segunda-feira, 14 de abril de 2008

Santificação: um tema esquecido em tempos de extravagâncias (1)

Escrever sobre santificação nesses tempos trabalhosos não é uma tarefa fácil, da mesma forma que é difícil pregar sobre ela. Aprendi que quatro coisas acontecem quando se fala acerca da santificação: ouvimos poucas glórias a Deus; os crentes “artificiais” ficam inquietos; os fiéis dizem: “Fala, Senhor, que o teu servo ouve!”; e os demônios ficam apavorados.
No caso da palavra escrita, as reações são um pouco diferentes, em razão de haver a possibilidade de o leitor se esquivar da leitura, o que, no caso da pregação, não é tão simples de se fazer.
Um crente “artificial”, não comprometido com a doutrina de Deus, não vai querer sequer começar a ler um artigo sobre a santificação. Por outro lado, um crente fiel não só o lerá, como também o divulgará, fazendo com que essa mensagem seja propagada entre os desapercebidos. E é isso que me anima a escrever este artigo!
A santificação é um dos temas menos pregados nas igrejas, não obstante a relevância que as Escrituras lhe atribuem. Sem ela, para se ter uma idéia, ninguém entrará no Céu:
“Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor” (Hb 12.14).
A santificação é a condição para se ver a Deus, tanto nesta vida quanto no futuro (1 Jo 3.1-3). E, por essa razão, há inúmeras referências que nos remetem a ela.
Nos tempos do Antigo Testamento, a condição para se receber as bênçãos do Senhor era a santificação (Lv 11.44). Não foi o que Deus exigiu do povo quando da travessia do Jordão? Disse Josué: “Santificai-vos, porque amanhã fará o Senhor maravilhas no meio de vós” (Js 3.5). Mais tarde, por ocasião da inauguração do templo, em Jerusalém, Salomão orou a Deus, e ouviu a resposta: “Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdorarei os seus pecados, e sararei a sua terra” (2 Cr 7.14).
Ao analisar as páginas neotestamentárias, vemos que a condição para que as promessas do Senhor sejam confirmadas em nossa vida continua sendo a mesma: “Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição, que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra (...). Porque Deus não nos chamou Deus para a imundícia, mas para a santificação” (1 Ts 4.3,4,7). E Paulo, na mesma carta, assevera que a santificação envolve o espírito, a alma e o corpo (5.23).
Antes de saber mais detalhadamente acerca da santificação, precisamos entender o que ela não é.
Não é ter aparência. Muitos pensam, por exemplo, que ser santo é ter aparência de piedade. Vestem-se de modo simplório de propósito, não por que não tenham condições de se vestir melhor. Falam baixinho, ficam com o semblante descaído...
Outros já partem para o radicalismo, para o extremismo, preocupando-se demasiadamente com medidas. Afirmam que o diâmetro da barra da calça, a largura da gravada e do cinto, bem como a espessura do salto do sapato devem ter tantos centímetros... Seria isso uma demonstração de vida santificada?
Em Colossenses 2.20-22, o apóstolo Paulo ensinou que devemos nos precaver quanto a pessoas que ensinam doutrinas de homens, fundamentadas em ensinamentos radicais, como: “não toques, não proves, não manuseies”. Tal comportamento evidencia uma santificação que está além da exigida pelo Senhor. Em Eclesiastes 7.16,17, está escrito: “Não sejas demasiadamente justo, nem demasiadamente sábio; por que te destruirias a ti mesmo? Não sejas demasiadamente ímpio, nem sejas tolo; por que morrerias antes do teu tempo?”
Não é ser fanático. Há crentes, quando o assunto é a santificação, que partem mesmo para o fanatismo. Certo irmão afirmou que, na vinda de Cristo, os crentes que estiverem tomando banho não serão arrebatados! Por quê? Simplesmente, porque estarão nus! Houve um tempo em que não se podia usar perfume, pois diziam os que se consideravam santos: “Nós já temos o perfume de Cristo”.
Ora, a nudez condenada por Deus é a que leva à imoralidade, relacionada com a lascívia e com a pornografia. O Senhor também condena a nudez espiritual, isto é, o desprovimento da graça de Deus, ocasionado pela arrogância e pela cega confiança nos recursos humanos, como aconteceu com o pastor de Laodicéia (Ap 3.17,18). Quanto ao perfume (bom cheiro) de Cristo, o ensino de Paulo é no sentido espiritual (Cf. 2 Co 2.14-17).
E o televisor? É claro que não aprovamos as programações imorais e tendenciosas que nele são apresentadas. Contudo, não deixa de ser um aparelho como os demais, como é o computador. No tempo em que não havia televisor, sabe quem era o vilão? O rádio! Diziam alguns: “O rádio é a caixa do diabo!” Mas o tempo passou, o mundo evoluiu, e ficou demonstrado que o radicalismo não foi o melhor caminho para tratar do tema em foco.
Não é isolamento. A santificação também não é isolamento. Ouvi, certa vez, uma irmã dizendo que, quando ela se consagra, as pessoas não conseguem nem olhar para ela, tamanha a sua santidade! Creio que não andou nessa terra uma pessoa mais santa do que Jesus. E, onde o encontravam, freqüentemente? No meio de pecadores (Lc 5.27-32).
Jesus participou das bodas de Caná da Galiléia, demonstrando ser sociável (Jo 2.1-11). Assentar-se na roda dos escarnecedores não é se afastar deles, e, sim, tomar parte em suas prevaricações (cf. Sl 1.1; Is 6.1-8). Como luz do mundo (Mt 5.14-16), que deve brilhar em meio às trevas (Fp 2.15), não podemos nos isolar da sociedade, mas influenciá-la com o bom cheiro de Cristo.
Mas há, ainda, um grupo de pessoas que pensa que santificação é maltratar o corpo, subjugá-lo com sacrifícios exagerados. Não! Deus não se agrada disso (1 Sm 15.22; Ec 5.1). O Senhor quer obediência aos seus preceitos, e é isso que denota santificação verdadeira. Viver uma vida de santificação também não implica viver sem tentação (Mt 4.1-11) nem estar imune ao pecado (1 Co 10.12). Significa, antes, ter poder para dominar o pecado (Rm 6.14).
Afinal, o que é santificação?

