sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Em meio à tragédia do voo 3407, uma linda história de amor


Às vésperas do Valentines Day (Dia dos Namorados norte-americano), uma tragédia abalou os Estados Unidos, na noite de 12 de fevereiro (ontem). Um avião da Continental Airlines (voo 3407) que saiu de Newark (Nova Jersey) para Buffalo, em Nova York, caiu em uma área residencial de Clarence Center, no subúrbio da cidade. Todos os 48 ocupantes da aeronave e uma pessoa em solo morreram.

Mas uma notícia me chamou a atenção. Beverly Eckert (foto), que havia perdido o marido no ataque terrorista contra o World Trade Center, no dia 11 de setembro de 2001, estava no voo. A viúva viajava para Buffalo, cidade natal do marido falecido, Sean Rooney, a fim de lembrar o aniversário dele (
58 anos). Durante o fim de semana, Beverly também participaria de uma premiação na escola Canisius High School, criada por ela em homenagem a Rooney.

Depois da morte do marido, Beverly continuou morando na mesma casa, em Stamford, Connecticut. Os dois começaram a namorar na adolescência, segundo o jornal Bufallo News. Ela era uma das representantes da organização Voices of Sept. 11, criada para defender as famílias dos mortos nos atentados terroristas de 2001. Sua irmã, Sue Bourque, declarou: “Sabemos que ela estava naquele avião e que agora está com o marido”.

Muitos poderão dizer: “Pobre mulher. Morreu presa ao seu passado”. De fato, a despeito da dor que sofremos ao perder um ente querido, devemos avançar, posto que a vida continua. Mas eu consigo ver algo inspirativo nesse triste caso de Beverly. Ela amava tanto o seu marido, desde a adolescência, que a lembrança dele serviu-lhe de incentivo, de
mola propulsorapara nobres ideais e projetos.

Beverly Eckert verdadeiramente amou Sean Rooney até a morte. Uma linda história de amor.

Ciro Sanches Zibordi

6 comentários:

lucivaldo de paula disse...

bom dia Pr. Ciro,como sempre seu blog é imperdivél.HA! A CABEI DE LER O SEU LIVRO O EVANGELHO QUE PAULO JAMAIS PREGARIA,E AGORA VOU LER MAIS ERROS QUE OS PREGADORES DEVEM EVITAR,ha! se o Apostolo paulo lesse estes livros,como ele ia ficar contente.

a verdade do evangelho disse...

E como está o nosso amor por Cristo hein?

Blog do Jordanny Silva disse...

Pastor Ciro,

Quem diria que nós veríamos aqui neste blog o teu lado romancista, hein? rsss...

Isso é ótimo, pastor. E ainda gera uma aproximação, dos leitores e amigos deste blog, ao homem Ciro (sobretudo homem de Deus).

Abraços e a paz do Senhor!

Jordanny Silva
Brasília - DF

Ciro Sanches Zibordi disse...

Amado irmão Edinei (a verdade do evangelho),

Boa pergunta. Mas é inegável que o amor afetivo também faz parte da nossa vida. Devemos amar os nossos entes queridos. O marido deve amar a sua esposa. O casal deve amar os filhos. Os filhos devem amar os pais...

E como está o nosso amor conjugal? E como está o nosso familiar? E como está o nosso amor fraternal?

CSZ

Marcello de Oliveira disse...

Shalom Nobre Pr Ciro!

Falando de amor, o célebre Agostinho disse:

" A medida do amor, é amar sem medida".

Um gde abraço, Pr Marcello

P.S grato por seu comentário em meu singelo blog!

Tânia C.Fernandes disse...

Pastor Ciro
A Paz !
Não imagina a alegria que encontrei, o seu tão edificante blogger,e por obra de Deus (não creio no acaso),estou lendo o Seu livro: O Evangelho que Paulo jamais Pregaria(Jamais mesmo),e estou
AMANDO muito,pois é maravilhoso ter Obras tão beM elaboradas,mesmo com humor o Sr.tem mandado o teu recado,assim como mandou também muito bem,no primeiro livro seu que li,Erros que os Pregadores devem Evitar,uma benção.
Que DEUS continue a abençoá-lo a cada momento de sua vida ,para poder edificar muitas vidas.
E cada vez que jogam uma pedrinha no Sr.guarde, pois Jesus a levará para colocar na Tua Coroa.
Fique com Jesus