sábado, 14 de julho de 2012

Quer saber o que penso sobre o MMA? (4)

Ei, você é cristão e, ao mesmo tempo, apaixonado por MMA? Tenho uma pergunta a lhe fazer: Você conhece a origem dessas artes marciais mistas? Sabia que muitas delas, milenares, estão fundamentadas no budismo, pagão e espírita? Todas as suas formas, praticamente, estão relacionadas, ainda (hoje!), a práticas ocultistas orientais. Vejamos.

Aikido. É claramente um ritual religioso pagão. O termo aikido significa "caminho da união com o espírito universal".

Capoeira. Como praticada no Brasil, é ocultista, oriunda da África, trazida para cá pelos escravos. É vinculada a candomblé, bruxaria, macumba.

Jiu-ji-tsu. É um misto de kung-fu e golpes japoneses. É violento, brutal, selvagem, mortal.

Judô. É um tipo de jiu-ji-tsu, mas menos selvagem.

Karatê. É uma espécie de kung-fu, mais popular no Ocidente.

Kung-fu. É o modelo primitivo e milenar, donde procederam várias outras modalidades.

Ninju-tsu. É o kung-fu japonês, que foi proibido no século XVII, por sua relação com poderes malignos ocultos.

Tai-chi-chuan. É a forma considerada "leve", "suave", do kung-fu.

Portanto, o problema do MMA não é apenas a violência, algo que, por si só, depõe contra essa prática "esportiva". O problema maior é que o cristão que se envolve com o MMA está, de alguma forma, ainda que não admita, se envolvendo com o ocultismo. Que o Senhor Jesus nos ajude, a fim de não nos conformarmos com este mundo (Rm 12.1,2).

Ciro Sanches Zibordi

48 comentários:

Luiz Augusto disse...

Olá amado irmão Ciro Zibordi, graça e paz!

Particularmente eu não concordo que o MMA deve ser proibido por causa de suas origens ocultistas. É bem verdade que há outro fator que deve ser analisado, que é o da violência, e este, não me proponho a discutir no momento. Mas no que diz respeito as origens ocultas, eu acredito que tais esportes foram absorvidos pela cultura ocidental de maneira que na maioria dos lugares já perdeu o caráter religioso. No caso do MMA não vejo nenhum resquicio de manifestação religiosa no esporte. Por tal motivo, eu acredito que semelhantemente ao caso de Corinto, em que Paulo ensina que o crente não deveria ir ao templo pagão para estas festas e ali comer carne, pois isto configuraria culto e portanto, idolatria (1Cor 10:19-23), mas que caso a carne não estivesse em um culto idolatra ele poderia comer qualquer carne sem questionar a sua prodecência, porque evidentemente, apesar de suas origens, o crente não estava prestando culto algum, mas apenas comendo o seu alimento. Quem bem explicou esse principio e o caso de corinto foi o nosso irmão Augustus Nicodemus em http://tempora-mores.blogspot.com.br/2012/07/sobre-festas-juninas.html

Portanto, como o esporte não apresenta manifestação religosa, eu acredito que o argumento de suas origens ocultas não pode ser usado para proibi-lo.

Mas evidentemente que esta é a minha opinião e acredito que tal possui uma razão bíblica, mas que no futuro posso me convencer de que estou errado, ou ratificar a minha opinião.

Henrique Lima disse...

Pr., respeito sua opinião, mas se formos deixar de gostar ou usar td que não têm origem de algo ou alguém cristão estaremos no enclausurando.

Ao ir a um médico não pergunto a religião dele e sim se tem capacidade, geralmente indicação de um amigo.

Neste momento estamos usando um serviço de internet do qual não sabemos que tipo de filosofia, orientação, ideologia são seus idealizadores. No entanto, escrevemos e debatemos a Palavra.

Quanto a violência do MMA digo que ele é um esporte como qualquer outro que exige preparo, dedicação, técnica e investimento. Com contato físico, contudo os praticantes têm em resguardo a vida.

Me responda sem usar o windows, afinal o Bill Gates não é cristão, rs.

Abçs

Matheus Henrique disse...

Paz, pastor Ciro!

Gostaria de lhe parabenizar pelo texto. Louvado seja o Senhor por isso.

