibordi, é importante a sua dedicação, nestes últimos dias do Final dos Tempos.

O Senhor seja contigo, e que o sustente, contra todas as afrontas do inimigo!

Tempo de Vigiar e Orar!

pr. Newton Carpintero
www.pastornewton.com

Agradecido a Deus por sua vida!

oliveira disse...

Que Deus continue abençoando seu ministerio! que nunca pare de denunciar as falacias os enganos e mentiras que vem surgindo na igreja atual.

Em cristo!
Marcelo oliveira(S.A.D)

Marcelo Lima disse...

Pr Ciro,

Gostaria de dirigir-me ao irmão que se identifica como Pr F. para uma interação saudável e troca de informações, se é que tenho algo a acrescentar ao conhecimento do referido Pr. senão a aprender. Caro Pr F., não sou nenhuma autoridade eclesiástica, nem tampouco doutor em Teologia, sou apenas um estudante da Palavra de Deus e Pregador do Evangelho de Cristo, mas gostaria de considerar a pergunta de sua autoria direcionada ao Pr. Ciro. Eu entendo pela Palavra que todos os sinais relatados na Bíblia tinham alguns propósitos: Libertar o pecador (Lc 4 vs 19, At 10 vs 38), estabelecer a igreja, fundamentar a fé dos convertidos, etc... (Como diz Paulo: "em demonstração do Espírito e de Poder"). Não conheço nas Páginas Sagradas um único milagre sem propósito ou sem um resultado benéfico ao agraciado por ele. Diante do exposto, pergunto: Qual propósito motivaria o Eterno Criador a fazer nascer dentes de ouro na boca de alguém? Seria Deus um exibicionista?
Acredito que esses sinais não passam de prodígios da mentira de satanás para os últimos dias, para desviar a atenção da igreja de Cristo do que realmente interessa: "IDE, PREGAI O EVANGELHO A TODA CRIATURA". (JESUS)

Em Cristo,

Marcelo Lima - Coop. da AD em São José dos Campos.

Jean Patrik disse...

Paz do Senhor pastor Ciro!!!

Confesso que isso as vezes nos deixa confuso.

Lembro-me de um certo pregador que ficou 40 dias e noites no monte pedindo algo a Deus.

Terminado os dias, a primeira igreja que ele veio pregar foi a nossa, e lá aconteceram "vários milagres" nessa ocasião eu ainda não era evangélico.

Lembro-me dos "milagres" nitidamente, pessoas emagrecendo, e outras não conseguindo fumar.

A minha duvida é que, como uma pessoa que ficou esse tempo todo buscando a Deus, operasse milagres de mentira?

Por isso a dificuldade em descrer no que vi, por causa da vida dele, onde muitas pessoas diziam que era de constante oração.

Pastor não fui hipócrita ao escrever isso, contudo prefiro crer na palavra "não ultrapasseis o que está escrito".

Um grande abraço!!!

Quando puder de um olhada no meu blog
blogdojeanpatrik.blogspot.com/

Ivan disse...

A paz do Senhor para todos.

a exemplo do irmao Marcelo lima eu tambem nao sou nenhum sabio, nenhuma autoridade eclesiástica, nao tenho nenhum doutorado em teologia, me considero ainda um neófito no que tanje a tempo de cristao, embora com meu tempo já tive a graça de aprender muitas doutrinas biblicas, que outros com mais tempo que eu vem me perguntar.( A honra e a gloria a Deus)

porem só gostaria de deixar um comentario sobre esse tal de "milagre" de nascer dente de ouro.

olhando para as pessagens biblicas,vejo que os milagres sempre tinham uma finalidade. por mais impossivel fosse o milagre ou mais simples (embora para Deus nao exista isso).

