quinta-feira, 12 de março de 2009

Vale-tudo na evangelização?


Está na primeira página de hoje do Portal UOL a notícia de que a Igreja Renascer de Alphaville, na cidade de Barueri, em São Paulo, está promovendo um torneio de vale-tudo para atrair jovens aos cultos. Para quem não sabe, essa modalidade esportiva (se é que podemos chamar pancadaria de esporte) mescla boxe e caratê.

De acordo com o repórter-fotográfico Daniel Bergamasco, depois do encerramento da primeira série de lutas, o pastor anuncia o início do culto (culto?). Não há álcool nem cigarro, afirma Bergamasco, mas a pancadaria, o visual bermuda-chinelo-tatuagem e outros elementos mundanos não diferem em nada de um tradicional vale-tudo.

O pastor, com a cabeça rapada, vestindo camiseta regata de lutador, disse ao repórter que vários jovens entregaram a vida a Jesus. E a matéria informa ainda que o mesmo templo da Renascer fica aberto, durante a semana, para treinos de jiu-jitsu...

É interessante como muitos estão enganados, pensando que o evangelho, para ser aceito, precisa ser agradável. Segundo a Bíblia, somos convocados a pregar uma mensagem confrontadora e até ofensiva, e não agradável ou adaptável aos padrões mundanos.

Cristo é uma pedra de tropeço e rocha de escândalo (Rm 9.33; 1 Pe 2.8). E a mensagem da cruz é loucura para os incrédulos (1 Co 1.23). Por que o apóstolo Paulo escreveu: “não me envergonho do evangelho de Cristo”, em Romanos 1.16? Porque há muitos cristãos (cristãos?) envergonhados do evangelho, que preferem torná-lo mais “amigável” (Mt 10.32,33; Ap 21.8).

Tenho visto nas igrejas muita dramatização, dança, música, recreação, comédia, entretenimento, variedades... Tudo está na moda, exceto a pregação bíblica, o estudo sistemático da Palavra de Deus, a oração e o jejum. Esses elementos, para a nova geração, são antiquados. A pregação expositiva da Palavra de Deus está sendo descartada ou menosprezada em favor de novos métodos. Afinal, estes é que atraem as grandes multidões!

Não é de hoje que a animação do público é considerada mais importante que a exposição da verdade. Grandes igrejas norte-americanas empregam recursos mundanos, como exibições de luta-livre, comédia “pastelão”, peças cômicas entremeadas de música e até mesmo imitações de strip-tease! Não acredita? Eu também não acreditaria se tudo isso não estivesse publicado na grande rede.

Na América do Norte e na Europa existem grupos de motociclistas evangélicos, equipes cristãs de musculação, clubes evangélicos de dança, parques de diversão cristãos e até colônia de nudismo cristã! Não acredita? Pesquise. Falo com conhecimento de causa.

Estamos nos últimos dias. E o falacioso conceito de que a igreja precisa se contextualizar, tornando-se como o mundo, a fim de ganhar o mundo para Cristo, alcançou o Brasil. Mas quem ama a Palavra de Deus sabe que ela permanece para sempre (1 Pe 1.23,24) e que o Deus da Palavra não mudou. “Não vos conformeis com este mundo” (Rm 12.2).

Em Cristo,

Ciro Sanches Zibordi

26 comentários:

Joinville, SC disse...

Infelizmente muitos não compreenderam, ou simplesmente ignoram (o que é mais provável) a mensagem da cruz. Muitos não compreendem o discipulado de Cristo, e o peso da cruz da mensagem do Evangelho. Por isto ocorre este tipo de absurdo. Fazemos uso da tese nº 92 e 93 de Lutero que diz: Portanto, fora com todos esses profetas que dizem ao povo de Cristo "Paz, paz!" sem que haja paz!; Que prosperem todos os profetas que dizem ao povo de Cristo "Cruz! Cruz!" sem que haja cruz!.

Abraços.

Vitor Hugo.

NilmaBostonRio disse...

A intenção é boa mas...o erro esta em misturar o religioso com o secular:

Mateus 22:29
"Jesus, porém, lhes respondeu: ERRAIS, não compreendendo as Escrituras nem o poder de Deus... "

a verdade do evangelho disse...

É Pr. Ciro em nome da contextualização do Evangelho as convicções Bíblicas são postas de lado. É o famoso pragmatismo (se dá certo é bom). Mas o Evangelho não tem concessão.

