quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

“Cristãos” que precisam de Cristo

Em 1 João 2.6 está escrito: “Aquele que diz que está nele também deve andar como ele andou”. Indo direto ao assunto, eu pergunto: Se o Senhor Jesus viesse ao mundo, hoje, Ele compraria CD e DVD “piratas”? Ele faria download de livros sem a permissão do autor e da editora? Ele plagiaria textos? Ele xingaria os seus desafetos de canalha em um culto de adoração a Deus? Ele inventaria histórias, a fim de convencer crentes a dar-lhe presentes? É triste ter de dizer isso. Mas muitos “cristãos” que se irritam com a contestação de heresias e modismos da atualidade têm tido uma vida não condizente com a vida cristã baseada na Bíblia.

Ouvir CDs “piratas”, hoje em dia, é coisa corriqueira. Vejo-os até em cabines de som de igrejas... Não deveria o povo de Deus se voltar contra isso? Afinal, o cristão que se preza
a despeito de não ser perfeito em absoluto, posto que pode vir a pecar (1 Jo 2.1,2) combate contra o pecado, não se conformando com o erro (Hb 12.4; Rm 12.2). Se alguém que se diz “cristão” aceita com naturalidade e consciência tranquila a desonestidade (cf. Rm 13.13; 1 Ts 4.12) é porque ainda precisa de Cristo.

Como autor, por graça de Deus, fico feliz quando recebo e-mails acerca das obras que escrevi. Mas também me decepciono, às vezes. Alguns irmãos, na sua ingenuidade ou conformados com o erro, me enviam e-mails pelos quais dizem, com naturalidade: “Baixei seu livro pela Internet e estou gostando muito”. Não sei se rio ou choro quando leio isso... Já constatei em sites e blogs que alguns dos meus livros estão mesmo disponíveis para download. E eu pergunto: Um “cristão” que, conscientemente, faz download de livros sem permissão da editora e do autor não é um “cristão” que precisa de Cristo?

Certo “pregador” — talvez o animador de auditório mais conhecido no Brasil — lançou recentemente uma obra que ele chama de teologia sistemática. Fiquei admirado com a sua falta de temor a Deus. Num capítulo sobre evangelismo, o que se vê é um plágio descarado — letra por letra, palavra por palavra, frase por frase — de um trabalho que eu escrevi quando ministrei aulas de evangelismo e missiologia na Escola Teológica Pastor Cícero Canuto de Lima (hoje FAESP), em São Paulo. Talvez ele não se lembre de que chegou a assistir algumas aulas comigo... Aliás, deve ter sido nessa época que teve acesso ao material que, mais tarde, plagiaria. Não precisa esse “cristão” de Cristo?

Qual é o estado, por exemplo, de um “cristão” que, mesmo sendo considerado pregador, usa o púlpito para berrar: “Eu queria encontrar esse canalha no aeroporto”? Creio que os leitores sabem de quem estou falando, haja vista a repercussão desse triste episódio. Não bastasse isso, boa parte do povo presente ao evento em que o tal “pregador” disse os tais impropérios, bradou: “Aleluia”. Ora, que tipo de cristão pronuncia glórias a Deus e aleluias depois de ouvir xingamentos e ameaças? O “cristão” que precisa de Cristo.

Outro “pregador” famoso, que verbera ferozmente contra tudo e todos, também precisa tomar uma posição diante de Deus. Ele está “famoso” também por inventar histórias, as mais diversas, seja para não cumprir compromissos, seja para ganhar presentes. Em alguns lugares onde ele pregou, descobriu-se que algumas de suas tristes histórias são inverídicas. Uma delas, contada em vários lugares, diz respeito à perda de sua mala. Ao chegar ao local só com a roupa do corpo, sensibiliza os irmãos que o convidaram a comprarem roupas novas para ele... Que tipo de “cristão” é esse? O que precisa de Cristo!

Diante do exposto, que tipo de cristãos somos nós? À luz da Bíblia, há “cristãos” que precisam de Cristo, os quais ainda não são transformados, mas reformados, conformados e até deformados. Lembremo-nos de que, se alguém está em Cristo, nova criatura é (2 Co 5.17; Cl 3.1ss; Rm 6.4). Cristão verdadeiro, cujo coração é morada do Espírito Santo (1 Co 6.19,20), que segue a Jesus (Lc 9.23), não compra CD e DVD “piratas”, não faz download de livros sem a permissão do autor e da editora, não plagia, não xinga os seus desafetos, não inventa histórias...

Que tipo de cristão sou eu? Que tipo de cristão é você?
“Examinai-vos a vós mesmos se permaneceis na fé; provai-vos a vós mesmos. Ou não sabeis, quanto a vós mesmos, que Jesus Cristo está em vós? Se não é que já estais reprovados” (2 Co 13.5).

Ciro Sanches Zibordi

54 comentários:

Luis Paulo Silva disse...

Lamentavelmente a maioria dos cristãos não tem um nível cultural muito elevado e muitas vezes não vêem problema algum em comprar mercadoria pirateada, ou baixar livros e cds da internet.
Acredito que isto aconteça também por que muitos não têm condições de pagar R$20,00 em um CD original e acabam comprando o pirata mesmo por cinco conto.
Eu mesmo já comprei CD pirata por este motivo, mas hoje não faço mais isto. Comprava por que não tinha dinheiro suficiente, e não sabia que era algo tão grave. porém hoje só compro CD's originais, e tenho muitos.
Agora, Pastor Ciro, diga com franqueza, por que pergunto sendo transparente; Seria errado eu baixar uma mensagem evangelística do youtube e dar a alguém para que a pessoa seja edificada? Refiro-me a uma mensagem que eu não tenho possibilidades de comprar, pois não acho quem venda.

Um abraço e saiba que seu blog muito tem me edificado, tenho ate indicado ele, e por coincidência, um pastor a quem eu o indiquei disse que conhece o Sr. pessoalmente e fez muitos elogios a sua pessoa.

Luis Paulo Silva

Alessandro Cristian disse...