os milagres tinham sempre como objetivo principal, glorificar a Deus, algo que hoje parece nao existir dentro desses "milagres", pois outro dia vi um pregador dizendo isso "EU PROMETI QUE IA APARECER DENTE DE OURO E TODOS VIRAM QUE (EU) CUMPRI" deixa quieto nao vou comentar esse episodio. bom continuando...

qual a finalidade em nascer dente de ouro? por que nao ser dente normal? estaria Deus querendo mostrar para seu povo que nós como filhos nao devemos ter dentes normais e sim de ouro? pra mostrar a PROSPERIDADE?????????
desculpe quanto aos irmao que viram isso acontecer nao duvido que aconteça mais prefiro ficar com nosso amado Pr.Ciro ou melh0or com a PALAVRA DE DEUS que diz: dá uma lidinha ai (2 Co 11.14).

ah! só pra finalizar...
leia Atos 5.12-16.
por que nao fazem isso hoje os "apostolos" "profetas" "milagreiros", em vez de fazer nascer dente de ouro algo que na biblia nem Jesus nem os apostolos, nem ninguem fez, por que nao reunir pessoas coxas, cegas, mudas, doenças incuraveis, atormentados por espiritos pra serem curadas e libertadas? ah! e nao se esquecendo do objetivo principal >> VERSICULO 14 << ai ta a diferença.

fiquem todos na paz.

Ivan Clayton AD-belem Itabera-SP

Pr. Francelio (um jovem pastor assembleiano) disse...

Estimado Pr. Ciro,

Confesso que eu estava indo para um caminho errado.

Por um acaso, depois de muitos dias de oração e jejum, fiz uma oração e pessoas começaram a cair. Muitas se levantaram curadas, outras ficaram possessas de demônios. Daquele dia em diante comecei a orar no intuito de provocar essa reação (no caso cair).

Lendo este e outros artigos seus e de outras fontes que concordam com sua pessoa, mudei o foco. Agora priorizo a pregação da palavra de Deus, sem reteté, sem plô-plô-plô, mantendo a ordem e a decência, oro pelas pessoas após cada culto prestado e tenho constatado curas e libertações de vidas. Pessoas ficam possessas e, sem entrevista a demônios, sem alarde, sem gritaria, ordeno e os dmônios, bem como as enfermidades, saem delas.

Ainda hoje algumas caem sem que eu provoque isso, mas percebi que a maioria sofre de um problema espiritual (ou psicológico).

Com minha pouca experiência na área de cura e libertação, posso afirmar que todas as que caem e apagam, têm uma certa opressão demoníaca (ou psicológica) que trazem perturbações como: vêem vultos, ouvem vozes estranhas, têm constante insônia, pesadelo e vítimas de depressão.

Passei a ser leitor assíduo do seu blog. Que Deus o continue usando

Um grande Abraço! e A paz do Senhor!

Newton Carpintero, pr. disse...

Nosso prezamado pr. Ciro Zibordi,

A paz do Senhor!

Não consegui calar-me e me permita retornar a esta tribuna para glorificar o nome poderoso de nosso Deus, pela declaração do amado pr. Francelio, como ele mesmo diz, um jovem pregador da Palavra.

É mais uma vez confirmado a necessidade deste meinistério que denuncia a mentira com a verdade corretamente posicionada e bem explicada conforme a orientação bíblica.

Louvado seja o Senhor, por mais esta vida, que muda o seu próprio rumo para o RUMO correto de DEUS.

O Senhor seja contigo, amado pastor!

pr. Newton Carpintero
www.pastornewton.com

Lucas Marin disse...

A Paz do Senhor;

Fiquei muito feliz em conhecê-lo e espero que o Senhor ainda promova mais edificantes encontros de mesmo gênero;

Fico feliz com a reação do irmão Francélio; que o Senhor sempre conceda a Ele graça e sabedoria;

Gostaria de frisar um trecho do post do irmão Francélio:

"Por um acaso, depois de muitos dias de oração e jejum, fiz uma oração e pessoas começaram a cair. Muitas se levantaram curadas, outras ficaram possessas de demônios. Daquele dia em diante comecei a orar no intuito de provocar essa reação (no caso cair)."

