sexta-feira, 24 de julho de 2009

É possível perder a salvação, se ela nos foi concedida pela graça de Deus? (3)


Leonardo Bruno Galdino disse:

Pr. Ciro, sinceramente, a posição defendida pelo irmão faz com que a expiação de Cristo seja insuficiente para salvar, porque, se um crente pode perder a salvação, esta depende, em última instância, do próprio pecador, o que é um insulto à Soteriologia Bíblica. A doutrina da "insegurança da salvação", que é a que o irmão parece defender, além de Pelagiana (e “Semi-pelagiana”, também) não tem nenhum respaldo das Escrituras.

Não consigo imaginar Jesus dizendo que suas VERDADEIRAS ovelhas poderiam se perder. Ao contrário, ele diz que elas ouvem a voz do seu pastor (Jo 10.3ss). Também não consigo imaginar Paulo dizendo coisas do tipo: “estou em dúvida se Deus vai guardar o meu depósito até àquele Dia mesmo. Sei lá” (cf.2Tm 1.12). Judas diz que Deus “é poderoso para vos guardar de tropeçar, e apresentar-vos irrepreensíveis, com alegria, perante a sua glória” (Jd v.24).

O irmão ainda se refere aos reformados como “predestinalistas”, termo esse, ao meu ver, um pouco pejorativo. Não sou calvinólatra, muito menos qualquer outro adjetivo escuso que pessoas de outras persuasões gostam de nos tachar. Apenas reconheço na teologia desse grande reformador uma expressão fidedigna dos ensinos da Palavra. Recomendo ao irmão que leia obras como Por quem Cristo morreu, de John Owen (Ed. PES), ou mesmo As Institutas, de Calvino, bem como qualquer de seus comentários bíblicos (Ed. Fiel) para que o irmão procure qualquer brecha hermenêutica tendenciosa nesses escritos. Acho que me alonguei demais. Estou aberto a debates, se o irmão quiser. Um grande abraço!

Minha resposta:

Caro Leonardo Bruno Galdino,

É claro que a expiação de Cristo é suficiente para salvar o pecador, mas isso não exclui a sua responsabilidade.
A posição que eu defendo está baseada na Bíblia. No Juízo Final, cada ímpio será condenado “segundo as suas obras” (Ap 20.12). O sangue de Jesus não será suficiente para salvá-los da condenação? Por que eles serão condenados? Por rejeitarem o Senhor Jesus e a sua obra vicária. Como? Mediante a permanência em obras carnais (1 Co 6.9,10; Gl 5.16-21), quer antes, quer depois de terem conhecido o Senhor Jesus (Hb 6.4-6; 2 Pe 2.20-22).

O seu raciocínio, aparentemente lógico, é simplista, posto que o irmão afirma: “se um crente pode perder a salvação, esta depende, em última instância, do próprio pecador”. É óbvio que eu não defendo isso! A segurança da salvação depende inteiramente da confiança na suficiência da graça de Deus (Jo 15.1ss; 10.27,28).

Mas não se esqueça, caro irmão, de que o crente salvo pela graça deve andar em boas obras (Ef 2.8-10; 2 Pe 1.5-9; Cl 3.1ss). E estas obras nos acompanharão, não apenas para efeito de galardão (Ap 14.13; 3.5,11). Os salvos que cometem obras carnais e nelas permanecem “não herdarão o reino de Deus” (1 Co 6.9-11; Gl 5.21).

Insulta-se a soteriologia bíblica quando se despreza o que as Escrituras dizem, interpretando-a à luz do predestinalismo. Isso, sim, é um ultraje, além de não ter o abono da Palavra de Deus. Mas afirmar que o crente, apesar de seguro em Cristo, pode vir a perder essa segurança, caso deixe de estar em Cristo por causa de seus desvios, é totalmente bíblico! Textos como Hebreus 6.4-6, 2 Pedro 2.20-22 e Apocalipse 3.5 são claros quanto à possibilidade de perda de salvação.

Na verdade, como o irmão, eu também não consigo imaginar Jesus dizendo que as suas verdadeiras ovelhas se perderão. No entanto, se estas apostatarem da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios (1 Tm 4.1), bem como negarem aquEle que as resgatou (2 Pe 2.1) e caírem (Hb 6.6), com certeza perderão a preciosa salvação, tendo os seus nomes apagados do livro da vida (Ap 3.5, ARA).


Paulo disse que Deus guardaria o seu depósito (2 Tm 1.12) porque Ele de fato combatia o bom combate e guardava a fé (2 Tm 4.7,8). No entanto, ele também disse a Timóteo: “... guarda o depósito que te foi confiado, tendo horror aos clamores vãos e profanos e às oposições da falsamente chamada ciência; a qual professando-a alguns, se desviaram da fé” (1 Tm 6.20,21). Observe como Paulo temia que o obreiro Timóteo, salvo em Cristo, pudesse se desviar da fé, à semelhança de “alguns”!


Deus é, sem dúvidas, poderoso para nos guardar de tropeçar, a fim de apresentar-nos irrepreensíveis, com alegria, perante a sua glória (Jd v.24). Mas Ele guarda os vigilantes e perseverantes (Mt 24.13,42-44; Lc 21.36; 1 Co 15.1,2). Na própria Epístola de Judas, a Palavra de Deus assevera:
“conservai a vós mesmos na caridade de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo, para a vida eterna” (v.21).

O Senhor não teve prazer em tirar de Esaú o seu direito à primogenitura, mas este foi profano e perdeu-a (Hb 12.16). Por isso, no próprio livro de Hebreus há recomendações para os salvos como: “Vede que não rejeiteis ao que fala; porque, se não escaparam aqueles que rejeitaram o que na terra os advertia, muito menos nós, se nos desviarmos daquele que é dos céus” (12.25) e “Vede, irmãos, que nunca haja em qualquer de vós um coração mau e infiel, para se apartar do Deus vivo... para que nenhum de vós se endureça pelo engano do pecado” (3.12,13).

É importante confrontar todas as referências acima (que mencionam claramente a possibilidade de o salvo desviar-se, além de seu coração se tornar duro, infiel e mal) com a falácia predestinalista de que Deus põe no coração dos eleitos a santidade, e isso é o bastante. O salvo não é um robô ou um ser autômato! Biblicamente, a santificação possui três aspectos: posicional, no passado (
“em Cristo”: Ef 2.1-6); progressivo, no presente (a nossa parte, como salvos: Hb 12.14); e perfectivo, no futuro (a nossa glorificação: Rm 13.11).

Outrossim, eu não me refiro aos reformados como predestinalistas. Eu me refiro aos predestinalistas como tais. Por que emprego esse adjetivo? Porque não sou inimigo de Calvino. Reconheço o que há de positivo na obra desse grande, mas falível — e infidedigno, por conseguinte — reformador (1 Pe 1.24,25). Por outro lado, eu também não me considero arminiano, haja vista reconhecer os desvios de Armínio. Não é pejorativa a minha adjetivação, e sim didática. Quem são os predestinalistas? Os que defendem aqueles cinco pontos “irrefutáveis” do calvinismo.

