terça-feira, 21 de abril de 2009

Cuidado com o leite Diabolat


Há algum tempo, o Brasil foi atingido pela crise do leite. Marcas famosas, como a Par... Ops! Bem, não vem ao caso citar as empresas que foram acusadas de pôr no mercado leite falsificado, que continham soda cáustica, água sanitária, etc. Pobres das nossas crianças e dos cidadãos da melhor idade, os que mais precisam consumir um leite puro!

Mas, você sabia que o Diabo tem empresas de leite falsificado? É claro que ele também produz e distribui leite falso (que é diferente do falsificado), para atender às pessoas ligadas a seitas e religiões falsas. Mas, para os evangélicos, ele fornece um leite aparentemente saudável, porém cheio de contaminação, como rebeldia à ortodoxia bíblica, questionamentos à inerrância da Palavra de Deus e outros ingredientes destruidores da fé.

Em 1 Pedro 2.2 está escrito: “desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que, por ele, vades crescendo”. Mas os teólogos “emergentes” — consumidores e distribuidores de leite adulterado — se dizem seguidores da Palavra de Deus, porém afirmam que a teologia cristã deve ser flexível, e a Bíblia relida, reexaminada, a fim de que o seu conteúdo se amolde e atenda aos anseios das pessoas de hoje...

Esses teólogos liberais — que, sem dúvidas, seguem ao grande teólogo Lúcifer, também conhecido como Diabo — veem na contextualização uma ótima oportunidade para incutir na consciência dos evangélicos os seus princípios destruidores. Oh, Senhor, proteja-nos desses “ministros da justiça”, discípulos do “Anjo de luz” (2 Co 11.13-15).

Não é somente nos púlpitos que as doutrinas falsificadas têm sido propagadas. Elas também têm vindo de onde nunca deveriam advir: de alguns institutos teológicos, dos quais deveria emanar somente a verdade. Os seminários estão para a igreja assim como os mangues estão para o mar. E, se o problema está no nascedouro, como serão esses “peixes”? Não nos esqueçamos do que diz a Palavra de Deus: “Se alguém ensina alguma outra doutrina e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo e com a doutrina que é segundo a piedade, é soberbo e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras...” (1 Tm 6.3,4).

No texto acima chama-me a atenção a expressão “outra doutrina”, que denota outra doutrina mesmo, dessemelhante (gr. heteron), diferente da verdadeira. Quando Jesus falou do “outro Consolador”, em João 14.16, o termo diz respeito a “outro” (gr. allon) do mesmo nível, semelhante. O termo heteron também ocorre em Gálatas 1.6, onde o apóstolo Paulo, inspirado por Deus, se refere a “outro evangelho”.

O Ministério do Espírito adverte: “Leite falsificado faz mal à saúde espiritual e impede o crente de crescer, tornando-o um contextualizador”. Por isso, precisamos atentar para textos como Atos 20.30 e 2 Pedro 2.1. Igrejas, seminários, editoras, pastores, teólogos, escritores “evangélicos”, surgidos “entre nós mesmos”, introduzem sorrateiramente heresias de perdição na igreja evangélica.

Infelizmente, há um evangelho “emergente”, em nossos dias, o qual tem sido a “salvação” dos cristãos sem igreja, desiludidos, generalistas, insatisfeitos com as denominações e revoltados contra o que chamam de legalismo. Eles consomem tudo o que existe no mundo; a palavra de ordem é
“tolerância”. Para eles não há restrições na utilização de métodos para evangelizar. Valem-se de apresentação de lutas de jiu-jitsu dentro dos templos, performances de street-dance, gospel-funk, shows idênticos aos do mundo, bem como desfilam em blocos e escolas de samba para supostamente anunciar o evangelho no meio da folia...

Na verdade, o que querem os “emergentes” é liberdade para pecar sem peso de consciência, haja vista terem experimentado apenas um superficial novo nascimento (se é que isso é possível). Se experimentaram uma verdadeira regeneração, foi por pouco tempo, pois o coração humano pode ser um terreno pedregoso, espinhoso, que não retém a Palavra da verdade por muito tempo (Mt 13.1-23).

