terça-feira, 13 de setembro de 2011

O que a Bíblia diz a respeito do culto pentecostal? (1)



Pessoas sinceras me perguntam, nessa época de confusão doutrinária que antecede a vinda do Senhor Jesus, sobre o “cair no Espírito” e a “unção do riso”, etc. Elas desejam aprender a sã doutrina. Questionam, não para tentar pôr este expoente em apuros, mas porque querem ter um posicionamento definido, seguro, sobre o assunto.

O motivo da dúvida desses irmãos é compreensível, pois, quando estudamos sobre o avivamento de Azusa Street, em Los Angeles (1906), e acerca do início da Assembleia de Deus no Brasil (1911), são comuns as menções a momentos em que irmãos caíam sob o poder de Deus ou riam sem parar. Mas uma coisa é cair por não suportar a glória de Deus, e outra é ser lançado ao chão por um show-man. Uma coisa é alegrar-se na presença do Senhor, e outra é dar vazão a todo e qualquer tipo de manifestações, e ainda atribuí-las erroneamente ao Espírito Santo.

Ademais, as experiências relacionadas com o Movimento Pentecostal, ainda que envolvam santos como William Seymour e Gunnar Vingren, não devem ser supervalorizadas, a ponto de as equipararmos às incontestáveis verdades da Bíblia (Gl 1.6; 1 Co 15.1,2). Respeito esses pioneiros do pentecostalismo, porém, ao escrever este artigo, minha fonte — primária, inquestionável, primacial, infalível, inerrante — de autoridade continua sendo a Palavra de Deus (1 Co 4.6).

A Bíblia Sagrada é um livro de princípios, e estes devem ser considerados antes de qualquer análise de manifestações, independentemente das pessoas nelas envolvidas. E há vários princípios relacionados com o culto genuinamente pentecostal em 1 Coríntios 14.

O que diz a Palavra do Senhor em 1 Coríntios 14?

Primeiro: O propósito principal da manifestação multíplice do Espírito Santo em um culto coletivo a Deus é a edificação do seu povo (vv.4,5,12). Risos intermináveis e supostas quedas de poder edificam em quê?

Segundo:
A faculdade do intelecto não pode ser desprezada no culto em que o Espírito Santo age (vv.15,20). Ninguém genuinamente usado pelo Espírito deixa de raciocinar normalmente, em um culto coletivo a Deus.

Terceiro:
Um culto a Deus não deve levar os incrédulos a pensarem que os crentes estão loucos (v.23). O que pensam os não-crentes que assistem a certos vídeos disponíveis no YouTube, nos quais vemos pessoas caindo ao chão, rindo sem parar, rosnando, latindo, mugindo, rugindo, uivando e rolando umas sobre as outras?

Quarto:
O culto coletivo deve ter ordem e decência; tudo deve ocorrer a seu tempo: louvor, exposição da Palavra, manifestações do Espírito (vv.26-28,40). Um culto que não tem ordem nem decência é dirigido pelo Espírito?

Quinto:
No culto genuinamente pentecostal deve haver julgamento (segundo a reta justiça, conforme João 7.24), discernimento, a fim de se evitar falsificações (v.29). Leia também 1 Coríntios 2.15 e 1 João 4.1.

Sexto:
Haja vista o espírito do profeta estar sujeito ao próprio profeta, é inadmissível que aconteçam manifestações consideradas do Espírito Santo em que pessoas fiquem fora de si (v.32).

Sétimo:
O Deus que se manifesta no culto coletivo não é Deus de confusão, senão de paz (v.33). Quando um show-man derruba pessoas carentes de uma bênção ou os seus supostos opositores com golpes de seu paletó, além da confusão que se instala no “culto”, tal atitude não é nada pacificadora. E quem recebe a glória, indutivamente, é o próprio show-man.

Oitavo:
Se alguém cuida ser profeta ou espiritual, deve reconhecer os mandamentos do Senhor (v.37). O leitor está disposto a submeter-se aos mandamentos do Senhor? Ou é um daqueles que, irresponsavelmente, dizem: “Não podemos pôr Deus em uma caixinha. Ele sempre faz coisa nova”. Mas, então, para que serve a Bíblia, para nada? Não é ela a nossa fonte máxima de autoridade? Perderam as Escrituras o primado? Não é mais a Palavra do Senhor a nossa regra de fé, de prática e de viver? Gálatas 1.8 perdeu a validade?