A paz do Senhor, Pastor Ciro. Infelizmente muitos "evangélicos" ainda não aceitaram a Cristo como único e suficiente salvador: meramente mudaram de religião. Não somos perfeitos, mas sem dúvida devemos nos esmerar ao máximo, com a ajuda do Espírito Santo, para que nossas atitudes, pensamentos e ações passem pela "peneira" da Palavra de Deus. Afinal temos a mente de Cristo (I CO 2.16). Que o Senhor Jesus tenha misericórdia de nós e nos ajude a sermos seus imitadores. Deus abençoe a todos. Alessandro Cristian Caraguatatuba/SP

Anônimo disse...

Pr. Ciro,

Paz e Bem!

Concordo com sua exposição sobre a pirataria e comportamentos indevidos que os ditos “homens de Deus” exercem atualmente. Porém, é notório o grande mercado que se tornou boa parte do meio evangélico, com os grandes proprietários de editoras e apresentadores de TV construindo fortunas e impérios onde nos convidam todos os dias a enriquecê-los com desculpas de que estamos contribuindo com a “evangelização”. Acredito que os que tais coisas praticam também precisam de Jesus.
Questiono a atitude nada cristã das editoras “evangélicas” (na sua grande maioria foram formada com o dinheiro do povo cristão) que não facilitam o acesso das literaturas para os menos favorecidos. Questiono os altos valores das obras cristã, aonde, grande partes chegam a ter o custo mais elevado que as obras seculares. Questiono as atitudes de não liberarem suas obras para serem livremente consultadas ou baixadas. Obras clássicas de difícil acesso e de alto custo deveriam ter incentivos para sua livre consulta e conseqüente popularização (como acontece no portal www.dominiopublico.gov.br). Questões como essas revelam uma crise Ética no meio cristão. Por um lado os que não têm condições de adquirir um material legal (restando para alguns a única maneira de consumo a forma ilegal de adquirir tais produtos), e por outro a omissão de Instituições cristãs que de maneira omissa fecham os olhos para essa realidade, denunciando, o seu comportamento nada cristão. E se Jesus fosse o proprietário o que ele faria? Teria o mesmo comportamento de tais “Proprietários” em detrimento dos menos favorecidos?
È a primeira vez que faço uma reflexão no seu blog e quero dizer que o irmão tem me influenciado nas suas exposições. Que Deus seja sempre o seu baluarte nos momentos de grandes embates.

Um abraço fraternal,

Marcelo de Oliveira e Oliveira.

Felipe Huvos Ribas disse...

Marcelo, perdoe-me caso eu esteja sendo intrometido. Li o seu comentário e gostaria de comentar algo a respeito, se o pastor Ciro permitir, claro (pois ele é o proprietário do blog e pode moderar os comentários). Bom, lá vai: e quanto aos autores de livros cristãos que dependem do dinheiro obtido através da venda dos livros para sustentar a família? Disse livro mas o que eu perguntei pode ser aplicado para cd, dvd, etc.
Não acredito que você pense assim, mas mesmo que o produto (seja livro, cd, dvd, etc) de um cristão (não que eu concorde com pirataria de produtos seculares, estou apenas especificando)não seja a principal fonte de renda do cristão, não considero justo comprar pirata do mesmo jeito.
Agora, aproveitando este comentário, quero fazer uma pergunta ao pastor Ciro, mas quem está lendo o comentário pode comentar a vontade se quiser.
A pergunta para o pr. Ciro é a seguinte: Ouvir músicas através do youtube também não é errado? Acho que está até mesmo nos regulamentos do youtube que é proibido fazer o upload de material com copyright. Eu sei que música no youtube pode funcionar como "propaganda" para o cd de algum cantor/cantora/conjunto cristão, mas não sei se isso justifica (acredito que não). Por outro lado, não sei se essa minha dúvida é extremista demais. Se os cantores e conjuntos de música cristã (digo todos ou a maioria) disponibilizassem músicas no My Space seria bom.
Obrigado desde já, Deus te abençoe.

Wandher Batalha Al disse...

muitobom!

Pr. Newton disse...

Nosso pr. Ciro,

A Paz do Senhor!

Apos a leitura desta matéria, e que, com certeza, evangelizará, grande parte de muitos "crentes", penso que, estes, deixarão de tentar agradar -ao mesmo tempo-, o Senhor Nosso Deus, e ao deus deste Mundo. Amém.

Creio que devo dar o Amém, em diversos idiomas, e exaltar a Deus por homens certos do seu chamado e da sua responsabilidade diante da Igreja.

Amém, Amen, آمين,Amén, Амин, Амінь!Aamen, 阿门, Amin, Αμήν, אמן, आमीन, アーメン, 아멘, Аминь!, 阿門.

Deus seja contigo! Sempre!

pr. Newton Carpintero
www.pastornewton.com

Vosso Servo disse...

Esse assunto é delicado, haja vista os poucos comentários postados neste artigo.

Concordo com o texto do Marcelo. Infelizmente, os maiores incentivadores da pirataria são os fabricantes dos produtos pirateados. Eles abusam do preço! Produtos evangélicos sempre foram muito caros, muito mais que os produtos seculares.

Porque não popularizar os preços? Algumas indústrias e grandes multinacionais perceberam que abusavam do preço e buscaram uma forma inteligente de diminuir seus prejuízos. O maior exemplo é a Microsoft, que criou novas versões do Windows, com preços acessíveis. Isso não eliminou a pirataria, mas tem muito mais gente com Windows original.

Antes da internet, a pirataria era tímida... dava raiva até ver cd's piratas nas bancas dos camelôs, com um acabamento horrível. Aí surgiu a internet e com ela a pirataria tomou grandes proporções, principalmente através dos programas de compartilhamento.

Mas aí vem outra questão importante: o poder público é o responsável pela instituição da legalidade ou ilegalidade de um ato, mas ao mesmo tempo é conivente com o erro. O que acontece? Em toda esquina tem venda de produtos piratas, perante os homens da lei. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assistiu a "2 Filhos de Francisco" em cópia pirata de DVD.

