sexta-feira, 6 de março de 2009

Pentecostalismo não é misticismo


Sou assembleiano, batizado com o Espírito Santo, creio em milagres, minha vida é um milagre, tenho visto muitos milagres. Mesmo assim, sou contra — por que a Palavra de Deus também o é — a manifestações como “cair no poder”, “unção do riso”, “unção do leão”, “unção da lagartixa” e outras aberrações que ora ocorrem no meio dito pentecostal.

Nasci num lar pentecostal e cresci em meio a visões, revelações, etc. E, por mais que eu tenha esse lado contestador — que não é exclusividade minha, posto que Paulo (2 Co 11.3-15) e o próprio Senhor Jesus (Mt 23; Ap 2-3), só para exemplificar, também se opuseram a heresias e modismos —, creio na multifacetada obra do Espírito Santo mediante a diversidade de dons, ministérios e operações (1 Co 12.4-11). Isso mesmo. Sou pentecostal, mas não sou místico.

Na adolescência e na juventude, tive contato com todo o tipo de manifestação pentecostal e pseudopentecostal. Sou assembleiano, graças a Deus, desde 1985. Sei o que são cultos no monte; conheço vigílias do “reteté”, que na minha época não recebiam esse adjetivo grotesco. Fui dirigente de duas congregações em São Paulo e conheci todo o tipo de crente, dos mais frios aos mais fervorosos; desde os mais céticos até os mais fanáticos.

Por graça de Deus, sou ministro do evangelho desde 1992, se bem que o reconhecimento do título de ministro só ocorreu em 1997, na Assembleia de Deus do Belenzinho em São Paulo. Na ocasião, tendo o meu nome apresentado pelo saudoso pastor e pregador Valdir Nunes Bícego — que também era contrário ao misticismo —, fui consagrado ao santo ministério numa reunião presidida pelo pastor José Wellington Bezerra da Costa.

Que fique claro que não sou um teórico, frio, gelado, como alguns amargos internautas têm sugerido, anonimamente ou mediante e-mails falsos, como pude constatar. Tenho plena convicção bíblica e experiencial de que o “cair no Espírito” e outras manifestações que ora ocorrem em nosso meio não têm aprovação divina. Não estou sendo apressado em minhas conclusões. Falo com conhecimento de causa, depois de ter analisado cuidadosamente as bases e os resultados das tais manifestações.

Como já disse neste espaço e em meus livros, pessoas sinceras e tementes a Deus estão certas de que o “cair no Espírito” e a “unção do riso” são bíblicas. E algumas se apegam ao fato de manifestações similares às mencionadas terem ocorrido no avivamento da Rua Azusa, em Los Angeles, no começo do século XX, e no início da Assembleia de Deus no Brasil.

É claro que as experiências relacionadas com o início do Movimento Pentecostal não se comparam com as aberrações que vemos hoje. Naquela época, não houve golpes de paletó, sopro “ungido”, empurrões, uivos, rugidos, latidos, pessoas rastejando pelo chão, etc. Ademais, não se deve supervalorizar as experiências vividas pelos pentecostais do começo do século XX, a ponto de as equipararmos às incontestáveis verdades da Bíblia. Devemos, sim, respeitar os pioneiros, mas a nossa fonte primacial, precípua, de autoridade tem de ser a Palavra de Deus.

O “cair no poder”, a “unção do riso” e manifestações afins não se coadunam com os princípios e mandamentos contidos em 1 Coríntios 14. Essas manifestações não edificam (v.12); contrapõem-se ao uso da razão, necessário num culto genuinamente pentecostal (vv.15,20,32); levam os incrédulos a pensarem que os crentes estão loucos (v.23); e promovem desordem generalizada (vv.26-28,40).

Muitos defensores dessas manifestações dizem que estão na liberdade do Espírito, porém o texto de 1 Coríntios 14 também não avaliza toda e qualquer manifestação. No culto genuinamente pentecostal deve haver julgamento, discernimento, análise, exame (vv.29,33). Por isso, no versículo 37, está escrito: “Se alguém cuida ser profeta ou espiritual, reconheça que essas coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor”.

Tenho observado que os propagadores e seguidores dessas manifestações exóticas, em sua maioria, são pessoas indóceis, dispostas a humilhar e ridicularizar quem pensa diferente, ainda que tenha fundamento bíblico. E escrevo este artigo porque muitos estão querendo me intimidar, me xingando e me ameaçando, de modo covarde e anônimo. Veja que tipo de gente promove as manifestações em análise. Elas não merecem crédito nenhum.

Não tenho dúvidas de que o Senhor opera milagres extraordinários em nosso meio. Ele é o mesmo (Hb 13.8). Mas o que temos visto hoje são práticas viciosas e repetitivas. Jesus curou um cego com lodo que fez com a sua própria saliva, porém Ele não metodizou esse modo de dar vista aos cegos. A obra de Deus surpreende, impressiona, positivamente; deixa todos maravilhados (Lc 5.26). As falsificações são viciosas, premeditadas, propagandeadas, a fim de que o milagreiro receba a glória que é exclusivamente de Deus (Is 42.8).