E é isso a realidade de muitos acontecimentos no meio evangélico;

Costumo partilhar do seguinte pensamento:

-Se você pede uma casa pra Deus grande, com muitos quartos e que todos possam ver o quanto ela é bela porque Deus lhe deu, Deus poderá sim conceder odesejo do seu coração; Mas, melhor ainda será pedir uma casa conforme a vontade de Deus, pois, por mais feia ou bela que seja, ela será conforme a justa perceptividade de Deus em relação a sua necessidade, pois Ele sim sonda os corações e nos guia retamente acerca do Caminho que devemos seguir (Jeremias 10.23); O mais importante é que, recebendo o que vem inteiramente da parte e vontade de Deus, teremos maior esforço para que glofiquemos somente a Deus e nenhuma parte da glória seja dedicada a nós ou a qualquer que se disponha a se por como ídolo (Isaías 42.8), pra que não nos ocorra que vindo nossos vizinhos a observar nossa casa não glorie a nós em vez de Deus, quem nos deu e, nem nós, sejamos tentados pelo lisonjear dos que não conhecem a Deus!

Assim são muitos que pedem milagres extravagantes, dons extravagantes e se esquecem, que por mais grandes sejam as obras que Deus concede a nossas vidas ou por meio de nossas vidas, essas obras sempre terão de respeitar o limite da glorificação integral de Deus, conforme o reconhecimento de sua perfeita vontade em nossas vidas!

Ah, a respeito da palestra para a juventude, na manhã do domingo, em Fatima do Sul, seria correto afirmar que Oséias cap. 8, versos de 1 a 4, seria um princípio aplicável para o mesmo assunto tratado na palestra?

Me despedindo, deixo um versículo que serve adequadamente para a ocasião:

"E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus." (Filipenses 4.7)

Lucas disse...

Caro Pr. Ciro,

Quando diz:

"O termo grego meizõn, traduzido por “maiores”, no texto em apreço, literalmente é “coisas maiores”. Já o vocábulo “obras” (gr. ergon) significa: “trabalho”, “ação”, “ato” (VINE. W.E., Dicionário Vine, CPAD, pp.764,827), e não “milagres”, estritamente."

Você deixa claro que o termo não se refere ESTRITAMENTE à milagres. Durante todo o texto, foi o que entendi: fazer obras maiores do que as de Jesus não significa estritamente fazer milagres maiores, mas compreende também o fazer milagres, não seria isso?

Fiquei confuso pois no final do texto você diz "Diante do exposto, a passagem em análise não abona fenômenos estranhos ou experiências exóticas". Nesta parte notei que você não usa mais a palavra "estritamente" e isso me deu a entender que a passagem em análise não abona [TODO E QUALQUER] fenômenos estranhos ou experiências exóticas. Resumindo, a conclusão foi que fazer " “trabalho”, “ação”, “ato”" maiores, não inclui milagres. É isso mesmo?

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro amigo Lucas,

A paz do Senhor.

O que eu quis dizer é que "obras maiores" se referem às mesmas obras que o Senhor Jesus realizou na Terra, mas em quantidade maior.

Em outras palavras, Jesus não derrubou ninguém ("cair no poder"), não deu a ninguém dentes de ouro (aliás, o material que Ele nos deu, originalmente, é muito melhor), não ministrou "unção do riso", etc.

Devemos fazer as "obras maiores", as quais abrangem o que está escrito em Atos 10.38.

Um grande abraço! Ah, foi um grande prazer ter conhecido o irmão pessoalmente!

CSZ

Lucas Marin disse...

Dessa vez esse lucas não fui eu... rsrs

Eu, falando "meison" ?? rsrs

Que Deus continue nos abençoando!