Certa vez, ao ler o livro "Santidade - sem a qual ninguém verá o Senhor" de John Charles Ryle, percebi o "radicalismo" com que o autor tratou o texto. Ele expunha, em certo trecho, e em linhas gerais, que muitos crentes entendem a santidade, mas não querem abrir mão de pequenas coisas no dia a dia, chamando de legalistas os que pregam contra elas. Ele até citou um exemplo que particularmente de início achei um exagero, mas depois concordei. "Como pode uma moça ouvir e se deleitar com um sermão num domingo e chorar ao ler um romance [seria uma novela nos dias atuais] numa segunda-feira", disse +/- assim o bispo Ryle. Evidentemente não, ao entendermos o contexto, não era a leitura de livros seculares ou consumo de cultura que ele pensava ser proibido, mas o apego dos crentes a muitos elementos, pois, ao contrário do que pensam, as artes e capacidade criativa humana também foram afetadas pela queda, e, portanto, estão manchadas pelo pecado; fazendo isso, muitos crentes acabam por tornar a Bíblia e as coisas concernentes à alma, como apenas uma dentre muitas faces do cotidiano. Para mim devemos ser radicais: o MMA é uma versão moderninha que satisfaz o gosto humano por sangue e violência. É a luta de gladiadores moderna. Cristãos assistiam lutas de gladiadores nos tempos de Roma? Não sei como muitos irmãos em Cristo não entendem isso! Assim, o MMA deve ser rejeitado pelo simples fato que citei: ele serve para satisfazer um pecado!

Fique na paz, pastor!

Thiago Boudny disse...

A paz do Senhor pastor Ciro!
Concordo plenamente.
Aos amantes de UFC, seria mais conveniente assumir que têm liberdade de assistir, ou de participar de tal "esporte" se os tais se conscientizarem assumindo não ser conveniente ao cristão tal prática.
Dizer que assistir não é demonizar, não implica em ser útil ou espiritual; se não pode ser proveitoso para o conhecimento e enlevo do crente, cabe mais ao pastor mesmo orientar o rebanho que tal atitude é ilícita.
Pena que muitos confundem MODERNISMO com MUNDANISMO; todas as coisas nos são lícitas mas nem todas nos convém.
Um abraço em Cristo pastor Ciro e acredito que muitos não concordarão contigo(risos).

HARLLAN CABRAL REGO disse...

É lamentável Pastor Ciro ver pessoas usando "desculpas" para fazerem essas práticas usam o argumento "a bíblia não proibe" mas nós que temos a mente de Cristo devemos analisar e estudar antes de fazer algo como é o caso das lutas as pessoas não procuram as fontes dizendo que é um esporte saudável

Thiago Boudny disse...

Ainda complementando...
Gostei da especificação MMA: Muitas Maneiras de Agredir ou Adorar.
Muito criativo.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Amados,

Certos comentários, generalizantes e simplistas, me desestimulam a responder. Há internautas que não sabem a diferença entre impingir ferimentos de modo direto e indireto; também ignoram que a Bíblia é um livro de mandamentos e PRINCÍPIOS; por fim, dão o mesmo peso para práticas seculares e ocultistas, como se fossem a mesma coisa para Deus. Como diz o carioca, ninguém merece!

CSZ

Tadeu de Araújo disse...

Pastor Ciro, graça e paz!
Muito embora tenhamos dificuldades de raciocinar sobre diversos assuntos, no entanto, classificar a luta MMA como esporte, passa a ser estupidez.
Ora, se esporte é vida,caso não seja propaganda enganosa, como podemos admitir que, determinados cidadãos apanhem mais do que pandeiros de escolas de samba, alguns fiquem paralisados para o resto da vida, e outros cheguem a óbitos, e continuemos desconhecendo a selvageria da modalidade?
Acreditamos, sem dúvidas, que grande parte da população confunde agonia com prazer.
Por isso, o antônimo é entendido como sinônimo.
Aliás, há entre lutadores do MMA diversos que se dizem cristãos-evangélicos. E não duvidamos.
Salvo engano da nossa parte, há denominações no Brasil incentivando esse famoso "esporte", apenas com o objetivo de atrair novos conversos.
Caso seja verdade, os líderes dessas instituições estão preparando o pessoal para a disputa terrena, e não para a batalha espiritual, conforme Efésios 6. 10-18.
Apesar de discordarmos do MMA, admitimos ter assistido várias lutas.
Graças a Deus, estamos livres.
Em Cristo,
Tadeu de araújo

João Paulo M. de Souza disse...

