sábado, 4 de abril de 2009

BOMBA na TV foi, na verdade, uma bombinha, graças a Deus


Quem esperou tanto para ouvir a palavra bombástica que um famoso telepregador (não estou empregando este termo de modo pejorativo, mas é a melhor designição que encontrei para quem está há tanto tempo pregando na televisão) prometeu para hoje talvez tenha se decepcionado.

Eu, na verdade, preparei-me para o pior, mas, graças a Deus, até que o famoso pastor assembleiano foi cauteloso, usou de bom senso, e, ao final, deu até uma palavra de estímulo a todos os pastores das Assembleias de Deus.

Nada tenho contra o admirado telepregador, mas gostaria de aproveitar essa oportunidade, às vésperas das eleições da CGADB, para fazer algumas considerações acerca do que foi falado, a fim de — como ele — orientar os pastores e o povo assembleiano.

1) O telepregador iniciou as suas palavras dizendo que os pastores não devem ter medo de homem algum. Entretanto, a Palavra de Deus nos manda estar atentos aos falsos mestres e pseudoprofetas, isto é, homens falsos, enganadores, que se valem da ingenuidade do povo de Deus para introduzir heresias de perdição em nosso meio (2 Pe 2.1-3; 2 Co 2.17; 11.3,4; At 20.28-31). Por que o Senhor Jesus disse: “Acautelai-vos”, em Mateus 7.15?

2) Ele também disse que a CGADB não tem poder de determinar o que as igrejas devem fazer. Mas ela tem, sim, grande influência sobre os crentes, mediante publicações de livros e artigos (através da CPAD) e realização de eventos em todo o Brasil. As convenções assembleianas (geral e regionais) são de pastores; no entanto, todas elas afetam (indiretamente) o modo de operação das igrejas e a maneira de viver dos seus membros, não se restringindo apenas à liderança. É óbvio que a CGADB é uma convenção de ministros, e não de igrejas. Mas, quem dirige as igrejas? Não são os pastores? E a tendência não é que os membros, em sua maioria, sigam aos seus líderes?

3) O telepregador afirmou, ainda, que a identidade das Assembleias de Deus é, preponderantemente, doutrinária. Concordo, mas é preciso haver cuidado com outras áreas mediante as quais a doutrina pode ser afetada. Que áreas são essas? A eclesiástica e a consuetudinária. Elas são secundárias, mas têm influência sobre a doutrina, que é primacial. Como? Veja o que tem ocorrido no âmbito da música! Quantas não são as heresias e modismos que invadem as igrejas por meio de letras antibíblicas, estilos musicais inadequados e posturas mundanas de certos cantores e grupos?

4) Ele fez menção da liturgia, dizendo que cada pastor e igreja têm o direito de escolher as suas práticas litúrgicas. Contudo, a Palavra de Deus estabelece o que o culto coletivo a Deus deve ter: salmo (louvores), doutrina (exposição da Palavra) e manifestação do Espírito Santo mediante dos dons espirituais (1 Co 14.26). Também está escrito que o culto deve ter ordem e decência (vv.37-40). Como se vê, a Bíblia fala sim de liturgia, e isso é doutrina bíblica.

5) A questão consuetudinária — isto é, relacionada com usos, costumes e práticas — foi abordada pelo telepregador, e ele combateu acertadamente o legalismo farisaico. Mas não devemos nos esquecer de que, mediante à observância dos mandamentos e princípios da sã doutrina, sabemos como deve ser o nosso porte e a nossa postura. Imagine se houver liberdade total quanto a usos, costumes e práticas em nossas igrejas! Qual será o limite? Igrejas há que já realizam festa junina e dia das bruxas “evangélicos”, chamando-os de festa jesuína e Elohin (trocadilho com Halloween). Ora, todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm (1 Co 6.12). Devemos fazer tudo para a glória de Deus (Fp 4.8; 1 Co 10.31) e nos abster da aparência do mal e dos embaraços (1 Ts 5.22; Hb 12.1,2).