Pr. Ciro, a pedra já foi revolvida mesmo! Deus é bom!

Lucas disse...

Obs. Pr Ciro: realmente, são dois Lucas (!).

Entendi. Concordo que realmente hoje o que se vê por aí está muito longe do que acredito ser Deus. Mas, ao mesmo tempo creio que fazer obras maiores inclui sim fazer milagres (cura, coisas com próposito como você disse), por isso queria tirar a dúvida.

Ao mesmo tempo, não consigo "condenar" a unção do riso, dente de ouro, etc. É um asssunto bem complicado.

De qualquer forma, obrigado por responder.

Cristo a única Esperança disse...

A Paz do Senhor Pastor Ciro!

Gostaria de perguntar se o Senhor conhece ou já ouviu falar de um tal Pastor Eduardo Lopez de Monte Alto - SP;
O mesmo está no orkut dizendo ser o homem das revelações; Ele apareceu aqui na cidade prometendo muitas coisas, tirou uma foto nos Gideões 2008 e colocou num cartaz dizendo que está com um projeto de um milhão de almas para Cristo, porém eu não ouvi sequer ele falar de Jesus, de sua obra;

Estive presente num culto no dia 09-11-2009 aqui na cidade onde o mesmo começou falando que ninguém poderia julgar o trabalho dele, abriu a bíblia em Ef 4v27 e falou que:
1- Quem está doente é porque deu lugar ao diabo;
2- Que Deus quer que o home busque a prosperidade usando (Gn.2v7-11)
3- Que quem não busca a prosperidade não vai entrar no céu;
4- Que a igreja não precisa buscar avivamento;
5- Que a primeira pessoa que desse um pulo da cadeira e um glória vai receber um carro zero até o final do ano;

Isso sem contar que ele disse que iria orar pelos gordos para saírem do culto completamente magros;
O dito Profeta citou o Salmo 91 e disse que queria 52 pessoas para que cada uma desse R$ 91,00 e que dentro de Noventa e um dias o Salmo 91 se cumpriria na vida delas para sempre independente de novo nascimento ou não; E pegou 52 envelopes e jogou azeite dentro de cada um e deu para os desavisados;
O dito Profeta pediu mais 52 duas pessoas para que cada uma ofertasse o valor de R$ 365,00 dizendo ele que seria em relação aos 365 dias de 2010 que elas seriam abençoadas;
O mesmo profeta, disse que uma mulher que estava na cadeira de roda iria andar, porém, ela não andou.
O mesmo derramou azeite no pé das pessoas dizendo que era para elas serem abençoadas;

Lucas Marin disse...

"Estive presente num culto no dia 09-11-2009 aqui na cidade onde o mesmo começou falando que ninguém poderia julgar o trabalho dele, abriu a bíblia em Ef 4v27 e falou que:
1- Quem está doente é porque deu lugar ao diabo;
2- Que Deus quer que o home busque a prosperidade usando (Gn.2v7-11)
3- Que quem não busca a prosperidade não vai entrar no céu;
4- Que a igreja não precisa buscar avivamento;
5- Que a primeira pessoa que desse um pulo da cadeira e um glória vai receber um carro zero até o final do ano;"

Estou assustado! Pensei que fosse o anti-Cristo o pregador...

Que o Senhor conserve nossos sentimentos nEle!

Simone Fernandes disse...

Pastor Ciro, Graça e Paz.
O senhor escreve tão bem, sabe dissertar e expor suas ideias de forma tão clara, por que o senhor não transfere a "unção da boa escrita" pra nós, seus seguidores?
Hehehe...
Brincadeiras à parte, Muito bom este texto, esclarece muita coisa. Lamento apenas que os maldizentes de plantão e outras pessoas (bem intencionadas, mas mal informadas sobre o Evangelho) não aceitem ser alimentados e nutridos por estas Palavras que, jugo eu, são inspiradas pelo Espírito Santo.