Julgando-se superiores aos “legalistas”, esses
“emergentes” — que são sim uma espécie de desviados (cf. 2 Pe 2.21) — vivem à margem do cristianismo organizado. Eles querem ter liberdade para fazer a sua própria teologia, livres de todo tipo de “legalismo” e “ortodoxia inflexível”. O problema é que eles estão imergindo, sofrendo naufrágio na fé, posto que embarcaram numa canoa furada. Que Deus nos ajude a nos mantermos no grande navio da salvação, seguindo ao verdadeiro evangelho (1 Co 15.1,2; Gl 1.8). E que esses, na verdade, “imergentes” venham à tona antes que seja tarde demais...

Não descarto a necessidade de uma contextualização saudável. Afinal, até Jesus se contextualizou! Ele se valeu de elementos do dia-a-dia para ilustrar suas pregações, falando diversas vezes por parábolas. O que é contextualizar de maneira sadia? É modificar levemente a forma de apresentação da mensagem cristã, sem alterar o seu conteúdo (1 Co 9.22; 1 Pe 1.23,24). Mas os
“emergentes” abraçaram a secularização. Não nos esqueçamos de que o verdadeiro evangelho não é nada simpático ao mundo. Ele choca, contraria, gera perseguição (Mt 5.10-12); a palavra da cruz é loucura para os que perecem (1 Co 1.18).

Que consumamos apenas o puro leite racional, sem mistura, a fim de crescermos na graça e no conhecimento do Senhor Jesus, bem como sermos astros neste mundo tenebroso (Mt 5.13-16; Fp 2.15)!

Ciro Sanches Zibordi

16 comentários:

Lucas Marin disse...

A Paz do Senhor!

Pastor Ciro, estou só esperando uma resposta sua para reproduzir sua postagem em meu blog! Posso postá-la em meu blog?

Achei muito importante e, ao mesmo tempo, uma resposta imediata pra o que tinha orado ontem a noite!

Ontem, durante o dia, para auxiliar um amiga/irmã em Cristo, estive lendo alguns artigos da "Sola Scriptura" e do "CACP", em razão da busca pelo conhecimento do que se tratava um certa "igreja" que há muito tem se firmado como seita herética conhecida por guardar o sábado!

Mas li tanto, que senti minha mente cansada e até confusa! Fiquei pensando: como pode haver tão forte engano a ponto das pessoas não conseguirem se desprender?
No fim do dia orei ao Senhor, pra que eu pudesse estar firmado e em todo tempo renovado na pura Palavra de Deus, livre de todo engano que leva a perdição! Fiquei com um tanto de medo de que eu pudesse cair em um engano tão "imitador da verdade"!

Mas ao amanhecer, o Espírito Santo já ia me acalmando e, em meu espírito, a confusão ia sumindo!

Pude ver, que todo aquele que quer ser "diferente", quer apresentar "algo novo" em relação ao Evangelho de Cristo corre o risco de perecer pelo engano! Acaba sendo alvo fácil de Satanás, que está disposto a dar a qualquer um que se posicione de forma imprudente, visões enganosas e que contrariem a Palavra de Deus! Não há nem o mínimo julgamento se aquela visão provém ou não de Deus e já a colocam como doutrina de igual patamar ao da Palavra de Deus!

Mas, como é mostrado neste artigo postado pelo senhor:
1 Pedro 2
1 ¶ Deixando, pois, toda malícia, e todo engano, e fingimentos, e invejas, e todas as murmurações,
2 desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que, por ele, vades crescendo,
3 se é que já provastes que o Senhor é benigno.

Que Deus continue lhe abençoando e concedendo de sua graça!

Jesuel disse...

A Paz do SENHOR!
Excelente artigo e muito oportuno,
principalmente a questão dos institutos teológicos que tem se multiplicado em número, mas diminuído em muito na qualidade. Infelizmente hoje a "contextualização" tem sido usada como uma licença para pecar,dizendo que o importante é possuir um "rótulo" de evangélico,já o conteúdo não importa, ignorando que Deus tem o seu controle de qualidade:
"Igualmente o reino dos céus é semelhante a uma rede lançada ao mar, e que apanha toda a qualidade de peixes.
E, estando cheia, a puxam para a praia; e, assentando-se, apanham para os cestos os bons; os ruins, porém, lançam fora.
Assim será na consumação dos séculos: virão os anjos, e separarão os maus de entre os justos,
E lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá pranto e ranger de dentes."(Mateus 13:47 a 50)
Que Deus continue te abençoando.

