terça-feira, 27 de setembro de 2011

Em breve (mesmo), novo livro!


A publicação do meu novo livro pode ser comparada ao Arrebatamento: ocorrerá a qualquer momento. Quando? Não posso afirmar qual será o dia e a hora, mas, pelos últimos acontecimentos, creio que a chegada dessa obra não passará de 2011...


Com uma abordagem espirituosa, 
apresento a ordem cronológica dos acontecimentos futuros previstos na Palavra profética e discorro sobre interpretações errôneas. Além disso, respondo a muitas perguntas escatológicas que tenho recebido dos meus leitores.

Erros Escatológicos que os Pregadores Devem Evitar... Breve virá. Esteja preparado!


Ciro Sanches Zibordi

24 comentários:

Alan Reis ツ disse...

Pr. Ciro, Paz do Senhor!

Ora vem Livro!!!

Estamos na expectativa. Andei comentando com alguns irmãos da Igreja e agora ja tenho uma lista de pessoas para presentiar. Bom para o senhor, péssimo para o meu orçamento rsrs

fique com Deus.

O IRMÃO FÉLIX disse...

ONDE ESTÃO OS NEEMIAS DA ATUALIDADE?
Pela graça de Deus, sou membro da Assembléia de Deus desde os doze anos de idade, superintendente de EBD, professor e auxiliar do trabalho do Senhor há muitos anos. Portanto, me sinto no direito de pelo menos emitir aqui a minha modesta opinião: Em primeiro lugar, confesso que estou estarrecido diante do que está acontecendo no Estado do Rio Grande do Norte, no que diz respeito a eleição do novo presidente da IEADERN. Há um determinado pastor circulando por todo o Estado em campanha ferrenha, no sentido de se eleger presidente a todo custo sob o seguinte slogan: “Precisamos de um homem que tenha a integridade do pastor João Batista da Silva (já falecido) e a humildade do pastor João Gomes da Silva” (também já falecido). O seu slogan, a princípio, parece ser maravilhoso. Só que o modelo de campanha adotado, além de está errado, fere princípios cristãos. Não creio que seja necessário se fazer uma campanha “política” acirrada com esta finalidade, especialmente quando se trata de uma Instituição que tem caráter eminentemente cristão. E o que é pior: os argumentos apresentados, geralmente tem por objetivo derrubar o concorrente, o que é uma praxi na política partidária nacional. Precisamos repensar nossa conduta cristã. Há muita gente confundida, porém Deus não se confunde. Em segundo lugar, como se não bastassem as abusivas coreografias, que não deixam de ser um tipo de dança, e as bandinhas que, quando tocam, mais parecem movimento de centros de macumba, agora estão infiltrando no seio da Igreja, os grupos de pagode. E o que me deixa mais triste é saber que muitos líderes (pastores) continuam assistindo a tudo sileciosamente, sem que nenhuma providência seja tomada. Onde estão os Neemias?

Classe Luz do Mundo disse...

Querido pastor Ciro, paz do Senhor!
Preciso entrar em contato com sua filha, irmã Débora.
sigo o blog dela, mas não estou conseguindo postar comentários.
meu blog: http://classeluzdomundo.blogspot.com
Gostaria de compartilhar alguns assuntos em relação a juventude, principalmente na EBD
Aguardo

Matheus Carrel disse...

Oi Pastor Ciro tdb?
Aguardo o lançamento do livro.
Vc vai falar sobre aquela teoria que alguns teologos ensinam que as cartas para as 7 igrejas da Asia são os sete periodos da igreja e que hoje estamos no ultimo?
.
Obrigado...
T++

Ciro Sanches Zibordi disse...

Classe Luz do Mundo,

Débora Zibordi não é minha filha. É minha sobrinha, residente em São Paulo. Como ela não divulga seus dados pessoais no blog, peço-lhe que me envie a sua solicitação, e eu lha encaminharei.

Em Cristo,

CSZ

Francisco disse...

Caro Pr. Ciro:

Porque a maioria dos evangélicos no Brasil, e os assembleianos em particular, adotam a linha de interpretação escatológica pré-milenista dispensacionalista e, o pior, a tem como verdade absoluta, apesar de ser uma abordagem relativamente nova (aproximadamente 200 anos) e cheia de fantasias? Espero que seu livro adorde outras linhas escatologicas como o Pré-Milenismo, Pós-Milenismo e Amilenismo (eu particularmente acho este o mais coerente de todos).

mary disse...