Pasto Ciro, a paz do Senhor!

Muito interessante esta postagem.

Dificilmente as grandes mídias mostram o trágico estado físico de muitos ex-lutadores. Aliás, hoje, alguns estão paraplégicos; outros, tetraplégicos; ainda outros, não vivem mais (http://esportes.terra.com.br/lutas/noticias/0,,OI5807558-EI15532,00-Lutador+amador+de+MMA+morre+apos+levar+chave+no+pescoco.html). Sinceramente, crentes que "curtem" esse tipo de luta necessitam nascer de novo (Jo 3).

Caro pastor, continuemos repudiando qualquer tipo de violência.

João Paulo M. de Souza

O BLOG DA VERDADE disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
O BLOG DA VERDADE disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Izaldil Tavares de Castro disse...

Pr. Ciro, a Paz do Senhor.
Quando se lê um artigo que, atrelado à Palavra de Deus, mostra certas inconveniências no comportamento cristão, podem-se esperar vários tipos de reação. Uns dirão que o autor extrapolou, tornou-se legalista, que usa farisaísmo. Afinal,o apóstolo Paulo manda examinar tudo (...); o mesmo apóstolo diz que uns comem carne, sem ver problema; outros, não. Logo, parece que há uma porta aberta para cada crente escolher como quer viver o cristianismo. Outros, veem nas linhas do texto um apoio para seu ponto de vista que defende um cristianismo militarizado.
Isto posto, os comentários apontam para verdadeiros duelos: cada um entrincheirado em suas conclusões absolutas. Parece-me que isso não é correto, tendo em vista que as mentes não estão abertas para meditar na exposição feita e, a partir disso, enriquecerem-se com novos conhecimentos. Todos necessitamos da sabedoria que pode alterar nossas convicções, originárias da nossa formação intelectual. Só a obra do Espírito Santo em nossas vidas não necessita de correção, porque a obra de Deus é perfeita.
Continuo elogiando seu trabalho, do qual me valho para meditar e para confirmar meus conceitos ou para revê-los. Essa é a finalidade dos bons textos sobre quaisquer assuntos.
Deus continue nos abençoando por meio do seu trabalho sério e cristão. Um abraço.

Alex da Silva disse...

A Paz do Senhor Jesus, Pr. Ciro, gostei muito do seu texto. Parabéns!!

Há quem diga que Anderson Silva, após sua luta contra Chael Sonnen, cantou aquela música"TEM SABOR DE MEL, TEM SABOR DE MEL, A MINHA VITÓRIA HOJE TEM SABOR DE MEL"(risos),fazendo alusão aos insultos "sofridos" nestes ultimos meses.

Felipe Soares disse...

Fiquei chocado ao assistir os videos ai postados. Que pena que muitos jovens "crentes" passaram a noite acordados para assitirem o Anderson Silva massacrar seu adversario com essa brutalidade exibida nos videos assistidos por mim.
Que o senhor Pr: continue assim batendo firme usando esse materlo que é a Palavra de Deus, para alerta a Igreja do Senhor Jesus. Gostaria que todos os Pastores fossem assim como o senhor é; Firme em suas palavras. Deus te abençoe muito em o nome de Jesus.

Tiago Rosas disse...

Ilustre Pr. Ciro,

Lamentavelmente, alguns servos de Deus gastam linhas e mais linhas de textos para sairem em defesa de práticas esportivas como MMA, que em absolutamente nada condiz com os princípios do Cristianismo. Não é necessário escrever um livro, nem fazer uma dissertação para rejeitar uma prática "esportiva" regada a agressões gratuitas, ematomas pelo corpo e sangue manchando todo o ring, situações estas típicas de MMA.

Diego Vicentini disse...

Pastor, com todo o respeito, da onde o senhor tirou a origem dessas artes marciais?

isaac disse...

