sábado, 24 de dezembro de 2011

666 razões para não celebrar o Natal de Cristo


Nessa época do ano surgem muitos “entendidos” apresentando várias razões para não celebrarmos o Natal... 

Dizem que Jesus não nasceu em 25 de dezembro... É evidente que Ele não nasceu nessa data! Mas ela é histórica; foi escolhida pela Igreja Católica Romana, a fim de induzir os pagãos a celebrarem o nascimento de Cristo.


Dizem que o Natal é uma festa pagã... Mas o Natal de Cristo precede e transcende o paganismo da Igreja Romana. O nascimento do Senhor Jesus foi celebrado até pelos anjos, que exclamaram: “Glória a Deus nas alturas, paz na terra, boa vontade para com os homens!” (Lc 2.14).


Dizem que o Natal é todos os dias... Algum de nós faz aniversário todos os dias? É óbvio que glorificamos a Jesus diariamente, pois Ele é o nosso Senhor e habita em nós! Mas aniversário é uma data especial. É uma oportunidade para mostrarmos ao mundo que Cristo é o Salvador.


Dizem que celebrar o Natal é idolatria... Ora, quem diz isso ainda não aprendeu o que é idolatria, à luz do Novo Testamento. Idolatria é uma ação objetiva, e não subjetiva. É uma condição do coração e é praticada de modo consciente. 
Deixemos, pois, as doutrinas de homens, do tipo  não toques, não proves, não manuseies (Cl 2.20-22).

Se o leitor é um pregador do Evangelho, por favor, não entre pelo caminho do fanatismo religioso. Fuja do legalismo farisaico! O 
cristianismo verdadeiro não é fanatizante, como as religiões e seitas pseudocristãs e extremistas, que proíbem doação de sangue, ingestão de determinados tipos de alimento, etc. Somos livres em Cristo (1 Co 10.23-32).

Em vez de apresentar inúmeras razões para não celebrar o Natal de Jesus Cristo, prezado pregador, fale da sua gloriosa encarnação (1 Tm 3.16), da sua morte vicária (2 Co 5.17-21) e da sua maravilhosa ressurreição (1 Co 15.17-20)! Afinal, esses três eventos estão relacionados com a obra expiatória do Senhor.


Ah, sim, quanto ao título desse artigo, 666 razões para não celebrar o Natal de Cristo, empreguei-o a fim de prender a sua atenção e também para enfatizar que é o espírito do Anticristo, prevalecente no mundo sem Deus, que tem influenciado as pessoas a ignorarem o Natal de Cristo.


Feliz Natal de Cristo a todos!

Ciro Sanches Zibordi

20 comentários:

Simone Faith disse...

A Paz do Senhor (e feliz sábado, rsrs)!

Ótimo texto, pastor!
Eu não costumo comemorar o Natal, mas costumo respeitar quem o faz.
Meu 25/12 consiste em ir à casa da minha avó e filar a bóia, rsrs. Mais é para fazer companhia pra ela, pois a coitadinha sente falta dos demais familiares que moram no Rio. Depois, é ir para o culto, e adorar a Deus, como nos outros dias. Não faz diferença para mim.

Apesar disso, reconheço que devemos sim recordar com gratidão que, um dia, o Senhor Jesus nasceu com a nobre e divina missão de salvar os pecadores - nós, que jazíamos em trevas.

Abraços para o senhor e sua estimada família.
Desejo-lhes, sinceramente, um Feliz Natal e um 2012 cheio de bênçãos.

De sua irmã em Cristo que muito lhe admira,

Simone Fernandes
adoracaoreverente.com

marcos disse...