6) Ele também asseverou, com acerto, que o que segura o crente é a Palavra de Deus. Contudo, esta precisa ser pregada com verdade. Infelizmente, temos visto alguns pastores das Assembleias de Deus se unirem a movimentos que não andam segundo a verdade. Antes, torcem a Palavra de Deus, pregando um evangelho antropocêntrico, triunfalista, que faz do ser humano a medida de todas as coisas, tirando Cristo Jesus e a sua Palavra do centro. O que segura o crente é o evangelho verdadeiro, que é cristocêntrico e biblicocêntrico (1 Co 2.1-5; 4.6; 15.1-4; Gl 1.6-12).

7) Finalmente, a maior parte do tempo da fala do telepregador, anunciada como bombástica, foi usada para uma ponderação até equilibrada acerca das eleições da CGADB, pela qual enfatizou que ele, como candidato à primeira vicepresidência, não tem interesses pessoais, e sim ideológicos.

Diante do exposto, peço a todos os irmãos que, à semelhança dos bereanos, examinem tudo o que foi dito pelo telepregador à luz da Palavra de Deus (At 17.10,11). Afinal, Escrituras nos mandam examinar tudo e reter somente o bem (1 Ts 5.21).

Em Cristo,

Ciro Sanches Zibordi

16 comentários:

a verdade do evangelho disse...

Apesar de nao simpatizar com o conteudo de suas pregacoes, por ser Antropocentrica, triunfalista, psicologica, gostei do esclarecimento sobre usos e costumes. Pois muitos lideres realmente na boa intencao de ajudar o povo pega muito pesado, colocando um fardo muito pesado em seus ombros.

Fiquei curioso para saber sobre a ideologia do telepregador.

Desculpe-me a falta acentos, e um problema no meu computador.

Edinei Siqueira

RUI RAIOL disse...

UMA PALAVRA SOBRE A PROFECIA


Caros irmãos que têm ouvido a profecia e, com toda a liberdade, tecido comentários sobre a palavra que o Senhor trouxe a mim enquanto orava na rádio, encerrando uma pregação baseada em Mt 16.24:

1) Cada palavra áspera que alguns me dirigem credencia ainda mais a mensagem do Senhor. Os dons do Espírito Santo escandalizam desde Atos 2. Foi assim também que nasceu a Assembleia de Deus, aqui em Belém do Pará!

2) Pelo que li, ainda não fui chamado de bêbado, como os 120 no Cenáculo. E estou preparado para ser chamado também de demônio. Aliás, será um elogio diante de meu Senhor, de quem disseram que operava através do CHEFE DOS DEMÔNIOS. Portanto, ser chamado de um demoniozinho me põe em condição superior ao Mestre, o que me entristece;

3) O caminho do cristão é um caminho de pedras. Jesus foi morto pela igreja de sua época, não pela nação de Israel. Ele morreu pelas mãos dos "principais sacerdotes", dos letrados, dos que sabiam tudo a respeito de Deus. É exatamente a isso que ficará exposta qualquer pessoa que, por inspiração divina, falar contrariando a interesses de outrem;

4) Amigos, preparem-se! O Espírito de Deus vai soprar forte nesta nação! Estruturas apodrecidas serão desmontadas. Instituições que nada cooperam para o Reino serão lavradas pela foice de Deus. Tronos e seus "reis" serão atirados ao pó. Hoje, temos muitos astros e pouco brilho da glória do Senhor. Caminhamos para o Centenário, sem termos nem identidade doutrinária. Pastores da Assembléia de Deus pregam a Teologia da Prosperidade abertamente, sem nenhum remorso com o nosso berço de oração, desapego a bens materiais e vida de santidade. Creiam-me: ou somos a igreja que Deus planejou, ou Ele suscitará outro grupo, que ore, sirva ao Ministério sem interesse mercenário e esteja em condições de vivenciar os dons do Espírito nesta geração;

5) Todos podem julgar a profecia, é um direito bíblico. Mas façam isso exatamente em seus termos. Vejam que em nenhum momento, a mensagem afirma que o pastor Samuel Câmara ganhará a eleição. Palavras como CGADB, VOTO, ELEIÇÃO, GANHAR (e suas conjugações) não estão contidas na palavra de profecia. Tais afirmações, quando muito, poderão ser inferidas. Neste caso, prevalece o julgamento de quem, tendo o Espírito de Deus e o conhecimento da Palavra, pode discernir a mensagem;