Atualmente pirateiam CD/DVD/SOFTWARE/ROUPA/TENIS/ETC.

Um detalhe: faço parte do grupo musical da minha igreja e posso afirmar, que mais de 70% dos CDs e Playbacks utilizados por grupos e corais são piratas (tais números pode ser considerado uma amostra, visto que observo isso nos eventos festivos, quando é dada a oportunidade aos grupos visitantes). Inclusive, os vídeos do youtube, na sua maioria, são pirateados.

CONCLUSÃO: CD/DVD/SOFTWARE/ROUPA/TENIS/ETC, não importa! COMPRAR OU VENDER PRODUTO PIRATA é PECADO, mas QUEM NUNCA O FEZ ATIRE A PRIMEIRA PEDRA.

Zeriky de Souza disse...

Paz do Senhor Pastor Ciro.

Mais uma vez este artigo vem de encontro a muitos "crentes", não é certo apoiarmos este tipo ilegal de comércio, devemos andar como Ele andou...se somos Cristãos...
Jo 15.5 o ramo que esta ligado a videira da bons frutos, Deus nos dará condições para obtermos aquilo que Deus sabe que é bom e nescessário para nós louvarmos seu nome.
Não a PIRATARIA!!!!!
SIM PARA JESUS - GLÓRIA A DEUS !!!

QUE DEUS ABENÇOE A TODOS!!!

AX. Zeriky de Souza
A.D. Areias/SJ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Prezado "Vosso Servo",

O assunto é delicado, mas devemos analisá-lo à luz da Bíblia. E o caminho para chegarmos à verdade não é procurarmos atenuar um erro (comprar CD "pirata") com a constatação verdadeira de que ele decorre de outro talvez maior (o preço alto dos CDs originais), o que, sem dúvidas, propicia uma cruel elitização.

Na verdade, a minha intenção, com este artigo, é mostrar que o crente que se preza está disposto a resistir "até ao sangue, combatendo contra o pecado" (Hb 12.4). Ou seja, não devemos aceitar o pecado com naturalidade, ainda que haja "boas justificativas" para se pecar...

Não quero parecer hipócrita ou demagogo, mas louvo a Deus por nunca ter comprado um CD/DVD "pirata", tampouco ter "baixado" um livro pela Internet. Já recebi, a bem da verdade, livros por e-mail, mas não incentivo essa prática.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro pastor Newton,

Como diz a Bíblia, "... aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação" (1 Co 1.21). Há, sem dúvidas, muitos "cristãos" que precisam de Cristo, os quais estão dentro dos templos, mas desconhecem o Deus da Palavra e a Palavra de Deus.

Em Cristo,

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Prezado Wandher,

Grato pelo comentário.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Prezado Marcelo,

O que escrevi a "Vosso Servo" também está relacionado com o seu comentário.

Por graça de Deus, eu trabalhei durante sete anos na CPAD, que é a maior editora evangélica da América Latina (com a qual ainda mantenho vínculo ministerial), e posso falar com conhecimento de causa a respeito desse assunto.

Hoje, as editoras evangélicas estão investindo em públicos com menor poder aquisitivo. A CPAD mesmo tem lançado Harpa Cristã popular e possui projetos já em andamento de lançamento de livros de bolso (pocket book) num preço bem acessível.

O irmão questiona os altos valores das obras evangélicas, mas o papel é um produto demasiado caro, importado e aumenta com frequência. A maioria dos livros não trazem resultado imediato para a editora. Há obras que, depois de um ano de seu lançamento, a primeira edição sequer foi vendida. E a primeira edição não se paga. Os preços podem ser altos, mas não são abusivos.

O fato de eu denunciar o pecado de baixar livros pela Internet se deve ao fato de a Palavra de Deus exigir de nós um padrão de justiça superior ao que prevalece no mundo (Mt 5.20). Afinal, um erro não pode ser tolerado porque há outro suposto erro que o motiva. Isso seria o mesmo que não apenar um criminoso pelo fato de ele não ter tido oportunidade de viver em sociedade, estudar, trabalhar, etc.

Portanto, respeito a sua opinião e agradeço-lhe por torná-la pública neste espaço, mas reitero que um erro não deve justificar outro. A Palavra de Deus deve ser a nossa regra de fé, de prática e de viver (Sl 119.105).

Em Cristo,

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Alessandro,

Sei que não é fácil, mas o cristão que se preza deve andar como Jesus andou (1 Jo 2.6; At 10.38), imitá-lo (1 Co 11.1) e segui-lo (Lc 9.23).

Em Cristo,

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Prezado Luís Paulo,

Se a maioria dos cristãos não tem um nível cultural muito elevado e muitas vezes não vê problema algum em comprar mercadoria "pirateada" ou "baixar" livros e CDs da Internet, cabe a nós, mediante as ferramentas que temos à nossa disposição, orientar o povo de Deus.

O fato de muitos não terem condições de pagar por um CD original não justifica a compra de CD "pirata". Afinal, como eu já disse acima, não devemos nos valer de subterfúgios para ficarmos com a consciência tranquila. Pecado é pecado, ainda que haja certos "atenuantes" (isso do nosso ponto de vista, pois perante Deus a "pirataria" sempre será pecado).

O irmão pergunta se seria errado baixar uma mensagem evangelística do YouTube e dar a alguém para que a pessoa seja edificada. Ora, se houver autorização, não há problema algum. Por exemplo, eu publico em meu blog trechos de mensagens. Faço isso porque desejo compartilhá-las. Não cobro nada por elas. E não vejo problemas quando alguém me pede para usá-las.

Agradeço-lhe pelas palavras de carinho e incentivo e peço-lhe que transmita a minha saudação ao seu amigo que também me conhece.

Deus o abençoe!

CSZ

Anônimo disse...

isso é bem complicado em Pastor Ciro.

Mas, o senhor não acha que o conteúdo do seus livros são de suma importância aos "cristãos"?

então, porque que o senhor tem que ganhar dinheiro com isso?

porque não liberar uma versão em pdf disponível aqui no site?

