sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Pregadores, televangelistas e cantores mais populares do que Jesus Cristo

Muitos cristãos reprovaram e reprovam até hoje a frase de John Lennon: “Nós já somos mais populares do que Jesus Cristo”, publicada no jornal The London Evening Standard, em 1966. O astro quis dizer que os Beatles tinham maior influência sobre a juventude do que Jesus. Mas, quinze anos depois dessa declaração, ele foi assassinado por um fã enlouquecido, levando muitos a associarem a trágica morte com a infeliz declaração acima.

Bem, o que temos visto hoje, no meio evangélico? Vemos os mesmos evangélicos que consideram a declaração de Lennon blasfema se portando como fãs de cantores e pregadores! Isso mesmo. Basta folhearmos algumas revistas evangélicas, visitarmos alguns sites e participarmos de alguns congressos de jovens e adolescentes (e de missões também) para percebermos como cantores e pregadores são, para muitos, mais populares do que Jesus Cristo! O fã-clube já se tornou comum em nosso meio.

É PECADO SER FAMOSO?

Não é pecado ser admirado, ter fama (uma boa fama, é claro), pois até o Senhor Jesus era famoso, a ponto de a sua fama co
rrer por toda a parte (Mt 14.1; Lc 4.14). O que é errado é buscar a fama e incentivá-la. E, qual é a finalidade do fã-clube? Alimentar a fama de astros.

Nada tenho contra pessoas que admiram pregadores e cantores. O apóstolo Paulo até incentivou os coríntios a imitá-lo (1 Co 11.1). Aliás, há pessoas que me admiram como pregador e escritor, como se vê neste blog. Mas que ninguém venha me dizer que eu sou o maior pregador, o melhor escritor e, com isso, criar o fã-clube do Ciro. Eu não posso impedir que alguém faça isso, porém eu jamais incentivaria ou apoiaria um fã-clube em torno do meu nome.

Somos livres para admirarmos pessoas, mas hoje em dia tem havido idolatria no meio do povo de Deus. Certos cantores e pregadores são, para muitos crentes, mais populares do que Jesus Cristo. Eu gosto de alguns hinos de certa cantora, mas onde ela chega todos ficam maravilhados, e os holofotes voltam-se para ela. A estrela chegou! Ela é ou não é mais popular do que Jesus Cristo?

QUEM É O MAIOR PREGADOR?

Certo pregador ficou sem graça, em um grande evento, pois, no meio de sua pregação, a mencionada cantora chegou, e todo
s se viraram para vê-la, deixando o pregador falando palavras ao ar. Eu já passei alguns apuros em congressos em que o público, em sua maioria, participa só para ver o cantor fulano. Muitos saem na hora da mensagem, e ao final da reunião tudo o que querem é ficar perto do seu ídolo... Isso é idolatria! E muitos jovens estão embarcando nessa “canoa furada”.

O que vemos no Orkut? Pessoas que se dizem c
ristãs debatendo sobre quem é o melhor pregador ou cantor do Brasil... Ora, isso cheira idolatria! Muitos jovens não são capazes de defender o evangelho de Cristo, mas, se alguém falar alguma coisa de seu cantor ou pregador preferido, prepare-se para a guerra. Que engano!

É claro que podemos admirar, defender, se for o caso, alguém que admiramos, mas blindá-lo de tal modo, a ponto de não admitir que ninguém fale nada de suas pregações ou composições é uma postura extremada e perigosa. Por que os crentes de Beréia foram considerados nobres? Justamente por examinarem à luz da Palavra de Deus tudo o que era pregado (At 17.10,11). Hoje, se eu examinar a pregação ou composição de alguém — o que é perfeitamente lícito, biblicamente (Jo 7.24; Mt 7.15; 1 Jo 4.1; 1 Co 2.15; 1Ts 5;21) —, por mais que nelas haja heresias e incongruências, os fãs de plantão
ameaçam, xingam, dizem que eu sou invejoso, etc. Que tipo de crentes são esses? São aqueles que consideram os seus cantores e pregadores favoritos mais populares do que Jesus Cristo!