Agradeço-lhe pela indicação das aludidas obras. As Institutas e a Editora Fiel eu conheço muito bem. Mas, em vez de eu procurar “qualquer brecha hermenêutica tendenciosa nesses escritos”, prefiro seguir à recomendação bíblica: “julgai todas as cousas, retende o que é bom” (1 Ts 5.21, ARA).

O irmão não se alongou, não. Foi sucinto e objetivo. E um pouco enérgico — o que é uma reação comum dos predestinalistas (sem nenhuma pejoratividade) que são, de alguma forma, contrariados pelos
“ignorantes” pentecostais ou assembleianos. Estes, em geral, são considerados, por boa parte dos predestinalistas, uma classe inferior e ignorante (os pobres arminianos), detentora de uma argumentação “fraquinha” a respeito da soteriologia... Não é isso que se lê em muitos debates na Internet? Por isso, não se indigne com o emprego, repito, didático do termo “predestinalista”.

Finalmente, não estou aberto a debates, mas posso conversar com o irmão, se desejar. Nos debates sobre esse assunto (há muitos na grande rede) vejo que um quer mostrar que sabe mais que o outro, numa sequência sem fim. E esse não é o meu objetivo. Creio que o melhor caminho é o da convergência, a fim de que prevaleça a Palavra de Deus, e não o meu ou o seu pensamento.

Um grande abraço para o irmão também!

Ciro Sanches Zibordi

36 comentários:

Newton Carpintero, pr. disse...

Nosso pr. Ciro Zibordi,

A Paz do Senhor!

É assustador o que passa nos corações que se deixam levar por sentimentos carnais.

É quase impossível para quem não está com sede de justiça, aceitar as possibilidades de desvio do caminho. Afinal, é mais sentimaentalista, a posição dos que desejam compactuar com as suas necessidades carnais, e não desviar-se do mal.

Para que serve o conselho contido em Tiago 04:07?

Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.

Infelizmente, existem os simplistas que pregam as suas interessadas definições, que levam uma grande maioria à desgraça espiritual.

Me alegra, sempre, poder agradecer ao Sebhor Jesus, por sua dedicação e zelo pela Palavra de Deus, e amor ao Deus da Palavra.

O Senhor seja contigo, meu amigo,

pr. Newton Carpintero
www.pastornewton.com

Anselmo Dias de carvalho disse...

AMADO PASTOR CIRO LOUVO A DEUS PELA SUA VIDA E A SABEDORIA QUE O SENHOR NOSSO DEUS LHE DEU E A OBRA QUE ELE LHE CONFIOU,VERDADEIRAMENTE É O ESPIRITO SANTO QUE USA O AMADO PASTOR, CONTINUE NESSA POSIÇÃO, OS CARNAIS E NATURAIS DIZ A BIBLIA QUE NÃO DISCERNE OS ESPIRITUAS,DEUS LHE SEPAROU´PARA PREGAR UM EVANGELHO DE SANTIDADE E RENUNCIA,É O QUE NÃO ESTAMOS VENDO MAS ESSE EVANGELHO HOJE, DA TRISTEZA DE VER COMO ESTA DETURPADO O EVANGELHO PELOS PREGADORES DA PROSPERIDADE MATERIAL E OS MILAGREIROS QUE ESTÃO DANDO MAS ENFASE AOS MILAGRES DO QUE A PALAVRA DE DEUS.


Pb. Anselmo Dias de Carvalho
ASS. DE DEUS RJ

Pb Uilton disse...

A Paz do Senhor
Pr Ciro

Muito esclarecedor a sua poublicação.
Louvo a Deus pela sua vida, que Deus lhe de muita sabedoria e graça para fazer bastante publicação e escrever muitos livros, assim a Igreja do Senhor Jesus só tem a ganhar.
Quero dizer ao irmão que até hoje tenho uma revista do obreiro da cpad do ano de 1998 em que o irmão escreveu sobre o José dos Clichês, foi uma benção para as nossas vidas, no tempo eu era lider de mocidade e usamos os seus comentários para alertar os jovens, em como se comportar no culto quando tivesse uma oportunidade.

Em (Hb 12:14)dis que temos que Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor,

A Salvação é de graça, mas nos temos um processo de santificação, regeneração, não é somente aceitar a Jesus e ponto final, temos que ser transformados pelo Senhor, libertos do pecado, porque sabemos que muitos aceitam a Jesus somente da boca pra fora, mas as suas vidas mostram o contrário.


um abraço e fica na paz do Senhor Jesus


Pb Uilton
Cubatão/SP

Pr Luis Eduardo disse...

A Paz do Senhor!!!

Deus seja louvado!!!

Pr Ciro, a cada assunto explanado pelo irmão, tenho a certeza de que o chamou para esta obra tão espinhosa de defender á sã doutrina..
Quando tomamos esta atitude, não são poucos os levantes contra a nossa vida. Estarei sempre orando pela vossa vida e família...
No âmbito geral, os calvinistas dentro deles há uma incerteza tão grande com relação á sua própria
salvação, que fazem deles pessoas
comuns em meio há um mundo corrompido..
Vamos continuar pregando que Jesus salva, cura, liberta e leva para o céu aquele que crê e confessa o seu nome como Senhor e Salvador e também persevera até o final...

Um grande abraço!!!

André Sto Pedro disse...

Caro Pr. Ciro, a Paz do Senhor!!!

Este assunto rende muito...
Creio também, que o homem pode sim perder a sua salvação, se assim não guardar direito!!!
Ap 2:26 "E ao que vencer, e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações," a palavra de Deus diz, ao que vencer e guardar até o fim... não basta somente aceitar a Jesus, mas tem que perseverar, lutar e sobretudo vencer!!! se fosse assim, para que todo os esforços em se santificar, em praticar as boas obras. Ap. 21:6-7 "E disse-me mais: Está cumprido. Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida. Quem vencer, herdará todas as coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho.". Vemos que mais uma vez Deus nos diz: "quem vencer". Basta lermos em Apocalipse cap. 2 a carta a igreja de Éfeso, que fala para aqueles que deixaram de praticar as primeiras obras, que voltem a pratica-las novamente. capitulo 5: "Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres."
Portanto amado Pr, dou graças a Deus por tuas palavras e explicações a luz da Biblia, para alertar aos crentes acomodados, que uma vez que já aceitaram a Jesus e passaram pelo batismo nas águas, acreditam estar já "salvos". Mas é necessário também "seguir a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguem verá o Senhor" Hb 12:14.
Glória Deus!!!

Grande abraço;
André Sto Pedro

Anônimo disse...

Pr. Ciro,

Creio que 1Co 6.9-11 não se refere a crentes... veja... o Apóstolo Paulo afirma neste contexto que os injustos (os que não foram justificados, v. 9) praticam obras da carne e que alguns crentes da igreja de corinto foram de fato: impuros, idólatras, adúlteros... (v. 9,10), mas que eles foram lavados, santificados e justificaods por Cristo (v. 11), logo em 1Co 6.9-11 não podemis inferir que "os salvos que cometem obras carnais e permanecem nelas não herdarão o reino de Deus", na verdade Paulo lembra que eles andaram nas obras da carne mas que receberam o perdão e a salvação de seus pecados, não afirma que eles estão praticando tais pecados depois de salvos.