Se não pregarmos o genuíno Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo não haverá verdadeiras conversões, o que pode haver é uma "conversão psicológica" e não espiritual.
Temo que as Assembleias de Deus copie esta moda pragmática também.
Isso é coisa de igreja com propósitos (Os propósitos de Rick Warren)mas é melhor sermos uma igreja com a direção do Espírito Santo.

Edinei Siqueira

Cristiano Santana disse...

Prezado Pastor Ciro

Primeiramente, é preciso esclarecer que esse seu artigo, não é, de forma alguma, uma declaração de total oposição a uma necessária adaptação da Igreja à realidade da sociedade pós-moderna.

A Assembléia de Deus atualmente vive uma tensão fortíssima entre o moderno e o antigo. É preciso ter uma imenso discernimento espiritual para decidir se algo tornou-se obsoleto ou é, na verdade, um marco que não pode, de forma alguma, ser arrancado, sob pena de causar imenso prejuízo à identidade assembleiana.

Por um lado, é mais do que evidente que, em alguns aspectos, muitas de nossas igrejas ainda vivem no passado, sendo que seus líderes teimam em seguir metodologias éticas, administrativas, teológicas e eclesiásticas que atualmente não têm mais eficácia. Para dar um exemplo, basta pensar que em alguns campos um dirigente é jogado, de pára-quedas pelo pastor-presidente, numa determinada congregação, sem ter experiência adequada para a função. É colocado ali, simplesmente por que um pastor o indicou. Em muitos campos o pastor presidente sequer sabe o que passa na congregação, cujos membros, muitas vezes sofrem sob a opressão de seus dirigentes. Isso é um modelo de governo antigo.

O obsoleto também afeta a Escola Dominical, a liturgia e outras áreas da Igreja.

Engenheiros, advogados, arquitetos, etc. tem engrossado cada vez mais nossas juventudes e alguns casos é desconcertante para eles serem liderados por um dirigente de congregação totalmente preso ao passado e cego para a necessidades desses jovens brilhantes.

Esses pastores têm de passar por uma reciclagem, com palestras sobre ética pastoral, aconselhamento pastoral, contabilidade, princípios básicos de direito, etc.

Tudo isso nos leva a crer que a Igreja tem de acompanhar, sob certo aspecto as tendências da modernidade.



Por outro lado, tenho de concordar com o pastor Ciro. Em algumas igrejas, essa preocupação em se adaptar à sociedade moderna têm gerado situações bizarras que atentam contra o cristianismo naquilo que é essencial.

Conforme foi falado nesse tópico, o que move a mensagem do evangelho é o poder de Deus.

O contraste que havia entre o helenismo e o cristianismo da época dos apóstolos era abissal. No entanto a Igreja cresceu vertiginosamente e não precisou, para isso, usar técnicas psicológicas, neurolinguísticas, de marketing, etc. Simplesmente era pregada a mensagem da cruz.

Temos de continuar evangelizando dizendo que o homem é pecador, que Cristo morreu na cruz por nossos pecados, que o homem precisa se conciliar com Deus.

A Paz do Senhor

Cristiano Santana
http://cristisantana.blogspot.com

Blog do Jordanny Silva disse...

É lamentável, pastor Ciro...
Quanta "inguinorância"!

Deus te abençoe e continue te usando para edificar nossas vidas!

Jordanny Silva
Brasília

Vanessa Dutra disse...

Paz do Senhor, Pastor Ciro!

Lamentável ver no que estão transformando a igreja.

Deus continue te abençoando!

Erik Têndoro disse...

Como evangélico me sinto envergonhado de ser confundidos com isso ai dessa reportagem, isso pra mim não é evangelho, isso não é igreja, temos que orar por tantos que são enganados por esse tipo de patifaria, isso ai não é a massa evangélica, embora a mídia e o mundo nos tenha com se fossemos todos iguais.

Erik Tendoro
Nova Odessa - SP

Thiago disse...