Para quem não sabe, eu admiro muita gente, uns mais, outros menos. E há pessoas (poucas) que eu admiro muitíssimo. Mas não as considero irrepreensíveis e imutáveis. Infalível é o Senhor Jesus, no qual fixo os meus olhos (Hb 12.1,2), e a sua Palavra (1 Pe 1.24,25).

VOCÊ PARTICIPA DE FÃ-CLUBE?

O que é mais triste é ver que muitos cantores e pregadores apóiam clubes de fãs, ignorando que Deus não dá a sua glória para ninguém (Is 42.8). E, se eles tê
m uma boa voz; se pregam ou cantam bem, com unção do Espírito, tudo é porque que o Senhor os tem abençoado (Is 50.4).

É óbvio que todos nós queremos que o povo goste de nosso trabalho, mas, no caso do crente em Jesus, o seu objetivo maior é agradar a Deus. Estêvão, quando pregou diante das autoridades, todos taparam os ouvidos. E, ao final de sua exposição, ele foi apedrejado (At 7.57). Alguém diria: “Que fracassado!” Porém, ele, antes, cheio do Espírito, ao olhar para o Céu, que estava aberto, vira o Senhor Jesus e
m pé, ao lado de Deus Pai, em sinal de aprovação (At 7.55). Temos de cantar e pregar para deixar Jesus em pé, e não o povo! Se bem que, se as duas coisas acontecerem, é o ideal.

Há cantores e pregadores — mais populares do que Jesus Cristo — dizendo que apóiam os clubes de fãs porque são formados por intercessores, ajudadores, etc. Ora, o apóstolo Paulo tinha os seus apoiadores (Rm 16), e Jesus também tinha os seus discípulos. Mas não confundamos as coisas! O conceito de fã-clube é secular, mundano, e a Palavra de Deus nos orienta a não nos conformarmos com o mundo (Rm 12.1,2; 1 Jo 2.15-17).

Os astros costumam ser vaidosos, exigentes, imodestos... Infelizmente, vemos hoje cantores e pregadores agindo como os tais. Pedem para ficar no hotel ou em uma sala com ar condicionado até que chegue a hora de se apresentarem; não participam do culto. Por outro lado, alguns irmãos, mal-orientados, não param de tirar fotos: antes, durante e depois da apresentação dos can
tores ou pregadores. Muitos desses crentes mal-orientados ficam deslumbrados por terem tocado em um cantor ou pregador... Diga-me: Isso não é idolatria?

DEUS NÃO DÁ SUA GLÓRIA A OUTREM

A bem da verdade, se alguém me considera um exemplo (glória a Deus por isso), reitero que também tenho os meus referenciais. Mas não contem com o meu apoio para a criação de um fã-clube. Não confundamos o profano com o sagrado. Culto
não show. Neste, os astros se apresentam aos seus fãs. No culto, todos louvam ao Senhor Jesus. O cantor evangélico que se preza não é igual ao cantor mundano. O pregador compromissado com o Deus da Palavra e com a Palavra de Deus não reúne pessoas à sua volta. Moisés reuniu o povo em redor da rocha, que, nesse caso, representa Cristo (1 Co 10.4; 1 Pe 2.4).

O conselho que dou a todos os jovens
é que deixem de lado as efemeridades e amadureçam, a fim de que agradem a Deus (Ec 12.1). O Senhor Jesus não os salvou para que sejam fãs de cantores e pregadores. Isso a nada leva. Nem o Senhor Jesus deseja ter fãs! Ele chama os que, renunciando a si mesmos e tomando a sua cruz, desejam ser seguidores (Lc 9.23).

Lembremo-nos do que está escrito em Isaías 42.8: “Eu sou o SENHOR; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei...”

Glória seja dada ao maravilhoso nome de Jesus!


Ciro Sanches Zibordi

26 comentários:

WR disse...