Diante dos princípios apresentados em 1 Coríntios 14 e passagens correlatas, não há como considerar o “cair no Espírito” e a “unção do riso” como manifestações genuinamente do Espírito Santo! 
Não nos enganemos. O verdadeiro avivamento só ocorre quando há submissão à Palavra de Deus e ao Deus da Palavra.

Ciro Sanches Zibordi

21 comentários:

Jeanderson disse...

Excelente pastor Ciro, veio em boa hora essa exposição. Domingo estaremos falando sobre a doutrina cristã, isso pode servir de subsídio para a aula. Que Deus continue te abençoando, à propósito, estive na Bienal em 7 de Setembro, mas pena não poder lhe ver, gostaria muito de conhecer-te pessoalmente, uma atendente da CPAD que é da sua igreja me disse que o senhor não viria mais, mas tudo bem, vou aguardar uma proxima oportunidade. Um forte abraço e fique com Deus!!!!

Xavier Campos Joaqum disse...

Prezado pr.Ciro é sempre um prazer ler os seus textos que têm servido de grande valia para pequenos como eu.
Admira-me a exposiçao da Palavra em seus post.
Queriamencionar por exemplo esse que me chamou atenção e dei glórias a Deus quando li:"Respeito esses pioneiros do pentecostalismo, porém, ao escrever este artigo, minha fonte — primária, inquestionável, primacial, infalível, inerrante — de autoridade continua sendo a Palavra de Deus (1 Co 4.6)."

Isso é muito fantástico nobre atalaia.Que Deus rica e poderosamente possa te abençoar
juntamente com sua familia.

Pb. Ednaldo Lopes disse...

Pr. Ciro, Agradeço a Deus por sua vida, sempre que posso leio o seus artigos e sempre que os leio sou edificado pela palavra de Deus.
Continue escrevendo pois tenho certeza que muitas vidas são edificadas pelos seus escritos.
Um forte abraço

Pb. Ednaldo Lopes

disse...

Realmente, há pessoas que dão vazão a qualquer tipo de manifestações a ponto de dar mais valor a experiências do que a palavra de Deus,há pessoas que perdem as faculdades mentais na hora do culto e quando o mesmo termina, não sabem nem o que foi pregado. Muito bom o artigo. Paz!

Ev. Anderson Ferreira disse...

Falou e disse o apologéta da Fé Pentecostal!A verdade é essa mesmo: em muitos lugares o culto "pentecostal" virou qualquer coisa, menos um culto a Deus.Já vi tanta coisa que não é bom nem falar...Realmente ao ler o" Diario do Pioneiro" vemos o proprio Gunnar Vingren falar que ele caia no chão rindo, que não conseguia nem falar ou pregar, etc.Não acretido que esses cultos deveriam ser muito diferentes de alguns q vemos o povo caindo ao chão ou rindo...Mas, sem julgamentos aos pioneiros, o que realmente importa para nós é a palavra do Senhor.Essa é Inerrante, Infalivel e Suficiente.E essa nos diz: Tudo seja feito com ordem e decencia!

tiagolinno disse...

Excelente todos os principios, mas destaco o 2:

"A faculdade do intelecto não pode ser desprezada no culto em que o Espírito Santo age (vv.15,20). Ninguém genuinamente usado pelo Espírito deixa de raciocinar normalmente, em um culto coletivo a Deus."

Acho que a falta desse conceito bíblico leva-nos aos excessos em nome de Deus presenciados.

Deus abençoe, pastor!

Marcelo Lima disse...