O “cair no poder”, a “unção do riso” e outros “moveres” não têm apoio das Escrituras e não podem ser equiparados ao batismo com o Espírito Santo, com a evidência inicial de falar em outras línguas, mencionado com clareza na Palavra de Deus (Jl 2.28,29; Mc 16.15-20; At 2; 10; 19; 1 Co 12-14, etc.). Por isso, os defensores dessas falsas manifestações recorrem a passagens que nada têm que ver com o assunto.

Citam textos como 2 Crônicas 5.14 e 1 Reis 8.10,11 e dizem, com a boca cheia: “Os sacerdotes não resistiram a glória de Deus e caíram no poder”. Que engano! Veja o que a Bíblia realmente diz: “E sucedeu que saindo os sacerdotes do santuário, uma nuvem encheu a Casa do SENHOR. E não podiam ter-se em pé os sacerdotes para ministrar, por causa da nuvem, porque a glória do SENHOR enchera a Casa do SENHOR” (1 Rs 8.10,11).

Infelizmente, a frase “não podiam ter-se em pé” tem sido entendida como “caíram no poder”. Mas ela, na verdade, denota que os sacerdotes “não puderam permanecer ali”, o que fica ainda mais claro na versão Almeida Revista e Atualiza (ARA). Eles não suportaram permanecer no local ministrando! Não tinham como resistir a glória divina presente ali. Por isso, não permaneceram no local. Onde está escrito que eles caíram no poder?

Outro texto citado erroneamente em abono às manifestações em apreço é João 14.12, pelo fato de mencionar “coisas maiores” do que as realizadas por Jesus. Mas o termo grego meizõn, traduzido por “maiores”, em João 14.12, literalmente é “coisas maiores”. Já o vocábulo “obras” (gr. ergon) significa: “trabalho”, “ação”, “ato” (VINE. W.E., Dicionário Vine, CPAD, pp.764,827), e não “milagres” ou “manifestações”, estritamente.

Essas obras maiores incluem tanto a conversão de pessoas a Cristo, como a operação de milagres (At 2.41,43; 4.33; 5.12; Mc 16.17,18). Exegeticamente, são obras maiores em número e em alcance. Dizem respeito à quantidade em lugar de qualidade, como já demonstrei em outro artigo contido neste blog. João 14.12, por conseguinte, não avaliza truques, trapaças, experiências exóticas e antibíblicas, além de fenômenos “extraordinários” (cf. Dt 13.1-4; 2 Ts 2.9; Mt 7.21-23).

Considero importantes os milagres, mas, na hierarquização feita por Deus, a exposição da Palavra tem prioridade (1 Co 12.28; Jo 10.41). Os sinais, prodígios e maravilhas devem ocorrer naturalmente. E Deus precisa estar no controle. Mas hoje há muita imitação, falsificação, misticismo no meio dito pentecostal. Os super-pregadores brasileiros — que “fazem chover fogo líquido do céu” — têm como modelo o show-man Benny Hinn, que não merece crédito nenhum, como também já escrevi neste espaço.

O paradigma do povo pentecostal deve ser o Senhor Jesus Cristo, que andou na terra fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do Diabo porque Deus era com Ele (At 10.38). É perigoso quando resolvemos ter um ministério “sem limites”, em que nada pode ser contestado, à luz da Bíblia. Tudo deve, sim, ser regulado, controlado pelo Espírito Santo e pela vontade de Deus expressa em sua Palavra (Mt 7.15-23; 1 Jo 4.1; 1 Ts 5.21; 1 Co 14.29; Jo 7.24, etc.).

Reitero, concluindo este longo artigo: na Palavra de Deus não há nenhum fundamento para o “cair no poder”, a “unção do riso” e aberrações outras. O Senhor Jesus nunca derrubou ninguém. Concordo que algumas pessoas possam vir a cair por não suportarem a glória que estão sentindo, em determinado momento, mas sem perderem a consciência, como aconteceu com João, na Ilha de Patmos (Ap 1).

Em Lucas 4.35, está escrito: “E Jesus o repreendeu, dizendo: Cala-te e sai dele. E o demônio, lançando-o por terra no meio do povo, saiu dele, sem lhe fazer mal”. O Senhor não arremessa pessoas ao chão mediante sopros “ungidos” e golpes de paletó. Quem gosta de lançar as pessoas ao chão é o Diabo (Mc 9.17-27). Jesus, o maior Pregador que já andou na terra, e seus apóstolos — repito — nunca impuseram as mãos sobre pessoas para levá-las ao chão. Eles jamais sopraram sobre elas ou lançaram parte de suas roupas a fim de derrubá-las.

Em resumo: pentecostalismo não é sinônimo de misticismo.

Pela graça do Senhor Jesus, movido pelo amor de Cristo e com a ajuda do divino Consolador,

Ciro Sanches Zibordi

33 comentários:

sandre disse...