6) O Senhor falou que entregará a igreja nas mãos desse servo, e isso pode ser agora. PARTICULARMENTE, CREIO QUE O PASTOR SAMUEL CÂMARA GANHARÁ A ELEIÇÃO. Não me cabe falar o que Deus não me autorizou. Quem quiser ter a certeza sobre o destino da eleição, fale pessoalmente com Jesus. Ele responde orações na hora, basta que o ministro esteja afinado com a corte celeste, como disse Spurgeon;

7) Sobre atrair maldição, a mensagem do Senhor fala a respeito de quem atentar “CONTRA A VIDA” do pastor Samuel. E o Espírito de Deus sabe do que está falando. Portanto, não é, como disse alguém, comentando, pelo simples fato de uma pessoa discordar do pastor;

8) Há 30 anos, Jesus me salvou e batizou com o Espírito Santo. Porém, apesar de ser pentecostal e viver na presença do amado Senhor, há mais de 15 anos esse dom não era posto em evidência dessa forma. Quando o Espírito de Deus veio sobre mim, eu jamais iria dizer “NÃO”. Falaria e falarei sempre a mensagem que Ele puser na minha boca, ainda que desagrade a todos ;

9) Estive desenganado por 3 anos (1995 a 1998), e Jesus me curou. Depois disso, renunciei a importantes postos na vida comum apenas para estar um pouco a mais com o meu Senhor em oração;

10) Por vontade de Deus, tenho duas obras publicadas pela CPAD e sou articulista da revista Manual do Obreiro, periódicos que são aprovados pelo Conselho de Doutrina da editora, todos membros qualificados da CGADB. Creio que, para os que estão distante de mim fisicamente, esse fato deve apontar alguma referência, embora o Espírito de Deus não precise de títulos para usar o homem. Ele só precisa de vasos de barro, desde que estejam limpos;


11) Posso vos assegurar com todas as letras que Deus, o Senhor da seara, renovará a liderança da CGADB. Se não fizer agora, fará em seu tempo. Mas fará! Voltaremos à época em que os obreiros se reuniam para estudar a Palavra e orar. Afinal de contas, para que serve hoje a CGADB? Onde ela está por ocasião das grandes tragédias nacionais? O que está fazendo contra a pedofilia e a corrupção estatal? Onde está a voz dessa ufanante igreja, que todos que leem as estatísticas sabem que despenca em crescimento?

12) Uma nação está clamando diante de Deus por salvação, e o Pai irá respondê-la! Cumprir-se-á o que o Espírito de Deus tem falado ao redor do mundo: um portentoso avivamento nascerá no Brasil e varrerá as nações. E começará aqui pelo Norte, como foi profetizado a Daniel Berg e a Gunnar Vingren nos EUA. Deus anda na contramão dos homens e um século de nossa história não é nada para Ele. Ainda está de pé a escolha que o Espírito de Deus fez aos missionários quando indicou: “PARÁ”;

13) Preparemo-nos em oração. Exercitemos o amor e o perdão. Quanto ódio em tantos que comentam a profecia! Se alguém quiser reclamar sobre o que está dito na mensagem profética, reclame primeiro para Jesus. A culpa é dele, porque Ele foi me curar depois de eu estar 3 anos desenganado. Vou sempre falar a palavra que Ele colocar em minha boca. Não vivo para agradar aos homens, nem ao pastor Samuel Câmara, nem ao pastor José Wellington. Vivo para Deus! É a Jesus que eu sigo;

14) Críticos destruidores não me atingem. Parafraseando ainda Spurgeon, quando renunciei a minha vida ao Mestre, minha reputação também foi junto. Tudo é dele! e para Ele! Os elogios? São dele! As pedras? Dele!