Quanto a 1Ts 5.21: devemos notar que o contexto remoto e imediato se referem à Profecias e seu julgamento... assim no caso da "Voz da Verdade" por exemplo eu posso reter o que for bom... em Direito tem-se um príncipio que se há uma laranja podre no cesto, todas as demais foram contaminadas, creio que isso se aplica na referida citação, senão podemos ler um livro tipo "A Cabana" e excluindo seu errôneo conceito de Trindade (o autor vale-se de uma antiga heresia denominada "patripassianismo") reter o que for bom, mas como...! se todo o livro já foi contaminado pelo falso entendimento da Trindade.

Não se esqueça, que assim como Calvino, todos nós somos falíveis e infidedignos, bem como pecadores.

O Espírito Santo é o nosso penhor, garantia e segurança de salvação, mas isto não exclui a nossa responsabilidade, pessoal e como corpo de Cristo.

"... tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeicoará até o dia de Cristo Jesus." (Fp 1.6)

Graça e Paz...

Ir. Anderson

Leonardo Bruno Galdino disse...

Caro Pr Ciro,

Vamos por partes.

Em primeiro lugar, não defendo que a suficiência e a eficiência da expiação de Cristo exclui a responsabilidade do crente para com as boas obras. Aliás, de acordo com Paulo, foi justamente para o propósito das boas obras que fomos redimidos por Cristo,"o qual a si mesmo se deu por nós, a fim de remir-nos de toda iniqüidade e purificar, para si mesmo, um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras" (Tt 2.14). O irmão cita 1 Co 6.9-11 para dizer que "os salvos que cometem obras carnais e nelas permanecem 'não herdarão o reino de Deus'". Entretanto, de acordo com o contexto, apesar de Paulo estar escrevendo para um igreja, a classe de pessoas que ele tem em mente no texto referido não são os crentes, e sim, os incrédulos ("...os injustos não herdarão o reino de Deus..." - v. 9). Tiago é bastante claro: "a fé sem obras é morta" (Tg 2.26). E, ao contrário do que pensava Lutero, ele mesmo um grande reformador, Tiago não contradiz Paulo, antes, o confirma, pois o objetivo de Tiago era o de derrubar a falácia antinomista de que as boas obras não eram mais necessárias (cf. Rm 6).

Em segundo lugar, não estou interpretando a soteriologia bíblica à luz do "predestinalismo", como afirmou o irmão. Quer dizer, então, que qualquer um que defenda a perseverança dos santos é um "predestinalista"? Conheço muitos irmãos de outras perspectivas que, apesar de discordarem de muitos aspectos da teologia reformada, são unânimes em afirmar que o verdadeiro salvo não pode perder sua salvação. O irmão lança mão de textos como o de 2 Pe 2.20-22 para asseverar que textos como esses "são claros quanto à possibilidade de perda de salvação". Não sei se o irmão percebeu, mas Pedro começa o capítulo 2 de sua Segunda Carta falando dos "falsos profetas e falsos doutores" (v. 1). Pedro não diz, por exemplo, que eles eram "falsos profetas que foram verdadeiros um dia". Eles os classifica diretamente e sem rodeios de "falsos". E tem mais. Atente para a figura que Pedro os compara: porcos (v. 22)! Mais uma vez, Pedro não diz, nem ao menos sugere, que eles um dia já foram ovelhas, mas que, agora, sofreram uma "mutação" e se transformaram em porcos. Não. Pedro, seguindo o seu raciocínio anterior de que tais pessoas estão "como animais irracionais, que seguem a natureza" (v. 12), arremata falando que o porco, por alguns instantes de aparente limpeza, voltou ao seu habitat natural - a lama! O apóstolo João ainda nos diz que "eles saíram de nosso meio; entretanto, não eram dos nossos; porque, se tivessem sido dos nossos, teriam permanecido conosco; todavia, eles se foram para que ficasse manifesto que nenhum deles é dos nossos" (1 Jo 2.19). Não foi o próprio Jesus quem disse que "nem todo aquele que me diz: 'Senhor, Senhor' entrará no reino dos céus" (Mt 7.21)? Do mesmo modo, nem todo que se diz crente realmente o é de fato. O irmão ainda se refere às exortações de Paulo a Timóteo (1 Tm 6.20-21) como uma prova cabal de que, para o apóstolo, um "salvo em Cristo" pode se desviar. Eu digo que o fato de Paulo exortar a Timóteo não se constitui, em si mesmo, uma prova da perda de salvação. Constituiria-se, sim, se Paulo dissesse a Timóteo que esses "alguns" (Himeneu e Alexandre? - 1 Tm 1.20) eram "salvos que se perderam". Paulo apenas está sendo prático ao alertar a Timóteo sobre o perigo das especulações que almejam suplantar a Revelação.

[continua no próximo comentário...]

Leonardo Bruno Galdino disse...

[Continuação...]

E em terceiro e último lugar, não defendo a "infalibilidade" de Calvino como exegeta. Longe de mim! Quando disse que ele foi "fidedigno" na interpretação das Escrituas, quis dizer que ele foi extremamente expositivo ("gramático-histórico", hermeneuticamente falando). Basta o irmão ler seus comentários, como eu já havia sugerido. Não é à toa que ele é tido por muitos (inclusive por alguns católicos romanos!) como o maior teólogo e exegeta da Reforma. Mas isso não quer dizer, de forma alguma, que os reformados entronizem-no ou diga que ele é infalível. O irmão disse que usou o termo predestinalista "dicadicamente". Eu também chamaria o ponto de vista do irmão de "Arminiano", ou até mesmo, "Semi-pelagiano", também didaticamente (do ponto de vista histórico dos termos). Sinceramente, não me senti ofendido por ser chamado (implicitamente) de predestinalista. É bom, também, que o irmão saiba que eu não sou do tipo que rotula os pentecostais e assembleianos de "ignorantes". Isso foge da parcimônia que a Bíblia nos recomenda. Mas também não posso me furtar do direito de dizer que o Semi-Pelagianismo (Arminianismo) é uma "falácia", termo que o irmão usou para se referir ao "predestinalismo" (Calvinismo, implicitamente).

Despeço-me dizendo que é muito difícil, para não dizer impossível, haver convergência de perspectivas tão opostas, o que não me impede de ter o irmão como "irmão em Cristo". Essa realidade eu não quero perder de vista.

Um grande e fraternal abraço, em Cristo Jesus, nosso Senhor e Salvador!
opticareformata.blogspot.com

Luciano Lourenço disse...