Realmente pastor, essa geração de seguidores de homens está sem limites. Na igreja que eu era membro, o pastor era "o cara", o grande, o intocável, irrepreensível, todos queriam lavar seu carro, cuidar dos seus filhos, mimá-lo, era uma verdadeira idolatria. Até que esse pastor caiu e, como era de se esperar, posso afirmar que cerca de 80% dos membros (ou mais) desviaram-se dos caminhos do Senhor, foi uma devastação. Realmente para aqueles seguidores ele era mais popular do que Jesus Cristo.

Pastor, estou começando agora com meu blog, peço uma visita sua, seu blog já está entre os favoritos do meu. "Admiro muito seus textos", mas pode ficar tranquilo que não vou fazer um fã-clube.

Permaneçamos em Cristo.

Anônimo disse...

a paz de Cristo!!! pr Ciro

moacir , rio claro, sp

no meu ver isso acontece por culpa dos proprios "idolos" pois ficam cheios de "não me relem nem me toquem" . se realmente tivessem a humildade em seus corações e ficasse como todos juntos louvando a Deus esperando sua hora de se "apresentar"(o certo seria, hora de ministrar o louvor ou a palavra), acho que não teria tanto alvorosso no momento em que eles aparecessem no "palco", pois todos veriam que são tão humanos quanto nós meros mortais , o que faz gerar essas maluquisses é o proprio "astro" que fica criando tanta expectativa e fazendo tantas exigencias entrando e saido pelas "portas do fundo", cheios de seguranças os cercando, e se o camarada é um pouco mais conhecido é claro que todos querem chegar perto ,e se eles parassem de ficar pensando que são intocaveis ou que não podem se misturar garanto que acabaria com essas doideras. ou sera que eles pensam que o povo vai morder ou arrancar pedaços...(risos). parece inevitavel mas é só a pessoa começar a ser conhecida que já se faz o seu preço e suas exigencias para "levar a mensagem de Deus ou o louvor a Deus".
é onde o povo infelismente começa a criar espectativas em cima do camarada e não mais em Jesus.

Anônimo disse...

Laércio- São Paulo- SP

A paz e graça do nosso Senhor Jesus Cristo seja contigo pastor Ciro!

Excelente abordagem!

Infelismente a maioria do povo que se diz evangélico esta embarcando nesse barco furado(idolatria).

Abordarei duas situações que presenciei na qual ilustra a realidade postada pelo irmão:

1- No mesmo dia em que oconteceu o evento "marcha para Jesus"(se é que podemos chamar aquilo de marcha para Jesus), estive num evento la no Vale do Anhangabaú(SP) organizado pela igreja de um missionário(muito semelhante ao apresentador Sílvio Santos) que também é muito idolatrado, visto que mais de 50 porcento dos crentes que estavam presentes, usavam camisetas com a foto de tal pregador, e não havia nenhuma referência ao Senhor Jesus. Também percebi que no palco não havia nenhuma referência ao Senhor Jesus, mas havia um mega banner com a foto do tal pregador. Havia mais de 1 milhão de pessoas no evento, e depois que o tal pregador pregou a mensagem, em menos de 10 minutos 75 porcento dos crentes ja havia se retirado com o evento ainda em andamento, ou seja, só foram ao evento para ver o tal pregador. Outra coisa que achei estranho foi que no evento havia milhares de pastores, e os organizadores deram oportunidade para o prefeito Kassab falar.