15) Faz vários anos que passei de uma vida cristã apenas horizontal. Há tempos, meu relacionamento é direto, on line com o trono de Deus. Para mim, toda essa discussão que alguns fazem é rasa, plana, da terra, dos homens e de gente que, dizendo pertencer a uma igreja pentecostal, fica chocado quando ouve Deus usar alguém em profecia. Acho que essas pessoas devem estar do lado de fora do Cenáculo em Atos 2 e aptos a desligar Celina Albuquerque por profetizar. Para mim, o lugar das decisões é o trono de Deus, lugar a que me dirijo diariamente em oração, levado pelo amado Espírito Santo;

16) Homens de Deus, desarmem-se! O Céu é real, mais real que Vitória, São Paulo ou Belém do Pará. E Deus tem planos, sim, para uma convenção de obreiros. Se nós somos líderes da Igreja do Senhor na Terra, então Ele tem projetos para a CGADB. E seu planos estão bem além dos nossos;

17) Homens estão sentados em tronos no Brasil, repito, e o Espírito de Deus vai derrubá-los! Hoje, igrejas ficam de pé para aplaudir seus líderes, mas não se ouve mais o maravilhoso som de “glória a Deus” em muitos lugares. Pastores que cobram cachês para pregar, precisam nascer de novo. Cantores que abarrotam estádios apenas para seu próprio ufanismo, precisam provar do peso da cruz. Esquecemos quase todos que na Igreja tudo tem preço de sangue, sangue de nosso amado Jesus! Você só tomou conhecimento a meu respeito por isso: porque nosso amado Jesus derramou seu precioso sangue naquela tarde de sol em Jerusalém. Sem esse fato, nem nos conheceríamos. Que os pastores da Assembleia de Deus se lembrem que seus votos também tem preço de sangue inocente e, assim, esqueçam-se de si mesmos, e pensem no Reino.


Oremos uns pelos outros. Jesus abençoe a todos!


Glória ao Amado!
Ele reina em meu coração.

Em oração.

Rui Raiol

VAGNER DE CASSIO FERREIRA disse...

PREZADO PR CIRO.

VENDO O COMENTÁRIO/ESCLARECIMENTO ACIMA PENSO ...

É ISTO QUE ACONTECE QUANDO MUITOS "PROFETAS" SÃO CONFRONTADOS DIRETAMENTE COM A BIBLIA ....

RECUAM...

MELHOR ASSIM, SÃO HERESIAS A MENOS ...

UM ABRAÇO

PASTOR VAGNER

Ranieri disse...

Amado,saudações na paz do Senhor.

É assim que se fala,concordo com suas observações e o que tenho observado é que alguns pregadores famigerados se valem de suas "habilidades" para seduzir os crentes que não examinam a fundo aquilo que ouvem [Jd19].

Vivemos num tempo em que o povo de Deus deveria saber por "os pingos nos is",separar os espinhos antes de comer a carne do peixe e saber que nó de gravata não é o mesmo que capitão de fragata.Mas pra quem sabe ler um pingo já é um i.

Muita gente fica "impressionada" com a fama,eloqüência e desenvoltura de muitos pregadores,o que é uma grave vulnerabilidade.Parece que essas "qualificações" tem o poder de cergar e de inibir e a capacidade de distinguir entre a sã doutrina e a heresia.

Um certo pregador,dos muito badalados publicou em sua editora,não faz muito tempo,uma "Bíblia de Estudo" que só ensina
Batalha Espiritual e Vitória Financeira.Uma verdadeira profanação.

Outro desses faz questão de confessar de púlpito que se inspira em Benny Hin,o pregador que derruba antes mesmo de bater com o paletó.Num daqueles vídeos tem um irmão que já vem caindo antes de levar a paletozada.

Já vi e continuo vendo irmãos elogiando,honrando,exaltando e reverenciando pregadores simplesmente por suas capacidades.Estilo,beleza,elegância,criatividade,conhecimento e até mesmo aberrações [como no caso de Hin e de seus imitadores] cauterizam a mente de alguns irmãos.

Eu não entendo nada de psicologia mas acredito que quem entende sabe exatamente como manipular o raciocínio humano colocando as palavras certas,do jeito certo,na hora certa e no lugar certo.O semblante,o olhar,o tom de voz,a postura no púlpito,a gesticulação,tudo isso também conta.É como o irmão disse,eles se valem da ingenuidade do povo de Deus para introduzir heresias de perdição em nosso meio.

Ao meu ver,essas mensagens são premeditadas,tem uma finalidade específica e um povo alvo.Mas não tem nada a ver com a genuína pregação do evangélho.

A pessoa ouve essa mensagem e pensa que está sendo direcionada pela "verdade" quando na verdade está ouvindo uma "meia verdade" e acaba num caminho que não condiz com a verdade.