Pr. Ciro, paz do SENHOR JESUS! eu LI uns dos seus livros gostei muito,que venha esse!. qeu a paz do SEHOR JESUS seja com o s. e toda sua familia.

Christofer Freitas disse...

Pastor, será postado algo sobre o pós-tribulacionismo?

Eta livro demorado sô!

jeferson sueth disse...

Mais um livro da serio "erros que... devem evitar", muito bom pastor! creio que futuramente o senhor vai poder fazer uma enciclopedia com todos esses livros! oro a Deus para que Ele continue a inspirar o senhor para escrever mais e mais(vo comprar o meu logo que sair)

Anônimo disse...

Francisco,

Você sabia que o acesso dos cristãos ás Escrituras tem apenas 500 anos? Já que elas eram exclusivas aos padres.

Se a escola pré-tribulacionista tivesse mesmo apenas 200 anos, seria até perfeitamente normal tendo em vista o acesso cada vez maios das profecias aos cristão através deste tempo. Contudo, esta escola é tão antiga quanto os livros do NT. Alguns cristãos primitivos chegaram até a achar que Jesus já tinha voltado e os deixado, o que foi logo refutado por Paulo. Ora, se a Igreja primitiva cresse em um arrebatamento pós, que é precedido pelo aparecimento do anticristo e tantos outros sinais, por que será que chegaram a pensar que Jesus já tinha voltado?

Há muitas obras que relatam ensinos pré-tribulacionisas na igreja primitiva, em especial o livro Apocalypse (em ingles) de Grant R. Jefrey.

Ademais, não precisa ser dispensacionalista para chegar a uma conclusão de um pré-tribulacionismo.

"Virei em uma hora em que não penseis".

Marlo - Contagem

Ricardo Coriolano - A Unção Atrai! disse...

Eu quero!
Eu quero!
Eu quero!
Eu quero!
Eu quero!
Eu quero!
kkkkkkkkkkk

André Vaccari disse...

A paz do senhor pastor Ciro!
Tenho 19 anos completados recentemente, e gosto muito de visitar o seu blog, pois se existe algo que eu gosto de fazer na casa de DEUS é anunciar a palavra, e tenho aprendido muito a respeito de como devo me portar como um anunciador da Palavra de DEUS, pelo seu blog. ORE POR MIM.

Francisco disse...

Apesar de achar meio paranóico e apresentar mais suposições humanas do que propriamente verdades bíblicas, de forma alguma quis desmerecer o pré-milenismo dispensacionalista. Acho ele pode ser explorado, mas também mostrando as outras linhas de interpretação. Mas acontece que, só para vc ter idéia, os irmãos da minha igreja, que é a Assembléia de Deus, adotam cegamente o pré-tribulacionismo como verdade absoluta e ainda acham que quem adere às outras interpretações são herejes. Não sabem eles que os reformadores (Lutero e Calvino), a quem tanto admiramos, além de notáveis cristãos do passado (ex. Agostinho) sequer tinham idéia do que hoje divulga o pré-milenismo dispensacionalista.
É meia complicada essa abordagem escatológica, pois segundo ela Jesus Cristo virá não apenas Segunda Vez, como ensina a Bíblia, mas ainda duas vezes: uma no arrebatamento e outra depois dos sete anos de Tribulação. E acontecerá vários juízos (trono branco, das nações, final) e várias ressurreições. São muitos detalhes que não encontramos nas Escrituras, mas respeito quem assim acredita.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão Francisco,

Não posso escrever muito agora, pois sofri um acidente e estou com o braço direito imobilizado. Mas o irmão está equivocado. As "várias" ressurreições, que, na verdade, são duas, são apresentadas EXPLICITAMENTE nas Escrituras. Isso não é pensamento humano. É Bíblia.

Os outros assuntos também precisam ser estudados com cuidado, antes de se opor a eles. O pensamento teológico evolui. Paulo não sabia o que nós sabemos hoje. Calvino não sabia o que sabemos hoje. E assim por diante. A verdade bíblica não muda. Mas o pensamento teológico, sim.

Um abraço.

CSZ

O IRMÃO FÉLIX disse...

Opinar sobre qualquer assunto depois do Pr. Ciro Zibordi é muito difícil. Todavia, gostaria de dizer que, lamentavelmente há muitos irmãos pensando que a Igreja participará da grande tribulação. O Apóstolo Paulo disse: "Porque Deus não nos destinou para a ira, mas para a aquisição da salvação por nosso Senhor Jesus Cristo" (1 Ts 5.9).É verdade que existem as diversas correntes teológicas de interpretação, porém a Bíblia não deixa dúvidas quanto ao assunto. Creio que seremos arrebatados antes da grande tribulação.