A Paz do senhor Pr ciro,nao tenho blog mas quero agreditar que essa postagem vai ser lida pelo senhor,sou membro ad belo horizonte,pr moises.Atualmente esta acontecendo completa aberaçoes em nossos pulpito( belo horizonte)manifestaçoes realmente malignas,tais como:milagre do dente de ouro,e do emagrecimento,e o mal tem espalhado por outros setores e regios em belo horizonte,que diria que nossa ASSEMBLEIA DE DEUS iria chega a esse ponto, que o senhor nos guarde de tao grande erecia;fica meus agradecimento.

JP disse...

Peço, gentilmente, que não poste este comentario em meu nome, mas gostaria de lhe dizer que estás certo em suas convicções, sou ex-praticante da Nova Era, que vem sutilmente se infiltrando dentro das igrejas com as desculpas que algumas pessoas colocaram no seu blog. Tai chi são exercícios para o corpo e para mente que na realidade deixa a mente vazia, um tipo de meditação, não irei entrar em muitos detalhes. A nova era é uma forma de espiritismo, só quem esteve lá sabe o que realmente é, agradeço a Deus por ter me tirado de lá. Todos os esportes que mencionastes são usados pela nova era, para difundir sutilmente práticas malignas. Parabenizo-o pelo post. Deus continue a te usar.
Só estou lhe dizendo isto para não desanimares, pois a grande maioria dos cristãos não têm noção de como estas coisas que escrevestes, dentre outras são devastadoras.
Em Cristo
JP

Anônimo disse...

Discordo na parte em que o Sr. diz que o Jiu-jitsu É violento, brutal, selvagem e mortal. O Jiu-jitsu é a arte suave não tem socos nem pontapés apenas imobilização.

Anônimo disse...

Pastor o meu comentário não tem nada a ver com essa postagem, mas é uma questão muito difícil de entender. Se D-s é onisciente então ele sabe quem irá se salvar e quem não irá, logo existe a predestinação! Está certo?

Cleber Costa disse...

Pastor Ciro, o amado sintetizou tudo aquilo que penso sobre essa prática "esportiva". Não acredito que pessoas do nosso meio aceitem e pratiquem com naturalidade essa modalidade tida por alguns como "esportiva" (entre aspas mesmo). Alguns podem achar que é excesso de zelo ou santidade, mas prefiro ficar com a razão à Luz da Palavra de Deus. Não bastasse o Pr. ter usado o conhecimento secular para refutar tal prática, ainda foi mais profundo ao empregar os princípios cristãos que contradizem essa prática.
No amor do Pai!!!

Cleber Costa disse...

Pastor Ciro, o amado sintetizou tudo aquilo que penso sobre essa prática "esportiva". Não acredito que pessoas do nosso meio aceitem e pratiquem com naturalidade essa modalidade tida por alguns como "esportiva" (entre aspas mesmo). Alguns podem achar que é excesso de zelo ou santidade, mas prefiro ficar com a razão à Luz da Palavra de Deus. Não bastasse o Pr. ter usado o conhecimento secular para refutar tal prática, ainda foi mais profundo ao empregar os princípios cristãos que contradizem essa prática.
No amor do Pai!!!

MARIZAN DI CARVALHO disse...

Caríssimo pastor Ciro,Parabéns mais uma vez!

Era preciso alguém de coragem como o senhor para falar sobre esse assunto. Concordo plenamente. Não acho que os cristãos devam se envolver com essas práticas de origens ocultas..há tantas outras que não são de origem oculta e no entanto, são esportivas e saudáveis..grande abraço!!

Pr. Marizan di Carvalho


http://marizandicarvalho.blogspot.com.br/
http://pequenolivrodebolso.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

Pastor Ciro

Deus abeçoe a sua vida.

O Senhor é um homem de Deus.

Integro, com caráter, que fala somente o que Deus diz em sua Palavra.

Deus continue te abençoando muito.