2- No ultimo dia 12 estive presente junto com o pastor da igreja que congrego no evento chamado de Expocristã, e presenciei várias cenas lamentável. Estavamos vendo os stands, quando derrepente uma multidão de pessoas aglomeraram no stand de uma cantora de muito sucesso no meio evangélico(inclusive o Padre Marcelo e alguns católicos gostam da tal cantora que tem uma voz de criança), e esta cantora estava ali autografando os CDs comprados ali na hora e tirando fotos com o povo, até que derepente apareceu o candidato a prefeitura Geraldo Alckmin, e a tal cantora o recebeu numa sala reservada no stand(junto com os seguranças), e o povo ficou do lado de fora tirando fotos, visto que as paredes do stand eram de vidro, depois de alguns minutos de conversa com o candidato(me parece que o assunto da conversa foi politica e não evangelização), a tal cantora e o candidato saíram cercados pelos seguranças, e aquela multidão os seguiram.
Mais para frente passamos pelo stand de um tal pregador(aquele que alisou o cabelo, faz sobrancelhas e costuma pregar heresias) que estava lançando um CD e uma grife de roupas(que absurdo), quando o tal pregador chegou, imediatamente o povo cercou o stand, sendo que antes estava vazio, não perdi tempo ali, visto que no onibus de tal pregador havia várias fotos do mesmo, o nome dele, mas não havia NENHUMA mensão ao nome do Senhor Jesus.
Mais para frente percebemos uma aglomeração, e vimos que se tratava de um tal "apóstolo", e o povo fazia fila para tirar fotos com o tal "apóstolo", e achei estranho porque ninguem quiz tirar fotos comigo ou com o meu pastor(risos).
E depois este mesmo povo quer chamar os católicos de idólatra.

Bom pastor Ciro, vou ficar por aqui, visto que se eu relatar tudo que ocorreu neste evento, o comentário vai ficar muito extenso(se bem que ja esta).

Continue sempre sendo defensor da Palavra pastor Ciro, estarei orando pela vida do senhor e de seus familiares.

Abraços fraterno irmão!

Deus te abençoe e te guarde!

claudio pimenta disse...

belas colocaçoes pastor ciro

eu ia ate criar uma comunidade fã clube do ciro
(brincadeirinha)

mas o que o imnao escreveu e uma triste realidade
espero que nao se chatei de chama-lo de irmao

ja vi jovens e velhos se acotovelando para pegar um autografo dos cantores e pasme ate pregador

como voce escreveu se paulo estivesse aqui ....
creio que deveria da uma biblada bem grande nessa turma
como filhinhos guardai-vos dos idolos (joao)
ou fugi da idolatria

lamentavel hoje as massas escutam tudo que os tele evangelsitas ou gritadoes dos gideos dizem menos a palavra de deus

PAULO HENRIQUE disse...

Realmente,estamos vivendo uma situação horrível.
Com esses últimos acontecimentos na TV,onde o tempo era pra ser usado pra pregar o evangelho,os pastores estão usando pra atacar outros,e ensinado "a barganha com Deus":Se você contribuir,Deus vai te dá uma bênção.
E quando vamos mostrar o erro,dizem que não podemos falar do anjo de Deus,nos ungidos de Deus.

DEUS TENHA MISERICÓRDIA DESSE POVO!!!

carloshenrique disse...

A Paz, Pastor Ciro.
Um ótimo texto que escrevestes. Realmente, hoje em dia, essa idolatria de fâs clubes têm até entrado no meio do povo de Deus.
É lamentável que o povo que se diz de Deus passa a deixar Deus de lado para fazer de cantores e pregadores ídolos, criando até fãs clubes. E, mais lamentável é que estes mesmos cantores e pregadores em vez de levantarem a sua voz contra esse negócio de fã clube e dizerem que toda a honra e toda a glória deve ser dada a Deus e que eles são tão pecadores como aqueles que se dizem serem seus fãs, até apóiam seus fãs clubes.
E, agora uma pergunta: Se Jesus voltasse hoje, e neste momento, o que seria dessa geração de crentes fãs de cantor-pregador famoso?
Que Deus nos guarde disso tudo, e que jamais caiamos nessa tentação de ser fã de alguém ou de ter um fã clube, e que Deus nos preserve até a vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo. Amém!

Anônimo disse...

Muito interessante estes versículos da Palavra de Deus:

"Quando, pois alguém diz: Eu sou de Paulo, e outro: Eu, de Apolo, não é evidente que andais segundo os homens? Quem é Apolo? E quem é Paulo? Servo por meio de quem crestes, e isto conforme o Senhor concedeu a cada um. Eu plantei, Apolo regou, mas o crescimento veio de Deus. De modo que nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, MAS DEUS, que dá o crescimento." 1Co 3:5-7. Desculpe ter escrito, mas é que estava meditando nesses versículos, sobre a importância de termos somente Jesus como referência máxima, e não este ou aquele, como os corintios, pois convém que "Jesus cresça e o "eu" diminua" (Jo 3:30). Ótimo artigo! Na paz de Cristo, Quédia.