(continua...)

Ciro Sanches Zibordi

8 comentários:

Anônimo disse...

Concordo plenamente com esse artigo, aqui há casos "extremados de puro fanatismo", confundido como santificação (aff!!!)! Passei apenas para dizer que há redundância ou repetição no seu texto, na frase: "Porque Deus não nos chamou Deus para a imundícia,..." A palavra DEUS está repetida! Fica na paz do Senhor.gaúchacristã@:Dcom.br(tive que comentar!)

Anônimo disse...

Excelente artigo Pastor. Fui tremendamente ministrado e vejo que ainda tenho muito que me santificar. Agradeço a Deus por estar te usando neste ministério (serviço) da palavra, a fim de alcançar os nossos corações equanto prosseguimos em conhecer a Deus.
Abraços e a Paz de Cristo!
Jordanny Silva
BsB

EZEQUIEL disse...

Parabéns pastor! Gostei do seu artigo. Mas infelizmente pregador que fala sobre santificação hoje, parece ser antiquado. A moda é falar sobre as "chaves", do carro, do apartamento. Colocar o diabo na mão dos irmãos e mandar eles jogar no chão e pisar em cima. Não sei como alguns pastores presidentes teimam em convidar essa gente e ainda pagar um cachê alto, sacrificando a igreja local e deixando para ela um saldo de heresias e modismos.
Mas graças a Deus que ainda tem os "sete mil" que são fiéis. Deus o abençoe!

Ezequiel Saldanha

levy disse...

Pastor Ciro é sempre um prazer estar aqui colhendo alguma informação e tambem quero deixar a minha impressão do blog que é pra mim uma ferramenta de pesquisa e de me aprofundar na palavra e quero dizer que aqui onde moro tambem não é diferente, onde pregadores derrubam as pessoas e muitos são levados por essa onda de modismo...eu não sei se vc tem o conhecimento de que sertos pregadores agora estão recebendo na hora do culto frutas fresquinhas e dando pro povo comer, eu pude ouvir um irmão que foi a esse movimento de poder e milagres e ele me disse que o pregador num dado momento da pregação foi a um lado do pulpito e ergueu a mão e recebeu do céu naquele momento uma grande maçã, distribuindo em seguida pra os que estavam perto dele, pessoas da minha igreja ficaram maravilhados mas eu pude constatar tambem pastor que esses que ficaram imprecionados não tem concistencia na palavra só gostam do rétété como chamam eles... mas o apostolo Pedro nos deixa uma admoestação dizendo "Antes crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade. Amém. II Pedro 3.18" Vamus juntos combater as heresias e modismo e proclamar a palavra de DEUS... Deus abençoe

Levy Bandeira da Silva

mentes pensantes disse...

