terça-feira, 3 de julho de 2012

Pastor Custódio Rangel já está com o Senhor

No domingo passado, ministrei a Palavra de Deus no templo-sede do Centro Evangelístico Internacional (CEI), em Icaraí, Niterói-RJ. Ao final, o Senhor me deu uma palavra profética: “Esta igreja passará pelo dia da angústia e precisa estar preparada”.

Soube, hoje, à noite, que o estimado Custódio Rangel Pires, 
pastor-presidente do CEI, partiu para a glória, aos 91 anos. Seu corpo será velado no templo-sede amanhã, dia 4, a partir do meio-dia. E o sepultamento ocorrerá na quinta-feira, dia 5.

Custódio Rangel Pires, além de pastor-presidente do CEI, era um empresário bem-sucedido, empreendedor no Reino de Deus. Homem humilde, destemido e cheio de fé, ficou conhecido como um desbravador, que abriu muitas igrejas, construiu inúmeros templos.

Pastor Custódio fez um grande trabalho como líder da ADHONEP — Associação dos Homens de Negócio do Evangelho Pleno. Ele também foi diretor da CPAD e escreveu vários livros, como Fidelidade Traz Sucesso e O Melhor Negócio do Mundo. Que Deus console seus familiares e amigos, bem como os membros do Centro Evangelístico Internacional.

Ciro Sanches Zibordi

2 comentários:

Anderson Ferreira disse...

Realmente o Pr. Custódio Rangel foi um grande Homem de Deus.Um desbravador e estremamente comprometido com o Reino de Deus.Que Deus console sua familia e tb aqueles que o amavam...

Tadeu de Araújo disse...

Pastor Ciro, graça e paz!
Em relação à morte, sabemos que o decreto surgiu após a queda do homem no jardim do Éden ( Gênesis 3.19).
Assim sendo, exceto Enoque e Elias, bem como aqueles que serão transformados, quando Cristo vier buscar a sua Igreja, todos os demais terão de morrer.
É bem verdade que todos os dias servos do Senhor são chamados à Mansão Celestial. Anônimos e ilustres. Faz parte da vida.
Apesar da dor deixada pela partida do pastor Rangel Pires, não somente para seus parentes, irmãos de igreja e amigos, no entanto, uma coisa deve confortá-los, além do grande Mestre, foi seu exemplo, tanto como homem quanto servo do Senhor.
Deixa-nos tristes quando falecem, sejam comuns iguais a gente, ou obreiros de pouco ou muito destaque, apesar de serem salvos pela misericórdia, pessoas que foram péssimos exemplos aqui na terra.
É lamentável, porém é verdade: se nesses dias partirem diversos líderes influentes de várias denominações, infelizmente, suas biografias não têm condições de serem lembradas como modelos.
É claro que não estamos nos referindo a imperfeições, mas desvios de caráter, com provas indiscutíveis.
Por isso, não basta apenas discursar sobre ética, é preciso vivê-la.
" Não são as instituições que honram os homens, mas são os homens que devem honrar as intituições".
Em Cristo,
Tadeu de Araújo