sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

O Diabo já está preso? Como assim?


Há um grupo de teólogos que espiritualiza boa parte das profecias bíblicas sobre o futuro. Eles afirmam que, na cruz, o Senhor prendeu Satanás, simbolicamente (cf. Ap 20.1-3). Tal aprisionamento denota que o Senhor limitou o poder do Inimigo de enganar as nações.

Esses teólogos costumam contestar o pré-milenarismo pré-tribulacionista, escola de interpretação prevalecente entre os estudiosos pentecostais, como Stanley Horton, Antonio Gilberto e outros eruditos da Assembleia de Deus. Alguns até desdenham: 
“As duas etapas da Segunda Vinda de Jesus e o Milênio são invencionices dos dispensacionalistas e dos assembleianos, que são muitos fracos em escatologia. Por que nenhum reformador falou sobre isso?”

Tudo acontecerá, segundo os tais teólogos, de uma vez só, “naquele dia”. Quantos aos “mil anos”, mencionados em Apocalipse 20.1-7 por seis vezes, são apenas um número simbólico, que indica um período de tempo iniciado na primeira vinda de Cristo, o qual nunca terminará. Não haverá, portanto, um Reino milenar e físico. Afinal, o Reino Eterno e espiritual já está em plena atividade.


Os teólogos preteristas reconhecem, no entanto, que é impossível ser dogmático quanto ao que significa a expressão “mil anos” em Apocalipse 20.1-7. Mesmo assim, têm preferido negar o que está escrito para defenderem uma teoria fundamentada na interpretação hipotética de que não haverá o Milênio.

Ao defenderem o aprisionamento do Diabo, na cruz, eles reafirmam que ali houve o esmagamento pactual do Inimigo. E, nesse caso, o anjo que o prendeu (cf. Ap 20.1) é o próprio Cristo. Mas, s
e o Diabo tivesse mesmo sido aprisionado quando Jesus foi crucificado, de que maneira teria conseguido encher o coração de Ananias, para que este mentisse ao Espírito Santo (At 5.3)?

Por que Paulo afirmou que “o deus deste século [o Diabo] cegou os entendimentos dos incrédulos” (2 Co 4.4)? E por que, ainda, disse que não ignorava os ardis de Satanás (2 Co 2.11)? 
Os resultados do aprisionamento do Diabo, segundo os teólogos preteristas, estariam ocorrendo progressivamente ao longo da História. Ora, como explicar o que aconteceu nas duas grandes guerras, que ocorreram quase dois mil anos após o suposto aprisionamento do Inimigo?

Sinceramente, interpretar o texto de Apocalipse 20.1-3 como uma alusão ao suposto aprisionamento de Satanás ocorrido na cruz é uma forma de forçar as Escrituras a dizerem o que não dizem. Afinal, a própria Palavra de Deus assevera que o Inimigo é “o príncipe das potestades do ar” (Ef 2.2); e pode, inclusive, opor-se hoje aos servos do Senhor (1 Ts 2.18; 1 Pe 5.8,9; Ef 6.11,12).


De acordo com a escola preterista, ainda, Cristo está reinando, em espírito, e foi entronizado como Rei logo após suas ressurreição e ascensão. E o fato de Ele estar hoje assentado à mão direita de Deus, nas regiões celestiais, denota que o Reino “milenar” está em plena atividade. Pouco a pouco, o Rei conquistará o mundo pela vitória do Evangelho.

Segue-se que o Milênio, para tais teólogos, é uma extensão do período da Igreja que ocasionará uma grande disseminação do Evangelho. Os “mil anos” são simbólicos e correspondem ao período entre a morte de Cristo e a evangelização total do mundo. Em outras palavras, eles já são, hoje, mais de dois mil anos!


É possível mesmo espiritualizar a expressão “mil anos”, constante seis vezes de Apocalipse 20.1-7? Os teólogos que se opõem ao “incongruente” e “simplório” pré-milenarismo explicam o seguinte: “Como mil é o cubo de dez (10x10x10), e este é um número de perfeição quantitativa, os ‘mil anos’ serviriam como descrição simbólica da glória permanente do Reino que Cristo estabeleceu quando veio ao mundo”. Como diriam os norte-americanos, “Waw”.


Com todo o respeito, a interpretação preterista de Apocalipse não honra as Escrituras. Ela nos obriga a dar vários eventos futuros como já ocorridos, o que é inviável. Não posso aceitar, à luz da Bíblia, que a Grande Tribulação já aconteceu, na geração contemporânea de Cristo, e que o Anticristo já se manifestou, no século I. Se acreditarmos que estamos no Milênio — sendo este supostamente um período indefinido entre a morte de Cristo e a evangelização mundial, ou um Reino Eterno inaugurado na primeira vinda do Senhor —, o que seria o Arrebatamento?


O Arrebatamento, segundo a escola preterista, simplesmente deixaria de ser o primeiro evento escatológico, tão esperado pela Igreja, para ser um único evento, o fim de todas as coisas. E isso implicaria adaptar toda a mensagem da Bíblia a esse sistema de interpretação, ignorando a clara sequência cronológica de Apocalipse 19 a 22:


1) A Igreja glorificada no Céu: 19.1-10.