André Quirino disse...

Pr. Ciro, a paz do Senhor!

Após suas palavras, o que acrescentar? Só tenho a dizer que os que deliciam-se com leite falsificado, não sabem que, apesar da beleza exterior e facilidade de ser ingerido, dentro do organismo ele tem provocado um grande estrago. Já aqueles que alimentam-se do leite puro e verdadeiro, que seguem a ortodoxia inflexível, podem ser fortalecidos cada vez mais. Enfim, consumamos apenas o leite racional e sem mistura, como bem disse o senhor, para crescermos e revigoramo-nos espiritualmente. Em Cristo,

Abraço!

Marcello de Oliveira disse...

Shalom!

1. Nobre Pr Ciro, uma alegria falar contigo ontem! Estou de saída para o culto de grtidão ao Eterno pelo meu duplo aniversário. Ore por nós!

2. Comentei com o Rev Hernandes, que é provável a sua ida amanhã à igreja o qual ele é pastor. Amanhã ele concluirá a exposição do último capítulo de Miquéias.

um grande abraço, Pr MArcello Oliveira

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro pastor Marcello,

A paz do Senhor!

Antes de tudo, parabéns! Que Deus o abençoe grandemente neste dia em que o irmão completa três dezenas de anos!

Se Deus quiser, amanhã estarei em Vitória-ES. Não sei se poderei ir à igreja do pastor Hernandes Dias Lopes, em razão da programação da AGO da CGADB. O pastor que costuma visitar a Igreja Presbiteriana também está participando da AGO.

Em tempo, agradeço-lhe pela ligação e pela sua demonstração de apreço pela minha pessoa.

Em Cristo,

CSZ

Anônimo disse...

Prezado ir. Ciro!
Muito pertinente seu artigo.
Apenas quero observar a citação que o irmão faz dos seminários como "nascedouros" de falsos ensinos. Suponho que o irmão tenha conhecimento de causa (nesse sentido me refiro a algo concreto)sobre as grades curriculares dos seminários, bem como o conteúdo lecionado. Não posso negar a possibilidade de alguns se desviarem após um curso regular na academia, no entanto, a enxurrada de literaturas medíocres, a acessibilidade de obreiros despreparados aos púlbitos de nossas igejas, constituem-se o meio mais rápido e comum de propagação de falsos ensinos.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro anônimo,

Leia o texto novamente, com mais atenção.

A paz do Senhor.

CSZ

Seminarista Douglas Amaral disse...

Prezado irmão,teologo e Pastor Ciro...
Ao concluir a leitura do teu artigo, fiquei perplexo pelo teu reducionismo. Você que é um teologo, fruto de um seminario, criticar de forma satirica ou impensada sobre a grandeza e necessidade do ensinos dos nossos seminarios ortodoxos. O Sr. sabe muito bem que os maiores erros doutrinarios em nossas igrejas pentecostais tem nascido de mentes leigas e afastadas de grades curriculares de seminarios. Peço que reveja teus conceitos e seja mais cuidadoso ao mencionar instituições responsaveis e zelosas a quais são os nossos seminarios que visam fazer cristãos pensantes. Assim sendo, encerro desejando ao Sr. a paz.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro "seminarista",

Também fiquei perplexo com o seu modo desrespeitoso de se dirigir ao autor de um texto que o irmão sequer conseguiu compreender.

Quanto à importância dos seminários, é óbvio que eu a reconheço. Entretanto, há muitos seminários de teologia que estão se transformando em seminários de filosofia, formando amantes da teologia liberal, e não da Palavra de Deus.

Outrossim, se o irmão não for o anônimo acima, o que disse a ele vale para você também. Leia o texto novamente, com mais atenção.

Em Cristo,

CSZ

Elaine Cândida disse...

É aquele caso: leite falsificado é mais barato. Por isso tem tanta gente abarrotando suas "dispensas" com esse Evangelho fácil, barato, ainda que não lhes dê sustância espiritual.

O Evangelho de verdade, aquele que Jesus Cristo nos deixou, custa caro. Pouca gente tem coragem de pagar para vivê-lo. O preço é a renúncia!