Quero agradecer a D'us pela vida do amado Pr. Ciro pois, em um mundo sensacionalista que vivemos alguém se levanta com sobriez para falar de assuntos pertinentes a nossa realidade fatídica.
Levitas que não são nem judeus, sacerdotes que nunca foram ungidos e apóstolos que nunca fizeram missões, estão enchendo nossas igrejas, e a santidade que é bom nada. Mas eu creio que isso vai mudar. Para isso estamos orando, como a Bíblia não falha, antes do arrebatamento da Igreja haverá uma busca da Palavra de D'us desesperada e muitos vão retornar a verdade.
MARANATHA!!!!!

Anônimo disse...

A PAZ DO SENHOR JESUS CRISTO AMADO PASTOR,

PASTOR CIRO EU AMO TODAS AS SUAS MATERIAS E TENHO UMA CONSIDERAÇÃO MUITO GRANDE PELO SR. UM CARINHO, ADMIRAÇÃO, EMBORA EU NÃO O CONHEÇA PESSOALMENTE MAS O ESPIRITO SANTO TESTEFICA, EU NÃO DESCORDO DAS SUAS MENSAGENS, PORÉM GOSTARIA DE FAZER UMA OBSERVAÇÃO QUANDO O SENHOR DIZ QUE A TV É UM APARELHO IGUAL AO COMPUTADOR, CONCORDO, PORÉM A TV NÓS LIGAMOS E PASSA TUDO E NÃO TEM COMO CONTROLAR, NA HORA QUE ESTA PASSANDO O REPORTER TUDO BEM MAS NA HORA DOS COMERCIAIS PASSA MULHER SEMI NUA, O COMPUTADOR SOMENTE ACESSAMOS AS COISAS QUE NÃO NÓS CONVÉM SE NÃO TIVERMOS O SANTO TEMOR A DEUS.
A PALAVRA DE DEUS DIZ EM SALMOS 101 VER. 3P.a : NÃO POREI COISAS MÁ DIANTE DOS MEUS OLHOS,DEUTERONOMIO CAP. 7 VER 26 : NÃO METERÁS POIS ABOMINAÇÃO EM TUA CASA, PARA QUE NÃO SEJA ANATEMA ( MALDITO ) ASSIM COMO ELA, DE TODA A DETESTARÁS, PORQUE ANATEMA É.FILIPENSES CAP. 4 VER. 8 : QUANTO AO MAIS IRMÃOS, TUDO O QUE É VERDADEIRO, TUDO O QUE É HONESTO, TUDO O QUE É JUSTO, TUDO O QUE É PURO, TUDO O QUE É AMAVÉL, TUDO O QUE É DE BOA FAMA, SE HA ALGUMA VIRTUDE E SE A ALGUM LOUVOR, NISSO PENSSAI, ESSE VERSICULO É TUDO AO CONTRARIO DA TV, NA TV NÃO TEM NADA DE VERDADEIRO, HONESTO, JUSTO, PURO, DE BOA FAMA, VIRTUDE BOA, JÓ CAP. 14 VER. 4 : QUEM DO IMUNDO TIRARÁ O PURO? NINGUÉM.A PALAVRA DE DEUS DIZ QUE DE UMA MESMA FONTE NÃO PODE JORRAR DUAS AGUAS, DOCE E AMARGA.
MUITOS TEM EM SUA CASA A TV COM DESCULPA QUE É SOMENTE PARA VER O REPORTER,PORÉM A PALAVRA DE DEUS DIZ NO LIVRO DO PROFETA ISAIAS CAP. 33 VERS. 14 E 15 : OS PECADORES SE ASSOMBRAM, O TEMOR SURPREENDEU O HIPOCRITAS, QUEM DENTRE NÓS HABITARÁ COM O FOGO CONSUMIDOR? QUEM DENTRE NÓS HABITARÁ COM AS LABAREDAS ETERNAS? O QUE ANDA EM JUSTIÇA, E QUE FALA COM RETIDÃO, QUE ARREMESSA PARA LONGE DE SI O GANHO DE OPRESSÕES, QUE SACODE DAS SUAS MÃOS TODO O PRESENTE, QUE TAPA OS OUVIDOS PARA NÃO OUVIR FALAR DE SANGUE E FECHA OS OLHOS PARA NÃO VER O MAL, A MAIORIA DA REPORTAGEM É FALAR DE SANGUE, VIOLÊNCIA E TODO TIPO DE MAL QUE ACONTECE NA FACE DA TERRA.