Caro Pr. Ciro,

Fico muito feliz quando leio um artigo como este em meio a tanta besteira que encontramos na grande rede a respeito do assunto.
Como muito bem exposto por Vossa Senhoria, entendo também que toda e qualquer manifestação sobrenatual em um culto genuinamente cristão deve estar pautada pelos princípios da Palavra de Deus. A Bíblia é muito clara sobre a liturgia neotestamentária (1 Co 14:26). O problema todo consiste em que grande parte dos cristãos de nosso tempo são muito preguiçosos para pagar o preço da oração, do jejum, da santificação para receber os verdadeiros dons do Espírito, e então ficam sedentos por estar na presença de qualquer "showman gospel" que diz possuí-los. Dessa maneira trilham o atalho que levará muitos à sua derrocada espiritual, como bem disse o Mestre

"Deixai-os; são condutores cegos. Ora, se um cego guiar outro cego, ambos cairão na cova". (Mt 15:14)

Precisamos de pensadores cristãos, urgentemente, porque às vezes sinto-me na idade média, com suas indulgências, e aberrações teológicas criadas pelos "super-ungidos".
Que o Senhor continue o abençoando e se utilizando de sua vida para abençoar a igreja do Deus vivo, coluna e firmeza da Verdade.

Em Cristo,

Marcelo Lima

JCavalheiro disse...

A Paz do Senhor Pastor Ciro!

Parabéns por essa postagem de esclarecimento, trazendo à luz as verdades Bíblicas que nos orientam para um culto genuinamente pentecostal, sem mistificações e desvios doutrinários. Venho seguindo há tempo suas mensagens e tenho gostado muito de seu posicionamento quanto a manutenção de nossas bases doutrinárias exaradas nos ensinamentos de Jesus e dos apóstolos.

Que Deus continue a abençoá-lo neste seu ministério!

Aceite um abraço do irmão em Cristo....

Pr. João Q. Cavalheiro
www.aramasi.blogspot.com

Daniel Freire disse...

Mui sensata colocação pastor. Glória a Deus!!! O equilíbrio é uma coisa não muito recorrente em nossos dias, vemos grupos nos mais variados extremos. FIQUEMOS COM A PALAVRA DE DEUS!!!

Tudo deve ser feito com moderação e discernimento. Mesmo o falar em línguas, a bíblia ensina que devem falar dois ou, quando no muito três e QUE HAJA INTÉRPRETE, se não houver intérprete esteja calado, fale consigo mesmo e com Deus. Que dirá então sobre outros tipos de manifestações que venham a descaracterizar a "ordem e decência" que devem ser patentes nas reuniões da igreja.

Alan Reis ツ disse...

Pr. Ciro, Paz do Senhor!

O que o Senhor nos poderia esclarecer referente aos versículos 27 e 28 do referido texto.

Faço esse adendo pois muitos amigos, alguns proveninentes das ditas denominações "tradicionais", se utilizam desses versóculos acerca de defender que o falar me línguas estranhas em um culto não é pertinente, muito pelo contrário, em via de regra é antibíblico.

Obviamente, eu como um pentecostal, discordo e tenho um ponto de vista fundamentado.

Mas gostaria muito de poder apreciar seu comentário sobre o aludido texto.

em Cristo,

Cícero disse...

Paz de Cristo, Pr. Ciro

Fico feliz em poder ter lido um artigo como este.

Louvado seja Deus por isso!

Matheus Carrel disse...

Oi Pastor Ciro tdb?
Eu já tive essa unção do riso. Mas claro que não foi com essa bagunça que se vê nas igrejas de Toronto...eu estava orando a Deus e falando em linguas e de repente começava a dar risada de alegria.
Vc já teve essa experiencia ?
.
T+++

Reginaldo disse...

A Paz do Senhor Jesus, Pr. Ciro.
Eu já pulei quando senti a presença de Deus, mas hoje, devido a minha seriedade, ao meu cargo na igreja e etc. só falo em línguas estranhas, choro, enfim, só não me manifesto mais através de pulos rodopios, etc. Na realidade não os acho mais necessários. Gostaria de uma opinião sua a respeito disso. É meninice pular, rodopiar, marchar num pé só, fazer movimentos que parecem golpes de artes marciais...enquanto se falam línguas estranhas??? Eu mesmo já fiz tudo isso, mas será que Deus quer que façamos mesmo essas coisas, mas com que intenção, com que objetivo?

Daniel Gomes da Silva disse...

Parabéns, Pr. Ciro. Que Deus continue lhe abençoando. Que os pastores comecem a colocar em prática os ensinamentos da Bíblia Sagrada, porque, hoje em dia, nas igrejas, só temos ouvido palavras de auto-ajuda e de "avivamento neopentecostal".

