sábado, 31 de março de 2012

Deus pode se tornar inimigo do seu próprio povo?


Deus, em sua Palavra, revela-se como amigo do seu povo. No Antigo Testamento, Ele chama Abraão de amigo: “Mas tu, Israel, servo meu, tu Jacó, a quem elegi, semente de Abraão, meu amigo” (Is 41.8). Nas páginas neotestamentárias, o Deus-Homem diz à Igreja nascente: “Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor, mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer” (Jo 15.15).

Ao mesmo tempo em que as Escrituras asseveram que Deus é o Amigo do seu povo, apresentam Satanás como o Inimigo. Jesus mesmo, ao interpretar a parábola do joio do campo, afirmou: “O inimigo, que o semeou, é o diabo” (Mt 13.39). Não há meio termo. Somos amigos de Deus, e inimigos do Diabo. Mas, se não quisermos ser amigos de Deus, seremos o quê? Amigos do Diabo! E, por consequência, inimigos de quem?


Meu Deus! Quer dizer, então, que os cristãos desobedientes, ao se tornarem amigos do Diabo e do mundanismo, passam a ser inimigos de Deus? Isso mesmo! Veja o que o Senhor Jesus disse ao pastor da igreja de Pérgamo a respeito dos crentes mundanos, seguidores das doutrinas de Balaão e dos nicolaítas: “Arrepende-te, pois; quando não, em breve virei a ti e contra eles batalharei com a espada da minha boca” (Ap 2.16).


Não existe texto mais enfático a respeito da inimizade de Deus contra os crentes desobedientes do que Isaías 63.10. Chega a ser chocante o que lemos nessa passagem, mas é uma realidade. Veja: “eles foram rebeldes e contristaram o seu Espírito Santo; pelo que se lhes tornou em inimigo e ele mesmo pelejou contra eles”.


Muitos cristãos que temem as obras de Satanás ignoram uma importante verdade: se o tal é o nosso adversário, isso denota que o Grande Amigo está do nosso lado. Afinal, não há espaço em nossa casa para dois moradores, ao mesmo tempo. Dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço, ao mesmo tempo. Ou somos templo do Espírito Santo, morada de Deus em espírito, ou estamos dando lugar ao Diabo.


Reflitamos: se nos sujeitarmos ao Senhor Jesus, o nosso Amigo, resistiremos ao Diabo, o qual fugirá de nós (Tg 4.7). Por outro lado, se resistirmos a Deus, nos sujeitaremos ao Inimigo de nossas almas. E, se fizermos isso, quem será o nosso inimigo?


Somente o arrependimento verdadeiro, que envolve intelecto, sentimento e vontade, pode impedir um crente rebelde de sofrer as consequências de sua inimizade contra Deus. A nossa amizade com Ele está condicionada à obediência. O Mestre dos mestres, ao ensinar os seus discípulos e a nós, por extensão, afirmou: “Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que vos mando” (Jo 15.14). E, em Tiago 4.4, vemos que amizade com o Senhor exige exclusividade: “qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus”.


Ter Satanás como inimigo é difícil. Mas seremos vitoriosos contra as suas astutas ciladas, uma vez que temos ao nosso lado — e em nós — aquEle que peleja por nós, o qual é maior do que todos os nossos adversários (1 Jo 4.4; Ef 6.10-18). Entretanto, se permanecermos no pecado, em rebelião contra o Senhor, Ele será o nosso oponente. E, nesse caso, a quem recorreremos? Quem nos defenderá?


Ciro Sanches Zibordi

16 comentários:

Edigar Caires disse...