Ufa!! Que resposta! Simplesmente, não há brecha à refutação! Só uma mente cauterizada possuída de argumentos pífios não enxerga tão clara e palpável explicação, puramente e irrefutavelmente, bíblica. A Bíblia explica a própria Bíblia, é o primeiro principio da hermenêutica. Parabéns Pr. Ciro! Gostaria que Brasil tivesse 50 pastores como você. Maranata!!!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro irmão Leonardo Bruno Galdino,

Para sermos mais produtivos, só vou comentar a respeito das suas afirmações em que houver discordância de minha parte:

1) O texto de 1 Coríntios 6.9-11 é claríssimo! A Palavra de Deus diz que os injustos não herdarão o Reino de Deus e depois assevera: “NÃO ERREIS”. Em outras palavras, nós que somos salvos NÃO DEVEMOS ERRAR COMO OS INJUSTOS, PARA QUE TAMBÉM NÃO SEJAMOS CONDENADOS COMO ELES! Quanto a essa passagem, não acrescento mais nada, pois o irmão não é obrigado a aceitar o que a Bíblia diz, claramente.

2) Chamo de predestinalistas os que defendem a eleição arbitrária, a graça irresistível, o falacioso bordão “Uma vez salvo, salvo para sempre” e pensamentos afins. Eu também creio na segurança da salvação, em Cristo, mas não da maneira extremada como os predestinalistas creem. E quem crê e defende que o salvo não pode perder sua salvação jamais, de forma alguma, é porque REJEITA TEXTOS CLAROS CONTIDOS NAS ESCRITURAS, como os explanados acima.

3) A Palavra de Deus, através de Pedro, menciona os falsos profetas e falsos doutores no capítulo 2, mas fica claro que os tais falsos mestres foram um dia salvos por causa do emprego do verbo “RESGATAR”. Ou seja, eles foram RESGATADOS, salvos e TORNARAM-SE FALSOS MESTRES. Daí a menção clara dos seus desvios nos versículos 20 a 22. Leia com atenção o versículo 1: “... negarão o Senhor que os RESGATOU, TRAZENDO SOBRE SI MESMOS REPENTINA PERDIÇÃO”. E observe que não é o Senhor quem tira a salvação, e sim os crentes quem a perdem por negarem aquEle que os resgatou, depois de terem ESCAPADO DAS CORRUPÇÕES DO MUNDO, PELO CONHECIMENTO DO SENHOR E SALVADOR (v.20). Também não acrescento mais nada quanto à clareza dessa passagem bíblica.

4) Analisando o texto acima (2 Pedro 2), em conexão com 1 João 2.18ss, vemos que há duas classes de falsos profetas e falsos mestres. Os que vêm de fora, e os que surgem “ENTRE NÓS”, isto é, os apóstatas, salvos que PERDERAM A SUA SALVAÇÃO por negarem o Senhor. Examine também essas duas classes em Atos 20.28-31. O que o irmão entende por apostasia? O que a Palavra de Deus diz em 1 Timóteo 4.1? O ímpio, o injusto tem de que apostatar?

5) As exortações de Paulo a Timóteo são mais do que claras (1 Tm 6.20,21). Não preciso provar para o irmão que a Palavra de Deus é verdadeira. Está escrito: “... GUARDA O DEPÓSITO QUE TE FOI CONFIADO, tendo horror... às oposições da falsamente chamada ciência; a qual professando-a alguns, SE DESVIARAM DA FÉ”. Estes que se desviaram da fé eram injustos, ímpios, meu irmão? Claro que não! Não negue a clareza da Palavra de Deus, por favor. Se Timóteo, sendo salvo, podia se desviar como aqueles, então o salvo pode, sim, perder a salvação caso se desvie da fé!

Em Cristo,

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro irmão Anderson,

Como eu já respondi acima, ao irmão Leonardo, o texto de 1 Coríntios 6.9-11 é claro. A Palavra de Deus diz que não devemos errar como os injustos erram. Observe também as obras da carne, confrontadas com o fruto do Espírito, em Gálatas 5.16-22. Essa advertência é para os salvos também!

O contexto imediato de 1 Tessalonicenses 5.21 diz respeito à profecia e à operação do Espírito em geral (vv.19,20), mas o remoto alude a TUDO mesmo. Basta observar que o capítulo inicia com assuntos escatológicos.

Todos nós somos falíveis. Por isso, estou permitindo que a Palavra de Deus tenha a primazia. Quem ama e segue a Palavra está seguro, em Cristo (1 Co 15.1-4; Gl 1.8).

Que Deus o abençoe!

CSZ

Eriton Junior disse...

Jesus está a porta e bate, SE você abrir ele entra ceia com você e você com ele, SE você não abrir ele Não arromba.

SE - Conjunção que expressa condição, opção.

Eriton Junior disse...

É isso Leornado cabe a nós abrirmos ou não mas eu acho que ele não arrobaria sua porta se você não quizesse ele em sua casa

Wesley Rezende disse...

Caro pastor Ciro,

A paz do Senhor!

Tenho percebido o seu esforço em pregar a Palavra de Deus. Não é o seu esforço, em si, que tem me ensinado, mas o exercício do dom de Deus que há em ti. No entanto, esse esforço me faz amá-lo ainda mais.

Senti de deixar um verso para meditação:

“Eu, de muito boa vontade, gastarei e me deixarei gastar pelas vossas almas, ainda que, amando-vos cada vez mais, seja menos amado.” (2 Co 12.15)

Forte abraço!

Em Cristo,

Wesley

Pr. Alexandre disse...

Paz pastor
Eu concordo plenamente com sua posição...vejo que esse assunto étão claro na Bíblia, que não precisa ir tão longe em discussões como fazem alguns. A Bíblia diz que a salvação é pela graça de Deus, mas se o homem ignorar esse tesouro e andar segundo o conselho dos impios e o curso deste mundo com certeza a salvação este não alcançará..Deus seja contigo pastor

Dinho disse...

Respeito muito os reformados...Mas trabalho numa livraria evangelica e sempre passei o texo de 2 pedro 2.1,15,20-22, para os clientes calvinistas explicarem esses textos, posso dizer sinceramente que nunca me deram uma resposta satisfatoria...Até msm a serie "comemtarios do novo testamento" da Editora "Cultura Crista" que eu considero uns dos melhores comntarios biblicos, dá uma explicação muito fraca sobre esses textos.Infelizmente Pastor Ciro a CPAD deixa muito a desejar na area de teologia,a CPAD precisa começar a publicar luivros que defendam as suas doutrinas, livros academicos e exaustivos.

Fica na Paz o senhor e o irmão Bruno Galdino

Miss. Marli disse...

Bem, acho um assunto bastante polêmico, porém, não acredeito na perda da salvação, daqueles que realmente são salvos e fizeram a sua opção consciente por Cristo.
Para mim, mesmo aqueles que se desviam, ou melhor, se afastam do Caminho, quando são de Deus, retornam.

Os que vão embora e não voltam é porque nunca pertenceram a Cristo.

A salvação e o perdão dado por Deus, não é licença para pecar. Os salvos não tem prazer no pecado.

Lienderson disse...