Belo post,

pastor ciro, infelizmente no meio pentecostal, temos visto nascer e crescer certos modismos em que a ortodoxia biblia, tem sido deixada de lado, em favor das multidões, do extase espiritual, ou da pontencialidade financeira.

Alguns grupos criam modas ou aberrações teológicas e muitas vezes a Assembleia de Deus, abre os braços para estes, sem ao menos fazer uma verificação biblica destes acontecimentos.

Abçs
Sandre

Filipe Cabeção disse...

Acredito que o espírito do profeta está sujeito ao profeta. Com toda certeza, uma boa parte desses tombos são motivações carnais. A pessoa nem sabe porque está caindo mas está indo. Talvez querendo fazer como outros fazem, no chamado "maria-vai-com-as-outras". Mas creio que exista um cair diferente, algo em que sua estrutura física não consiga ficar em pé, mediante a glória de Deus no lugar. Não é que você esteja caindo como um retardado ou desmiolado, mas lúcido o suficiente para continuar glorificando ao nome do Senhor.

Miss.Pb.Anderson Ferreira disse...

A Paz Do Senhor!Pastor Ciro, cada dia passo a te admirar mais e mais.Infelizmente hoje o povo não sabe mais o que é ser Pentecostal.Vivem atrás de Modismos, revelamentos, profetadas e etc.Já vi muito disso...Louvo a Deus pela tua vida, pois homens de coragem como o senhor, nos nossos dias é algo raro de ser visto.

Abraços: Pb. Anderson Ferreira
ministeriomarcos16.blogspot.com

Prof Damasceno disse...

Meu amigo Ciro, a Paz do Senhor... Quero louvar a Deus pela maneira simples, mas profunda, que o Senhor tem lhe usado para edificar vidas neste espaço virtual que, acredite, já é referência no meio daqueles que, a seu, meu e de muitos exemplos de homens e mulheres de Deus, são comprometidos com a genuina mensagem bíblica. Quero parabenizá-lo, mais uma vez, pela maneira extremamente didática como você desenvolve seus argumentos e, conforme acabei de constatar, todos embasados, não deixando válvula de escape para aqueles que, em caminhos tortuosos, seguindo a "..ventos de doutrinas", não aceitam a mensagem de quem fala e expressa apenas o que a Bíblia diz ou, simplesmente, a verdade.
Nos conhecemos em São Luis, quando o senhor ministrou numa Escola bíblica no Tirirical... ao final de uma de suas oportunas plenárias, pedi a um amigo que tirasse uma foto minha ao seu lado. Quero convidá-lo a acessar www.profdamasceno.blogspot.com e conferir in loco um blog meu. Tb sou apologista e me sentiria feliz de trocar idéias com sua pessoa sobre assuntos com os quais nossa visão se coaduna. Se entender como viável, pode associar-se e seguir meu blog, como o faço com o seu, e estou divulgando para minha comunidade de amigos, tanto no orkut, como no msn. Meus emails: damasceno_santos@hotmail.com, prof_damasceno@yahoo.com.br e profdamassa@gmail.com
A Deus toda a Glória!!

Gutierres Siqueira disse...

Assino em baixo.
Parabéns pelo texto...

Christiane disse...

Pastor Ciro.
Gostei deste texto!
Sou Cristã e voltei para o caminho do meu Pai na Assembléia de Deus!
Graças a uma abençoada vizinha q tinha na época.
Não via tanta coisa extrambólica como vejo hj no meio Petencostal.
Hj sou da Batista porém lá também vemos coisas não deste tipo,mais pior: Alguns irmãos frios,gelados na presença de Deus,o que me deixa muito triste...
Mais devemos buscar a Deus e orar,pq quando Ele vir temos q estar prontos para ir com ele ou ficar...

Deus abençoe!

Cristiane Carrillo disse...

Paz do Senhor,pastor Ciro!
Obrigada pela comentário no meu blog...
O artigo aqui em questão é um ótimo resumo de tudo que discutimos... Bastante válido,ainda que eu tenha as minhas resalvas.
Pastor Ciro, eu também faço parte da mesma "geração" de crentes que o senhor... e digo mais, talvez eu faça parte de uma minoria que tende a extinguir-se! Eu ainda zelo pela obra de Deus, não por benefício, não por glória, não por interece, não por fama, não por ibop!
Enquanto alguns preocupam-se com coisas fúteis, aqui, nós (RB-ACRE) colocamos uma caixa de som nas costas e vamos pregar o evangelho nas esquinas, nos becos... Pregamos pra quem realmente precisa e pra quem realmente deseja ser liberto! Algumas coisas não vão mudar nunca... Uns continuarão meninos, outros continuarão oportunistas, outros continuarão intolerantes...e por aí a fora!
Eu sinceramente acho que o seu blog é o de maior relevância em toda a "blogosfera" cristã! Por meio dele, muitos aprendem, muitos questionam, muitos pesquisam... é lógico que existem os alienados, aqueles que só criticam e aqueles que só concordam! Eu prefiro o meio termo, pelo menos neste caso. Questiono e pesquiso até achar a "verdade".
Já estou lendo o artigo indicado pelo senhor: FIM OU RECOMEÇO?
Espero poder comentar acerca do assunto em breve...
Que a paz do Senhor continue a nos alcançar!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Amada Cristiane Carrillo,

A paz do Senhor!