Parabéns mais uma vez pela excelência do artigo.

Paz de nosso Senhor Jesus Cristo - o Fabricante Exclusivo do Evangelho Original.

Anônimo disse...

Graça, Ciro! Muita graça!

(risos)

Concordo com você em tudo o que escreveu neste artigo.
Isso é o que dá como aquelas pessoas que apenas aceitam a salvação de Cristo, mas não se submetem ao Senhorio do Mestre.

Tenho um colega de trabalho que uma dessas novas e modernas denominações ultra-radicais, onde se valem de tudo para prender a atenção, principalmente dos jovens.

Por vezes ele me convida para irmos à vigília, lual, "rappel", "raffiting", e esta semana à Balada Gospel que acontecerá aqui em Joinville.

No entanto, quando entro em algum assunto que envolve o mínimo de conhecimento bíblico, da sã doutrina, não conseguimos prosseguir mais do 2 minutos.

Sinto nesse "irmãozinho" o "cheiro do leite falsificado", como você escreveu. É notória a alegria do mesmo em pertencer a essa deniominação, mas também é visivel que é apenas isso, e nada mais.

Quero chamar a atenção para aqueles irmãos, que seguem a Palavra, mas que por comodismo, quem sabe, continuam apenas no Leitinho. Isso também é um assunto sério.

Na graça

Luis Carlos
Joinville/SC

Luis Paulo Silva disse...

Pastor,

Tenho lido o seu blog com frequência, e tenho aprendido bastante também ,que Deus o continue abençoando.

Vou postar alguns textos de sua autoria no meu novo blog www.colecaodeblogs.blogspot.com
a intenção é reunir o MELHOR do conteúdo evangélico em um blog só. Sei que talvez isto não seja possível, reunir todo o melhor, mas a gente faz o que pode né.

Paz!

Luis Paulo Silva

Apologeta E.F.O. disse...

Paz do Senhor Jesus Cristo o maior defensor da fé do mundo, pastor Zibordi! Seu artigo além de atual é muito pertinente e relevante pois demonstra a falsidade interior que está dentro de uma máscara de verdade exterior. Satanás não só quer que tomemos o leite que, apesar de racional é falsificado (como o próprio texto diz) mas também que tranformemos as pedras em pães (para apenas satisfazer a nossa carne), para saltarmos de pináculos de templos (para que exibamos nossos "poderes" ou seja os dons dos Espírito dados por Deus) e para nos prostramos e o adorarmos através de suas doutrinas enganosas que nada mais são do que "o caminha da perdição" que nosso Deus-Homem falou. Interessante é que Jesus nos advertiu sobre esses erros e enganos e mesmo assim "os homens maus e enganadores vão de mal para pior" e não se dão conta disso! Bem disse Paulo que o "deus deste século" cega as pessoas! que possamos fazer como Ló que "todos os dias afligia sua alma justa" e oremos por esses homens desejando sua salvação. Convém principalmente denunciar seus erros e ser contra o pecado em suas formas mais sutis, pois quem c onhece a Palavra Inerrante e Inspirada pelo Nosso Senhor Jesus não é como os meninos inconstantes levado em roda por TODO vento de doutrinas dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente. Que o SEnhor, através do Seu Espírito continue o iluminando para Glória do Seu Santo Nome.

Eduardo França de Oliveira (Defensor da Fé cristã, Bíblica e Ortodoxa) Aleluia Deus!

Escritora Micheline Gomes disse...

Indiquei seu blog para receber o selo: "melhores da cristandade".

Confira e copie o código de postagem do selo no meu blog.

Parabéns,

Ranieri disse...

Amado a paz do Senhor.

Há seminários de teologia que também ensinam filosofia cujo o nome é SEMINÁRIO DE TEOLOGIA E FILOSOFIA do Pr.Gilmar Santos e professores de teologia que também ensinam filosofia,como por exemplo o Pr.Severino Pedro.

Qual o sentido da filosofia neste caso?

João Paulo Cruz disse...

Paz do Senhor Pr Ciro!!!!


Vamos denunciar.... tem morte na panela e o povo de Deus precisa comer farinha!!!!!


Deus continue lhe usando ricamente!!
Um abraço!