A paz do Senhor Pastor Ciro. Mas isso ai não para por ai não , em uma Na pequena cidade de Kingsville, no estado americano do Texas, os pastores cristãos, que também são lutadores profissionais, sobem ao ringue cinco vezes por semana para fazer da religião um hábito para os jovens. Eles Dizem "Nós somos lutadores cristãos. Temos tatuagem, cabelo comprido e amamos o senhor", diz um dos pastores. "Os jovens vão sair daqui e dizer que entenderam o Evangelho de Jesus Cristo por meio da luta livre. Deus está em toda parte, inclusive na luta livre", afirmou. Mas não para por aii também , Uma igreja de Sidney, no Estado americano de Ohio, fez a sua inauguração em um bar da cidade, com direito à cerveja e exibições no touro mecânico. Os organizadores do estranho evento conseguiram atrair cerca de 100 pessoas para o encontro de domingo à noite. A iniciativa da Igreja Country Rock, que pertence à Primeira Igreja Metodista de Sidney, é resultado de uma tentativa do pastor chefe da congregação de angariar fiéis em lugares não convencionais. O reverendo Chris Heckaman afirmou que as pessoas presentes na inauguração aparentaram ter gostado muito da cerimônia. Ele disse ainda esperar que todos passem a freqüentar o templo semanalmente.
Durante o sermão no bar, Heckaman comparou a luta para não cair do touro mecânico aos aprendizados e desafios das vidas dos fiéis.
Essas pessoas então esquecendo do que esta escrito em Sl. 11.5 O Senhor Prova o Justo, mas a sua alma aborrece o ímpio e o que ama a (Violência) Sl. 11.7 Porque o Senhor é justo e ama a justiça; o seu rosto está voltado para os retos. Deus ama a justiça e aborrece os violentos, ou os que se divertem assistindo a violência como forma de passatempo. Por isso o crente deve ser cauteloso quanto a divertir-se através da mídia, e de cenas de luta em ringue ,examinar-se a si mesmo quanto ao prazer em cenas de violência e derramamento de sangue. Lc. 23.25 Rm 1.32

Marcelo Oliveira disse...

Caro Pastor Ciro, a Paz do Senhor!

Não acreditaria também senão houvesse prova inconteste na grande rede. Fico triste com este evangelho do vale-tudo por ... $$$. Sabemos que a igreja precisa estar no mundo, mas o mundo não pode estar na igreja, assim como o barco pode estar no mar, mas o mar esta não pode estar no barco senão ele afunda...

Que o Senhor continue te usando para trazer esclarecimento para o povo de Deus.

Grande abraço.
Marcelo Oliveira.
http://blogdomarcelooliveira.blogspot.com/

Matias Borba disse...

Pois é, ai depois reclamam que as pessoas perseguem os Cristãos.
Quem dá motivo acaba por ser criticada e atacado mesmo.

É uma pena que pessoas se deixem levar pala falta de conhecimento ou pura vontade de querer aparecer.

Super lamentável!

Cristiano Santana disse...

Bem.

Como eu gosto de aprender com os meus erros, gostaria de pedir que o Sr. me esclareça em que aspecto minha comentário foi inoportuno, pois, a não ser que eu esteja enganado, ele foi eliminado.

Isso me daria uma chance para refaze-lo.

Meu email é odecalogo@bol.com.br

Cristiano Santana disse...

Desculpe Pastor Ciro

Agora consigo visualizar meu comentário.

Obrigado e desculpe pelo transtorno.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro irmão Cristiano Santana,

A paz do Senhor.

Quem pode definir melhor o artigo acima é o seu próprio autor. E eu reafirmo que o texto que gerou o seu comentário é uma declaração de de total oposição ao mundanismo, isto é, às influências filosóficas e consuetudinárias prevalecentes no mundo ímpio, distante da Palavra, que tem como príncipe Satanás (1 Jo 2.15-17; Tg 4.4). Tudo o que vem desse mundo, por mais "especial" e "atraente" que seja, não serve para o povo de Deus (Rm 12.1,2; 2 Tm 4.10).

A exposição da Palavra de Deus nunca pode ser considerada obsoleta. Avivamento verdadeiro implica recuperar o que foi perdido. E boa parte da Assembleia de Deus tem perdido o interesse pela exposição da Palavra (uma das principais marcas da identidade assembleiana) em nome do que chamam de modernidade.

Se as metodologias forem realmente éticas e teológicas (sobretudo bíblicas), não há motivos para as abandonarmos. A Palavra de Deus permanece para sempre (1 Pe 1.23,24). E os bons costumes que surgiram em decorrência da exposição da sã doutrina (Tt 2.1) devem ser mantidos (2 Ts 3.6; 2.15). A despeito disso, é claro que podemos e devemos usar os recursos pedagógicos e tecnológicos à nossa disposição.

Fui dirigente de congregação na Assembleia de Deus em São Paulo (hoje estou voltado mais à itinerância) e nunca vi obreiros serem "jogados... pelo pastor-presidente numa determinada congregação". Creio que há maus pastores-presidentes que até façam isso, mas os pastores da Assembleia de Deus que se prezam costumam orar e jejuar para fazer mudanças.