Realmente o nosso debate foi-me útil para escrever este artigo. Agradeço-lhe pelas palavras de incentivo. Fico feliz com o seu equilíbrio e admiro a sua diplomacia. Espero que você goste de "Fim ou recomeço?", um artigo um tanto diferente da minha linha contestadora.

Um grande abraço.

CSZ

Luis Paulo Silva disse...

Pastor Ciro,

foi muito esclarecedor este texto, e acredito que se metade dos pastores do Brasil tivessem essa garra em ensinar a Palavra, a igreja não estaria em situação tão deplorável.

Em Cristo Jesus,

Luis Paulo Silva.

Dianne Nogueira disse...

É por essas e outras que a Igreja está cansada. Por onde tenho andado, as igrejas apenas 'sobrevivem'. Qualquer tipo de trabalho marcado em uma congregação torna-se logo um ritual místico. Não há espaço para o estudo. Todos querem os excessos, as rodas de 'oração', os sapateados, as quedas... isso cansa! Eu quero aprender e até posso buscar o conhecimento sozinha, mas seria melhor ter a igreja também como local de aprendizado e não só de espetáculos. Consigo me lembrar de um estudo bílico ministrado em um congresso do qual participei há mais de dois anos... falava das funções do azeite. MInha vida foi tocada de tal forma, que nunca esqueci das palavras daquele ministro, assim como outros estudos têm me tocado profundamente e me levado a mudanças. Mas os espetáculos não me fazem recordar de nada... são sensações momentâneas, já as experimentei... mas volto pra casa vazia... a mesma! Cansada...

Danilo Miguel disse...

Olá Pr. Ciro!

Há tempos visito seu blog, sou "seguidor" dele e ainda que não tenha participado ativamente com comentários, tenho sido muito edificado com seu conteúdo.
Como uma singela forma de retruição estou o indicando para o selo "Friends". Dá uma passada lá no meu blog (http://semforma.blogspot.com/2009/03/estou-selado.html) e veja a indicação.

Abraço. Em Cristo,

Danilo Miguel

Zeriky de Souza disse...

Paz Pastor...

O Senhor deve conhecer este vídeo:

http://www.youtube.com/watch?v=EsOBg3bGtKw

Que loucura Pastor...

Em quanto ao artigo, estou de acordo!!!!

Marcos Serafim disse...

Caro Pastor Ciro:
Parabéns pelo seu texto exortativo, com base nas escrituras sagradas.
Cada dia surgem mais movimentos como esses ,lamentávelmente muitos são seus seguidores.
Deus continue lhe dando clareza na palavra para ir contra a esses pseudos evangelhos.

Em Cristo Sola Fide Marcos

Elaine disse...

"O paradigma do povo pentecostal deve ser o Senhor Jesus Cristo, que andou na terra fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do Diabo porque Deus era com Ele (At 10.38)."

Dessa maneira lamentável como o Evangelho está sendo conduzido e praticado dentro das igrejas hoje, o que vemos é que (1) Jesus pode ser (e está sendo) substituído a qualquer momento por qualquer pessoa que faça mais promessas de prosperidade e pratique mais rituais do que Ele; (2) Em vez de seguirem Seu exemplo fazendo o bem e curando, estão seguindo suas próprias convicções e interesses pessoais, explorando e espiritualmente enfermando ainda mais o povo que já é doente por causa do pecado e da falta de conversão; (3) Aumentam, em vez de cooperar para diminuir a opressão do Diabo, pois em vez de pregar a Palavra da Verdade como o remédio que Ela é e deve ser pregada, ministram palestras motivacionais que mais massageiam os egos do que convertem vidas.

Deus continue fortalecendo e ampliando a visão de homens e mulheres que, como o senhor, têm se exposto e se sujeitado a receber todo tipo de afronta por amor à Santa Doutrina, para que a voz do Senhor Jesus continue sendo ouvida mundo a fora.

Conte com minhas orações também em teu favor. E continue sendo este porta-voz exemplar do Senhor na terra.

Salmos 56.10,11 pra ti.

Que a Paz que excede todo entendimento permaneça em teu coração verdadeiramente adorador.

Em Cristo.

Ranieri disse...

Pr.Ciro,a paz do SENHOR.

Tenho visto irmãos que quando eram novos convertidos foram fortemente influênciados por "super-pregadores" e hoje são pessoas influentes [obreiros],que não pensam duas vesez pra pregar mentiras.Eles são assim,irredutiveis.

