quinta-feira, 2 de abril de 2009

Antipentecostais, neopentecostais, pseudopentecostais, pentecostais nominais e pentecostais verdadeiros

A qual dos grupos abaixo você pertence?

Antipentecostais cessacionistas. Ignorando verdades bíblicas inquestionáveis, esses irmãos em Cristo privam-se da sobrenaturalidade do evangelho, à disposição de todos os salvos (At 2.39). Alguns zombam dos crentes que creem na atualidade dos dons, manifestações e operações do Espírito. Apesar de sinceros, são racionalistas e tradicionalistas, e por isso não compreendem as manifestações espirituais (1 Co 2.14,15).

Antipentecostais cessacionistas moderados. São crentes que dizem aceitar apenas uma parte das manifestações do Espírito descritas nas Escrituras. Pensam que determinadas operações do Espírito não existem hoje só por que não passam pelo crivo de seus limitados raciocínios.

Antipentecostais extremistas. Além de cessacionistas, esses cristãos (cristãos?) nutrem uma aversão aos pentecostais, chegando a afirmar que estes estão endemoninhados. São iracundos, irônicos, invejosos, zombeteiros. Gostam de desafiar os pentecostais e consideram estes ignorantes, incapazes de refutar as suas argumentações meramente racionais.

Neopentecostais. Dizem-se e pensam que são pentecostais, mas não querem abraçar o que dizem as Escrituras. São experiencialistas e ingênuos; seguem a qualquer manifestação sem nenhuma análise, ao contrário dos crentes de Bereia (At 17.11). Para eles, modismos, como “cair no Espírito”, “dentes de ouro”, “emagrecimento”, “crescimento de cabelo”, “depósito em conta”, etc., são obras divinas, e ponto final. Mas a Palavra de Deus nos manda julgar, examinar tudo (1 Co 2.15; 1 Ts 5.21; 1 Jo 4.1; 1 Co 14.29; Jo 7.24; 1 Co 10.15).

Neopentecostais apóstatas. Homens que já propagaram e defenderam o pentecostalismo bíblico. Apostatando da fé, deram ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios (1 Tm 4.1). Propagam heresias e modismos, como “bênção de Toronto”, “unção do riso”, conversas com santos mortos, como Paulo, Maria, etc., arrebatamentos em grupo, transferência de unção, “unção do leão”, avivamento extravagante, etc.

Pseudopentecostais. Pessoas inconversas, não-regeneradas, idólatras, que creem na intercessão dos “santos”, na mediação de Maria (ignorando 1 Timóteo 2.15 e João 14.6), chamados no Brasil de carismáticos. A Bíblia diz que o Espírito Santo é dado somente aos que obedecem a Deus (At 5.32). O Senhor Jesus afirmou que o mundo não pode receber o Espírito de verdade (Jo 14.17).

Pentecostais nominais. Crentes que dizem ser pentecostais, mas não vivem o que pregam. São teóricos e dificilmente experimentam a sobrenaturalidade do evangelho.

Pentecostais verdadeiros. O pentecostalismo é um movimento cristão, biblicocêntrico, formado por crentes em Jesus Cristo, verdadeiramente salvos, fiéis, sinceros, que seguem ao que está escrito nas Escrituras. Os pentecostais creem no que a Palavra de Deus assevera acerca do batismo no (ou com o) Espírito Santo e da manifestação multifacetada do Espírito: dons, ministérios e operações (At 2; 1 Co 12.1-11; Mc 16.15-20; 1 Co 14.26, etc).

Servos de Deus pertencentes a igrejas tradicionais. É o caso dos irmãos batistas (tradicionais), presbiterianos e de outras denominações históricas que não são pentecostais, pseudopentecostais, neopentecostais, tampouco antipentecostais.

Ciro Sanches Zibordi

19 comentários:

Ana Paula disse...

Sou uma pentecostal verdadeira, filha de pais genuinamente pentecostais verdadeiros.

Danilo Miguel disse...

Prezamado Pr. Ciro (parafraseando o pr. Carpintero),
Graça e Paz!
Muito bom o artigo, como todos os demais.

Como já relatei em meu blog em outra ocasião, já participei de diversos "movimentos" dentro da igreja. Não foram experiências agradáveis, mas hoje encaro tudo o que passei como uma lição. Desde que fui para a igreja não tive base alguma, já fruto do descaso dos líderes atuais que lamentavelmente se multiplicam por aí.

Pela misericórdia do Senhor, que tem me sustentado e me fortalecido, hoje tenho aprendido muito e vivenciado (e pregado) o genuíno Evangelho e acredito piamente que me encaixo no perfil dos pentecostais verdadeiros. Não pelos meus méritos ou conhecimentos, mas pela graça maravilhosa do Senhor!

