segunda-feira, 6 de abril de 2009

Como o evangelho nasceu em mim, na adolescência

Eu devia ter uns 5 anos quando vi o quadro “Os Dois Caminhos” pela primeira vez. Isso já faz mais de trinta anos! Naquela época, esse quadro fazia sucesso entre os evangélicos. Lembro-me de que os meus pais também o compraram, o que me permitiu examinar cada detalhe da ilustração.

Na minha adolescência, desviei-me do Caminho do Senhor, e algumas coisas contribuíram para que o evangelho viesse a nascer em mim, posto que eu apenas havia nascido no evangelho, isto é, num lar evangélico. Uma delas foi o fato de eu refletir sobre a minha vida, ao olhar para o quadro “Os Dois Caminhos”. E outra foi o hit da época “Você é filho de crente”, que narrava toda a minha vida, nos mínimos detalhes.

Acho que ainda me lembro da contundente letra da aludida composição:

Primeira estrofe:
Você é filho de crente/ Mas não é filho da luz/
Você nasceu no evangelho/ E não aceitou Jesus/
Os seus pais são filhos de Deus/ Mas porém você não é/
No caminho do Inferno palmilhando estão seus pés/

Coro:
Mas não pense que o Senhor/ Te terá por inocente/
Você conhece a verdade/ Você é filho de crente/
Não fique facilitando/ Pois a morte é surpreendente/
Você conhece a verdade/ Você não é inocente.

Segunda estrofe:
Quando ainda criança/ Ia à igreja com seus pais/
Que até hoje continuam/ Só você que não vai mais/
Fez-se inimigo de Deus/ Filiou-se a Satanás/
Mas tenho plena certeza/ Que você não vive em paz.

Terceira estrofe:
Trocar a paz pela guerra/ Trocar a luz pelas trevas/
Trocar Deus por este mundo/ Bela vida que tu levas/
Não sejas assim tão covarde/ Tão desonesto com Deus/
Venha tomar tua cruz/ Venha ser filho de Deus.

Que saudade! Naquela época os hinos não eram triunfalistas ou antropocêntricos, e não havia tanto apelo comercial. A maioria das composições era de louvor a Deus. E havia também hinos como o mencionado acima, que apresentavam uma mensagem que verdadeiramente mexia com a nossa estrutura...

Bem, voltando ao quadro, ele me ajudou muito a refletir sobre a vida que eu estava levando, pois me fez compreender o que o Senhor Jesus disse em Mateus 7.13,14: “Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz a perdição, e muitos são os que entram por ela; e porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem”.

O Senhor Jesus tem os seus meios de nos fazer refletir sobre a vida que estamos levando, a fim de que nos cheguemos a Ele enquanto há tempo (Is 55.6; 2 Co 6.2). E foi através dos mencionados quadro e hino que eu me reaproximei de Deus, em 1985, e passei a dar ouvidos à sua Palavra na Assembleia de Deus de Vila Míriam, na cidade de São Paulo. Aleluia!

“Enquanto se diz: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração, como na provocação” (Hb 3.15).

Ciro Sanches Zibordi

12 comentários:

Jadhi Blu disse...

Graça e Paz,

não, nunca vi esse quadro antes, mas sei muito bem da mensagem que ele nos deixa. Essa mensagem foi a que aprendi a confiar desde que Cristo Jesus me acolheu. è o caminho estreito que quero para mim, aquele ali do lado direito. É dificil mas não impossivel, se Jesus venceu nós tambem podemos vencer. Amém.

Jesus abençoe.

Martins disse...

Lembro muito bem desse hino que era cantado pela Verinha Calixto (de saudosa memória), muito cantado também em nossas igrejas, vamos pedir ao Senhor que levante outros atalaias que através da mensagem cantada e falada alertem o povo de Deus.

A paz do Senhor!
Presb. Martins

Pr.D S Acioli disse...

Meu Nobre Ciro!!

Graça e Paz da parte de Jesus Cristo.

Sim, lembro deste quadro...um verdadeiro estudo bíblico sobre o Estreito e Largo caminho.

Em nossa região havia um em cada casa de crente!

Havia sim uma diferença....

Debora Zibordi disse...

Aleluia, Pr. Ciro!!!

Você sabia que ainda cantamos esse hino? É, a irmã Célia ainda guardou essa preciosidade no seu caderninho de canções e vive cantando.

Glórias a Deus pela nossa salvação, o tesouro mais precioso na terra e nos céus!!!

Continuamos a orar por sua família e ministério.

Um grande abraço a todos.

Newton Carpintero, pr. disse...

Nosso pr. Ciro,

A Paz do Senhor!

Acabei de lembrar do quadro.

Saudades dos alertas mais constantes. E, me faz lembrar, pelo tempo que o conheci, que tenho caminhado por um caminho estreito, e que me levará aos braços do Senhor.