É aquele tal negócio,quem pensa demais fica tachado como o geladão,ou,é mais facil ser bonzinho pra todo mundo gostar da gente,ou,é melhor não julgar pra não ser julgado,ou,nem tocar no assunto pra não gerar polêmica,ou,etc,etc,etc.Essa gente tem todo o tipo de desculpa pra não incomodar o seu amigo diabo.

Esses novos "super-pregadores" tem como objetivo influênciar a outros novos convertidos.Tem muita gente nessa fila,muita mesmo.E quem for o bonzinho [esperto] passará pelo "crivo".

Tenho examinado muitas heresias e seus mecanismos.Outro dia eu até me imaginei esfregando uma mão na outra,pensando:...Áh se eu quisera,se eu quisera,meu lugarzinho no meio dessa turma ein?Tem é muita demanda nessa área...Se eu fosse mais esperto quem sabe [risos].

O povo em grande escala adora certos fenômenos e quem faz o que a maioria gosta é que fica sendo o "bom e humilde servidor".Ai de quem toca no assunto de apologia,esses são os despeitados,invejosos,murmuradores,etc,etc,etc,etc.

Já vi muitos obreiros dizendo:aqui a gente só prega "a palavra".Só não sei de onde é que veio essa tal palavra.Certa feita alguém [obreiro] disse de púpito que acredita na transubstânciação porque a mãe dele acredita também.Esse amado só acredita na Bíblia [e na mãe dele também,é claro].

Muitos irmãos são uma benção,eles dizem:se é meu pastor que prega isso eu acredito.Esses irmãos acreditam só na Bíblia [e no pastor também,é claro].Eles são um exemplo de total submição e fidelidadde ao seu pastor,isso é que eu chamo de ovelha mansa.

Tenho plena conciência de que todos nós erramos e isso é muito comum,mas tem gente que compra briga por causa dissas coisas,o que eu considero incomum pra quem diz que "ora a DEUS e tem o ESPÍRITO SANTO".

Pra ser inimigo dessa turma não precisa muita coisa não,é só desmentir heresias.Não precisa nem falar mal deles,os tais já ficam com a pulga atráz da orelha com a gente,já não quer nem conversa mais.E sempre que podem lá vem eles com aquela carapucinha.Se a carapuça servir é claro que tudo não passou de uma mera coincidência.

Bem,deixo aqui meu pesar pelos novos convertidos que quando aprendem tais doutrinas já se sentem os "conhecedores da Palava".Sei que eles não são meus inimigos,mas é um desperdício mesmo viu.

Falam com uma convicção de espantar a qualquer um.As vezes tenho a impressão de que tenho que trocar de lugar como algumas irmãos,eu vou pro banco e eles sentam no púlpito,já que eles não dão o braço a torcer mesmo.

Quando eu era novo convertido aprendi uma coisa importante:a ser humilde o suficiente pra receber críticas e ser corrigido de meus erros.Já errei muito também,mas recebi e continuo recebendo as correções pautadas na Bíblia.As vezes não é facil não,mas isso se faz necessário em toda a vida cristã.

Mas os novos convertidos de hoje [é claro que não são todos] são convencidos por CDs e DVDs do eles chamam de "pregação".Esses dias vi um "grande tele-pregador" falando de atitudes reprováveis de alguns ministros da CGADB quando ele mesmo se tornou um dos maiores pregadores do "evangélho do milhão".Ele paga tempo na TV pra procurara cisco no olho dos outros [com "toda autoridade e doutrina,sem nenhum medo de ser feliz",é claro].

Pr.Ciro se me permite dizer mas eu ouvi certo pregador dizendo,em uma de suas mensagens,que se sente mau ao ouvir certas coisas,acho que sinto o mesmo as vezes.Por isso não posso deixar de expressar meu ponto de vista neste blog já que a maior vítima é o novo convertido,uma alma difícil de trabalhar,ensinar se lhe confundir a mente,ensinar sem perde-lo pro diabo.

Precisamos de muita graça de DEUS.Continue ensinando as doutrinas da PALAVRA DE DEUS.Estou acompanhando cada matéria sua.Se nenhuma demagogia.

Um forte abraço,companheiro.

Em Cristo.

Ranieri.

Pr. Newton disse...

Nosso pr. Ciro,

A paz do Senhor,

Parabéns pela matéria, e outros parabéns, pelos comentários de muitos irmãos, em demonstração de satisfação, que se revitalizam com o seu blog, e se posicionam diante da razão com base na Palavra de Deus - A Bíblia.

A minha oração de gratidão a Deus por sua vida,

pr. Newton Carpintero
www.pastornewton.com

Anônimo disse...