Isso,na verdade,não é uma pregação,isso é um ardil de Satanás que induz os incautos ao erro.Ao meu ver,a pior heresia é aquela que se fundamenta em uma meia verdade,uma heresia fantasiada de doutrina.

É claro que não estou me referindo ao telepregador mencionado,até porque eu nem sei quem é,o irmão só conta o milagre mas não conta o santo.Mas se ele for assim o meu comentário não passa de uma mera coincidência.

Pr.Ciro,ficou muito boa essa matéria que nos mostra os dois gumes da espada e também a necessidade de sermos mais observadores.A Palavra de Deus é mais penetrante do que espada algumas de dois gumes [Hb4:12].Mas tem gente pregando "uma faca de dois legumes".

Se alguém disse que o irmão é teórico demais para ser usado por Deus,eu digo que seu discernimento espiritual é de fato sobrenatural [1Co2:12-15] e a sua presença meio do povo de Deus é um verdadeiro obstáculo para os falsos mestres [At5:28-29].

Deus escolhe a pessoa certa,na hora certa,do jeito certo e no lugar certo pra fazer a coisa certa,exortar-nos a batalhar pela fé que uma vez foi dada aos santos [Jd3].

Aprendi muito com seu blog e continuo aprendendo.Desse jeito eu nem preciso comprar seus livros.Rrssrsrsrsrsr.

E...Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas...[Ap3:13].

Um forte abraço amigo.E me desculpe da bricadeira.

Em Cristo.Ranieri.

Ranieri disse...

Amado,a paz do Senhor.

Me desculpe a ignorância mas eu não entendo nada das eleições da mesa diretora da CGADB.Sem comentários nesse assunto.

Deus abençoe.Ranieri.

Cristiano Santana disse...

Quando à unidade doutrinária nas AD do Brasil acredito que ela ainda exista, porém somente de forma teórica. Se formos comprar livros da CPAD notaremos uma linha doutrinária homogênea, graças à uma comissão interna da editora que analisa o conteúdo das obras antes de mandar para impressão. Talvez haja um consenso doutrinário se fizermos a comparação dos regimentos e estatutos de todas essas igrejas.

Entretanto, no campo prático é notamos como a AD encontra-se fragmentada doutrinariamente. As coisas mais bizarras tem sido cometidas dentro de nossas igrejas e os pastores não fazem nada. Consentem calando-se sobre elas. Numa festividade de minha igreja um pregador reconhecido nacionalmente e que tem um ministério de décadas, saiu assoprando sobre os irmãos, empurrando suas testas para que eles caíssem no chão e, para minha perplexidade, o meu pastor aceitou aquilo normalmente. Sabemos que outras práticas perniciosas tem sido introduzidas em nosso meio, mas como cada pastor-presidente é o rei do seu feudo, ninguém pode intervir no seu reino de faz-de-conta.

Agora, essa de votar no Silas só se votar no Samuel Câmara, foi algo no mínimo bizarro. Ali no Silas declarou, implicitamente, que não quer ver o José Wellington na frente dele nem pintado de ouro. Isso, para mim, reflete uma terrível animosidade. Essas coisas podem existir na política, porém não podem ser aceitas no Reino de Deus. Bem que os pastores poderem votar de tal forma que o Silas se torne o vice do José Wellington. Aí nos iríamos ver a situação deprimente dele ter de renúnciar ao cargo, porque não gosta do Pr. José Wellington. Muito contraditória a atitude do Pr. Silas: ele defende o direito de votar dos pastores mas, ao mesmo tempo, os induz a votarem da forma que ele julga correta.

Assisti a todo o programa. Ele disse que não se sentirá nem vencedor, nem perdedor. Não terá de se ufanar se vencer, pois o que prevalecerá é a vontade de Deus, mas para todos aqui é patente as manobras humanas dos dois lados para vencer a disputa.

Deus tenha misericórdia de nós.


Cristiano Santana
http://cristisantana.blogspot.com

a verdade do evangelho disse...

Que este esclarecimento do pr. Rui Raiol nos ajude a sermos mais prudentes e nao falarmos do que nao temos certeza.

Parabens Pr. Rui pelas palavras de exortacao a tantos quantos estao vivendo sem discernimento nestes dias finais.