Acredito que todo o conhecimento com relação ao reino de Deus deveria ser de livre acesso.

acho que o objetivo dos livros, musicas e afins são engrandecer o nome Deus, louvar a Deus e/ou ajudar os irmãos na dura caminhada.

Então, porque lucrar com isso?

Ciro Sanches Zibordi disse...

Equivocado Anônimo,

Você pergunta se eu acho que o conteúdo dos meus livros são de suma importância aos cristãos. Isso quem julga é o Senhor Jesus, que me tem dado graça para escrever, e os leitores. Eu não escrevo para agradar ou agredir pessoas. Escrevo para transmitir a mensagem que recebi do Senhor.

Por que que eu tenho de ganhar dinheiro escrevendo livros? Ora, além de esconder-se atrás do anonimato, você se esconde atrás da ignorância (no sentido de ignorar)?! Eu ganho dinheiro (pouco, é verdade) porque escrever é o meu trabalho! Você sabia que escritor, além de um ministério (no meu caso), é uma profissão? Já pensou se as editoras evangélicas, só porque são evangélicas, imprimissem Bíblias e livros e não os vendessem?

Eu não libero uma versão em "pdf" dos meus livros porque eu tenho um contrato com a editora. Se ela quiser, ela pode fazer isso. Eu sou apenas o autor e recebo os merecidos direitos autorais pelo meu trabalho como escritor. Ou você pensa que escrever não é um trabalho?

O irmão acredita que todo o conhecimento em relação ao Reino de Deus deve ser de livre acesso. Já se apercebeu do vasto conteúdo gratuito contido neste blog? E, por que isso é possível? Não cobro nada pelos artigos que escrevo neste espaço.

Se eu posso oferecer esse conteúdo gratuitamente; se eu posso dispor de tempo para escrever esses textos aqui, em parte é porque recebo os direitos autorais. Ou seja, é porque tenho um trabalho remunerado como escritor. Caso contrário, eu não teria casa, computador, acesso à Internet...

Reveja os seus conceitos, meu irmão. Medite em Eclesiastes 7.16.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Prezado Zeriky de Souza,

A paz do Senhor!

Agradeço-lhe pelas palavras de incentivo! Faço coro com o irmão: "Não à pirataria".

CSZ

Wanderson Sabino disse...

Bom dia a todos!!!!
Depois de todos esses comentários,não há o que comentar.
Esse é um assunto polêmico e como todo assunto polêmico andaremos, conversaremos e o papo dará outro rumo e não se chegará a um ponto final.
Mas fico feliz por ter acesso a assuntos deste nível. Hoje temos sido tentados a adquirir materiais piratas. Como foi dito os preços tem sido muito caro.
Mas se queremos fazer a vontade daquele que nos chamou pra Sua gloriosa luz, é preciso sacrificar.

Luis Paulo Silva disse...

Caro pastor Ciro,

Eu não quis justificar o pecado da pirataria, apenas ressaltei que quando comprei em algum tempo, foi por ignorância, mas hoje sou totalmente contra a venda destes materiais, haja visto, tenho muitos cd's em casa e só compro originais, pois sei que assim não estou apenas sendo edificado com os louvores,mas também contribuindo com o ministério dos irmãos que os gravaram.
Tem até uma música que diz: "...e quem compra cd pirata, vai ser comido de bicho, vai ser comido de bicho, vai ser comido de bicho..."
A pergunta que lhe fiz, foi justamente por que vi uma mensagem sua no youtube, e como ainda não comprei meu pc, pensei em baixá-la pra ouvir co a minha esposa em casa, num cd.

Que Deus o abençõe muito.

Paz!

Luis Paulo Silva
www.despertaiceifeiros.blogspot.com
Que Deus o abençõe.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Luís Paulo,

Eu também não disse que o irmão quis se justificar. Eu afirmei que o fato de muitos não terem condições de pagar por um CD original não justifica a compra de CD "pirata".

Um abraço.

CSZ

Clébio Lima de Freitas disse...

Caro Irmão Ciro Zibordi,

É com muito prazer que lhe parabenizo por mais um texto que foi escrito, não para agradar aos leitores, mas a Deus que te deu este dom maravilhoso! Percebo que a maioria, infelizmente, defende a pirataria e isso com certeza é errado, pois se é crime e a lei é justa, então desobedecê-la é pecado, se Deus é justo então Ele quer que sejamos justos e copiar o conteúdo de um CD, DVD ou livro, seja para lucrar ou não, com certeza é injusto visto que escrever é, na maioria dos casos o ganha pão dos escritores, cantores, etc. e isso vale tanto para obras cristãs quanto para as seculares. Percebo que muita gente ignora os direitos autorais de obras cristãs por achar que os autores não deveriam ter lucro algum com essas obras, isso para mim é ignorância como o senhor mesmo falou! Tem gente que reclama do preço de um CD, DVD ou livro edificante, mas não reclama dos preços dos "shows evangélicos" que custam as vezes R$ 50,00 reais ou mais, sendo que eles não perdem um desses shows, mas não querem pagar por um CD, DVD ou livro que custa muito menos. Isso é hipocrisia, é querer justificar os erros com argumentos sem sentido! Que nós venhamos a cumprir nossa missão de sermos sal da terra e luz do mundo!

Att,

Clébio Lima de Freitas
clebiolima.blogspot.com

Ciro Sanches Zibordi disse...

Prezado Wanderson,

Ao contrário do que pensa o irmão, para mim este assunto já tem conclusão, ponto final, a despeito de eu estar respondendo a comentários.

Não há dúvida nenhuma, à luz da Palavra de Deus, de que comprar CD/DVD "pirata" é pecado. Indubitavelmente, é também pecado fazer download de livro que não seja de domínio público.

Se há polêmica, não é porque haja dúvida quanto ao pecado, mas porque não se quer admitir o pecado e, por isso, surgem os "atenuantes". E o irmão, em seu comentário, ao final, parece já ter chegado à conclusão.

A paz do Senhor.