Caro Pastor,
Sempre acompanho o Blog mas nunca fiz nenhum comentário, desta vez porém, o assunto é um no qual tenho diversas dúvidas. Algumas delas já foram tiradas, e glória a Deus pela vida do irmão. Mas tenho uma pergunta, no caso de um cristão perder a sua salvação, o Espírito de Deus simplesmente sai dele? Deixa de habitá-lo?

Deus abençoe o irmão!

Lienderson

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Lienderson,

Há vários pecados que um salvo pode cometer contra o Espírito Santo, que nele habita (Rm 8.9; 1 Co 6.19,20), como entristecê-lo (Ef 4.30), resisti-lo (At 7.51), se bem que este tipo de pecado é cometido principalmente pelos ímpios, e até entingui-lo (1 Ts 5.19).

Todos os pecados acima podem ser perdoados. Mas, se alguém não se arrepender e continuar pecando, o Espírito se retirará sim de sua vida, posto que tal indivíduo, ao opor-se à obra do Espírito de modo continuado, fará agravo ao Espírito da graça (Hb 10.29).

Em Cristo,

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Prezada Miss. Marli,

A irmã não precisa acreditar na perda da salvação daqueles que realmente são salvos e fizeram a sua opção consciente por Cristo. Na verdade, acreditando nós ou não nisso, a Bíblia diz claramente que é possível o salvo perder a sua salvação, se não perseverar no evangelho tal como o recebeu (1 Co 15.1,2).

Leia novamente, com calma, as referências bíblicas acima, pois me parece que a irmã não as levou em consideração. Deus não tem prazer em tirar de nós a salvação, mas os que não fizerem caso dela e apostatarem (Hb 2.3), com certeza a perderão (Hb 6.4-6; 2 Pe 2.1-22; 1 Tm 4.1, etc.).

Respeito a sua opinião, mas aqui não estou expondo o meu pensamento (o que eu acho), e sim o que está CLARAMENTE esposado no Livro de Deus, a Bíblia Sagrada. E, segundo ela, aqueles que se desviam do Caminho precisam tomar uma posição urgentemente, antes que seja tarde demais, em vez de confiar que são de Deus e já foram salvos de uma vez por todas.

Esse argumento predestinalista de que "Os que vão embora e não voltam é porque nunca pertenceram a Cristo" não resiste a uma análise bíblica sem preconceitos. Os textos acima são incontestáveis e claros quanto à possibilidade de os RESGATADOS, ILUMINADOS, QUE PROVARAM O DOM CELESTIAL e ESCAPARAM DAS CORRUPÇÕES DO MUNDO virem a CAIR.

A salvação e o perdão são dados por Deus, mas Ele não nos livra hoje DA PRESENÇA do pecado, e sim DO PODER do pecado. E quem peca TRAZ SOBRE SI A PERDIÇÃO, MESMO DEPOIS DE RESGATADO (2 Pe 2.1). Os verdadeiramente salvos (e vigilantes) não têm prazer no pecado, mas nas Escrituras há muitas advertências para que não pequemos (1 Co 6.9-11; Gl 5.16-21; etc.).

Em Cristo,

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro irmão Leonardo Bruno Galdino,

Calvino foi, de fato, um grande teólogo e reformador. Mas não se esqueça de que a teologia é o que os teólogos dizem da Bíblia. E a Bíblia é a própria Palavra de Deus! Ou seja, as Escrituras têm o primado, a primazia, a prioridade, e não uma interpretação à luz de Calvino ou de quem quer que seja.

Chame-me do que o irmão quiser. O irmão tem liberdade para isso. Mas me parece que o irmão ignorou as outras passagens bíblicas mencionadas, como as de Hebreus, que mencionam CLARAMENTE a possibilidade de os crentes, salvos, terem os seus corações endurecidos, caso não tenham cuidado com a sua vida espiritual, tornando-se maus e infiéis.

Reitero que só haverá convergência se, verdadeiramente, a Bíblia for a nossa fonte primária de autoridade.

Outro grande e fraternal abraço, em Cristo Jesus, nosso Senhor e Salvador!

CSZ

Felipe Huvos Ribas disse...

Pr. Ciro, levando em consideração o texto de Hebreus 6:4-6, é possível que uma pessoa que se desvie volte para o Caminho de Deus?

Ciro Sanches Zibordi disse...

Prezado irmão Felipe Huvos Ribas,

Há vários tipos de desvios e de desviados. E o texto citado menciona um tipo específico de desviado.

O que está escrito no aludido texto? O que o irmão lê nele? Basta ler a passagem para o irmão obter a sua resposta.

Em Cristo,

CSZ

Leonardo Bruno Galdino disse...

Pr Ciro,

Vamos lá...

1) Quanto a 1 Co 6.9-11 continuo discordando da interpretação do irmão. Quando Paulo diz “não vos enganei” (“erreis”- ARC) é como se ele quisesse dizer: “Se vocês pensam que os impuros, idólatras, adúlteros, efeminados, sodomitas, ladrões, avarentos, bêbados e roubadores herdarão o reino de Deus, vocês estão enganados”. Paulo chama esses tais de “injustos”, que não herdarão o reino de Deus por causa de suas obras más. Tanto é verdade que Paulo complementa dizendo “tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e do Espírito do nosso Deus” (v 11 – ARA). Note a predominância da conjunção adversativa “mas” nesse versículo – ela é crucial para o que estamos considerando aqui! Onde há verdadeira metanoia há verdadeira e perene salvação! Entretanto, Paulo ainda considera o fato de que nem todos os que se diziam crentes em Corinto eram, de fato, salvos, pois ele diz “tais fostes alguns de vós”. Isso sugere que muitos corintianos não haviam abandonado o velho homem. Quanto a esse texto, também não acrescento mais nada, pois o irmão não é “obrigado a aceitar o que a Bíblia diz, claramente”.

2) O irmão diz que chama de predestinalistas “os que defendem a eleição arbitrária, a graça irresistível, o falacioso bordão ‘Uma vez salvo, salvo para sempre’ e pensamentos afins”. Penso que seria mais sensato se o irmão fosse mais objetivo, que chamasse os predestinalistas de calvinistas, e pronto! Somente assim a gente não fica se perdendo com nomenclaturas. O irmão diz que também crê na segurança da salvação, “mas não da maneira extremada como os predestinalistas creem”. Gostaria de saber que maneira extremada é essa, e qual seria a maneira mais “moderada”. O irmão ainda nos acusa de rejeição a “textos claros contidos nas Escrituras”. Se for assim, os “não-predestinalistas” rejeitam textos claros e explícitos sobre a predestinação (At 13.48; Rm 8.29,30; Rm 9.19-29; Ef 1.3,11; etc). Porém, não vem ao caso discuti-los aqui, não é mesmo?