EDILSON VALDECI disse...

A paz do Senhor Pr.Ciro,

O senhor podia me dar um autografo,(risos).
Bem,sem brincadeira, estamos vivendo o avalanche dos astros evangélicos, que cobram altas quantias para cantar,pregar ou como queiram os irmãos fazerem os seus chamados avivamentos. Conheço um que para ir em uma Igreja pede toalhas brancas,um espaço de x metro quadrado, e muita água de coco para não ficar desidratado. O problema é quando esses tais caem no pecado,arrastam uma tão grande multidão. Continuarei orando para que o Senhor Jesus levante homens como o senhor para alertar as ovelhas que estão caindo nesse engodo. Fique com Deus e me visite em meu blog.e

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Edilson,

Não vejo problema nenhum em dar autógrafo, se bem que eu prefiro escrever uma dedicatória; mas nem sempre isso é possível. Não há problema algum em um cantor ou escritor autografar a sua obra. O problema está no comportamento de celebridade, como o irmão bem salientou.

Agradeço-lhe pelas palavras de incentivo e pelas orações.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmã Quédia,

Em Corinto havia mesmo vários partidos. Uns eram de Paulo; outros, de Apolo; outros, de Pedro; outros, de Cristo.

O saudoso pastor Valdir Bícego dizia que os que afirmavam ser de Cristo não eram os melhores, pois, como no culto quem pregava era um dos pregadores mencionados, eles não participavam dos cultos!

Em resumo, podemos admirar Paulo, Pedro, Apolo, mas em espírito e em verdade temos de adorar ao Senhor, servindo-o em nosso espírito (Jo 4.23,24; Rm 1.9). Afinal, quem diz que está em Cristo também deve andar como Ele andou (1 Jo 2.6).

Em Cristo,

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão Carlos Henrique,

A paz do Senhor.

Por ocasião da Segunda Vinda, haverá muitas surpresas! Há muitos crentes acreditando cegamente em sua salvação, apenas pelo fato de pertencerem a uma igreja. Outros apegam-se ao falacioso bordão predestinalista "Uma vez salvo, salvo para sempre", mas têm um vida relaxada, espiritualmente.

Precisamos de reavivamento.

CSZ

urgente gospel disse...

Olá REVERENDO sanches!Não se irrite! (risos) brincadeirinha rsrsr.Bém, sobre a postagem, posso dá a minha modesta contribuição,pois,sou músico e sei muito bém como funciona o meio músical, principalmente o gospel.O meio evangélico atual tém sofrido a influência negativa daquilo que eu chamo de:"sindrôme do estrelato" ou seja: todos querem brilhar!É bom porém lembrar que adimirarmos até certo ponto uma pessoa é saudavél e até recomendado pela biblia. O apostolo Paulo recomenda:"considerai uns aos outros superiores a si mesmo"Mas concordo quando o senhor diz que as pessoas que repudiam a frase de lenon, mas não repudiam cantores evangélicos que só querem fama e dinheiro e ás vezes se aproveitar até sexualmente de pessoas desprovida da verdade de Deus,digo isso por que sei de casos desse tipo,pois sou músico.Qunato á preadores agora tá havendo em minha cidade uma verdadeira "febre" de pregadores que assintem á dvd de pregadores famosos e começam a utilizar suas frazes,seus trejeitos e muitas vézes nem se dão conta que estão propagando verdadeiras heresias.Deus abençõe gostei do assunto abração.

Anônimo disse...

Gostei...Realmente, Pr. Ciro, muitas vidas nos apontam para Cristo...(Ef 1:16,17). Na paz de Cristo, Quédia.

Anônimo disse...