2) A Manifestação de Cristo em poder e grande glória, com a Igreja: 19.11-16.
3) A batalha do Armagedom: 19.17-19.
4) A vitória de Cristo sobre o Anticristo: Ap 19.20,21.
5) A prisão de Satanás, após a Manifestação de Cristo em poder e grande glória: 20.1-3.
6) A ressurreição dos mártires da Tribulação: 20.4,5.
7) O Milênio: 20.4-6.
8) A liberação de Satanás após o Milênio: 20.7-9.
9) A condenação final do Diabo: 20.10.
10) O Juízo Final: 20.11-15.
11) Novo Céu e Nova Terra: 21-22.

“Ora, vem, Senhor Jesus”.


Ciro Sanches Zibordi

54 comentários:

Eduardo disse...

Eu tenho certeza que estes teólogos não acreditam nesta teoria que pregam. Tudo isso é pra chamar a atenção para si, e querer se destacar como "mais inteligentes", nem que para isso custe distorcer a Palavra de Deus.

Anônimo disse...

Fraco teu comentario. Cara de adventista, tem que ter mais base biblica. Um dos conselhos que te dou e buscar auxilio do Espirito Santo. Não sou assembleiano mas vi que tu não tem etica, pois criticar uma denominação assim. Conclusões precipitadas!!!

O BLOG DA VERDADE disse...

"Tudo acontecerá, segundo os tais teólogos, de uma vez só, “naquele dia”. Quantos aos “mil anos”, mencionados em Apocalipse 20.1-7 por seis vezes, são apenas um número simbólico"
ha ha ha ha ha ha ha ha ha ha ha ha ha ha ha

Ciro Sanches Zibordi disse...

Amados,

Como disse o salmista (11.3), "os fundamentos se transtornam". Vejam que incoerência: um anônimo (ou quase-anônimo), com linguagem chula, clama por ética! Seria cômico se não fosse trágico.

Se alguém quiser discordar do presente texto, que discorde. Mas faça isso à luz da Bíblia e identifique-se.

Um abraço a todos.

CSZ

O BLOG DA VERDADE disse...

Essas coisas de "espiritualisar" a biblia
ha ha ha ha ha
muitos correm a passos largos pra fabulas,lembro de ter ouvido um catolico dizer que o mar vermelho nao se abriu,mas a mare baixou!!!!

João Dórea disse...

Caro anônimo, a paz de Cristo.

Uma voz sem rosto é o cúmulo do descrédito. Como falar de ética se cometeste a maior delas não se identificando.

Pois bem, Pr. Ciro, estou terminando meu curso de teologia básica pelo IBADEP/CETADEB, e em uma aula lembro-me que o professor quando se referiu a vinda de Cristo ele mensionou "1ºparte e 2ª parte" isso está errado?

Outra coisa, se satanás está preso como explicar o pedido do Apóstolo Paulo em Efésios 6:11?

tiagolinno disse...

Confesso que ainda não consegui abraçar uma corrente dessas. O assunto é extremamente complexo e todos as correntes dignas de reflexão. O que sei é que Cristo vem e que há um desfecho para a história da humanidade que culminará na plena glorificação a Deus, sendo, definitivamente, reconhecido como o único Deus e o grande julgamento, onde tudo será cobrado.

A visão pré tribulacionista tem seus pontos positivos, como negativos, assim como todas as outras correntes. O que não consigo concordar é a possível tendência de a Igreja ser ignorante quanto aos rumos da humanidade, "já que seremos arrebatados".

O avivamento dos séculos XVIII e XIX foram marcados por uma intensa vontade de transformar a sociedade pelo evangelho e não a consolidação de uma subcultura evangélica, com próprias tradições, linguagens e cultura. E a história mostra que esse sempre foi o pensamento dos grandes teólogos pré reformistas e pós também.

A questão do arrebatamento me parece muito pouco enfatizada pelos apóstolos, a despeito do versículo de 1Ts 4.16,17, que ainda gera muita discussão. De fato, eles esperavam pela volta de Cristo.

No entanto, são questões periféricas se comparadas à expectativa do Retorno de Cristo. Clamo por maranata!

Grande abraço a todos na paz de Cristo!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Tiago,

Existem várias escolas, mas a Bíblia está acima de todas elas. A sequência cronológica de Apocalipse 19-22 deixa claro que o Diabo não está preso. Quanto ao Arrebatamento, é o principal assunto de 1 e 2 Tessalonicenses.

Um abraço.

CSZ

Jesriel Matias disse...

Caro pastor Ciro, a paz do Senhor. Achei bastante interessante o seu comentário acerca desta má doutrina e os adventos vindouros. Com base neste assunto lhe faço uma pergunta, ontem estava lendo Mt 24, e li a passagem que diz:" e quem estiver sobre o telhado não desça a tirar alguma coisa de sua casa; e quem estiver no campo não volte atrás a buscar as suas vestes".Mt24.17,18. O que Jesus quis dizer nesses versículos, a interpretaçao é simbólica, literal ou figurada?
Em Cristo
Jesriel

Edson Martins Cury disse...