3) O texto de 2 Pe 2.1 realmente é de difícil interpretação. A palavra “resgatou” parece mesmo dar margem à interpretação “não-predestinalista”. Entretanto, é bom que notemos uma coisa: Pedro está aludindo aos falsos profetas que surgiram “no meio do povo” (cf. Dt 13). Ou seja, dentre o povo que foi “resgatado” da escravidão do Egito estavam os verdadeiros e os falsos crentes, o joio e o trigo, todos juntos. Mais uma vez digo: se Pedro realmente está sugerindo um “fracasso” nesse resgate é porque a expiação de Cristo foi ineficaz, e a empreitada redentora de Deus não deu certo. Isso é um absurdo teológico, uma afronta ao precioso sangue do Cordeiro! Pedro diz ainda que “... o Senhor sabe livrar das provações os piedosos e reservar, sob castigo, os injustos para o Dia de Juízo” (2.9). O que o irmão tem a dizer quanto a isso? E quanto à explicação que eu dei sobre a comparação que Pedro faz dos falsos profetas com os porcos? De igual modo, “não acrescento mais nada quanto à clareza dessa passagem bíblica”.

[continua no próximo comentário...]

Leonardo Bruno Galdino disse...

[Continuação...]

4) Quanto ao texto de João, o apóstolo é bastante claro: “eles saíram de nosso meio; entretanto, não eram dos nossos; porque, se tivessem sido dos nossos, teriam permanecido conosco...” (1 Jo 2.19). Mais claro que isso impossível! O texto de Atos (20.28ss) que o irmão sugeriu também é claro. Paulo fala em “lobos vorazes”, e não em “ovelhas que se transformaram em lobos” (aquela velha questão que eu já falei sobre a natureza dos porcos). Quanto à questão da apostasia (e isso vale para o texto de Hebreus 6 que o irmão citou, também), minha opinião é que somente quem está dentro da igreja é que pode apostatar, mas isso não significa que essas pessoas foram salvas um dia. Há muitos que desfrutam das benesses espirituais que Deus derrama sobre a igreja, assim como haverá naquele Dia os que dirão: “mas em teu nome expulsei demônios” etc, os quais ouvirão um sonoro “NUNCA VOS CONHECI” da boca de Jesus (cf. Mt 7.22-23)! Como bem disse Charles Spurgeon, “a profissão de fé sem a graça divina é a pompa funerária de uma alma morta”!

5) Finalmente, eu também “não preciso provar para o irmão que a Palavra de Deus é verdadeira”. Não creio numa salvação que se pode perder. Só existem duas categorias de pessoas: as salvas e as não-salvas; os crentes e os incrédulos; o joio e o trigo. Ou é ou não é. Ou, como diria o dito popular, “é oito ou é oitenta”. Também reitero que a Bíblia é, sim, minha fonte primária de autoridade, como bradariam muitos reformadores - “Sola Scriptura”! Que Deus me (nos) livre de elucubrações vãs e insensatas.

Mais um grande e fraternal abraço em Cristo!
opticareformata.blogspot.com

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Leonardo Bruno Galdino,

1) Modéstia à parte, conheço o sentido do texto grego e escrevi com conhecimento de causa. A Palavra de Deus através de Paulo diz que os coríntios (assim como nós), haviam sido lavados, santificados e justificados (1 Co 6.11). E, por isso mesmo, nós (assim como os coríntios) não devemos cometer os mesmos pecados dos ímpios (vv.9,10). Não confunda, caro irmão, santificação POSICIONAL, no passado, com santificação PROGRESSIVA, no presente.

2) Mas, como lhe disse, não discorrerei mais sobre 1 Coríntios 6.9-11, pois o contexto é claro. Continue a leitura. Leia, por exemplo, os versículos 15,18: “Não sabeis vós que os vossos corpos são membros de Cristo? (...) FUGI DA PROSTITUIÇÃO...” Ora, mas essa passagem não se refere aos injustos? Como Paulo pode dizer isso aos santos e eleitos coríntios, que têm a santidade em seus corações? Na verdade, a Palavra de Deus menciona os injustos e seus erros, para que os salvos NÃO CAIAM NOS MESMOS ERROS. Leia também 1 Coríntios 10 e Gálatas 5.

3) O irmão pensa que seria mais sensato se eu fosse mais objetivo, e que chamasse os predestinalistas de calvinistas? Bem, agradeço-lhe pela sugestão, e já expus as razões por que prefiro predestinalistas a calvinistas. Mas o irmão ignorou, ao que me parece, as referências claras contidas em Hebreus. Elas mostram, de modo inquestionável, que o coração do salvo pode se tornar infiel e mau.

4) Eu não rejeito os supostos textos claros e explícitos sobre a predestinação (At 13.48; Rm 8.29,30; Rm 9.19-29; Ef 1.3,11; etc). E posso explicar um a um, se o irmão desejar, pois a Palavra de Deus não deixa confundidos, e eu não estou aqui para medir forças. Tenho convicção de que a Bíblia é a Palavra de Deus. Mas seria bom que, antes, o irmão se submetesse às verdades contidas nos textos de Hebreus mencionados.

5) Em 2 Pedro 2, alude-se a falsos profetas de fora e falsos mestres que surgiram “entre vós”, isto é, no meio do povo de Deus! E foram esses falsos mestres que SE DESVIARAM, negando aquEle que os resgatou! O texto é claro, amado irmão.

Como eu já disse, não quero que a nossa conversa se transforme em um debate sem fim. A Palavra de Deus precisa ser considerada a nossa fonte primária de autoridade. Por isso, não evoco nem Calvino nem Armínio. Prefiro que as Escrituras tenham o primado.

Em Cristo,

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Leonardo Bruno Galdino,

Continuando...

1) O texto de 1 João 2.19 menciona um tipo de enganador: o que está entre nós sem nunca ter sido um de nós (não é esse o caso de Judas, pois ele se desviou, como lemos em Atos 1.25). Mas o texto de Atos 20.28-31, ao lado de 2 Pedro 2.1, mostram que há os enganadores de fora e os DE DENTRO (os apóstatas). Veja: (a) “ENTRARÃO no meio de vós lobos cruéis” (At 20.29); e (b) “DENTRE VÓS MESMOS, se levantarão homens que falarão coisas perversas...” Leia isso à luz de 1 Timóteo 4.1. Estes, mencionados aqui, são pessoas que nunca foram salvas? De que apostatariam, então?

2) Respeito a sua opinião, mas, à luz da Bíblia, somente um crente, salvo, que provou o dom celestial e escapou das corrupções do mundo (Hb 6.4-6; 2 Pe 2.20-22) é que pode apostatar. Apostasia nada tem que ver com crente nomimal ou frequentador de cultos. Não! Os textos citados mencionam as suas características, pelas quais fica claro que foram salvos por Cristo, sim. Leia o último versículo de 1 Timóteo 4, o versículo 16, e veja como Paulo orientou Timóteo a perseverar “nestas coisas”, isto é, não apostatar. É bom repetir também o texto de 1 Coríntios 15.1,2.

3) Como alguém pode desfrutar das benesses espirituais sem ser salvo? Deus o faz sentir isso para quê? É Deus um Ser que se alegra com o sofrimento das pessoas? Tem Ele prazer em fazer a pessoa sentir a sua presença, provar do dom celestial, sem que ela seja verdadeiramente salva ou eleita?