Pastor Ciro, Eu fico muito feliz de ver o senhor neste caminho, defendendendo a verdade. A verdade liberta e a cada dia que passa, satanás tem lutado para esconder a simplicidade do evangelho e através deste misticismo enganar os corações. Sou um crente batista e sempre vi os pregadores assembleianos como despreparados, peço perdão pelo meu julgamento que não se aplica, hoje eu vejo, ao senhor e a muitos. Seu blog me abençoa muito, principalmente nesta área tão delicada do operar do Espírito Santo, onde existe tanto engano e farsa. Paz de Cristo e uma última palavra: Não tema (eu sei que o senhor não teme), estes que falam mal e que porventura até ameacem contra sua vida, Pois o Senhor é o dono da tua vida. Continue sendo está voz no deserto, que clama contra esses erros tão antigos, mas que continuam atingindo a nossa igreja hoje, aliás a igreja de Cristo. Amém
Daniel Seixas,
Primeira Igreja Batista de João Pessoa

Edimir Martins disse...

A paz do Senhor, Pr. Ciro

Estou aqui novamente para desejar que Deus continue o abençoando sempre, dando ao caro pastor a graça e a ousadia necessárias ao ministro de Deus a exemplo dos apóstolos.

Dizem por aí que nós da Assembléia de Deus (Ministério Vale das Virtudes - SP) somos um povo frio e dirigido por um pastor do tempo das pedras, sinto-me honrado por ser dirigido por um pastor do tempo das pedras, lá somos instruídos a ouvir a palavra de Deus em silêncio deixando o Espírito Santo falar primeiro em nossos corações e nos momentos oportunos haver manifestações espirituais.

Estas manifestações descontroladas não podem fazer parte do culto em adoração a Deus (I Co 14.26-32).

Que Deus em Cristo continue o abençoando grandemente (não é demais desejar outra vez).


Edimir Martins

Joabe disse...

Pastor Ciro,

A paz do SENHOR.
Eu vi uma cena que me impressionou e queria saber a opinião do senhor a respeito. Num culto de santa ceia, na hora da ministração dos elementos, um irmão falou em profecia sete vezes e outra irmã duas. Queria saber se o que aconteceu vai de encontro à algum ensinamento das Escrituras.

Um abraço, Joabe.

Tharsis Kedsonni disse...

Pastor Ciro, a paz!

Parabéns pelo artigo. É um texto bem esclarecedor, com base bíblica (como sempre é feito aqui).Vi também os longos comentários deixados aqui. Renderiam outra postagem. Fico até sem palavras para reiterar o que foi escrito.

Só acho que houve um pequeno deslize na digitação. No início do sexto parágrafo está escrito "Como já disse neste espaço e em meus livros, pessoas sinceras e tementes a Deus estão certas de que o “cair no Espírito” e a “unção do riso” são bíblicas".

Essa última parte não seria "[...] são anti-bíblicas"? ou "[...]não são bíblicas?"? Ou eu entendi errado?

Em Cristo,
Tharsis.

Claudiano disse...

Prezado Pr.Ciro A Paz do Senhor!!
concordo plenamente com o irmão, Essa tal de cair no espírito, unção de risos etc , é eresia pura(Modismo) muitos cai e fica desmaiados e dizem que é o poder de Deus , eu não acredito nessa doutrina falsa, pior muito crentes meninos levados por todo ventos( EF 4.14) seguem os falsos mestre, infelizmente é a realidade de muitas denominações, que tenho visto
mas glorifico a Deus pela vida do irmão, tenho observado que o senhor se preoculpa com o zelo da casa de Deus (Jo 2.17) por isso que o irmão é perseguido porque denuncia o pecado, nem precisa esta escrevendo isso o irmão sabe mais do que ninguém
tenho comparado o Senhor com João Batista, denunciava os grande,Que o Deus de Paz continue te encorajando e te enchendo de graça, Deus Continuarar te abençoando.

Elane Barbosa disse...

Prezado Pastor,
Tenho 41 anos de idade, desde os 2 anos, quando fiz minha decisão por Cristo, tenho procurado servir ao Senhor Jesus fielmente e segui-lo dia após dia. Nunca pensei que fosse viver experiências tão marcantes na minha vida e na vida dos meus irmãos membros da Assembléia de Deus em Manacapuru-Am! Sofremos com a "última" G-12, durante alguns meses até que conseguiram nos tomar os templos que construimos com muito trabalho, mas, acima de tudo com muito amor e alegria! Posso dizer que fiz e faço parte da História de Igreja Assembléia de Deus em Manacapuru-Am, hoje Assembléia de Deus Tradicional. Acompanho sempre os cultos da Ieadam, pela Boas Novas e as cenas que na maioria das vezes assistimos é estarrecedora, pois nunca pensei em assistir, por exemplo: o pregador somente dizer receba, ou então erguer o braço e baixá-lo bruscamente para cair centenas de pessoas! Quando essas pessoas levantam é como se nada tivesse acontecido, os olhos secos como se diz por aqui (como língua de papagaio), ficam muitas vezes como que perdidos sem saber o que aconteceu. O momento dos louvores é daquele jeito, muita dança e pulos, muitos gritos e muito barulho e é só!
Infelizmente não há a liturgia que fomos ensinados e que é tão simples de executar! Meu Deus, fico imaginando se os tais que importaram tantas inovações para dentro da Casa de Deus, será que estão em paz? De uma coisa estou certa, Deus pedirá contas dos erros que fizeram muitos se perder. Por isso Pastor continue, não se intimide com ameaças de pessoas que infelizmente não tiveram suas vidas libertas e transformadas pelo Senhor dos Senhores.
Toque bem alto a Trombeta! Que Deus o proteja!