Anônimo disse...

paz do Senhor, sou grata ao Senhor Jesus pelas postagens deste blog. Nasci e fui criada no evangelho, louvado seja Deus, confesso que houve um tempo em minha vida em que eu me achava esquisita,rsrsr! Pois me sentia diferente da maioria das pessoas por não concordar com certas coisas! e Graças a Deus Espírito Santo do Senhor me mostrou que realmente sou diferente,porque fui criada ouvindo o verdadeiro evangelho, aquele q incomoda o pecado! hoje tem tanta moda no meio evangélico que nem o termo "protestante" se usa mais!! mas pela grande misericórdia de Deus ainda tem gente convertido disposto a confrontar o pecado! que Deus nos dê graça... Abraço a todos...
Aurideia

Anônimo disse...

Como levar a serio numa pessoa que acredita e segue fielmente uma instituição a qual matou e torturou milhares de pessoas na inquisição protestante. ainda bem que a humanidade superou este período e hj a igreja tanto católica como protestante não influenciam mais ninguém.

Anônimo disse...

Saudações em Cristo!, parabéns por mais esse belo artigo. O senhor já me conhece (virtualmente rsrsrs), tenho todos os seus livros e gostaria de lhe pedir uma explicação.
Estou lendo agora ERROS ESCATOLÓGICOS, e na pág. 87 o senhor coloca aqueles que morreram em Cristo durante a grande tribulação, como os últimos ressuscitados da primeira ressurreição.
Podemos dizer que os santos que irão morrer durante o milênio, fazem parte da ultima etapa da primeira ressurreição?
Considerando que a primeira ressurreição está dividida em algumas etapas?

Abraços no amor de Cristo - Pb. João Eduardo Silva - AD Min. Belém - SP.

Luiz Henrique Sarmento de Oliveira disse...

Amado Pr. Ciro,

Não consigo acrescentar nada mais às suas considerações, pois, são suficientemente claras e estão em perfeito em acordo com a Palavra de Deus.

Glória a Deus por tua vida.

Luiz Henrique Sarmento de Oliveira

Juliana Sidle disse...

Graça e paz,amado irmão.
É bem corajosa sua atitude de expor sua opinião sobre o MMA, admirado por alguns irmãos. Eu não concordo em chamar essa barbarie de "esporte", pois como podemos qualificar de esportista alguem de arrebenta de pancada um semelhante?
! Ora, o problema nessa questão é a conveniencia, a demonisação das coisas. O que nós precisamos nos perguntar é Jesus aprovaria esse tipo de "pratica esportiva"? Deus te abençõe.

Juliana Sidle disse...

Graça e paz,amado irmão.
É bem corajosa sua atitude de expor sua opinião sobre o MMA, admirado por alguns irmãos. Eu não concordo em chamar essa barbarie de "esporte", pois como podemos qualificar de esportista alguem de arrebenta de pancada um semelhante?
! Ora, o problema nessa questão é a conveniencia, a demonisação das coisas. O que nós precisamos nos perguntar é Jesus aprovaria esse tipo de "pratica esportiva"? Deus te abençõe.

Newton Carpintero, pr. e servo. disse...

Amigo e nosso pr. Ciro Zibordi,

A paz amado!

Parabéns pelo seu livro Erros escatológicos que os Pregadores Devem Evitar. Estou lendo e posso considerá-lo "UNIQUE", objetivo, direto e sem rodeios.

Diante e mediante a sua matéria sugiro apenas uma análise:

Imaginemos, em uma Ceia, ao lado do Senhor Jesus Cristo, após conversarmos e aprendermos sobre as maravilhas do Reino de Deus, como por exemplo: amar ao próximo como a nós mesmos, e entrasse alguém no refeitório, esbaforido, com a informação que, iniciou um esporte maravilhoso na TV, onde os praticantes deste esporte, lutariam até ao máximo do seu limite, com grande quantidade de sangue derramado, como incentivo clássico a todos da torcida, com seus belíssimos gritos de bate mais.

Qual seria a reação de cada discípulo a este convite? Por incrível que pareça, creio que, até Judas Iscariotes, não o aceitaria.

Se é um esporte, não parece.

O Senhor seja contigo, nobre atalaia,

O menor de todos os menores.

Ministro Felipe Soares disse...

Que tal o senhor pastor postar algo sobre os programas imorais da tv que os crentes assistem como : O Pânico, a turma do didi, CQC e inumeros outros... Gostaria muito de saber sua opinião sobre esses programas imundos.

Tamar disse...