Isso, portanto, não é um modelo de governo antigo. Mas há maus pastores que não sabem aplicá-lo. O modelo para nós hoje continua sendo o que está em Atos 13.1-4. Os princípios de liderança são válidos, porém devemos priorizar o que está na Palavra de Deus, mediante a iluminação do Espírito.

Engenheiros, advogados, arquitetos, juízes, etc. entendem de muita coisa, mas a igreja é dirigida pelo ministério estabelecido por Deus (Ef 4.11). A obra de Deus "não vai com a cabeça do homem", como dizia o pastor Valdir Bícego, de saudosa memória. Precisamos permitir que o Espírito Santo nos dirija, assim como ocorria na igreja de Atos dos Apóstolos. Não é a nossa capacidade que deve prevalecer, e sim a direção de Deus.

Agradeço-lhe pela valiosa participação.

Em Cristo,

CSZ

Jæn disse...

Buenas irmaos.
Desse jeito as igrejas ficam cheias de gente e vazia do Espirito...
Eu imagino que o maior problema esteja ligado a definicao de "culto" que se tem no nosso tempo.

Teoricamente o popular "culto" seria o que chamam "culto coletivo a Deus", onde todos vem e adoram a Deus juntos. O que se tem visto em muito lugar eh um "show" (nao sei por que ainda nao mudaram o nome) onde o pessoal faz coisas diferentes (cantam, dancam, gritam, pulam, etc) e quase nao se fala na palavra de Deus.

Aí eh claro q vai encher de jovens na igreja: nao implica nenhuma mudanca de valores eticos e morais. Nao transforma, nao "da uma nova vida", simplesmente enche de gente ¬¬

... isso nao eh igreja, eh clube.

Valter Miranda disse...

Prezado Pastor Ciro,

A Paz do Senhor.

A secularização ou a desconfiguração da igreja de Jesus Cristo em nossos dias, tem atingido o limiar entre o ridículo e o profano.

O me deixa perplexo é o fato de que alguns líderes de nossas igrejas, por estarem seduzidos por essas atividades de fora e por terem perdido sua identidade, trazem aos poucos suas músicas, canções, danças, coreografia, indumentária, etc...

Existe uma sedução irresistível no ar. Chamo-a de: Gestão dos Números.

Gestão dos Números: Na verdade é uma filosofia humana que quem a aplica muda seu próprio jeito de falar. Veja alguns exemplos:

- Minha igreja tem 3 ou mais cultos por dia.
- Tenho que ficar com as portas do templo abertas 24 horas por dia. 7 dias por semana.
- Trabalham com metas financeiras por congregação. Quem não atingir está fora.
- Metas de leitura bíblica relâmpago para demonstrar que os irmãos estão praticando a leitura, esquecendo-se que a própria Bíblia dia para gotejar a doutrina, não para wapeá-la(máquina WAP de lavar carro, quintal, etc... de alta pressão.
- Tem agências de pregadores para atender a demanda (lógico que só das igrejas credenciadas no sistema). Trabalham por demanda numérica.
- A estética está acima da atitude cristã.
- Fazem oração pelos dizimistas incluindo-se aqui o relatório com os nomes deles. E os não dizimistas? Será que eles não estão passando algum tipo de necessidade? Não seria o caso de trata-los de acordo com as suas necessidades? Não estou fazendo apologia aos não dizimistas. Porém, já tive o meu nome ausente(ausência devida) na lista dos dizimistas e senti na pele esta descriminação. Hoje na igreja não vejo um interesse nesta direção.

Esta filosofia da Gestão dos Números acaba criando verdadeiros ativistas visando bater metas, e cumprimento de dead-lines dentro da Igreja.

A Igreja de Jesus Cristo é a única organização nesta terra que não trabalha no formato template e tão pouco pratica Outsourcing. Vou traduzir estas palavras em inglês, vejam:

Template: um processo feito de única forma em diversos lugares diferentes.
Outsourcing: terceirização de atividades i.e. passar para outrem fazer uma atividade que é desenvolvida por nós que não seja core do nosso negócio.

As igrejas neopentecostal, tratam o povo de forma massiva de forma única parecendo uma ‘receita de bolo’ como se fosse possível atende-los dessa maneira. Esquecem-se que cada pessoa tem sua necessidade específica e que Deus personaliza cada ser humano, todos ao mesmo tempo se for necessário.

