terça-feira, 4 de março de 2008

Música no culto ou culto à música? (2)

Como já defini o que é música sacra, as próximas três perguntas a serem respondidas nesta série sobre a música no culto são: “É possível compor músicas sacras? Como?”, “Existe música cristã” e “O que é a dessacralização da música?”

4 - É possível compor músicas sacras? Como?

O domínio da parte técnica é imprescindível para um compositor. No entanto, no caso de um compositor cristão, exige-se dele requisitos espirituais, a fim de que de fato produza músicas sacras, apropriadas para o louvor.
Quais são as características de um compositor de música sacra? Primeiro, ele deve ter comunhão com o Espírito Santo (1 Co 14.15). Antes de falar de salmos, hinos e cânticos espirituais, o apóstolo Paulo, inspirado por Deus, disse: “... enchei-vos do Espírito” (Ef 5.18,19). Muitas das aberrações que temos visto hoje na área do louvor certamente se devem ao fato de muitos músicos não serem cheios do Espírito. E ser cheio do Espírito significa ser dominado, ter a vida controlada pelo divino Consolador.
Outra qualidade do compositor de música sacra é o conhecimento da Palavra de Deus. Engana-se quem pensa que o músico não precisa ter um profundo conhecimento bíblico. O que está escrito em Colossenses 3.16? “A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais; cantando ao Senhor com graça em vosso coração”.
Requer-se, ainda, de um compositor de música sacra um coração cheio da alegria do Senhor (Tg 5.13), uma fé inabalável em Deus (Sl 106.12; Jo 9.38), esperança no Senhor (Sl 71.14) e disposição para enfrentar as provações da vida (Sl 74.21; Jó 1.20,21). Afinal, como diz o hino 126 da Harpa Cristã (editada pela CPAD), em sua quarta estrofe, “Os melhores hinos e poesias foram escritos em tribulação”.

5 - Existe música cristã?

Não, não existe música cristã! O que existe é música apropriada para o cristão louvar a Deus. A música é como o alfabeto. E, assim como não existe alfabeto cristão, as notas musicais são como as letras. Escrevem-se, com essas mesmas letras, mensagens sagradas ou profanas, cristãs ou satânicas. Existem bons e maus livros, todos escritos com as mesmas letras do alfabeto! Semelhantemente, compõem-se músicas próprias para o louvor ou não, e com as mesmas notas musicais!
O que costumamos chamar de “música cristã” é, na verdade, a boa música, sacra, suave, com ênfase à melodia, apropriada para o louvor, que contrapõe-se à música má, frenética, erotizante, que apenas atende aos anseios humanos. Enquanto a boa música produz efeitos positivos, a má exerce influências negativas, independentemente de as suas letras serem cristãs ou mundanas. Qual é a diferença entre um heavy metal com letras cristãs e um com letras mundanas?
Quando comparamos as partituras de uma “música cristã” e de uma “música secular”, vemos que não há diferenças: as notas são as mesmas. Assim, um cristão pode escrever e tocar música má, enquanto um incrédulo pode escrever uma boa música. Mas é claro que a fonte deve ser levada em consideração, haja vista o fato de o apóstolo Paulo ter expulsado o demônio de uma mulher que dizia a verdade (At 16.17,18).
É preciso considerar, por conseguinte, o que disse o Senhor Jesus em João 4.23,24, a fim de que adoremos a Deus “em espírito e em verdade”. Esses dois elementos estão casados. Verdade sem espiritualidade não subsiste, e espiritualidade sem verdade também é infrutífera (2 Pe 3.18). Em resumo, a verdadeira música, que serve para louvar a Deus é a que é composta por um servo de Deus espiritual, compromissado com a verdade da Palavra de Deus.

6 - O que é a dessacralização da música?