CSZ

Susana Terto disse...

acredito também que o dowload de livros no mínimo é um desreipeito ao autor que o produz, pois como já foi dito, o escritor também é um profissional, ñ só ele, mas todos que fazem parte do processo, como os gráficos, os designers,os distribuidores, por isso não acho justo a disponibilidade dos conteúdos de livros publicados.
Hoje em dia nada é de graça, tudo tem um custo,que como largamente divulgado pelo Pst Ciro, ás vezes nem em 1 ano de publicação, se esgota a 1º ed e é coberto os custos de produção.
Mesmo caso são os Cd´s há um investimento muito grande e ñ é só o cantor que ganha com seu trabalho, mas o produtor, os músicos e toda a parte técnica.
Sei que na Bíblia diz que devemos dar de graça o que recebemos de graça, mas com disse anteriormente, nada hj em dia é de graça.
Concordo plenamente com o Pastor Ciro e que Deus te abençoe ricamente, e nunca deixe que nada e nem ninguém o impeça de dizer o que nos Cristãos precisamos ouvir, pq muitos perdem a essência pelo meio do caminho, que isso nunca aconteça com o Estimado Pastor.

Abraços!!

Lucas Marin disse...

A Paz do Senhor!

Lendo tudo isso fiquei com algumas dúvidas somente...

Se eu pegar hinos de CDs originais (meus) e passar pra meu computador, eu erro?
Se com esses hinos que estão no meu computador, eu fazer uma coletânea e gravar em outro CD (sem fins lucrativos), eu erro?
E se eu passar um hino ou outro (não o CD inteiro, apenas um ou outro hino)dos que passei pra meu computador pra alguém do grupo de louvor, ou a regente do grupo de jovens ouvir, eu erro?

Espero ser respondido...
Em Cristo Jesus, Lucas Marin!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Prezado Lucas Marin,

A paz do Senhor!

O crime e o pecado está em comercializar CDs "piratas", os quais são produzidos a partir dos originais. Se você faz cópias para uso próprio, em casa, não há crime nem pecado.

Mas...

Se você fizer cópia de um CD, em todo ou em parte, e passar para outra pessoa, perante a lei isso é crime. Por quê? Porque viola os direitos autorais e também lesa o erário, isto é, os cofres públicos, haja vista o não recolhimento de impostos.

CSZ

Wanderson Sabino disse...

Com certeza esse assunto pra mim tem um ponto final quanto a ser pecado ou não.

Quando digo ser polêmico é no sentido do "mercado gospel" aproveitar para nos impor preços abusivos e ainda serem acobertados pela palavra de Deus que nos diz ser pecado piratear.

Sei que todo trabalho tem por direito ser recompensado. Mas será que a matéria prima e mão de obra "gospel" é mais cara do que a secular???
Penso que estamos aqui para fazer a obra dAquele que nos enviou, e não aproveitar a oportunidade para enriquecer as custas daqueles que queremos que seja nosso vizinho lá no céu.
Nada contra alguém ser ou ficar rico com a venda disso, mas, isso sendo consequência de um trabalho que até mesmo os mais humildes tenham acesso.
Eu mesmo, prefiro pensar 2 vezes antes de dar 20,00 em um cd.
Pensa só no DVD que custa em média 40,00 !!!!! É praticamente 10% do salário, ou seja, é preferível ouvir o que as rádios tocam.
Abraços.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Wanderson,

Se o "mercado gospel", como o irmão disse, está sendo injusto, então não diga que ele é acobertado pela Palavra de Deus, pois o Senhor não pactua com o erro. A sua Palavra é pura, santa e nos ensina como andar honestamente perante os que estão de fora.

Eu não escrevi este artigo para defender editoras e gravadoras, ainda que muitos as critiquem sem conhecimento de causa. O que deve ficar claro é que, a despeito de qualquer coisa, pirataria é crime. E o crente que se preza não quer saber de pirataria.

Agora, o irmão tem total liberdade para pensar duas vezes antes de pagar por um CD ou DVD original. Esse é um direito que lhe assiste. Mas não podemos nos desviar do foco deste artigo. Pirataria é pecado e crime! E o crente que entra pelo caminho de achar que está certo ao comprar produto "pirata" porque o preço dos produtos originais é alto está pecando contra Deus e cometendo crime.

Deus o abençoe.

CSZ

Felipe Huvos Ribas disse...

Wanderson Sabino, uma coisa que eu pensei ao ler o seu comentário é que, provavelmente, o público que consome produtos evangélicos é menor do que o público de um produto secular. Talvez isso influencie nos preços, apesar de que livros e cds, por exemplo, até onde eu vejo, não acho que os preços praticados estejam muito diferentos dos preços de produtos seculares, mas posso estar errado. Paz do Senhor.

Felipe Huvos Ribas disse...

Pr. Ciro, não sei se o senhor percebeu mas em outro comentário eu fiz uma pergunta para o senhor também. Vou copiar e colar a pergunta:
"Ouvir músicas através do youtube também não é errado? Acho que está até mesmo nos regulamentos do youtube que é proibido fazer o upload de material com copyright (obviamente estou me referindo a pessoas normais, não em casos que a gravadora estabelece contratos com o youtube e abre um canal para publicar vídeos dos artistas que têm contrato com ela). Eu sei que música no youtube pode funcionar como "propaganda" para o cd de algum cantor/cantora/conjunto cristão, mas não sei se isso justifica (acredito que não). Por outro lado, não sei se essa minha dúvida é extremista demais. Se os cantores e conjuntos de música cristã (digo todos ou a maioria) disponibilizassem músicas no My Space seria bom."
Paz do Senhor.

Filipe Cabeção disse...

A paz a todos!