Quanto a terceirização, diz-se a respeito das agências de pregadores que profissionalizaram a pregação da Palavra de Deus. Esses tais, atendem a chamados como call centers.


E daí, o que isso tem a ver com a Igreja de hoje? Nessas igrejas neopentecostal, existem líderes que querem tratar de seres humanos como se fossem um processo engessado para ganhar em quantidade (número de membros), como se pudéssemos pensar numa fábrica onde os processos são manufaturados todos da mesma forma. Um verdadeiro absurdo!

Então, prezados irmãos, fiquemos firmes na simplicidade. Sei que hoje alguns de nós, pela misericórdia do Senhor, temos o nosso certificado de 3 grau, MBA, Pós-Graduação, inglês fluente, etc... A pergunta é: E daí? Alguns de nós como eu, trabalhamos em empresas de tecnologia da informação, ao lado de pessoas atualizadas quanto as práticas de negócios, porém, não devemos esquecer de que, o modus-operandi e a ética do mundo nem sempre (quase nunca) podem ser aplicadas à igreja de Jesus Cristo. Isso pelo simples motivo de não estarmos em uma linha de produção.

Um grande abraço ao meu amigo Pr. Ciro Sanches Zibordi


Pb Valter Miranda
Osasco – São Paulo

Fernando disse...

A Paz do Senhor Jesus Cristo, amado pastor.

Na verdade, estamos na reta final, pois o Cordeiro Santo virá buscar a sua Igreja pura, santa, imaculada, sem mancha e sem ruga.
Concordo plenamente com o senhor, pois muitos não tem usado a Bíblia, a palavra de Deus, para evangelismo. Pessoas tem usado métodos totalmente mundano, achando que estão fazendo a obra de Deus(obra de Deus?).
Com toda a certeza, isso não é evangelismo, e sim mundanismo.

Deus continue te abençoando, pastor Ciro Sanches, pois tenho a certeza de que, O Senhor Jesus tem honrado e sempre honrará aqueles que defendem as causas do Reino.

um abração.

em Cristo Jesus,

Fernando da Conceição.
27 anos.

Pr. Newton disse...

Nosso e Prezamado pr. Ciro,

A Paz do Senhor!

É horripilante e correto, o que está acontecendo nestes eventos de luta-livre ou vale-tudo.

É horripilante porque assim, nos sentimos mal, com estas brincadeiras dos que envergonham, e muito, com palavras de sabedoria humana, o Evangelho de Cristo.

E correto, porque a Palavra de Deus nos informa, que viriam estes tipos de sujeitos oportunistas, carnais, sem o Espírito Santo, consagrados por homens e cheios de concupiscência, para trazer enganos à Igreja, neste tempo de grandes dificuldades na mente do ser humano.

Deus na sua misericórdia, tem levantado homens com a coragem necessária, para denunciar estes atos que são adversos ao Evangelho genuíno, que deve ser pregado por reais servos de Deus.

A sua responsabilidade torna-se, cada vez mais, importante no seio da Igreja, que contabiliza em número reduzido, a quantidade de obreiros desprovidos do "agradar aos homens", e assim, deixa-se levar pelo medo de perder cargos e salários.

Continue! Continue! Continue!

Escrevendo e alertando, porque o Nosso Deus é:

Santo! Santo! Santo!

pr. Newton Carpintero
www.pastornewton.com

Cantor Lindomar disse...

Ola, Pastor Ciro, a Paz do Senhor, sou teu admirador moro em Londrina no Paraná pela graça de Deus sou cantor evangelico, gosto muito de ouvir, e ler as mensagens postada em seu blog, abro todos os dias, pra ler as mensagens, tenho dois de seus livros, ERROS QUE OS PREGADORES DEVE EVITAR, E MAIS ERROS QUE OS PREGADORES DEVE EVITAR, amei tenho aprendido muito com els.. Pastor oro para que Deus continue te usando como ele tem usado, para desmascarar muitos falsos profetas e pregadores de modimos, como o senhor disse... me desculpe escrever neste espaço reservado para comentario..abraços e fique com Deus...

Blog do Jordanny Silva disse...

Pastor Ciro,

Encontrei no youtube um vídeo que talvez o senhor já tenha assistido. Se tiver um tempinho, dá uma olhada em meu blog:
http://jordannyblog.blogspot.com/2009/03/autoridades-inquestionaveis-parte-2.html

A paz do Senhor!