O CRENTE QUE SENTA EM FRENTE A TV PRINCIPALMENTE PARA ASSISTIR A NOVELA ESTA ASSENTADA NA RODA DOS ESCARNECEDORES, QUANTAS NOVELAS ZOMBAM E REDICULARIZAM OS CRENTES? E COMO ENSINAR OS FILHOS NO CAMINHO QUE DEVE ANDAR SE O MUNDO ESTA DENTRO DE CASA ATRAVÉS DA TV, OS PAIS VÃO PARA O TRABALHO E OS FILHOS FICAM EM CASA SOZINHOS, COMO CONTROLAR O QUE ELES ESTÃO ASSISTINDO, TEMOS QUE PARAR TE QUERER TAMPAR O SOL COM A PENEIRA E FICAR MUITAS DAS VEZES NOS ENGANANDO A NÓS MESMOS.

PARA QUEM QUER VIVER UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO FICA DIFICIL FICAR EM FRENTE A TV TIRA A VISÃO, TV E SANTIDADE NÃO COMBINA.

A PAZ DO SENHOR JESUS QUERIDO PASTOR, ESCREVI A MINHA SUJESTÃO, AO ESTOU ,ME LEVANTANDO CONTRA O PASTOR.

PB. ANSELMO DIAS DE CARVALHO
ASS. DE DEUS
JAPERI RJ

Anônimo disse...

Pastor Ciro,
Graça e Paz de nosso DEUS,eu sou de recife e faço parte de uma juventude batista,na qual estamos pensando em fazer nosso congresso agora em setenbro.Nos interessamos muito neste seu tema.Será que é possível de o senhor ceder este tema para nós?
Aguardo resposta.
jack_gt10@hotmail.com

Lucas disse...

Na minha opinião, a santificação é nada mais, nada menos do que obedecer a voz do Espírito Santo, naquilo que ele mandar...
O homem natural pensa que santificação é uma roupagem, uma "santificação" feita pelo homem... O homem natural não têm noção de pecado, ele têm apenas um bom conceito formado daquilo que é bom ou ruim ("eu nunca matei ninguem, nunca roubei ninguem, não fumo, não bebo, portanto estou salvo"), a ponto de muitas vezes ter que perguntar a alguma outra pessoa se aquilo esta certo ou errado, formando assim bons conceitos religiosos, como fazer obras de caridade (obras...).
O homem cheio do Espírito Santo sabe o que é pecado, pois o Espírito Santo mostra, incomoda, "cutuca" o homem para se afastar do agente contaminador, se afastar do pecado, sendo agora dirigido, guiado pelo Espírito de Deus, não são mais seus conceitos de "certo ou errado", seus conceitos e argumentações racionais, mas aquilo que o Espírito Santo mandar, e aquele que é guiado pelo Espírito de Deus, este é filho de Deus.
Ex.: Quando o Senhor fala, "meu filho faça isto", meu filho não faça isto", quando o Senhor incomoda sem precisar nem falar com o homem para você se afastar do pecado, ou quando o Senhor usa um Ministério da Palavra para direcionar um dom espiritual na vida de uma ovelha, ou pela Palavra de Deus que nos dá total direção para seguirmos no caminho estreito, etc...
Para mim santificação é isto que expus, você obedecer a voz de Deus pelo Espírito Santo e pela sua Palavra, não na letra, mas pela revelação do Espírito Santo, pois é Ele quem vivifica, ou seja, faz viver a Palavra.
A Paz do Senhor Jesus!