Não há duvida que as artes marciais orientais e de outras tribos estão ligadas á religião pois essa é a história que esses povos nos contam. Todos eles dizem que suas danças e suas artes marciais estão ligadas a invocação de espíritos e facilitam o contato com o divino.

Mas lendo esse post eu fiquei com uma uma interrogação... Por quê????? O que faz com que todos contem a mesma história? Que mistério é esse? Em sociedades miseráveis que tipo de economia permitia que homens em pleno vigor exercessem essas atividades? Elas não se encaixam no perfil da soldadesca, vital para a existência dos impérios. Sustentar grupos de vagabundos lutando desarmados não parece suficiente para manter um . Seria a história religiosa uma maneira de ganhar respeitabilidade? Algo como “Somos monges, estamos em contato com o divino, por isso fazemos essas coisas”?.

A resposta desse mistério está na própria postagem.

Na América religiosos dizem que MMA é uma forma de facilitar o contato com o divino (evangelização) e com isso sustentam a si mesmos e suas igrejas da mesma forma que monges sustentavam a si e seus mosteiros dizendo que artes marciais ali ensinadas facilitariam o contato com o divino. A mesma picaretagem religiosa de sempre e a mesma vagabundagem e gangsterismo que atrai os metidos à cowboys e machões.
Hoje isso se chama esporte do mesmo jeito que abaixar o traseiro rebolando passou a se chamar cultura.
Em breve tudo será isso será chamado de louvor e adoração pelos pilantras.

Ricardo Rocha disse...

Amado pastor Ciro.

Em geral aprecio muito suas opiniões, mas tenho que discordar veemente do seu argumento.

Não faz qualquer sentido deixarmos de praticar alguma coisa a despeito de uma suposta origem pagã pois, se assim o fizermos, teremos que mudar inúmeras praticas, várias delas enraizadas na nossa cultura, bem como até mudar o nosso vocabulário.

Afinal de contas, todos nós costumamos usar alianças ao namorarmos e ao casarmos, mas esse tipo de costume, nos casamentos, tem origem pagã grega. Não só isso, como muitas de nossas palavras: lar é o nome de deuses progedores das familias romanas. Oceano era um antigo Titã grego, os planetas tem o nome de deuses gregos, etc, etc, etc.

Se formos nos abster de uma prática por conta de uma remota origem pagã, que pode muito bem estar esquecida, deveremos rever muita coisa do que fazemos ou falamos corriqueiramente.

A paz.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Ricardo Rocha,

O irmão está não pouco equivocado. Primeiro, porque o MMA está ligado ao ocultismo HOJE. Segundo, porque precisa observar que o presente artigo é o quarto, de uma série. O MMA é incompatível com o Evangelho por inúmeras razões. Peço-lhe que leia todos os artigos da série, de desejar.

Em Cristo,

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

* se desejar

Alexandre Braga disse...

A Paz do Senhor!
Pastor Ciro, concordo com seus posts, inclusive saliento que os órgãos de defesa dos animais são mais sóbrios que os direitos humanos, pois proibem o MMA dos cães e galos na maioria dos países (rinhas), tornando essa prática crime. Se quiserem copiar o UFC, vão colocar árbitros nas rinhas e o pau vai quebrar entre os animais. Todavia, concernente à origem de algumas artes Maciais e suas ligações com práticas ocultas, discordo. Jiu Jitsu significa arte suave (e menos queda que o judô, rsrs), e já pratiquei, em virtude de minha profissão (Policial Militar), sendo indispensável a um policial um conhecimento básico de uma arte marcial, principalmente as de imobilização, haja vista ser mais proveitoso o policial imobilizar uma pessoa, do que ser necessário utilizar-se de armamento letal. Tem pessoas que se você não tiver o mínimo de técnica de imobilização, certamente pagará vexame e sentirá a necessidade de usar arma letal. Quem já trabalhou numa patrulha no carnaval de Salvador, Micareta de Feira de Santana e demais festas baianas sabe o que estou falando. Uma certa feita, o senhor publicou, um ótimo post aqui no blog onde falava sobre a árvore de Natal, onde, se o nosso objetivo não era cultuar ou promover idolatria ou veneração a ídolos pagãos ao tê-las em casa, não havia porquê não tê-la em casa. Hoje posso dizer a mesma coisa. Quando pratiquei Jiu jitsu na academia do esposo de uma colega policial, eram: eu, ele e mais uns 4 colegas PMs além de um primo meu, e não havia nenhuma menção a ocultismo, bruxaria, etc, muito pelo contrário, após todos os treinos o sensei me pedia que fizesse uma oração agradecendo a Deus e apresentando nossas vidas. Depende muito do seu objetivo ao praticar um Jiu Jitsu por exemplo. É com objetivo de auto defesa (trabalho policial ou segurança, por exemplo)? É com o objetivo de espancar o povo e detonar seus adversários? É com que objetivo? No mais, assim como o amado pastor, também discordo da prática de luta como nos moldes do UFC.
Em Cristo,
Alexandre Braga