Concordo com a exposição feita pelo Pastor Ciro

Mas que é revoltante quando você compra livros de um determinado autor que aprecia (que não é menos que R$ 35,00), compra DVD's (que não é menos que R$ 50,00) e quando você vai fazer um convite para ministrar em sua igreja, você tem que pagar passagem de 1º classe, hotel 5 estrelas e mais uma "oferta de amor" (pra não colocar cachê no contrato, para que o governo não tire a dedução de impostos) de R$ 6.000,00! É por isso que as vezes dá vontade de "pecatiar" um "empresário" desses! Principalmente quando você vê o a notícia: "Fulano de tal alcançou 1 milhão de cópias vendidas..." É de desanimar!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Felipe,

Ouvir músicas ou ver vídeos através do YouTube não é errado, pois pressupõe-se que os vídeos e músicas ali contidos são de domínio público. Muitos são inseridos pelo próprio autor ou sua assessoria. Eu mesmo tenho vídeos no YouTube; se bem que há vídeos relacionados à minha pessoa que foram inseridos sem a minha permissão.

Quem está errado, nesse caso? Quem ouve ou quem insere vídeos e músicas sem a permissão do autor? É claro que, perante a lei, errado é o que insere vídeos sem permissão, posto que está violando direitos autorais e lesando o erário (cofres públicos), de certa forma.

Devemos levar em conta, aqui, a relação licitude x conveniência (1 Co 6.12). É muito fácil inserir um vídeo no YouTube, mas nem sempre isso é legal e conveniente. "Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas conveem", diz a Palavra de Deus.

Em Cristo,

CSZ

Lucas Marin disse...

Pastor Ciro, no meu blog eu usei um link da Igreja Assembléia de Deus em Campo Grande-MS, que continha um estudo ministrado por sua pessoa...
só esqueci de pedir sua autorização...

Agora não sei, tenho que tirar o link e o texto de lá? eu procurei citar ao menos a autoria... só achei bom republicar o estudo (importante pra qualquer cristão, principalmente os jovens)!

A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo esteja contigo!

claudio pimenta disse...

Pastor Ciro parabens pelo otimo texto sobre tema tao atual.
Gostaria em primiero lugar de informa-lo que digitei uma parte do livro EVANGELHOS QUE PAULO JAMAIS PREGARIA só uma pequna parte a introduçao e partes do capitulo 1 e 2 para divulgar em comunidade do orkut para incentivar a leiturado mesmo.
Quero aproveitar a oportunidade para justificar que tenho os outros dois livros sobre erros que os pregadores devem evitar e sempre que possivel posto uma parte deles para tambem incentivar a leitura e alertar o povo de Deus sobre as abobrinhas que os agitadores de auditorio falam.
Concordo que temos nesta questao dois extremos por um lado por exemplo os DVDS custam muito caro por outro os camelos ou pirateadores vendem muito barato e nao pagam impostos alem de lesar a editora e o autor
Eu particularmente nao compro pirata quando posso compro original mas a maioria esmagadora dos cristaos nao estao nem ai o que importa e consumir

Ciro Sanches Zibordi disse...

Amado irmão Cláudio,

Agradeço-lhe por divulgar meus livros na grande rede. Deus o abençoe!

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Lucas Marin,

Não há problema nenhum em manter o link em seu blog. Quem produziu a gravação foi a Assembleia de Deus de Campo Grande-MS, pastoreada pelo amigo, o pastor Antonio Dionízio da Silva. Eu, inclusive, tenho um link dessa gravação em meu blog.

Deus o abençoe.

CSZ

Felipe Huvos Ribas disse...

Obrigado pela resposta pr. Ciro, não sei se o senhor já respondeu uma sugestão que fiz em outro post, mas gostaria (se possível, claro) que suas pregações fossem disponibilizadas em algum site tipo youtube. Talvez alguma Assembléia de Deus possa oferecer a hospedagem e transmissão dos vídeos, ou, pensando em uma alternativa mais viável financeiramente (acredito eu) poderia ser utilizado algum site como o youtube. Li um comentário feito pelo senhor que, se entendi direito, naquela época o senhor estava orando a respeito.
Paz do Senhor.

Anônimo disse...

Prezado Pastor Ciro,

Gostaria de deixar bem claro que a minha posição em relação à pirataria e outras práticas imorais à luz da Bíblia é fundamentalmente bíblica. A minha intenção foi abordar o outro lado da história que de acordo com o seu texto não foi citado, mas o parâmetro bíblico é para todos, tanto para o consumidor e como para o que comercializa. Em nenhum momento defendo a prática do erro justificando o outro, pelo o contrário, erros como esses não têm justificativas.
Em relação à CPAD conhecemos bem a sua conduta até aqui (não sei como será depois das eleicões da Convenção em Abril!), equilibrada, com autores de compromisso bíblico (como a sua pessoa), expandindo para a África que é carente de educação religiosa, sem dúvida a CPAD tem prestado excelente serviço. Quero esclarecer que o comentário do outro anônimo não foi o meu, digo isso para que não aja confusão de identidade.
Agradeço o espaço Pr. Ciro e o seu sábio comentário.

Um abraço fraternal,

Marcelo de Oliveira e Oliveira.

Blog do Jordanny Silva disse...

Pastor Ciro,

Percebo em mim um certo "vício" pela leitura. Em que pese a livros evangélicos, tenho uma coleção particular em casa, todos comprados em livrarias. Também gosto de ler diversos livros de conhecimento secular, principalmente na área de filosofia. Àqueles que gostam de baixar pela internet, confiram a autenticidade e autorização do sítio que está fornecedendo o livro gratuitamente. Aí vai a sugestão de um sítio patrocinado pelo governo federal (Ministério da Educação e Cultura), que tem alguns títulos de domínio público, caso alguém se interesse: http://www.dominiopublico.gov.br

Entretanto, baixar de forma ilegal é crime e, ao mesmo tempo, prejudica a obra intelectual arrancando os recursos para a edição de novos trabalhos. Fica aí um recado, na internet a gente encontra de tudo; busque autenticidade na autorização para programas e livros para download gratuito.

Pastor Ciro, que após, mesmo que advindo de uma aquisição indevida, a leitura de seus livros, alguns possam ter o caráter transformado segundo a vontade de Deus e mudem tal atitude.

Abraços e a paz do Senhor!