Jordanny Silva
Brasília

Elaine disse...

Por outro lado...

Interessante é observar que em 1Coríntios 3.17, o Senhor usa Paulo para nos alertar: "Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo."

E perguntar: Que tipo de doutrina é essa que essa igreja elaborou (sim, porque base bíblica não tem mesmo!) para apoiar e até estimular esse esporte demoníaco?

Demoníaco sim! Porque um esporte que incita a violência e promove aos praticantes a oportunidade de, voluntariamente, disponibilizarem seus corpos para a destruição.

Oh, Jesus, volta logo!

Elaine disse...

Ah...

Esqueci de perguntar.

Li seu artigo sobre mais essa pouca vergonha da Igreja Renascer, e gostaria de saber se o senhor pode me enviar por e-mail os endereços dos sites/blogs que fornecem reportagens sobre "grupos de motociclistas evangélicos, equipes cristãs de musculação, clubes evangélicos de dança, parques de diversão cristãos e até colônia de nudismo cristã"...

Eu andei pesquisando, mas acho que não fiz direito, pois não achei nada... :(

Vou continuar tentando. Contudo, se o senhor puder me ajudar mais uma vez, serei ainda mais grata.

Deus lhe abençoe ricamente.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Prezada Elaine,

No grande rede há menção principalmente de motocicistas evangélicos (é preciso procurar em sites em inglês), inclusive há pastores motociclistas (com tatuagem, barba enooorme, visual jeans, etc.) que pregam em grandes eventos. Mas onde a irmã encontrará maiores detalhes sobre tudo o que eu mencionei no artigo, e em português, é no livro "Com Vergonha do Evangelho", de John MacArhur Jr., editado pela Fiel.

Em Cristo,

CSZ

the k disse...

Cara Ciro Ziborde.


Concordo plenamente quando é dito que isso não é forma de culto nem de chamar ninguém à Deus.

Meu argumento não esta nesse campo, pois nisso concordo plenamente com o senhor.

Minha discordância está no fato de dizer que Karate-do ou mesmo Boxe é pancadaria e não esporte.

Eu fui praticante durante anos de Karate, sei que existe muita gente que usa seus conhecimentos sobre a luta para propósitos ruins, assim como acontece com a Bíblia que é distorcida por alguns pseudo-apóstolos.

Mas o ESPORTE karate, boxe ou qualquer tipo de luta preza exatamente pelo controle, pela calma e pelo equilíbrio.

Tanto que o Dojo kun ( Que seria as bases morais do karate ) diz o seguinte:

•Sempre - Esforçar-se para formação do caráter

•Sempre - Fidelidade ao verdadeiro caminho da razão

•Sempre - Criar o intuito de esforço

•Sempre - Respeitar acima de tudo

E principalmente

•Sempre - Conter o espírito de agressão


Por isso acho injusto da vossa parte classificar algo tão bonito quanto as artes marciais de pancadaria!

Fique com Deus e continue com seus argumentos pertinente e lutando pela verdade que é a Palavra.


Kauê

14 anos.

Leandro disse...

Hoje está muuito difícil expor a verdade até mesmo em muitas Assembléia de Deus,quando trazemos uma mensagem Bíblica,somos taxados de religiosos e perseguidos,,as pregações de hoje só falam em dinheiro,auto-estima,e coisas semelhantes.

MaikonBH disse...

Triste cena... Pastor Ciro gostaria que postasse algo sobre o G12 no Brasil, aqui em BH isso tem assolado as igrejas...

Blog do Josivan disse...

Pr Ciro a Paz do Senhor!
Pr Ciro recentemente ouvi uma pregação de um irmão chamado, Pedro do borel, ele é da sua região, o Rio de janeiro no meio da sua ministração ele canta aquelas musicas de carnaval mas com uma letra exaltando o nome de Jesus .
Ele diz; A muito tempo nos(a igreja)atribuimos a bateria ao diabo,a guitarra era do diabo por ser usados nos show de rock,mas hoje não e mais.
Ele samba em cima do PULPITO, e Diz; tá vendo estas pernas que estão sambando?aqui corre o sangue de Jesus,tá ouvindo o som?são todos os integrantes lavados e remidos pelo sangue do Cordeiro.E por ai vai.
Usar isto como uma estrategia estaria certo?
Pr Ciro uma coisa que tambem tenho que relatar,ou então estaria sendo injusto, e que ele faz um excelente trabalho para a comunidade do borel.