Anônimo disse...

A paz do Senhor Pr. Ciro! Pr . Ciro como tem gente cego espiritualmente, fazendo apologia a violência! Basta G-12 ou M-12, agora mais uma novidade?

Anônimo disse...

A paz do Senhor Pr. Ciro! Pr . Ciro como tem gente cego espiritualmente, fazendo apologia a violência! Basta G-12 ou M-12, agora mais uma novidade?

GESIEL disse...

MEU COMENTÁRIO NÃO FOI PUBLICADO...

Daniel Gomes da Silva disse...

Pastor Ciro, a paz do Senhor Jesus.

Gostaria de corrigir-te sobre o Jiu-jitsu. Apesar de ele ser a base de muitos lutadores brasileiros de MMA, Jiu-jitsu não é um esporte violento. Sei disso porque eu mesmo já treinei esse esporte.

Não há chutes, nem socos, joelhada ou cotoveladas. É um combate extremamente técnico. A luta é praticamente toda no solo e tem como objetivo finalizá-la com chaves ou estrangulamento. Mas o respeito é muito pregado pelos mestres sérios e você nunca machuca o seu oponente se ele não é maluco. Assim que se sente dor e não se consegue escapar do golpe, a orientação é que desista do combate para não se machucar. ;)

Deus lhe abençoe!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro irmão Daniel Gomes da Silva,

A paz do Senhor.

Agradeço-lhe pela "correção". Entretanto, modéstia à parte, falo com conhecimento de causa. Diversos lutadores já sofreram fratura por causa de golpes do jiu-jitsu, em razão de não quererem "dar o braço a torcer". Minotauro e Minotouro que o digam! No calor da luta, o "gladiador" pensa que vai conseguir sair de uma chave e acaba tendo o úmero, por exemplo, fraturado. Ademais, o estrangulamento, mencionado pelo irmão, é mortal, sim. A morte só não ocorre na luta porque o árbitro intervém.

Que Deus o abençoe também, meu irmão!

CSZ

Vinícius disse...

Irmão Ciro Zibordi,

Respeito a sua opinião, mas discordo do irmão, resumidamente, pelo exposto abaixo:

Não prospera o argumento de que o MMA deva ser proibido por causa de sua origem a partir de artes marciais que estariam ligadas a ocultismo, segundo o Senhor falou. Já houve uma ocidentalização do esporte, como bem falou o irmão Luiz Augusto.
Se for por esse viés de pensamento não posso mais ir na acumputura? (já que sua origem está ligada à filosofia ocultista) É melhor eu ficar com dor na coluna? Claro que não!!!
Não podemos nos esquecer que muitas lutas marcias pregam disciplina e respeito, e isso é algo bom (embora alguns lutadores não pratiquem - mas esse não é o caso do Vitor, por exemplo).

Quanto à violência, realmente à uma violência objetiva (fiscalizada por um árbitro). Penso que hoje o MMA pode sim ser chamado de esporte, diferentemente da época do vale tudo. Hoje há regras para resguardar a integridade do atleta sim. Ademais, e isso é importante, os competidores sabem o que vão enfrentar e possuem treinamento e compleição física adequadas para isso. O objetivo é o nocaute ou a imobilização do adversário.