Netto disse...

Pastor Ciro
Viciei... estou visitando seu blog todo dia e às vezes repetidamente.
Gostaria de saber qual Tradução da Bíblia Sagrada o senhor aceita e recomenda.
Também sou assembleiano (graças à Deus), mas já participei de outras igrejas, como batista e presbiteriana, como músico me senti lisonjeado por receber convites para servir ao Senhor como músico e ainda ganhar por isso, mas rejeitei porque simplesmente não consegui me adaptar à essas igrejas, apesar de ter muito respeito, carinho e apreço pelos irmãos sinceros, amigos e pastores que conheço dessas igrejas, mas no meu caso eu não me sentia bem, mas na minha igreja eu me sinto muito feliz, graças à Deus.
Eu sou cristão desde "que me entendo por gente", filho de pastor evangélico (assembleiano), minha família é toda evangélica (alguns congregam em outro ministério) e me identifiquei com o perfil apresentado nesse assunto.
Às vezes fica dificil até dizer "ser pentecostal" dado o fato dessas coisas terríveis acontecendo por aí nas igrejas que se dizem cristãs, eu até me refiro "ser avivalista", estaria correto?
abraços e que Deus o conserve assim!

Danielle Ribeiro Santos disse...

A Paz do Senhor! É com pesar que constato que o povo pentecostal se envereda muitas das vezes pro misticismo, sou pentecostal e não foram poucas as ocasiões que fiquei chocada com irmãos em Cristo, que negaram explicitamente verdades bíblicas por causa de ventos de doutrinas pentecostais. É um caminho perigoso esse dos “muito espirituais”. Moderação é uma das facetas do Fruto do Espírito.

Pr.Adilson Benevides Sobral disse...

Bom dia e Paz do Senhor,

Pr.Ciro e amigos, o assunto abordado aqui é realemente de importancia capital pois, tal tem sido o meio pelo qual nós Pentecostais temos sido ridicularizados e odiados ( em certos circulos mais radicais ) em meios de Protestantismo Tradicional e, também pela falta de discernimento levado o povo de Deus ao erro, ao absurdo...tenho tanbém como teólogo enfrentado essa BATALHA: a de provar que PENTECOSTALISMO E MISTICISMO SÃO COISAS DIAMETRALMENTE OPOSTAS...Concordo em Genero, Número e grau com o Pr.Ciro ressalvados os meus comentários abaixo.

Do excelente texto marquei isso que o nobre colega disse:
"porém o texto de 1 Coríntios 14 também não avaliza toda e qualquer manifestação. No culto genuinamente pentecostal deve haver julgamento, discernimento, análise, exame (vv.29,33)." O que quero apoiar, parabenizá-lo pela clarividencia...é realmente isso, 1Co 14 é um regulador para o culto pentecostal cristão onde tudo deve ser feito com organização, e sob análise e julgamento ( Não do Profeta mas, de sua mensagem...se não for Divina não deve ser apedrejado mas, ensinado... )o que muitos irmãos não aceitam interpretando esse texto ao seu bel prazer para supostamente defender suas práticas...

Sobre todas as manifestações citadas eu concordo com o que já foi dito, exceto pela questão de "cair no poder" da qual o que reprovo é o abuso, e a inserção disso como modismo e em alguns grupos, como doutrina , dogma, que deve ser seguido...Isso não é dogma, nada está acima da palavra que condena o abuso e exagero...outrossim, vemos que o Poder de Deus tb era tamanho nos dias de Wesley e Finney que tanto eles como pessoas eram atiradas ao chão...( Vide uma boa Obra sobre John Wesley e lerão isso em fragmentos de seu diário ), Cristmas Evans de Gales, liderou um povo que tinham tantas manifestações divinas que eram conhecidos como "Sautadores Gauleses" ( Vide Herois da Fé , Cpad ) e vc mesmo concorda que as vezes o poder é tanto que não suportamos senao vejamos:
"
Concordo que algumas pessoas possam vir a cair por não suportarem a glória que estão sentindo, em determinado momento, mas sem perderem a consciência, como aconteceu com João, na Ilha de Patmos (Ap 1)."
Não partilho porém, da refutação - ou tentativa - da passagem de 1 Rs 8.10,11:
"'Infelizmente, a frase “não podiam ter-se em pé” tem sido entendida como “caíram no poder”. Mas ela, na verdade, denota que os sacerdotes “não puderam permanecer ali”, o que fica ainda mais claro na versão Almeida Revista e Atualiza (ARA). Eles não suportaram permanecer no local ministrando! Não tinham como resistir a glória divina presente ali. Por isso, não permaneceram no local. Onde está escrito que eles caíram no poder?'"
Vc não deveria usar o original para a exegese e interpretação? como aqui:" Mas o termo grego meizõn, traduzido por “maiores”, em João 14.12, literalmente é “coisas maiores”.
Usar diferenças entre versões não ajudam muito, pois, alguem pode argumentar que é nosso sujetivismo falando...rs!
Concordo, apoio e defendo a mesma bandeira:
Em resumo: pentecostalismo não é sinônimo de misticismo.