Caro irmão anônimo"CHEIO DE ÉTICAS"
lave a sua boca para descredenciar o zeloso pastor Ciro S.Zibord, poís ele foi "escolhido a dedo" juntamente com nomes, como: Esdras Costa Bento, para ministrar em nosso 3ºSimpósio Luso-Brasileiro, realizado aqui em Portugal em 2009. Primamos por escolher teólogos, primeiramente humildes,que não se auto-entitulam como "conferêncista internacional" e por preservar as santas escrituras, não adulterando-as, como é prática de muitos
aventureiros, tanto aí no Brasil, como,aqui na Europa. Cpm. EdsonMartinsCury,deBeloHorizonte,imigrante em Portugal.

André Matheus disse...

Pastor, desculpa usar esse espaço para isso, mas é que mandei alguns emails para o senhor há um tempo (sobre um convite para que o senhor pregue em minha igreja, em São Carlos) e talvez eles não tenham chegado ao senhor. Aí seu blog foi o único meio que encontrei para contatar o senhor.

Gostaria de verificar se o senhor já está ciente sobre o assunto.

No aguardo de uma resposta.


André Matheus
andre_matheus91@hotmail.com

Oséias disse...

Pastor Ciro,
Já fui um assembleiano bem mais empolgado com a escatologia. Sentado em um dos bancos do templo central da Assembleia de Deus em Curitiba, pude ouvir inúmeros e proeminentes estudiosos discorrerem acerca da “doutrina das últimas coisas”. Hoje, no entanto, leio outras obras, e percebo que há incongruência em ambas “escolas”, naturalmente. Contudo, o viés pelo qual manifesto a minha opinião, é o de que os temas de natureza escatológica se tornaram do ponto de vista prático, desimportantes. Os teólogos cristãos que ainda investem tempo na produção de livros de conteúdo teologicamente sistematizado haverão de experimentar um enorme desinteresse por parte de leitores mais maduros; principalmente aqueles os quais por longos anos se debruçaram entusiasmados perante enormes dicionários bíblicos, enciclopédias, estudos escatológicos, gráficos etc., porém, com o passar do tempo, foram abrindo os olhos e percebendo que a vida fora dos “círculos acadêmicos” é realmente muito diferente daquilo que os livros ilustram com bastante erudição.

Jesus vem. Isso basta.

Pra que cansar a mente arquitetando teorias acerca do misterioso Apocalipse, cujo livro ainda desafia as mentes mais brilhantes?

Oseias

Ciro Sanches Zibordi disse...

Querido Oseias,

Discordo do irmão. A escatologia é fascinante porque faz parte da revelação das Escrituras. Todas as doutrinas da Palavra de Deus se relacionam. A nossa gloriosa salvação, por exemplo, envolve três tempos e três aspectos: passado (posicional), presente (progressivo) e futuro (perfectivo). Segue-se que só podemos compreender bem a soteriologia com uma boa base de escatologia, e vice-versa. Essas matérias são intercambiáveis, assim como as outras.

Quando estudamos a escatologia bíblica, somos edificados e ficamos maravilhados com o futuro glorioso da Igreja, mesmo sem conhecer 1% da glória que em nós há de ser revelada. Apocalipse é um livro misterioso, mas faz parte do cânon neotestamentário e deve ser estudado com temor e tremor.

Um dos estudos bíblicos que mais geram interesse do público é a escatologia. Pena que muitos expoentes não se aprofundam e preferem as generalizações e as análises supérfluas. Escatologia exige estudo profundo, visto que as suas doutrinas pertencem a grupos das mais difíceis de entender.

Para alguém entender bem a escatologia precisa saber passar do fácil para o difícil. Há irmãos que sequer entendem bem as doutrinas da salvação e as da fé cristã e pensam que já são especialistas nas últimas coisas...

Um grande abraço.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão André,

A paz do Senhor.

Peço-lhe perdão, mas estou "segurando" um pouco a minha agenda. Estou em oração pedindo direção a Deus a respeito de um convite que recebi. Mas creio que, no máximo, até a semana que vem lhe darei uma resposta. O irmão pode esperar só mais um pouco, por gentileza?

Grato pelo honroso convite.

CSZ

Marcos disse...

O que o senhor acha do escritor americano Grant R. Jefrey, autor de várias obras escatológicas?

Tem boas referências dele?

Marcos

Christofer Freitas disse...

Ei anônimo, o Pr não criticou a Assembléia de Deus. Acho que você leu o post e não entendeu bem a mensagem.

A tos Pinheiro disse...

Olá a todos !

De acordo com os preteristas já estamos no reino milenar de Cristo, se foi bem o que eu entendi. Então se for assim o reino de Cristo irá acabar? porque em Ap 20.3,7 fala que os mil anos irão acabar.
Fico com a Bíblia consequentemente estou dizendo que acredito no pré-milenarismo pré-tribulacionista.

Com Carinho,

Atos Pinheiro.

A tos Pinheiro disse...