Estou pasma com os comentários acima!
Que falta de conhecimento e de prática cristã desse povo. Misericórdia, Cristo!
Mas como já disseram, o caminho tem mão dupla. Os tais fazem por onde tanta idolatria, que é o que tem acontecido, apesar de tentarem justificar o contrário em suas ministrações e em seus blogs elogiosos.Vc pode até entrar lá, mas só se for pra elogiar!

Continue Ciro.

Graça e Paz!

ICHTUS disse...

A Paz do Senhor Pr. Ciro.

Puxa vida, eu estava preparando uma caravana com vários fãs seus para fazer tietagem na AD em Vila Americana em Outubro... Tava até levantando uma verba pra subornar teus seguranças...

Brincadeiras à parte, urge que os pastores das AD´s "fechem a cara" para os cantores e pastores "pop stars".

É triste verificar que pastores "antigos" tem "baixado a guarda" e aceitado pagar milhares de reais para trazer esses ídolos para pregar e cantar. Acham que fazendo isso vão segurar a juventude dentro da Igreja.

Aqui em Curitiba, quase todas as AD´s que têm boa condição financeira (e até algumas que não têm) continuam apertando esta tecla, investindo mundos e fundos, produzindo verdadeiros shows para o homem, esquecendo-se das almas que perecem sem conhecer Aquele que é digno toda a honra e glória.

E, os que são contra são taxados de "xiitas", ou "crente fundamentalista" (sou assim nominado por alguns...)

Continue assim, Pr. Ciro, alertando o povo de Deus para que estes não recebam aqui mesmo seu galardão, mas possam alcançar um incorruptível, na glória!

Que Deus vos abençoe.

W. Schneider - IEADC Parque Industrial - Curitiba-PR.

P.S.: Ninguém teceu nenhum comentário contrário a este assunto?

Debora Zibordi disse...

A paz do Senhor, Pastor e tio Ciro!!!
Como sempre seu blog está recheado de sabedoria! Leio sempre e aproveito tudo para os comentários durante a Escola Dominical! Obrigada por mais um esclarecimento! Definitivamente, precisamos mostrar aos jovens que nosso maior Herói e Mestre é JESUS!
Beijos a todos. Vocês serão sempre lembrados durante nossas orações.

Blog do Jordanny disse...

Pr. Ciro,

Para a Glória de Deus - e reitero: para Glória unicamente de Deus - depois que comecei a ler o seu blog meus olhos começaram a se abrir para diversas coisas.

Pastor, devo confessar que atualmente fico de "orelhas em pé" para qualquer manifestação evangélica/cristã que não tem confronto com o mundo. Aparentemente, o mundo não tem odiado o povo evangélico. Pelo contrário, os cristãos têm mantido uma relação dialética com o mundo, onde todos (cristãos e mundo) chegaram em um senso comum: destronar o Deus Altíssimo, e inserir imagens do que há na terra para adoração.
Esse é o mais sutil grau de apostasia verificada nos dias atuais.

Sei que o orgulho (que desencadeia vaidade e rebelião) é algo inerente à natureza humana (em inqüidade fui formado e em pecado me concebeu minha mãe) difícil de ser vencido. Mas devemos aprender com Jesus (Verbo Vivo, Palavra, Verdade, Vida) a mansidão e a humildade, não permitindo que o nosso talento se sobreponha ao Senhor dos talentos - é a Ele que deveremos prestar contas.

Devemos aprender a negar a tudo que nos dá uma falsa sensação de prazer (principalmente o orgulho, vaidade e estrelato) ou poder para que Cristo assuma o governo de nossas vidas por meio do Espírito Santo.

A soberba do nosso coração nos afasta da verdade e nos lança em idolatria (mesmo que a nível de inconsciência). A soberba do nosso coração consegue ir além: converte a verdade em injustiça (Rm. 1: 25 -Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.).

Percebo que a explicação para tudo que temos, com temor e tremor, presenciado nos dias atuais, apenas confirmam a veracidade e autenticidade das Sagradas Escrituras, que já previa todo o “desenrolar da carruagem”.