Graças a Deus, faltam somente mais uns poucos dias, e com Ele, Jesus Cristo, estaremos.

Boa lembrança, que provocava os corações à realidade.

O Senhor seja contigo!

pr. Newton Carpintero
www.pastornewton.com

Leonardo disse...

eu nunca tinha visto esse quadro! Vou dar uma olhada nessa imagem!

Artur Leal disse...

A paz do Senhor Pastor.
O Senhor poderia me informar (se puder é claro) de forma suscinta o que é ser justiça de Deus e como Deus nos fez justos?

Lídia (lidia_4@hotmail.com) disse...

A paz Pastor Ciro!!!!!!!
Sempre leio o que escreve e gosto muito!!! Quando vi esse quadro quase chorei, tenho 35 anos e desde pequena lá em minas (sou de uma cidade chamada nepomuceno, não tem no mapa..rsss....mas amo minha cidade assim mesmo) na roça da minha vó tinha um quadro desse. Eu morria de medo do leão e quando ainda era uma criança, ficava lá olhando pra ele um tempão pensando em uma (VÁRIAS) estratégia para ir ao céu sem ter que passar pelo leão...Ah que lembrança maravilhosa!!! Na roça da minha vó ainda tem lá uma igrejinha presbiteriana...são muitas lembranças e neste momento louvo ao Senhor por ter desde pequena a oportunidade de conhecê-lo e crescer nos Seus caminhos....
Obrigada pastor Ciro pelos seus textos! Deus continue te abençoando e dando sabedoria!!!
Na paz do Senhor!

Claudio Silva disse...

Pastor Ciro!!

Lembro muito bem deste quadro, era muito comum encontrar ele nos lares evangélicos antigamente.
A Graça de Deus usa os mais variados instrumentos para nos alcançar.
Glória a Deus por sua Graça e pela sua vida.

Elaine disse...

Desde que me entendo por gente eu vejo uma réplica desse quadro ("Os dois Caminhos"), daquelas que se compraria hoje nas lojinhas de R$ 1,99, pendurada na sala da casa da minha avó materna (falecida, há duas semanas - tem post lá no meu blog sobre isso).

Esse quadro sempre - e sempre - me impressionou. Uma vez até cheguei a trazê-lo para Brasília pretendendo reproduzi-lo em tela maior para mim (pela graça do Senhor e para Sua glória Ele me presenteou com o dom da pintura). Mas fiquei com o velho quadrinho guardado por um bom tempo e, por motivos diversos, não o reproduzi coisa nenhuma... O devolvi muitos meses depois do jeito que peguei...

Dos meus 7 aos 19 anos, quando minha família e, em especial, minha alma, estiveram dispersas do caminho do Senhor, esse quadro - não sei como - de certa forma me servia de apoio. Sempre que me sentava na sala da vovó, ficava muitos minutos olhando cada detalhe da imagem, comparando e meditando sobre minha história e o fim daquelas pessoas desenhadas ali. Interessante é que eu não pensava que o meu fim, por estar no caminho errado, seria a morte, embora visse isso bem estampado lá para quem estava andando em trevas...

Hoje sei o motivo disso: é que o Senhor - ainda que eu não O soubesse entender - me mostrava que eu estava na escuridão, como aqueles desenhos que vi, mas não era da escuridão. O meu fim seria o das pessoas que estavam no caminho da Luz... e, de fato, andei minha adolescência e parte da mocidade desviada de Cristo, mas agora estou, com a graça de Deus, caminhando do lado da vida e me esforçando para chegar ao final... como no quadro.

Vamos nos encontrar lá, não vamos, Pastor Ciro?

HERIVELTON MARCULINO disse...

A paz do Senhor pr. Ciro, é mui prazeroso ler seu blog, lhe adimiro muito. Quero lhe avisar que copiei uma postagem sua e postei no blog dos jovens de minha igreja (http://www.jovensada.blogspot.com/). Sinto não ter lhe pedido antes prévia autorização.

*Helena* disse...

Ao deparar-me com o quadro, foi como se estivesse diante do que tinha na casa de minha saudosa mãe (deu um balanço aqui no peito).
Desde criança, olhando pra ele.... e minha mãe "ensinando" erroneamente, que quem vai pelo caminho largo é quem está cheio de "vaidade" como cortar cabelo, "pintar unhas".....
Graças a Deus que tive um encontro com Ele ainda criança e desde então, busquei crescer na Graça e no Conhecimento de Cristo Jesus e isso é constante na minha vida.
O mundo é consumismo, vaidade e idolatria, mas para quem vive sabendo que a Pátria está por vir, busca a orientação do Senhor, para caminhar pelo Caminho estreito: Jesus, Caminho, Verdade e Vida!