Olá a todos !

De acordo com os preteristas já estamos no reino milenar de Cristo, se foi bem o que eu entendi. Então se for assim o reino de Cristo irá acabar? porque em Ap 20.3,7 fala que os mil anos irão acabar.
Fico com a Bíblia consequentemente estou dizendo que acredito no pré-milenarismo pré-tribulacionista.

Com Carinho,

Atos Pinheiro

Anônimo disse...

Caro Pastor Ciro, dei uma rápida olhada em seu blog e não encontrei algum e-mail para falar com o senhor, por isso estou usando estre espaço. Faço porte da AD. Min Belém em Vinhedo/Sp e nossa igreja tem um jornal que também é usado para evangelismo (el é deixado nos comércios da cidade). Gostaria de saber qual procedimento para usarmos seus textos nesse jornal. Fico aguardando sua resposta.

Alesandro

Elias Domingos disse...

Parabéns Pr.Ciro Zibordi, pela maestria, e compromisso com as Sagradas Escrituras.

Quanto o comentário deste anônimo, quem não tem ética é ele, pois em primeiro lugar, ele não entendeu o que leu e escreveu o que pensou sem raciocinar.

Entrar em um Blog comentar o que não entendeu, pois fica claro que ele pensou que o nobre companheiro falou da Assembleia de Deus no sentido pejorativo, o que não é verdade, na verdade quem tomou uma conclusão precipitada foi o anônimo.

Esta argumentação é puramente bíblico-teológico discordar disto é discordar da verdade da Palavra.

Que Deus te abençoe pastor Ciro.

Matheus Carrel disse...

Oi Pastor tdb?
Por favor,apenas responda-me sim ou não : Você concorda com a escatologia do conhecido Dave Hunt, pois em seu livro ´´a mulher montada na besta´´ ele diz que essa mulher é a Maria do catolicismo.
-- E o seu livro estará a venda quando?.
.
Obrigado !!!
Fique com Deus !!
T+++

CARLOS disse...

GENTE O PASTOR CIRO AFIRMA DEFENDE AS ESCRITURAS PORÉM, ELE DEFENDE SÓ SEUS PONTOS DE VISTA E SUA DENOMINAÇÃO E AFRIRMA ESTA DEFENDENDO O EVANGELHO, IGUALZINHO A EDIR MACEDO,VALDOMIRO,MALAFAIA ETC.

Ciro Sanches Zibordi disse...

OK, "Carlos".

Mas não precisa gritar.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Matheus,

Nem sim. Nem não. Concordo com Dave Hunt, mas em parte. A mulher de Apocalipse 12 é, INDISCUTIVELMENTE, Israel. Não é Maria, como assevera o romanismo. Não é a Igreja, como afirmam alguns teólogos reformados.

Não foi Jesus quem "saiu" da Igreja. Foi esta que "saiu" daquEle: "estabelecerei a minha igreja" (Mt 16.18). Como o Menino "saiu" da mulher, está só pode ser, sem dúvida nenhuma, Israel. Há outras características que evidenciam isso.

Quanto ao meu novo livro, é igual ao Arrebatamento, poderá chegar a qualquer momento. Mas não sei quando, exatamente.

Um abraço.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro pastor e amigo Elias Domingos,

Ótimas as suas observações. Agradeço-lhe, também, pelas palavras de incentivo, haja vista emanarem de um profundo conhecedor da escatologia bíblica.

Que Deus o abençoe, meu amigo. Saudades de todos.

Em Cristo,

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro irmão Alesandro,

A paz do Senhor.

O irmão pode usar o texto no jornal, com a citação da fonte.

Em Cristo,

CSZ

maia disse...

Paz Pastor Ciro,

Como os teólogos que ensinam que satanás esta preso ou foi preso na morte de Cristo me explicaria que no ano 64 D.C.Pedro escrevendo sua primeira epístola no capitulo 5;8 Pedro diz, Sede sóbrios e vigiai. O diabo vosso adversário,anda em derredor,como leão que ruge procurando alguém para devorar.

Adeilton disse...

Na visão Amilenista(não milenio literal),mas simbólico,as duas testemunhas do capitulo onze é a igreja,no capitulo doze também é a igreja,no capitulo dezessete a igreja prostituta, João faz um contraste dessas duas igrejas,a igreja que é testemunha de Cristo e a outra que é apostata,qual dessas fazemos parte?
O aprisionamento do diabo é simbólico,como pode prender literalmente um espírito?
No mesmo texto de Ap 20 diz que ele é um dragão,mas sabemos que é simbolico,ele é um espirito.
Então não podemos tomar tudo literalmente no Apocalipse.
Estudemos mais a palavra.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Adeilton,

De fato, devemos estudar mais a Palavra. É perigoso abraçarmos escolas de interpretação e deixar de atentar para a Palavra de Deus.

Não entendi as suas divagações sobre a Igreja. Em Apocalipse 12 a Igreja não aparece como protagonista. Ali, vemos a mulher, que representa Israel, sem dúvida nenhuma; o Menino, indiscutivelmente Jesus; e o Dragão, que é Satanás. A Igreja não aparece aqui de modo objetivo ou como protagonista. É um erro dizer que a mulher, ali, é a Igreja, pois esta "sai" de Jesus: "estabelecerei a minha ekklesia" (Mt 16.18), e não o inverso.