4) O enfático “NUNCA VOS CONHECI” de Mateus 7.23 precisa ser estudado à luz do sentido do verbo original empregado para “conhecer”. A construção frasal, no grego, não significa que o Justo Juiz nunca tenha conhecido os enganadores, no sentido de eles nunca terem sido salvos. O termo original diz respeito a relacionamento aprovador. Em outras palavras, o Senhor lhes dirá: “EU NUNCA APROVEI A VOSSA OBRA”. Eles terão profetizado (falsamente, é claro), expulsado demônios (como muitos fazem, na base do exorcismo) e feito muitos milagres (falsos, como os casos de ilusionismo e ação do mal), mas sem a aprovação e a confirmação do Senhor.

5) A lógica humana é boa em algumas áreas. No caso da Bíblia, a fé precede a razão (1 Co 2.14,15). Por isso, o seu raciocínio de que “Ou é ou não é. Ou, como diria o dito popular, ‘é oito ou é oitenta’” não se aplica à nossa abordagem. Na verdade, só existem duas categorias de pessoas: as salvas e as não-salvas, mas estas (as não-salvas) se dividem em dois grupos: (a) as que não foram iluminadas ainda; e (b) as que foram iluminadas e SE DESVIARAM. Isso está claro naquelas passagens de Hebreus, em 2 Pedro 2, Apocalipse 3.5, 1 Timóteo 4.1, entre outras citadas em nossa conversa.

Outro grande e fraternal abraço, em Cristo, para o irmão!

CSZ

Alexsander Piau Alves disse...

A paz do SENHOR pastor ciro! é muito e de grande importância e de extrema urgência este belo assunto Cristocêntrico! que o senhor pastor, tem com muita dedicação e com um alto grau de conhecimento que atravéz do ESPÍRITO SANTO; tem nos mostrado tão claramente, esta e outras verdades que vemos na infálivel e inerrante e Soberana palavra de DEUS!!! Glórias a DEUS!!! eu tenho acompanhado com carinho e com zelo este assunto que são Lições de crescimento espiritual para nós que amamos em estudar as SAGRADAS ESCRITURAS!!!. e observando alguns comentários;(Risos) vejo que algumas pessoas respeitosamente falando não compreende ou não querem entender a luz da Biblia este maravilhoso ensinamento tão bem explicado e fácil de ser entendido! Pastor ciro, não tem jeito; é sempre assim infelizmente haverá sempre alguém contrário aos verdadeiros ensinos da palavra de DEUS! cansei de ver comportamentos contrários de alguns alunos quando cursava o seminário e até hoje em cultos de adoração a DEUS observamos crentes.(crentes??rsrsrs...)tendo certos tipos de atitudes inadequados a palavra de DEUS; por exemplo este acontece com certeza em quase todas as Reuniões de culto em muitos lugares; quando o palestrante e ensinador começa a falar dialéticamente e a trazer uma mensagem Cristocêntrica e edificante aos nossos corações, muitos dos ouvintes sai para fora do templo e ficam batendo papo até o final do culto e quando não; vão embora no inicio da pregação. e depois saem falando mal do ensinador dizendo que ele não estava com nada. Biblicamente estes e outros agravantes acontecimentos negativos com certeza sem dúvidas além de ser um sacrilégio entristece o ESPÍRITO SANTO de DEUS. Mais é lamentavél e triste observamos como algumas pessoas se apegam facil dando crédito a chavões,Jargões antbiblicos; do tipo: tome posse da benção,quem tem promessa não morre, crente que não faz barulho tá com defeito de fabricação, uma vez salvo salvo para sempre, você foi chamado para pregar milhagres,venha pra Jesus e pare de sofrer,eu profetizo, olhe para teu irmão e diga isso ou aquilo...Vou parar poraqui pastor ciro porque se continuar com certeza vou continuar chorando de tristeza, angustia e dor! em observar como existem ainda pessoas que por falta de conhecimento e interesse não tem prazer e em Estudar a Biblia e só se apegam a ventos de doutrina e dando atenção a vários falsos ensinamento antibiblicos e se concentrando no achismo.(Ah!eu acho assim,eu não vejo dessa forma etc.) e quando se deparam com a grandiosidade de um ensinamento como esse e entre outros que o senhor pastor tem abordado sendo uma fonte inesgotavél de riquesa vindo do DEUS VIVO, ai...rsrsrs....eles ficam perdidos e desesperados e procurando falhas na palavra de DEUS para debaterem, e sitando até mesmo versiculos isolados fora de textos e contexstos é só DEUS pastor ciro para continuar te dando graça para mostrar a alguns que dão uma de sábios mais são neófitos por teimosia; o sentido original da palavra do SOBERANO DEUS!!!. um grande abraço! Alex A.D. Belém setor 09.SP.

Newton Carpintero, pr. disse...

Nosso pr. Ciro,

A Paz do Senhor!

Graças a Deus por sua vida, e sua paciência nas respostas.

Creio, que da mesma forma, que estas, com certeza, alimentarão aos famintos, poderá fazer mal, muito mal, aos já fartos na própria capacidade de análize sem a orientação Divina.

O texto abaixo, do comentarista que tenta "desviá-lo da verdade", reclama a justa necessidade de alerta, aos que se jogam de braços abertos nesta heresia, que provoca a caminhada fúnebra para o abismo dos que esqueceram de ouvir a Palavra de Deus:

"Finalmente, eu também “não preciso provar para o irmão que a Palavra de Deus é verdadeira”. Não creio numa salvação que se pode perder."

Estou impressionado com a qualidade desta afirmação. E, o pior, muitos aceitarão como algo comum e simples de se resolver.

O ser fiel até a morte, nestas loucas afirmações, não significa nada de mais, para os "facilistas" de plantão, que sem dúvida alguma perderão o direito à Coroa da Vida.

Continue pr. Ciro, neste desejo equilibrado de proclamar a Verdade, sem meias palavras, ou palavras lisonjeiras. Mas, carregadas de amor, dever, preocupação e responsabilidade com a vida humana.

O Senhor seja contigo!

pr. Newton Carpintero
www.pastornewton.com

Elaine Cândida disse...

Realmente...

"“ignorantes” pentecostais ou assembleianos", fraquinhos como eu, precisam mesmo participar de blogs como este, porque cada vez que venho aqui recebo uma porção dobrada de conhecimento.

Obrigada por se dispor tanto apartilhar tantos preciosos ensinamentos conosco.

Jesus te guie e ilumine sempre!

Paz de Deus.

Lucas Marin disse...

Apocalipse 3:11 Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa.

Como explicar o predestinalismo diante dessa fala enfática de Jesus ao 'Anjo da Igreja de Filadélfia'?


Então, vejo outro trecho fundamental da Palavra de Deus que também tem sido válido:

Gálatas 6:7 Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará.

Isso foi uma advertência a Igreja não?

Tenho provado em mim mesmo que, só permanecerei salvo se confiar no Senhor, pois sempre que deixei de confiar em Deus, a salvação de mim ia se escapando, mas sempre que confiando, mesmo fraco, inexplicávelmente a saída aparecia, saídas nas quais devo honra e glória a Cristo Jesus, nosso Salvador!