Que Deus nos guarde!

Anônimo disse...

Deus continue lhe abençoando, pastor Ciro. E o que dizer de uma certa igreja internacional que está oferecendo a antecipação da coroa para quem obteve vitórias nesta terra? Aqui em Recife já tem isso. Alguem deseja abrir mão da coroa celestial? Que Deus tenha misericórdia de nós.

Jorge Luis disse...

Pastor, boa noite
Queria fazer uma pergunta ao senhor, muito mais para entender e ver o ponto de vista de um evangélico sobre um determinado assunto, não pense que tenho intenção de critica ou outra coisa que se assemelhe.
A pergunta é a seguinte:
Há alguns anos um trabalho minucioso e difícil foi concluído, a digitalização de uma bíblia antiga (a segunda bíblia mais antiga do mundo), “Codex Sinaiticus”, acredito que você já deva saber disso, mas a pergunta vem em cima do conteúdo do livro, é o seguinte:
O livro não tem todos os livros que contam do Canon bíblico atual, mas a pergunta está em cima dos livros que constam nesse exemplar.
Entre os livros que constam, os livros tidos como apócrifos pelos protestantes e chamados de deuterocanonicos do antigo testamento pelos católicos (existe deuterocanonicos no novo testamento também), dos sete livros contestados pelos protestantes, por não ser inspirados 7 estão dentro desse exemplar, daí vem a pergunta:
Tendo essa descoberta arqueológica, uma prova cabal dos livros usados pelos cristão, quem está certo, os protestantes que dão aos livros católicos da bíblia, chamados de apócrifos pelos protestantes o seu status de não inspirados, ou essa prova que foi achada, e que de forma inequívoca mostra que os cristão tinham e usavam os livros (apócrifos), como sendo inspirados?
Lembrando pastor que muitos dos livros (nesse exemplar) tinham uma pequena introdução e comentários sobre os livros bíblicos contido nesse Canon, e nesses introdutórios aos livros, ficou claro que os mesmos eram considerados inspirados.
Recapitulando:
É um exemplar da bíblia antiguíssima, 2 ou 3 século; onde contem livros tidos apócrifos pelos protestantes, tendo ao iniciar de cada livro um pequeno introdutório (ou texto explicativo), do livro que vinha a seguir, e nesses introdutório ficou claro que os cristão antigos consideravam esses livros inspirados, lembrando que só o livro estando nesse copendio da bíblia já o dá um status de inspirados, e como não fosse o suficiente, os comentários unidos ao texto dão explicações e informações do conteúdo inspirado.
Tendo uma prova dessa natureza, como fica a visão protestante sobre os livros tido como apócrifos?

O site para conferir o texto digitalizado se encontra aqui:
http://codexsinaiticus.org/en/manuscript.aspx

Conferencista Marcos Melo disse...

Nobre Pastor Ciro Sanches Paz do senhor Jesus, Achei bastante interessante seu post sobre o assunto, embora não concorde tanto com ele, confesso e reconheço que existem inúmeros abusos e excessos em nosso meio pentecostal quanto as manifestações do Espírito Santo, quanto a isso concordo plenamente. Más gostaria que o digno Pastor entendesse o meu ponto de vista, acho muito complicado generalizar o cair no espírito como uma manifestação que não seja do Espírito Santo, vou repetir concordo que existem muitos excessos (na verdade em sua grande maioria), mas Pastor será que são todos mesmo?

Fico às vezes pensando que queremos tanto entender a maneira de Deus operar, que parecemos querer colocá-lo em uma garrafa e obriga-lo a fazer apenas o que queremos, fico pensando na reação dos religiosos da época ao verem Jesus cuspir no chão fazer lodo e curar o cego, claro que se isso fosse no púlpito das nossas igrejas de hoje diríamos que Jesus era um menino sem conhecimento e um falso profeta.
Ou será que não agiríamos assim caro Pastor, no caso do celebre pioneiro Gunnar Vingren não entendo como suas experiências com Deus eram erradas e mesmo assim o senhor o usou para fundar esta tão gigantesca denominação da qual também faço parte, é claro que o senhor não deixou claro que as manifestações vividas por esse grande homem de Deus eram erradas, mais posso lhe falar caro Pastor que foi o que transpareceu.