A mensagem bíblica se resume por completo na mensagem da cruz: “De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda a língua confesse que Jesus Cristo é o SENHOR, para glória de Deus Pai.” (Fp. 2: 5 – 11)

Mansidão e humildade, eis o mais alto grau de fé espiritual que devemos seguir. Orgulho e vaidade: é a expressão idólatra da criatura que não se vê governada pelo Criador.

Deus é soberano, infalível, imutável.

Eis o desabafo.

Jordanny Silva
Brasília - DF

Anônimo disse...

Tamar Souza - SP
Gente que doidera!!! Eu que não costumo frequentar esses mega -eventos gospel tô assustada..
Ônibus com fotos do pregador?
Toalhas brancas e água de côco?
Que falta mais? Groupies? Drogas?

Anônimo disse...

Laércio- São Paulo- SP

A paz e graça do nosso Senhor Jesus Cristo seja contigo pastor Ciro!

Venho através deste comentário abordar mais uma situação que presenciei no último dia 12 no evento denominado de Expocristã, evento no qual o Senhor Jesus Cristo deveria ter cido o centro das atenções, mas infelismente não foi, visto que os super cantores e super pregadores foram o centro das atenções.

Estavamos(eu e o pastor da igreja que congrego) analisando os materiais de todos stands, até que chegamos no stand de uma AD, e eu não me conformei com o que vi ali naquele stand. O slogan era o seguinte: "AD (...ministério...) UMA IGREJA MODELO. UM MODELO DE IGREJA"(e eu que pensava, alias, penso que a igreja modelo é a igreja primitiva).

O que mais me chamou atenção neste stand foi que não havia nada ali fazendo menção ao nome do Senhor Jesus, pelo contrário, o que mais tinha ali era menção ao nome e uma foto gigante do pastor presidente desta AD, um tal de "Rev. Dr. fulano de tal"(que tirou o bigode), e fiquei triste , visto que esta AD fora fundada pelo saudoso pastor Paulo Leivas Macalão e porque não vi nenhuma referência ao Senhor Jesus Cristo.

Mas é como o sr. mesmo diz eum uma de suas abordagens, hoje em dia tem duas classe de ADs, a verdadeira e a "nova geração", e pelo que eu pude constatar essa AD mencionada é mais uma da "nova geração", visto que é centralizada em seu pastor presidente atual("Rev. Dr". fulano de tal) e não no Senhor Jesus Cristo, visto que eu afirmo não ter visto NENHUMA menção ao Senhor Jesus Cristo não só naquele stand, mas em mais de 90% dos stands da Expocristã.

Infelismente hoje em dia ocorre uma inversão de valores não só nesta Ad como em outras. Muitos líderes estão trocando a proposta de Deus pela proposta de Mamom, e se não se arrependerem vão pagar caro por terem feito da Palavra de Deus negócio.

Agradeço a Deus por haver homens de coragem como o senhor defendendo a inerrante Palavra de Deus.

Continue sempre neste propósito e conte com as minhas orações pastor Ciro!

Fique na graciosa paz do único Senhor e Salvador Jesus Cristo!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro irmão Laércio,

A paz do Senhor!

É lamentável essa ênfase exagerada às igrejas, como se elas fossem a solução para a humanidade. Sabemos que, junto com isso, está a ênfase exagerada aos pastores também...

Vemos que, de maneira tácita, tem havido a diminuição de Cristo e a deificação do ser humano. O cristocentrismo está perdendo espaço para o antropocentrismo. Mas poucos se apercebem disso, haja vista o falso bem ser pior do que o mal declarado. O falso bem age "entre nós" (At 20.30; 2 Pe 2.1), enquanto o mal (declarado) vem de fora (At 20.29).

Louvo a Deus pelo seu discernimento, caro irmão. Oremos por nossos pastores e igrejas, a fim de que voltemos a considerar o Senhor Jesus Cristo o centro de tudo.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Amiga Tamar Souza,

Certos pregadores e cantores são mais exigentes que o Michael Jakson...

Eu não vejo problemas em uma igreja receber bem um pregador ou cantor, dando-lhes o que tem de melhor. O problema é o extremismo. E, por isso, o estrelado no meio evangélico deve ser combatido.

Um grande abraço!