O amilenarismo é uma escola que nega o Milênio literal, fazendo uma série de especulações infundadas, inclusive a de que o número 1.000 ali é 10x10x10. Com base em quê? A Palavra de Deus mostra que o Milênio ("mil anos") terá começo e fim, diferentemente do Reino Eterno. O Reino Milenar preparará o mundo para o Reino Eterno.

No livro de Apocalipse emprega-se a linguagem simbólica para se mencionar ACONTECIMENTOS REAIS. O aprisionamento do Diabo OCORRERÁ DE FATO. Assim como as Bestas serão duas pessoas, o Dragão é uma pessoa, o Diabo. Ele será preso. A descrição é simbólica, mas O EVENTO É REAL.

Como prender um espírito? Isso é com Deus. Ele é o Todo-poderoso, não é mesmo?

Em Cristo,

CSZ

Adeilton disse...

Gostaria de esclarecer melhor o que falei sobre as duas testemunhas do cap 11 de Apocalipse.
Na interpretação simbólica as duas testemunhas represemtam a igreja de cristo,que proclama o evangelho para todo mundo.Como pode duas testemunhas se dirigir a todo mundo?(v.9)o que dificilmente poderia ser feito por apenas duas pessoas.
A dupla de testemunhas é reminiscência do ato de jesus enviar seus discípulos de dois em dois((Mc 6.7;Lc 10.1)os apsotolos iam de dois em dois(At3.1;8.14).Em israel um veredicto só era validado por pelo testemunho de duas ou três testemunhas (Dt 17.6;19.15).A igreja axerce disciplina sobre a mesma base(Mt 18.16). João usa partes do antigo testamento,para descrever as duas testemunhas como sendo duas oliveiras e um candelabro de ouro(Zc 4.2,3)e simbolicamente ,um candelabro é a igreja(Ap 1.20).Concluindo as duas testemunhas em Ap 20 representam a igreja em sua totalidade.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão Adeilton,

As duas testemunhas serão DUAS PESSOAS REAIS, usadas por Deus mediante sinais, prodígios e maravilhas. Ademais, não somente elas pregarão o Evangelho. Apocalipse menciona 144 mil hebreus selados para esse fim. Aconselho o irmão a estudar um pouco melhor o assunto.

Muitos interpretam erroneamente o livro de Apocalipse por alegorizarem o que é literal. Nem tudo nesse livro é simbólico. As duas testemunhas não simbolizam a Igreja que proclama o Evangelho. Elas, de fato, surgirão na terra para, juntamente com os 144 mil hebreus selados, evangelizarem o mundo.

Em Cristo,

CSZ

Adeilton disse...

Gostaria de esclarecer melhor o que falei sobre o cap. 12 de apocalipse.
Existem três interpretações a respeito de quem será a mulher.
primeiro os católicos dizem que é Maria.
Segundo os dispensacionalistas dizem que é Israel.(Is 54.3-6;Jr 31.32;Ez 16.32;Os 2.16).
Terceiro os reformadores dizem que representam o povo pactual de Deus nas duas dispensações,antiga e nova(Hb 11.39,40).O povo dessas duas eras demonstra uma unidade ao chamalá-la MULHER.Ela deu a luz o messias (Is 7.14)pois ela representa os ancestrais humanos de Cristo que inclui os cristãos da nova alinaça(Rm 9,5;11.11-21).Por fim João diz que os filhos da mulher são"os que guardam os mandamentos de Deus e conservam o tewstemunho de Cristo"(v.17).João ensina a unidade do povo de Deus.
A coroa de doze estrelas representem o povo de Deus exemplificado nos doze patriarcas e nos doze apóstolos.
Espero ter esclarecido melhor.

Ev. Anderson Ferreira disse...

Caro pastor Ciro, a paz do Senhor!Sou um admirador seu, embora algumas vezes não concorde com seus pontos de vista...Infelizmente muitos reformados se julgam superiores aos outros, se achando donos da verdade, e isso é lamentável...Embora como estudioso da bíblia o pre milenismo dispensacionalista não me mostre muita coisa de interessante e ao meu ver, é pouco bíblico, acho q exagerar como nossos irmãos reformados, nunca traz beneficios para o corpo de Cristo.No amor de Cristo.Ah, qd estiver online no facebook, me responde tá?rsrsrsUm abração!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Adeilton,

Existem várias interpretações, mas a Palavra de Deus tem autoridade. Existe um único sentido em cada passagem. Caso contrário, cada um poderia usar a Bíblia a bel-prazer. A mulher, em Apocalipse 12, é, indubitavelmente, Israel.

Vou publicar um artigo sobre isso. Aguarde.

CSZ

O BLOG DA VERDADE disse...

" A mulher, em Apocalipse 12, é, indubitavelmente, Israel.

Vou publicar um artigo sobre isso. Aguarde."
Estou ancioso para ver!