A PAZ SENHOR PASTOR CIRO, ME DESCULPE MAS NÃO CONCORDO POIS DEVEMOS OBEDECER A BIBLIA E NA PALAVRA DE DEUS COMO SENHOR MESMO RELATOU NÃO CONSTA SOBRE A DATA DO NASCIMENTO DE JESUS.E MUITAS PESSOAS PASSAM O ANO INTEIRO ATÉ CRENTE,PECANDO CONTRA DEUS E NO NATAL QUER ADORAR A DEUS COM AS MÃOS SUJAS DO PECADO.NATAL PRA MIM TEM QUE SER TODOS OS DIAS TENDO OBEDIENCIA E COMUNHÃO COM DEUS E ACIMA DE TUDO SE SANTIFINCADO OU SEJA SE SEPARANDO DAS COISAS DO MUNDO.SEGUI A PAZ COM TODOS E A SANTIFICAÇÃO SEM A QUAL NINGUÉM VERÁ A DEUS HEBREUS CAP.12 V14.PASTOR OBRIGADO PELA COMPREENÇÃO.A PAZ DO SENHOR.

Messias disse...

Pastor Ciro! paz do Senhor Jesus.
Concordo plenamente com o senhor, temos que ter um dia em especial para celebrar o nascimento dEle, é claro que o natal tem algumas praticas pagãs, mas não é por isso que vamos deixar de comemorar esse belo dia, dedicado ao Senhor pelos cristãos verdadeiros.

MINISTÉRIO BATISTA BERÉIA disse...

Graça e paz Pr. Ciro.
Muito bom o seu argumento, concordo plenamente.
Feliz Natal.
Fique na Paz!
Pr.Silas Figueira

Douglas Fernando disse...

PR CIRO
Paz do Senhor

O senhor é bastante irônico.
Gosto do teu jeito de expor a Palavra de Deus.

Estamos divulgando tuas mensagens no FLICKR do Cristão.

http://www.flickr.com/photos/ocristaonaculturadehoje/6565681695/in/photostream

Saudações

Ruan Balbi disse...

Sabias Palavras , Feliz Natal amado Pr Ciro.

JCavalheiro disse...

Paz do Senhor Pr. Ciro!

Muito oportuna e esclarecedora sua postagem. Informações que poem por terra as farisaicas pregações que procuram destruir cada vez mais tudo que se relacionar com as comemorações cristãs, talvez as próximas investidas sejam contra a morte vicária e a ressurreição de Jesus, etc..,etc... tentando espiritualizar aquilo que deve-se entender materialmente e vice-versa.
Sou há tempo seguidor de seu instrutivo blog cujas postagens muito tem servido para solidificar as doutrinas Bíblicas no meio cristão-evangélico.
Desejo que Deus continue a usá-lo neste ministério.
Aceite um abraço deste seu irmão em Cristo....

Pr. João Q. Cavalheiro
www.aramasi.blogspot.com

Ciro Sanches Zibordi disse...

Dizem que a Bíblia não manda celebrar o Natal... E onde está escrito que o Dia do Pastor e o Dia da Bíblia devem ser comemorados?

"Hipócritas, coais o mosquito, e engolis o camelo", disse Jesus!

CSZ

Felipe F.Lopes disse...

Que o Senhor Deus continue te direcionando neste ministério abençoado. Ótimo argumento!

Emerson disse...

A paz do Senhor pastor Ciro.

Bem, já apresentei minha posição sobre o natal e não vou ficar comentando mais sobre isso.

Só quero notificar que hoje, para minha infelicidade, um irmão foi vestido de papai noel para o culto.

Veja que situação pastor! Encurtaram a pregação para que as crianças pudessem tirar uma foto com "bom velhinho".

O senhor que sempre defende que não devemos ultrapassar os limites antigos, me diga: os antigos faziam/apoiavam essas coisa? eles enfeitavam os templos nessa época do ano? Acredito que não.

Ah, só um detalhe: leia aqui sobre a origem das comemorações de aniversário http://pt.wikipedia.org/wiki/Anivers%C3%A1rio

Pastor, não sou nenhum fanático/fariseu, só não concordo que costumes pagãos sejam importados pelo povo de Deus.