Francisco disse...

Prezado Pr. Ciro:

Lamento pelo acidente e clamarei a Deus para que lhe dê uma recuperação rápida, pois suas postagens são muito edificantes. Pelo que vejo discordamos um pouco em escatologia (na verdade acho que todas a linhas de interpretação deixam questões não respondidas, mas considero o Amilenismo a mais consistente de todas), no entanto vejo o seu trabalho considerado no todo muito positivo. Gostei muito das suas abordagens sobre a "escatologia do terror" que andam propando na internet, illuminatis, etc.

Francisco disse...

Irmão Félix:

Esse versículo que vc citou em nada prova que a Igreja não passará pela GT (I Ts 5.9), pois essa ira nada tem a ver com a Tribulação, mas com a condenação dos ímpios. É dessa ira futura, do Inferno, que o Senhor Jesus nos livrará. Em nenhum lugar da Bíblia se descreve a Segunda Vinda de Cristo como um evento secreto, muito pelo contrário mostra que será esplendorosa, “todo olho O verá” (Ap. 1.7), “todos O verão” (Mt. 24.29), os anjos disseram que da mesma forma que subiu Ele voltará (At. 1.11), virá “com poder e grande glória” (Mt. 24.30).
Então meu caro ir. Félix, leia mais, estude mais, não é pecado fazer isso, pois devemos examinar tudo e reter apenas o bem. O dispensacionalismo pré-milenista é apenas UMA das VÁRIAS linhas de interpretação escatológica existentes e, como já disse, só tem cerca de 200 anos de existência dentro de um período de 2000 anos de Cristianismo.

Não é pecado discordar dessa linha de pensamento, errado seria negar doutrinas básicas e que são comuns a todas as escolas escatológicas tais como: Segunda Vinda, ressurreição dos mortos, Juízo Final, Vida Eterna e Condenação Eterna, pois estaríamos desmentindo a Bíblia e incorrendo em grave heresia.

Mas adotar qualquer das linhas de interpretação existentes, isso não é errado, ademais em todas elas existem grandes doutores cristãos que as defendem.

Só porque o pré-tribulacionismo é o mais divulgado no Brasil, isso não significa que é o único que melhor explica os eventos escatológicos.

Se quiser conhecer mais sobre o amilenismo leia o livro “A Bíblia e o Futuro” de Anthony Hoekema.


A Paz do Senhor!

Tamar disse...

Espero que o livro saia antes do mundo acabar! Brincadeira... Você assistiu a um filme chamado "O Livro de Eli?" É bastante interessante a sociedade pós-apocaliptica que ele constrói.

Humm, sociedade pós-apocaliptica lí isso numa resenha do filme e só agora me dei conta de que é um conceito novo...

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão Francisco,

Vou escrever um artigo sobre o assunto, pois creio que o irmão também precisa estudar um pouco mais, com todo o respeito.

Meu braço está melhorando. Vou escrever um artigo sobre o Arrebatamento da Igreja.

Um abraço.

CSZ

O IRMÃO FÉLIX disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
O IRMÃO FÉLIX disse...

Meu caro irmão Francisco, está sendo um prazer interagir com o irmão. Eu tenho 38 anos de fé, já li a Bíblia várias vezes e, pela graça de Deus, tenho formação teológica. A gente sabe que existem as Escolas de interpretação, tais como: Pós-tribulacionista, Mini-tribulacionista e Pré-tribulacionista. Cada uma dessas correntes emite o seu pensamento com relação aos eventos escatológicos, é verdade. Todavia, se o amado irmão examinar cuidadosamente o contexto geral das Escrituras, quanto ao assunto, certamente verá que a Igreja não passará pela grande tribulação. Outrossim, a segunda fase da vinda de Cristo acontecerá no final da grande tribulação. Portanto, não tem sentido alguém pensar que a Igreja vai passar pela tribulação, se ela será arrebatada antes, de modo invisível aos olhos do mundo. Quanto ao milênio, a Igreja irá governar com Jesus. Penso que o irmão precisa observar o tipo de fonte que está lendo, pois muitos tem criado polêmicas a partir de assuntos que não precisam ser polimisados. Aliás, a Bíblia, que não é teologia, mas, a bendita Palavra de Deus, permanece inerrante e inalteravel. Somos nós que muitas vezes criamos as discrepâncias no tocante a Palavra de Deus. Ora, se Lutero, Kalvino e Agostinho não tinham essa compreensão, é porque eles não conviviam com a evolução do pensamento teológico, como a temos Hoje. Nós somos muito mais bem informados. Entretanto, precisamos ter cuidado com as fontes que estamos examinando. A Bíblia deve ser o nosso livro texto.