Muito bom o artigo, uma análise perfeita dos textos que os defensores da prosperidade, do triunfalismo e do evangelho ‘ gospel’ não enxergam na Biblia.
Permita-me complementar com mais este texto onde a expressão “ horrenda coisa é cair na mão do Deus vivo “ abrange quem ultrajar o Espírito da Graça. E esta advertência são para os que já conhecem a verdade e continuam no pecado, eis o texto:
Porque se voluntariamente continuarmos no pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados, mas uma expectação terrível de juízo, e um ardor de fogo que há de devorar os adversários.
Havendo alguém rejeitado a lei de Moisés, morre sem misericórdia, pela palavra de duas ou três testemunhas; de quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue do pacto, com que foi santificado, e ultrajar ao Espírito da graça?
Pois conhecemos aquele que disse: Minha é a vingança, eu retribuirei. E outra vez: O Senhor julgará o seu povo.
Horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo.
Hebreus 10 : 26 a 31

Que DEUS continue a nos abençoar cada vez mais.

Fiquem na paz

Edigar Caires disse...

Muito bom o artigo, uma análise perfeita dos textos que os defensores da prosperidade, do triunfalismo e do evangelho ‘ gospel’ não enxergam na Biblia.
Permita-me complementar com mais este texto onde a expressão “ horrenda coisa é cair na mão do Deus vivo “ abrange quem ultrajar o Espírito da Graça. E esta advertência são para os que já conhecem a verdade e continuam no pecado, eis o texto:
Porque se voluntariamente continuarmos no pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados, mas uma expectação terrível de juízo, e um ardor de fogo que há de devorar os adversários.
Havendo alguém rejeitado a lei de Moisés, morre sem misericórdia, pela palavra de duas ou três testemunhas; de quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue do pacto, com que foi santificado, e ultrajar ao Espírito da graça?
Pois conhecemos aquele que disse: Minha é a vingança, eu retribuirei. E outra vez: O Senhor julgará o seu povo.
Horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo.
Hebreus 10 : 26 a 31

Que DEUS continue a nos abençoar cada vez mais.

Fiquem na paz

Marcos disse...

Texto absolutamente claro e elucidador.Que Deus o abençoe sempre pastor Ciro e também sua família.
Marcos.

Matheus Carrel disse...

Oi pastor Ciro tdb?
Muito bom o seu texto...continue postando estudos assim para nos alimentarmos cada vez mais.
E o seu livro novo sai quando ? vc teve algum problema com ele pois não comentou mais sobre isso.
.
Fique com Deus !!
T++

Anônimo disse...

Saudações em Cristo!, excelente texto. Gostaria que o senhor esclarecesse o que é mundanismo.
Pois muitos cristãos desavisados estão confundindo usos e costumes com mundanismo.
Chegam até mesmo a dizer que crentes de igrejas tradicionais vão para o inferno, enfim, só faltam ensinar que até tomar banho é pecado.

Abraços - Pb. João Eduardo Silva - AD Min. Belém - SP.

Anônimo disse...

Pr. o arrependimento deve ser com vontade, sentimento. Mas quando pedimos perdão a ele e não sentimos o perdão, não sentimos aquela graça que regenera? A mente cheia de conflitos, pensamentos, enfim. Gostaria de um esclarecimento.

MARIO CESAR DE ABREU disse...

A PAZ DO SENHOR PASTOR CIRO!

GOSTARIA DE FAZER UMA OBSERVAÇÃO EM SEU TEXTO DAQUELAS QUE O SR. NÃO GOSTA DE OUVIR. É INCRÍVEL QUE O PASTOR COM TANTO CONHECIMENTO DA BÍBLIA,TEOLOGIA E QUE TEM PLENO DOMÍNEO AO ORGANIZAR AS IDEIAS, PARA ESCREVER COM DESENVOLTURA,É INCRÍVEL REPITO,QUE NÃO CONSEGUE DESISTIR DA IDÉIA DE QUE QUEM GARANTE A PERSEVERANÇA DO CRENTE ,É O PRÓPRIO CRENTE.ÉISSO QUE ME PARECE,NO FUNDO SUA INTENÇÃO AQUI.