Em tempo, a segunda foto de cima para baixo (do desemcapetamento) que compõe a figura que ilustra este blog é de uma igreja (igreja?) aqui da minha cidade, que por sinal é vizinha de parede de outra, aquela que a mão de Deus está lá (?). Na mesma avenida, três ou quatro quadras antes, tem outra igreja, aquela que pelo nome parece especializada em agricultura (rs) e que hoje estampa uma enorme faixa: "Novena dos milagres".

Que Deus nos guarde para o Grande e Glorioso dia da volta do Senhor!

Em Cristo,

Danilo Miguel

Blog do Jordanny Silva disse...

Prezado pastor Ciro,

Poderíamos mandar estes conceitos para a Wikipédia, está muito bem explicado.

Gostaria de rememorar que o mais importante é ser salvo no Senhor Jesus. Aliás, todos os dons cessarão, uma vez que já não terão validade alguma quando estivermos juntos com Cristo.

Sou pentecostal, mas sei que o mais importante é frutificar no Espírito (Gl 5.22).

Que Deus te abençoe ricamente!

A paz do Senhor!

Jordanny

Newton Carpintero, pr. disse...

Nosso pr. Ciro,

A paz do Senhor!

Cardápio bastante variado e bem ilustrado. A escolha poderá ser bem realizada, pelo crente que vive, a sua vida dedicada ao Senhor, e deseja o alimento correto à sua vida espiritual.

Com certeza, não será de qualquer maneira, que se irá para o céu, visto na passagem bíblica sobre as virgens, em Mateus 25:12: E ele, respondendo, disse: Em verdade vos digo que vos não conheço.

É importante reconhecer, que todas as dez, erão virgens, mas, somente cinco estavam com suas lâmpadas... e... o azeite, portanto, vale a pena, exatamente, sem margens de erro, questionar sempre: Qual a posição correta diante de Deus.

Afinal, será em um piscar de olhos, o arrebatamento, e...(piscar)... não haverá tempo para a compra de azeite. Portanto, vale a pena esperar, e tentar conseguir na última hora o azeite? Claro que não!

Manter o Espírito Santo em nossas vidas, significa, estar em obediência e comprometido com o Grande Momento.

O Senhor seja contigo!

pr. Newton Carpintero
www.pastornewton.com

Cristiano Santana disse...

Prezado Pr. Ciro

A título de colaboração, quero alertar sobre a necessidade de evitar correlacionar cada um desses grupos a cada tipo de denominação evangélica. O fato de o último grupo ser composto de servos pertencentes a igrejas tradicionais (batistas, presbiterianos, etc.)não nos autoriza a vincular os grupos anteriores a uma denominação específica.

A própria Assembléia de Deus atualmente está fragmentada em vários desses grupos. Dentro da Assembléia de Deus podemos encontrar por exemplo, neopentecostais, neopentecostais apóstatas e pentecostais nominais.

Dentro de nossa própria denominação há um sem número de movimentos místicos e teológicos totalmente contrários àquilo que preceitua as Escrituras.

Cristiano Santana
http://cristisantana.blogspot.com

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Cristiano,

Boa a sua observação, mas, indubitavelmente, há igrejas e grupos INTEIRAMENTE comprometidos. Quanto à Assembleia de Deus, ela dividiu-se e subdividiu-se, mas ainda há um remanescente fiel às Escrituras.

CSZ

Fábio Levino de Oliveira disse...

Eu creio no batismo com o Espírito Santo e nos dons espirituais e tenho essa experiência em minha vida, mas não vejo porque tanta ênfase no termo pentecostal e seus derivados.

Já vi muitos pregadores encherem o peito pra dizer eu sou pentecostal, nossa igreja é pentecostal, etc E daí? Sim, a pergunta é válida quando observamos a história da igreja primitiva e vemos que as manifestações sobrenaturais do Espírito Santo eram também a manifestação da Vontade de Deus. O governo do Espírito Santo estava ali claramente.

Hoje muitas igrejas se dizem pentecostais buscando se identificar com essa igreja do passado, mas delimitam até onde o Espírito Santo pode agir. Exemplo: O Espírito Santo pode curar no nosso meio porque somos pentecostais, mas ninguém busca a revelação do Espirito Santo (a sua vontade) para definir uma presidência importante. Não, pra isso nós vamos pra politicagem eclesiástica mesmo.

Não, eu não quero ser chamado de pentecostal não, me chamem apenas de cristão se meu nome não bastar.

Um abraço Pr. Ciro.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão "Fábio Levino de Oliveira",

Espero que seja esse mesmo o seu nome.