Para finalizar, Deus colocou uma palavra no meu coração e espero, em breve, escrever um artigo sobre essa palavra. O título dessa pregação/artigo vai ser: "A separação necessária", ela é embasada em Esdras 10. Peço para que o senhor ore por mim, pois sei que é uma grande responsabilidade transmitir algo da parte de Deus

Que Deus o abençoe pastor. Feliz "natal" (o verdadeiro ^^) para o senhor e família!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Emerson,

A paz do Senhor.

Com todo o respeito, o meu conselho para os cristãos que estão no mundo, mas não conseguem suportar esse mundo, é que se filiam a alguma seita isolada, ascética, que não mantenha nenhum relacionamento ou contato com as outras pessoas "contaminadas".

É óbvio, é evidente, é claro, é insofismável, é indubitável... que este escritor é contrário à ideia de Papai Noel participar de um culto evangélico. Por outro lado, não celebrar o Natal é uma aberração sem tamanho, que nos aproxima dos homens-bomba.

De uma vez por todas, espero que o irmão se conscientize de que o cristianismo não é legalista. Cristo nos chamou à liberdade, que não deve ser confundida com libertinagem, é claro.

O nascimento do Senhor Jesus foi celebrado pelos anjos, que disseram: "Glória a Deus nas alturas". O irmão acha que isso é pouco? É um absurdo que pastores, num época em que o mundo procura apagar qualquer ideia do Senhor Jesus, percam uma grande oportunidade de falar dEle, de apresentar a obra dEle, de falar do precioso nascimento dEle...

Pense nisso.

Em Cristo,

CSZ

Gregor disse...

Existem dias comemorativos para quase tudo
Os homens comemoram o dia do seu nascimento
Os que já partiram desta vida para outra, já não são lembrados
Mas Jesus está vivo! Ele merece muito mais que este dia
Dizer que este dia é uma idolatria ou uma festa pagã
É uma falta de amor e de temor sem precedente

Smodger Silva

Matheus Carrel disse...

Oi pastor Ciro tdb?
Parabéns pelo texto !!
Como foi o seu Natal? passou com sua familia e amigos? Você vai tirar uma semana de folga até o final de ano?
Estou a espera do seu livro novo !!!
.
Fique com Deus !!!
T++
.
Obs: Eu estava lendo na internet onde eles dizem que o espinho na carne de Paulo era um problema de vista que ele tinha. Confira em Galátas 6:11 ...é uma possibilidade...

Ciência e Deus para todos disse...

Pastor Ciro,

eu respeito muito a sua opinião, mas assim como em Cristo temos liberdade, não considero fanatismo escolher não comemorar o natal, por questões pessoais. Eu não forço ninguém a seguir minha opinião em relação ao natal.

O fato de ser uma data histórica não a torna uma data legítima; o fato de os anjos terem comemorado o nascimento de Jesus não significa que temos que comemorá-lo todos os anos; e o fato de eu apresentar motivos para não comemorar o natal não significa que eu deixe de anunciar sua encarnação, morte e ressurreição.

Para mim, o natal continuará sendo uma data que não tem, nem nunca teve a ver com Cristo. Mas você tem todo o direito de pensar e agir da forma contrária. Eu não estou deixando de seguir algum mandamento por não comemorar o natal.

Abraços, Paz de Cristo.

Célio Roberto de Oliveira disse...

Mas, a propósito, a que nascimento a data 25/12 realmente se refere? Não se trata apenas de converter pagãos em cristãos e fazê-los comemorar o nascimento de Jesus! Aliás, isso é imperialismo, como todo o processo de enganação e alienação, que o catolicismo romano perpetra à sociedade, até aos dias de hoje! Parece que aquela velha máxima de que "os fins justificam os meios" nunca deixarão de existir! Brincadeira, parece que temos respostas pra tudo, afim de apoiar e tornar aceitáveis nossas práticas! Deus, tenha piedade de nós!