No futebol, por ex., o indivíduo está da mesma forma exposto à violência, vide matéria na revista época comparando as duas modalidades esportivas:
"Pode parecer que no MMA os atletas se machucam mais que no futebol, mas é preciso levar em conta variáveis como números de vezes em que ocorrem as disputas – lutadores fazem geralmente entre duas e três lutas por ano enquanto os jogadores podem entrar em campo mais de 60 vezes num ano. ...
Para ter uma ideia, o craque Neymar, por exemplo, fez 66 partidas (5.940 minutos, 99 horas) oficiais em 2011 pelo Santos, enquanto o campeão Anderson Silva fez duas lutas, uma em fevereiro (venceu Vitor Belfort) e outra em agosto, no UFC Rio (venceu o japonês Yushin Okami), ficando no total pouco mais de 11 minutos minutos dentro do octógono no ano. ...
A maior preocupação com os esportes de contato é o trauma no crânio, que chamamos concussão cerebral, quando o cérebro se movimenta dentro da caixa craniana por causa de uma pancada. Mas isso também pode ocorrer no futebol” - nesse caso, quando geralmente atletas disputam uma jogadas de bola alta e podem cabecear o adversário em vez da bola."

É óbvio que no futebol o objetivo não é violento como no MMA, não negamos isso, mas o que dizer de outros esportes como rugby, futebol americano, basebol, basquetebol, polo aquático, boxe (q o senhor mencionou, e que traz muitos mais danos cerebrais estatisticamente que o MMA).

Por fim, e aqui a parte mais importante da minha opinião, acho que a pior violência não é a física mas a ideológica. Essa sim é perigosa, na medida em que, hoje, em diversos púlpitos tem sido apresentada aos ouvintes uma fé que não se coaduna com a que é pregada por Cristo.

Ah, e o MMA? Ele não é o mais importante. Aliás, o MMA pode ser violento mas talvez seja uma ótima ferramenta pra tirar meninos do tráfico e das ruas, ou também venha a ser uma ponte para uma evangelização sim, desde que se faça isso com compromisso.

Atenciosamente,
Vinícius - Projeto Água da Vida

Daniel Gomes da Silva disse...

Sim, sim, pastor Ciro. O senhor tem razão de dizer que o Jiu-jitsu pode ser violento. Mas acho que o grande problema é a fama e o dinheiro envolvido em tudo isso. Faz as pessoas tomarem atitudes absurdas, como não desistir do combate diante de uma finalização.

Acho que, se praticado apenas como esporte ou técnica de auto defesa, não é perigoso. O jiu-jitsu é base para as aulas de auto-defesa, tanto de polícia como de cidadãos.

O jiu-jitsu é visto com maus olhos por boa parte da sociedade por causa dos maus exemplos: aqueles playboys que adoram sair pelas noites arranjando briga. O primeiro ensino do jiu-jitsu é o respeito e que devemos usá-lo apenas como defesa.

Deus lhe abençoe!

Maris Alvarez disse...

O problema nao e' se de origem paga ou nao. A VIOLENCIA que e' o problema!!! As pessoas gostam de assistir violencia. As pessoas por prazer participam dessa violencia. Pagam por isso. Ganham pra praticar isso. Como o cristao que prega o AMOR pode ser de acordo com isso???????

Diego NR disse...

O próprio ato de tomar chá era também uma forma de elevar o espírito no budismo, então vamos deixar de tomar chá. Se fosse descoberto que o google foi oferecido ao diabo excluiriamos o nossa conta google? Pense! Não só critique, amado pastor. Li quase todos os seus livros e o admiro, mas hoje como artista marcial desde 2011, bacharel em teologia, pós graduado em ciências da religião e militar da ativa viu discordar. Sabe quando surgiu a arte marcial? Quando um fraco usou a sua inteligência para defender a caverna dos animais e inimigos.

acazias dutra disse...

Infelizmene muitos estão a caminho do inferno com a bíblia debaixo do braço sem saber dicerni-la, pois só o espiritual consegue dicernir o que é espiritual.fico com sua opinião Pr Ciro Zibordi.

acazias dutra disse...

Infelizmene muitos estão a caminho do inferno com a bíblia debaixo do braço sem saber dicerni-la, pois só o espiritual consegue dicernir o que é espiritual.fico com sua opinião Pr Ciro Zibordi.