terça-feira, 4 de setembro de 2007

Calvinismo, arminianismo ou a Bíblia? (4)


Uma das questões que geram mais debates entre calvinistas e arminianos gira em torno da graça de Deus para a salvação do ser humano. Seria ela irresistível? Teria o pecador como resisti-la?
Para os predestinalistas, posto que todos os "eleitos" já foram designados de antemão, a graça para eles é irresistível; não lhes pertence decidir se a receberão ou não. Quanto aos outros, já estão condenados antes da fundação do mundo. Mas o
arminianismo contesta isso, embora valendo-se de alguns argumentos extremistas, supervalorizando a cooperação humana, e quase que invalidando e neutralizando a graça de Deus.
Nesta quarta parte, consideraremos, de maneira sucinta e objetiva, o que a Palavra de Deus diz sobre a ação graciosa do Espírito Santo ao convencer o pecador do pecado, da justiça e do juízo (Jo 16.8-11).
Segundo a Bíblia, não existe graça irresistível, pois o homem pode, sim, recusar-se a aceitar o chamamento do Senhor (Hb 3.12; 12.25; At 7.51; 13.46). As Escrituras afirmam que Deus está conosco enquanto estivermos com Ele; se o deixarmos, também nos deixará (2 Cr 15.2). Em Hebreus 3.15, está escrito: “Enquanto se diz: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração, como na provocação”.
Mas ai daqueles que resistem à graça. Não serão condenados por estarem predestinados ao Inferno. Antes, serão lançados no Lago de Fogo por resistirem ao Espírito da graça: “De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue do testamento, com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça?” (Hb 10.29).
Os seguidores do calvinismo extremista se apegam a passagens isoladas, como João 6.37,44 e 10.29, para afirmar que apenas alguns eleitos são encaminhados pelo Pai a Jesus. Na verdade, tais passagens mostram, à luz do contexto, que até para aceitar a chamada para a salvação, o ser humano precisa de capacitação divina. É Deus quem concede a fé quando o pecador ouve a Palavra (Rm 10.17); e é Ele quem dá a possibilidade de arrependimento (At 11.18). A salvação é pela graça de Deus (Ef 2.8,9).
Não há méritos humanos na salvação. Ninguém pode se gloriar: “Eu sou salvo porque tive fé” ou “Sou regenerado porque eu me arrependi”. Deus pôs na alma humana três faculdades: sentimento, intelecto e vontade. Por elas o homem pode ouvir a mensagem do evangelho, sentir suas misérias e crer para a salvação (Rm 10.9,10; Lc 15.17-19). Em outras palavras, Deus indica o caminho (Jo 14.6) e provê os meios de o homem entrar por esse caminho. E cada indivíduo, de posse desses meios, escolhe entre a vida e a morte (Mt 7.13,14).
No próximo artigo desta série discorreremos sobre a pergunta "Uma vez salvo, salvo para sempre?"

(continua...)

Ciro Sanches Zibordi

11 comentários:

disimonetti disse...

Então podemos comparar a salvação a um "processo", que se inicia com o aceitar a Cristo e ter seu nome inscrito no Livro da Vida, onde instantaneamente se obtém o transporte do reino das trevas para o Reino da Luz, com a redenção e a justificação. Mas, ao longo da "vida cristã", pode-se ter o nome riscado do Livro da Vida, por se voltar atrás! Dessa forma, a salvação de forma completa se dará com a transformação do nosso corpo corruptível em incorruptível, se formos fiéis até a morte?

Nathy disse...

Nenhuma pessoa foi destinada de antemão à condenação (Is 50.2; Ez 18.32).
Parabéns pelos estudos...benção benção!!!!
Mas Judas o Traidor não seria a excessão para tal afirmação?

Ciro Sanches Zibordi disse...

Nathy,

A paz do Senhor!

Agradeço-lhe pelo comentário.

Quanto a Judas, a Palavra de Deus é clara: "E, orando, disseram: Tu, Senhor, conhecedor do coração de todos, mostra qual destes dois tens escolhido, para que tome parte neste ministério e apostolado, de que Judas SE DESVIOU, para ir para o seu próprio lugar" (Atos 1.24,25). Leia também (é um assunto correlato) 2 Pedro 2 (todo o capítulo).

Havia a profecia acerca de que UM TRAIDOR. E, Deus, na sua presciência, sabia que Judas SE DESVIARIA e SE TORNARIA esse tal traidor. No entanto, presciência é uma coisa, e predestinação é outra. Deus sabe o fim antes do começo, mas não se vale disso, haja vista respeitar o livre-arbítrio. Foi o caso de Judas, que, consciente e voluntariamente SE DESVIOU.

Em Cristo,

CSZ

Joabe disse...

Graça e Paz

Muito interesasante seu estudo, principalmente para mim, que tenho alguns amigos calvinistas. Espero que o senhor possa esclarecer mais sobre outros topicos e aprofundar mais sobre o calvinismo.

Em Cristo,

Joabe

Fernando disse...

A paz do Senhor pastor!

A grande questão da salvação está relacionada à rebelião do homem contra Deus.

Ainda que muitos pontos do calvinismos tenham alguma ligação com o entedimento bíblico, a questão da graça irresistível é totalmente antibíblica e deve ser rejeitada. Eu vejo o centro do erro do calvinismo nesse ponto, como o irmão colocou nesse último estudo.

Fique na paz!!!

geazi disse...

Os santos foram predestinados à Salvação, mas não predestinados a serem santos! Os ímpios estão predestinados à Perdição, mas não foram predestinados a serem ímpios!!
Isso é opção que cada um faz ou fez!!

Lindemberg disse...

Graça e Paz a todos que de certa forma estão aprendendo com debates e questionamentos como esses.
Eu fico tentando imaginar o que Deus seria sem o homem. Ai penso... e respondo a mim mesmo... Deus, absoluto e soberano. E volto a mim questinar sou eu uma criatura ou não? E então respondo-me, SIM. Sendo assim gostaria então ter a ousadia que criatura não permite nada ao seu DONO, pois o seu DONO não precisa de permição de uma criação que não tem poder proprio para o afronta-lo. Concluo dizendo que a graça irresistivel não pode ser antibíblica, pois o DONO da criatura faz o que quer, como quer e na hora que quer, inclusive bem ou "mal". Quanto ao comentario do irmão Fernando gostaria de esclarece-lo que antibíblico é exatamente aquilo que não tem na BIBLIA.

Renan disse...

somos criados por Deus...porém...
DEUS FEZ O HOMEM À SUA IMAGEM E SEMELHANÇA. O que faz dele um ser moralmente semelhante ao Criador, é justamente a capacidade de fazer suas próprias escolhas...Deus tem poder para fazer qualquer coisa, porém só faz o que lhe agrada Sl 115.3...Deus se agrada em fazer mal à quem criou feito sua imagem e semelhança? ? ?

Anônimo disse...

Pastor...o que significa realmente ser cristão/protestante?
abraço

Anônimo disse...

me deixe reformular a pergunta... para q eu seja cristão/protestante tenho q "escolher" um desses dois lados?? ou calvinista ou arminianista??

Anônimo disse...

sou luiz: discordo dos dois calvinista ou arminianista pois todos dois são estremista e ai que ta o perigo.