Ciro Sanches Zibordi disse...

OK, irmão Auli.

Mas lamento que tenha se ofendido com a citação das palavras de Jesus aos fariseus.

Em Cristo,

CSZ

Leandro Matias Deon disse...

A questão do Natal me fez lembrar uma frase do discurso de Jesus que consta no capítulo 8 de João, tema de pregação do culto dominical de hoje...
(embora nem tenha se referido à data): "porque a minha palavra não encontra lugar em vós." (Jo 8.37)

Sou da opinião de que quem compreender a profundidade desse discurso terá assimilado a essência do Evangelho.
Quem não compreender, andará em círculos sempre em Jo 8.44

O fato é que temos que ter uma atitude mais serena.
O que o Emerson descreveu, de uma igreja que colocou o Papai Noel no culto, em sessão de fotos com crianças, realmente não combina com o que se quer de um cristianismo sensato, em que martelamos ano a ano para se voltar para Jesus e não o comércio ou os presentes.
Isso é coisa de shopping center, não de igreja.

Contudo, e daí?
É por acaso um costume pagão que deve ser extirpado como se nossa um pouco maior espiritualidade fosse o meio para armar um corpo seleto de observadores inquisitoriais dispostos a vasculhar a vida pública e privada dos irmãos, na caça por influências pagãs ou declarações subliminares, que vão desde a inocente árvore de Natal até a etiqueta das cuecas?

Não há mal em enfeitar a igreja com luzes natalinas.

Quando não há um fé que se vive cotidianamente, na alegria de compartilhar sorriso e serviço com o próximo, o crente inevitavelmente irá procurar exemplos de falta de influências não-cristão em outras pessoas, como se isso tivesse uma grande importância. Lembro de um irmão que se preocupava muito com isso, e chegou para outro para avisar que ele estava com um "símbolo demoníaco" na roupa: um yin-yang desenhado na calça que ele tinha comprado.

Que utilidade isso tem para a fé?

Nenhuma.
Na própria carta de Paulo aos Coríntios (1 Cor 10.25), o apóstolo afirma que é bom nem perguntarem a procedência da carne comprada nos mercados (porque ela podia ser proveniente de sacrifícios pagãos, o que é uma das coisas que os cristãos devem se abster, conforme Atos 15.29). Paulo explica que é por causa da consciência.
É melhor que os cristãos nem saibam se a carne comprada na feira não veio de algum sacrifício ritual, ou que o desenho da camiseta é retirado de uma antiga inscrição egípcia, ou que o elefante da sua casa é considerado por alguns como um atrativo de sorte (desde que fique de bunda para a porta...).

Da mesma forma, é ridículo pesquisar se essa ou aquela música rodada para trás tem uma saudação diabólica.
Simples: não entendemos o que se fala de trás para frente. O ouvido não escuta isso.
Se o autor da música fez isso propositalmente (e é comprovado que muitos fizeram), problema dele. Não ouviremos mais então, mas se ouvir, como pode trazer maldição o que sequer se entende?

Chega de ver paganismo em tudo.
Vamos viver a palavra de Deus.

Anônimo disse...

Ola pastor Ciro o Natal rendeu muitos comentários!
João Fernandes, Caxias do Sul.

João Marcus e Mabel disse...

Caro Ciro!

Achei muito bom seu texto. Argumentos muito interessantes e contundentes. Não é facil escrever sobre uma data tão importante.

Vejo que alguns comentários são maiores que a própria postagem e com variadas idéias. Os temas religiosos levantam defensores legalistas e outros mais abertos ao entendimento conceitual. É preciso amar também os fracos na fé.

Deus o abençoe ricamente!

RESTITUAT.BLOGSPOT.COM disse...

EXCELENTE CORPO DE TEXTO ARGUMENTATIVO!!EXCELENTE TRABALHO TEXTUAL TAMBEM ,PAZ!!