Frank Brito disse...

Pr. Ciro, você disse:

"Com todo o respeito, a interpretação preterista de Apocalipse não honra as Escrituras. Ela nos obriga a dar vários eventos futuros como já ocorridos, o que é inviável".

A maior parte dos eventos profetizados no Apocalipse se cumpriu no primeiro século. Além de não ser "inviável", o Apocalipse deixa claro que suas profecias se referiam a eventos que já estavam pra acontecer.

A maior parte dos eventos profetizados no Apocalipse se cumpriu no primeiro século. Somente a partir do fim do capítulo 20 é que o livro narra eventos que ainda são futuros a nós. A primeira vista, essa perspectiva soa como algo praticamente impossível de ser aceito pela maior parte dos cristãos de nosso tempo. Mas as primeiras palavras do livro não podem ser ignoradas: “Revelação de Jesus Cristo, a qual Deus lhe deu, para mostrar aos seus servos as coisas que BREVEMENTE devem acontecer; e pelo seu anjo as enviou, e as notificou a João seu servo”. (Apocalipse 1.1) Tais palavras precisam ser levadas mais a sério. As coisas que deveriam acontecer eram futuras em relação ao tempo em que o livro foi escrito. Mas se elas se cumpriram BREVEMENTE, como diz o verso. Por isso, para nós que vivemos no século XXI, são coisas que ficaram no passado.

Evidências no próprio Apocalipse anulam essa possibilidade e demonstram que a perspectiva temporal neste verso seja uma perspectiva humana e não Divina. No final do Apocalipse, o anjo avisa a João: “Não seles as palavras da profecia deste livro; porque próximo está o tempo”. (Apocalipse 22.10) Isso remete ao que fora dito ao profeta Daniel: “E a visão da tarde e da manhã, que foi dita, é verdadeira. Tu, porém, sela a visão, porque se refere a dias mui distantes”. (Daniel 8.26) Por três vezes, Daniel recebe a ordem de “selar a visão” . Isso estava associado ao fato de que eram coisas que iriam se cumprir somente em “dias muito distantes”. De fato, as profecias em questão de Daniel só vieram a se cumprir muitos séculos depois. Mas a ordem dada a João foi exatamente o contrário, “não seles”. E a explicação foi que “próximo está o tempo”. Isto prova que o cumprimento do Apocalipse não pode ser em “dias muito distantes” - séculos depois – como foram as profecias de Daniel. Se o cumprimento do Apocalipse fosse demorar muitos séculos, João teria recebido a mesma ordem que Daniel e não uma ordem exatamente contrária.

Se alguém deseja entender o Apocalipse como se referindo a séculos depois, isso precisa ser respondido com clareza.

Frank Brito disse...

O Apocalipse diz também que “adora-la-ão todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo”. (Apocalipse 13.8) Isto se cumpriu com exatidão no culto imperial romano. Os césares de Roma eram adorados como deuses, sendo oficialmente designados com os títulos de Sebastos , Divus e Theos . Normalmente o culto aos imperadores acontecia depois que morriam. Mas diferente dos demais, Calígula e Nero promoveram o adoração a si mesmos quando ainda estavam vivos.

Calígula – a quarta cabeça da besta - acreditava ser Zeus encarnado e buscou ser adorado assim por todo Império. O historiador Flávio Josefus escreveu sobre como ele queria impor seu culto até mesmo no templo de Deus em Jerusalém: “Ele estendeu sua impiedade até mesmo contra os judeus. Enviou Petrônio com um exército a Jerusalém para colocar suas estátuas no Templo, e ordenou-lhe que, caso os judeus não autorizassem, ele deve matar aqueles que criassem oposição, e levar todo o resto para em cativeiro”. A única coisa que impediu que sua imagem fosse de fato instalada no templo de Deus em Jerusalém foi o seu assassinato.

Nero – a sexta cabeça da besta - acreditava ser a encarnação do deus Apollo. Foi reconhecido como “Deus Todo-Poderoso” e “Salvador do mundo”. Ele era quem estava no poder quando o Apocalipse foi escrito – a sexta cabeça da besta. E quando calculamos o número de seu nome, chegamos ao valor exato de seiscentos e sessenta e seis.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Frank Brito,

Jesus disse, em Apocalipse, que BREVEMENTE voltaria. Ele já voltou?

Em que momento, durante o Império Romano, uma estátua falou?

Não republique seus textos aqui. Argumente livremente, pois Control C + Control V é como dublar. "Cante ao vivo", por gentileza.

CSZ

Frank Brito disse...

Eu estou escrevendo um livro sobre o assunto. Postei parte de meu próprio livro.

Mas sinta-se a vontade se não quiser responder os argumentos.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Frank Brito,

É impossível responder a um turbilhão de Control C + Control V. Não tenho tempo para isso. Desculpe-me.

Seria mais edificante para todos que o irmão perguntasse aos poucos, devagar. Mas, sinceramente, pelas suas considerações, vejo que o irmão já tem grande conhecimento sobre o assunto em apreço, sob outra ótica, e o meu desejo, neste blog, é ajudar pessoas que possuem o desejo de aprender a escatologia bíblica.