EXPLICANDO: ACREDITO QUE O PASTOR ESCREVEU O TEXTO QUERENDO MOSTRAR QUE NINGUÉM PODE ESTAR SEGURO DE SUA SALVAÇÃO POIS DEUS SE TORNA INIMIGO DE CRISTÃOS QUE ESTÃO FRACOS NA FÉ E DANDO "LADO" PARA O MUNDO.
É CLARO QUE NÃO DEVEMOS "ANDAR EM PECADO",VEJA O VERSICULO ABAIXO:

QUE diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde?
De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele? ROM 6:1,2

AGORA,DIZER QUE DEUS SE TORNA INIMIGO DOS CRENTES E USAR A PASSAGEM DE ISAÍAS É FORÇAR A BARRA.

Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.TIAGO 4:4

SE LERMOS E "ENTENDERMOS" TODO O CONTEXTO DESTE VERSÍCULO VEREMOS QUE TIAGO FALA A CRENTES QUE ESTÃO NEGLIGENCIANDO OS PRINCÍPIOS DA FÉ CRISTÃ COMO POR EXEMPLO:SENDO INVEJOSOS,CONTENCIOSOS,NÃO TENDO UMA FÉ QUE FAÇA JUZ EM SER NOVA CRIATURA EM CRISTO(FÉ SEM OBRAS É MORTA)E AÍ ELE ACABA POR DIZER NO VERS. 4.4 QUE ISSO TUDO É MUNDANISMO E QUE ISSO RESULTA EM HOSTILIDADE COM DEUS MAS É CLARO QUE ELE NÃO ESTA DIZENDO QUE ELES REALMENTE SE TORNARAM "INIMIGOS" DE DEUS;INCLUSIVE ELE DIZ AS BOA NOVAS QUE SE ELES FOREM HUMILDES E MUDAREM SEU COMPORTAMNETO ,DEUS OS RECEBERÁ VV.4:4-10.

OBSERVE ESTE VERSÍCULO: Porque se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, tendo sido já reconciliados, seremos salvos pela sua vida.ROM.5:10
INIMIGOS DE DEUS NO SENTIDO REAL DA PALAVRA SÃO OS NÃO CONVERTIDOS E ERAMOS NÓS ANTES DE NASCERMOS DE NOVO.

TENDO sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo;ROM.5:1

Porque, como pela desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores, assim pela obediência de um muitos serão feitos justos.ROM.5:19

NA CONVERSÃO PASSAMOS A TER PAZ COM DEUS POIS FOMOS "JUSTIFICADOS"(DECLARADOS JUSTOS)PELA JUSTIÇA DE CRISTO.
QUANDO UM CRENTE NÃO VIGIA,ORA E NÃO SE ALIMENTA DA PALAVRA,ELE INCORRE EM PECADO E SOFRE AS CONSEQUENCIAS,COMO DAVI SOFREU MAS DEUS NÃO SE TORNOU INIMIGO DE DAVI NEM MESMO QUANDO ELE NÃO HAVIA AINDA PERCEBIDO A REALIDADE DO SEUS PECADOS POIS, O PROFETA ALERTOU DAVI PELA PROPRIA VONTADE DE DEUS.

BOM NÃO ME TENHA POR "CONTENCIOSO" ,ESTOU SÓ DEFENDENDO UMA REALIDADE BÍBLICA QUE O PASTOR TEM IGNORADO:JESUS DEU A VIDA PELAS OVELHAS E DISSE QUE NINGUÉM AS ARREBATERIA DAS SUS MÃOS;É ELE QUEM INTERCEDE POR NÓS COMO DIZ JOÃO: MEUS filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo.I JO.2:1

EM CRISTO,

MARIO CESAR DE ABREU

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Mário Cesar de Abreu,

Grato por seu comentário. Considere também a carta à igreja de Pérgamo, especialmente Apocalipse 2.16, em sua meditação e permita que as Escrituras falem ao seu coração.