Infelizmente o que tem provocado tanto alarde com respeito a mensagem profetica que recebestes do Senhor e a falta de conhecimento da Palavra e porque 1Co. 14 nao fazer parte da Biblia de muitos que se dizem pentecostais.

Quanta confusao seria evitada se houvesse uma enfaze maior nao so nos dons mas no correto uso dos mesmos. 1Co. 12:1

Desculpe-me a falta de acentos, e um problema no teclado do meu computador.


Pb. Edinei Siqueira, Th.B

Daniel Pereira disse...

Pastor Ciro, A PAZ DO SENHOR JESUS!

Pelo que vi, o senhor acompanhou os telepregadores hoje, e gostaria de saber se assistiu o programa da AD Brás.

Fiquei estarrecido quando em meio a pregação-paletra de auto ajuda do pastor-psicólogo Samuel Ferreira, entrou uma irmã de costas para a câmera ao estilo de testemunha de um crime, dizia como havia sido humilhada por ter cortado seu cabelo.

Pra ajudar, ainda tinha uma legenda com a frase: "Irmã Mirian conta como foi humilhada na igreja"

Sabe pastor, me assusta ver algo deste tipo, qual a intenção do pastor modelo, colocar uma cena destas onde, no mínimo, ridiculariza a história da própria denominação?

Não sou assembleano, mas sou de Cristo, por isso não posso concordar com este comprotamento estranho. Afinal, é uma pregação ou é uma perseguição? Fomos atacados por fogo amigo!

Se você assistiu ao vídeo, por favor, pastor Ciro faça um texto comentanto tal procedimento.

Em Cristo,

Daniel Pereira

Rodrigo disse...

Meus queridos irmãos que postam seus comentários neste blog do amado pastor Ciro. Penso que antes de tudo precisamos de muita oração e jejum para passarmos por esses dias maus pelo menos com alguns arranhões.Que a paz do senhor Jesus esteja sobre todos os que amam a volta do Senhor.

Marcelo Coradi disse...

Olha Pr Ciro que DEUS me perdoe, mas eu tenho medo do que possa acontecer se esse tal pastor chegar à presidência (vejo isso com alvo do mesmo) da CGADB!
Isso deixo claro que é minha opinião!
Paz a tdos nós!

DJALMA MARTINS DA SILVA disse...

Prezado Pastor Ciro

É com satisfação que leio seus artigos e costumo assistir as pregações do telepregador.

O mesmo telepregador que procurou no último programa minimizar a importância da CGADB é o mesmo que em programa anterior reclamou de não ser distribuidor dos produtos da CPAD

Se a CGADB é apenas uma Convenção de Pastores , qual a diferença entre esta e a CIMEB que o mesmo faz parte ?

Como professor de EBD tenho visto que nos falta uma linha teológica única do OIAPOQUE ao CHUÍ , apesar de dizer que temos o mesmo pensamento doutrinário por termos a Bíblia como regra de fé as interpretações podem ser diferenciadas.

Lamento que o telepregador teça comentários com objetivo claro de menosprezar uma entidade a quem quer ser Vice-Presidente

Se a CGADB não serve para as Igrejas se é apenas algo para Pastores para que filiar-se à ela ?

Por fim o mesmo telepregador que insuflou os pastores a terem liturgias próprias , porque a CGADB não manda em nada , é o mesmo que criticou a liturgia da igreja do Ouriel de Jesus.

Aliás seria interessante procurar videos em que o telepregador critica liturgia de outras igrejas

Djalma Martins disse...

Pastor Ciro

Não gosto de nada anônimo , portanto aí vai meu endereço eletrônico

djalmartinsilva@gmail.com

Pr Alessandro Garcia disse...

A paz do Senhor.