Dessacralização é o ato ou o efeito de dessacralizar, de subtrair o caráter sagrado. É sinônimo de profanação. E a Bíblia Sagrada condena os profanos (2 Tm 3.2; Hb 12.16). No caso da música sacra, significa desprovê-la dos elementos que a tornam apropriada para o louvor. É torná-la vulgar, secular, como qualquer outra, chamando a atenção para os músicos e cantores, e não para o Senhor.
Na Bíblia, estão registrados tristes episódios em que a música profana foi executada:
• A música dos adoradores do bezerro de ouro (Êx 32.4-25).
• A música pagã dos filisteus (Jz 16.23).
• A música de Israel desviado (Is 5.12).
• A música babilônica para adorar a estátua (Dn 3.5).
• A música de Belsazar (Dn 5.4).
• A música de Herodes (Mc 6.21,22).
Hoje, até a música secular está sendo corrompida. Estilos românticos, sentimentais, artísticos e folclóricos dão lugar a agressivos, frenéticos, lascivos e erotizantes, como o funk dos morros cariocas e o axé baiano. Essa deturpação diabólica atinge as igrejas, e isso é sem dúvidas uma forma de apostasia da fé (1 Tm 4.1). Estamos nos últimos dias e essa dessacralização tende a se acentuar a cada dia (Ap 18.10,22).
Infelizmente, há líderes, pregadores e cantores que, de maneira irresponsável, têm dito: “Todos os ritmos são de Deus, mas o Diabo os roubou. Temos mesmo que usar todos os estilos para louvar a Deus”. Entretanto, o Senhor Jesus não aceita essa dessacralização, essa secularização (ou mundanização) que ora invade as igrejas.
A carnalidade, o gosto pessoal, os estilos que agradam o povo (e não a Deus), os interesses comerciais, a imitação do mundo, etc., têm falado mais alto, e o povo tem sido manipulado. Tenho visto nas igrejas o emprego de estilos como forró, samba, reggae, funk, rock (com todas as suas variações) e vários outros impróprios para o louvor a Deus. Mas o Senhor brada, como bradou nos dias de Amós: “Afasta de mim o estrépito dos teus cânticos...” (5.23).

(continua...)

Ciro Sanches Zibordi

4 comentários:

Carlos Eduardo Leite disse...

A Paz do Senhor Pastor Ciro,sou um dos membros fundadores da GQL (Geração que Lamba) e como leio quase que diariamente os blogs de companheiros na fé como o senhor,não pude deixar de notar que o link da GQL foi retirado do seu blog,logo queria saber se o senhor está com raiva de algo dito ou foi apenas um esquecimento? Um forte abraço e fique na Paz do Senhor Jesus Cristo.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Carlos Eduardo Leite, a paz do Senhor, meu amigo!

De fato, eu costumo fazer, de tempos em tempos, uma revisão em minha lista de blog's, o que também todos os blogueiros devem fazer. Mas há aqueles blog's que costumam ter um lugar cativo. Pelas características do seu blog, ele tem tudo para ser permanente em meu humilde blog.

O que deve ter acontecido, então? Tive um problema nessa semana com o Blogger. Inclusive, ainda não estou conseguindo mexer na parte debaixo do meu blog. Ainda não consigo mudar as seções de posição.

Foi o bom o irmão ter me avisado. Vou verificar e reativar o seu blog na lista assim que possível.

Verifique mais tarde ou amanhã, pois certamente o link estará lá novamente...

Agora, que história é essa de eu estar com raiva? Risos...

Um abraço!

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Carlos Eduardo,

Eu havia modificado a maneira de apresentar os blog's. Optei por apresentar pelos nomes das pessoas. Olhe atentamente, nome por nome, pois agora eu fiz a reorganização em ordem alfabética.

A paz do Senhor!

CSZ

ICHTUS disse...

A Paz do Senhor Pr. Ciro

Rendo glórias a Deus pelos excelentes artigos.
Tenho grande dificuldade em aceitar a grande maioria dos ditos "hinos" como louvor a Deus, haja vista a discrepância com relação à Palavra de Deus (e que leva a divulgação de modismos, heresias, desvios doutrinários), os ritmos, e, às vezes, passam longe do nome de Jesus.

Graças a estes artigos, verifico que minha indisposição em ouvir tais sonidos tem base nas Sagradas Escrituras e, portanto, continuarei a combatê-los e confrontá-los com a Verdade.

Que Deus continue a abençoá-lo.

Schneiderus - IEADC - Parque Industrial