Em Cristo,

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Anônimo,

O arrependimento verdadeiro, completo, envolve as três faculdades da alma: o intelecto, pelo qual pensamos; o sentimento, pelo qual sentimos; e a volição, pela qual somos levamos a tomar decisões. Há pessoas que choram, mas não tomam uma posição firme contra o pecado, a fim de mudar o rumo de sua vida.

Gosto de comparar os arrependimentos de Judas e do filho pródigo. A Bíblia diz que Judas se arrependeu, mas seu arrependimento foi meramente sentimental, um remorso, por assim dizer. Agora, veja o caso do filho pródigo: ele refletiu, reconheceu, resolveu e agiu (Lc 15). Seu arrependimento envolveu intelecto, sentimento e vontade.

Às vezes, o ser humano não se perdoa. Deus já o perdoou, mas o tal continua se sentindo culpado. É nesse sentido que as Escrituras asseveram: "se o nosso coração nos condena, maior é Deus do que os nossos corações, e conhece todas as coisas" (1 Jo 3.20).

Em Cristo,

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Pb. João Eduardo Silva,

Para o irmão o que é o mundanismo? Minha resposta à sua pergunta será dada depois da sua definição.

A paz do Senhor.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Matheus,

A paz do Senhor.

Meu novo livro está previsto para maio, se Deus quiser. Estive ontem na CPAD, e essa previsão foi confirmada.

Um abraço.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Marcos,

Fico feliz em saber que o texto lhe foi útil. Trabalhemos firmemente, com fidelidade, pois a Palavra do Senhor afirma: "Vede, IRMÃOS, que nunca haja em vós um coração mau e infiel, para se apartar do Deus vivo" (Hb 3.12). Se não tivermos cuidado, podemos nos endurecer, por causa do engano do pecado (v.13).

Um abraço.

CSZ

Adeilton Dutra disse...

Deus se torna inimigo dos hipócristas que se dizem seu povo"tens nome de que vive e estás morto"(Ap 3.1).Mas o seu povo, suas ovelhas ele sempre intercede.(Jo 17.9).
Jesus rogou pela vida de Pedro e todos os discípulos que eram suas ovelhas, mas judas deixou, porque era o filho da perdição(Jo 17.12)

Amem?

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão Adeilton Dutra,

Quanto a Judas, ele não era uma "figurinha carimbada". Ele se tornou o filho da perdição. Isso se comprova em Atos 1.25, passagem pela qual se confirma que o Iscariotes SE DESVIOU.

Deus se torna inimigo dos desviados que não se arrependem. Leia Apocalipse 2.16. Aqui se mencionam CRENTES, SERVOS DE DEUS, que estavam desviados da verdade. E, caso não se arrependessem, o próprio Senhor Jesus pelejaria contra eles.

O pastor de Tiatira estava morto (Ap 3.1), como o irmão mesmo afirmou, mas Jesus queria que o tal se arrependesse. Ou seja, ele estava desviado, e não condenado de maneira definitiva. Se ele viesse a se arrepender, de maneira nenhuma o Senhor riscaria o seu nome do livro da vida" (v.8).

Em Cristo,

CSZ

Anônimo disse...

Pastor Ciro, vivemos em um século em que o sistema nos impõe uma série de coisas. E quando digo isso não me refiro as práticas mundanas (apesar de haver bastante), mas a imposição quanto ao trabalho, busca de um futuro melhor, uma série de coisas. Isso para os jovens acabam causando uma série de conflitos que afetam a vida espiritual. Não é difícil vc ver jovens em conflitos, até mesmo adultos.
Dito isto, gostaria que me esclarecesse uma dúvida simples (ou não). Há necessidade de se batizar novamente, haja vista alguém ter se batizado em um momento de conflito, em que nem mesmo tinha a certeza da sua salvação?
josé
Paz de Cristo,

João Paulo disse...

A paz do Senhor!

Boa postagem!

Em Cristo,

JP