É uma pena que o irmão tenha se preocupado tanto com o emprego do rótulo pentecostal, em vez de extrair do estudo a sua essência: valorização da verdadeira manifestação pentecostal, isto é, do Espírito Santo.

Muitos dos que não querem ser chamados de pentecostais apreciam outros rótulos, como calvinistas, reformados, etc. Eu também não me apego a rótulos, mas empreguei alguns de maneira didática. Eu creio que o irmão, que possui um bom texto, tenha capacidade de distinguir entre uma exposição didática e uma mera defesa de rótulos.

O pentecostal que se preza não delimita até onde o Espírito pode agir, pois fazer isso é resistir ao Espírito (1 Ts 5.19,20). Mas o pentecostal autêntico sabe que a espada do Espírito é a Palavra de Deus (Ef 6.17; 1 Ts 5.21). O culto pentecostal não é um culto sem limites, e sim controlado pelo Espírito (1 Co 14).

Agradeço-lhe pela participação.

CSZ

Fábio Levino de Oliveira disse...

Pr. Ciro,

Sim, Fábio L. de Oliveira é o meu nome verdadeiro.

Não ignorei a essência do estudo e sei que o senhor não é homem de rótulos. Sobre limites, em nenhum momento me referi ao culto, meu comentário versa sobre governo e ministério.

Saudações fraternais.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão Fábio,

Mais uma vez agradeço-lhe pela participação e pelo esclarecimento.

Em Cristo,

CSZ

Apologeta E.F.O. disse...

Paz do Senhor Pastor Ciro! Glória a Deus por este artigo! Gostaria apenas de dizer que na minha opinião os "antipentecostais extremistas" enquadram-se em Judas 19 pois causam divisões. Quanto aos neopentecostais se não abraçam as Escrituras Sagradas estão no mundo do mesmo jeito pois quem não am ao Senhor não o ser ve de fato (João 14:23). Isso também vale para os apóstatas , pseudopentecostais e pentecostais nominais pois não servem ao Nosso Senhor Jesus (Romanos 16:17 e 18). Quanto aos pentecostais verdadeiros, este que vos fala é um deles e defende veementemente e verdade bíblica exarada nas Escrituras Sagradas. Gostaria de indicar um livro que comprei hoje para sua leitura pois pelo que vejo Pr Ciro o senhor tem excelente gosto literário. Indico-lhe "A morte na Panela" de Hernandes Dias Lopes se não o tem adquira-o que vai falar justamente sobre isso. Deus continue o abençoando sempre com seus artigos cômicos porém verdadeiros.

Elaine disse...

Às vezes eu ouço ou leio um comentário católico por aí, onde questionam o porquê dessa divisão no meio dos que se dizem "protestantes". Quais os motivos para tantas linhas de pensamento e de comportamento... E concluem: "Eles mesmos se dividem e não conseguem se entender."

Concordo que é vergonhosa essa realidade que tem se visto no meio evangélico, mas não apoio em hipótese alguma o ecumenismo nem outra filosofia que verse com o mesmo raciocínio, simplesmente porque isso não tem base bíblica alguma.

Contudo, podemos, em poucas palavras, explicar essa divisão terrível à luz das Escrituras: nosso Senhor Jesus Cristo disse que o joio nasceria no meio do trigo. Se há joio provocando essa distorção descarada do Evangelho de Deus, então aqui mesmo é o campo de trigo... Oh, Glória!

Separadas, na verdade, estão aquelas lavouras em cujo meio não há divisão. Significa que estão em paz com o diabo e não lhe causam nenhuma ameaça... então, não há motivos para ele semear seu joio maligno...

Só não podemos é nos calar e consentir com essa ação maligna que promove tanta heresia e hipocrisia e pecado (como um todo) em nosso meio.

Nessa visão, explicações como as que o amado pastor publicou acerca dessa divisão vergonhosa (mas biblicamente prevista), são de fundamental importância, pois nos alertam para o tamanho do perigo e apontam rumos certos a seguir para que o Reino de Deus seja expandido e nosso Salvador Jesus Cristo seja glorificado.

Obrigada por mais este estudo.

Graça, misericórdia e Paz de Deus Pai e de Jesus Cristo, o nosso Senhor.

dejaad disse...

A paz do Senhor pastor!
Eu conheci seu trabalho recentemente, e já vasculhei quase que seu blog inteiro!
Rsrsrsrs!

Eu me apeguei de verdade a Deus porque eu era perseguido por católicos carismáticos, e foi aí que recorri a Deus, e Ele começou a me ajudar e fazer coisas incríveis comigo... eu vi o mover de Deus, e uma dessas coisas foi Deus me falar o que é a apologética!
Com isso que eu quase não virei católico, mas graças ao amor infinito de Deus eu não estou naquele meio de idolatria. O Senhor me resgatou.