Agradeço-lhe pela participação.

Um grande abraço.

CSZ

Luciano Bravo de Oliveira disse...

Pastor Ciro, que o Senhor continue lhe abençoando ao expor aos cristãos essas verdades que acontecerão nos últimos dias... paz!!!

Thiago Dylan disse...

Fico com os argumentos de Frank Brito. Considerar apenas o premilenismo dispensacionalista como biblicamente escatológico é omitir a relevância das demais correntes. Penso que o amilenismo tem mais respaldo bíblico e menos incongruências.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Thiago Dylan,

Posso lhe dar um conselho?

Estude todas as linhas de interpretação, mas não se esqueça de que a Bíblia é a Palavra de Deus.

E, acredite se quiser, mas a Bíblia é claríssima: O DIABO NÃO ESTÁ PRESO. Isso não é afirmação de pre-milenarista. É Bíblia.

CSZ

Adeilton disse...

Algumas considerações sobre o APRISIONAMENTO DE SATANÁS.
"E ele segurou o dragão".Essa não é uma prisão ordinária,mas detenção do proprio dragão.A trajetória de satanás é do céu à terra e ao abismo.
"E prendeu por mil anos".Essa prisão, se refere às restricões que Deus impôs ao maligno na forma de privá-lode de poder e autoridade.

De Jesus,João aprendeu que é preciso,antes de tudo,entrar na casa do homen forte,que é satanás,e prendê-lo(Mt 12.26-29;Mc 3.26,27).Jesus lhe informou que via satanás caindo do céu como relâmpago(Lc 10.18).
O diabo ainda é ativo,rodeando como leão que ruge (1Pe 5.8).Satanás,porem,só pode ir até onde Deus permite(Jó 1.12;2.6)
Satanás está preso no sentido de não poder enganar mais as nações,
Desde a ascenção de Jesus,a Satanás se tornou impossivel o avanço do evangelho da salvação.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Adeilton,

Interessante como alguns teólogos gostam de usar "no sentido de" para mudar o que está escrito CLARAMENTE. "A Bíblia diz que Deus amou o mundo. Mas é no sentido de que somente alguns foram amados; Jesus morreu por todos, mas no sentido de que morreu apenas por um grupo; Apocalipse diz que o Diabo será preso, mas no sentido de..."

Desculpe-me... As verdades da Palavra de Deus são inegociáveis. Não há base contextual imediata ou remota para mudar o sentido original. A Palavra de Deus é clara. O Dragão, que é o Diabo, SERÁ PRESO, após a Segunda Vinda de Jesus. Estude com cuidado Apocalipse 19-22.

Um abraço.

CSZ

Elaine Cândida disse...

Uai...

Se o diabo está aprisionado, quem é que tem andado ao meu redor, rugindo como um leão, procurando minha vida para devorar? (1Pedro 5.8)

E se ele está preso, como é que ainda anda gerando filhos por aí? (1João 3.8-10)

E se ele está mesmo preso, então o seu reino está frustrado e os demônios estão desorientados, já não há mais pessoas cegas espiritualmente porque o príncipe deste século não está mais atuando, não é? (2Coríntios 4.4)

Então, por que é que nós temos que nos sujeitar a Deus e resistir ao diabo, a fim de que ele fuja de nós, se já está preso? Se está preso, então já não representa nenhuma ameaça para nós... Ou representa? (Tiago 4.7)

E a armadura de Deus, que exige tanto de nós para ser, de fato, posta em nós... Não precisamos mais tomar nossa cruz nem renunciar nossas vontades, orgulho e tempo para obtê-la, não é? Afinal, o diabo está preso e não pode, portanto, estar armando ciladas astutas contra nós, às quais devemos combater e resistir. (Efésios 6.11)

Honestamente, em vez de pensar que esses teólogos estão certos e a Bíblia errada, prefiro confiar nas loucuras da Bíblia e continuar aceitando que o diabo ainda está solto e muito atuante no mundo (1João 5.19).

Afinal, o retrato que temos hoje do mundo conta de um domínio satânico extremamente amplo. Não dá pra imaginar o contrário.

Sola Scriptura!

Paz do Senhor Jesus Cristo, nossa vitória contra o diabo e seu reino maldito.

Elaine Cândida

Vinicius Gralato Jr. disse...

Pr. Ciro, admiro a defesa que faz do que crê ser a verdadeira doutrina escatológica. Contudo não creio ser correto a forma como exclui as demais. Não que seja possível existirem duas verdades, mas, partindo da premissa que o pré-tribulacionismo é o único correto, como explicar seu surgimento recente na história, além das "duas" voltas de Jesus? Não acha o pré-milenismo histórico mais razoável?

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Vinicius,

Não gosto de ficar discutindo escolas de interpretação, pois é impossível ajustar toda a mensagem bíblica a uma escola. Gosto de estudá-las, confrontá-las, etc. Mas a Palavra de Deus tem autoridade. Negar a realidade das duas fases da Segunda Vinda, para agradar os amilenaristas e pós-milenaristas, não é um bom caminho.