Francisco disse...

Prezado ir. Felix:

Só para o irmão ter idéia da amplitude do tema as correntes PRÉ-TRIBULACIONISTA, MÉDIO (ou MIDI)-TRIBULACIONISTA e PÓS-TRIBULACIONISTA estão todas dentro do PRÉMILENISMO DISPENSACIONALISTA, posto que o pré-milenismo histórico, o pós-milenismo e o amilenismo são TODOS pós-tribulacionistas.

Respeito muito o senhor e o Pr. Ciro por optarem pelo PRÉ-MILENISMO DISPENSACIONALISTA PRÉ-TRIBULACIONISTA, mas sinceramente, vejo muita interpretação forçada (não de vcs, mas dos doutores que a defendem), mais especulação do que interpretação, nessa linha de pensamento teológico.

Onde está escrito que as bodas do Cordeiro serão de sete anos no Céu? E que ela será concomitante com a Grande Tribulação na Terra?

Não quero montar um campo de batalha em torno do tema, mas esta abordagem escatológica é mais detalhista de todas, porém com poucas evidências bíblicas.

Não quero que o senhor nem o Pr. Ciro se ofendam. Se eu me excedi e, involuntariamente, os aborreci, peço, sinceramente, perdão. Acima de tudo, somos cristãos, irmãos em Cristo.

O IRMÃO FÉLIX disse...

Querido irmão Francisco, concordo com vc nessa linha de pensamento. Na verdade, com relação às Bôdas, a Bíblica não nos oferece muitos detalhes e, especulações, não nos irão levar a lugar algum. Todavia, tendo em vista que a Igreja será arrebatada antes da grande tribulação, cujo período terá uma duração de sete anos, é que muitos pensadores cristãos, admitem que a Festa das Bôdas (casamento da Igreja com o seu amado noivo Jesus), terá duração silmutânea. Entretanto, devemos evitar o que muitos dizem: "E a Bíblia diz". Mesmo porque nem tudo a Bíblia diz.

O irmão Félix disse...

DANIEL BERG E GUNNAR VINGREN E A TÃO PROPALADA MALA.

Ambos Missionários suecos que aportaram em terras brasileiras, no ano 1911, lá por Belém do Pará. A partir dali, a Obra de Deus em território nacional se expandiu de forma tal que hoje somos milhões, pela infinita Graça do Senhor. Infelizmente, com o passar dos tempos e com a descaracterização do que deveria permanecer como sagrado, honesto, justo e correto à luz da Bíblia Sagrada, muita coisa estranha está ocorrendo no nosso meio. Por exemplo, o que estão fazendo em relação a essa mala é algo, no mínimo inaceitável.
Na minha humilde avaliação, o fato de ser um objeto que foi usado por dois grandes homens aquém Deus levantou para dar início à gigantesca Obra da Evangelização nesse País, não nos dar o direito de tanta propalação. É evidente que não somos contra a divulgação da Obra de Deus, desde que ela seja feita de forma correta. Também não somos contra que se destaque a importância que tiveram os referidos Missionários para o trabalho do Senhor nesse País. Todavia, não podemos esquecer de que depois deles, outros deram continuidade á Obra, e que, lamentavelmente são quase ou totalmente esquecidos. Penso que está havendo exagero em torno de duas pessoas, apenas. Isto não é justo. Com relação a tão badalada mala, parece-me que esta está sendo oferecida por um valor equivalente a R$ 350,00 reais. Eu pergunto: Porque que essa mala só veio à tona agora no centenário das Assembléias de Deus? E porque que está sendo oferecida numa espécie de leilão e sob a ênfase de uma propaganda abusiva e insistente? Como se não bastasse às muitas “unções” do tipo “unção da imunidade”, “unção do leão” e orações, inclusive por botijões de água mineral, caixinhas de pedidos de oração, etc., agora mais essa da mala dos Missionários que, felizmente já dormem no Senhor e, certamente jamais imaginaram que tal coisa pudesse acontecer. Tá na hora de a Igreja do Senhor acordar e abrir mão de se deixar levar por essa onda que só tende a minar os valores cristãos e éticos exarados na Palavra de Deus. São coisas que se contrapõem a bendita Palavra do eterno Deus.