CSZ

Elizeu Rodrigues dos Santos disse...

Nossos cultos, principalmente os de festa, e abre-se um leque muito grande aí (Igreja, mocidade, adolescente, irmãs, etc...). Isto indica que temos festa o ano todo, mais de duas vezes por mês. Isto cria a adoração de homens e mulheres, pois a festa parece boa quando os convidados são famosos. Aí as pessoas vão nas festas pra ver o pregador, o cantor, o missionário. Deus fica por último no caráter de adoração.

"... e se começa por nós..."

Jailson disse...

Concordo plenamente com o Pr. Ciro tem que engrandecer e dar Gloria somente ao Nosso Deus, também tenho meus pregadores preferidos, mais fico somente por aí só admiração por serem tão conhecedores da Palavra de Deus.

Elaine Cândida disse...

Há 11 anos vi certa cantora começando a brilhar no mundo gospel e rebatendo todo tipo de idolatria e tietagem que lhe eram dirigidas.

Hoje, vejo essa mesma líder de louvor recebendo homenagens no quadro "Homenagem ao artista", de certo programa de tv, dando autógrafos na Expocristã, concorrendo (e vencendo) a troféus Imprensa, inclusive incentivando a votação através do seu site.

O discurso mudou: antes, dizia haver muita idolatria neste país e isso até a fez querer desistir de seguir com o ministério de louvor, em certa ocasião. Hoje, recebe as homenagens com muito prazer porque entende que é uma forma carinhosa do público demonstrar reconhecimento pelo seu trabalho (vi entrevistas com esses dois discursos). Antes, era um grupo criado para sustentar uma obra missionária na Índia. Dez anos depois e li um discurso da líder do grupo testemunhando que nunca havia existido nenhum grupo de louvor como esse antes dele. E no documentário de 10 anos do grupo, um relato que esse grupo "mudou o conceito de música cristã no Brasil", as músicas evangélicas criadas antes desse grupo "eram esteriotipadas, como de má qualidade e com produções bem inferiores à do meio secular. Foi quando surgiu um grupo com uma proposta inovadora..." (Se quiser conferir, assista http://www.youtube.com/watch?v=pfdeSaNgZ-E).

Esse é só um dos muitos exemplos que temos visto, de pessoas chamadas por Deus para fazerem a diferença no seu meio e que acabam se tornando ídolos... e o pior: consentem com isso.

Paulo orientou aos coríntios imitá-lo (1Coríntios 11.1). E uma atitude notória desse apóstolo é que ele não tomou nenhuma glória para si mas viveu sua vida inteira como adorador íntegro e verdadeiro de Jesus Cristo, abominando todo tipo de idolatria a seu favor.

Realmente...

Que maravilhoso exemplo para os cantores e pregadores seguirem!

Graça e Paz do Senhor Jesus Cristo...

Monica Delquiar disse...

Monica disse...
A Paz do Senhor, Pr Ciro.
Lembro-me de quando tinha 14 anos de idade e gostava muito de uma cantora evangélica, quase que o dia inteiro me dedicava a ouvir e a aprender suas canções, e isto era todos so dias. Certa noite tive um sonho no qual eu ligava o radio para ouvir o disco da cantora, quando começou a cair bolas de fogo na sala onde eu estava, tudo desapareceu e em seguida apareceu um homem vestido de soldado dizendo que aquilo que eu estava fazendo era idolatria. Até então eu não sabia que o estava fazendo, pois os crentes ja achavam normal, diziam que se era música cristã não tinha nada haver com idolatria. Mas eu glorifico a Deus por sua vida, por Deus te conceder sabedoria para abordar o assunto, pois cristão idolatra não admite que o é.
Deus te abençõe.

Edinelson Lopes disse...

Estarei publicando este esclarecedor texto em nosso site, obviamente citando a fonte, não para a sua glória caro irmão Ciro, mas para que os leitores possam vir e se alimetnar de mais textos como este, que o SENHOR em Sua infinita graça lhe concede.

Obrigado.

Edinelson Lopes
www.sigaomestre.com