Ah! Certa vez pedi para o senhor que me passasse uma forma de comprar seus livros mais em conta, ainda não fui respondido... rsss...
Em tempo, aguardo informação pois almejo adquirí-los.

Jordanny Silva
Brasília - DF

Ciro Sanches Zibordi disse...

Amado Jordanny,

Por gentileza, clique no ícone S-H-O-P-P-I-N-G, em meu blog, logo abaixo de AGENDA. Ali o irmão encontrará a mais fácil e barata maneira de adquirir os meus livros.

Outrossim, agradeço-lhe pelas informações e pela brilhante dica aos internautas.

A paz do Senhor!

CSZ

Elaine disse...

Certa vez, um pregador bastante conhecido aqui na minha cidade e que congregava na mesma igreja que eu congrego, veio me pedir para digitar um material bem amplo sobre os Testemunhos de Jeová, pois ele ia viajar e queria levar os livrinhos prontos para vender lá no congresso, em São Paulo. Como o material já estava impresso para ser redigitado, e como eu já tinha feito muitos estudos sobre seitas e heresias, logo identifiquei que se tratava de um material disponível na Internet. E deu tudo certinho: escrevi apenas a primeira linha do estudo que o irmão disse ter elaborado e... zás! O Google retornou com um site de onde o estudo do irmão foi retirado. Na íntegra, exatamente o mesmo texto, as mesmas frases, as mesmas palavras... mas agora, assinado pelo irmão da minha igreja para eu digitar como se ele tivesse criado o material e identificar como sendo de sua autoria. Em resumo, o obreiro de Deus veio me pedir para plagiar uma obra...

"E conhecerão a verdade, e a verdade vos libertará... Se o Filho os libertar, vocês de fato serão livres." (João 8.32,36 NVI)

Sinceramente, acredito que pessoas que fazem esse tipo de coisa, podem ainda não tiveram um encontro real com Jesus Cristo, pois uma coisa é Cristo agir em nossas vidas, outra somos nós O enxergarmos nela. Nesses casos, sempre (e sempre) caímos do cavalo como Saulo de Tarso... reconhecemos quem realmente somos e deixamos Cristo nos transformar em Paulos.

Que o Mestre possa ter muitos encontros no caminho de Damasco...

Paz do Senhor.

Anônimo disse...

A Biblia a Harpa Cristã não devem mais ser copiadas pois vira plágio,será que Mateus ,Marcos Lucas ETC ETC ETC,estão peocupados com plágio tambem?

Ciro Sanches Zibordi disse...

Amargo anônimo,

A Bíblia diz que o espiritual discerne bem tudo (1 Co 2.15). E, se você não tem espiritualidade (e talvez inteligência) para discernir entre uma coisa e outra, limite-se a ler os artigos e comentários. Creio que, agindo assim, você poderá melhorar em sua compreensão sobre o assunto, que, por enquanto, é bastante diminuta.

A paz do Senhor.

CSZ

Edeildo P. de oliveira disse...

Caro Pastor Ciro, Paz do Senhor, è lamentável ver que alguns de nosssos pulpitos se transformaram em verdadeiros ringues, em que na maioria das vezes por não ouvir a parte atacada, terminam por fazer um pré-julgamento, nosssos pulpitos foram criados para expor com autoridade a palavra de nossso Deus, um lugar sublime, que muitos teimam em deturpar sob a capa de verdadeiros homens de Deus. E em tudo quanto disse neste artigo, aguardaremos que se cumpra: POIS JÁ É TEMPO QUE COMECE O JULGAMENTO PELA CASA DE DEUS; E SE PRIMEIRO COEMÇA POR NÓS, QUAL SERÁ O FIM DAQUELES QUE SÃO DESOBEDIENTES AO EVANGELHO DE DEUS ? I Pe 04,17.
Que Deus lhe conserve assim.

Anônimo disse...

Paz do Senhor!!
Pr. Ciro, para mim publicar no meu blog alguns clips musicais de cantores evangélicos através do youtube, é preciso eu comunicar com o autor destes hinos?

Anônimo disse...

Pastor Ciro,
No Blog da nossa igreja, colocamos alguns link de algumas AD conceituadas!! também da CPAD!! qual a opinião do pastor!!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Anônimo,

A paz do Senhor!

Pela lei brasileira (que não acompanhou a evolução tecnológica), a resposta à sua pergunta é sim, pois o simples fato de você acessar o YouTube e ouvir uma composição de certo cantor já é crime...

Mas ninguém tem observado isso em razão de a lei estar ultrapassada. As próprias autoridades fazem "vista grossa". Tenho lido sobre isso e tenho o privilégio de ter uma esposa advogada. A sua consultoria e os livros dela me ajudam bastante!

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Anônimo 2 (deve ser o mesmo),

Por que o irmão não se identifica? Está com medo de quê?

Resposta: Não existe problema algum em indicar sites de igrejas e instituições. Eu libero! Risos...

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Pastor Edeildo,

É o pastor Edeildo de Campos Elíseos-RJ? É um prazer tê-lo aqui neste espaço! Agradeço-lhe pela participação.

Em Cristo,

CSZ

Firmo Júnior disse...

Pastor Ciro, a Paz do Senhor.

É minha primeira postagem neste blog, embora já o acompanhe há algum tempo. A questão da pirataria tem sido bastante debatida por aí, sendo que os seus defensores sempre utilizam o argumento do 'preço dos produtos originais', justificando um erro com outro. Seu texto (por estar embasado na Palavra, logicamente) dá uma posição definitiva sobre o assunto. Olhando de uma forma "global", eu creio existir também uma questão cultural, pois as pessoas não percebem que, pirateando produtos dos artistas e escritores que admiram (por exemplo), estão de alguma forma prejudicando os mesmos.

Bom, já que percebo que o irmão possui conhecimento legal sobre o assunto, uma questão: sou um dos responsáveis pelo site da mocidade do campo aqui de Imbituba (SC) e costumamos publicar vídeos dos
louvores e pregações de nossos congressos. Porém, os louvores quase que em sua totalidade são playbacks, como normalmente ocorre (determinada mocidade com um hino de determinada cantora, por exemplo). Isso caracteriza uma infração?