Como ves, se eu continuar lendo seu blog por mais tempo, minha rejeição a ALGUMAS de suas idéias cairá sensivelmente...kkkkk...
Abraço do amigo.

Adilson.

Diogo Alex Finatto disse...

Pr. Ciro, gostaria de parabenizá-lo pelo Blog e pelos artigos defendendo a nossa fé cristã. É um imperativo que todos os que se declaram filhos de Deus defendam a sua fé, usando a genuína Palavra de Deus. Em dias tão difíceis e trabalhosos vemos um Evangelho distorcido e até distante da cruz, cheio de misticismo e modismos. Por incrível que pareça, ainda ouço no nosso meio pessoas pregando sobre maldição hereditária. Lembro-me do texto de Isaías 8:20 que diz: Á lei e ao testemunho! Se eles não falarem segunda esta palavra, nunca verão a alva.
Congrego na Assembléia de Deus de Maringá-PR

Adonias Schwartz disse...

Pr. Ciro, que a paz esteja consigo.
Participo de uma comunidade no orkut denominada Jovens Adventistas do Sétimo Dia e a esposa de um pastor adventista criou um tópico denominado Misticismo Evangélico, no qual descriminava os abusos cometidos por alguns no meio pentecostal.

Postei comentários que atestavam a não-adesão da CGADB e da COMADEPE a esse tipo de movimento, inclusive utilizando o repúdio de nossa convenção nacional no 8 ELAD.

Os membros da já citada comunidade no orkut reconheceram que nem todos que afirmam ser pentecostal compartilham do verdadeiro pentecostalismo.
Indiquei seu blog e essa sua postagem em especial, o que foi bem aceito entre os comunitários, que não pouparam elogios ao seu posicionamento quanto ao assunto.

Que o Senhor D-us Todo-Poderoso o ilumine cada vez mais.

Anônimo disse...

Hoje temos que continuar fazendo o que a palavra nos diz provai os espirítos se procedem de Deus, o povo que está dentro das igreja que permanecem trazendo para casa de Deus os falsos ensinos, é o homém que profetisa para agradar a cada um, mas o verdadeiro profeta se atem dizer apenas aquilo que lhes foi detrminado, é simples irmão,ela não é somente para agradar ela também serve para nos corrigir e tem mais...

Raquel Bastos disse...

O que dizer disso?
Assistam o vídeo abaixo:

http://www.youtube.com/watch?v=OIQ2i3PXTOg&feature=related

Jeferson disse...

eu tenho plena certeza que não a respaldo biblico para o que eu vou contar, mas vo lançar ai uma pergunta para o pastor, tem certos pregadores(não vo postar o site e muito nojento) que quando eles oram as pessoas vomitam! acho que o senhor ja escutou sobre isso(nao tenho certeza se ja viu) mas e muito nojento! queria saber o que o senhor acha sobre isso?

Leandro disse...

Parabéns pelo artigo pastor Ciro.
Cresci numa igreja razoavelmente tradicional (Quadrangular) e cansei de ver as pessoas caindo na unção.. não que eu não creia, mas é que às vezes fica parecendo com um modismo qualquer, pois é bonito você "receber da glória de Deus" e não aguentar a ponto de cair, entendeu.
Nunca gostei dessas manifestações que o senhor chama de aberrações.. rsrs Isso até cria uma barreira para que um não-cristão se converta. É o que eu penso.

Camila disse...

Gostei muito do post. É fato que, para os incrédulos (e falo por experiência já que sou agnóstica), esse tipo de culto passa a impressão de que esses crentes são mesmo todos loucos. Mais do que razões bíblicas profundas que justifiquem a insensatez desses cultos, eu apelo ao senso comum: Jesus era um camarada pacato, contestava o sistema vigente com inteligência (e não com gritaria) e falava de amor. Não vejo razão para um Espírito tão amoroso e inteligente se manifestar de uma forma tão absurdamente tosca. Respeito e defendo até a morte a liberdade religiosa e o direito de essa gente agir como bem entender. Mas que me dá pena, dá.

Anônimo disse...

Isso de unção do cai-cai provavelmente deve ser histeria coletiva. Em que temos proveito em cair na igreja ou ficar andando ou rastejando como um animal?
Infelizmente o povo não pára e analisa o que está sendo pregado no púlpito, não quer saber de ler a bíblia, são como marionetes nas mãos de pseudo-pastores, esquecendo dos ensinamentos verdadeiros do nosso mestre Jesus.Pastor Ciro, parabéns pelo blog.Vanessa almeida, MG