Romanos 14:4 parte b mas estará firme, porque poderoso é Deus para o firmar.

Usando este versículo parafraseado com o que diz o salmista, posso entender ou pré-entender melhor o agir de Deus:

Salmos 125:1 Os que confiam no SENHOR serão como o monte Sião, que não se abala, mas permanece para sempre.


Para encerrar:
Naum 1:7 O SENHOR é bom, uma fortaleza no dia da angústia, e conhece os que confiam nele.

Luciano Lourenço disse...

O Leonardo é osso duro de roer, mas a sua dureza trouxe um grande beneficio: um esplêndido ensino sobre a doutrina da salvação. Prevaleceu, portanto, a VERDADE. Aqueles que amam a Palavra de Deus e se cuidam para não cair(“Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia” – 1 Co 10:12), não podem fugir da realidade: a salvação é um dom de Deus(“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus – Ef 2:8), mas Deus respeita o livre-arbítrio do homem - foi assim que aconteceu com Caim. Observe o que Deus disse para Caim antes que ele matasse a seu irmão: “Porque andas irado? E por que descaiu o teu semblante? Se procederes bem, não é certo que serás aceito? Se, todavia, procederes mal, eis que o pecado jaz á porta; o o seu desejo será contra ti, mas a ti cumpre dominá-lo”(Gn 4:6,7). Amados, a Bíblia não poderia ser mais clara! Deus deu a Caim o direito de escolha: se ele procedesse bem, seria aceito; se procedesse mal, seria rejeitado. Deus ainda disse: “... o seu desejo será contra ti, mas cumpre a ti dominá-lo “. Quer dizer, a decisão era dele. Cabia ao próprio Caim dominar o seu desejo e ter uma atitude que não desonrasse a Deus. Está claro que Caim poderia ter sido salvo, se tivesse tido uma outra atitude. Note bem, Deus o advertiu antes que ele matasse a seu irmão. Mas qual foi a sua atitude? Em Gn 4:8 a Bíblia diz que Caim matou a seu irmão Abel. E por causa dessa atitude dele, Deus disse em Gn 4:11: “És agora(antes não), pois, maldito por sobre a Terra“. Observe que Caim foi maldito porque pecou. Primeiro veio o pecado, depois a maldição; a maldição veio por causa do pecado, tal como aconteceu com Adão e Eva. Eles foram expulsos do Éden e sofreram maldições, exatamente por causa do pecado. Se ambos não tivessem caído, não teriam sido expulsos.
Portanto, a predestinação não anula a liberdade de escolha de cada ser humano. Até mesmo os discípulos, escolhidos por Jesus, tinham oportunidade de abandoná-lo: “Quereis vós também ir?” (João 6.67). E, de fato, um deles se perdeu.
Deus o abençoe, pr. Ciro!

Cristiano Pereira de Magalhães disse...

Prezado Pastor Ciro,

Saúdo com a Graça e a Paz de Nosso SENHOR e SALVADOR JESUS CRISTO!!!

Gostaria, em primeiro lugar, cumprimentá-lo pois há cerca de um ano e meio li o seu livro "Evangelhos que Paulo não ensinaria". Apreciei e, muito, a leitura (apesar de não ter concordado com tudo!).

Quanto à questão se o crente perde ou não a Salvação, devo esclarecer que tenho sólida convicção que não é possível ao crente perdê-la.

Não acho produtivo ficarmos discutido se Calvino ou Armínio estavam certos. Apesar de ser presbiteriano, não sou devoto de São Lutero, muito menos de São Calvino. Faço votos que o irmão não seja devoto de São Armínio!

Gracejos à parte, creio que o debate teológico é muito importante pois somos enriquecidos com o estudo, sério e profundo da Palavra de DEUS.

Ela é quem dá a Verdade. Nossa mente é limitada e jamais alcançaremos a profundidade dos pensamentos de DEUS (Isaías 55.8 e 9).

Se há uma maneira ou não de conciliar as duas correntes, é certo que devemos ter nossos olhos firmes no autor e consumador de nossa fé, o SENHOR JESUS CRISTO.

Falo como um pecador e fraco que sou. Se a minha salvação dependesse de mim, com toda certeza, já estaria perdido...

Mas, tenho confiança que sou salvo pela Graça (Efésios 2.8), sem depender de qualquer obra, para que não me glorie (Efésios 2.9).

Obviamente, aquele que diz ser crente e não tem obras, engana a si mesmo, pois ele tem uma fé demoníaca (Tiago 2.19).

Tudo está debaixo do controle soberano, infalível e perfeito de DEUS quando ele exorta aos crentes a vigiar, ele respeita a nossa individualidade e nós dá responsabilidade (é o processo de santificação, sem qual não poderemos ver a DEUS - Hebreus 12.14).

Mas, o crente genuíno (aquelas ovelhas dadas pelo PAI ao SENHOR JESUS) pode descansar que ele perseverará, pois de maneira nenhuma será lançado fora (João 6.37).

Em todo caso, quero registrar que a Igreja do SENHOR é multifacetária, há os presbiterianos, batistas, assembleanos, pentecostais, anglicanos, luteranos, metodistas etc.. Não foi à toa que foram escritas cartas às 7 (sete) Igrejas no Livro de Apocalipse (se fosse única, como advogam os romanos, a história seria outra...).

O que importa é que somos irmãos em Cristo. Trabalho em duas organizações interdenominacionais e sou extremamente abençoado por esse convívio, bastante salutar e edificante.

Um forte abraço e que DEUS te abençoe!!! Guardando sua vida, família, Ministério e Fé!!!

Cristiano Pereira de Magalhães

Cristo a única Esperança disse...

A Paz do Senhor!

A salvação consiste em pasado, presente, futuro e futuro do futuro:
Fomos salvos; Somos salvos; seremos salvos; Eternamente salvos;

Cristo a única Esperança disse...

A Paz do Senhor!

Lm. 5v16 Jeremias se lamentou porque caiu a coroa da cabeça deles (judeus);

Jesus veio e trouxe o Reino de DEUS, ...todos quanto o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creêm no seu nome; Ele nos fez reis e sacerdotes (Ap.1v6) temos uma coroa na cabeça, e não podemos deixar cair pois se isso acontecer perderemos a salvação futura, é interessante, pois quando Jesus Cristo manou João escrever as sete igrejas da Ásia, apenas duas igrejas ele falou sobre a coroa da cabeça, e mais interessante é que as duas igrejas foram exatamente as duas que estava andando de acordo com a palavra de Deus; Quanto as outras cinco igrejas da Ásia, nada foi falado sobre a coroa, pois, já tinha caído da cabeça daquelas igrejas;

agiuzio disse...

O bem que vc faz para Deus nunca vai te levar para o céu porque se for por merecimento ta todo o mundo no inferno!!!

É o bem que ele fez por nós que nos DEU A VIDA ETERNA ou seja para sempre!!!
Felipenses 5:12-13
12 Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida.
13 Estas coisas vos escrevi a vós, os que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna, e para que creiais no nome do Filho de Deus.