Naquela época, eu estava sem igreja porque eu havia saído da minha. Eu e minha família saímos de uma igreja que veio a se tornar G12 (a IBCI do pastor Laudjair Guerra - Gama-DF - um dos 12 discípulos do fundador do G12). Mas eu pedi o guiar de Deus e ele me levou a uma igreja bem próxima da minha casa, que é fiel quanto a veracidade bíblica! GLÓRIA A ELE POR ISSO!

Eu sempre me interessei por apologética, mas mais direcinada a catolicismo, adventismo e outras seitas, mas agora tenho me interessado também a apologética dentro do próprio meio chamado 'evangélico', porque tenho compreendido que, mesmo estando em TEMPO DE AVIVAMENTO, eu também estou em TEMPO DE APOSTASIA!

Eu já fiquei muuito triste em ver como o meio evangélico está piorando! É triste demais, mas graças a Deus existem pessoas que defendem o genuíno Evangelho, como meu pastor, e você!

Este blog é uma bênção!
Continue defendendo o autêntico Evangelho de Cristo; este trabalho maravilhoso aos olhos do Senhor, já que na Sua Palavra está escrito para exortarmos pela fé, uma vez que foi dada aos santos (Jd. 3)

A paz do Senhor!
Em Cristo, Éderson Luciano

Ranieri disse...

Amado,saudações na paz do Senhor Jesus.

Gostei muito da palavra "experiencialista".Me perdoe pela ignoracia mas nunca na vida li uma palavra dessas.Todavia essa palavra resume muito bem o comportamento dos neopentecostais e outros grupos semelhantes.Acho que não precisava nem colocar designação deles.Rsssrrrrsr.

Um forte abraço amigo.

Em Cristo.Ranieri.

claudio pimenta disse...

Pastor ciro otima materia sobre os tipos de evangelicos atuais
Fiquei muito surpreso ao ligar esta semana a TV em canal assembleiano para ser mais exato uma que usa a sigla das Boas Novas
E ME deparei com um certo apostolo portugues vou colocar so as iniciais J(ORGE). T(ADEU) disparando suas baboseiras com versiculos isolados e com o tema as 7 LEIS da prosperidade.
Nao da para aguentar mais numa tv supostamente assembleiana ? ja nao bastava o apostolo dos milagres urgente ? com lencinho suado e tudo ?


claudio pimenta

Cristo a única Esperança disse...

A Paz do Senhor!

Pela graça de Deus estamos completando 27 anos de pentecostalismo;

Júnior Rubira disse...

A Paz do Senhor Pr. Ciro!

Tomei a liberdade de publicar este excelente artigo em meu blog, com um breve comentário, com todos os créditos claro, pois li e achei importante divulgar.

Como tenho sido edificado através de seus estudos irmão Ciro, e espero um dia ter o prazer de conhece-lo, quem sabe?

Que Jesus contineu lhe abençoando grandemente!

Júnior Rubira
www.blogespadadoespirito.blogspot.com

Débora disse...

Caro Pr. Ciro,
Primeiramente gostaria de parabenizá-lo pelo seu blog, que inúmeras vezes me tirou dúvidas sobre a bíblia, exegese (a verdadeira) e outras doutrinas falaciosas e antibíblicas.

Certa vez, não faz muito tempo, eu ouvi de um pregador que todas as igrejas são petencostais.
Sua justificativa foi que o termo petencostal é oriundo do dia de Petencostes, dia em que os dicípulos receberam o Espírito Santo (Atos 2:1-13),e valendo-se da verdade que toda a igreja e consequentemente todo o crente prescisa da atuação do Espírito para crer em Jesus Cristo, dizia que toda a manifestação do Espírito, seja ela dons ou o entendimento para a leitura da palavra de Deus é característica de uma igreja petencostal, generalizando.
Isso é certo? É certo pensar assim?

A paz do Senhor!

Débora de Paula Guerreiro.

SANTARRÃO disse...

Eu realmente não sei o que sou dentro das suas nomenclaturas, minha igreja era, Igreja Pentecostal de Nova Vida,mas por ordem expressa do Bispo Walter Macalister, passou a ser chamada Igreja Cristã de Nova Vida, eu pensava que era pentecostal, pois sou batizado no Espirito Santo com o dom de variedades de linguas, e agora o que eu faço já que tenho que obdecer a autoridade constitiuda por Deus, aproveito para fazer um comentário os pastores que foram pegos com fuzis também eram autiridade constituida por Deus!Para que, ajudar traficantes ou salvar ovelhas!Só o Senhor é Deus e Jesus o nosso verdadeiro Pastor.