Pr Ciro, tenho um dúvida que com certeza é a mesma de centenas de assembleianos. Caso o pastor Silas Malafáia ganhe as eleições, a CPAD poderá sofrer algum prejuizo quanto a sua boa administração? A pergunta é pertinente, pois a grande questão é: Como o Silas poderá administrar a sua editora (concorrente nº 1 em matéria de EBD da CPAD) e o bom funcionamento da CPAD? De que lado ele estará? A concorrência continuará?
Pessoalmente, não vejo nenhum problema alguém como ele ser dono de uma editora evangélica. A questão é que o cargo que ele concorre, o torna um dos grandes responsáveis pelo crescimento da CPAD. A mesa diretora deve contribuir para que a CPAD alcanse todos os seus objetivos. Isso inclui trabalhar para manter a liderança no mercado e o bom atendimento aos seus clientes. E aí, de que lado ele estará? Continuará projetando a Central Gospel como uma opção às ADs, mostrando que o seu material de EBD é em tudo melhor que o material da CPAD (não estou discutindo esta questão), ou trabalhará para que a CPAD continue alcansado os seus objetivos e outros que ainda não alcansou? De que lado ele estará?
Se a CPAD é a editora que representa a CGADB, é de se esperar que os diretores e presidentes estejam do mesmo lado lutando por ela.
Vale apena pensar sobre isso.

Anônimo disse...

Pastor Ciro,
A Paz de DEUS!

Meu nome é Mauricio Moreira e passo desde já a ser seu mais novo leitor sempre que me for dada a oportunidade! (Não tenho conta Blogger.)

Achei a opinião do comentarista deste tema (Alessandro Garcia) muito pertinente!

Gostaria apenas de expor o seguinte em concordância com o o senhor (Pr. Ciro) e este outro (Pr.Alessandro):

- Depois serão estes mesmos que virão a nos ensinar o que é ética Cristã?

Não! A mim não!
Obrigado.

Que Deus abençôe aos sinceros!

carlos roberto disse...

Caro pr. Ciro e demais comentaristas
Acho que o que está acontecendo é que ambas as chapas querem acertar e alcançar seus proprios objetivos. Falam em vontade de Deus, mas às vezes priorizam as suas próprias, todos somos assim.
Isso já aconteceu antes.

Atos 15
37 E Barnabé aconselhava que tomassem consigo a João, chamado Marcos.
38 Mas a Paulo parecia razoável que não tomassem consigo aquele que desde a Panfília se tinha apartado deles e não os acompanhou naquela obra.
39 E tal contenda houve entre eles, que se apartaram um do outro. Barnabé, levando consigo a Marcos, navegou para Chipre.

Um abraço.

Pr. Hermes Carvalho disse...

Amado Pr. Ciro.
Parabens por mais uma vez defender o evangelho de maneira tão clara, simples e diplomática.

Eu, a exemplo do senhor também esperei por esse programa, talves não muito ancioso na espectátiva de notícia bombástica, mesmo porque em outras ocasiões que tais notícias foram prometidas não vieram, o que me levou a acreditar que esse teleevangelista usa dos mesmos artifícios da TV secular, faz uma chamada para prender a atenção dos telespectadores com seu programa, mas não mostra nada do que anúnciado na chamada.

Isso lá fora se chamada de enganação ou propaganda enganosa, talves o pregador queira espiritualizar e dizer que Deus o dirigiu de outra forma (em outras palavras mudou de idéia).

Eu prestei atenção em tudo quanto ele falou e cheguei a triste conclusão de que:

- Ele tentou implantar um libera geral na igreja, estabelecendo a desordem no culto, a flexibilidade liturgica (pode tudo, desde que seja para o Senhor).
- Minimizar a importância que a CGADB sempre teve frente aos convencionais e indiretamente as igrejas.
- Não teve a ombridade de defender seus ideais, que sempre foi eleger o pastor Samuel, preferiu dizer que era para os ministros escolher entre o dois candidatos e apenas citou a sua preferencia.
- Pensou somente nele, isso ficou claro ao deixar o Pr. Samuel descoberto, quis ficar bem com os dois lados, desmentindo o fato de não ter interesse pessoal e sim ideológico.
- Ficou mais do que evidente que ele tem sim aspiração pessoal e digo mais, com certeza agora como vice tentará ser presidente na próxima, descobrindo de vez seu colega de chapa.

A nós, resta vermos como Deus age, Ele que conhece o coração não é levado por tais discursos. Colocou esse teleevangelista ao lado do presidente que ele tanto combateu e não queria, é Deus dizendo, agora você precisa aprender com quem tem para ensinar e a maior lição será humildade e integridade.

Um grande abraço.

Pr. Hermes Carvalho