Deus o abençoe!

Priscila disse...

Paz do senhor Pastor!!
Queria saber quais cds, livros e dvds estão autorizado pelo autor?
Como saber que é autorizado?
É certo baixar da internet pra conhecer se é bom, pra depois comprar original?

Jefferson disse...

Pastor Ciro Saudo o irmão com a paz do Senhor, este realmente é um assunto comflitante pois afeta muitas pessoas, entretanto o Senhor não acha que em muitos pontos a lei se tornou sem sentido,pois, mesmo eu comprando um CD original que tenha play-back eu pela lei não posso cantar na igreja, pastor agora fale com sinceridade quantos irmãos compram play-back só para cantar em casa e outros irmão que não podem ouvir hinos pelo youtube. Creio que essa lei deva ser atualizada e corrigida pois essa falhas acabam deixando ela sem credito pois, em certos pontos ela um tanto absurda e pastor gostaria de lhe fazer um pergunte neste assunto?
A lei dita em palavras mais eruditas mais em suma ela dita assim que "é permitida a cópia integral de obra intelectual, sem autorização do detentor do direito autoral, desde que não se vise lucro, seja direto, seja indireto, mas é proibida a cópia não autorizada, mesmo parcial, para fins lucrativos." o que o senhor em seu entendimento e de sua nobre esposa que é advogada entendem por essa declaração. E um fato curioso o que o senhor pensa de missionarios que fazem " contrabando" de biblias para paises e pessoas proibidas de possui-las aguardo sua resposta e peço desculpas por qualquer coisa que o ofenda mesmo que seja minha pergunta um tanto "boba"

Obrigado e que Deus o abençoe

Jefferson

Vanessa Tavares disse...

É imprecionante a falta de Informacao da maioria dos Brasileiros!!!(digamos assim)
Para se grava um CD,DVD o custo é muito alto sim!!
Meu pai ja teve gravadora(onde faz o CD), é musico proficional, tecnico de som e faz mixagem etc.
Resumidamente é assim:

A maioria dos Estudios de Gravacao (aonde se grava o cd) cobra, ao cantor a hora ultilizada no Estudio! Alguns cobram 20, outros 25, 50... depende do Estudio!
Digamos que o cantor vai precisar, para fazer seu cd, de 5 días no mínimo; entao ele pedi, para cada dia, 12 horas de Estudio. Digamos que seja 25 a HORA! QUANTO O CANTOR JA GASTOU AI?
Bom, continuando...
depois vem os Músicos.
Cada musico cobra o seu valor
exemplo:
O tecladista, para cada musica tocada, cobra como minimo 200$
Se o cantor tem 10 Musicas composta
vai sai 2.ooo$?
E ainda falta
BATERIA
GUITARRA
CONTRA BAIXO
VIOLAO
VIOLINOS
ETC.
AAH!
E AINDA TEM O VOCAL
Que sao no maximo 3 pessoas!
cada uma cobra 20$ no minimo, por cada faixa, ou melhor, cada musica!
Entao
Um cantor para fazer uma Gravacao de um CD, gasta como mínimo
10 mil????????
E ainda falta a capa do CD, AS FOTOS!!!
10 MIL???
Nao é melhor 12 mil!!!
e por fim, ele vende seu CD POR 20 REAIS (PRECO MAXIMO 25)
É MAS O MENOS ASSIM!!

Cada pessoa quando faz uma obra de ARTE, ela da o seu valor pela sua ARTE. Se eu faco Um vestido de croche, as linhas na verdade sao baratas, mas o trabalho que eu tive ao fazer vale muito, entao eu dou o meu preco! Posso até vende-lo por mil REAIS!!!
Tem tanta gente que compra roupas usadas por milhoes de dolares, só porque um ATOR Usou!!!

Sou Contra a Pirataria!!!

Otimo Texto Pr. Ciro!!!

Vanessa Tavares disse...

Ja ia me esquecendo.
Quando um cantor coloca play back no seu CD! ELE NA VERDADE É MUITO GENEROSO.
Porque para fazer um play back (Que tenha qualidada e que ñ seja feito em qualquer programa de musica pelo computador, coisa que alguns hoje em dia faz) tambem tem custos! Quando um cantor coloca PLAY BECK em um CD OU SEJA UM BONOS!!!
ISSO QUER DIZER QUE ELE QUER QUE OS IRMAOS POSSAM LOUVAR A DEUS TAMBEM AO INVES DE SOMENTE ESCULTAR SUAS CANCOES ELE( O CANOTR(A)) QUER QUE OS IRMAOS LOUVEM, ADOREM, COLOQUE NO CONJUNTO, NOS JOVENS, NOS ADOLESCENTES ETC.
AS CANCOES COMPOSTA POR ELE!

Creo que se um irmao(a)nao tem condicoes de compra um cd original,que custa 15,20 maximo 25$,
Somente para usar o Play Back;Invista nos musicos da Igreja!
Sera que na igreja nao tem um tecladista que possa ensaiar, com o irmao(a)uma cancao para adorar ao Senhor?

Repito.
Quando um cantor coloca PLAY BACKS, DE BONOS, NO SEU CD! E OS IRMAOS COMPRAM O SEU CD (COM OS PLAY BACKS DE BONOS) É PORQUE ELE QUER QUE OS IRMAOS ADOREM AO SENHOR COM AS CANCOES DO SEU CD, NAO IMPORTA AONDE FOR, NA IGREJA, NO CARRO, EM CASA, ELE SIMPLISMENTE COLOCOU O PLAY BECK NO SEU CD DE BONOS, JUSTO PARA OS IRMAOS CANTAREM, LOUVAREM A DEUS!

Bom creio que ja escrevi demasiado!

Paz do Senhor!

Anônimo disse...

Pastor Ciro,

O senhor também acredita que frequentar "lanhouses" por um cristão constitui pecado já que a grande maioria desses estabelecimentos usam produtos pirateados?

Henrique