Há inúmeras passagens que mostram essas duas etapas, em detalhes. Mas, se ficarmos presos a sistemas, não enxergaremos o que está escrito. Não me prendo a sistemas. Existem algumas afirmações atribuídas ao pré-milenarismo que não resiste a uma exegese. Por outro lado, está claríssimo nas páginas sagradas que as duas ressurreições vão ocorrer em momentos muito diferentes. A primeira ressurreição ocorrerá no Arrebatamento da Igreja. Em Apocalipse 20, vemos que os "outros mortos não reviveram" (segunda ressurreição). Mas o preteristas dizem, para ajustar a Bíblia ao seu sistema, que a primeira ressurreição é espiritual, e a segunda alude à ressurreição de justos e ímpios, "naquele dia"...

O que a Bíblia diz é inquestionável. Ela é clara quanto ao Arrebatamento da Igreja como um evento distinto da Revelação em poder e grande glória: "nós, os que ficarmos vivos... ENCONTRAREMOS O SENHOR NOS ARES" (1 Ts 4.17). Na manifestação do Senhor em poder e grande glória, "OS SEUS PÉS ESTARÃO NO MONTE DAS OLIVEIRAS" (Zc 14.4).

Mas não se sinta constrangido a concordar comigo. Minha postura firme decorre da certeza de que defendo verdades contidas nas Escrituras, e não em declarações de fé ou em opiniões de teólogos. Gosto de "fazer" teologia, mas esta é o que os teólogos dizem da Bíblia. Já a Bíblia é a própria Palavra de Deus.

CSZ

Braz disse...

Desses eventos descritos no final, espero pelo último, que é muito pouco comentado no blog.

Fale mais profundo sobre essa assunto.

Descobri que a nova jerusalém estará na nova terra, e que haverá nações, etc.

MARIO CESAR DE ABREU disse...

A Paz do Senhor pastor Ciro!

Esta matéria é realmente muito oportuna e necessária,bem como é de costume em suas matérias ,é esclarecedora e bem elaborada.

Estes dias mesmo estive lendo em um site de um certo bispo da IEQ um monte de distorção bíblica,coisas fantasiosas e justamente com esta teologia que o sr. contestou em sua matéria.

Em Cristo,
Mario Cesar

Charles Anderson da Silva. disse...

A Paz do Senhor Jesus,Pastor.
Eu acredito piamente que satanas esta preso, pois,entendo que existe uma diferença entre satanas e demonios, Quando a leitura de Ezequiel 28 nos relata a queda de Lucifer, diz que ele trouxe, ou veio com ele 1/3 parte dos anjos, os quais eu creio serem os demônios. Explico, demonio. do grego daimóion(divindade), satanás, do heb.satan,heleh,latim lúcifer(adversário) encontro duas personalidades diferentes, quando leio aos efésios, 6.12, Porque não temos que lutar contra a carne e sangue, mas,sim contra os principados, contra as potestades, contra os principes da trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. O texto coloca no plural principes das trevas e hostes espirituais da maldade, não seriam os demonios? A passagem de Marcos. 1.23-27, novamente não estaria fazendo menção aos demonios? Lucas 13.10-13. Mateus 12.22-28, no verso 24 esta escrito. Mas os fariseus, ouvindo isso diziam: este não expulsa os dêmonios senão por belzebu(pricipe das moscas), principe dos dêmonios.Belzebu não seria Satanás? se for temos duas personalidades, o verso 26, usa a palavra satanás, no verso 27 são usadas as palavras belzebu e demonios. No evangelho segundo Mateus 4.1-11, encontarmos tanto a palavra diabo, quanto satanas, novamente duuas personalidades. Pastor não quero me alongar além do que já fiz, por favor me responda e tire minhas dúvidas, volto a dizer creio que satanás esta preso, essa balburdia em que o mundo se transformou esta sendo causada pelos demonios(diabos) sob a influência de satanás. Tenho a mente de Cristo, se estiver errado, com certeza mudarei o foco da minha visão. A Paz do Senhor Jesus seja sempre sobre sua vida e de sua familia.

João Marcos de Melo disse...

Só tenho uma dúvida. Se Paulo diz, em 1 Ts 4.13-18, que os que dormem (que estão mortos) ressuscitarão primeiro, por que essa ordem descrita no artigo acima, não está de acordo?

Rafael mota disse...

Gostei muito de sua exposiçao, e estao corretas satanas nao está preso e nao ah nenhum apoio biblico para tal afirmaçao, satanas sera preso no poço do abismo chamado tartara, após cristo vencer o anti-cristo na guerra do armagedom. E gosto muito de seus livros, onde se preserva a fiel interpretaçao dos texto.

rafael mota disse...

Gostei muito de sua exposiçao, e estao corretas satanas nao está preso e nao ah nenhum apoio biblico para tal afirmaçao, satanas sera preso no poço do abismo chamado tartara, após cristo vencer o anti-cristo na guerra do armagedom. E gosto muito de seus livros, onde se preserva a fiel interpretaçao dos texto.