Não sou menino espiritual, estudo a palavra, tenho um Pastor que é um grande homem de Deus e um Doutor em teologia e grande ensinador, que por acaso o senhor o conhece, é o Pastor Océlio Nauar de Tucuruí - PA, certa vez o senhor já esteve em nossa cidade para dar um seminário pela faculdade da igreja a Gamaliel, Confesso que não estava na igreja na época, uma pena pois queria muito ter participado, pela infinita misericórdia de Deus Pastor Ciro sou líder geral de jovens desta linda igreja, só estou falando isso para que o senhor entenda que sei bem pouco mais não sou um analfabeto Bíblico, Nobre Pastor minha opinião é que prefiro viver no meio destes meninos espirituais e ter experiências claras e profundas com Deus (e as tenho), do que ter medo de mergulhar no rio da revelação e viver uma vida sem experiências com Deus, opinião minha claro, respeito suas convicções pois nem eu nem o senhor temos uma verdade completa para essa questão.

É uma honra Pastor poder participar deste seu maravilhoso blog, também tenho um que estou começando e lhe indico nele se quiser dar uma olhada, agora, por favor, não compare os seus artigos com os meus (kkkk), Deus lhe deu este dom e muito conhecimento sou apenas um jovem tentando servir a Cristo e lutando para um dia ter o conhecimento que o senhor deu a muitos dos seus servos como o senhor Pastor.
Deus lhe abençoe e continue lhe usando de forma linda...

Marcos Melo

Meu Blog:

http://confmarcosmelo.blogspot.com/

Ciro Sanches Zibordi disse...

Querido irmão Marcos Melo,

Agradeço-lhe pelo comentário. Rev. Océlio Nauar é um grande amigo. Já tive o privilégio de estar com ele em Campo Grande-MS e em Lisboa, Portugal.

Quanto ao "cair no Espírito", não vou lhe responder agora, pois ainda hoje vou publicar mais uma postagem sobre o assunto.

Um grande abraço. Que Deus abençoe o seu ministério!

CSZ

Georges disse...

Irmão Ciro, permita-me um comentário. Converti-me numa igreja batista "renovada", hoje famosa em todo o Brasil. desde cedo me acostumei com os dons do Espírito, línguas, profecias, etc. Depois, por força de condição profissional, me mudei de cidade e passei a frequentar uma batista "tradicional", e muito me esforcei para desfazer preconceitos, pois não aceitam o batismo no E.S. Mas em algums coisas tive que dar o braço a torcer, posto que nesse meio-tempo - 30 anos - ocorreram diversos excessos que desfiguraram o que os pioneiros da Renovação pregavam (falo como batista, mas creio que entre os pentecostais, A.D. incluída, deve ter ocorrido o mesmo). De modo que, encerrando, hoje muitos pentecostais são criticados e dizem que Jesus foi caluniado também. Só que não sei se Jesus fazia reteté, caía "no espírito", lavava os pés e jogavba a água no povo depois, andava de quatro feito "leão", usava bota de couro de cobra piton etc. Por isso que às vezes, penso comigo, melhor ficar nuam congregação mais tradicional mesmo, do que ver essas aberrações.
Obrigado peo espaço.
Georges

Janise, Com ou Sem Crise disse...

Um simples comentário dessa simples mortal (por enquanto) aqui - penso que esse artigo deveria acabar do seguinte modo:

#prontoFalei

Parabéns!

winter disse...

mado pastor ciro,belo artigo. infelizmente realmente tem acontecido coisas desse tipo,e muito.o que na verdae é lamentável. é estranho pessoas caírem na igreja e ficarem prostradas. em algumas o pregador ou o pastor da congregação põe um pano,lençol sobre a pessoa. e as pessoas que ficam prostradas, não sei se dormem ou ficam desmaiadas.sei que,realmente não concordo com esse modismo e prego contra isso.tá faltando muito conhecimento bíblico para muitas pessoas.tantas e tantas pessoas antigas na fé estão caindo nessa moda.meu Deus,pelo jeito muitos não estão mais lendo a palavra de Deus. a paz do Senhor.